SOBRE O AMOR…

paulo_de_tarso_ainda_que_eu_falasse_wl

Falando Sobre o Amor…

Por: Cida Pereira 

“ Ainda que eu falasse as línguas dos homens e dos anjos, e não tivesse Amor, seria como o metal que soa ou como o sino que tine. E ainda que tivesse o dom da profecia, e conhecesse todos os mistérios e toda a ciência, e ainda que tivesse toda a fé, de maneira tal que transportasse os montes, e não tivesse Amor, nada seria. E ainda que distribuísse toda a minha fortuna para sustento dos pobres, e ainda que entregasse o meu corpo para ser queimado, se não tivesse Amor, nada disso me aproveitaria. O Amor é paciente, é benigno; o Amor não é invejoso, não trata com leviandade, não se ensoberbece, não se porta com indecência, não busca os seus interesses, não se irrita, não suspeita mal, não folga com a injustiça, mas folga com a verdade. Tudo tolera, tudo crê, tudo espera e tudo suporta. O Amor nunca falha. Havendo profecias, serão aniquiladas; havendo línguas, cessarão; havendo ciência, desaparecerá; porque, em parte conhecemos, e em parte profetizamos; mas quando vier o que é perfeito, então o que é em parte será aniquilado. Quando eu era menino, falava como menino, sentia como menino, discorria como menino, mas, logo que cheguei a ser homem, acabei com as coisas de menino. Porque agora vemos por espelho em enigma, mas então veremos face a face; agora conheço em parte, mas então conhecerei como também sou conhecido. Agora, pois, permanecem a fé, a esperança e o amor, estes três; mas o maior destes é o Amor. ”

Paulo de Tarso
Primeira Epístola aos Coríntios

Amor

O amor é mais e maior do que o sentimento que destinamos aos que nos são mais próximos, sejam filhos, irmãos, pais ou cônjuges. O amor é mais que um simples sentimento. Ele é tudo o que existe em um só. É uma única substância materializada em formas. Tudo é amor e o amor é Deus.

O verdadeiro amor é incondicional e é naturalmente direcionado a todos os seres. Aliás, essa expressão é usada, justamente porque nós condicionamos o nosso amor.

Nós, seres humanos, temos dificuldades em vivenciar o amor. Tendemos, insanamente, a desejar, implorar e até mesmo exigir sermos amados.

Na verdade, precisaríamos, simplesmente, amar. Mas, é difícil para a mente humana, limitada pelo cérebro físico, entender o que é simplesmente amar.

Amar é aceitar o seu Eu Interior. É aceitar o Ser de Luz que há dentro de cada um. É se sentir um com todos, é viver apenas para usufruir harmoniosamente de tudo que há à nossa volta, tanto no que se refere a pessoas, quanto a animais, a vegetais, a toda a natureza.

Só vivenciamos o puro amor quando nos sentimos unos com tudo e com todos ao nosso redor, no planeta, no universo…

O amor vivido verdadeiramente, simplesmante existe. Não há condição, não há exigência. Ele simplesmente é.

No entanto, quando condicionamos nosso amor, nos negando a amar ou perdoar, ou a ter compaixão, ou insistimos a limitar esse amor apenas aos que nos são mais próximos, é que vivemos a dualidade do bem e do mal, criamos as disputas, o sofrimento, o ódio e as guerras.

Deus é amor. E quando amamos, nos conectamos com Ele. Deus, com seu amor infinito, é uma imensa malha. Vivendo em perfeita sintonia com essa malha, nos tornamos parte dela. Assumindo ser parte dela, assumimos ser parte de Deus também.

E onde está esse amor?
Ele está onde Deus está.
E onde está Deus?
Ele está dentro de cada um de nós!

Amor e Luz,

Cida Pereira


Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s