AO ALCANÇAR A ILUMINAÇÃO…

Meditating-630x315

O HUMANO DIVINO…

Não necessita buscar uma conexão com o Espírito, ele está plenamente consciente de que É Espírito e que todas as experiências da vida, individuais e coletivas, são expressões espirituais. Não se sente separado de qualquer parte da Criação, sentindo-se intimamente conectado com o Todo.

Não tem medo da mudança, individual ou coletiva; sabe que cada experiência é uma experiência de crescimento e uma oportunidade de recriar sua própria Presença Divina na forma humana. Conhece a natureza da ilusão na qual vive e a usa para intensificar a experiência pessoal e servir à humanidade.

Não tem sentimentos de baixa estima; sabe que nenhum fragmento de Tudo O Que É tem menos valor e mérito do que qualquer outro; não se compara com outros de qualquer maneira, particular ou publicamente e não se sente auto consciente de si mesmo ou superior a outros. Não inveja ou se apieda de qualquer outra pessoa.
Honra as próprias necessidades e desejos, acima de todos os outros; sabe que não se pode servir verdadeiramente os outros a partir de um espaço de co-dependência ou de vítima e não pode amar ninguém sem primeiro se amar.

Sabe plenamente que a Verdade não é mantida por alguém ou qualquer coisa fora de si e que a única Verdade é encontrada interiormente; não tem necessidade de saber, porque tem acesso a tudo o que já precisou através da intuição mais elevada.
Não pode ser infiel consigo mesmo; não se compromete com sua própria realidade e pontos de vista em favor dos de outros; vive a vida encarnada na base do “eu escolho” e não do “eu tenho medo de…” As ações são consistentes com as palavras. Não diz uma coisa e faz outra. Não tem sentimentos de humilhação.

Não pode ser falso com os outros; não tem desejo de deturpar-se, de manipular ou controlar pessoas ou eventos, de ser reservado, de ser ganancioso ou desonesto até em pequenos detalhes; vive na mais elevada integridade em todos os momentos; tem a sabedoria de saber quando falar e quando silenciar, quando agir e quando nada fazer, mas não alterará a expressão da verdade interior pelo interesse dos outros; sabe que o que beneficia um deve beneficiar o Todo, a fim de que a Ordem Divina seja mantida; dá e recebe em um fluxo equilibrado.

Tem confiança em si e consequentemente confia nos outros. Sabe que não há erros, nem fracassos, somente escolhas; está em sintonia com a consciência mais elevada que está orquestrando o Fluxo Divino da nossa experiência e evolução humana. Não tem sentimentos de culpa, vergonha, ou indecisão; não é afetado pela crítica dos outros.

Não tem desejo de provar o certo e o errado. Sabe que todos os pontos de vista são igualmente válidos sendo um direito inerente do livre arbítrio. Determina e impõe limites pessoais baseados na escolha e não no medo. Não discute, nem se dedica a conflitos de poder.

Não critica e nem julga os outros direta ou indiretamente; não se importa em ouvir para criticar e tagarelar; não se lamenta; não tenta incitar o drama e o conflito entre outros; sabe plenamente que a necessidade de criticar e discutir, vem do medo; concede a todos os outros o direito de ser como eles são. Não confunde as ações do outro com o ser do outro; sabe que todos os seres são Divinos e iguais.
Opera no tempo do agora; a consciência encarnada não está distante no passado ou no futuro, mas somente no momento do agora e na experiência escolhida deste momento; não se preocupa ou tem arrependimentos.

É totalmente capaz de experienciar toda a extensão da emoção humana, além de ser capaz de escolher quais emoções quer sentir em qualquer experiência humana; não experiencia a resposta emocional descontrolada e impetuosa da maior parte dos humanos.

Faz as escolhas e decisões da vida na intuição mais elevada, mais do que no pensamento linear e lógico, ou nos instintos de sobrevivência baseados no medo do corpo emocional; sabe que a intuição mais elevada opera no Fluxo Divino e não está sujeito às inconsistências do corpo emocional ou mental; Não precisa de razões, a não ser “eu escolho”.

Conhece o verdadeiro significado do Amor e é incapaz de amar qualquer parte da criação mais ou menos do que qualquer outra parte; não precisa de qualquer tipo específico de relacionamento com outros humanos, animais, etc. Escolhe os relacionamentos com outros que intensifiquem a experiência da vida e libera aqueles que não o façam; sabe que não é possível ferir o outro, a menos que o outro, em algum nível, tenha escolhido experienciar isto; sabe que não é possível ser ferido a menos que tenha também escolhido esta experiência.

Não teme qualquer parte da criação; não experiencia preocupação e apreensão. Não se sente ameaçado pelos pensamentos, palavras e ações de qualquer outro corpo, individual ou coletivo, mas está alerta e consciente do ambiente imediato e das escolhas potenciais apresentadas pelo mesmo.

Não se apega às pessoas ou outras formas de vida, lugares ou coisas. Não sofre com a separação ou a morte, porque sabe que todos nós estamos eternamente conectados no Um e que a separação que parece existir no plano da Terra é uma ilusão.

Não experiencia as variações normais da vida humana, porque está livre do carma e opera a um nível de freqüência acima da dualidade; raramente experiencia a doença ou o ferimento, porque o corpo está livre da influência dos pensamentos emocionais inferiores; pode transmutar as energias inferiores dos outros sem ser afetado por elas.

Não julga ou condena os eventos do mundo; sabe que eles são uma manifestação da consciência coletiva e que a mais poderosa ferramenta para mudar o mundo é a própria transformação; pode escolher trabalhar ativamente pela mudança no mundo, se assim for guiado pela intuição mais elevada.

É capaz de agir com compaixão verdadeira em todos os momentos, servindo à humanidade e prestando este auxílio que é necessário em um espaço mais elevado e de não julgamento; não tem agenda pessoal ou motivações para auxiliar outros; escolhe fazer isto ou não, baseando-se na intuição mais elevada

Não tem interesse em se colocar acima dos outros, controlando as crenças ou ações dos outros, assumindo o poder pessoal dos outros; não tem nada a provar aos outros.

Honra os limites colocados pelos outros, individuais e coletivos; respeita o livre arbítrio e o espaço pessoal dos outros em todos os momentos e as leis da terra na qual vive; ocasionalmente escolhe ultrapassar um limite, mas faz isto assumindo total responsabilidade pela possibilidade das consequências.

Levanta todos os dias com um sentimento de alegria e excitação sobre o que pode se revelar; não tem expectativas sobre o que pode ser experienciado, mas assume total responsabilidade como um co-criador. Deseja plenamente experienciar tudo aquilo que co-criou.

É um catalizador extremamente poderoso para a mudança transmutacional na Terra. Irradia as frequências mais elevadas do Amor, Luz e Alegria continuamente na consciência planetária; cura e transmuta as energias do medo para a Terra e suas formas de vida, simplesmente por estar na forma humana.

O AMOR…É A AUSÊNCIA DO MEDO.

 

Canalização de Metatron através de Reniyah Wolf

Tradução: Regina Drumond – reginamadrumond@yahoo.com.br
Revisado por Thais Marzagão – vipsara@vivax.com.br

Fonte:  O HUMANO DIVINO… – Portal Arco Íris-Núcleo de Integração e Cura Cósmica

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s