TODOS NÓS SOMOS MÉDIUNS EM DETERMINADO GRAU…

mediunidade-vidente

Mediunidade, Saúde e Religião

Por: Nadya Prem

 

Salve buscador!

Muitos ainda creem que mediunidade está restrita à religião. Um engano que se carrega como crença.

Todo espírito encarnado é médium, vivenciando temporariamente na “carne”. Somos médiuns em variados graus. A intermediação entre os mundos material e espiritual ocorre mesmo sem a consciência do homem-espírito.

Como espíritos, pensamos, sentimos e agimos manifestando-nos na matéria densa, através do corpo físico. Entre a energia terrestre e a sutileza espiritual, encontram-se os corpos dimensionais que envolvem o espírito, possibilitando sua movimentação na esfera terrena.

Conforme a condição espiritual, somos mais ou menos sensíveis às emanações fluídicas sutis e desta forma podemos classificar os médiuns como naturais, ostensivos ou de fundo.

Médiuns naturais: A mediunidade ocorre naturalmente junto aos outros sentidos, desenvolvendo-se conforme a evolução do espírito.

Médiuns ostensivos: São médiuns que submetidos às leis do karma, renascem com um afloramento mediúnico mais intenso e com seus corpos em descompensação vibratória. Sua condição parafisiológica proporciona uma sensibilidade exacerbada.

Médiuns de fundo: São aqueles que têm sua mediunidade ativada por assédio e obsessões espirituais. Quando cessado o envolvimento espiritual, o médium de fundo, volta a sua natural condição mediúnica.

Há uma estreita relação entre a saúde física, mental e a mediunidade.

No intercâmbio mediúnico, temos a participação dos chacras, presentes nos corpos sutis, que assimilam e distribuem as correntes de energia entre diferentes dimensões em que o ser integral e holístico está inserido.

Toda influência energética  que recebemos através dos chacras, passa pelo crivo dos corpos sutis mental, emocional, vital e finalmente pelo corpo  físico. Os sistemas endócrino e nervoso são ativados, produzindo a sintomatologia típica do padrão vibracional próprio de cada ambiente ou espírito que nos toca energeticamente.

A interpretação das sensações advindas do plano espiritual é conduzida de acordo com as crenças e o significado que o médium dá a cada uma delas. Portanto, quanto mais isento de limitações preconceituosas e julgamentos, mais ampla será sua tradução como canal mediúnico.

A falta de consciência sobre o sexto sentido, torna o médium muito mais vulnerável às negatividades vibracionais e propício aos desequilíbrios dos corpos físico, emocional, mental e espiritual. Como alguém que caminha na escuridão da ignorância sobre si e sua interatividade com as dimensões sutis, o médium perde a oportunidade de usar sua ferramenta mediúnica em seu benefício e autoconhecimento e também em prol do próximo.

Há na prática da psicologia, psiquiatria e medicina, como um todo, a condução de diagnósticos, baseados no conhecimento científico com paradigma materialista. Transtornos físicos e psicológicos são avaliados nesse contexto e abrem uma lacuna para as questões espirituais.

Na visão holística, a saúde ou desequilíbrio mediúnico resultarão em saúde ou desequilíbrios físico e mental. Síndrome do pânico, esquizofrenia, TOC, transtornos de depressão, ansiedade e bipolar e outros desequilíbrios da mente, são ativados a partir do campo áurico.

Quando há a aproximação de um espírito desencarnado, o médium mais sensível, com seus chacras mais suscetíveis, receberá a influência da energia emanada, sofrendo as consequências da sintonia vibratória entre ambos.

Tanto as obsessões espirituais quanto a mediunidade ostensiva, causam grande parte dos transtornos psicológicos e necessitam de um olhar mais integral, para que possam ser tratadas adequadamente.

O médium desequilibrado é todo aquele que se encontra submetido às energias deletérias de obsessores e ambientes, devido sua conduta desregrada e sua sintonia vibratória negativa, que acolhem pensamentos e emoções destrutivas, além de sua falta de conhecimento sobre si mesmo.

Os transtornos mentais estão associados a cristalizações no corpo mental, que induz o médium a um padrão vibratório repetitivo e doentio ou refletem os sintomas da mediunidade ostensiva e desconhecida pelo médium. Muitos médiuns são tratados erradamente com a alopatia que apenas camufla a sintomatologia.

Os desequilíbrios físicos também têm raízes profundas com a frequência que o espírito vibra e sua relação com os planos sutis e material.

Alguns médiuns curadores têm em comum a capacidade de assimilar com facilidade o prana ou ectoplasma. Se não o faz fluir, direcionando-o ao próximo, pode acumular grandes massas em seu corpo vital que se transformam em cistos e outras doenças físicas.

A religião pode ser de grande valia ao médium, quando assimilada por sua alma, auxiliando na transformação interior, que resultará numa mudança de seu padrão vibracional. Porém, não é imprescindível para a saúde mediúnica como alguns acreditam.

A prática da vida diária é que determinará o desenvolvimento e saúde mediúnica. De nada vale, o médium frequentar por anos uma casa espírita sem que haja a renovação interior que se expressa no dia a dia. No trabalho, no lar, nas relações com o meio e o outro.

Existe a perfeição implícita no universo e em todas as manifestações, basta reconhecermos e aprendermos a lidar com nossa multidimensionalidade. Estamos entrelaçados por um oceano de energia e o sexto sentido, ou mediunidade, é a bússola do médium, que o leva a navegar.

A saúde mediúnica não depende de religião. A mediunidade equilibrada é resultado de pensamentos, sentimentos e emoções equilibradas. O comportamento diante da vida, as escolhas que fazemos.

O caminho da cura para o médium desequilibrado, assim como para as doenças do corpo e da mente, está no autoconhecimento e no despertar da consciência.

Precisamos em nossa caminhada evolutiva, perceber os nossos desvios, condutas desfavoráveis, vícios da mente e do corpo. Crenças limitantes que carregamos por vidas, sem a consciência de que somos responsáveis por nossa prosperidade, plenitude e felicidade.

A saúde é um complexo que emerge da integração harmoniosa do ser multidimensional consigo mesmo e com todas suas realidades dimensionais.

Seja Amor!


 

Veja mais em: Terapia Transpessoal, Naturopatia, Energia e Espiritualidade com Nadya Prem: Mediunidade, Saúde e Religião

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s