APRENDENDO UM POUCO MAIS SOBRE A MISSÃO DOS TRABALHADORES DA LUZ – PARTE 4 (FINAL)…

Ser de Luz

TRABALHADORES DA LUZ – PARTE 4 (FINAL): O SEU SER DE LUZ

Jeshua

Jeshua

Canalizado por: Pamela Kribb

.

Nos capítulos anteriores da Série Trabalhadores da Luz (Capítulos anteriores no final desta mensagem), nós fizemos um relato, mais ou menos cronológico, sobre a história e o desenvolvimento interior das almas dos Trabalhadores da Luz. Essa história pode lhes dar a impressão de que vocês se desenvolvem no tempo, do ponto A para o ponto B, da escuridão para a luz, da ignorância para a sabedoria. E, de uma certa forma, esse é o caso.

Mas, neste último capítulo, nós queremos dirigir a sua atenção para uma perspectiva diferente, uma forma diferente de olhar para si mesmos. Uma perspectiva que os eleve para fora do tempo, para fora de uma história particular, e os faça conhecer sua existência atemporal, ou seja, a sua multidimensionalidade.

Existe uma parte de vocês que é totalmente independente de espaço e tempo. Esta parte é livre para entrar, a qualquer momento, em qualquer dimensão ou área de experiência que ela deseje. Ela é livre para escolher entre escuridão e luz em qualquer momento.

Da sua perspectiva terrena, vocês caminham do ponto A para o ponto B de um modo linear. Por exemplo, vocês atravessam os quatro estágios de desenvolvimento que nós discutimos, passo a passo. No entanto, de uma perspectiva atemporal, multidimensional, o seu eu verdadeiro não está se desenvolvendo no tempo, ele é aquele que está experienciando o desenvolvimento. O seu eu verdadeiro não precisa se desenvolver. Ele admite essa experiência por sua própria livre escolha. Esta escolha é motivada por um conhecimento profundo do enorme valor de se experienciar a dualidade.

Da perspectiva do seu Ser espiritual e atemporal, vocês são livres, a qualquer momento, para experienciar qualquer ponto da linha entre A e B e Z. Vocês podem ativar qualquer realidade de consciência para si mesmos, a qualquer momento, pois a ideia de que vocês estão presos dentro de um certo estágio de desenvolvimento é, em última análise, apenas uma ilusão.

A razão pela qual queremos dirigir a sua atenção para esta perspectiva, é que ela pode ajudá-los a transpor as barreiras internas. Pode ajudá-los a penetrar através daquele véu de ilusão e entrar em contato direto com seu próprio Ser de Luz: a energia do anjo que você verdadeiramente é.

Para que vocês compreendam esta perspectiva como um ponto de vista real, a partir do qual vocês podem olhar para si mesmos, nós precisamos discorrer um pouco sobre a noção de tempo.

TEMPO

No nível mais elevado da unidade, não existe tempo. Este é o nível do Espírito, Deus, existência pura (vejam o capítulo anterior). Neste nível, não existe nenhum desenvolvimento, nenhum “tornar-se”, mas apenas “ser”. No nível mais baixo da unidade, onde a separação é experimentada mais fortemente, emprega-se uma noção de tempo falsa, linear. Com “falsa” quero dizer uma noção científica, abstrata de tempo, completamente destituída de subjetividade e conteúdo percebido. Neste sentido, o tempo é uma estrutura objetiva fora de vocês. O tempo é algo colocado sobre as suas experiências como uma moldura externa.

Um “curriculum vitae”, por exemplo, que vocês enviam quando estão procurando emprego, geralmente consiste dessa descrição objetiva e linear de fatos. Neste ano eu fiz isto, naquele ano eu me formei em tal escola, etc. Vocês enfatizam o lado externo, visível, das coisas. O lado interno das coisas – a motivação, o significado, a subjetividade – é deixado de fora.

Nos níveis energéticos entre a unidade e a separação, o tempo é uma realidade que “flutua” com as suas experiências. O tempo é uma ideia experimental: uma forma de esculpir a experiência. Nesses níveis, existe tempo, mas ele não é uma coisa independente ou externa às suas experiências.

Por exemplo, nos planos astrais, onde vocês viajam durante o sono e também depois que morrem, não existe “tempo de relógio”. O tempo do relógio é a tentativa máxima de desconectar o tempo da subjetividade, isto é, de vocês e das suas experiências. É uma grande ilusão. Nos planos astrais, o tempo é o ritmo das suas experiências. Às vezes vocês descansam, agora vocês encontram alguém, depois vocês estudam para si mesmos, etc. Quando um estágio termina e um outro começa não é determinado pelo tempo do relógio – algo externo – mas pelo seu fluxo interno de sentimentos, por aquilo que parece natural para vocês.

Este sentido natural do tempo ou ritmo também pode fazer parte da vida na Terra. A subjetividade do tempo, isto é, o fato de que o tempo pode ser experimentado de formas diferentes em várias circunstâncias, é familiar a todos vocês. Vocês dizem que “o tempo voa” quando vocês estão se divertindo, enquanto o tempo parece ficar parado quando estão na sala de espera do dentista, ou numa fila no supermercado.

Agora, o cético dentro de vocês poderá dizer: o tempo é percebido como vagaroso, quando as circunstâncias experimentadas são negativas, enquanto o tempo parece ir mais rápido quando as circunstâncias são positivas. Mas, o tempo em si é sempre o mesmo, tiquetaqueando da mesma forma rígida, independente de como vivenciamos as coisas.

Esta é a noção de tempo de “estrutura objetiva”, também chamada noção linear de tempo. Ela se origina de uma abordagem racionalista, científica do tempo.

Mas, imaginem que não existissem relógios, nem noite e dia, nem quaisquer influências naturais como o sol, a lua e as marés, com as quais se pudesse medir o tempo. Então, vocês só poderiam confiar no seu sentido subjetivo de tempo. Sua medida objetiva de tempo – o relógio – não se baseia realmente em alguma coisa externa; ela é o produto da mente humana que deseja dividir e classificar. A mente humana extraiu certos tipos de coisas do fenômeno natural da Terra. Mas “o tempo em si”, independente do fator humano, não existe. É uma ilusão, que é o produto de um tipo de consciência que está presa na crença da separação.

O tempo é essencialmente subjetivo. O tempo é uma forma de moldar a experiência de tal forma que vocês possam compreendê-la. Por exemplo, às vezes vocês dizem de alguém: “Ele é uma alma velha”. Vocês realmente estão pensando no número de anos ou de vidas dessa pessoa, quando se referem à velhice da sua alma? Ou estão querendo dizer que ela expressa certas qualidades, como sabedoria, equilíbrio, serenidade, mais do que uma certa quantidade de tempo? A referência ao tempo, na expressão “alma velha”, é realmente uma referência à experiência.

O tempo, no sentido completo da palavra, é a “dinâmica do vir a ser” no nível interno. Pode ser um conceito útil, enquanto os ajude a articular o ritmo ou fluxo natural das coisas. Mas, quando concebido como uma coisa objetiva, pairando sobre vocês, ele tende a limitá-los e a distrai-los. Vocês não estão limitados a uma determinada linha de tempo. Vocês não são um ser linear. Existem níveis do seu ser que estão fora da estrutura do tempo que vocês estão vivenciando no presente. É para este aspecto de vocês, isto é, para a sua multidimensionalidade, que nós queremos dirigir a sua atenção agora.

MULTIDIMENSIONALIDADE

De acordo com a noção linear de tempo, você não pode estar presente em mais de um lugar ao mesmo tempo. Por “você”, o conceito linear quer dizer o seu corpo, seu cérebro e sua consciência, que, de alguma forma, está presa ao seu corpo/cérebro (a ciência ainda não consegue explicar exatamente como o corpo e a consciência estão “amarrados”, mas ela afirma – geralmente – que a consciência não pode existir sem um corpo físico).

De acordo com o conceito “completo”, subjetivo, de tempo, você está presente onde quer que a sua consciência resida. Onde você está, no tempo e no espaço, é determinado pelo foco da sua consciência e não pela localização do seu corpo.

Por exemplo: você está na estação, esperando que o seu trem chegue. Como ainda vai demorar algum tempo, você se senta e fica ali fitando o nada e, sem perceber, você entra num estado ligeiramente alterado de consciência. Você está pensando em alguém com quem você esteve conversando ontem. Você se lembra claramente de toda a conversa e de como você foi afetado por ela. Você revive alguns aspectos da conversa, trazendo-a do seu passado para o seu momento do Agora. O que realmente está acontecendo aqui, é que você está viajando para o passado e visitando as energias daquele momento outra vez. Suas energias do Agora interagem com as energias do Passado, possivelmente criando alterações na sua experiência daquele momento e, assim, alterando o passado.

Por “alterar o passado”, nós não queremos dizer que você altera alguns aspectos físicos, mas que você os cobre com uma interpretação ou perspectiva diferente. Entretanto, ao alterar o conteúdo percebido de um certo acontecimento passado, você está, num certo sentido, alterando o acontecimento para você.

Apenas pense neste exemplo.

Você teve uma conversa com alguém, que ficou muito ofendido por causa de um comentário seu, que realmente não tinha nenhuma intenção de ser uma crítica. Essa pessoa, com quem você estava falando, começou a destratar você e logo foi embora. Você, por sua vez, acabou ficando ofendido, sentindo-se mal compreendido, zangado e chocado ao mesmo tempo. Depois que você chegou em casa, ainda se sentiu aborrecido por algum tempo, mas depois deixou essa questão de lado e teve uma boa noite de sono. No dia seguinte, na estação, você teve que esperar o trem e então, subitamente, lembrou-se daquela conversa esquisita, onde as coisas acabaram mal de uma forma tão surpreendente. Agora você olha para isso de uma perspectiva diferente e, de repente, você percebe porque o homem se sentiu tão ofendido com o seu comentário. Você se lembra de alguns fatos do passado dele, que você tinha simplesmente esquecido antes de ter aquela conversa. Agora você pode ver a reação emocional dele sob uma luz completamente diferente, principalmente como não tendo nada a ver com você. Não era você que estava causando a dor; você apenas trouxe à tona uma antiga ferida de dentro dele. Esta perspectiva ativa uma resposta emocional diferente dentro de você. Você sente um certo alívio interno e, sim… perdão. “Ah, agora eu entendo… pobre sujeito.”

Nesse momento, você está recriando o passado. Você está cobrindo-o com uma interpretação diferente dos fatos, que substitui a sua reação inicial. Para ser claro, isto não significa que a reação inicial não aconteceu, mas que as energias de raiva, choque e desentendimento foram transformadas em compreensão e perdão. Aconteceu uma “alquimia espiritual” através da interação entre o passado e o presente.

Na verdade, os fatos físicos não são tão importantes. É o conteúdo percebido de uma situação, a sua reação energética a ela, que realmente molda a sua vida e a sua realidade. Portanto, podemos dizer corretamente que você pode alterar o seu passado, viajando através do tempo até as energias do passado que ainda precisam de uma resolução.

Enquanto você está na estação, conduzindo a sua viagem através do tempo, existe alguma camada da sua consciência que ainda está presente no seu corpo. Você pode perceber, “no fundo da sua mente”, que suas mãos estão ficando frias ou que algumas crianças estão falando alto atrás de você. A consciência é capaz de se dividir. Ela pode estar em lugares diferentes ao mesmo tempo, o que quer dizer que a consciência pode residir em diferentes realidades energéticas ao mesmo tempo.

Este é o significado da multidimensionalidade. Sua consciência não é limitada ao espaço e ao tempo. Embora vocês tenham um acordo básico, durante seu tempo de vida na Terra, de que alguma parte da sua consciência esteja sempre conectada com seu corpo terreno, isso não quer dizer que ela seja limitada a um ponto específico no tempo. Vocês não são limitados pelo passado nem pelo futuro, pois eles não são fixos. Eles são campos líquidos de experiência. Eles são mutáveis e vocês podem interagir com eles a partir do Agora.

A sua consciência é multidimensional, mesmo quando vocês pensam que estão presos dentro do seu corpo físico. Vocês conhecem a expressão “Ela está presa no passado”? Uma pessoa não pode se desapegar do passado e sua consciência está preenchida por experiências e emoções passadas, tais como arrependimento, remorsos ou simplesmente tristeza. Essa pessoa “não está aqui”. Ela está literalmente no passado. Como no exemplo acima, ela está interagindo com o passado a partir do momento presente, mas não de uma forma liberativa, alquímica. Seu corpo está presente no aqui e agora, mas ela está presa no passado. Para ela, o tempo se mantém parado, enquanto o relógio está tiquetaqueando e medindo as semanas e meses que vão passando. Isto é porque ela não se move experimentalmente. Ela não flui com os processos naturais da vida e da experiência. Este é um exemplo de multidimensionalidade. Mesmo quando vocês se limitam a um foco tão estreito de consciência, vocês estão sendo multidimensionais. Com isso eu quero dizer que multidimensional não é algo que vocês se tornam, mas algo que vocês são. Faz parte da sua natureza, faz parte do seu estado natural de ser.

A verdadeira questão é: como vocês podem ser multidimensionais de uma forma liberativa e transformadora? Como vocês podem empregar a sua multidimensionalidade de tal modo que possam movimentar-se livremente através das dimensões, sem perderem contato com o seu espírito divino? Sendo multidimensionais a partir de um lugar de sabedoria e consciência: este é o seu destino espiritual. O seu destino é tornarem-se criadores multidimensionais totalmente conscientes

Ser conscientemente multidimensional significa liberar a ilusão do tempo linear, o que também significa liberar a ideia de que vocês são (nada mais do que) os seus corpos.

Ser conscientemente multidimensional é identificar-se com o espírito (Deus) presente dentro de vocês, e que é absolutamente livre para penetrar qualquer reino de experiência (= dimensão) que ele escolher.

Ser conscientemente multidimensional é uma parte essencial da realidade da Nova Terra.

A razão pela qual vocês lutam com o conceito de multidimensionalidade, é que vocês pensam em “estar em dois lugares ao mesmo tempo” de uma forma física. O seu corpo físico não pode estar em dois lugares físicos ao mesmo tempo, no entanto, as dimensões não são lugares físicos, não são “pedaços de matéria”, por assim dizer. As dimensões são reinos de consciência, esferas de consciência que vivem de acordo com certas leis (energéticas).

Sua consciência pode participar de diferentes dimensões ao mesmo tempo. Isto acontece AGORA. Existem realidades do passado, do futuro, dos planos astrais, de vidas passadas, do anjo dentro de vocês, e inclusive outras, que se interceptam e se encontram dentro de vocês, aqui mesmo e neste instante. Vocês SÃO multidimensionais agora. Mas o são de uma forma consciente? Vocês permitem que as dimensões fluam para dentro e para fora de vocês? Vocês aceitam as energias que elas lhes trazem e podem reconhecê-las como sendo suas?

Vocês interagem, o tempo todo, com outras dimensões das quais fazem parte, mas quando fazem isso de uma forma consciente e acolhedora, vocês realmente transformam essas realidades dimensionais. Ao abraçarem energias presas ou reprimidas daquelas dimensões, trazendo-as para a Luz da sua consciência, vocês liberam e integram partes do seu Ser e modificam o seu presente.

Muitos reinos de consciência se encontram dentro de vocês e vocês são essencialmente os Mestres que escolhem vivenciar qualquer um deles. Vocês são livres para viajar através de qualquer um deles, rápido ou devagar, longe ou perto. Enquanto se identificam com o Espírito dentro de si mesmos, vocês se mantêm conscientes de que são livres.

Mas quando vocês ficam presos em pensamentos limitadores, como “isto não é possível”, “isto não é permitido”, “isto não vai dar certo”, etc, vocês submergem na ilusão da separação. Vocês são pegos pela ilusão do tempo linear, a ilusão de que vocês são um corpo, a ilusão de que vocês são separados de Deus. Desta forma, a alma fica temporariamente “presa” a certos reinos de experiência. Ela se esquece das suas verdadeiras origens, da sua divindade e da sua liberdade.

“Ser pego” ou “ficar preso” também é chamado de carma.

“Desprender-se” ou soltar-se geralmente se processa através de uma série de passos ou estágios que vocês chamam de “crescimento interior”. Do ponto de vista humano (linear), vocês estão “liberando o carma” e lentamente transformando a si mesmos segundo os quatro estágios de desenvolvimento interior que descrevemos na série Trabalhadores da Luz. Entretanto, do ponto de vista do Espírito, vocês estão simplesmente saltando de volta para o seu estado natural de percepção divina. Deste ponto de vista, liberar o carma nada mais é do que lembrar-se da sua própria divindade.

O SEU SER DE LUZ

Muitas dimensões, muitos reinos de consciência se encontram dentro de vocês. E vocês realmente são os mestres, os criadores de todo o campo de dimensões. Vocês são uma estrela com muitos raios, uma consciência de alma com muitas manifestações. Vocês são livres para ativar qualquer realidade que escolham. Se abandonarem a ideia de tempo linear ou cronologia, vocês se permitirão acreditar que o passado ou o futuro não determinam vocês. Então poderão se sentir no centro de um campo vibrante de dimensões, todas emanando de uma fonte divina, atemporal: VOCÊS.

Imaginem-se no centro de todas estas realidades, no centro de todas estas possibilidades e, em seguida, escolham uma que traga a maior Luz para vocês.

Escolham o raio mais brilhante, mais amoroso do campo e, então, por um momento, vão para dentro dele e sintam como é SER esse raio.

Este é o seu Ser de Luz.

Esta é a parte de vocês que mais se parece com Deus.

Tradicionalmente, os seres mais próximos de Deus são chamados arcanjos.

E isso é o que vocês são, nesta dimensão, exatamente agora.

Vocês realmente são arcanjos.

Os arcanjos são seres que estão muito perto da Fonte/Espírito/Deus, mas não são completamente uno com Ele. Estão um passo para fora da consciência absoluta, isto é, dos Seres puros sem diferenciação, identidade ou individualidade.

Os arcanjos têm um tipo de individualidade. Existe singularidade em todos eles. Pode-se dizer que um arcanjo tem certas características. Não se pode dizer isto de Deus ou da Fonte. Deus é Tudo e Nada. Por isto, os arcanjos entraram “no reino da separação”, o reino de Eu versus o Outro. Eles fazem parte da dualidade, embora ligeiramente.

Um arcanjo é um aspecto de Deus que se manifestou como um Ser específico, uma Forma específica. O filósofo grego Platão chamou isto de “uma Ideia”, o que – nos nossos termos – é  uma realidade energética básica ou “arquetípica” que transcende o mundo físico. Nesse sentido, os arcanjos são Ideias platônicas. Existe um arcanjo (Ideia) do Amor, da Verdade, da Bondade, etc., cada um personificando a energia de um aspecto específico de Deus. Os arcanjos não são tanto pessoas, mas campos de energia com uma propriedade característica.

Por que o Espírito ou Deus exteriorizou aspectos de Si mesmo deste modo?

Ele fez isso pela alegria da criatividade. As energias de arcanjo são uma expressão da inesgotável alegria criativa de Deus.

Os arcanjos não estão fora de Deus. Nada está fora de Deus. Deus está em tudo. Deus está presente em todas as energias criadas como o “aspecto Espiritual”. Este aspecto é o que torna UNA todas estas energias. O que separa um ser de outro, o que o faz diferente e único é o “aspecto da alma”. O aspecto da alma inclui a individualidade de um ser.

Todos os seres criados que têm individualidade são verdadeiramente uma união de Espírito e Alma, de consciência (espírito) e experiência (alma).

A criação é uma dança de Espírito e Alma.

Os arcanjos são, por assim dizer, os filhos primogênitos de Deus. Não são os “primeiros” num sentido linear, mas no sentido de estarem muito próximos de Deus. Eles carregam uma profunda consciência interior da sua divindade (o “aspecto Espiritual”). Os humanos percebem os arcanjos como uma Luz brilhante e pura.

Existem diferentes arcanjos. Todos os arcanjos emanam energia como raios de luz de um sol. Emitindo estes raios cada vez mais longe, o arcanjo entra em contato com espaços desconhecidos, com reinos de experiência que são novos para ele. A energia do arcanjo estende-se para fora e, neste movimento espontâneo, criativo, ela desliza através daquilo que é Outro, diferente dela, aquilo que não é Luz, mas Escuridão. Aqui, Escuridão significa simplesmente: mais afastado da Unidade/Espírito – mais voltado para os reinos da individualidade.

Deus ou o Espírito não é nem Escuridão nem Luz. Deus simplesmente É. Os arcanjos são seres de Luz. Ao criar a Luz, Deus também criou a Escuridão. Isto é simplesmente porque os arcanjos estão na dimensão da dualidade, fora da Unidade. Eles têm um sentido de individualidade. A criação do ser de Luz (o anjo) trouxe consigo a criação do ser Escuro, a parte do Ser onde a Luz está ausente. Existe beleza nesta polaridade, já que constitui a dinâmica da criação.

Deus, ser e consciência puros, desejava a experiência, e esta experiência Ele(Ela) obteve através do universo criado, através da Sua presença nos aspectos luminoso e escuro desse universo.

O que os arcanjos iam experimentar, depois de entrarem no reino da dualidade, Deus não sabia. Isto é o que Ele ansiava: não CONHECER tudo, mas experimentar algo novo. Ao darem um passo para fora da Unidade, os arcanjos entraram num espaço vazio, um espaço de potencialidade, um espaço de possibilidades inesgotáveis.

Os arcanjos descobriram que eles podiam criar muitas formas, e viver dentro delas. Toda forma que vocês habitam, como um ser consciente, tem um certo ângulo ou perspectiva inerente a ela, que permite que uma “consciência sem forma” experimente as coisas de maneiras específicas. Todo o processo dos arcanjos aventurando-se em busca de experiências pode ser retratado como uma imensa cascata de luz cintilante. A energia dos arcanjos saiu aos borbotões da Fonte/Deus, como um fluxo massivo de água brilhante, cintilante, indo em todas as direções. Dentro desta enorme corrente de água, pequenas correntes se separaram e foram se dividindo em correntes menores ainda, até chegarem a ser pequenas gotas de luz líquida. Estas gotas podem ser comparadas com unidades individuais de consciência, cada uma com seu próprio conjunto de experiências.

A dança do Espírito e da Alma agora havia verdadeiramente começado!

As unidades individuais de consciência, que nós chamamos almas, seguiram sua viagem. Elas carregavam, no fundo de si mesmas, a energia do Espírito ou da Fonte, bem como a energia do arcanjo da qual originaram. Mas, à medida que viajaram para mais e mais longe, elas vieram a experimentar que era possível esquecer suas origens, esquecer sua divindade e perder-se na escuridão e na ilusão. Esta polaridade de escuridão e luz podia ser melhor experienciada como um ser humano, vivendo na Terra.

Quando descrevemos o processo dos arcanjos emanando da Fonte e finalmente tornando-se um ser humano, parece que estamos contando uma historia linear, cronológica. Mas isto não é assim. A emanação ou cascata de energia de Deus está acontecendo Agora mesmo. Este relato lhes fala sobre as identidades que estão disponíveis para vocês Agora, não sobre quem vocês foram num passado distante. Neste preciso momento, há uma camada de energia pura de arcanjo dentro de vocês, uma camada de Luz pura. Também há camadas de confusão e medo dentro de vocês. Mas vocês podem escolher, a qualquer momento, ser o ser de Luz, o anjo que vocês são. Isto não é algo que vocês precisam desenvolver, é simplesmente uma parte de quem vocês são.

É importante que se deem conta de que vocês não precisam admirar mestres espirituais, guias ou anjos. Não existe nenhuma autoridade acima de vocês. Vocês mesmos estão entre os “primogênitos’, sentados próximos ao trono de Deus. Vocês mesmos são Deus e anjo.

A forma mais fácil de entrar em contato com seu ser de Luz é conectando-se com a camada de pura consciência, de puro Espírito, dentro de vocês. Vocês fazem isto aquietando-se, nos níveis externo e interno. O silêncio que vocês experimentam então, na verdade está sempre presente em vocês; vocês só têm que se conscientizar dele.

Quando vocês estão conectados com o silêncio – a dimensão da eternidade dentro de vocês – vocês podem sentir o desejo do Espírito por experiência. Foi deste desejo que nasceu o seu ser de Luz. A alma experimenta a maior alegria na interação entre o Espírito e a experiência, a interação entre a divindade e a humanidade. Este é o segredo do universo.

Quando vocês são puramente Espírito, sua realidade é estática. Nada muda. A experiência e o movimento só aparecem quando há um relacionamento com algo fora de vocês/Espírito. Quando  vocês sentem algo diferente de vocês mesmos, há um convite para explorar, sentir, descobrir. Mas para experimentar algo diferente de vocês, vocês precisam sair da Unidade absoluta, fora de Deus/Espírito. Quando vocês fazem isto, passam a ser uma alma individual.

Vocês são uma alma única, um pé no reino do Absoluto, um pé no reino do Relativo (dualidade).

Em suas explorações da relatividade (dualidade), vocês podem se afastar tanto do Lar, que perdem contato com o elemento de Espírito dentro de vocês. Então sua alma se perde na ilusão do medo e da separação.

A maior alegria possível é quando vocês fazem parte no reino da Experiência, enquanto permanecem conectados com o Espírito, com o Lar. A interação equilibrada entre o Espírito e a Alma é a fonte da maior criatividade e Amor.

Deste ponto de vista, vocês todos estão a caminho de encontrar o equilíbrio correto entre a Unidade absoluta e ser uma alma individual. Aqueles entre vocês que são Trabalhadores da Luz estão, no presente, trabalhando em direção a uma maior conscientização da sua Unidade com o Espírito. Eles viajaram dentro da dualidade por muito tempo, e eles – você por exemplo, meu querido leitor – estão prontos para regressar ao Lar. No entanto, não para um Lar estático de Pura Unidade, mas para uma realidade dinâmica, criativa de humanos divinos, multidimensionais, cuja experiência estará cheia de alegria e Luz.

Este é o final da série “Trabalhadores da Luz”. Em todos aqueles que leram isto, há uma intensa saudade do Lar e uma profunda determinação para realizar seus desejos mais profundos. Mantenham seus anseios e desejos vivos, e confiem neles, porque eles os levarão ao Lar.

Com meu mais profundo Amor,

Jeshua

……………………………………………………………………………………………………………………………….

Fonte: Jeshua Channelings | Channelings I The Lightworker series | Your Light Self | Time, Multidimensionality and your Light Self
Tradução: Vera Corrêa – veracorrea46@gmail.com

Via: Sementes das Estrelas | JESHUA – “TRABALHADORES DA LUZ – PARTE 4 (FINAL): O SEU SER DE LUZ

Parte 1: Aqui
Parte 2: Aqui
Parte 3: Aqui

 


Ouça também a mensagem através deste vídeo:

Jeshua – “Trabalhadores da Luz – Parte 4 (Final): O SEU SER DE LUZ”

Publicado por mxvenus

Via: Jeshua – “Trabalhadores da Luz – Parte 4 (Final): O SEU SER DE LUZ” – YouTube


APRENDENDO UM POUCO MAIS SOBRE A MISSÃO DOS TRABALHADORES DA LUZ – PARTE 3…

inquisicao-fogueira

TRABALHADORES DA LUZ – PARTE 3:  A ENCARNAÇÃO  DOS  TRABALHADORES  DA  LUZ  NA  TERRA

Jeshua

Jeshua

Canalizado por: Pamela Kribb

 

A ENCARNAÇÃO DOS TRABALHADORES DA LUZ NA TERRA

Quando vocês encarnaram na Terra, vocês tinham acabado de começar a transição da consciência baseada no ego para a consciência baseada no coração. Nós resumimos esta transição em quatro passos. Vocês deram o primeiro passo quando se conscientizaram do seu desejo por “algo mais”, algo diferente da luta pelo poder que antes preenchia suas vidas.

Essa luta supriu as suas vidas com propósito e significado por um período considerável de tempo. A fascinação pelo poder levou-os a usar o homem como um marionete em suas batalhas galácticas. Todos os impérios galácticos fizeram parte disto. Mas quando as “energias guerreiras” foram transportadas para a Terra, com o homem como seu campo de ação, vocês voltaram-se mais para a posição de observadores e deixaram de participar diretamente das batalhas. Vocês observavam o que acontecia na Terra. Viram o ser humano desenvolver-se para um estado de ser que vocês tinham alcançado há muito tempo atrás. Vocês tinham se tornado guerreiros sofisticados, com métodos refinados de manipulação psíquica e de operações militares. O homem também chegaria a isso, com seus implantes genéticos nele colocados.

Esses implantes genéticos provocaram um elevado nível de desenvolvimento mental no ser humano. As funções próprias do instinto natural e do sentimento foram mais ou menos suprimidas em favor das funções do pensamento e do raciocínio.

Mencionamos que as influências galácticas provocaram um elevado nível de medo no ser humano  em desenvolvimento. Na realidade, este elemento de medo esteve intimamente ligado à ênfase exagerada no pensar. Numa situação equilibrada, o medo é superado ou posto na perspectiva correta por suas habilidades intuitivas naturais e por sua capacidade de sentir o que é certo ou apropriado fazer. Entretanto, quando a faculdade do pensamento toma a frente, o medo tende a ser reforçado, já que o pensamento se baseia num processo mecânico lógico que não permite a participação da intuição ou do sentimento. Quando a faculdade mental é alimentada por emoções de medo, ela tende a se descontrolar e produzir ideias ilusórias, ideias relacionadas a controlar tudo e todos. Os regimes ditatoriais são um exemplo desta faculdade mental descontrolada.

A resposta ao medo nunca é pensar mais. É pensar menos e confiar no fluxo da vida. É retornar ao estado de graça que é seu direito de nascimento. É liberar ao invés de se agarrar.

Quando o estágio do domínio do ego acabou para as almas dos Trabalhadores da Luz, eles se abriram para um novo modo de ser. Vocês intuitivamente buscaram a energia do coração. Vocês estavam realmente procurando uma espécie de criatividade que transcendesse o mero jogo do poder. Sentiam que a luta pelo poder era destrutiva e que não podia criar nada novo, já que matava e assimilava tudo o que fosse “outro”.

Ao tentarem controlar e dominar a vida, tanto dentro quanto fora de vocês, na verdade vocês tentam fazer com que a realidade seja estática e previsível. Em última análise, o poder é incrivelmente maçante.

Quando vocês se conscientizaram disso, perceberam que seu verdadeiro desejo não era ter poder, mas ser verdadeiramente criativos. Ser verdadeiramente criativo é estar em contato com a sua própria divindade.

Como vocês são seres divinos, com o que quer que vocês façam ou deixem de fazer vocês, estão sempre criando algum tipo de realidade. A criatividade é sua própria natureza. Na fase do ego, vocês exploraram a possibilidade de negar sua verdadeira natureza. Por certo, isto é  um ato criativo, em algum nível, de um modo distorcido. Entretanto, ser verdadeiramente criativo é criar de acordo com a vida, não de acordo com a morte.

Quando vocês chegaram a esta compreensão, a lembrança do “lar” despertou. A vaga lembrança de um estado de pura e ditosa unidade entrou em sua consciência novamente e vocês souberam que, de algum modo, esta era a chave para sua felicidade. Mas vocês se sentiram desamparados e ignorantes, já que não tinham ideia de como chegar a isso. Sabiam que o ego não tinha a resposta, mas ainda não haviam realmente entrado no reino da consciência baseada no coração.

Ao mesmo tempo, surgiu dentro de vocês um sentimento crescente de remorso e culpa pelo que tinham feito aos seres humanos da Terra. Especialmente na Terra, havia esplêndidas oportunidades para que a consciência se expressasse livremente de muitas formas diferentes. A Terra era destinada a ser um unificador de energias diferentes, um crisol no qual energias diferentes e inclusive opostas pudessem alcançar um modo de coexistir em harmonia. O campo energético da Terra foi criado para alojar um conjunto muito heterogêneo de energias.

A diferença entre viver na Terra e viver em outros lugares no “universo” – seja nos níveis físico ou astral – é a enorme variedade de energias presentes na Terra. Além disso, esta variedade não está presente apenas como uma vasta multiplicidade de formas de vida ou espécies – na verdade,  ela está presente dentro de um único ser, o ser humano. O ser humano é capaz de conter um espectro de energias mais amplo do que qualquer outro ser é capaz. Vocês têm dentro de si a energia do assassino e a do santo, a energia da criança, do adulto e do ancião, a energia masculina e a feminina, a energia ativa e a passiva, a racional e a emocional, a energia da água, do ar, do fogo e da terra, etc.. Isto pode parecer banal ou simplesmente natural para vocês, como seres humanos, mas para qualquer outro ser no universo, é uma grande façanha. O simples fato de ser um humano é uma grande façanha, mesmo sem ter feito nada em especial.

Mas a qualidade mais específica do homem é a habilidade de fundir energias que antes pareciam incompatíveis. O homem foi projetado, não só para abrigar todas estas diferentes energias, mas também para ser um mediador, um construtor de pontes entre elas.

A razão de Deus, o Espírito ou Tudo o Que É, ter criado o conceito de ser humano, foi que o universo estava enfermo, num estado de estagnação. Ao explorar a vida “fora da unidade”, a consciência tendia a experimentar diferentes formas de vida, em diferentes planetas e lugares no universo. Quando uma alma tinha experimentado tudo o que havia para experimentar numa determinada forma de vida, ela ia embora – no sentido de não encarnar mais ali – e seguia adiante, para encarnar em outras formas de vida que respondessem às suas necessidades particulares. Não havia necessidade de transformar energia, enquanto se vivia em uma determinada forma de vida. Quando se desejava uma mudança, trocava-se o corpo. Não porque as almas fossem preguiçosas ou frívolas, mas porque a maioria dos corpos – variando em densidade do físico ao astral – ofereciam possibilidades limitadas de experiência e, portanto, oportunidades limitadas para se crescer ou se transformar enquanto se estava no corpo. O corpo não podia sustentar tantas energias diferentes. Por exemplo, se você vivesse num planeta de água, onde encarnasse como um ser aquático, isto lhe capacitaria a experimentar a natureza da água de todos os modos possíveis. A “sensação” de ser líquido, não rígido, fluido, móvel é, na verdade, maravilhosa. Mas quando você quisesse experimentar ser fixo e imóvel, você tinha que deixar esse corpo e ir viver dentro de uma montanha por um tempo. Inclusive, se você vivesse como um ser galáctico em busca de poder, você não poderia realmente mudar a sua consciência dentro daquele corpo.

A consequência destas possibilidades limitadas ou especializadas de experiência dentro de um determinado corpo foi que o mundo de formas de vida criadas ficou emperrado. Ele não podia crescer ou expandir-se, e ficou como que preso em estagnação.

O ser humano foi projetado para abarcar uma imensa variedade de energias. Ele não foi feito para se especializar. Na verdade, a divisão entre os sexos trouxe consigo um pouco de especialização, mas as energias masculina e feminina já estavam tão segregadas e desequilibradas naquela época, que foi muito complicado mantê-las em doses iguais dentro de um corpo. Se elas tivessem sido colocadas dentro de um ser, com igual intensidade e nos seus estados desequilibrados, vocês teriam sucumbido.

O poder único do ser humano é o de sustentar uma ampla variedade de energias e levá-las a um estado de equilíbrio criativo (não estático). Na verdade, este poder é igual à habilidade de transformar escuridão em luz, isto é, o poder da alquimia espiritual. Aquilo que leva as energias antes opostas a um estado de harmonia dinâmica é a energia crística, a energia que mantém a unidade a despeito da dualidade. Esta é a mesma energia que transforma a escuridão, aceitando-a e, deste modo, permitindo que o medo se transforme  em alegria. A energia crística é a “terceira energia”, a que une através da aceitação. Sua força alquímica está na sua qualidade de ser totalmente abrangente, totalmente acolhedora e corajosa.

Vocês, como seres humanos, são os únicos seres que têm esta habilidade para a alquimia espiritual. Nem as plantas, nem os animais, nem os anjos, nem os “senhores da escuridão” têm este poder. Todas as almas podem experimentar como é ser luz, como é ser escuridão, como é ser todos os diferentes seres que vivem no universo, mas não podem experimentar como é transformar escuridão em luz, enquanto permanecem em sua forma de vida presente. Elas não podem imaginar como é mudar em níveis internos, de tal forma que se crie uma realidade diferente (física ou espiritual) para si mesmo enquanto se segue adiante.

As almas, que estão encarnadas em outras formas de vida diferentes da humana, também “criam sua realidade” e têm livre-arbítrio, mas têm menos possibilidades de abranger estados de consciência tão diferentes e inclusive opostos, enquanto permanecem no mesmo corpo, na mesma forma (humana). Vocês, como humanos, são construtores de pontes – ou alquimistas espirituais – e isto é o que os torna únicos – a Terra e o ser humano.

Agora voltaremos à nossa história sobre as almas dos Trabalhadores da Luz que se sentiram angustiadas e arrependidas por causa de sua interferência na vida dos seres humanos. Elas perceberam que estava se estabelecendo, sobre a Terra, um jogo totalmente novo, um jogo cheio de promessas, que elas fizeram o máximo para sufocar em seu próprio benefício. E sentiram dor por causa disso. Em algum nível, elas também perceberam que haviam bloqueado seu próprio caminho espiritual para a luz e para a verdadeira alegria, por causa de seus atos de egoísmo. Inclusive, quando elas despertaram do seu sono de ego, viram que a Terra era um lugar lindo, um planeta verde, abundante de vida.

Muitos de vocês, Trabalhadores da Luz, sentem-se conectados com a cultura ou o território da Lemúria, ou Mu, como nós preferimos chamá-lo. Mu é na verdade um “paraíso submerso”. Pertenceu a uma era que não pode realmente ser localizada na sua linha de tempo atual. Pertenceu a uma dimensão ou linha de tempo diferente. A Terra ainda não tinha perdido sua inocência. Naquela dimensão, vocês fizeram parte dos tempos paradisíacos sobre a Terra, como seres angélicos que acalentavam e cuidavam da vida. Como exporemos mais adiante, vocês são seres multidimensionais, habitando diferentes planos de realidade ao mesmo tempo. A ideia de tempo não é tão fixa e linear como vocês pensam. Quando vocês expressaram o seu lado escuro como guerreiros galácticos, vocês também – em outra linha de tempo – expressaram um aspecto luminoso e puro de si mesmos, em Mu, onde prepararam o planeta para a chegada das almas terrestres. Contribuíram para o florescimento do planeta verde e, em algum nível, vocês sabiam disto quando saíram de seu estágio “guerreiro” de consciência. Sabiam que estiveram destruindo aquilo que tinham ajudado a criar.

Quando se deram conta da promessa e da beleza da Terra, sentiram a urgência interior de descer até lá e reparar o que havia sido danificado. Vocês encarnaram em corpos humanos com a intenção de trazer luz e criar valores baseados no coração, em um meio ambiente que estava essencialmente dominado por valores egoístas. Queremos nos estender um pouco nesta questão de  trazer luz, pois há algo aí que frequentemente lhes causa confusão e mal-entendidos.

Quando vocês, Trabalhadores da Luz, encarnaram na Terra, na realidade começaram um processo de transformação interior, no qual vocês completariam sua transição da consciência baseada no ego para a consciência baseada no coração. Vocês estavam no caminho de liberar completamente a consciência baseada no ego, e a vida na Terra lhes proporcionou a oportunidade de lidar com o que ainda restava da energia baseada no ego dentro de vocês. As energias que vocês desejavam limpar seriam encontradas nos próprios seres que vocês tinham manipulado e em quem agora habitariam: dentro do ser humano, dentro de vocês mesmos.

O motivo mais profundo para a sua vinda à Terra era chegar a um acordo com a sua escuridão interna, e vocês concordaram em se encontrar com esta escuridão dentro de vocês mesmos como seres humanos. Embora frequentemente pensem que estão aqui para ajudar os outros ou para ajudar a mãe Terra, a razão mais fundamental de estarem aqui é curar a si mesmos. Este é o seu verdadeiro trabalho com a luz. Tudo o mais é secundário.

No nível mais profundo, suas almas desejavam responsabilizar-se pela escuridão que tinham difundido. Entretanto, responsabilizar-se por seu lado escuro é principalmente uma aventura solitária. Não envolve outros que vocês devem ajudar ou curar. Envolve apenas vocês mesmos. Vocês ajudarão outros durante o processo, mas isto é um efeito secundário. É importante perceber a ordem correta das coisas aqui, uma vez que – como vocês sabem – vocês têm a tendência de serem muito diligentes em ajudar os outros. Este entusiasmo para ajudar os outros muitas vezes torna-se uma armadilha, pois suas energias ficam enredadas com a outra pessoa e, muito frequentemente, depois vocês se sentem esgotados e desiludidos. Por favor, lembrem-se que dar mais do que se recebe não é nobre nem baseado no coração, é simplesmente um engano. O engano é acreditar que, em parte, vocês são responsáveis pela situação ou estado mental de alguma outra pessoa. Isto não é verdade. Cada um é responsável por sua própria felicidade ou desgraça. E isto, na verdade, é uma bênção, pois proporciona a cada um o poder de criar e, deste modo, modificar sua própria realidade.

Vocês não estão aqui para “consertar” as outras pessoas ou a mãe Terra. Estão aqui para  curar as feridas profundas dentro do seu próprio ser. Por favor, atendam a esta tarefa e tudo o mais se encaixará em seu devido lugar sem nenhum esforço da sua parte.

Quando chegaram à Terra e encarnaram em corpos humanos, vocês tiveram a tendência a combater as energias que desejavam superar. Nesse estágio, vocês estavam numa situação paradoxal. Por um lado, sabiam que queriam “algo mais” além do poder e odiavam a si mesmos pelo que tinham feito de errado anteriormente. Mas não estavam livres daquilo que odiavam em si mesmos. Vocês ainda não estavam livres do domínio do ego. Quando chegaram à Terra, vocês tiveram a tendência de se aborrecer com a escuridão, de se zangar por causa dela, e a sua reação foi combatê-la. O paradoxo é que vocês queriam combater as energias egoístas através da luta, a própria energia que vocês desejavam abandonar.

Até então vocês não estavam conscientes das verdadeiras implicações da consciência baseada no coração. Quando vocês observam a partir do coração, não existe batalha entre o Bem e o Mal. A realidade do coração transcende ambos. O coração não se opõe à escuridão. A consciência baseada no coração está fundamentada na aceitação de tudo, de todas as coisas que existem. É um tipo de consciência que libera a ideia de que a luta resolve qualquer coisa.

Embora ansiassem por um modo pacífico, não combativo, de lidar com a realidade, vocês não tinham a experiência de realmente viver de acordo com este ideal. Vocês se encontravam numa “zona intermediária”, um terra de ninguém, antes de entrarem em um novo reino de consciência.

Então, começaram a cometer todo tipo de “enganos”, no sentido de retornarem a modos de ser que vocês queriam abandonar. Ficavam ansiosos para mudar ou converter qualquer pessoa ou grupo que apresentasse um comportamento próprio do ego ou que adotasse valores baseados no ego. Entretanto, eles reagiam agressivamente a vocês, muitas vezes sem sequer entender o que vocês estavam tentando lhes transmitir. Os Trabalhadores da Luz foram perseguidos por séculos, como bruxos, pagãos ou agitadores (políticos). Pareciam dirigidos por ideais para os quais o mundo não estava preparado. Pareciam diferentes e não se enquadravam. Eles realmente encontraram muita resistência.

O que aconteceu aqui foi que vocês mudaram para o papel de vítima, depois de terem desempenhado o papel de agressores por bastante tempo nos reinos galácticos. Sua “ira espiritual” evocou reações agressivas no seu ambiente, e vocês tornaram-se as vítimas, experimentando humilhação, profunda dor e desautorização. O trauma de ser rejeitado e/ou expulso repetidas vezes, em várias vidas, deixou cicatrizes em suas almas. Acabaram sentindo-se desautorizados e indesejados. Muitos de vocês, nesta vida, sentem-se cansados e com saudades de um mundo mais amoroso e significativo.

É muito importante que vocês percebam que o papel de vítima é apenas isso: um papel que vocês desempenham. É uma interpretação possível dos fatos, mas é uma interpretação limitada e distorcida. Vocês nem são vítimas nem algozes. Vocês são a consciência da alma que criou papéis para vocês mesmos exercerem por um tempo. Não são realmente as vítimas de um mundo de mentalidade materialista e egoísta.

De fato, os encontros que vocês tiveram com energias agressivas, não cooperativas, em muitas de suas vidas, simplesmente refletiram seus próprios laços com a consciência baseada no ego, sua própria dependência dela. Se procurarem resultados através da luta, receberão de volta a energia da luta. Isto é/ foi a sua própria energia retornando a vocês! E esse é o – único – significado do carma.

A tendência para combater o “mal” baseia-se na crença de que o mal está fora de vocês e que deve ser banido da realidade. O convite espiritual para vocês, Trabalhadores da Luz, durante todas as suas encarnações, tem sido sempre reconhecer e aceitar seu próprio lado escuro e compreender seu papel e propósito.

O convite mais profundo é para perdoar a si mesmos e redescobrir a sua inocência. Vocês são inocentes e sempre foram. Podem realmente entender isto? Se entenderem, não vão mais querer mudar o mundo nem lutar contra a injustiça. Vocês vão querer brincar, se divertir e aproveitar cada momento de suas vidas e simplesmente ser quem vocês são e compartilhar isso com outros.

Quando vocês, Trabalhadores da Luz, liberarem a ideia de que têm que lutar, por alguma coisa ou por alguém, não serão mais hostilizados pelo “mundo externo”, pela sociedade ou pelas pessoas em geral, por serem diferentes. Vocês não vão querer mudar nada e, portanto, não encontrarão resistência. Saberão que são bem-vindos, que sua contribuição para esta realidade é valiosa e que são valorizados pelos outros.

Quando tiverem liberado completamente a consciência baseada no ego, saberão que estão isentos de perseguição ou ameaça externa. Terão ido além dos papéis de vítima e perseguidor; sua jornada terá descrito um círculo completo. Vocês terão liberado suas cargas cármicas e estarão totalmente livres para criar tudo o que quiserem.

Vocês estão a ponto de dar à luz uma nova consciência, um tipo de consciência que liberou totalmente a necessidade de controlar ou possuir algo. Ela é livre de medo. É a consciência Crística. Quando Jesus viveu na Terra, ele quis lhes dizer que a espiritualidade não é uma questão de guerra entre luz e escuridão. É uma questão de encontrar um nível de percepção que vá além do bem e do mal, um lugar de onde vocês possam compreender e aceitar todas as coisas. “O reino de Deus está dentro”. Tudo o que vocês precisam está do lado de dentro. A paz, a alegria e a tranquilidade são suas, quando vocês realmente se dão conta do que são: um ser divino em expressão.

Só quando se dão conta de que estão aqui para transformar-se e curar a si mesmos, é que as coisas começam realmente a mudar para vocês e, como efeito colateral, para outras pessoas que os rodeiam. O mundo é o que é, e a coisa mais elevada que vocês podem fazer por ele é simplesmente amá-lo pelo que ele é. Amem e vejam a beleza de cada ser que está viajando através deste plano da realidade.

Muitos de vocês são motivados pela energia de Jesus. Isto é porque ele é seu parente. Jesus foi simplesmente um Trabalhador da Luz livre dos elos cármicos, um Trabalhador da Luz de posse de um elevado nível de auto-conhecimento. Vocês são tocados pela energia dele, porque sabem que é a energia para a qual estão se movendo. A energia de Cristo é a energia de seu próprio ser futuro.

Continua… PARTE 4 (FINAL)

……………………………………………………………………………………………………………………………….

Fonte: Jeshua Channelings | Channelings I The Lightworker series | Lightworker III | Lightworkers incarnating on earth
Tradução: Vera Corrêa – veracorrea46@gmail.com

Via: Sementes das Estrelas | JESHUA – “TRABALHADORES DA LUZ – PARTE 3: A ENCARNAÇÃO DOS TRABALHADORES DA LUZ NA TERRA”

Parte 1: Aqui
Parte 2: Aqui


 

Ouça também a mensagem através deste vídeo:

Jeshua – “Trabalhadores da Luz – Parte 3: A ENCARNAÇÃO DOS TRABALHADORES DA LUZ NA TERRA”

Publicado por mxvenus

Via: Jeshua – “Trabalhadores da Luz – Parte 3: A ENCARNAÇÃO DOS TRABALHADORES DA LUZ NA TERRA” – YouTube


APRENDENDO UM POUCO MAIS SOBRE A MISSÃO DOS TRABALHADORES DA LUZ – PARTE 2…

Ocean

TRABALHADORES DA LUZ – PARTE 2: A HISTÓRIA GALÁCTICA DOS TRABALHADORES DA LUZ

Jeshua

Jeshua

Canalizado por: Pamela Kribbe 

 

O NASCIMENTO DA ALMA

As almas dos Trabalhadores da Luz nasceram muito antes que surgissem a Terra e a humanidade. As almas nascem por levas. Em certo sentido, as almas são eternas, sem começo e sem fim. Mas, em outro sentido, elas nascem num determinado ponto. É neste ponto que suas consciências alcançam um sentido de individualidade própria. Antes desse ponto, elas já existem, como uma possibilidade. Ainda não há consciência de “eu” e “outro”.

A consciência do “eu’ aparece quando, de algum modo, é feita uma linha de demarcação entre grupos de energias. Temos de voltar às metáforas para poder explicar isto.

Pensem no oceano, por um momento, e imaginem que ele é um enorme campo de energias fluindo: correntes que se juntam e se separam constantemente. Imaginem que uma consciência difusa permeia todo o oceano. Chamem-na de espírito do oceano, se quiserem. Depois de algum tempo, concentrações de consciência emergem em certos lugares do oceano. A consciência aqui é mais focalizada, menos difusa do que no seu entorno direto. Por todo o oceano, há uma diferenciação progressiva que leva ao desenvolvimento de formas transparentes dentro do oceano. Essas formas, que são pontos focalizados de consciência, movem-se independentemente do seu entorno. Experimentam a si mesmas como formas diferentes do oceano (espírito). O que ocorre aqui é o nascimento de um sentido rudimentar de “eu” ou auto-consciência.

Por que os pontos focalizados de consciência apareceram em algumas partes do oceano e não em outras? Isto é muito difícil de se explicar. No entanto, vocês podem sentir que há algo muito natural neste processo? Se atirarem sementes sobre num campo de terra, vocês notarão que as pequenas plantas que brotarem crescerão cada uma no seu próprio tempo e ritmo. Uma não crescerá tanto ou tão facilmente quanto a outra. Algumas nem sequer crescerão. Há diferenciação através do campo. Por quê? A energia do oceano (o espírito do oceano) intuitivamente procura a melhor expressão possível para todas as suas múltiplas correntes ou camadas de consciência.

Durante a formação de pontos individuais de consciência no oceano, há um poder externo que trabalha sobre o oceano – ou assim parece. Esse é o poder da divina inspiração, que pode ser concebido como o aspecto masculino Daquele que criou vocês. Enquanto o oceano representa o lado feminino, receptivo, o aspecto masculino pode ser visualizado como raios de luz derramando-se no oceano, que intensificam o processo de diferenciação e a separação em massas individuais de consciência. Eles são como os raios de sol que aquecem a sementeira.

O oceano e os raios de luz juntos formam uma entidade ou ser que pode ser chamado de arcanjo. É uma energia arquetípica que integra ambos os aspectos masculino e feminino em si mesma, e é uma energia angélica que se manifesta ou se expressa  para vocês. Voltaremos à noção de arcanjo mais tarde, com mais detalhes, no último capítulo da série Trabalhadores da Luz, chamado “Seu Ser de Luz”.

Depois que a alma nasce como uma unidade individual de consciência, lentamente abandona o estado de unidade oceânica que foi seu lar durante muito tempo. Ela se torna cada vez mais consciente de estar separada e independente.

Com essa conscientização, aparece, pela primeira vez em seu ser, uma sensação de perda ou carência. Quando ela se lança no seu caminho de exploração como uma entidade individual, ela carrega consigo um certa saudade da totalidade, um desejo de pertencer a algo maior do que ela mesma. Bem no fundo, ela conserva a lembrança de um estado de consciência onde tudo é um, onde não existe “eu” e “outro”. Isto é o que ela considera o “lar”: um estado de unidade extasiante, um lugar de completa segurança e fluidez.

Com esta lembrança “no fundo da mente”, ela começa sua viagem através da realidade, através de incontáveis campos de experiência e exploração interna. A nova alma é levada pela curiosidade e tem uma grande necessidade de experiência. Esse é o elemento que não existia no estado oceânico de unidade. Agora a alma pode explorar livremente tudo o que deseja. É livre para procurar a totalidade de todas as maneiras possíveis.

Dentro do universo, há incontáveis planos de realidade para serem explorados. A Terra é apenas um deles, e um que surgiu relativamente tarde, falando numa escala cósmica. Os planos da realidade, ou dimensões, sempre se originam de necessidades interiores ou desejos. Como todas as criações, são as manifestações de visões internas e ponderações. A Terra foi criada de um desejo interno de juntar elementos de diferentes realidades que colidiam uns com outros. A intenção era que a Terra fosse um crisol de fusão para uma grande gama de influências. Explicaremos isto mais abaixo. Agora é suficiente dizer que a Terra chegou relativamente tarde no estágio cósmico e que muitas almas viveram muitas vidas de exploração e desenvolvimento em outros planos de realidade (planetas, dimensões, sistemas estelares, etc.), antes mesmo que a Terra nascesse.

Os Trabalhadores da Luz são almas que viveram muitas, muitas vidas nesses outros planos, antes de encarnarem na Terra. Isso é o que os distingue das “almas terrestres”, como as chamaremos por questão de conveniência. As almas terrestres são aquelas que encarnaram em corpos físicos na Terra relativamente cedo em seu desenvolvimento como unidades individualizadas de consciência. Pode-se dizer que elas começaram seu ciclo de vidas terrestres, quando suas almas estavam em suas etapas infantis. Naquele tempo, os Trabalhadores da Luz eram almas “adultas”. Eles já haviam passado por muitas experiências, e o tipo de relacionamento que mantiveram com as almas terrestres pode ser comparado àquele entre pais e filhos.

O DESENVOLVIMENTO DA VIDA E DA CONSCIÊNCIA NA TERRA

A evolução das formas de vida na Terra foi estreitamente entrelaçada com o desenvolvimento interno das almas terrestres. Embora nenhuma alma esteja ligada a um planeta em particular, pode-se dizer que as almas terrestres são os nativos do seu planeta. Isso porque seu crescimento e expansão coincidem aproximadamente com a proliferação de formas de vida na Terra.

Quando as unidades individuais de consciência nascem, elas são um pouco parecidas com simples células físicas, no que diz respeito à estrutura e possibilidade. Do mesmo modo que as células têm uma estrutura relativamente simples, os movimentos internos de uma consciência recém-nascida são transparentes. Ainda não se estabeleceu muita diferenciação. Há um mundo de possibilidades a seus pés (tanto física como espiritualmente). O desenvolvimento de uma forma recém-nascida de consciência para um tipo de consciência introspectiva e capaz de observar e reagir a seu meio ambiente pode ser grosseiramente comparado ao desenvolvimento de um organismo unicelular para um organismo vivo complexo, que interage com seu meio ambiente de múltiplas maneiras.

Aqui nós estamos comparando o desenvolvimento da consciência das almas com o desenvolvimento biológico da vida, não apenas como uma metáfora. De fato, o desenvolvimento biológico da vida, como aconteceu na Terra, deveria ser visto como baseado numa necessidade espiritual de exploração e experiência por parte das almas terrestres. Esta necessidade ou desejo de exploração provocou o surgimento de uma rica variedade de formas de vida na Terra. Como dissemos, a criação é sempre o resultado de um movimento interno da consciência. Embora a teoria da evolução, como é atualmente aceita pela sua ciência, descreva até certo ponto corretamente o desenvolvimento das formas de vida no seu planeta, escapa-lhe completamente o impulso interno, o motivo “oculto” por trás desse processo profundamente criativo. A proliferação de formas de vida na Terra deveu-se a movimentos internos no nível da alma. Como sempre, o espírito precede e cria a matéria.

No início, as almas terrestres encarnaram nas formas físicas que melhor se adaptavam ao seu sentido ainda rudimentar de ser: organismos unicelulares. Depois de um período em que ganharam experiência e integraram-na à sua consciência, surgiu a necessidade de meios mais complexos de expressão física. Assim, formas de vida mais complexas foram impulsionadas a existir. A consciência criou formas físicas em resposta às necessidades e desejos internos das almas terrestres, cuja consciência coletiva habitava a Terra no princípio.

A formação de novas espécies e a encarnação de almas terrestres em membros individuais daquelas espécies representa um grande experimento de vida e consciência. Embora a evolução seja dirigida pela consciência (e não por acidente e incidente), ela não segue uma linha predeterminada de desenvolvimento. Isso porque a consciência é livre e imprevisível.

As almas terrestres experimentaram todos os tipos de forma animal de vida. Habitaram vários tipos de corpos físicos no reino animal, mas nem todas experimentaram a mesma linha de desenvolvimento.

O caminho de desenvolvimento da alma é muito mais fantástico e aventuroso do que vocês supõem. Não há leis acima ou fora de vocês. Vocês são a lei para vocês. Então, se por exemplo vocês decidem experimentar a vida do ponto de vista de um macaco, vocês podem, em algum momento, encontrar-se vivendo num corpo de macaco, desde o nascimento ou como um visitante temporário. A alma, especialmente a alma jovem, implora por experiência e por expressão. Essa ânsia por explorar é responsável pela diversidade de formas de vida que floresceram na Terra.

Dentro desse grande experimento de vida, o surgimento da forma de vida humana marcou o início de uma etapa importante no desenvolvimento da consciência da alma na Terra. Antes de explicar isso detalhadamente, discutiremos os estágios do desenvolvimento interior da alma.

EVOLUÇÃO DA CONSCIÊNCIA:  ETAPA INFANTIL, MATURIDADE E VELHICE

Se observarmos o desenvolvimento da consciência da alma, depois que ela nasce como uma unidade individual, veremos que ela passa aproximadamente por três estágios internos. Estes estágios existem independente do plano particular de realidade (planeta, dimensão, sistema estelar) que a consciência escolhe para habitar ou experienciar.

1) O estágio da inocência (“paraíso”)

2) O estágio do ego (“pecado”)

3) O estágio da “segunda inocência” (“iluminação”)

Estes estágios poderiam ser comparados metaforicamente com infância, maturidade e velhice.

Depois que as almas nascem como unidades individuais de consciência, elas deixam o estado oceânico de unidade, do qual elas se lembram como ditoso e completamente seguro. Então, elas partem para explorar a realidade de uma maneira completamente nova. Lentamente elas se tornam mais conscientes de si mesmas e de como são únicas em comparação com seus companheiros de viagem. Neste estágio, elas são muito receptivas e sensíveis, como uma criança pequena que observa o mundo com os olhos bem abertos, expressando curiosidade e inocência.

Este estágio pode ser chamado de paradisíaco, já que a experiência de unidade e segurança ainda está fresca na memória das almas recém-nascidas. Elas ainda estão perto do lar; ainda não questionam o seu direito de ser quem são.

Conforme a viagem continua, a lembrança do lar vai se desvanecendo, enquanto as almas  mergulham em tipos diferentes de experiência. No começo, tudo é novo, e tudo é absorvido sem julgamento no estágio da infância.

Um novo estágio se estabelece, quando a jovem alma começa a experienciar a si mesma como o ponto focal de seu mundo. É então que ela realmente começa a se dar conta de que existe algo como “eu” e “outro”. Ela começa a perceber como pode influenciar seu meio ambiente ao agir sobre ele. A própria ideia de fazer algo que surge da sua própria consciência é nova. Antes, havia uma aceitação mais ou menos passiva de tudo o que fluía. Agora, há dentro da alma uma noção crescente do seu poder de exercer influência naquilo que ela vivencia. Este é o começo do estágio do ego. O ego originalmente representa a habilidade de usar sua vontade para afetar o meio externo. Por favor, notem que a função original do ego é simplesmente capacitar a alma a experienciar a si própria totalmente como uma entidade separada. Isto é um desenvolvimento natural e positivo dentro da evolução da alma. O ego não é “mau” em si mesmo. Entretanto, ele tende a ser expansivo ou agressivo. Quando a alma nova descobre sua capacidade de influenciar seu meio ambiente, ela se apaixona pelo ego. Bem no fundo, ainda existe uma dolorosa lembrança na alma, agora amadurecida, que lhe recorda o lar, que lhe recorda o paraíso perdido. O ego parece ter uma resposta para esta dor, para esta saudade. Parece que ele dá à alma a capacidade de controlar ativamente a realidade. Ele intoxica a alma ainda jovem com a ilusão do poder.

Se alguma vez houve uma queda da graça ou uma queda do paraíso, isso aconteceu quando a jovem consciência da alma se encantou com as possibilidades do ego, com a promessa de poder. No entanto, o verdadeiro propósito do nascimento da consciência como alma individual é explorar, experimentar tudo o que há, tanto o paraíso como o inferno, tanto a inocência como o “pecado”. Portanto, a queda do paraíso não foi um “erro”. Não existe culpa ligada a isto, a menos que vocês assim acreditem. Ninguém os culpa, além de vocês mesmos.

Quando a alma jovem amadurece, ela muda para uma forma “auto-centrada” de observar e experienciar as coisas. A ilusão do poder realça a separação entre as almas, em lugar de conectá-las. Por causa disso, a solidão e um sentido de alienação se estabelecem dentro da alma. Embora não seja realmente consciente disso, a alma torna-se uma lutadora, uma batalhadora pelo poder. O poder parece ser a única coisa que acalma a mente – por um tempo.

Acima, nós distinguimos um terceiro estágio no desenvolvimento da consciência da alma: o estágio da iluminação, “segunda inocência” ou velhice. Teremos muito a dizer a respeito deste estágio e, principalmente, a respeito da transição da segunda para a terceira etapa, nas próximas mensagens desta série (especialmente em “Do ego ao coração”, partes III e IV). Agora, retornaremos à história das almas terrestres e esclareceremos como o despertar do estágio do ego se ajusta ao aparecimento do homem na Terra.

A ENTRADA DAS ALMAS TERRESTRES NO ESTÁGIO DO EGO: A APARIÇÃO DO HOMEM NA TERRA

A etapa na qual as almas terrestres exploraram a vida vegetal e animal coincidiu com o estágio da inocência ou paraíso, no nível interno. A vida floresceu na Terra, sob a orientação e proteção de seres espirituais dos reinos angélico e dévico (os devas trabalham no nível etérico, ou seja, mais próximo ao mundo físico do que os anjos). Os corpos etéricos das plantas e animais foram incondicionalmente receptivos às atenciosas e alimentadoras energias maternais dos reinos angélico e dévico. Eles não tinham a menor intenção de “se libertar” ou ir embora em busca do seu próprio modo de fazer as coisas. Ainda existia um grande sentido de unidade e harmonia entre todos os seres viventes.

Entretanto, o surgimento do homem-macaco marcou um ponto de transformação no desenvolvimento da consciência. Essencialmente, ao caminhar ereto e através do desenvolvimento do cérebro, a consciência que residia no homem-macaco obteve um maior domínio sobre o seu meio ambiente. A consciência, ao estar encarnada no antropóide, começou a experimentar como era ter mais controle sobre seu entorno direto. Começou a descobrir seu próprio poder, sua própria habilidade de influenciar seu meio ambiente. Começou a explorar o livre-arbítrio.

Este desenvolvimento não foi acidental. Foi uma resposta a uma necessidade interior sentida pelas almas terrestres, uma necessidade de explorar a individualidade em níveis mais profundos que anteriormente. A crescente auto-consciência das almas terrestres preparou o palco para a aparição do homem em termos biológicos, o ser humano que conhecemos.

Quando as almas terrestres ficaram prontas para entrar no estágio do ego, a criação do homem capacitou-as a experimentar uma forma de vida com livre-arbítrio. E também dotou as consciências encarnadas com uma percepção maior do “eu” como oposto ao “outro”. Com isso, estava preparado o palco para possíveis conflitos entre “o meu interesse” e “o seu interesse”, “o meu desejo” e “o seu desejo”. O indivíduo estava se desprendendo da unidade manifesta, da ordem natural de “dar e receber”, para descobrir quais outros caminhos estavam disponíveis. Isto marcou o “fim do paraíso” na Terra, mas pedimos que considerem isso, não como um evento trágico, mas como um processo natural (como as estações do ano). Foi uma mudança natural no rumo dos acontecimentos, que finalmente lhes permitiu (nestes dias e era) equilibrar a divindade e a individualidade dentro de seu ser.

Quando a consciência da alma terrestre entrou no estágio do ego e começou a explorar “ser humano”, as influências dévica e angélica lentamente se retiraram para segundo plano. É próprio da natureza dessas forças, respeitar o livre-arbítrio de todas as energias que elas encontram. Elas nunca exercem sua influência, se não são convidadas a fazê-lo. Então, a consciência baseada no ego obteve um livre reinado e as almas terrestres passaram a conhecer todos os golpes e inconvenientes do poder. Isso também afetou o reino vegetal e animal. Pode-se dizer que a emergente energia de luta foi parcialmente absorvida por esses reinos não humanos, o que criou um certo distúrbio dentro deles. Isso ainda está presente hoje em dia.

Quando as almas terrestres suplicaram por novas experiências, isto também as fez receptivas a novas influências externas. Aqui, queremos chamar a atenção especialmente para tipos de influência extraterrestre, galáctica, que afetaram enormemente as almas terrestres, as quais estavam amadurecendo, mas eram ainda jovens. Foi neste ponto de nossa história, que as almas que chamamos de Trabalhadores da Luz entraram em cena.

INFLUÊNCIAS GALÁCTICAS SOBRE O HOMEM E A TERRA

Por influências galácticas ou extraterrestres, queremos dizer influências de energias coletivas associadas a certos sistemas estelares, estrelas ou planetas. No universo, existem muitos níveis ou dimensões de existência. Um planeta ou estrela pode existir em várias dimensões, que variam de dimensões materiais até as mais etéreas. Em geral, as comunidades galácticas que influenciaram as almas terrestres existiram em uma realidade menos “densa” ou material do que aquela na qual vocês existem na Terra.

Os reinos galácticos eram habitados por almas amadurecidas, que nasceram muito antes que as almas terrestres, e que estavam no começo do seu estágio do ego. Quando a Terra tornou-se habitada por toda forma de vida, e finalmente pelo homem, os reinos extraterrestres observaram este desenvolvimento com grande interesse. A diversidade e abundância de formas de vida chamaram sua atenção. Sentiram que algo especial estava acontecendo aqui.

Havia muito tempo que estavam ocorrendo muitas lutas e batalhas entre as diferentes comunidades galácticas. Num certo sentido, isso era um fenômeno natural, já que a consciência das almas envolvia a necessidade de batalha para descobrir tudo a respeito do “centramento no eu” e do poder. Elas estavam explorando os trabalhos do ego e, à medida que “progrediam”, tornavam-se versadas na manipulação da consciência. Elas se tornaram peritas em subordinar outras almas ou comunidades de almas às suas regras, por meio de ferramentas psíquicas sutis e não tão sutis.

O interesse que as comunidades galácticas tinham na Terra era principalmente egocêntrico. Viram aí uma oportunidade para exercer sua influência de formas novas e poderosas. Pode-se dizer que, naquele momento, as batalhas intergalácticas tinham alcançado um ponto morto. Quando se luta um contra o outro várias e várias vezes, após certo tempo acaba-se alcançando um equilíbrio, uma divisão de zonas de poder, por assim dizer. Um conhece o outro tão bem, que ambos sabem quando há espaço para agir e quando não há. Foi assim que a situação chegou num impasse e os inimigos galácticos passaram a ter esperanças de novas oportunidades na Terra. Pensavam que a Terra poderia lhes proporcionar o cenário para renovar a batalha e superar o impasse.

O modo como as comunidades galácticas procuraram exercer sua influência sobre a Terra foi por através da manipulação da consciência das almas terrestres. As almas terrestres ficaram particularmente receptivas à sua influência quando entraram na etapa do ego. Antes disso, elas eram imunes a qualquer força externa motivada pelo poder, porque elas próprias não tinham nenhuma inclinação a exercer o poder. Vocês são imunes à agressão e ao poder, quando dentro de vocês não existe nada a que estas energias possam agarrar-se. Portanto, as energias galácticas não puderam acessar a consciência das almas terrestres, antes que estas almas decidissem elas mesmas explorar a energia do poder.

A transição para o estágio do ego tornou as almas terrestres vulneráveis porque, além da sua intenção de explorar a consciência do ego, elas ainda eram muito inocentes e ingênuas. Portanto, não foi difícil para os poderes galácticos impor suas energias à consciência das almas terrestres. O modo como eles agiram foi através da manipulação da consciência ou controle mental.

Suas tecnologias eram muito sofisticadas. Eles tinham principalmente ferramentas psíquicas, não muito diferentes da lavagem cerebral através da sugestão hipnótica subconsciente. Trabalhavam nos níveis psíquico e astral, mas influenciavam o homem até o nível material/físico do corpo. Eles influenciavam o desenvolvimento do cérebro humano, limitando a quantidade de experiências disponíveis para os seres humanos. Essencialmente, eles estimulavam padrões de pensamento e emoções baseados no medo. O medo já estava presente na consciência das almas terrestres como resultado da dor e saudade que toda alma jovem traz dentro de si. Os poderes galácticos tomaram este medo existente como seu ponto de partida para ampliar enormemente a energia de medo e subserviência nas mentes e emoções das almas terrestres. Isto lhes permitiu controlar a consciência humana.

Em seguida, os guerreiros galácticos tentaram lutar contra seus antigos inimigos galácticos, por meio do ser humano. A luta pelo poder sobre a humanidade foi uma luta entre velhos inimigos galácticos que utilizaram seres humanos como seus testas-de-ferro.

O tenro sentido de individualidade e autonomia das almas da Terra foi cortado em seus primórdios por esta violenta intervenção, esta guerra pelo coração da humanidade.

Entretanto, os interventores galácticos não puderam verdadeiramente privar as almas da Terra de sua liberdade. Por mais massiva que tenha sido a influência extraterrestre, a essência divina dentro de cada consciência de alma individual manteve-se indestrutível. A alma não pode ser destruída, embora sua natureza livre e divina possa ficar velada por um longo tempo. Isto está relacionado com o fato de que o poder, no fim das contas, não é real. O poder sempre alcança seu objetivo através das ilusões do medo e da ignorância. Ele pode somente esconder e velar as coisas; não pode verdadeiramente criar ou destruir nada.

Além do mais, este verdadeiro ataque às almas terrestres não trouxe apenas escuridão à Terra. Sem a menor intenção, ele iniciou uma profunda mudança na consciência dos guerreiros galácticos, uma virada em direção ao próximo estágio de consciência: iluminação ou “segunda inocência”.

RAÍZES GALÁCTICAS DAS ALMAS TRABALHADORAS DA LUZ

Como a noção de almas Trabalhadoras da Luz se relaciona com esta história?

As almas Trabalhadoras da Luz, como vocês as chamam, são almas que estão profundamente conectadas com o sistema estelar das Plêiades. As Plêiades são um grupo de estrelas, das quais sete podem ser vistas da Terra a olho nu.

Antes de encarnarem na Terra em corpos humanos, as almas Trabalhadoras da Luz habitaram este sistema de estrelas por um longo tempo. Em relação ao desenvolvimento da consciência em três etapas, elas passaram uma grande parte da sua maturidade ali. Foi nesse estágio que elas exploraram a consciência baseada no ego e todas as questões de poder relacionadas a ela. Este foi o estágio em que elas exploraram a escuridão e no qual abusaram muito do seu poder.

Os pleiadianos, naquele tempo, foram cocriadores do ser humano, do modo como ele se desenvolveu. Da mesma forma que outras forças galácticas, os pleiadianos tinham a intenção de usar o homem como um marionete para dominar outras partes do Universo. Implantaram um tipo de radar energético no ser humano, que os proveria de informação (a respeito de seus inimigos).

É difícil explicar as técnicas que os poderes galácticos usavam em suas batalhas, porque não existe nada no seu mundo que se compare a elas, pelo menos não ao ponto em que elas foram aperfeiçoadas. Essencialmente, a tecnologia de guerra galáctica baseava-se numa ciência de energia não materialista. Eles conheciam o poder da psique e sabiam que a consciência cria a realidade física. A metafísica deles era mais adequada do que a visão materialista adotada por seus cientistas de hoje. Como a sua ciência concebe a consciência como um resultado dos processos materiais, ao invés do contrário, ela não pode se aprofundar nos poderes criativo e causal da mente.

Na era do Cro-Magnon, os pleiadianos interferiram no desenvolvimento natural do homem em um nível genético. Essa interferência genética deveria ser concebida como o auge do processo de manipulação: eles imprimiam o cérebro/consciência humano com determinadas formas de pensamentos que afetavam a camada física, celular do organismo. O efeito dessas impressões mentais era que um elemento robótico, mecânico, era instalado no cérebro humano, o que tirava parte da força natural e da auto-consciência do ser humano. Era um implante artificial que tornava o homem mais adequado como instrumento para as metas estratégicas dos pleiadianos.

Ao interferirem deste modo no desenvolvimento da vida na Terra, os pleiadianos violaram o curso natural das coisas. Eles não respeitaram a integridade das almas terrestres, que habitavam as espécies humanas  em evolução. De certo modo, eles roubaram delas o seu (recém-adquirido) livre-arbítrio.

Em certo sentido, ninguém pode roubar o livre-arbítrio das almas, como indicamos acima. Entretanto, em termos práticos, devido à superioridade dos pleiadianos em todos os níveis, as almas terrestres perderam grande parte do seu sentido de auto-determinação. Os pleiadianos viam os seres humanos essencialmente como ferramentas, como coisas que os ajudavam a alcançar suas metas. Naquele estágio, eles não estavam preparados para respeitar a vida como valiosa em si mesma. Eles não reconheciam no “outro” (seus inimigos ou seus escravos) uma alma vivente igual a eles mesmos.

Porém, não há nenhuma intenção de se fazer um julgamento disto, já que tudo é parte do grande e profundo desenvolvimento da consciência. Eu mesmo, Jeshua, fiz parte desta história. Eu mesmo passei pelos extremos da dualidade, praticando atos de maldade, assim como atos de luz. No nível mais profundo, não existe culpa, somente livre escolha. Não existem vítimas, nem agressores; em última análise, existe apenas experiência.

Mais tarde, vocês, as almas Trabalhadoras da Luz que uma vez empregaram estes métodos escuros de opressão, julgaram a si mesmos muito severamente por seus atos. Mesmo agora, vocês ainda carregam consigo um profundo sentimento de culpa, do qual são parcialmente conscientes como uma sensação de não serem suficientemente bons (em qualquer coisa que façam). Esse sentimento origina-se de um mal-entendido.

É importante compreender que “Trabalhador da Luz” não é algo que você simplesmente é ou não é. É algo que você se torna, quando atravessa todo o caminho da experiência; experimentando luz e escuridão; sendo luz e escuridão. Se tivéssemos que lhes dar um nome, nós os chamaríamos de Almas Crísticas, em lugar de Trabalhadores da Luz.

Alguma vez vocês já tiveram a experiência de cometer um erro grave, que acabou mudando as coisas de uma forma positiva e inesperada? Algo semelhante aconteceu como resultado da interferência galáctica na Terra e na humanidade. No processo de imprimir suas energias nas almas da Terra, as forças galácticas, na realidade, criaram uma grande fusão de influências na Terra. Pode-se dizer que os elementos combativos dentro das diferentes “almas galácticas” foram implantados na humanidade como uma competição, forçando, deste modo, os seres humanos a encontrarem um modo de uni-las ou de levá-las a uma coexistência pacífica. Embora isto tenha complicado bastante a jornada das almas terrestres, acabou criando a melhor oportunidade para uma abertura de caminho positiva, uma saída da situação de impasse a que tinham chegado os conflitos galácticos.

Lembrem-se que todas as coisas estão interconectadas. Há um nível no qual as almas terrestres e as almas galácticas são/foram guiadas pelo mesmo propósito. Esse é o nível angélico. Toda alma é um anjo no seu âmago (falaremos disto no capítulo 10 desta série – “Seu Ser de Luz”). No nível angélico, tanto os guerreiros galácticos quanto as almas terrestres consentiram em fazer parte do drama cósmico esboçado acima.

A interferência galáctica não só “ajudou” a Terra a ser o crisol de fusão que ela deveria ser (no nível angélico), mas também marcou o começo de um novo tipo de consciência dos guerreiros galácticos. De uma forma imprevista, isto marcou o final da etapa do ego, o final da maturidade para eles e o começo de algo novo.

O FINAL DO ESTÁGIO DO EGO PARA OS TRABALHADORES DA LUZ

As guerras intergalácticas tinham chegado num beco sem saída, antes de a Terra entrar em cena. Quando a batalha recomeçou na Terra, na verdade ela se deslocou para a Terra. Com esta transposição, algo começou a mudar dentro da consciência galáctica. O tempo das guerras galácticas terminou.

Embora as almas galácticas tenham continuado ativamente envolvidas com a humanidade e com a Terra, elas lentamente se retiraram para o papel de observador. Neste papel, elas começaram a se conscientizar de um tipo particular de cansaço em seu interior. Elas sentiam um vazio interno. Embora a luta e a batalha continuassem, isto não as fascinava mais como antes. E então começaram a se fazer perguntas filosóficas, tais como: qual é o significado de minha vida? Por que estou lutando o tempo todo? O poder realmente me faz feliz? À medida em que se faziam estas perguntas, intensificava-se seu aborrecimento com guerra.

Os guerreiros galácticos estavam gradualmente alcançando o final do seu estágio do ego. Inconscientemente, eles haviam transferido a energia do ego e a luta pelo poder para a Terra, um lugar que estava energeticamente aberto para essa energia. As almas humanas estavam, naquele momento, começando a explorar o estágio de consciência baseado no ego.

Na consciência dos guerreiros galácticos criou-se um certo espaço: o espaço para a dúvida, o espaço para a reflexão. Eles entraram numa fase de transformação, que descreveremos distinguindo os seguintes passos:

  1. Estar insatisfeito com o que a consciência baseada no ego tem para lhe oferecer, desejar “algo mais”: o começo do final.
  2. Começar a se conscientizar da sua dependência à consciência baseada no ego, reconhecendo e liberando as emoções e pensamentos que a acompanham: a metade do final.
  3. Permitir que as velhas energias baseadas no ego morram dentro de você, jogando fora o casulo, sendo seu novo ser: o final do final.
  4. O despertar de uma consciência baseada no coração, dentro de você, motivada por amor e liberdade; ajudar outros a fazerem a transição.

Estes quatro passos marcam a transição da consciência baseada no ego para a consciência baseada no coração. Por favor, lembrem-se que tanto a Terra e a humanidade quanto os reinos galácticos passam por esses estágios, só que não simultaneamente.

O planeta Terra agora está passando pelo estágio 3. Muitos de vocês, Trabalhadores da Luz, também estão passando pelo estágio 3, em sintonia com o processo interno da Terra. Alguns de vocês ainda estão lutando com o estágio 2 e alguns chegaram ao estágio 4, desfrutando das delícias da alegria genuína e da inspiração.

Entretanto, grande parte da humanidade não deseja abandonar a consciência baseada no ego, de jeito nenhum. Eles ainda não entraram na etapa 1 da fase de transição. Isto não é algo para se julgar nem se criticar ou pelo qual se afligir. Tentem ver isto como um processo natural, como o crescimento de uma planta. Vocês não julgam uma flor por ser um botão em vez de estar completamente florescida. Tentem ver isto sob esta ótica. Fazer julgamentos morais sobre os efeitos destrutivos da consciência baseada no ego em seu mundo fundamenta-se na falta de percepção das dinâmicas espirituais. Além disso, debilita a sua própria força, já que a irritação e a frustração que vocês sentem às vezes ao ouvirem as notícias ou lerem seus jornais não podem ser transformadas em algo construtivo. Isso apenas os esgota e baixa seu nível de vibração. Tentem ver as coisas de um ponto de vista mais distante, com uma atitude de confiança. Tentem perceber intuitivamente as correntes ocultas na consciência coletiva, as coisas que vocês raramente leem ou escutam nos seus meios de comunicação.

Não tem sentido tentar modificar as almas que ainda estão presas à realidade da consciência baseada no ego. Elas não querem a sua “ajuda”, pois ainda não estão abertas às energias baseadas no coração, que vocês – Trabalhadores da Luz – desejam compartilhar com elas. Embora elas pareçam necessitar da sua ajuda, enquanto elas não a quiserem, elas não a necessitam. É muito simples.

Os Trabalhadores da Luz gostam muito de dar e ajudar, mas frequentemente perdem seu poder de discernimento nessa área. Isto leva a um perda de energia e pode resultar em auto-desconfiança e frustração por parte dos Trabalhadores da Luz. Por favor, usem seu poder de discernimento aqui, pois o desejo de ajudar pode tragicamente se transformar numa armadilha para os Trabalhadores da Luz, que os impede de completar realmente o passo 3 da transição. (Discutiremos a noção de “ajudar” mais adiante, em “Do Ego ao Coração IV” e “Armadilhas no caminho de tornar-se um curador”).

Agora terminaremos nossa descrição dos Trabalhadores da Luz no final do seu estágio do ego. Como dissemos, naquele tempo vocês pertenciam ao sistema estelar das Plêiades e vocês, como outros impérios galácticos, interferiram na humanidade quando o ser humano moderno tomava forma. Quando passaram a desempenhar cada vez mais o papel de observadores, vocês cansaram de lutar.

O poder que vocês buscaram por tanto tempo resultou num tipo de dominação que aniquilava as qualidades únicas e individuais daquilo que vocês dominavam. Portanto, nada de novo podia entrar na sua realidade. Vocês matavam tudo o que era “outro”. Esta forma de proceder fez com que, depois de um tempo, sua realidade se tornasse estática e previsível. Quando vocês se conscientizaram do vazio existente na luta pelo poder, sua consciência se abriu para novas possibilidades. Surgiu um desejo por “algo mais”.

Vocês tinham completado o passo 1 da transição para a consciência baseada no coração. As energias do ego, que tinham reinado livremente por éons, assentaram-se e abriram um espaço para “algo mais”. Em seus corações, brotou uma nova energia, como uma tenra flor. Uma voz sutil e tranquila começou a falar-lhes do “lar”, um lugar que vocês uma vez conheceram, mas cujo rastro vocês tinham perdido ao longo de seu caminho. Internamente, vocês sentiram saudades de casa.

Exatamente como as almas terrestres, vocês experimentaram o estado oceânico de unidade, do qual cada alma nasce. E gradualmente evoluíram, a partir desse oceano, para unidades individuais de consciência. Como essas “pequenas almas”, vocês se deleitaram com a exploração, enquanto, ao mesmo tempo, carregavam dentro de si a dolorosa lembrança de um paraíso que vocês tiveram que deixar para trás.

Quando, mais tarde, vocês entraram no estágio da consciência baseada no ego, esta dor ainda continuou dentro de vocês. Essencialmente, o que vocês tentaram fazer foi preencher esse vazio em seu coração com o poder. Procuraram preencher a si mesmos, jogando o jogo de lutar e conquistar.

O poder é a energia que mais se opõe à unidade. Ao exercerem poder, vocês isolam-se do “outro”. Ao lutarem pelo poder, vocês distanciam-se mais ainda do lar (a consciência da unidade). O fato de o poder afastá-los do lar, ao invés de aproximá-los, foi ocultado de vocês por muito tempo, já que o poder está fortemente ligado à ilusão. O poder pode facilmente ocultar sua verdadeira face de uma alma ingênua e inexperiente. O poder cria a ilusão de abundância, de realização, de reconhecimento e até mesmo de amor. O estágio do ego é uma exploração sem restrições da área do poder, isto é, de ganhar, perder, lutar, dominar, manipular, de ser o agressor e ser a vítima.

No nível interno, a alma se dilacera durante esta etapa. O estágio do ego está vinculado a um ataque à integridade da alma. Por integridade, queremos dizer a unidade natural e a totalidade da alma. Ao passar para a consciência baseada no ego, a alma entra num estado de esquizofrenia. Ela perde a sua inocência. Por um lado, ela batalha e conquista, por outro, ela percebe que é errado causar danos ou destruir outros seres vivos. Não é tão errado, de acordo com algumas leis ou julgamentos objetivos, mas a alma percebe, subconscientemente, que está fazendo algo que se opõe à sua própria natureza divina. Criar e dar vida fazem parte da natureza da sua própria essência divina. Quando a alma age a partir de um desejo de poder pessoal, bem no fundo de si surge um sentimento de culpa. Aqui também não há julgamento externo sobre a alma que se diz culpada. A própria alma percebe que está perdendo sua inocência e pureza. Enquanto por fora ela persegue o poder, um sentimento crescente de indignidade vai comendo-a por dentro.

O estágio da consciência baseada no ego é uma etapa natural na jornada da alma. Na realidade, ela envolve a exploração completa de um dos aspectos de ser da alma: a vontade. Sua vontade constitui a ponte entre o mundo interno e o mundo externo. A vontade é essa parte de vocês que focaliza a energia da sua alma no mundo material. A vontade pode ser inspirada pelo desejo de poder ou pelo desejo de unidade. Isto depende do estado da sua percepção interior. Quando uma alma chega no final do estágio do ego, a vontade se torna, cada vez mais, uma extensão do coração. O ego ou a vontade pessoal não são destruídos, mas fluem de acordo com a sabedoria e a inspiração do coração. Neste ponto, o ego aceita o coração como seu guia espiritual. A integridade natural da alma se restabelece.

Quando vocês, as almas Trabalhadoras da Luz das Plêiades, chegaram no passo 2 da transição da consciência baseada no ego para a consciência baseada no coração, sentiram o desejo sincero de corrigir o que tinham feito de mal na Terra. Compreenderam que tinham maltratado os seres humanos viventes sobre a Terra e que tinham dificultado a livre expressão e desenvolvimento das almas terrenas. Vocês perceberam que tinham violado a própria VIDA, ao tentarem manipulá-la e controlá-la de acordo com as suas necessidades. Quiseram, então, libertar o homem dos grilhões do medo e da limitação, que haviam trazido muita escuridão às suas vidas, e sentiram que a melhor forma de poderem realizar isto seria encarnando, vocês mesmos, em corpos humanos. Assim, vocês encarnaram em corpos humanos, cuja composição genética foi parcialmente criada por vocês mesmos, com o objetivo de transformar suas criações a partir de dentro.

As almas que foram à Terra com esta missão tinham a intenção de difundir a Luz dentro de suas próprias criações (manipuladas). Por isso elas são chamadas de “Trabalhadores da luz”. Vocês tomaram a decisão de fazer isto – e de se enredarem numa série de vidas terrestres – a partir de um novo sentido de responsabilidade e também pelo sincero impulso de tomar esta carga cármica sobre si mesmos, e desse modo serem capazes de liberar completamente o passado.

Continua… PARTE 3

……………………………………………………………………………………………………………………………….

Fonte: Jeshua Channelings | Channelings I The Lightworker series | Lightworker II | The galactic history of lightworkers
Tradução: Vera Corrêa – veracorrea46@gmail.com

Via: Sementes das Estrelas | JESHUA – “TRABALHADORES DA LUZ – PARTE 2: A HISTÓRIA GALÁCTICA DOS TRABALHADORES DA LUZ”

Parte 1: Aqui


Ouça também a mensagem através deste vídeo:

Jeshua – “Trabalhadores da Luz – Parte 2: A HISTÓRIA GALÁCTICA DOS TRABALHADORES DA LUZ”

Publicado por mxvenus

Via: Jeshua – “Trabalhadores da Luz – Parte 2: A HISTÓRIA GALÁCTICA DOS TRABALHADORES DA LUZ” – YouTube


APRENDENDO UM POUCO MAIS SOBRE A MISSÃO DOS TRABALHADORES DA LUZ – PARTE 1…

trabalhadores da luz

TRABALHADORES DA LUZ – PARTE 1: A IDENTIDADE DO TRABALHADOR DA LUZ

Jeshua

Jeshua

Canalizado por: Pamela Kribbe 

A IDENTIDADE DO TRABALHADOR DA LUZ

Os Trabalhadores da Luz são almas que possuem o forte desejo interior de difundir Luz (conhecimento, liberdade e amor) sobre a Terra. Eles sentem isso como sua missão. São frequentemente atraídos para a espiritualidade e para algum tipo de trabalho terapêutico. Devido ao seu profundo sentimento de missão, os Trabalhadores da Luz sentem-se diferentes de outras pessoas. Ao experimentarem diferentes tipos de obstáculos em seus caminhos, a vida os estimula a encontrar seu caminho próprio, único. Os Trabalhadores da Luz quase sempre são indivíduos solitários que não se adaptam às estruturas sociais estabelecidas.

Uma observação sobre o conceito de “Trabalhador da Luz”:

A expressão “Trabalhador da Luz” pode provocar mal-entendidos, já que diferencia um grupo particular de almas, do resto. Além disso, pode parecer sugerir que este grupo particular é, de algum modo, superior aos outros, por exemplo, àqueles “não Trabalhadores da Luz”. Toda esta linha de pensamento está em desacordo com a própria natureza e objetivo do trabalho da Luz. Permitam-nos expor brevemente o que há de errado nisso.

Primeiro, pretensões de superioridade geralmente não são iluminadas. Elas bloqueiam seu crescimento em direção a uma consciência livre e amorosa. Segundo, os Trabalhadores da Luz não são “melhores” nem “superiores” a ninguém. Eles simplesmente têm uma história diferente daquela dos que não pertencem a este grupo. Graças a esta história peculiar, que discutiremos mais adiante, eles têm certas características psicológicas que os distinguem como um grupo.

Terceiro, toda alma chega a ser um Trabalhador da Luz em determinada etapa do seu desenvolvimento. Portanto, a qualificação “Trabalhador da Luz” não está reservada para um número limitado de almas.

A razão pela qual utilizamos o termo “Trabalhador da Luz” – apesar dos possíveis mal-entendidos – é porque ela traz associações e agita memórias dentro de vocês que os ajuda a recordar. Também há uma conveniência prática, já que este termo é frequentemente usado em sua literatura espiritual corrente.

RAÍZES HISTÓRICAS DOS TRABALHADORES DA LUZ

Os Trabalhadores da Luz trazem consigo a habilidade de alcançar o despertar espiritual mais rapidamente que outras pessoas. Eles carregam sementes internas para um rápido despertar espiritual. Por causa disso, parecem estar numa via mais rápida que a maioria das pessoas, se assim escolhem. Mais uma vez, isto não acontece porque os Trabalhadores da Luz sejam de algum modo almas “melhores” ou “superiores”. No entanto, eles são mais velhos que a maioria das almas encarnadas na Terra atualmente. Esta idade “mais velha” deve ser entendida, de preferência, em termos de “experiência”, mais que de “tempo”.

Os Trabalhadores da Luz alcançaram um estágio particular de iluminação, antes de encarnarem na Terra e começarem sua missão. Eles escolheram conscientemente envolver-se na “roda cármica da vida” e experimentar todas as formas de confusão e ilusão que fazem parte dela.

Fizeram isto para compreender completamente “a experiência da Terra”. Isto lhes permitirá cumprir sua missão. Só passando, eles mesmos, por todos os estágios de ignorância e ilusão, é que eles possuirão finalmente as ferramentas para ajudar os outros a alcançar um estado de verdadeira felicidade e iluminação.

Por que os Trabalhadores da Luz perseguem esta missão sincera de ajudar a humanidade, mesmo correndo o risco de se perderem, durante eras, na densidade e confusão da vida terrestre? Esta é uma questão da qual nos ocuparemos extensivamente mais adiante. Agora, diremos apenas que isto tem de ver com um tipo de carma galáctico.

Os Trabalhadores da Luz presenciaram a véspera do nascimento da humanidade na Terra. Eles fizeram parte da criação do homem. Foram cocriadores da humanidade. Durante o processo de criação, eles fizeram escolhas e agiram de formas que mais tarde vieram a lhes causar um profundo arrependimento. Eles estão aqui agora para reparar suas decisões de então.

Antes de entrarmos nesta história, citaremos algumas características das almas Trabalhadoras da Luz, que geralmente as distinguem de outras pessoas. Estes traços psicológicos não pertencem exclusivamente aos Trabalhadores da Luz e nem todos os Trabalhadores da Luz os reconhecerão como seus. Ao apresentarmos esta lista, simplesmente queremos dar um esboço da identidade psicológica dos Trabalhadores da Luz. Quanto às características, o comportamento exterior é menos importante do que as motivações internas ou intenções sentidas. O que vocês sentem por dentro é mais importante do que o que mostram externamente.

CARACTERÍSTICAS PSICOLÓGICAS DOS TRABALHADORES DA LUZ

  • Desde cedo em suas vidas, eles sentem que são diferentes. Quase sempre, sentem-se isolados dos outros, solitários e incompreendidos. Frequentemente tornam-se individualistas e têm que encontrar seus próprios caminhos na vida.
  • Eles têm dificuldade para se sentir à vontade em empregos tradicionais e/ou em estruturas burocratas. Os Trabalhadores da Luz são naturalmente antiautoritários, o que significa que resistem naturalmente às decisões ou valores baseados somente em poder ou hierarquia. Este traço de antiautoritarismo está presente mesmo entre os que parecem tímidos e envergonhados. Ele está relacionado com a própria essência da missão deles aqui na Terra.
  • Os Trabalhadores da Luz sentem-se atraídos para ajudar as pessoas, como terapeutas ou como professores. Podem ser psicólogos, curadores, professores, enfermeiros, etc. Mesmo que a sua profissão não esteja diretamente relacionada com ajudar pessoas, sua intenção de contribuir para o bem-estar da humanidade está claramente presente.
  • Sua visão da vida é colorida por um sentido espiritual de como todas as coisas estão relacionadas umas com as outras. Consciente ou inconscientemente, eles levam dentro de si memórias de esferas de luz não terrestres. Podem – ocasionalmente – sentir saudades dessas esferas de luz e sentir-se como um estranho na Terra.
  • Honram e respeitam profundamente a vida, o que frequentemente se manifesta como afeição pelos animais e preocupação com o meio ambiente. A destruição de partes do reino animal ou vegetal na Terra pela ação do homem evoca neles profundos sentimentos de perda e aflição.
  • São bondosos, sensíveis e empáticos. Podem sentir-se incômodos ao se defrontarem com um comportamento agressivo e geralmente têm dificuldade para se defender. Podem ser sonhadores, ingênuos ou profundamente idealistas, assim como insuficientemente “enraizados”, isto é, não ter os pés na terra. Como eles têm facilidade para captar sentimentos e humores (negativos) das pessoas que os rodeiam, é importante que possam, regularmente, passar algum tempo a sós. Isto lhes permite distinguir entre seus próprios sentimentos e os das outras pessoas. Necessitam de momentos de solidão para recuperar a própria base e estar em contato com a mãe Terra.
  • Eles viveram muitas vidas na Terra, nas quais estiveram profundamente envolvidos com a espiritualidade e/ou religião. Estiveram presentes, em grande número, nas velhas ordens religiosas do seu passado, como monges, monjas, ermitães, psíquicos, bruxas, xamãs, sacerdotes, sacerdotisas, etc. Foram os que construíram uma ponte entre o visível e o invisível, entre o contexto diário da vida terrestre e os reinos misteriosos de pós-vida, de Deus e dos espíritos do bem e do mal. Por desempenharem este papel, muitas vezes eles foram renegados e perseguidos. Muitos de vocês foram sentenciados à fogueira devido aos dons que possuíam. Os traumas das perseguições deixaram profundas marcas na memória de suas almas. Isso pode manifestar-se atualmente como medo de estar completamente enraizado, isto é, medo de estar realmente presente, porque vocês se lembram de terem sido brutalmente atacados por serem quem eram.

PERDER-SE: O PERIGO PARA O TRABALHADOR DA LUZ

Os Trabalhadores da Luz podem estar presos nos mesmos estados de ignorância e ilusão que qualquer outra pessoa. Embora comecem de um ponto de partida diferente, a capacidade deles para romper o medo e a ilusão, com o propósito de alcançar a iluminação, pode ser bloqueada por muitos fatores. (Por iluminação, queremos dizer o estado no qual vocês compreendem que são essencialmente da Luz, capazes de escolher a luz em qualquer momento).

Um dos fatores que bloqueiam o caminho da iluminação para os Trabalhadores da Luz é o fato de terem uma pesada carga cármica, que pode levá-los a se extraviarem por bastante tempo. Como afirmamos anteriormente, esta carga cármica está relacionada com decisões que eles tomaram com relação à humanidade em suas etapas iniciais. Foram decisões essencialmente desrespeitosas para com a vida (falaremos disto mais tarde, neste capítulo). Todos os Trabalhadores da Luz que vivem agora desejam corrigir alguns de seus erros passados e recuperar e cuidar do que foi destruído por causa disso.

Quando os Trabalhadores da Luz completarem seu caminho através da carga cármica, isto é, quando liberarem todo tipo de necessidade de poder, compreenderão que são essencialmente seres de luz. Isso lhes permitirá ajudar outras pessoas a achar seu próprio ser verdadeiro. Mas primeiro eles mesmos têm que passar por esse processo, o que geralmente exige grande determinação e perseverança no nível interno. Devido aos valores e julgamentos neles incutidos pela sociedade, os quais frequentemente vão contra seus próprios impulsos naturais, muitos Trabalhadores da Luz se perderam, terminando em estados de desconfiança de si mesmos, autonegação e, inclusive, depressão e desesperança. Isto porque eles não conseguem se adaptar à ordem estabelecida e concluem que deve haver algo de terrivelmente errado com eles.

O que os Trabalhadores da Luz têm que fazer, neste ponto, é deixar de procurar validação externa, através de pais, amigos ou da sociedade. Em algum momento, você (que está lendo isto) terá que dar o salto para a verdadeira autorização, o que significa realmente acreditar em si mesmo e verdadeiramente honrar suas inclinações naturais e seu conhecimento interior, agindo de acordo com eles. Nós o convidamos a fazer isso e lhe asseguramos que estaremos com você em cada passo do caminho – exatamente como você, num futuro não distante, estará aí para ajudar outros em seu caminho.

Continua… PARTE 2

……………………………………………………………………………………………………………………………….

Fonte: Jeshua Channelings | Channelings I The Lightworker series | Lightworker I | The Lightworker’s identity
Tradução: Vera Corrêa – veracorrea46@gmail.com

Via: Semente das Estrelas | JESHUA – “TRABALHADORES DA LUZ – PARTE 1: A IDENTIDADE DO TRABALHADOR DA LUZ”


Ouça também a mensagem através deste vídeo:

Jeshua – “Trabalhadores da Luz – Parte 1: A IDENTIDADE DO TRABALHADOR DA LUZ”

Publicado por mxvenus

Via: Jeshua – “Trabalhadores da Luz – Parte 1: A IDENTIDADE DO TRABALHADOR DA LUZ” – YouTube


ACESSANDO A CLAREZA E A VERDADE EM SUA VIDA, VOCÊ TEM UMA VISÃO MAIS ELEVADA DE SEU MUNDO…

Through the Veil IV_Daniel Mirante

Through the Veil IV by Daniel Mirante

Pleiadianos – Auto-Ressurreição

pleiadianos-autoressurreicao

UMA MENSAGEM PLEIADIANA: UM TEMPO PARA A AUTORRESSURREIÇÃO

Por: Christine Day
em 1 de setembro de 2019

.

Amados, nós os saudamos. Os ventos da mudança estão fluindo. Fortes forças da luz continuam a entrar na atmosfera da Terra, e nós, ao lado das equipes universais, estamos presentes para ajudar na assimilação de uma forma superior de consciência que agora está se movendo dentro do seu planeta. Suas próprias células cardíacas estão constantemente passando por uma mudança metamórfica conforme você está sendo realinhado para receber acessos mais profundos para uma nova paisagem que se revelou dentro do seu coração sagrado.

Através de um desvendar da sua câmara cardíaca dimensional expandida, você está se movendo para uma percepção mais completa para receber e conectar-se a uma Verdade superior dentro de sua própria vida. Uma série de véus continua a se erguer para o seu autoempoderamento, avançando para uma maior compreensão e clareza dentro do seu mundo. Ao escolher se conectar ao seu coração sagrado, um caminho se abrirá para expandir ainda mais suas percepções, conforme você é movido e alinhado dentro de sua própria natureza multidimensional.

Você está sendo solicitado a deslocar sua consciência, a se abrir para esta oportunidade que revelará uma nova visão de sua vida. Novas experiências estão sendo colocadas diante de você, pois há um desvendar da Verdade nesta conjuntura do seu planeta. Você está sendo solicitado a romper sua descrença em suas habilidades e permitir-se realinhar-se a um aspecto mais autêntico de quem você realmente é dentro desse cenário de realidade superior.

Você deve avançar através de uma nova porta pela ação de deixar ir/soltar, e trabalhar conscientemente dentro dessas frequências mais elevadas agora acessíveis dentro do seu coração, permitindo um realinhamento ao seu Eu Superior, ancorando e construindo um caminho dentro do espaço do seu coração para iniciar uma expansão na jornada de autorrealização neste momento.

AUTORREALIZAÇÃO

O que significa começar um caminho de autorrealização?

Dentro de você existe uma Consciência Superior. Esse aspecto do seu ser sagrado está totalmente intacto, além dos véus, e esse aspecto está esperando que você escolha. Isso é alcançado quando você conscientemente penetra e se envolve com essa parte superior do seu ser dentro do seu coração. Os véus se afinaram e estão numa concepção fluida, proporcionando a você um acesso fácil e preciso.

Os véus que se ergueram são um componente das novas energias mantidas na transformação do seu planeta. Você literalmente pode separar esses véus com sua própria ação e desejo de escolha consciente.

A separação dos véus pode ser acessada dentro da reconexão com o coração, que é toda a área física do peito. Quando você desenvolve uma conexão contínua com o seu coração, um caminho natural é formado e, em seguida, aberto para levá-lo através e além dos véus.

Seu coração é uma ferramenta multidimensional que carrega a energia projetada para você utilizar para os propósitos desta reunião e o leva ao aspecto do seu Eu Superior. O propósito do seu coração permite esse engajamento completo com o seu Eu Superior, e a função desse caminho é comparada a um mapa (de estradas) criando essa reconexão.

Ao trabalhar conscientemente para construir esse caminho para o seu coração, você começa a acessar os elementos da consciência superior da sua intuição. Sua consciência superior foi projetada para ajudá-lo agora em sua vida cotidiana, permitindo que você seja libertado ao acessar a clareza e a Verdade em sua vida. Essa reconexão abre novas possibilidades para você experimentar, fornecendo a você uma perspectiva diferente da sua vida, uma visão mais elevada dentro do seu mundo.

Há um momento sagrado, um momento predestinado para você acessar esse aspecto consciente mais expandido do seu Eu.

Este momento para você reivindicar seu destino chegou agora.

A MARCA DO AMOR

Desde o Despertar Da Energia Da Pomba, seu planeta passou por uma rápida transformação. Uma série de véus erguidos naquele momento sagrado de despertar e uma luz de alta frequência carrega a consciência do Cristo ancorada em sua Terra, mudando a vibração do amor pela humanidade. Esse amor se abriu e foi estabelecido através das células do coração. Esse engajamento dentro das células ativou dentro de você um desenho e carimbo de seu vasto amor. Essa marca possibilita que você tenha um caminho mais fácil a ser criado agora em seu coração para acessar sua conexão com o Eu Superior.

Como resultado dessa marca incrustrada através de suas células, houve um afrouxamento, um deslocamento / um soltar, de grande parte da densidade antiga que você estava mantendo dentro de você. Até este ponto, muitos padrões de sabotagem em sua vida mantiveram você em um padrão restrito de comportamento.

Como Marcas do Cristo são projetadas para estabelecer o funcionamento de um novo ciclo em sua vida – liberando vocês, permitindo que vocês comecem a se livrar e abandonar todos os antigos sistemas de crenças que os mantiveram nesses ciclos de limitação, separados de seu Eu Superior.

Vocês carregam fardos do passado, sobrecarregados pela luta, falta e medo perpetuados pela mente do ego. Muitos padrões ultrapassados em sua consciência o mantiveram aprisionado. Você foi encarcerado por essas ideias e percepções errôneas limitadas, que surgem através da mente do ego. Os sistemas de crenças foram ditados e mantidos fortemente em sua mente de que você é pequeno, insignificante e que não merece receber abundância em sua vida. Você não é uma vítima aqui. Cada um de vocês fez escolhas baseadas nas percepções errôneas da mente do ego.

Você desconhecia esse aspecto superior de si mesmo até agora.

Conceitos e pensamentos dentro da mente do seu ego disseram que você não fez a coisa certa ou que não tomou as decisões certas e que cometeu muitos erros em sua vida. Uma verdade: todas as decisões e ações que você tomou em sua jornada criaram o cenário perfeito, a série perfeita de situações, para você aprender e crescer. Isto é uma verdade. Seu contínuo julgamento e autocondenação criaram barreiras dentro do seu coração, o que afetou fortemente sua capacidade de receber e prosperar em sua vida.

UMA NOVA REALIDADE

Conforme você se alinha ao caminho do seu coração e se engaja com a sua Consciência Superior, você está conectado a uma inspiração e energia criativa que existe além da limitação da mente do ego. Você pode recriar uma nova realidade baseada na verdade. Ao se reconectar a esse aspecto superior de si mesmo, você começará a suspender os auto-julgamentos que criaram uma separação interna. Você experimentará o fim dessa guerra que foi atraída para dentro de você e começará a experimentar a paz. A essência do amor, que existe naturalmente dentro do seu coração, começará a se expressar através de você, do seu Eu Superior para a sua humanidade. Essa forma superior de si mesmo traz renovação, uma abertura para descansar, e para a autocura dentro do seu corpo físico.

Esse tempo de autorressurreição permitirá que você se realinhe a essa perspectiva e visão mais elevadas, voltando a se engajar em seu coração sagrado.

Sua missão, em última análise, foi ressuscitar a si mesmo nesta vida.

Esse sempre foi o plano. Ninguém além de você pode fazer isso.

Chega um tempo, um momento em que você deve escolher a si mesmo. Simplesmente deixe ir e decida que você merece a reconexão com o vasto aspecto do Eu, e se abra na magia do seu coração sagrado ilimitado. Sua respiração consciente é a ferramenta mais poderosa para essa reconexão. Essa respiração é inspirar e expirar pela boca e seu objetivo é levá-lo além da mente do ego.

TRANSFORMAÇÃO RÁPIDA

A frequência vibracional da Terra tem passado por uma transmutação rápida. À medida que seu planeta gira, um novo pulso emana de sua rotação. Esse pulso é uma forma de pura luz que está realmente fluindo, formando-se em seu plano terrestre para o nosso universo residente.

Pela primeira vez, seu planeta está contribuindo com Luz para o resto do Universo – e este é um evento emocionante e poderoso! Isso é evidência de um enorme progresso na evolução do seu planeta.

Somente aqueles de nós que existem fora do planeta podem perceber esse progresso energético da Terra, no entanto, podemos dizer que esses novos alinhamentos estão surgindo e se formando através da Terra.

A energia do Sol emana seus raios por todo o planeta, criando novos ciclos de formas de luz em sua Terra.

Esse movimento do Sol contribuiu para a habilidade da sua Terra de avançar para uma vasta ressurreição de sua frequência e criou essa progressão de contorno elevado com o resto do Universo.

UM CAMINHO SUPERIOR

Fique quieto e desfrute de momentos com a essência dos raios do Sol, enquanto se alinha a um caminho mais alto dentro do seu coração. Saiba que o Sol está desempenhando um papel poderoso em apoiá-lo – desempenhando o papel de um espelho, envolvendo e alinhando-se dentro das células do coração, resplandecendo e gerando um brilho radiante dentro das células. Você criará ativamente seu caminho em outro nível com o Sol.

Lembre-se, o Sol mantém a consciência da Luz de Deus, que é mantida dentro dos raios. Esses raios são projetados expressamente para transformar as células do coração.

A consciência de Deus está irradiando por todo o planeta, inserindo e interagindo a renovação entre todos aqueles que estão ativamente escolhendo se engajar através de seus corações.

Você está reativando sua consciência superior. Você está desempenhando um papel essencial e faz parte de uma enorme revolução que está ocorrendo na Terra, respondendo a um chamado interno dos Reinos Superiores. Uma mudança poderosa está acontecendo dentro de você e você não entende todo o processo do seu processo metamórfico – pelo que está passando agora – enquanto passa por uma transformação e transmutação maciça.

Essa fase de transformação não é fácil e, sim, há muita coisa que vocês não percebem completamente neste momento, no entanto, nada temam. Vocês está sendo guiados passo a passo e sendo movidos constantemente ao longo do caminho pra Casa.

O drama da 3ª D foi projetado para aumentar a intensidade à medida que a Terra se transforma, mas você não precisa se preocupar com isso enquanto avança mais profundamente em seu desenvolvimento.

Haverá um aumento do momentum desse drama à medida que vocês se aproximam do final do ano. Quase como um tsunami, a onda de drama aumentará. Seu foco deve estar apenas na conexão do seu coração nos Reinos Superiores da consciência. Não há nada que vocês precisem fazer além disso – e é imperativo que vocês não se distraiam com o drama.

Na realidade, tudo está bem no seu plano terrestre além da 3ª dimensão. Tudo está indo de acordo com o plano do desdobramento completo do seu destino.

Continue deixando e interagindo através da sua intuição, confiando em cada passo – porque você pode. Permita que seu caminho se desdobre, sabendo que o projeto de seu caminho único é garantido rumo à concretização.

Nós, da Comunidade Universal, continuamos a desempenhar nosso papel ao lado dos mestres, seres de luz e anjos, trazendo apoio e orientação a todos vocês que nos chamam à frente.

Nós o testemunhamos e saudamos enquanto você navega em sua jornada.

Bênçãos, os Pleiadianos

………………………………………………………………………………………………………………………………………….

Blog: Essencia Ayam Eu Sou
Canal: ESSENCIA AYAM EU SOU Mensagens
Facebook: Essencia Ayam EU Sou

Fonte: A Pleiadian Message: A Time for Self-Resurrection | The Edge Magazine
Tradução autorizada: Vilma Capuano – vilmacapuano@yahoo.com.br

Via: Essencia Ayam Eu Sou: Pleiadianos – Auto-Ressurreição


Ouça também a mensagem através deste vídeo:

PLEIADIANOS – Auto-Ressurreição

Publicado por: ESSENCIA AYAM EU SOU Instrução Espiritual em 4 de setembro de 2019.

Via: PLEIADIANOS – Auto-Ressurreição – YouTube


AS CRIANÇAS QUE CHEGAM, TIDAS COMO AUTISTAS, PRECURSORAS DA NÃO LINEARIDADE DO FUTURO…

autismo

EVOLUÇÃO HUMANA

evolucao

Mensagem de Kryon canalizada por Lee Carroll
em Loveland, (Colorado), EUA
em 26 de setembro de 2008

 

Para ajudar ao leitor, esta canalização foi recanalizada (por Lee e Kryon), e enriquecida para proporcionar uma compreensão até mais clara. Frequentemente o que acontece ao vivo tem implicado energia nela, o que acarreta um tipo de comunicação que a página impressa não tem. Assim apreciem esta mensagem enriquecida dada na Série Discovery, em Loveland.

Saudações, queridos, Eu Sou Kryon do Serviço Magnético.

Abençoado seja o Ser Humano que escolhe com o livre arbítrio dar os seus recursos, o seu tempo, a sua energia, para descobrir quem eles são. Abençoado seja este Ser Humano por eles estarem agora na sala. Vocês têm que saber que do outro lado do véu, exatamente neste momento do seu tempo, há energia sendo colocada nesta sala. Isto não é um mistério para Deus. Sua presença na cadeira não é um mistério para Deus. Vir aqui não foi um acaso. As questões que vocês têm – eu já sei o que vocês perguntarão. Elas queimam em vocês. Eu sei por que vocês estão aqui.

Querido Humano, se vocês soubessem o modo com que isto funcionava, veriam as estruturas muito cristalinas da única essência desta expressão que vibra na Caverna da Criação neste momento. Pois vocês escolheram, número um, acreditar que isto é real. Este é um estado de permissão que os traz ao alinhamento… a uma harmonização, se o desejarem, de toda a sua estrutura celular e o que vocês chamam de seu coração, de modo que isto possa ser apresentado e aceito na integridade. É um momento de aprendizagem. Alguns de vocês pretenderão dormir, mas realmente não o fazem. Vocês poderiam imaginar por que estas canalizações não são longas. A razão é porque vocês realmente dormiriam! O Espírito conhece a resistência do Ser Humano neste estado, assim o período da canalização é breve. Pois neste estado em particular, enquanto esta sala se aquece, vocês estarão conscientes de que há mais acontecendo aqui do que uma voz vindo de uma cadeira com um microfone – há muito mais acontecendo.

Há muitos ouvindo e lendo. Deixem-me dizê-lo novamente: Eu sei quem você é, tão bem, leitor. Você sente que este evento em particular para você, está acontecendo em uma estrutura de tempo diferente, mas não para mim. Eu vejo o potencial daqueles que pegam os livros, que apertam os botões, que dão intenção aos seus ouvidos para ouvirem o que está ocorrendo no que vocês chamariam de “tempo real”. Assim, em um aspecto tridimensional, é a primeira vez que vocês o ouvem. Mas se vocês pensarem nisto, quando se ouve pela primeira vez por outros e leem pela primeira vez por outros, é a sua primeira vez também. Assim, vocês poderiam dizer que tudo está acontecendo ao mesmo tempo. As manifestações divinas são assim. A energia é deste modo. Vocês sentem que isto é entregue no tempo tridimensional. Vocês podem olhar para os seus relógios e dizerem: “Isto é quando a canalização ocorreu”. Mas isto não está correto. Ela ocorre quando é ouvida, lida e compreendida por um Humano. É este o modo pelo qual a energia é disseminada. É um processo interdimensional, não linear. É isto o que desejamos discutir.

Esta é a segunda vez em que esta informação foi apresentada e agora é expandida. Na primeira vez foi um ensaio para o meu sócio, assim ele seria capaz de compreender o que estava por vir. Desta vez a energia será intensificada; a informação estará completa, pois vocês precisam ouvi-la.

Nós escolhemos este local em particular, diante daqueles que desejam trabalhar em si mesmos por três dias, para apresentar um conceito que precisava ser apresentado (falando desta canalização que foi dada no Retiro da Descoberta de Kryon [Kryon Discovery Retreat], em Loveland, Colorado). Isto incitará uma controvérsia. Estas mensagens sempre o fazem, pois a percepção que vocês têm é uma coisa, mas a realidade pode ser outra. Nós desejamos falar sobre a evolução espiritual Humana. Nós desejamos lhes falar do que está ocorrendo no planeta e então desejamos convidá-los para o verem e participar!

A evolução Humana usualmente ocorre no decorrer de uma quantidade gradual de tempo, através do nascimento normal e do processo de morte. Isto não é diferente do que para qualquer outra criatura. Vocês não esperam que qualquer tipo de evolução verdadeira ocorra na vida de um simples Humano enquanto vivo. A evolução Espiritual, entretanto, ocorre através do nascimento e do processo de morte, assim como enquanto o Humano está vivo durante uma existência. Tem que ser deste modo, pois as crianças não podem ser aquelas que recebam uma consciência conceitual, e isto é o que está ocorrendo. Estes que estão vivos agora estão começando a mudar no que normalmente levaria muitas gerações para realizar. A consciência humana está mudando, e é disto que lhes falamos em 1989.

Deixem-me levá-los novamente ao vento do nascimento. Os Seres Humanos vêm com uma mente linear. Vocês poderiam dizer: “Bem, este é o modo, e é isto quem somos”. Não, não é. Este é o modo que escolheram ser. Difícil de acreditar, mas espreitando em seu DNA, nestes trilhões de fragmentos de energia espiritual e biológica em seu corpo, estão muitas energias que são quânticas. Eles são atributos interdimensionais da biologia claramente dados a vocês pelos Pleiadianos há 50.000 anos.

Agora, para alguns de vocês que estejam lendo, isto pode levá-los a fechar o livro agora. Parece estranho, entretanto é a verdade. E se eu lhes dissesse que este planeta de livre arbítrio é apenas um em uma série?

Eles acontecem um de cada vez, e eles são muito lineares. Mas o último que aconteceu foi no Sete Irmãs (constelação de estrelas das Plêiades). O último semeou este, de modo que vocês tivessem um fragmento interior de Deus. Criou um “Humano espiritual” diferente de qualquer outro no planeta neste tempo. A estrutura de tempo foi há mais do que 50.000 anos, quando havia pelo menos 17 tipos de humanos evoluindo simultaneamente. A visita dos Pleiadianos interrompeu tudo isto, e somente um tipo de Humano sobreviveu… algo contra intuitivo com o processo evolutivo de todos os outros animais no planeta. Foi com propósito, abençoado e apropriado. Vocês são uma das únicas espécies em todo o planeta que tem somente um tipo.

“Oh… cara, Kryon está falando de ETs!” Ele está? Ou ele está falando da família? Deixem-me lhes dizer algo que eu disse antes: Haverá um dia em que os Pleiadianos os visitarão novamente. E quando eles saírem dos seus veículos, eles parecerão vocês! Oh, eles podem ser um pouco mais altos, mas eles parecerão vocês… o Humanóide padrão. Quando isto acontecer, vocês saberão quem são eles. Isto desmistificará tudo.

Eu lhes direi algo mais. Eles não chegarão por algum tempo. Eles não teriam chegado sob qualquer condição, não fosse 1987, quando vocês escolheram continuar a evolução espiritual da raça Humana. Isto tem levado todo este tempo. É lento, vocês sabem? Deixem-me lhes falar sobre isto.

Os Lemurianos tinham uma consciência quântica através das sementes espirituais que lhes foram dadas dentro das camadas do DNA do qual eu falei antes. Isto se transmitiu, até no que vocês chamavam de Atlantes. Os Lemurianos sabiam sobre o sistema solar, sobre o DNA, e de como a física funcionava. Esta informação é cientificamente estranha, pois os cientistas do seu mundo olharão esta afirmação e dirão: “Isto é absurdo; absolutamente absurdo. Não há nenhum artefato que já tenha sido achado que levasse alguém a acreditar que os antigos tivessem a habilidade de manufaturar o vidro necessário para os microscópios e telescópios. Eles nem mesmo tinham a eletricidade. Eles não tinham computadores. Eles não tinham nada que lhes permitisse saber o que eles sabem hoje. Eles não eram uma raça avançada. Eles não tinham a ciência como desfrutamos, ou as descobertas do último século. Eles não poderiam ter conhecido quaisquer destas coisas”.

E eu digo a estes cientistas, como vocês são pretensiosos ao definir o conhecimento superior no que vocês inventaram especificamente. Deixem-me lhes dizer, eles sabiam! Mas eles o tinham através do DNA quântico. Em outras palavras, isto era intuitivo. Estar em um estado quântico com algo, cria uma unidade com ele. A física quântica sabe disto. Quando um Ser Humano tem uma consciência que é una com tudo, ele sabe tudo sobre a estrutura celular, pois ele é parte disto e pode ver nela. Ele sabe como funciona. Ele pode “ver” o desequilíbrio. Ele pode “ver” o sistema solar. Ele pode ver a energia dos planetas, enquanto elas circulam o sol, impregnando o sol com um padrão gravitacional do momento. Eles conheciam tudo sobre a ciência, pois ela era parte deles. Eles são do pó da terra. Eles estão em um estado quântico com tudo. Há um conhecimento intuitivo e eles não precisavam de um telescópio. Eles não precisavam de um microscópio. Eles não precisavam de um computador! Vocês precisam, porque são lineares e estão embaraçados. Vocês tiveram que criar instrumentos para fazer por vocês o que os Lemurianos faziam naturalmente.

Esta ciência que eles tinham era diferente. Eles não estudavam para compreendê-la; portanto, ela não tem a mesma forma que a sua. Era um conhecimento comum e usado eventualmente. Quando vocês desejam que o seu braço se mova, ele simplesmente se move. Vocês analisam os inúmeros sinais que saem do cérebro para os músculos? Não. Mas e se os Humanos perderam esta habilidade com o decorrer do tempo? Então algum dia eles inventariam máquinas para fazer o seu braço mover com o pensamento. Nesse caso, então em um futuro distante eles provavelmente negariam totalmente que vocês pudessem fazê-lo… desde que eles nunca encontraram um artefato de “braço artificial”.

A Terra esteve presa na linearidade por éons. É isto que a sua energia e vibração tem criado. A consciência quântica do passado foi diminuída e não foi usada. Vocês a perderam. Nós lhes dissemos isto antes. Isto é porque os seus profetas, até agora, tão exatos. É porque a Terra está presa em uma energia que permite a profecia. Isto quer dizer que quando a energia está estática e nada nunca acontece, é fácil predizer o que vem em seguida. Não mais, se vocês notaram. Nenhum dos versos de Nostradamus se realizaram ultimamente. É quase como se vocês estivessem em uma nova terra que ninguém previu. De alguns modos, vocês estão. Subitamente, em 1987, a evolução Humana se afastou do grau em que ela tinha estado por séculos.

Quando vocês nasceram, o paradigma da vibração era linear. Esta é a consciência do seu nascimento, e é a mesma que os seus antepassados imediatos. Em seu cérebro, há paredes de consciência – paredes que os abstêm do pensamento conceitual. Vocês são tão lineares, que não podem ouvir duas conversas ao mesmo tempo. Oh, vocês são capazes, mas as paredes são grossas e vocês não sabem que podem. Vocês têm que manter a separação da comunicação linear porque a linearidade de sua compreensão é também um meio. Até a mensagem que eu dou hoje através do meu sócio é dada de um modo linear, uma palavra de cada vez. Vocês podem ouvir somente uma palavra de cada vez. Como é limitante! Leitor, vocês estão lendo uma fileira de palavras! Como é limitante! Não seria melhor tocar simplesmente o livro e compreender esta mensagem? Mas vocês nunca pensam nisto, pensam? As paredes os impedem de concebê-lo.

Isto está começando agora a mudar. Pois o que está começando a ocorrer agora é o início do pensamento não linear. Eventualmente isto criará uma sociedade conceitual. Muito lentamente, além de 2012, a raça Humana começará a usar algumas das habilidades perdidas do DNA que estão ainda em seu corpo, mas que não foram usadas por milhares de anos. Deixem-me lhes dar alguns atributos dos quais podem não ter pensado… um segredo, uma consciência com a qual poderiam até discordar, porque é muito estranho.

Vocês estão conscientes, não estão, de como são lineares? Nós lhes dissemos antes que quando as criaturas interdimensionais visitam este planeta (o que eles fazem), eles os veem como símbolos bidimensionais em preto e branco em um pedaço de papel. Os humanos, em sua arrogância, especialmente os intelectuais, dizem para eles: “Nós somos capazes de pensar em qualquer coisa que queiramos fazer. Nós podemos pensar acima do pedaço de papel”. Isto é divertido para eles, desde que vocês nem mesmo sabem em que dimensão estão! Vocês nem mesmo sabem que não são coloridos! Eles veem isto e partem. Não há nada aqui para eles e eles não podem se comunicar com um desenho. É isto que a linearidade lhes faz e vocês nem mesmo estão conscientes disto.

Os pensadores humanos de ideias intelectuais elevadas têm um limite contra o qual eles se precipitam, mas o próprio limite não é aparente. Eles nem mesmo sabem contra o que eles se precipitam. Eles simplesmente não podem pensar além de sua própria dimensionalidade. Não há consciência do que eles não sabem. Mas estes atributos estão mudando e tudo isto está começando a mudar. Isto está ao seu redor, e vocês não podem vê-lo. Deixem-me lhes dar um exemplo do cérebro Humano.

O que vocês acham que o cérebro Humano pode realmente fazer? O que vocês acham que ele é estabelecido para fazer? Deixem-me lhes dar um exemplo do que a sua sociedade veio a aceitar como uma “pessoa desequilibrada”. Alguns de vocês acham que é uma “pessoa doente”. Deixem-me lhes falar do autista. Deixem-nos lhes falar sobre o autismo no que vocês chamam de caso mais grave.

Abençoado seja o autista que veio a esta terra para lhes mostrar como é a evolução Humana futura! Eles passam uma existência tentando imaginar a linearidade e ela os frustra. Abençoado seja o cientista que na terra olha e chama de desequilibrado. Pois os Humanos que fazem isto não podem ver o que eles não compreendem. O autista é capaz de escapar do papel e estar em cores! Muitos dos autistas podem fazer o que as suas calculadoras podem fazer em suas escrivaninhas, vocês sabiam disto? E eles não precisavam de uma calculadora! Deem-lhes um problema – dois dígitos multiplicados por três dígitos. Agora observem como eles lhes dão rapidamente a resposta. Porque eles não são lineares! Perguntem-lhes em que dia da semana será 13 de Agosto de 2012, e eles lhes dirão, e eles não precisam de um calendário. Vocês poderiam dizer: “Que tipo de mente pode fazer isto?” Eu lhes direi – uma mente não linear, sem as paredes no cérebro que vocês têm.

Vocês já pensaram nisto? O autista tem uma mente não linear. As barreiras se desprendem. Vocês podem imaginar a frustração deste Humano? Aqui está ele em um mundo de preto e branco, enquanto ele está a cores. Não apenas isto, vocês querem que eles sigam em uma linha reta quando ele está acostumado em todas as direções ao mesmo tempo. Isto também explica por que as únicas energias que funcionarão para acalmá-lo são as interdimensionais – música, arte, e amor. Isto começa a lhes fazer sentido? (vejam abaixo)

O que está ocorrendo, queridos, para que todos saibam, vejam e compreendam, é que muito, muito lentamente, vocês têm a linearidade do cérebro Humano começando a ser reduzida. Ao contrário do autista, isto será de modos que ainda serão equilibrados e farão sentido. Em outras palavras, vocês serão capazes de entrar e sair do pensamento quântico a qualquer momento que desejarem, a fim de viverem em uma existência 3D, linear, além de terem a consciência quântica. Será um retorno a uma forma de consciência que os Lemurianos tinham, mas com a sabedoria das eras que vocês reuniram. Isto não será rápido, mas os precursores disto já estão aqui.

Eu lhes darei alguns atributos da evolução Humana em um momento, mas vamos retornar aos autistas. Muitos que leem isto estão muito preocupados com o autismo. Vocês desejam saber por que há tantos autistas nascendo. Vocês dizem que não é coincidência que subitamente há tantos! Há mais crianças autistas nascendo hoje do que já houve neste planeta. Os humanos estão desnorteados querendo saber o que está errado. É a química do alimento? Talvez sejam as vacinações! Alguns estão dizendo sem qualquer prova, “Sim, é isto, devem ser as vacinações” Vocês estão se agarrando a qualquer coisa para resolver o enigma do por que tantos autistas estão chegando.

Entretanto, bem poucos Humanos, se alguns, olharam para o enigma e disseram: “Talvez estejamos evoluindo, e esta seja a primeira onda do que veremos?” Não mentalmente desequilibrados, mas pensamento não linear! Isto é, realmente, o caso. Vocês estão vendo uma forma de evolução e o estão chamando de estranho e incomum. É simplesmente aqueles que estão vindo antecipadamente com DNA quântico ativado. Estes precursores iniciais tem o DNA ativado de um modo descontrolado e assim a aprendizagem é necessária para saber como fazer sentido disto tudo. É isto que estamos fazendo, e cada geração de cientistas terá uma melhor época disto, imaginando o que é linear e o que não é.

Observem a criança autista passar pelo que eles devem fazer (autismo em sua forma mais severa). Eles são tão não lineares que há uma inacreditável frustração em tentar linearizar até a voz humana enquanto vocês falam com eles. Eles farão as mesmas ações inúmeras vezes, tentando linearizar o não linear. As paredes lineares deixam de existir em seu cérebro, e eles têm que aprender a construir aquelas que eles precisam. Os humanos os veem como um problema, e isto não é um problema. É uma forma de crianças dotadas que estão ajudando este planeta a crescer. Abençoados sejam aqueles que vêm à Terra como a nova onda da consciência para lhes mostrar onde ela está indo. Eles estão colocando o estágio para um novo tipo de Humano. Pois esta mente quântica se desenvolverá de um modo equilibrado onde muitos terão os talentos autistas onde eles os quiserem, e o linear quando eles quiserem isto. É disto que a mente humana é capaz – ser quântica quando eles desejam ser. Este é um retorno ao meio que lhes foi dado.

Deixem-me lhes dizer algo que é não linear em sua vida. Nós falamos disto muito raramente. Vocês receberam duas coisas quânticas como um Ser Humano, duas coisas que são transmitidas entre o outro lado do véu e este lado do véu que são absolutamente quânticas, não lineares. Elas têm estrutura, mas não são lineares. Talvez vocês nem mesmo tenham pensado nelas? Eu lhes direi quais são elas – a arte e a música. Não há limite para o número de notas que vocês podem ouvir ao mesmo tempo, as quais o seu cérebro pode ouvir e reunir. Não há limite para o número de músicos da orquestra sinfônica que podem se reunir em harmonia em um palco. Quanto mais vocês acrescentam, melhor ela se tona. Tentem isto com as conferências (sorriso). Vocês já pensaram nisto? Não há limite para o número de cores que vocês podem compreender e resolver em determinados padrões. Elas são maravilhosas e têm comunicações em todas elas. A música toca o seu coração. Agora vocês sabem por que. Ela é interdimensional. Ela é quântica. Ela foi projetada para fazer isto. Agora, apliquem este mesmo cenário à comunicação e vocês verão onde estão indo. Isto é evolução Humana. É o início neste planeta. Isto prosseguirá lentamente, mas é o que está acontecendo.

O que Esperar – Aplicações do Pensamento Quântico

Deixem-me lhes dar dois atributos do que esperar nas próximas gerações. Uma mente quântica é aquela que começará a compreender o que chamamos de tempo de sincronicidade. Vocês chamam a isto de paciência. A paciência é um resultado de uma mente linear que não alcançou o que eles pensavam que iriam dentro da estrutura de tempo que eles pensavam que chegaria. Ela é representada por alguém que bate o seu dedo do pé por causa da estrutura de tempo que não se acelera o suficiente para eles. A pessoa impaciente é total e completamente linear. A nova consciência verá um relaxamento na paciência porque haverá uma compreensão acerca do tempo sincronizado.

As mensagens de ação serão dadas do Espírito, e o pensador não linear compreenderá que eles não têm que sair correndo e manifestá-las “agora”. Haverá algo colocado na mensagem, algo que vocês não podem compreender agora, pois vocês não são quânticos. A mensagem terá uma porção quântica que ajudará com a sincronicidade, e o pensador quântico a “compreenderá”. Isto é muito difícil de descrever como é para uma audiência tridimensional. Pensem nisto como uma liberdade do tempo. É uma liberdade do pensamento, de modo que vocês não fiquem sempre presos no relógio. Vocês não estão sempre determinando um objetivo e então ficando desapontados quando o tempo chegou e nada aconteceu. Vocês ficam felizes de apenas “ser”.

Ao invés da frustração, vocês sabem que as coisas que estão vindo, acontecerão em seu momento apropriado, e a sincronicidade as trará a vocês. Isto significa que vocês não se preocupam com elas (que conceito)! Vocês não ficarão ansiosos com elas ou entrarão no drama com elas. Eventualmente, não haverá nenhum Humano que perguntará: “Deus, quando isto acontecerá?” Porque todos vocês são parte da cena maior, vocês compreenderão isto e ficarão satisfeitos e confortáveis com isto. Vocês podem imaginar tal estado? É extremamente difícil descrever um atributo ao pensar que não está ainda aqui… desde que vocês não podem pensar nisto!

Visualizem-no deste modo: Vocês estão construindo uma cavalo de madeira para um carrossel. Deus lhes diz para construir o cavalo. Vocês terminam, mas não há lugar para ele… Todos as aberturas estão usadas, e o carrossel está sempre se movimentando. Neste momento no tempo, muitos Humanos desistem e dizem: “Bem, suponho que eu compreendi errado. Eu perdi a minha oportunidade. O espaço vazio para o cavalo já me ultrapassou”. Então eles jogam fora o cavalo! O Humano quântico dirá: “O carrossel é imenso, e eu estou em frente dele. É somente uma questão de tempo antes que o espaço apareça para o cavalo, desde que eu sei que o carrossel é circular.” Em outras palavras, absolutamente não há dúvida de que o espaço aparecerá… como é certo de que o seu filho aparecerá em um cavalo enquanto ele se move para a direita, desaparece com o movimento de rotação do percurso, e então reaparece à esquerda enquanto o equipamento continua a rodar em torno do seu próprio eixo. Vocês já ficaram ansiosos, imaginando se o seu filho apareceria novamente após ele ter ficado fora de vista neste passeio? Não! Isto seria tolice. Vocês estão começando a compreender? Vocês podem ver toda a corrida! Uma pessoa linear somente pode ver uma porção disto e nem mesmo vê que é circular.

As Crianças de Nova Consciência

Muito foi dito sobre a consciência das crianças que estão chegando a este planeta e nós deixamos isto quase para o final. Verdadeiramente há prova do que estamos falando do que está realmente acontecendo. Nós falamos deste atributo que está se tornando mais em contato com o Akasha. Meu sócio deu hoje um cenário anteriormente, na palestra que o ouvinte e o leitor não compreenderam. Assim eu não me estenderei nisto, exceto para dizer que ele fala de um conhecimento do que está dentro de vocês, dentro do DNA. Seu registro Akashico pessoal está dentro de vocês… quem vocês foram e o que vocês fizeram nas expressões passadas neste planeta. É parte da energia interdimensional do seu DNA.

Imaginem uma criança que vem a este planeta com o conceito de saber que elas estiveram aqui antes. Não os detalhes, mas um sentimento inato de “estado aqui, feito isto”. Que tipo de criança isto criaria? Antes de qualquer coisa, seria uma criança que não quer aprender de um modo linear, pois elas veem o resultado final e todo o conceito como vocês, que são lineares, de tentarem lhes ensinar as partes. É isto o que está acontecendo hoje, se vocês perceberam. Assim vocês discutem com as crianças que não querem ficar quietas quando o professor lhes dá o pábulo da linearidade, quando elas já tem uma cena de todo o problema quântico.

Quando as crianças se aborrecem e reagem, vocês chamam a isto de enfermidade (ADD). Vocês a colocam em grupos e as drogam! Os humanos fazem isto. Vocês não estão desejando ver a próxima onda da evolução, estão? A educação no planeta agora está convencendo que a natureza Humana é estática e que nunca mudará. Assim eles ficam bem ao desenvolver sistemas de aprendizagem que têm cerca de 100 anos. Eles continuam a excitar estes procedimentos, assim eles ficam melhores e melhores por quem eles sentem ser… uma consciência de 100 anos. Eles acreditam que as crianças que nascem hoje terão a mesma consciência que eles tiveram, e que os seus pais tiveram, e os pais dos seus pais.

Isto é um choque, não é? Parece que as crianças estão desequilibradas, quando elas simplesmente não querem ser uma parte do velho ensinamento linear! Vocês estão vendo isto por toda a Terra. As novas crianças estão crescendo. Elas estão se tornando jovens adultos e entrarão no mercado de trabalho e o empregador esperará atitudes lineares. Estes jovens, entretanto, olharão para todo o conceito desta abordagem linear e o rejeitarão. Eles não querem subir a escada da experiência porque o seu DNA grita que elas já estiveram lá.

Os novos Humanos têm um sentimento opressivo do Akasha em si mesmos. Eles sabem que são uma velha alma. Eles apenas não sabem as palavras para expressá-lo. Está dentro dos seus cérebros, e é o seu conceito que eles sabem tanto quanto qualquer um no alto da escada. Entenderam isto? Sim, vocês entenderam. Naturalmente não é verdade, desde que eles certamente terão que começar na base e elaborar. Mas o empregador terá que se aproximar com alguns incentivos não lineares muito criativos para mantê-los no trabalho. Caso contrário, eles renunciarão e tentarão a sua atitude em outro lugar.

Tudo isto é chamado de evolução humana. A humanidade está evoluindo ante os seus olhos. Entretanto muitos daqueles que são educados e deveriam saber mais estão subjugando estes jovens, dando-lhes até mais frustração do que eles já têm. Vocês podem subjugá-los em sua caixa linear se o desejarem, mas vocês perderão o seu respeito e a sua atenção. É evolução, não desequilíbrio. É evolução, não uma enfermidade. É um aumento da sabedoria.

Interiorizem-se por um momento, velhas almas. Vocês estiveram observando isto? Eu lhes dei uma visão geral de uma grande cena que ultrapassa qualquer coisa que já lhes foi dito. Este plano é maior e mais maravilhoso do que lhes foi contado. Vocês são pessoalmente parte do plano de um modo que nunca lhes foi dito. É surpreendente. É maravilhoso. Os humanos estão evoluindo… tanto aqueles que nasceram, como aqueles que estão se permitindo a alcançar esta nova energia.

Há algo que vocês deveriam saber como alcançar a Deus: Vocês encontrarão uma energia muito amorosa que está retornando. Vocês sabem disto? Vocês não têm que demolir uma parede. Nós estamos do outro lado de um véu fino que tenta lhes permitir que nos vejam. Se vocês somente derem permissão e a intenção para isto, o resultado será a sabedoria e a cura.

Quando vocês obtiverem as respostas, elas virão em um estado quântico, não em um linear. Vocês não receberão vozes ou sons, ou a vibração das asas dos anjos. Ao contrário, vocês receberão a sincronicidade… o que vocês podem chamar de sorte ou coincidência.

Eu desejo falar àqueles nesta sala, neste momento, em sua estrutura de tempo. Vocês deixarão este prédio em um momento e sairão por estas portas. Quando fizerem isto, nós estaremos com vocês. Boa sorte ao dormirem! Este ensinamento é mais importante do que dormir. Os anjos que partem com vocês desejam dançar em seu coração. Eles querem começar a trabalhar em sua estrutura celular. Eles querem despertar o seu Akasha. Porque é para isto que vocês vieram.

Deixem as sementes ser plantadas nesta noite para a cura pela qual procuram. Eu não quero dizer apenas física: eu quero dizer mental, para aqueles na sala, não importa qual seja a idade, podem começar uma mudança conceitual. Isto quer dizer, vocês podem começar a ativar lentamente as camadas quânticas do DNA que os Lemurianos ativaram, as quais os Pleiadianos conheciam. Esta é a vibração mais elevada do planeta. É por isto que a heliosfera do sol diminuiu 20 por cento nos últimos anos. Isto tudo está relacionado com o magnetismo. Examinem isto!

Em sou o mestre magnético. Eu lhes contei estas coisas há 20 anos. Isto fala ao seu DNA. É tudo parte de um esquema quântico interdimensional que vocês planejaram, permitiram, e convidaram como a mudança.
Ouçam: Não fiquem alarmados ao que acontece nesta Terra nos próximos meses. Ouçam-me: Não entrem no medo em Outubro. Pelos potenciais que vocês poderiam sentir que podem ou não ser manifestos. Eu não direi nada mais.

Vocês são os Trabalhadores da Luz e estão aqui para colocar luz na Terra, não importa o que. Estão preparados para isto? Farão isto? Há coisas na 3D e então há coisas fora da 3D. O amor de Deus não está na 3D, entretanto ele permeará cada célula sua. É por isto que vocês estão aqui. Aqueles que estão prestando atenção, aqueles que estão lendo, aqueles que estão ouvindo, são os que mudarão este planeta. Mesmo agora enquanto estão aqui, a Grade Cristalina está começando a vibrar mais. Como isto os faz sentir ao saber que vocês realmente fizeram tudo isto acontecer? Vocês chegam e partem e chegam e partem para este planeta, e não perderão esta (significando esta vida). Vocês virão novamente, até que termine, porque tudo isto é parte do que vocês fizeram e do que estão fazendo. Eu sei que isto parece enigmático, mas isto deveria ressoar em seu coração. Vocês são parte da solução. É por isto que os amamos do modo como amamos. Isto não mudará também. Deixem-nos entrar. Deixem que o medo seja uma coisa do passado. Deixem o drama partir. Deixem o alto da sua fisionomia apenas relaxar e ouvir a música. Oh, vocês podem fazer isto. Sentem-se e se aqueçam no amor do Espírito. É o momento!

Nós não vamos a lugar algum. Ao falarmos àqueles na sala, permaneceremos aqui três dias com vocês. Quando vocês chegarem nesta sala amanhã, vocês saberão que não fomos a lugar algum. Nós somos pacientes, sabem? Quando vocês voltam na 3D, nós ainda estamos aqui. Para nós é um piscar de olhos. Nós ainda estamos aqui. Muitos de nós segurarão as suas mãos enquanto vocês deixam a sala. Vocês sentirão e saberão isso. É por isto que vocês vieram aqui, não é?

E assim é.

Kryon

DE LEE: Canalizado em Setembro de 2008, isto representa um desafio em potencial que é somente um potencial. Kryon nos fala algumas vezes que há algo chegando que pode ou não ser manifesto. Felizmente através do tempo que vocês lerem isto, compreenderão mais. Nós somos muito poderosos e podemos mudar a estrutura da realidade. Estas coisas são frequentemente nos dadas para nos apoiar, e nunca para nos trazer medo.


Direitos Autorais:

A informação acima é gratuita e disponível para impressão, cópia e distribuição como quiser. Entretanto, os seus Direitos Autorais proíbem a venda de qualquer forma, exceto pelo editor.
Lee Carroll
http://kryon.com

Fonte: Human Evolution | KRYON – 2008 – Loveland Colorado – Sept 2008
Tradução: Regina Drumond – reginamadrumond@yahoo.com.br

Via: EVOLUÇÃO HUMANA – Mensagem de Kryon por Lee Carroll – Luz de Gaia