APRENDENDO UM POUCO MAIS SOBRE A MISSÃO DOS TRABALHADORES DA LUZ – PARTE 3…

inquisicao-fogueira

TRABALHADORES DA LUZ – PARTE 3:  A ENCARNAÇÃO  DOS  TRABALHADORES  DA  LUZ  NA  TERRA

Jeshua

Jeshua

Canalizado por: Pamela Kribb

 

A ENCARNAÇÃO DOS TRABALHADORES DA LUZ NA TERRA

Quando vocês encarnaram na Terra, vocês tinham acabado de começar a transição da consciência baseada no ego para a consciência baseada no coração. Nós resumimos esta transição em quatro passos. Vocês deram o primeiro passo quando se conscientizaram do seu desejo por “algo mais”, algo diferente da luta pelo poder que antes preenchia suas vidas.

Essa luta supriu as suas vidas com propósito e significado por um período considerável de tempo. A fascinação pelo poder levou-os a usar o homem como um marionete em suas batalhas galácticas. Todos os impérios galácticos fizeram parte disto. Mas quando as “energias guerreiras” foram transportadas para a Terra, com o homem como seu campo de ação, vocês voltaram-se mais para a posição de observadores e deixaram de participar diretamente das batalhas. Vocês observavam o que acontecia na Terra. Viram o ser humano desenvolver-se para um estado de ser que vocês tinham alcançado há muito tempo atrás. Vocês tinham se tornado guerreiros sofisticados, com métodos refinados de manipulação psíquica e de operações militares. O homem também chegaria a isso, com seus implantes genéticos nele colocados.

Esses implantes genéticos provocaram um elevado nível de desenvolvimento mental no ser humano. As funções próprias do instinto natural e do sentimento foram mais ou menos suprimidas em favor das funções do pensamento e do raciocínio.

Mencionamos que as influências galácticas provocaram um elevado nível de medo no ser humano  em desenvolvimento. Na realidade, este elemento de medo esteve intimamente ligado à ênfase exagerada no pensar. Numa situação equilibrada, o medo é superado ou posto na perspectiva correta por suas habilidades intuitivas naturais e por sua capacidade de sentir o que é certo ou apropriado fazer. Entretanto, quando a faculdade do pensamento toma a frente, o medo tende a ser reforçado, já que o pensamento se baseia num processo mecânico lógico que não permite a participação da intuição ou do sentimento. Quando a faculdade mental é alimentada por emoções de medo, ela tende a se descontrolar e produzir ideias ilusórias, ideias relacionadas a controlar tudo e todos. Os regimes ditatoriais são um exemplo desta faculdade mental descontrolada.

A resposta ao medo nunca é pensar mais. É pensar menos e confiar no fluxo da vida. É retornar ao estado de graça que é seu direito de nascimento. É liberar ao invés de se agarrar.

Quando o estágio do domínio do ego acabou para as almas dos Trabalhadores da Luz, eles se abriram para um novo modo de ser. Vocês intuitivamente buscaram a energia do coração. Vocês estavam realmente procurando uma espécie de criatividade que transcendesse o mero jogo do poder. Sentiam que a luta pelo poder era destrutiva e que não podia criar nada novo, já que matava e assimilava tudo o que fosse “outro”.

Ao tentarem controlar e dominar a vida, tanto dentro quanto fora de vocês, na verdade vocês tentam fazer com que a realidade seja estática e previsível. Em última análise, o poder é incrivelmente maçante.

Quando vocês se conscientizaram disso, perceberam que seu verdadeiro desejo não era ter poder, mas ser verdadeiramente criativos. Ser verdadeiramente criativo é estar em contato com a sua própria divindade.

Como vocês são seres divinos, com o que quer que vocês façam ou deixem de fazer vocês, estão sempre criando algum tipo de realidade. A criatividade é sua própria natureza. Na fase do ego, vocês exploraram a possibilidade de negar sua verdadeira natureza. Por certo, isto é  um ato criativo, em algum nível, de um modo distorcido. Entretanto, ser verdadeiramente criativo é criar de acordo com a vida, não de acordo com a morte.

Quando vocês chegaram a esta compreensão, a lembrança do “lar” despertou. A vaga lembrança de um estado de pura e ditosa unidade entrou em sua consciência novamente e vocês souberam que, de algum modo, esta era a chave para sua felicidade. Mas vocês se sentiram desamparados e ignorantes, já que não tinham ideia de como chegar a isso. Sabiam que o ego não tinha a resposta, mas ainda não haviam realmente entrado no reino da consciência baseada no coração.

Ao mesmo tempo, surgiu dentro de vocês um sentimento crescente de remorso e culpa pelo que tinham feito aos seres humanos da Terra. Especialmente na Terra, havia esplêndidas oportunidades para que a consciência se expressasse livremente de muitas formas diferentes. A Terra era destinada a ser um unificador de energias diferentes, um crisol no qual energias diferentes e inclusive opostas pudessem alcançar um modo de coexistir em harmonia. O campo energético da Terra foi criado para alojar um conjunto muito heterogêneo de energias.

A diferença entre viver na Terra e viver em outros lugares no “universo” – seja nos níveis físico ou astral – é a enorme variedade de energias presentes na Terra. Além disso, esta variedade não está presente apenas como uma vasta multiplicidade de formas de vida ou espécies – na verdade,  ela está presente dentro de um único ser, o ser humano. O ser humano é capaz de conter um espectro de energias mais amplo do que qualquer outro ser é capaz. Vocês têm dentro de si a energia do assassino e a do santo, a energia da criança, do adulto e do ancião, a energia masculina e a feminina, a energia ativa e a passiva, a racional e a emocional, a energia da água, do ar, do fogo e da terra, etc.. Isto pode parecer banal ou simplesmente natural para vocês, como seres humanos, mas para qualquer outro ser no universo, é uma grande façanha. O simples fato de ser um humano é uma grande façanha, mesmo sem ter feito nada em especial.

Mas a qualidade mais específica do homem é a habilidade de fundir energias que antes pareciam incompatíveis. O homem foi projetado, não só para abrigar todas estas diferentes energias, mas também para ser um mediador, um construtor de pontes entre elas.

A razão de Deus, o Espírito ou Tudo o Que É, ter criado o conceito de ser humano, foi que o universo estava enfermo, num estado de estagnação. Ao explorar a vida “fora da unidade”, a consciência tendia a experimentar diferentes formas de vida, em diferentes planetas e lugares no universo. Quando uma alma tinha experimentado tudo o que havia para experimentar numa determinada forma de vida, ela ia embora – no sentido de não encarnar mais ali – e seguia adiante, para encarnar em outras formas de vida que respondessem às suas necessidades particulares. Não havia necessidade de transformar energia, enquanto se vivia em uma determinada forma de vida. Quando se desejava uma mudança, trocava-se o corpo. Não porque as almas fossem preguiçosas ou frívolas, mas porque a maioria dos corpos – variando em densidade do físico ao astral – ofereciam possibilidades limitadas de experiência e, portanto, oportunidades limitadas para se crescer ou se transformar enquanto se estava no corpo. O corpo não podia sustentar tantas energias diferentes. Por exemplo, se você vivesse num planeta de água, onde encarnasse como um ser aquático, isto lhe capacitaria a experimentar a natureza da água de todos os modos possíveis. A “sensação” de ser líquido, não rígido, fluido, móvel é, na verdade, maravilhosa. Mas quando você quisesse experimentar ser fixo e imóvel, você tinha que deixar esse corpo e ir viver dentro de uma montanha por um tempo. Inclusive, se você vivesse como um ser galáctico em busca de poder, você não poderia realmente mudar a sua consciência dentro daquele corpo.

A consequência destas possibilidades limitadas ou especializadas de experiência dentro de um determinado corpo foi que o mundo de formas de vida criadas ficou emperrado. Ele não podia crescer ou expandir-se, e ficou como que preso em estagnação.

O ser humano foi projetado para abarcar uma imensa variedade de energias. Ele não foi feito para se especializar. Na verdade, a divisão entre os sexos trouxe consigo um pouco de especialização, mas as energias masculina e feminina já estavam tão segregadas e desequilibradas naquela época, que foi muito complicado mantê-las em doses iguais dentro de um corpo. Se elas tivessem sido colocadas dentro de um ser, com igual intensidade e nos seus estados desequilibrados, vocês teriam sucumbido.

O poder único do ser humano é o de sustentar uma ampla variedade de energias e levá-las a um estado de equilíbrio criativo (não estático). Na verdade, este poder é igual à habilidade de transformar escuridão em luz, isto é, o poder da alquimia espiritual. Aquilo que leva as energias antes opostas a um estado de harmonia dinâmica é a energia crística, a energia que mantém a unidade a despeito da dualidade. Esta é a mesma energia que transforma a escuridão, aceitando-a e, deste modo, permitindo que o medo se transforme  em alegria. A energia crística é a “terceira energia”, a que une através da aceitação. Sua força alquímica está na sua qualidade de ser totalmente abrangente, totalmente acolhedora e corajosa.

Vocês, como seres humanos, são os únicos seres que têm esta habilidade para a alquimia espiritual. Nem as plantas, nem os animais, nem os anjos, nem os “senhores da escuridão” têm este poder. Todas as almas podem experimentar como é ser luz, como é ser escuridão, como é ser todos os diferentes seres que vivem no universo, mas não podem experimentar como é transformar escuridão em luz, enquanto permanecem em sua forma de vida presente. Elas não podem imaginar como é mudar em níveis internos, de tal forma que se crie uma realidade diferente (física ou espiritual) para si mesmo enquanto se segue adiante.

As almas, que estão encarnadas em outras formas de vida diferentes da humana, também “criam sua realidade” e têm livre-arbítrio, mas têm menos possibilidades de abranger estados de consciência tão diferentes e inclusive opostos, enquanto permanecem no mesmo corpo, na mesma forma (humana). Vocês, como humanos, são construtores de pontes – ou alquimistas espirituais – e isto é o que os torna únicos – a Terra e o ser humano.

Agora voltaremos à nossa história sobre as almas dos Trabalhadores da Luz que se sentiram angustiadas e arrependidas por causa de sua interferência na vida dos seres humanos. Elas perceberam que estava se estabelecendo, sobre a Terra, um jogo totalmente novo, um jogo cheio de promessas, que elas fizeram o máximo para sufocar em seu próprio benefício. E sentiram dor por causa disso. Em algum nível, elas também perceberam que haviam bloqueado seu próprio caminho espiritual para a luz e para a verdadeira alegria, por causa de seus atos de egoísmo. Inclusive, quando elas despertaram do seu sono de ego, viram que a Terra era um lugar lindo, um planeta verde, abundante de vida.

Muitos de vocês, Trabalhadores da Luz, sentem-se conectados com a cultura ou o território da Lemúria, ou Mu, como nós preferimos chamá-lo. Mu é na verdade um “paraíso submerso”. Pertenceu a uma era que não pode realmente ser localizada na sua linha de tempo atual. Pertenceu a uma dimensão ou linha de tempo diferente. A Terra ainda não tinha perdido sua inocência. Naquela dimensão, vocês fizeram parte dos tempos paradisíacos sobre a Terra, como seres angélicos que acalentavam e cuidavam da vida. Como exporemos mais adiante, vocês são seres multidimensionais, habitando diferentes planos de realidade ao mesmo tempo. A ideia de tempo não é tão fixa e linear como vocês pensam. Quando vocês expressaram o seu lado escuro como guerreiros galácticos, vocês também – em outra linha de tempo – expressaram um aspecto luminoso e puro de si mesmos, em Mu, onde prepararam o planeta para a chegada das almas terrestres. Contribuíram para o florescimento do planeta verde e, em algum nível, vocês sabiam disto quando saíram de seu estágio “guerreiro” de consciência. Sabiam que estiveram destruindo aquilo que tinham ajudado a criar.

Quando se deram conta da promessa e da beleza da Terra, sentiram a urgência interior de descer até lá e reparar o que havia sido danificado. Vocês encarnaram em corpos humanos com a intenção de trazer luz e criar valores baseados no coração, em um meio ambiente que estava essencialmente dominado por valores egoístas. Queremos nos estender um pouco nesta questão de  trazer luz, pois há algo aí que frequentemente lhes causa confusão e mal-entendidos.

Quando vocês, Trabalhadores da Luz, encarnaram na Terra, na realidade começaram um processo de transformação interior, no qual vocês completariam sua transição da consciência baseada no ego para a consciência baseada no coração. Vocês estavam no caminho de liberar completamente a consciência baseada no ego, e a vida na Terra lhes proporcionou a oportunidade de lidar com o que ainda restava da energia baseada no ego dentro de vocês. As energias que vocês desejavam limpar seriam encontradas nos próprios seres que vocês tinham manipulado e em quem agora habitariam: dentro do ser humano, dentro de vocês mesmos.

O motivo mais profundo para a sua vinda à Terra era chegar a um acordo com a sua escuridão interna, e vocês concordaram em se encontrar com esta escuridão dentro de vocês mesmos como seres humanos. Embora frequentemente pensem que estão aqui para ajudar os outros ou para ajudar a mãe Terra, a razão mais fundamental de estarem aqui é curar a si mesmos. Este é o seu verdadeiro trabalho com a luz. Tudo o mais é secundário.

No nível mais profundo, suas almas desejavam responsabilizar-se pela escuridão que tinham difundido. Entretanto, responsabilizar-se por seu lado escuro é principalmente uma aventura solitária. Não envolve outros que vocês devem ajudar ou curar. Envolve apenas vocês mesmos. Vocês ajudarão outros durante o processo, mas isto é um efeito secundário. É importante perceber a ordem correta das coisas aqui, uma vez que – como vocês sabem – vocês têm a tendência de serem muito diligentes em ajudar os outros. Este entusiasmo para ajudar os outros muitas vezes torna-se uma armadilha, pois suas energias ficam enredadas com a outra pessoa e, muito frequentemente, depois vocês se sentem esgotados e desiludidos. Por favor, lembrem-se que dar mais do que se recebe não é nobre nem baseado no coração, é simplesmente um engano. O engano é acreditar que, em parte, vocês são responsáveis pela situação ou estado mental de alguma outra pessoa. Isto não é verdade. Cada um é responsável por sua própria felicidade ou desgraça. E isto, na verdade, é uma bênção, pois proporciona a cada um o poder de criar e, deste modo, modificar sua própria realidade.

Vocês não estão aqui para “consertar” as outras pessoas ou a mãe Terra. Estão aqui para  curar as feridas profundas dentro do seu próprio ser. Por favor, atendam a esta tarefa e tudo o mais se encaixará em seu devido lugar sem nenhum esforço da sua parte.

Quando chegaram à Terra e encarnaram em corpos humanos, vocês tiveram a tendência a combater as energias que desejavam superar. Nesse estágio, vocês estavam numa situação paradoxal. Por um lado, sabiam que queriam “algo mais” além do poder e odiavam a si mesmos pelo que tinham feito de errado anteriormente. Mas não estavam livres daquilo que odiavam em si mesmos. Vocês ainda não estavam livres do domínio do ego. Quando chegaram à Terra, vocês tiveram a tendência de se aborrecer com a escuridão, de se zangar por causa dela, e a sua reação foi combatê-la. O paradoxo é que vocês queriam combater as energias egoístas através da luta, a própria energia que vocês desejavam abandonar.

Até então vocês não estavam conscientes das verdadeiras implicações da consciência baseada no coração. Quando vocês observam a partir do coração, não existe batalha entre o Bem e o Mal. A realidade do coração transcende ambos. O coração não se opõe à escuridão. A consciência baseada no coração está fundamentada na aceitação de tudo, de todas as coisas que existem. É um tipo de consciência que libera a ideia de que a luta resolve qualquer coisa.

Embora ansiassem por um modo pacífico, não combativo, de lidar com a realidade, vocês não tinham a experiência de realmente viver de acordo com este ideal. Vocês se encontravam numa “zona intermediária”, um terra de ninguém, antes de entrarem em um novo reino de consciência.

Então, começaram a cometer todo tipo de “enganos”, no sentido de retornarem a modos de ser que vocês queriam abandonar. Ficavam ansiosos para mudar ou converter qualquer pessoa ou grupo que apresentasse um comportamento próprio do ego ou que adotasse valores baseados no ego. Entretanto, eles reagiam agressivamente a vocês, muitas vezes sem sequer entender o que vocês estavam tentando lhes transmitir. Os Trabalhadores da Luz foram perseguidos por séculos, como bruxos, pagãos ou agitadores (políticos). Pareciam dirigidos por ideais para os quais o mundo não estava preparado. Pareciam diferentes e não se enquadravam. Eles realmente encontraram muita resistência.

O que aconteceu aqui foi que vocês mudaram para o papel de vítima, depois de terem desempenhado o papel de agressores por bastante tempo nos reinos galácticos. Sua “ira espiritual” evocou reações agressivas no seu ambiente, e vocês tornaram-se as vítimas, experimentando humilhação, profunda dor e desautorização. O trauma de ser rejeitado e/ou expulso repetidas vezes, em várias vidas, deixou cicatrizes em suas almas. Acabaram sentindo-se desautorizados e indesejados. Muitos de vocês, nesta vida, sentem-se cansados e com saudades de um mundo mais amoroso e significativo.

É muito importante que vocês percebam que o papel de vítima é apenas isso: um papel que vocês desempenham. É uma interpretação possível dos fatos, mas é uma interpretação limitada e distorcida. Vocês nem são vítimas nem algozes. Vocês são a consciência da alma que criou papéis para vocês mesmos exercerem por um tempo. Não são realmente as vítimas de um mundo de mentalidade materialista e egoísta.

De fato, os encontros que vocês tiveram com energias agressivas, não cooperativas, em muitas de suas vidas, simplesmente refletiram seus próprios laços com a consciência baseada no ego, sua própria dependência dela. Se procurarem resultados através da luta, receberão de volta a energia da luta. Isto é/ foi a sua própria energia retornando a vocês! E esse é o – único – significado do carma.

A tendência para combater o “mal” baseia-se na crença de que o mal está fora de vocês e que deve ser banido da realidade. O convite espiritual para vocês, Trabalhadores da Luz, durante todas as suas encarnações, tem sido sempre reconhecer e aceitar seu próprio lado escuro e compreender seu papel e propósito.

O convite mais profundo é para perdoar a si mesmos e redescobrir a sua inocência. Vocês são inocentes e sempre foram. Podem realmente entender isto? Se entenderem, não vão mais querer mudar o mundo nem lutar contra a injustiça. Vocês vão querer brincar, se divertir e aproveitar cada momento de suas vidas e simplesmente ser quem vocês são e compartilhar isso com outros.

Quando vocês, Trabalhadores da Luz, liberarem a ideia de que têm que lutar, por alguma coisa ou por alguém, não serão mais hostilizados pelo “mundo externo”, pela sociedade ou pelas pessoas em geral, por serem diferentes. Vocês não vão querer mudar nada e, portanto, não encontrarão resistência. Saberão que são bem-vindos, que sua contribuição para esta realidade é valiosa e que são valorizados pelos outros.

Quando tiverem liberado completamente a consciência baseada no ego, saberão que estão isentos de perseguição ou ameaça externa. Terão ido além dos papéis de vítima e perseguidor; sua jornada terá descrito um círculo completo. Vocês terão liberado suas cargas cármicas e estarão totalmente livres para criar tudo o que quiserem.

Vocês estão a ponto de dar à luz uma nova consciência, um tipo de consciência que liberou totalmente a necessidade de controlar ou possuir algo. Ela é livre de medo. É a consciência Crística. Quando Jesus viveu na Terra, ele quis lhes dizer que a espiritualidade não é uma questão de guerra entre luz e escuridão. É uma questão de encontrar um nível de percepção que vá além do bem e do mal, um lugar de onde vocês possam compreender e aceitar todas as coisas. “O reino de Deus está dentro”. Tudo o que vocês precisam está do lado de dentro. A paz, a alegria e a tranquilidade são suas, quando vocês realmente se dão conta do que são: um ser divino em expressão.

Só quando se dão conta de que estão aqui para transformar-se e curar a si mesmos, é que as coisas começam realmente a mudar para vocês e, como efeito colateral, para outras pessoas que os rodeiam. O mundo é o que é, e a coisa mais elevada que vocês podem fazer por ele é simplesmente amá-lo pelo que ele é. Amem e vejam a beleza de cada ser que está viajando através deste plano da realidade.

Muitos de vocês são motivados pela energia de Jesus. Isto é porque ele é seu parente. Jesus foi simplesmente um Trabalhador da Luz livre dos elos cármicos, um Trabalhador da Luz de posse de um elevado nível de auto-conhecimento. Vocês são tocados pela energia dele, porque sabem que é a energia para a qual estão se movendo. A energia de Cristo é a energia de seu próprio ser futuro.

Continua… PARTE 4 (FINAL)

……………………………………………………………………………………………………………………………….

Fonte: Jeshua Channelings | Channelings I The Lightworker series | Lightworker III | Lightworkers incarnating on earth
Tradução: Vera Corrêa – veracorrea46@gmail.com

Via: Sementes das Estrelas | JESHUA – “TRABALHADORES DA LUZ – PARTE 3: A ENCARNAÇÃO DOS TRABALHADORES DA LUZ NA TERRA”

Parte 1: Aqui
Parte 2: Aqui


 

Ouça também a mensagem através deste vídeo:

Jeshua – “Trabalhadores da Luz – Parte 3: A ENCARNAÇÃO DOS TRABALHADORES DA LUZ NA TERRA”

Publicado por mxvenus

Via: Jeshua – “Trabalhadores da Luz – Parte 3: A ENCARNAÇÃO DOS TRABALHADORES DA LUZ NA TERRA” – YouTube


APRENDENDO UM POUCO MAIS SOBRE A MISSÃO DOS TRABALHADORES DA LUZ – PARTE 2…

Ocean

TRABALHADORES DA LUZ – PARTE 2: A HISTÓRIA GALÁCTICA DOS TRABALHADORES DA LUZ

Jeshua

Jeshua

Canalizado por: Pamela Kribbe 

 

O NASCIMENTO DA ALMA

As almas dos Trabalhadores da Luz nasceram muito antes que surgissem a Terra e a humanidade. As almas nascem por levas. Em certo sentido, as almas são eternas, sem começo e sem fim. Mas, em outro sentido, elas nascem num determinado ponto. É neste ponto que suas consciências alcançam um sentido de individualidade própria. Antes desse ponto, elas já existem, como uma possibilidade. Ainda não há consciência de “eu” e “outro”.

A consciência do “eu’ aparece quando, de algum modo, é feita uma linha de demarcação entre grupos de energias. Temos de voltar às metáforas para poder explicar isto.

Pensem no oceano, por um momento, e imaginem que ele é um enorme campo de energias fluindo: correntes que se juntam e se separam constantemente. Imaginem que uma consciência difusa permeia todo o oceano. Chamem-na de espírito do oceano, se quiserem. Depois de algum tempo, concentrações de consciência emergem em certos lugares do oceano. A consciência aqui é mais focalizada, menos difusa do que no seu entorno direto. Por todo o oceano, há uma diferenciação progressiva que leva ao desenvolvimento de formas transparentes dentro do oceano. Essas formas, que são pontos focalizados de consciência, movem-se independentemente do seu entorno. Experimentam a si mesmas como formas diferentes do oceano (espírito). O que ocorre aqui é o nascimento de um sentido rudimentar de “eu” ou auto-consciência.

Por que os pontos focalizados de consciência apareceram em algumas partes do oceano e não em outras? Isto é muito difícil de se explicar. No entanto, vocês podem sentir que há algo muito natural neste processo? Se atirarem sementes sobre num campo de terra, vocês notarão que as pequenas plantas que brotarem crescerão cada uma no seu próprio tempo e ritmo. Uma não crescerá tanto ou tão facilmente quanto a outra. Algumas nem sequer crescerão. Há diferenciação através do campo. Por quê? A energia do oceano (o espírito do oceano) intuitivamente procura a melhor expressão possível para todas as suas múltiplas correntes ou camadas de consciência.

Durante a formação de pontos individuais de consciência no oceano, há um poder externo que trabalha sobre o oceano – ou assim parece. Esse é o poder da divina inspiração, que pode ser concebido como o aspecto masculino Daquele que criou vocês. Enquanto o oceano representa o lado feminino, receptivo, o aspecto masculino pode ser visualizado como raios de luz derramando-se no oceano, que intensificam o processo de diferenciação e a separação em massas individuais de consciência. Eles são como os raios de sol que aquecem a sementeira.

O oceano e os raios de luz juntos formam uma entidade ou ser que pode ser chamado de arcanjo. É uma energia arquetípica que integra ambos os aspectos masculino e feminino em si mesma, e é uma energia angélica que se manifesta ou se expressa  para vocês. Voltaremos à noção de arcanjo mais tarde, com mais detalhes, no último capítulo da série Trabalhadores da Luz, chamado “Seu Ser de Luz”.

Depois que a alma nasce como uma unidade individual de consciência, lentamente abandona o estado de unidade oceânica que foi seu lar durante muito tempo. Ela se torna cada vez mais consciente de estar separada e independente.

Com essa conscientização, aparece, pela primeira vez em seu ser, uma sensação de perda ou carência. Quando ela se lança no seu caminho de exploração como uma entidade individual, ela carrega consigo um certa saudade da totalidade, um desejo de pertencer a algo maior do que ela mesma. Bem no fundo, ela conserva a lembrança de um estado de consciência onde tudo é um, onde não existe “eu” e “outro”. Isto é o que ela considera o “lar”: um estado de unidade extasiante, um lugar de completa segurança e fluidez.

Com esta lembrança “no fundo da mente”, ela começa sua viagem através da realidade, através de incontáveis campos de experiência e exploração interna. A nova alma é levada pela curiosidade e tem uma grande necessidade de experiência. Esse é o elemento que não existia no estado oceânico de unidade. Agora a alma pode explorar livremente tudo o que deseja. É livre para procurar a totalidade de todas as maneiras possíveis.

Dentro do universo, há incontáveis planos de realidade para serem explorados. A Terra é apenas um deles, e um que surgiu relativamente tarde, falando numa escala cósmica. Os planos da realidade, ou dimensões, sempre se originam de necessidades interiores ou desejos. Como todas as criações, são as manifestações de visões internas e ponderações. A Terra foi criada de um desejo interno de juntar elementos de diferentes realidades que colidiam uns com outros. A intenção era que a Terra fosse um crisol de fusão para uma grande gama de influências. Explicaremos isto mais abaixo. Agora é suficiente dizer que a Terra chegou relativamente tarde no estágio cósmico e que muitas almas viveram muitas vidas de exploração e desenvolvimento em outros planos de realidade (planetas, dimensões, sistemas estelares, etc.), antes mesmo que a Terra nascesse.

Os Trabalhadores da Luz são almas que viveram muitas, muitas vidas nesses outros planos, antes de encarnarem na Terra. Isso é o que os distingue das “almas terrestres”, como as chamaremos por questão de conveniência. As almas terrestres são aquelas que encarnaram em corpos físicos na Terra relativamente cedo em seu desenvolvimento como unidades individualizadas de consciência. Pode-se dizer que elas começaram seu ciclo de vidas terrestres, quando suas almas estavam em suas etapas infantis. Naquele tempo, os Trabalhadores da Luz eram almas “adultas”. Eles já haviam passado por muitas experiências, e o tipo de relacionamento que mantiveram com as almas terrestres pode ser comparado àquele entre pais e filhos.

O DESENVOLVIMENTO DA VIDA E DA CONSCIÊNCIA NA TERRA

A evolução das formas de vida na Terra foi estreitamente entrelaçada com o desenvolvimento interno das almas terrestres. Embora nenhuma alma esteja ligada a um planeta em particular, pode-se dizer que as almas terrestres são os nativos do seu planeta. Isso porque seu crescimento e expansão coincidem aproximadamente com a proliferação de formas de vida na Terra.

Quando as unidades individuais de consciência nascem, elas são um pouco parecidas com simples células físicas, no que diz respeito à estrutura e possibilidade. Do mesmo modo que as células têm uma estrutura relativamente simples, os movimentos internos de uma consciência recém-nascida são transparentes. Ainda não se estabeleceu muita diferenciação. Há um mundo de possibilidades a seus pés (tanto física como espiritualmente). O desenvolvimento de uma forma recém-nascida de consciência para um tipo de consciência introspectiva e capaz de observar e reagir a seu meio ambiente pode ser grosseiramente comparado ao desenvolvimento de um organismo unicelular para um organismo vivo complexo, que interage com seu meio ambiente de múltiplas maneiras.

Aqui nós estamos comparando o desenvolvimento da consciência das almas com o desenvolvimento biológico da vida, não apenas como uma metáfora. De fato, o desenvolvimento biológico da vida, como aconteceu na Terra, deveria ser visto como baseado numa necessidade espiritual de exploração e experiência por parte das almas terrestres. Esta necessidade ou desejo de exploração provocou o surgimento de uma rica variedade de formas de vida na Terra. Como dissemos, a criação é sempre o resultado de um movimento interno da consciência. Embora a teoria da evolução, como é atualmente aceita pela sua ciência, descreva até certo ponto corretamente o desenvolvimento das formas de vida no seu planeta, escapa-lhe completamente o impulso interno, o motivo “oculto” por trás desse processo profundamente criativo. A proliferação de formas de vida na Terra deveu-se a movimentos internos no nível da alma. Como sempre, o espírito precede e cria a matéria.

No início, as almas terrestres encarnaram nas formas físicas que melhor se adaptavam ao seu sentido ainda rudimentar de ser: organismos unicelulares. Depois de um período em que ganharam experiência e integraram-na à sua consciência, surgiu a necessidade de meios mais complexos de expressão física. Assim, formas de vida mais complexas foram impulsionadas a existir. A consciência criou formas físicas em resposta às necessidades e desejos internos das almas terrestres, cuja consciência coletiva habitava a Terra no princípio.

A formação de novas espécies e a encarnação de almas terrestres em membros individuais daquelas espécies representa um grande experimento de vida e consciência. Embora a evolução seja dirigida pela consciência (e não por acidente e incidente), ela não segue uma linha predeterminada de desenvolvimento. Isso porque a consciência é livre e imprevisível.

As almas terrestres experimentaram todos os tipos de forma animal de vida. Habitaram vários tipos de corpos físicos no reino animal, mas nem todas experimentaram a mesma linha de desenvolvimento.

O caminho de desenvolvimento da alma é muito mais fantástico e aventuroso do que vocês supõem. Não há leis acima ou fora de vocês. Vocês são a lei para vocês. Então, se por exemplo vocês decidem experimentar a vida do ponto de vista de um macaco, vocês podem, em algum momento, encontrar-se vivendo num corpo de macaco, desde o nascimento ou como um visitante temporário. A alma, especialmente a alma jovem, implora por experiência e por expressão. Essa ânsia por explorar é responsável pela diversidade de formas de vida que floresceram na Terra.

Dentro desse grande experimento de vida, o surgimento da forma de vida humana marcou o início de uma etapa importante no desenvolvimento da consciência da alma na Terra. Antes de explicar isso detalhadamente, discutiremos os estágios do desenvolvimento interior da alma.

EVOLUÇÃO DA CONSCIÊNCIA:  ETAPA INFANTIL, MATURIDADE E VELHICE

Se observarmos o desenvolvimento da consciência da alma, depois que ela nasce como uma unidade individual, veremos que ela passa aproximadamente por três estágios internos. Estes estágios existem independente do plano particular de realidade (planeta, dimensão, sistema estelar) que a consciência escolhe para habitar ou experienciar.

1) O estágio da inocência (“paraíso”)

2) O estágio do ego (“pecado”)

3) O estágio da “segunda inocência” (“iluminação”)

Estes estágios poderiam ser comparados metaforicamente com infância, maturidade e velhice.

Depois que as almas nascem como unidades individuais de consciência, elas deixam o estado oceânico de unidade, do qual elas se lembram como ditoso e completamente seguro. Então, elas partem para explorar a realidade de uma maneira completamente nova. Lentamente elas se tornam mais conscientes de si mesmas e de como são únicas em comparação com seus companheiros de viagem. Neste estágio, elas são muito receptivas e sensíveis, como uma criança pequena que observa o mundo com os olhos bem abertos, expressando curiosidade e inocência.

Este estágio pode ser chamado de paradisíaco, já que a experiência de unidade e segurança ainda está fresca na memória das almas recém-nascidas. Elas ainda estão perto do lar; ainda não questionam o seu direito de ser quem são.

Conforme a viagem continua, a lembrança do lar vai se desvanecendo, enquanto as almas  mergulham em tipos diferentes de experiência. No começo, tudo é novo, e tudo é absorvido sem julgamento no estágio da infância.

Um novo estágio se estabelece, quando a jovem alma começa a experienciar a si mesma como o ponto focal de seu mundo. É então que ela realmente começa a se dar conta de que existe algo como “eu” e “outro”. Ela começa a perceber como pode influenciar seu meio ambiente ao agir sobre ele. A própria ideia de fazer algo que surge da sua própria consciência é nova. Antes, havia uma aceitação mais ou menos passiva de tudo o que fluía. Agora, há dentro da alma uma noção crescente do seu poder de exercer influência naquilo que ela vivencia. Este é o começo do estágio do ego. O ego originalmente representa a habilidade de usar sua vontade para afetar o meio externo. Por favor, notem que a função original do ego é simplesmente capacitar a alma a experienciar a si própria totalmente como uma entidade separada. Isto é um desenvolvimento natural e positivo dentro da evolução da alma. O ego não é “mau” em si mesmo. Entretanto, ele tende a ser expansivo ou agressivo. Quando a alma nova descobre sua capacidade de influenciar seu meio ambiente, ela se apaixona pelo ego. Bem no fundo, ainda existe uma dolorosa lembrança na alma, agora amadurecida, que lhe recorda o lar, que lhe recorda o paraíso perdido. O ego parece ter uma resposta para esta dor, para esta saudade. Parece que ele dá à alma a capacidade de controlar ativamente a realidade. Ele intoxica a alma ainda jovem com a ilusão do poder.

Se alguma vez houve uma queda da graça ou uma queda do paraíso, isso aconteceu quando a jovem consciência da alma se encantou com as possibilidades do ego, com a promessa de poder. No entanto, o verdadeiro propósito do nascimento da consciência como alma individual é explorar, experimentar tudo o que há, tanto o paraíso como o inferno, tanto a inocência como o “pecado”. Portanto, a queda do paraíso não foi um “erro”. Não existe culpa ligada a isto, a menos que vocês assim acreditem. Ninguém os culpa, além de vocês mesmos.

Quando a alma jovem amadurece, ela muda para uma forma “auto-centrada” de observar e experienciar as coisas. A ilusão do poder realça a separação entre as almas, em lugar de conectá-las. Por causa disso, a solidão e um sentido de alienação se estabelecem dentro da alma. Embora não seja realmente consciente disso, a alma torna-se uma lutadora, uma batalhadora pelo poder. O poder parece ser a única coisa que acalma a mente – por um tempo.

Acima, nós distinguimos um terceiro estágio no desenvolvimento da consciência da alma: o estágio da iluminação, “segunda inocência” ou velhice. Teremos muito a dizer a respeito deste estágio e, principalmente, a respeito da transição da segunda para a terceira etapa, nas próximas mensagens desta série (especialmente em “Do ego ao coração”, partes III e IV). Agora, retornaremos à história das almas terrestres e esclareceremos como o despertar do estágio do ego se ajusta ao aparecimento do homem na Terra.

A ENTRADA DAS ALMAS TERRESTRES NO ESTÁGIO DO EGO: A APARIÇÃO DO HOMEM NA TERRA

A etapa na qual as almas terrestres exploraram a vida vegetal e animal coincidiu com o estágio da inocência ou paraíso, no nível interno. A vida floresceu na Terra, sob a orientação e proteção de seres espirituais dos reinos angélico e dévico (os devas trabalham no nível etérico, ou seja, mais próximo ao mundo físico do que os anjos). Os corpos etéricos das plantas e animais foram incondicionalmente receptivos às atenciosas e alimentadoras energias maternais dos reinos angélico e dévico. Eles não tinham a menor intenção de “se libertar” ou ir embora em busca do seu próprio modo de fazer as coisas. Ainda existia um grande sentido de unidade e harmonia entre todos os seres viventes.

Entretanto, o surgimento do homem-macaco marcou um ponto de transformação no desenvolvimento da consciência. Essencialmente, ao caminhar ereto e através do desenvolvimento do cérebro, a consciência que residia no homem-macaco obteve um maior domínio sobre o seu meio ambiente. A consciência, ao estar encarnada no antropóide, começou a experimentar como era ter mais controle sobre seu entorno direto. Começou a descobrir seu próprio poder, sua própria habilidade de influenciar seu meio ambiente. Começou a explorar o livre-arbítrio.

Este desenvolvimento não foi acidental. Foi uma resposta a uma necessidade interior sentida pelas almas terrestres, uma necessidade de explorar a individualidade em níveis mais profundos que anteriormente. A crescente auto-consciência das almas terrestres preparou o palco para a aparição do homem em termos biológicos, o ser humano que conhecemos.

Quando as almas terrestres ficaram prontas para entrar no estágio do ego, a criação do homem capacitou-as a experimentar uma forma de vida com livre-arbítrio. E também dotou as consciências encarnadas com uma percepção maior do “eu” como oposto ao “outro”. Com isso, estava preparado o palco para possíveis conflitos entre “o meu interesse” e “o seu interesse”, “o meu desejo” e “o seu desejo”. O indivíduo estava se desprendendo da unidade manifesta, da ordem natural de “dar e receber”, para descobrir quais outros caminhos estavam disponíveis. Isto marcou o “fim do paraíso” na Terra, mas pedimos que considerem isso, não como um evento trágico, mas como um processo natural (como as estações do ano). Foi uma mudança natural no rumo dos acontecimentos, que finalmente lhes permitiu (nestes dias e era) equilibrar a divindade e a individualidade dentro de seu ser.

Quando a consciência da alma terrestre entrou no estágio do ego e começou a explorar “ser humano”, as influências dévica e angélica lentamente se retiraram para segundo plano. É próprio da natureza dessas forças, respeitar o livre-arbítrio de todas as energias que elas encontram. Elas nunca exercem sua influência, se não são convidadas a fazê-lo. Então, a consciência baseada no ego obteve um livre reinado e as almas terrestres passaram a conhecer todos os golpes e inconvenientes do poder. Isso também afetou o reino vegetal e animal. Pode-se dizer que a emergente energia de luta foi parcialmente absorvida por esses reinos não humanos, o que criou um certo distúrbio dentro deles. Isso ainda está presente hoje em dia.

Quando as almas terrestres suplicaram por novas experiências, isto também as fez receptivas a novas influências externas. Aqui, queremos chamar a atenção especialmente para tipos de influência extraterrestre, galáctica, que afetaram enormemente as almas terrestres, as quais estavam amadurecendo, mas eram ainda jovens. Foi neste ponto de nossa história, que as almas que chamamos de Trabalhadores da Luz entraram em cena.

INFLUÊNCIAS GALÁCTICAS SOBRE O HOMEM E A TERRA

Por influências galácticas ou extraterrestres, queremos dizer influências de energias coletivas associadas a certos sistemas estelares, estrelas ou planetas. No universo, existem muitos níveis ou dimensões de existência. Um planeta ou estrela pode existir em várias dimensões, que variam de dimensões materiais até as mais etéreas. Em geral, as comunidades galácticas que influenciaram as almas terrestres existiram em uma realidade menos “densa” ou material do que aquela na qual vocês existem na Terra.

Os reinos galácticos eram habitados por almas amadurecidas, que nasceram muito antes que as almas terrestres, e que estavam no começo do seu estágio do ego. Quando a Terra tornou-se habitada por toda forma de vida, e finalmente pelo homem, os reinos extraterrestres observaram este desenvolvimento com grande interesse. A diversidade e abundância de formas de vida chamaram sua atenção. Sentiram que algo especial estava acontecendo aqui.

Havia muito tempo que estavam ocorrendo muitas lutas e batalhas entre as diferentes comunidades galácticas. Num certo sentido, isso era um fenômeno natural, já que a consciência das almas envolvia a necessidade de batalha para descobrir tudo a respeito do “centramento no eu” e do poder. Elas estavam explorando os trabalhos do ego e, à medida que “progrediam”, tornavam-se versadas na manipulação da consciência. Elas se tornaram peritas em subordinar outras almas ou comunidades de almas às suas regras, por meio de ferramentas psíquicas sutis e não tão sutis.

O interesse que as comunidades galácticas tinham na Terra era principalmente egocêntrico. Viram aí uma oportunidade para exercer sua influência de formas novas e poderosas. Pode-se dizer que, naquele momento, as batalhas intergalácticas tinham alcançado um ponto morto. Quando se luta um contra o outro várias e várias vezes, após certo tempo acaba-se alcançando um equilíbrio, uma divisão de zonas de poder, por assim dizer. Um conhece o outro tão bem, que ambos sabem quando há espaço para agir e quando não há. Foi assim que a situação chegou num impasse e os inimigos galácticos passaram a ter esperanças de novas oportunidades na Terra. Pensavam que a Terra poderia lhes proporcionar o cenário para renovar a batalha e superar o impasse.

O modo como as comunidades galácticas procuraram exercer sua influência sobre a Terra foi por através da manipulação da consciência das almas terrestres. As almas terrestres ficaram particularmente receptivas à sua influência quando entraram na etapa do ego. Antes disso, elas eram imunes a qualquer força externa motivada pelo poder, porque elas próprias não tinham nenhuma inclinação a exercer o poder. Vocês são imunes à agressão e ao poder, quando dentro de vocês não existe nada a que estas energias possam agarrar-se. Portanto, as energias galácticas não puderam acessar a consciência das almas terrestres, antes que estas almas decidissem elas mesmas explorar a energia do poder.

A transição para o estágio do ego tornou as almas terrestres vulneráveis porque, além da sua intenção de explorar a consciência do ego, elas ainda eram muito inocentes e ingênuas. Portanto, não foi difícil para os poderes galácticos impor suas energias à consciência das almas terrestres. O modo como eles agiram foi através da manipulação da consciência ou controle mental.

Suas tecnologias eram muito sofisticadas. Eles tinham principalmente ferramentas psíquicas, não muito diferentes da lavagem cerebral através da sugestão hipnótica subconsciente. Trabalhavam nos níveis psíquico e astral, mas influenciavam o homem até o nível material/físico do corpo. Eles influenciavam o desenvolvimento do cérebro humano, limitando a quantidade de experiências disponíveis para os seres humanos. Essencialmente, eles estimulavam padrões de pensamento e emoções baseados no medo. O medo já estava presente na consciência das almas terrestres como resultado da dor e saudade que toda alma jovem traz dentro de si. Os poderes galácticos tomaram este medo existente como seu ponto de partida para ampliar enormemente a energia de medo e subserviência nas mentes e emoções das almas terrestres. Isto lhes permitiu controlar a consciência humana.

Em seguida, os guerreiros galácticos tentaram lutar contra seus antigos inimigos galácticos, por meio do ser humano. A luta pelo poder sobre a humanidade foi uma luta entre velhos inimigos galácticos que utilizaram seres humanos como seus testas-de-ferro.

O tenro sentido de individualidade e autonomia das almas da Terra foi cortado em seus primórdios por esta violenta intervenção, esta guerra pelo coração da humanidade.

Entretanto, os interventores galácticos não puderam verdadeiramente privar as almas da Terra de sua liberdade. Por mais massiva que tenha sido a influência extraterrestre, a essência divina dentro de cada consciência de alma individual manteve-se indestrutível. A alma não pode ser destruída, embora sua natureza livre e divina possa ficar velada por um longo tempo. Isto está relacionado com o fato de que o poder, no fim das contas, não é real. O poder sempre alcança seu objetivo através das ilusões do medo e da ignorância. Ele pode somente esconder e velar as coisas; não pode verdadeiramente criar ou destruir nada.

Além do mais, este verdadeiro ataque às almas terrestres não trouxe apenas escuridão à Terra. Sem a menor intenção, ele iniciou uma profunda mudança na consciência dos guerreiros galácticos, uma virada em direção ao próximo estágio de consciência: iluminação ou “segunda inocência”.

RAÍZES GALÁCTICAS DAS ALMAS TRABALHADORAS DA LUZ

Como a noção de almas Trabalhadoras da Luz se relaciona com esta história?

As almas Trabalhadoras da Luz, como vocês as chamam, são almas que estão profundamente conectadas com o sistema estelar das Plêiades. As Plêiades são um grupo de estrelas, das quais sete podem ser vistas da Terra a olho nu.

Antes de encarnarem na Terra em corpos humanos, as almas Trabalhadoras da Luz habitaram este sistema de estrelas por um longo tempo. Em relação ao desenvolvimento da consciência em três etapas, elas passaram uma grande parte da sua maturidade ali. Foi nesse estágio que elas exploraram a consciência baseada no ego e todas as questões de poder relacionadas a ela. Este foi o estágio em que elas exploraram a escuridão e no qual abusaram muito do seu poder.

Os pleiadianos, naquele tempo, foram cocriadores do ser humano, do modo como ele se desenvolveu. Da mesma forma que outras forças galácticas, os pleiadianos tinham a intenção de usar o homem como um marionete para dominar outras partes do Universo. Implantaram um tipo de radar energético no ser humano, que os proveria de informação (a respeito de seus inimigos).

É difícil explicar as técnicas que os poderes galácticos usavam em suas batalhas, porque não existe nada no seu mundo que se compare a elas, pelo menos não ao ponto em que elas foram aperfeiçoadas. Essencialmente, a tecnologia de guerra galáctica baseava-se numa ciência de energia não materialista. Eles conheciam o poder da psique e sabiam que a consciência cria a realidade física. A metafísica deles era mais adequada do que a visão materialista adotada por seus cientistas de hoje. Como a sua ciência concebe a consciência como um resultado dos processos materiais, ao invés do contrário, ela não pode se aprofundar nos poderes criativo e causal da mente.

Na era do Cro-Magnon, os pleiadianos interferiram no desenvolvimento natural do homem em um nível genético. Essa interferência genética deveria ser concebida como o auge do processo de manipulação: eles imprimiam o cérebro/consciência humano com determinadas formas de pensamentos que afetavam a camada física, celular do organismo. O efeito dessas impressões mentais era que um elemento robótico, mecânico, era instalado no cérebro humano, o que tirava parte da força natural e da auto-consciência do ser humano. Era um implante artificial que tornava o homem mais adequado como instrumento para as metas estratégicas dos pleiadianos.

Ao interferirem deste modo no desenvolvimento da vida na Terra, os pleiadianos violaram o curso natural das coisas. Eles não respeitaram a integridade das almas terrestres, que habitavam as espécies humanas  em evolução. De certo modo, eles roubaram delas o seu (recém-adquirido) livre-arbítrio.

Em certo sentido, ninguém pode roubar o livre-arbítrio das almas, como indicamos acima. Entretanto, em termos práticos, devido à superioridade dos pleiadianos em todos os níveis, as almas terrestres perderam grande parte do seu sentido de auto-determinação. Os pleiadianos viam os seres humanos essencialmente como ferramentas, como coisas que os ajudavam a alcançar suas metas. Naquele estágio, eles não estavam preparados para respeitar a vida como valiosa em si mesma. Eles não reconheciam no “outro” (seus inimigos ou seus escravos) uma alma vivente igual a eles mesmos.

Porém, não há nenhuma intenção de se fazer um julgamento disto, já que tudo é parte do grande e profundo desenvolvimento da consciência. Eu mesmo, Jeshua, fiz parte desta história. Eu mesmo passei pelos extremos da dualidade, praticando atos de maldade, assim como atos de luz. No nível mais profundo, não existe culpa, somente livre escolha. Não existem vítimas, nem agressores; em última análise, existe apenas experiência.

Mais tarde, vocês, as almas Trabalhadoras da Luz que uma vez empregaram estes métodos escuros de opressão, julgaram a si mesmos muito severamente por seus atos. Mesmo agora, vocês ainda carregam consigo um profundo sentimento de culpa, do qual são parcialmente conscientes como uma sensação de não serem suficientemente bons (em qualquer coisa que façam). Esse sentimento origina-se de um mal-entendido.

É importante compreender que “Trabalhador da Luz” não é algo que você simplesmente é ou não é. É algo que você se torna, quando atravessa todo o caminho da experiência; experimentando luz e escuridão; sendo luz e escuridão. Se tivéssemos que lhes dar um nome, nós os chamaríamos de Almas Crísticas, em lugar de Trabalhadores da Luz.

Alguma vez vocês já tiveram a experiência de cometer um erro grave, que acabou mudando as coisas de uma forma positiva e inesperada? Algo semelhante aconteceu como resultado da interferência galáctica na Terra e na humanidade. No processo de imprimir suas energias nas almas da Terra, as forças galácticas, na realidade, criaram uma grande fusão de influências na Terra. Pode-se dizer que os elementos combativos dentro das diferentes “almas galácticas” foram implantados na humanidade como uma competição, forçando, deste modo, os seres humanos a encontrarem um modo de uni-las ou de levá-las a uma coexistência pacífica. Embora isto tenha complicado bastante a jornada das almas terrestres, acabou criando a melhor oportunidade para uma abertura de caminho positiva, uma saída da situação de impasse a que tinham chegado os conflitos galácticos.

Lembrem-se que todas as coisas estão interconectadas. Há um nível no qual as almas terrestres e as almas galácticas são/foram guiadas pelo mesmo propósito. Esse é o nível angélico. Toda alma é um anjo no seu âmago (falaremos disto no capítulo 10 desta série – “Seu Ser de Luz”). No nível angélico, tanto os guerreiros galácticos quanto as almas terrestres consentiram em fazer parte do drama cósmico esboçado acima.

A interferência galáctica não só “ajudou” a Terra a ser o crisol de fusão que ela deveria ser (no nível angélico), mas também marcou o começo de um novo tipo de consciência dos guerreiros galácticos. De uma forma imprevista, isto marcou o final da etapa do ego, o final da maturidade para eles e o começo de algo novo.

O FINAL DO ESTÁGIO DO EGO PARA OS TRABALHADORES DA LUZ

As guerras intergalácticas tinham chegado num beco sem saída, antes de a Terra entrar em cena. Quando a batalha recomeçou na Terra, na verdade ela se deslocou para a Terra. Com esta transposição, algo começou a mudar dentro da consciência galáctica. O tempo das guerras galácticas terminou.

Embora as almas galácticas tenham continuado ativamente envolvidas com a humanidade e com a Terra, elas lentamente se retiraram para o papel de observador. Neste papel, elas começaram a se conscientizar de um tipo particular de cansaço em seu interior. Elas sentiam um vazio interno. Embora a luta e a batalha continuassem, isto não as fascinava mais como antes. E então começaram a se fazer perguntas filosóficas, tais como: qual é o significado de minha vida? Por que estou lutando o tempo todo? O poder realmente me faz feliz? À medida em que se faziam estas perguntas, intensificava-se seu aborrecimento com guerra.

Os guerreiros galácticos estavam gradualmente alcançando o final do seu estágio do ego. Inconscientemente, eles haviam transferido a energia do ego e a luta pelo poder para a Terra, um lugar que estava energeticamente aberto para essa energia. As almas humanas estavam, naquele momento, começando a explorar o estágio de consciência baseado no ego.

Na consciência dos guerreiros galácticos criou-se um certo espaço: o espaço para a dúvida, o espaço para a reflexão. Eles entraram numa fase de transformação, que descreveremos distinguindo os seguintes passos:

  1. Estar insatisfeito com o que a consciência baseada no ego tem para lhe oferecer, desejar “algo mais”: o começo do final.
  2. Começar a se conscientizar da sua dependência à consciência baseada no ego, reconhecendo e liberando as emoções e pensamentos que a acompanham: a metade do final.
  3. Permitir que as velhas energias baseadas no ego morram dentro de você, jogando fora o casulo, sendo seu novo ser: o final do final.
  4. O despertar de uma consciência baseada no coração, dentro de você, motivada por amor e liberdade; ajudar outros a fazerem a transição.

Estes quatro passos marcam a transição da consciência baseada no ego para a consciência baseada no coração. Por favor, lembrem-se que tanto a Terra e a humanidade quanto os reinos galácticos passam por esses estágios, só que não simultaneamente.

O planeta Terra agora está passando pelo estágio 3. Muitos de vocês, Trabalhadores da Luz, também estão passando pelo estágio 3, em sintonia com o processo interno da Terra. Alguns de vocês ainda estão lutando com o estágio 2 e alguns chegaram ao estágio 4, desfrutando das delícias da alegria genuína e da inspiração.

Entretanto, grande parte da humanidade não deseja abandonar a consciência baseada no ego, de jeito nenhum. Eles ainda não entraram na etapa 1 da fase de transição. Isto não é algo para se julgar nem se criticar ou pelo qual se afligir. Tentem ver isto como um processo natural, como o crescimento de uma planta. Vocês não julgam uma flor por ser um botão em vez de estar completamente florescida. Tentem ver isto sob esta ótica. Fazer julgamentos morais sobre os efeitos destrutivos da consciência baseada no ego em seu mundo fundamenta-se na falta de percepção das dinâmicas espirituais. Além disso, debilita a sua própria força, já que a irritação e a frustração que vocês sentem às vezes ao ouvirem as notícias ou lerem seus jornais não podem ser transformadas em algo construtivo. Isso apenas os esgota e baixa seu nível de vibração. Tentem ver as coisas de um ponto de vista mais distante, com uma atitude de confiança. Tentem perceber intuitivamente as correntes ocultas na consciência coletiva, as coisas que vocês raramente leem ou escutam nos seus meios de comunicação.

Não tem sentido tentar modificar as almas que ainda estão presas à realidade da consciência baseada no ego. Elas não querem a sua “ajuda”, pois ainda não estão abertas às energias baseadas no coração, que vocês – Trabalhadores da Luz – desejam compartilhar com elas. Embora elas pareçam necessitar da sua ajuda, enquanto elas não a quiserem, elas não a necessitam. É muito simples.

Os Trabalhadores da Luz gostam muito de dar e ajudar, mas frequentemente perdem seu poder de discernimento nessa área. Isto leva a um perda de energia e pode resultar em auto-desconfiança e frustração por parte dos Trabalhadores da Luz. Por favor, usem seu poder de discernimento aqui, pois o desejo de ajudar pode tragicamente se transformar numa armadilha para os Trabalhadores da Luz, que os impede de completar realmente o passo 3 da transição. (Discutiremos a noção de “ajudar” mais adiante, em “Do Ego ao Coração IV” e “Armadilhas no caminho de tornar-se um curador”).

Agora terminaremos nossa descrição dos Trabalhadores da Luz no final do seu estágio do ego. Como dissemos, naquele tempo vocês pertenciam ao sistema estelar das Plêiades e vocês, como outros impérios galácticos, interferiram na humanidade quando o ser humano moderno tomava forma. Quando passaram a desempenhar cada vez mais o papel de observadores, vocês cansaram de lutar.

O poder que vocês buscaram por tanto tempo resultou num tipo de dominação que aniquilava as qualidades únicas e individuais daquilo que vocês dominavam. Portanto, nada de novo podia entrar na sua realidade. Vocês matavam tudo o que era “outro”. Esta forma de proceder fez com que, depois de um tempo, sua realidade se tornasse estática e previsível. Quando vocês se conscientizaram do vazio existente na luta pelo poder, sua consciência se abriu para novas possibilidades. Surgiu um desejo por “algo mais”.

Vocês tinham completado o passo 1 da transição para a consciência baseada no coração. As energias do ego, que tinham reinado livremente por éons, assentaram-se e abriram um espaço para “algo mais”. Em seus corações, brotou uma nova energia, como uma tenra flor. Uma voz sutil e tranquila começou a falar-lhes do “lar”, um lugar que vocês uma vez conheceram, mas cujo rastro vocês tinham perdido ao longo de seu caminho. Internamente, vocês sentiram saudades de casa.

Exatamente como as almas terrestres, vocês experimentaram o estado oceânico de unidade, do qual cada alma nasce. E gradualmente evoluíram, a partir desse oceano, para unidades individuais de consciência. Como essas “pequenas almas”, vocês se deleitaram com a exploração, enquanto, ao mesmo tempo, carregavam dentro de si a dolorosa lembrança de um paraíso que vocês tiveram que deixar para trás.

Quando, mais tarde, vocês entraram no estágio da consciência baseada no ego, esta dor ainda continuou dentro de vocês. Essencialmente, o que vocês tentaram fazer foi preencher esse vazio em seu coração com o poder. Procuraram preencher a si mesmos, jogando o jogo de lutar e conquistar.

O poder é a energia que mais se opõe à unidade. Ao exercerem poder, vocês isolam-se do “outro”. Ao lutarem pelo poder, vocês distanciam-se mais ainda do lar (a consciência da unidade). O fato de o poder afastá-los do lar, ao invés de aproximá-los, foi ocultado de vocês por muito tempo, já que o poder está fortemente ligado à ilusão. O poder pode facilmente ocultar sua verdadeira face de uma alma ingênua e inexperiente. O poder cria a ilusão de abundância, de realização, de reconhecimento e até mesmo de amor. O estágio do ego é uma exploração sem restrições da área do poder, isto é, de ganhar, perder, lutar, dominar, manipular, de ser o agressor e ser a vítima.

No nível interno, a alma se dilacera durante esta etapa. O estágio do ego está vinculado a um ataque à integridade da alma. Por integridade, queremos dizer a unidade natural e a totalidade da alma. Ao passar para a consciência baseada no ego, a alma entra num estado de esquizofrenia. Ela perde a sua inocência. Por um lado, ela batalha e conquista, por outro, ela percebe que é errado causar danos ou destruir outros seres vivos. Não é tão errado, de acordo com algumas leis ou julgamentos objetivos, mas a alma percebe, subconscientemente, que está fazendo algo que se opõe à sua própria natureza divina. Criar e dar vida fazem parte da natureza da sua própria essência divina. Quando a alma age a partir de um desejo de poder pessoal, bem no fundo de si surge um sentimento de culpa. Aqui também não há julgamento externo sobre a alma que se diz culpada. A própria alma percebe que está perdendo sua inocência e pureza. Enquanto por fora ela persegue o poder, um sentimento crescente de indignidade vai comendo-a por dentro.

O estágio da consciência baseada no ego é uma etapa natural na jornada da alma. Na realidade, ela envolve a exploração completa de um dos aspectos de ser da alma: a vontade. Sua vontade constitui a ponte entre o mundo interno e o mundo externo. A vontade é essa parte de vocês que focaliza a energia da sua alma no mundo material. A vontade pode ser inspirada pelo desejo de poder ou pelo desejo de unidade. Isto depende do estado da sua percepção interior. Quando uma alma chega no final do estágio do ego, a vontade se torna, cada vez mais, uma extensão do coração. O ego ou a vontade pessoal não são destruídos, mas fluem de acordo com a sabedoria e a inspiração do coração. Neste ponto, o ego aceita o coração como seu guia espiritual. A integridade natural da alma se restabelece.

Quando vocês, as almas Trabalhadoras da Luz das Plêiades, chegaram no passo 2 da transição da consciência baseada no ego para a consciência baseada no coração, sentiram o desejo sincero de corrigir o que tinham feito de mal na Terra. Compreenderam que tinham maltratado os seres humanos viventes sobre a Terra e que tinham dificultado a livre expressão e desenvolvimento das almas terrenas. Vocês perceberam que tinham violado a própria VIDA, ao tentarem manipulá-la e controlá-la de acordo com as suas necessidades. Quiseram, então, libertar o homem dos grilhões do medo e da limitação, que haviam trazido muita escuridão às suas vidas, e sentiram que a melhor forma de poderem realizar isto seria encarnando, vocês mesmos, em corpos humanos. Assim, vocês encarnaram em corpos humanos, cuja composição genética foi parcialmente criada por vocês mesmos, com o objetivo de transformar suas criações a partir de dentro.

As almas que foram à Terra com esta missão tinham a intenção de difundir a Luz dentro de suas próprias criações (manipuladas). Por isso elas são chamadas de “Trabalhadores da luz”. Vocês tomaram a decisão de fazer isto – e de se enredarem numa série de vidas terrestres – a partir de um novo sentido de responsabilidade e também pelo sincero impulso de tomar esta carga cármica sobre si mesmos, e desse modo serem capazes de liberar completamente o passado.

Continua… PARTE 3

……………………………………………………………………………………………………………………………….

Fonte: Jeshua Channelings | Channelings I The Lightworker series | Lightworker II | The galactic history of lightworkers
Tradução: Vera Corrêa – veracorrea46@gmail.com

Via: Sementes das Estrelas | JESHUA – “TRABALHADORES DA LUZ – PARTE 2: A HISTÓRIA GALÁCTICA DOS TRABALHADORES DA LUZ”

Parte 1: Aqui


Ouça também a mensagem através deste vídeo:

Jeshua – “Trabalhadores da Luz – Parte 2: A HISTÓRIA GALÁCTICA DOS TRABALHADORES DA LUZ”

Publicado por mxvenus

Via: Jeshua – “Trabalhadores da Luz – Parte 2: A HISTÓRIA GALÁCTICA DOS TRABALHADORES DA LUZ” – YouTube


SÓ EM UNIDADE COM SEU EU DIVINO VOCÊ TEM O PODER DE MUDAR O SEU MUNDO…

Eu Divino (Obra de Mario Duguay)

VOCÊ É RESPONSÁVEL POR SEU MUNDO

voce_responsavel_seu_mundo-63 (editado)

Mensagem do Nosso Eu Divino

Através de Ute Posegga Rudel
em 10 de abril de 2019

.

MEUS AMADOS,

Eu estou falando com você agora! O Seu próprio Eu Divino, lembrando a você de Mim, seu mais Secreto e Íntimo Amante Divino. Contudo, a maioria de vocês se esqueceu de Mim.

Vocês escolheram e se identificaram com outros Deuses, por cima de Mim, dos quais os mais comuns são seu trabalho, sexo, entretenimento, sua vida virtual e, finalmente, não menos importante, seu ego espiritual.

Mas na realidade você não é nada disso.

Quantos de vocês se consideram espirituais, mas na verdade vocês não são espirituais, continuando mais como um ego separado e egoísta, tendo acrescentado um conteúdo chamado “espiritual” à sua vida normal, em todos os lugares estimulado: lendo bons livros, escutando música suave, queimando incenso, usando cristais, participando de seminários que ensinam a se sentir melhor usando materiais atraentes para agradar seus sentidos.

Todas essas coisas ampliam seu ego, glorificando-o com algum brilho “espiritual” – embora possa ajudá-lo a relaxar e sentir-se “sagrado”.

Mas o que eles não ensinam a você é a sua devoção a Mim e, assim, o seu Saber de Mim, seu próprio Ser Eterno Verdadeiro, livre de coisas e aparências superficiais.

Você está usando apenas outro método “fácil” para não ter que sentir a situação real em que você se encontra.

Ainda assim você está sonhando com uma vida melhor em 3D, que você acha que seria espiritual, com medo dos tiranos que você permitiu dominar seu mundo, que está tirando cada vez mais sua liberdade divinamente herdada, sua soberania e seus direitos humanos para a autodeterminação, saúde e felicidade.

O que há de errado com você?!

A maioria de vocês está querendo ser “espiritual” sentando-se em nuvens de fada – o mais longe possível da escuridão em seu mundo – que nada tem a ver Comigo ou com a sua própria Verdade.

Ou, então, você acha que é espiritual, lutando contra os controladores e seus planos e práticas cada vez mais sinistros para escravizá-lo e destruir toda a vida.

Mas observe: seu mundo 3D não mudará apenas descobrindo as forças que o governam e lutar contra elas.

Seu mundo só pode mudar se você começar a descobrir e entender e usar seus poderes divinos criadores.

Portanto, com o reconhecimento do estado do seu mundo, você deve primeiro procurar a solução e esquecer a situação do cenário geral.

Tudo começa com a mudança em seu próprio coração, superando a Dualidade, Amados. Começa com a purificação e transformação das trevas ocultas de sua própria inércia e indiferença. Você deve perceber que o mundo enquanto algo que você vê lá fora, algo diferente, algo separado de você, algo objetivo, NÃO é a base do seu novo mundo, onde você está fazendo apenas algumas correções.

O mundo não é outro senão você, ele reflete o que você carrega inconscientemente “dentro”. Portanto, você deve “consertar a si mesmo” primeiro, VIVENDO o Ser Divino que Você é e Despertar para os seus Poderes Divinos inatos, para mudar o mundo!

E fazendo isso você necessariamente expande sua consciência, você está cultivando a luz e uma maior liberdade, amor incondicional, aonde escuridão e inconsciência encarceraram você antes.

E quando você faz isso, o espelho do seu mundo exterior realmente muda. Tal é o seu poder criativo divino.

Portanto, a verdadeira vida espiritual começa com esta compreensão, entendendo que é tudo sobre a consciência.

VOCÊ É CONSCIÊNCIA! E não apenas a sua consciência baseada no cérebro que é capaz de evoluir, mas o Oceano da Consciência Divina, no qual todas as coisas são decorrentes.

Para conseguir girar os 180 graus necessários, você deve começar a explorar seus próprios pensamentos, emoções e ações, tudo o que cocriou o mundo exatamente como é agora, refletindo de volta para você suas crenças e convicções.

Vocês todos são responsáveis pelo seu mundo. Porque se você não usou todos os seus dons divinos para doá-los ao mundo e torná-lo um lugar melhor, você não deu energia suficiente para esse processo.

Em vez disso, você desperdiçou sua energia seguindo o fluxo da vida de todos, fazendo as coisas, que todo mundo faz, querendo ser aceito e ser amado, em vez de Ser Amor.

Você esquecendo a sua própria Singularidade Divina e Poder de Vida e, portanto, sendo vulnerável às forças de manipulação e controle da mente, visando uma vida robótica; sacrificando seus Divinos Poderes Criativos do Amor-Luz para as forças dominantes… Isso não permitiu que Eu fizesse meu trabalho e emergisse em seu mundo.

Faça a si mesmo a seguinte pergunta: O que fiz ou o que deixei de fazer para ser governado por políticos fantoches que trabalham contra meus próprios interesses e que desconsideram meus direitos e tomam minha liberdade?

A resposta não é encontrada em sua mente conceitual orientada em 3D.

A resposta é sempre encontrada dentro da sua verdadeira Espiritualidade, dentro do seu Coração Divino, dentro do Conhecimento de que existe em Mim, a sua Verdadeira Natureza Última, o Deus Vivo, toda a Consciência Radiante. Este é o Poder de mudar o seu mundo.

Então, qual é a sua própria parte não-piedosa e cocriativa na destruição do seu belo planeta?

Por favor, esteja ciente de que não há um único momento em que você não esteja usando seus poderes criativos.

Infelizmente, você está fazendo isso inconscientemente de maneira repetitiva, perpetuando o estado atual do SEU mundo, mesmo que você não esteja ciente disso. Não é a criação de outra pessoa ou a criação de um deus estranho. O que você vê e experimenta, é exatamente o mundo de sua própria criação, criado com o Poder Criador Divino, porque você é criado à “Imagem de Deus”.

Então, por que você criaria um mundo sombrio em vez de um mundo divino?

Você realmente acredita na Dualidade onde a Escuridão e a Luz parecem forças iguais?

É uma questão de frequência apenas. Por mais que você permita vibrar baixo, a Luz diminui. Quando você decide que sua frequência é alta, você está começando a irradiar mais e mais Luz. Então, novamente, é uma questão de consciência. Você é o Criador da sua própria frequência e consciência.

Existem tantos mundos e universos quantos os seres vivos, cada um com um ponto de vista diferente (e com isso frequência).

Então você deve começar por si mesmo primeiro e eliminar em si mesmo o que está apoiando a Escuridão do seu mundo. Cada pensamento segue a energia. Observe o que você pensa e onde você sempre tem sua atenção. E são esses pensamentos e sentimentos divinos?

Eles aumentam sua frequência?

Por favor, observe: Você está reforçando com sua atenção o que já existe e o que você não quer; Ou você coloca seu foco baseado no Amor e no coração, banhado em Alegria, em uma “solução do problema”, na criação de um novo Mundo Divino, com uma consciência mais elevada, baseada em Amor-Luz, esquecendo quais são seus olhos 3D que são usados para ver.

Você usa sua força inata para descobrir e usar seu poder do coração, que é nutrido por Mim, sua própria Fonte-Consciência Divina, que é a Fonte de todas as coisas que surgem?

Sim, não é fácil, mas o que é fácil em seu mundo?

Você não veio aqui para ter um tempo fácil. Você veio aqui para transformar, para curar, para unir-se a Mim, seu verdadeiro coração radiante. É sempre um trabalho árduo.

Fácil – embora promovido por sua mídia – o leva a extraviar-se e você caminha impotente para trás em dimensões mais baixas e, portanto, baixas frequências. Você está desperdiçando sua vida. Se você não progride, você regride.

Os tiranos, claro, querem que você seja “fácil”, porque faz com que você perca seu poder criativo divino, formando a consciência da vítima.

Eles colocaram em sua mente a crença de que, se as coisas não forem fáceis, significa que elas “não são para ser”.

Na comunidade da Nova Era, é um dogma comumente adorado que está sendo criado para enfraquecê-lo!!!

Isso torna o seu espírito desanimado e apático. Você consegue ver a sedução astuta?

E você também pode ver a Graça Divina nessa sedução?

Porque eles desafiam você, trazendo o acordo tácito com eles para a sua consciência, dando a você a oportunidade de fazer uma escolha ativa para realmente despertar e ser quem você é, desenvolvendo e usando seus Poderes Divinos Criativos sempre com o elevado espírito, foco, resistência e alegria que derrota todos os obstáculos.

SE VOCÊ QUER SALVAR O MUNDO, OUÇA-ME, SALVE-SE PRIMEIRO PORQUE VOCÊ É A FONTE CRIATIVA DESTE MUNDO PSICOFÍSICO. É A SUA CRIAÇÃO, A MATÉRIA NÃO EXISTE, SÓ EXISTE LUZ E A ENERGIA DELA.

Portanto, a Terra é um reino para a compreensão de si mesmo, oferecendo a oportunidade de reconhecer e escolher conscientemente seus Poderes Divinos e Sua Verdadeira Natureza Divina Que É Amor. Para ser um Ser Vivo e Radiante, trazer Luz a este Reino e a todos os outros.

É assim que você realmente muda seu mundo!

É assim que você impede que a morte da humanidade em um mundo robótico aconteça. Porque você é movido pela Minha Força Divina Verdadeiramente Viva em Mim.

Sejam abençoados, meus amados!

Eu Sou o seu Eu Divino, o Ser Divino e a Fonte de Todos.

………………………………………………………………………………………………………………………………..…

Direitos Autorais:

Copyright©. Todos os direitos reservados: Ute Posegga-Rudel, 2012…
http://radiantlyhappy.blogspot.com
Compartilhar esta mensagem somente é permitido em conjunto com esta informação e sem quaisquer alterações e mantendo a imagem original. Se você tiver perguntas sobre o compartilhamento, por favor, contate-me via transformation33@gmail.com
Obrigada, Ute.

Fonte: MESSAGES FROM THE REALMS OF LIGHT: OUR GOD-SELF: YOU ARE RESPONSIBLE FOR YOUR WORLD
Tradução: Vilma Capuano <vilmacapuano@yahoo.com.br >

Via: Luz de Gaia | Você É Responsável por Seu Mundo – Eu Divino – Ute Posegga Rudel 10.04.19


Ouça também a mensagem através deste vídeo:

O EU DIVINO E A RESPONSABILIDADE

Publicado por ESSENCIA EU SOU Mensagens de Luz em 13 de abril de 2019.

Via: O EU DIVINO E A RESPONSABILIDADE – YouTube


O QUE O ESPERA APÓS A MORTE, NADA MAIS É DO QUE O REFLEXO DO SEU PRÓPRIO INTERIOR…

Luz e Trevas

O QUE ACONTECE APÓS A MORTE?

aa5b4-aurora

Por: Gerrit Gielen

.

Como é a vida após a morte?

A principal diferença entre este mundo e o outro é que após a morte o mundo exterior é um reflexo direto do nosso mundo interior. Na Terra, isso não é tão óbvio.

As pessoas que estão cheias de ódio e raiva podem estar cercadas pela beleza e abundância, enquanto as pessoas sensíveis e evoluídas podem estar vagando por cortiços desolados.

Na vida após a morte, o nosso ambiente reflete a extensão em que estamos em contato com o nosso sol interior. Quanto mais amor, verdade e beleza nós mantemos em nosso interior, mais radiante e brilhante é o nosso ambiente.

O sol interior é o que somos em nossa essência: é a parte eterna, atemporal de nós mesmos.

No momento da nossa morte, começamos a viagem de volta para esta parte mais profunda. Para entender como é esta jornada, você pode imaginar a terra cercada por dois reinos: a esfera astral e a esfera espiritual. Essas esferas são divididos em muitas sub-esferas.

A esfera espiritual é a esfera de nossa origem, o domínio da nossa alma. É uma esfera de atemporalidade, unidade, luz, beleza e amor sem fim. Tudo o que é de maior valor nos humanos encontra sua origem lá. Este é o lugar onde a nossa alma habita; é o nosso lar. Nós nunca realmente deixamos esta esfera espiritual. Nós ainda estamos lá.

Quando morremos, começamos o que experienciamos como uma viagem de volta a aquele lugar. Mas, essencialmente, é um processo de nos tornarmos conscientes de quem realmente somos: um despertar do sonho da vida terrena.

Este despertar leva tempo. Não podemos simplesmente deixar de lado todas as ilusões e sentimentos sombrios, sobre o ser humano, e sobre o universo que acumulamos na Terra. Nós nos tornamos identificados com a nossa personalidade terrena e esta identificação pode persistir obstinadamente. Nossas ilusões e identificações são refletidas pela atmosfera astral em que chegamos após a nossa morte.

A ESFERA ASTRAL

Após a morte, o ser humano é livre; livre para retornar à esfera espiritual de sua origem, livre para criar a sua própria realidade.

Mas esta liberdade é também uma armadilha, porque muitas pessoas não têm liberdade interior. Elas se trancaram em crenças firmes sobre como a vida funciona, o que é bom e o que é ruim, e o que irá acontecer após a morte. E há outros que não estão subjugados a crenças, mas por sentimentos e desejos, tais como vícios, ou sentimentos de raiva ou inferioridade.

A maioria dos pensamentos e fantasias humanas tem a sua origem no medo. Todos esses pensamentos e fantasias baseadas no medo criam um estado interior que, após a morte, traduz-se na forma exterior da esfera astral. Por conseguinte, a esfera astral é amplamente baseada no medo e na falsidade, enquanto a esfera espiritual é baseada no amor e na verdade.

Mas porque as pessoas não percebem que seus pensamentos são refletidos exteriormente na esfera astral, elas acreditam que os seus pensamentos sejam verdadeiros. Esta é a grande armadilha da esfera astral: as pessoas permanecem firmemente convencidas das falsas crenças, porque elas veem essas crenças confirmadas em torno delas.

Após a sua morte, as pessoas podem, geralmente seguir quatro caminhos associados a quatro sub-regiões da esfera astral.

1 – O CAMINHO DA ALMA

Este caminho é seguido por cada ser humano que experienciou o contato claro com a sua alma em determinados momentos durante a sua vida. Estes são os momentos em que você se sente realmente vivo e inspirado. Você sente a alegria e um sentido de propósito; você sabe quem você é, e o que você quer fazer com sua vida. Você sente amor pela vida na terra e por seus companheiros humanos, e sabe que o universo é essencialmente bom.

Se você experienciou isto, às vezes durante a sua vida, esse sentimento só se torna mais forte após a morte. Na vida após a morte, começa um processo de crescimento, durante o qual você gradualmente se torna um com a sua alma: você experiencia isto como uma continuação de se tornar mais quem você realmente é.

Seus medos terrestres e ansiedades desaparecem e abrem espaço para a felicidade e os insights. Enquanto a sua luz interior aumenta, o ambiente torna-se também mais bonito. Você se eleva através das esferas até que finalmente termina na esfera espiritual, a esfera da alma que não pode ser descrita com palavras e não pode ser compreendida com a mente humana.

O reino da esfera astral, onde a sua jornada começa, pode ser chamada de Terra de veraneio. Assemelha-se a belas áreas de terra, mas ainda muito mais paradisíaca. Felizmente, existem mais e mais pessoas que seguem este caminho. É o caminho que está aberto a todos os que estão envolvidos no desenvolvimento da consciência, a todos aqueles que estão dispostos a evoluir e aprender.

Este caminho é para quem não se tornou preso a crenças rígidas e sentimentos negativos. Na verdade, está aberto a todo ser humano que ainda seja capaz de rir de si mesmo.

2 – O CAMINHO DA PERSONALIDADE

Pessoas que permitem que as suas vidas sejam dirigidas por eventos externos e impulsos, seguem este caminho. Elas não são certamente más pessoas, mas não ouvem a voz de sua alma, e em vez disto, vivem de acordo com o que a sociedade exige delas. Elas não têm opiniões rígidas e as suas vidas são geralmente vividas de uma forma discreta.

Após a morte, elas entram na esfera astral em um ambiente muito similar ao seu ambiente terrestre. Ele é referido como a “área realista” da esfera astral, porque é muito semelhante à Terra. Algumas cidades terrestres são encontradas lá, quase inteiramente intactas, exceto pelos muitos edifícios antigos que desapareceram da Terra, mas que ainda lá existem.

Em geral, este reino é belo: paisagens verdes, cheias de cidades e aldeias amistosas. Pessoas que aí terminam, muitas vezes, não percebem que elas estão mortas, porque tudo parece muito com a Terra, e porque elas não mantêm uma crença de uma vida após a morte.

No entanto, existem guias presentes, que, gradualmente, tentam abrir essas pessoas para o espiritual. Muitas vezes isso acontece com sucesso, porque as pessoas que vêm aqui são geralmente não dogmáticas sobre suas crenças. Normalmente, as pessoas que vivem em áreas rurais são mais fáceis de serem alcançadas pelos guias do que as pessoas que vivem nas cidades. As ilusões da realidade material são mais fortes nas cidades.

A estadia neste reino, eventualmente, chega ao fim. Ou uma conexão com a alma é feita e a personalidade se eleva para a esfera espiritual, ou a alma toma a decisão de encarnar novamente e a energia desta personalidade é levada a uma próxima vida.

O afastamento da esfera astral, às vezes, é chamado de “a segunda morte”. Entidades mais elevadas explicam à personalidade que o momento agora chegou de dizer adeus a sua existência atual. Ele ou ela assume a sua partida com um extenso ritual de despedida aos seus amigos, sabendo que eles irão se encontrar mais uma vez.

Às vezes, essa saída é experimentada como uma tragédia pela personalidade; isto é devido ao fato de que ele ou ela ainda não possui uma boa conexão com a sua alma. Eles, então, irão se entregar ao feixe de luz vindo de sua alma, que constitui a semente de uma nova encarnação.

3 – O CAMINHO DA ILUSÃO

Este caminho é, com frequência, seguido por pessoas que não têm uma boa conexão com a sua alma, mas que têm crenças religiosas muito fortes. Pense nos fundamentalistas religiosos, por exemplo. Eles são pessoas com uma visão fortemente dualista, estão convencidos de que estão certos e consideram todos que não concordam com eles como ruins ou perdidos.

Quanto mais uma crença estiver baseada no medo, mais fortes e deterministas e dualistas são os pontos de vista que se seguiram. Depois que elas morrem, tais pessoas terminam em um céu que é exatamente da maneira que elas imaginaram. Mas porque o contato com a alma está perdido aí, estas pessoas se tornam ainda mais infelizes. Na Terra, elas eram também infelizes, mas ainda tinham a ilusão de que as coisas no céu seriam diferentes.

Este reino é, muitas vezes, chamado de “falso céu”. É uma das regiões inferiores da esfera astral. Porque as pessoas aqui estão muito fortemente convencidas de que elas estão certas, elas são difíceis de serem alcançadas pelos guias. Deixe-me dar um exemplo disto:

Em alguns círculos Cristãos, acredita-se que após a morte nós não iremos imediatamente para o céu, mas que esperaremos na sepultura até o último julgamento. Como resultado, os “cemitérios” podem ser encontrados na esfera astral onde os falecidos em sua forma astral, permanecem em seus túmulos. É claro, eles se sentem infelizes. Os guias que querem ajudá-los são vistos como demônios que querem convence-los a ir para o inferno.

Na esfera astral, há muitos destes tipos de “céus” resultantes de todos os tipos de crenças rígidas. Lá, as pessoas se sentem extremamente infelizes, mas, no entanto, recusam-se a abrir mão de suas crenças. Elas experienciam cada tentativa amorosa de ajudá-las como tentações do demônio. Elas estão, muitas vezes, preocupadas de que elas sejam ruins, porque elas estão infelizes e não se atrevem a admitir isto abertamente.

Com frequência, acontece que líderes surgem em tais céus astrais – estes são pessoas falecidas que foram, e ainda são, totalmente absorvidas em seus papéis e, por exemplo, acreditam que elas são o Cristo, ou outro grande mestre. Além disto, eles são também considerados como tal por outros em seu céu.

O líder de uma seita, que durante a sua vida terrestre foi considerado como um mestre iluminado, com frequência, continua o seu papel após a morte. Por este reino se encontrar mais próximo à Terra, em termos de vibração, os videntes e médiuns, muitas vezes, assimilam energias e informações deste reino. É uma fonte de muitas profecias falsas e informações canalizadas equivocadas.

A informação que se espalha a partir destes “céus”, é, com frequência, muito dualista, moralista, com julgamento e cheio de terríveis previsões, que não se revelam verdadeiras. As palavras dos “mestres” desta esfera são uma reflexo de sua própria personalidade sem alma.

Infelizmente, há muitas pessoas na Terra que são pegos nas armadilhas desses professores, porque o poder desta esfera da ilusão sobre a humanidade ainda é muito grande. Mas no final, será sempre o caso que a verdade conduz à felicidade e a falsidade à ilusão; a verdade tem mais poder e acabará por prevalecer.

No entanto, pode levar um longo tempo para que as pessoas tomem consciência disto, especialmente se elas estão no plano astral, onde você é livre para criar tanta ilusão quanto queira. No entanto, as pessoas acabarão por querer saber como suas crenças podem ser verdade, uma vez que parecem causar tanta infelicidade.

Elas, então, começarão a duvidar de suas crenças e dogmas queridos, assim, no final, a sua voz interior suave irá prevalecer sobre seus delírios. E quando isso acontece, o caminho de volta para a luz começa.

4. O CAMINHO DA SOLIDÃO

Então, há pessoas que não estão sobrecarregados por ideias fixas e falsas, mas sim por sentimentos negativos: ódio, raiva, ressentimento. Elas, muitas vezes, têm causado aos outros seres humanos grave dor e sofrimento.

Alguém que tenha rejeitado a sua luz interior durante a vida encontra-se em uma parte da esfera astral que é escura e solitária. Porque a luz, o que traz beleza e harmonia, está faltando ali, as pessoas, às vezes, assumem formas monstruosas. Ainda assim, porque tudo aqui é tão escuro e miserável, a redenção também é possível.

Se você só tem monstros e escuridão em torno de você, é claro que algo está errado. As emoções negativas que o ocuparam, eventualmente, começam a perder o seu poder, porque elas só causam mais escuridão.

Aos poucos, o insight vem que todos os tipos de coisas que pareciam tão importantes durante a vida terrena, como poder, dinheiro, bens e prestígio, não possuem nenhuma luz neles. A pequena luz que estava lá agora se torna mais evidente.

As pessoas se lembram de um único momento bonito de sua vida terrena: uma palavra amável, uma bela flor. Elas começam a reavaliar essas coisas, e ao fazerem isso, é criada uma abertura: essas pessoas tornam-se acessíveis aos guias. O longo caminho de volta pode começar. Muitas vezes, uma escolha para uma nova vida na Terra é feita: a vida que aponta o caminho para mais luz interior.

PUNIÇÃO E KARMA

Nosso pensamento sobre a morte, e o que vem depois, é ainda frequentemente determinado por conceitos, tais como punição e carma.

Em quase todas as culturas, a ideia existe de uma autoridade superior que pune. Se somos ruins, terminamos no inferno ou temos que enfrentar um pesado carma. Geralmente, estas ideias são criadas por governantes terrestres que querem manter o seu poder e que são contra todas as formas de liberdade.

Muitas vezes, a sua doutrina assume esta forma: “Nós fomos colocados acima de você por Deus e se você não puder aceitar isso e não atender às nossas regras, Deus irá castigá-lo com o inferno eterno.”

Ou algo mais sutil: “Fomos virtuosos em uma vida anterior e é por isso que somos agora ricos e poderosos, você foi ruim em uma vida passada e é por isso que você é agora pobre e infeliz. Mas se você aceitar pacientemente o papel que lhe foi atribuído, as coisas serão melhores em sua próxima vida.”

O que sempre funciona melhor, pelo menos a partir do ponto de vista deste dirigente, é causar o medo nas pessoas sobre as suas tendências naturais: a sexualidade, por exemplo. O objetivo é convencer as pessoas que elas são ruins e se se sentem culpadas é fácil serem mantidas sob controle por uma organização que alega ter um monopólio sobre a verdade.

Se você puder levar as pessoas a um estado em que elas acham que são más, e elas acreditarem que você é o seu Redentor, você terá poder sobre elas. Em comparação a estas ideias, o ateísmo é – a partir de um ponto de vista espiritual – um enorme passo à frente.

No universo, não existe tal coisa como uma figura de autoridade que impõe penalidades. Não um Deus que pune, nem Senhores do carma que nos enviam a uma vida infeliz. Mas as ações têm consequências. Quando no inverno se congela, e eu estou fora sem um casaco, então eu fico com frio. Isto não é uma punição, mas um resultado de minha ação.

A cada vez que ferimos um ser humano durante as nossas vidas, nós afastamos um pouco mais a luz do nosso sol interior. Este sol interior não é somente responsável pela nossa luz interior e nossos sentimentos de beleza, bondade e verdade, ele também nos conecta com o sol interior dos outros e com o sol interior do próprio universo.

Ferir o outro é dizer “não” à unidade interior da vida. É dizer “não” à nossa alma e, também, dizer “não” à nós mesmos. O resultado é uma profunda solidão e um vazio interior que é preenchido por sentimentos negativos.

Nos olhos de um criminoso – especialmente se ele nunca esteve antes em um tribunal – nós nunca vemos a alegria ou a felicidade. Isto não é uma punição, mas um resultado direto das escolhas que ele fez. Ele simplesmente disse “não” à sua fonte interior de alegria e felicidade.

Após a morte, esta escuridão interior é refletida na esfera astral circundante.
No reino astral, o exterior reflete o interior, muito diretamente.

Quando não há luz interior, não há também luz exterior. Para uma pessoa de fora, pode parecer como se as pessoas que lá vivem estão sendo punidas pela sua vida na Terra, mas visto do interior, não há praticamente nenhuma mudança.

Estas pessoas se sentem vazias e infelizes na Terra e agora elas ainda se sentem assim. A única diferença é que elas são agora diretamente confrontadas com a sua escuridão interior, através de um ambiente externo que fielmente a espelha.

O CAMINHO DE VOLTA PARA A LUZ

O caminho de volta para a luz vem do desejo pela luz. Mesmo um ser humano envolvido na mais profunda escuridão nunca está completamente separado da sua alma. Ainda há fragmentos de memórias de beleza e felicidade. Aos poucos, a compreensão emerge que a violência e o poder não são a maneira de descobrir a luz, mas sim afastá-la.

O amor não pode ser atingido com força. Todas essas pequenas memórias agora formam as sementes de um crescente desejo pela felicidade, amor e beleza; o seu mundo interior se suaviza e a pessoa se tornará acessível aos guias. Estes guias começam a lhe explicar que o caminho de volta para a luz pode ser encontrado através da compaixão, amor e gentileza.

No entanto, quanto mais nos desviamos de nossa fonte interior, maior será o caminho de volta.

O que é exatamente este caminho de retorno? É uma jornada de recordação e de descoberta de quem realmente somos, até que toda a falsidade é liberada e substituída pela verdade.

Em sua essência, a falsidade significa divisão: a crença de que o universo está separado em um número infinito de partes – pequenos egos – todos os quais estão em conflito, um com o outro. A falsidade é a ideia de uma luta de “todos contra todos”, em que a compreensão da unidade interna por trás de todas as coisas se perdeu completamente.

Qual é a solução para essa divisão? É compreender todos esses egos do nível interior e começar a aceitar todas as partes contra as quais mais lutamos. Por exemplo, uma pessoa que tenha discriminado pessoas de uma raça diferente irá escolher viver uma vida em que eles sofrem discriminação. Desta forma, a sua compreensão irá evoluir.

O resultado é, finalmente, a percepção de que todos os “egos” separados estão conectados. Em seguida, o amor e a luz da alma começam a fluir novamente.

A escolha de ter certas experiências na Terra é tomada pela alma. Quando a consciência da personalidade terrestre ainda está muito longe da alma, as escolhas da alma serão experimentadas como uma espécie de poder que vem do exterior: Deus ou karma.

Mas o Carma é, em última análise, nada mais do que as lições que a consciência precisa a fim de crescer, e essas lições são escolhidas pela própria alma. Todos os tipos dos chamados ensinamentos espirituais que se esforçam por eliminar o seu carma, queimando-o, por exemplo, não fazem sentido.

O objetivo do Carma é o de curar e restaurar a conexão com a sua alma. Assim que você abrir a sua luz interior, para quem você realmente é, o seu Carma termina: a lição foi aprendida.

Uma vez tive uma cliente, uma mulher que se agarrou a uma relação que a fez muito infeliz, porque ela pensou que este era o seu carma. Mas quando eu entrei em sintonia com a sua alma, eu senti que o universo – sua alma – queria ensinar-lhe que ela tinha de se defender.

Ela achou que ela tinha que suportar o seu sofrimento com paciência, quando, na realidade, era o seu propósito o de se defender e obter um divórcio. Uma vez que ela fez isso, ela tinha resolvido seu karma.

O objetivo do “carma” é, portanto, nunca nos fazer sofrer, mas nos fazer crescer.

O sofrimento surge apenas quando resistimos a esse crescimento. Se resistimos a fazer escolhas que apoiam o nosso crescimento e bem-estar, o sofrimento que experimentamos parece inútil, e é isso que o sofrimento é, essencialmente.

Quando a nossa consciência aumenta, compreendemos gradualmente que a nossa resistência ao que a vida nos oferece é o verdadeiro problema. Em vez do carma, começamos a reconhecer os nossos desafios como o propósito de nossa própria alma.

Percebemos que as experiências difíceis não estão aí para nos causar sofrimento ou para nos sacrificarmos, mas, sim, para nos tornar conscientes de quem realmente somos e restaurarmos o nosso sentido de interligação de tudo.

Na próxima fase, em que a consciência coincide ainda mais com a alma, tudo o que lhe acontece em sua vida é visto como o seu próprio livre arbítrio. Sua jornada de volta à luz está quase completa.


Compartilhe com Ética mantendo todos os créditos
DE CORAÇÃO A CORAÇÃO
https://www.decoracaoacoracao.blog.br/
https://lecocq.wordpress.com
www.jeshua.net

Fonte: Jeshua Channelings | Articles | What happens after death?
Tradução: Regina Drumond – reginamadrumond@yahoo.com.br


A GANÂNCIA E O AUTOENGRANDECIMENTO NOS IMPEDIRAM DE COMPARTILHAR IGUALMENTE AS RIQUEZAS DO PLANETA…

Povos da Terra, estão em tumulto, na medida em que seus sistemas estão colapsando

SaLuSa

Mensagem de SaLuSa

Canalizada por: Mike Quinsey

.

Povos da Terra, estão em tumulto, na medida em que seus sistemas estão colapsando, provando mais uma vez que são insuficientes para manterem um padrão de vida digno e sustentável. Infelizmente tem que ser assim, uma vez que são Mestres de seus próprios destinos, quando foram agraciados com o livre arbítrio.

Poderia ter sido muito diferente, se tivessem aceitado serem os Guardiões de seus Irmãos e que na Raça Humana São Todos UM. A ganância e auto engrandecimento impediram que as almas partilhassem igualmente a riqueza do planeta, o que conduziu à uma sociedade desequilibrada.

Não condenamos os envolvidos pelo fato da Raça Humana ter aceitado aquilo que equivale a um ato de livre arbítrio de todos. No entanto, a experiência possibilitou a todos os interessados uma visão sobre a vida sem Amor e sem Deus, demonstrando que o Homem carece da sabedoria ou vontade de ser o Guardião de seu Irmão.

No entanto, nenhuma experiência, no ensino de lições que aceleraram suas evoluções deixa de apresentar seu lado positivo.

Tiveram muitas vidas, onde diferentes abordagens da vida foram tentadas onde, além dos pontos altos ocasionais, tem sido uma lição muito dura sobre a vida. Certamente, na medida em que experimentaram muitas abordagens diferentes para os desafios e problemas da vida, no entanto, continuaram a evoluir, com muitos avançando o suficiente para serem capazes de ascender.

Agora, só resta saber quanto poderão elevar as vibrações suficientemente para a Ascensão acontecer. Certamente ela vai acontecer, uma vez que é destino da Humanidade e, de fato de todo o Universo. Não poderia ser de outra forma, se tratando de um decreto das forças superiores que supervisionam a evolução da Raça Humana.

A toda alma é concedida a mesma oportunidade de ascender, com muita ajuda sendo dada, sem prejuízo de seu livre arbítrio. Algumas são tão arraigadas nas vibrações inferiores que acham difícil seguir em frente, todavia tenham certeza de que toda a ajuda é dada para ajudá-los a se elevarem.

No entanto, chega um ponto, quando um ciclo termina e um novo começa e esse período intercalar é o que faz com que tenham tantos problemas. Neste momento, existe uma grande triagem que está levantando todos os aspectos da Luz.

Chegará um momento, muito breve, quando a Luz atingir um nível tal que, literalmente, deixará as vibrações inferiores para trás. Isso significa que qualquer alma que não ascender irá se mover para um outro ciclo que continue a satisfazer suas necessidades.

No final, tudo funciona perfeitamente, por isso, não existe necessidade de preocupação com o futuro de qualquer alma em particular. Amados, atentem para o fato de que Deus habita num estado total e absoluto de Amor e perfeição e que Seu plano para o Homem é a perfeição encarnada.

Antes de se oferecerem para experimentar a dualidade e caírem nas vibrações mais baixas, sabiam que iriam passar por momentos difíceis, mas estavam confiantes de que poderiam superar os desafios. Sabiam que, ao longo de todas suas jornadas, seriam ajudados a novamente se erguerem, mas também que com o livre arbítrio poderiam experimentar todos os aspectos da dualidade.

Desse modo, viajaram numa velocidade compatível com suas necessidades específicas, razão pela qual algumas almas estão “ficando” para trás. Aquelas que sentem uma forte ligação com a Raça Humana, retornarão após a ascensão, em atendimento de seus desejos de ajudarem almas perdidas a encontrarem seus caminhos para fora da escuridão e de volta para a Luz.

Num nível mais elevado de vibração, a Unicidade de todas as almas é realmente compreendida e,no Amor de Irmãos/Irmãs, algumas ficarão a serviço delas. Como estão, sem dúvida, começando a perceber, a energia do Amor é a força mais poderosa do Universo.

Nestes tempos de mudanças, nosso conselho é simplesmente que mantenham seus objetivos em mente, tentando, tanto quanto possível, ignorar o que estiver acontecendo a seu redor. Nenhum de vocês em seu nível, verdadeiramente entenderá o que realmente está acontecendo nos bastidores, embora, no entanto, devam se lembrar de que todas as ações executadas pela Luz são, em última análise, para seu benefício.

Poderiam considerar que as tarefas que enfrentamos sejam enormes para serem lidadas num curto espaço de tempo. No entanto, ressaltamos, mais uma vez, que temos enormes Forças da Luz, prontas para entrarem em ação. Além disso, nossos métodos estão muito mais adiantados do que estão cientes, podendo realizar num tempo relativamente curto qualquer tarefa que enfrentarmos, uma vez que contamos com recursos ilimitados à nossa disposição.

A nossa principal preocupação, como sempre, é a segurança de cada um de vocês, de modo que podemos transferi-los para outra área, se tal se revelasse necessário. Mas não se preocupem, pois não visualizamos qualquer grande necessidade de tais medidas drásticas.

Ainda continuam recebendo visitantes de outras civilizações que, muitas vezes, estão apenas em visitas breves para a coleta de informações sobre as mudanças em seu planeta.

Estão numa situação muito original, uma vez que suas Ascensões individuais estão atraindo muitos interesses, uma vez que se trata da primeira vez que este proposito foi alcançado com seres ainda em seus corpos físicos que, no momento, estão sendo afetados pelas energias superiores.

Embora não possam “sentir” os acontecimentos, possivelmente, sentirão a mudança dentro de si mesmos, na medida em que, naturalmente, ficam mais à vontade e em harmonia com todo o restante. Naturalmente que poderão ajudarem-se a si mesmos, apenas mantendo a calma, permanecendo centrados na Luz.

Poderão saber de muitas ocorrências assustadoras ao redor do mundo, inevitáveis quando uma limpeza está ocorrendo. Além disso, existe o fato da mídia gostar de exagerar condições usando palavras muito emotivas. Os tenebrosos também gostam de criar medo, uma vez que esta energia alimenta suas energias inferiores, atraindo mais pessoas para eles.

Toda alma, se já não estiver lá, gradualmente estará se movendo para a posição de experimentar o fim dos tempos e, ao mesmo tempo completar suas necessidades cármicas. Algumas já passou por elas são e estão se preparando para a Ascensão.

Esqueçam o que estiver acontecendo à sua volta, uma vez que se trata de um momento muito emocionante, embora aqueles mais envolvidos com ações terrenas possam não acreditar. Um dia, no futuro, olharão para trás, para este período e se sentirão felizes por fazerem parte dessa história.

Vocês, da Luz serviram às pessoas em muitas ocasiões e são aclamados por seus feitos. Não estamos surpresos com o sucesso dessa tarefa, uma vez que inicialmente foram escolhidos por causa de suas vastas experiências.

A Federação Galáctica está a postos para receber as instruções para arrebanhar os tenebrosos, que não são mais a força que constituíam. Agora estão muito restritos naquilo que podem fazer e incapazes de prosseguirem com seus planos de assumir a Terra.

Na verdade, monitoramos e controlamos os acontecimentos, evitando assim quaisquer ações que possam causar danos generalizados e perda de vidas. Às vezes, pode parecer confuso para suas compreensões quando acontecem ataques contra civis, que nem sempre são o que parecem.

Lembrem-se de que os Illuminati se infiltraram em muitas instituições e seus asseclas ainda realizam operações secretas, das quais já estamos cientes.

Eu sou SaLuSa, de Sirius, contente por, cada vez mais almas estarem despertando e começando a perceber que algo de grandioso está acontecendo na Terra.

Logo eventos ocorrerão, que irão indicar o que está por vir. Saibam que cada um de vocês têm muitos Entes Queridos, para os quais poderão dar orientações, por isso vou deixá-los com esse pensamento e meu Amor.

Mike Quinsey: Obrigado, SaLuSa.

………………………………………………………………………

Fonte: The Tree of Golden Light | SaLuSa 28 August 2015
Tradução: Sementes das Estrelas / Candido Pedro Jorge

Via: SaLuSa – “Povos da Terra, estão em tumulto, na medida em que seus sistemas estão colapsando” – 28.08.2015


Ouça também a mensagem através deste vídeo:

SaLuSa- Povos da Terra estão em tumulto na medida em que seus sistemas estão colapsando – YouTube

Publicado por Peregrino das estrelas em 28 de agosto de 2015.

Via: SaLuSa- Povos da Terra estão em tumulto na medida em que seus sistemas estão colapsando – YouTube


É IMPORTANTE QUE SE SAIBA, QUE O DESENCARNE OCORRE PARA QUE SE POSSA REGRESSAR AO PLANO ESPIRITUAL…

Preparo para o desencarne

ASHTAR SHERAN_Claudio Gianfardoni

Mensagem de Ashtar Sheran

Canalizada por: Rosane Amantéa

.

Venho em nome da ordem e da paz neste ciclo mais evidente que desponta no planeta: o ciclo da varredura planetária, da separação do joio e do trigo e do encaminhamento das almas para seus respectivos andares evolutivos.

Sem sombra de dúvida é importante que todos os seres humanos estejam atentos a uma insofismável realidade: os tempos são chegados e estão muito mudados os sintomas físicos e mentais da maioria dos seres.

Canalizadores e médiuns, ou os de sustentação energética, de várias correntes espiritualistas, do mundo todo, sentem sobre os ombros os fardos de energias deletérias que estão sendo dissolvidas pelas equipes de resgate de nossas naves.

Participam ativamente, nas madrugadas, com seus veículos espirituais, de expedições de auxílio aos grupos que desencarnam diuturnamente em vosso planeta. Integram nossas hostes de serviço do Amor Incondicional aos nossos irmãos cósmicos em corpo físico no planeta Terra.

No entanto, ainda mais sofridos encontram-se os vitimados pelas tragédias de cada dia, nestes tempos implacáveis da transição planetária.

Os últimos acontecimentos ocorridos em várias cidades do Brasil e de outros países, com relação às mudanças climáticas e suas consequências no movimento dos fenômenos da natureza, têm deixado, no plano astral, centenas de seres em condições lastimáveis de sofrimento espiritual.

Estes seres, em grande parte, principalmente aqueles que têm esta condição e merecimento, tem sido conduzidos até os postos de socorro espiritual na dimensão extra-física, de divisões especiais do Comando Ashtar, hospitais especializados em restauração de corpos astrais, de centros espíritas, esotéricos e de qualquer agregação religiosa espiritualista, onde existam fatores reais de disposição para a ajuda espiritual às criaturas encarnadas e às almas já libertas do invólucro carnal.

Nem porque existam nossas naves de resgate, sob o comando crístico, orbitando em torno do planeta para o socorro à humanidade, na difícil fase de transição que a Terra está enfrentando, deixa de acontecer a lei de ação e reação para os seres que tiveram suas vidas ceifadas, no plano físico, de forma abrupta, tal qual as dos últimos acontecimentos trágicos mostrados a cada dia pelos vossos noticiários.

Um dispositivo importante das equipes de socorro do plano espiritual é a utilização do ectoplasma de médiuns e criaturas que tenham a condição de doação aos seres que desencarnam em situações de grande desespero, tais quais os soterramentos, explosões, incêndios e afogamentos, além dos acidentes de toda ordem em estradas e nos âmbitos de serviços vários onde existam riscos permanentes.

Houve nesta madrugada um ordenamento de falanges mais adestradas em desativação dos núcleos de força (chakras) dos seres humanos, para haver um correspondente de auxílio espiritual mais efetivo às criaturas em vias de desencarne, que doravante serão em número crescente, dadas as condições climáticas em alteração visível de seu ritmo planetário anterior, como resposta e demonstração da inviolabilidade da lei de retorno aos excessos de toda ordem cometidos pelos terráqueos durante os milênios planetários.

As catástrofes coletivas demandam dos núcleos de socorro espiritual as mais recentes tecnologias desenvolvidas pelos especialistas em dissecção de “nós” de milhares de fios energéticos que prendem o corpo físico ao corpo espiritual.

Muito já se estudou nos círculos espíritas acerca dos desenlaces de invólucro físico. No entanto, urge salientarmos neste novo ciclo da Terra, que há que se preparar mais as criaturas humanas para os seus momentos de desligamento da matéria.

A falta de conhecimento sobre as leis espirituais atrasa, em muito, a eficiência das equipes de socorro, que necessitam ainda esclarecer as almas sobre sua nova condição e lidarem com circunstâncias de desespero, medo, pavor, ignorância e incredulidade.

Não bastando a atuação insalubre do séquito de inimigos astrais em regime de simbiose espiritual agregados aos corpos astrais dos seres mais comprometidos com a lei divina, há ainda a lei do magnetismo imperando na religação de desencarnados aos parentes encarnados que ficaram, invocando as suas presenças, e atraindo-os para uma perpetuação dolorosa de sua condição interregna.

Fazemos um apelo a todos os irmãos esclarecidos das lides espiritualistas que, antes de estarem cônscios apenas da intervenção de nossas frotas no novo ordenamento cíclico da Terra, façam a sua parte na conscientização de populações totalmente desavisadas sobre a imortalidade da alma, sobre a vida astral com sensações humanas após o desencarne e da preponderância do fator “conhecimento das leis espirituais” e “merecimento” na sintomática do pós-desenlace físico, para haver maior serenidade, autocontrole, paciência e fé nos momentos da grande travessia.

Toda a população da Terra deveria estar preparada para os momentos difíceis que o planeta irá atravessar.

Já está havendo provas de toda estas situações trágicas que centenas de criaturas irão enfrentar há muito tempo. Mortes coletivas já são cotidianas desde os albores do planeta e são vivenciadas em várias partes do orbe terreno, por inúmeros fatores e mecanismos naturais e de interferência humana.

Mas este momento é singular na história da Terra, ainda que semelhante aos ocorridos da Atlântida.

Temos um itinerário exaustivamente estudado pelas nossas equipes de resgate com relação à materialização astral de centenas de postos de socorro nas regiões que estarão sendo afetadas mais brevemente pelas intempéries.

Caravanas de enfermeiros espirituais trabalham incansavelmente sob a égide de Kwan Yin e de Mestra Nada. Sob os auspícios de Maria de Nazaré e de Jesus, falanges de seres arcangélicos diluem as torrentes escuras das impregnações energéticas na estratosfera do planeta, durante todo o tempo de esvaziamento dos recônditos terrenos onde ocorrem as catástrofes e mortes coletivas no planeta.

Urge ampliar-se o acervo de informações e de instruções a serem dadas pelos educadores espiritistas e esotéricos, no que tange ao preparo substancial dos seres para a consciência dos sintomas enfrentados no pós-desenlace do invólucro físico.

Há que lembrá-los da correspondência entre as condições morais e espirituais que tenham adquirido em suas experiências carnais e o estado de seus corpos astrais e de suas sensações no pós desencarne.

Muitos acontecimentos estarão sendo enfrentados daqui para a frente durante todo o período de adaptação do planeta ao seu novo eixo de rotação e à sua nova vibração galáctica.

Toda a engrenagem de viabilização do ciclo de provações, expiações e dores deste orbe-escola, através da interferência dos submundos umbralinos na vida dos terráqueos, tem sido destruída pelas equipes de desinfecção astral da Terra, um dos departamentos de atuação de nossas frotas.

Neste setor laboram exaustivamente os trabalhadores especiais da umbanda, seres de luz intensa vindos de Aruanda, ou seja, reinos de luz de universos trans dimensionais, a pedido de Sanat Kumara e de Saint Germain, além dos comandantes dos portões dos labirintos abissais da Terra, frequentemente confundidos com seres trevosos, sendo, no entanto, os guardiões mais capacitados para enfrentarem a vibração densa do interior astral do planeta.

São estes preparados em estações intergalácticas ou departamentos cósmicos de “Recursos Supra-Ordinários”, para o exercício de suas funções de confronto com o reino do Anti-Cristo. São estes especialíssimos seres os generais responsáveis pelo encaminhamento de almas para turbilhões de descida vibratória 666. São os Esséias, estes preparadíssimos seres, termo que se degenerou para Exus que, de qualquer forma, representam os oficiais da justiça divina.

No que tange ao nosso papel de comandante destas naves criadas através do amor de Sananda, para o resgate também dos seres em condições de estagiar em dimensões de frequência superior, deixamos aqui registrado o nosso apelo aos canais de comunicação espiritual: Que tracem um roteiro de explicações de alcance de massas, quanto às preparações que devem ter para atravessarem possíveis momentos de calamidades previstas para uma grande parte da população terráquea, não no afã de se salvarem ou sobreviverem, mas no sentido de conhecerem uma nova forma de se viver, no plano do espírito, em que suas condições de raciocínio, lucidez e preparo moral e espiritual darão contornos mais tranquilos ao cenário de suas novas vidas nestes outros planos dimensionais.

Não vamos aqui novamente expor princípios já consagrados e do conhecimento humano, tal qual o legado de Kardec, de Cristo e dos prepostos da era de Aquário, já delineados por Saint Germain, além de tantos outros mensageiros mais que já vieram preparar os homens para as transformações necessárias à sua evolução.

Mas, traduzir a nossa preocupação a respeito de uma necessária agilização do processo de despertamento espiritual, para se evitarem momentos ou milênios de mais sofrimento por parte desta população terráquea, que já vem atravessando portais de migrações e esquemas planetários há éons, e que passa, a partir de agora, a poder optar pelos seus novos rumos cósmicos, por terem já obtido a condição de semearem flores ou ervas daninhas, nos trilhos de suas jornadas evolutivas.

Com nosso augúrio por vislumbrarmos uma nova Terra surgindo e novos seres cristal apontando no horizonte do planeta, encaramos estes momentos de caos planetário como uma intervenção da lei divina a favor de sua criação, a alma imortal.

E, com a nossa flâmula do Amor Incondicional voltada para o socorro a todos vós, amados da Terra, deixamos aqui o nosso convite a este preparo a que nos referimos, para que o “Desencarne” tenha o seu sentido real de “mudança frequencial” de moléculas e da inteligência, com a mesma identidade espiritual em sua expansão de consciência cósmica, e que não represente, apenas, o momento de indizível “dor” em vossa situação de jungidos a um corpo físico planetário, que é o referencial que a grande maioria de vós tem nestes âmbitos tacanhos de interpretação das leis imutáveis da evolução.

Estamos em auxílio à Terra! Confiai na Suprema Perfeição dos desígnios de nosso Pai e mantende a paz interior nos momentos da “passagem”, pois sempre haverá quem os esteja aguardando e os aquecendo na chama divina do Amor Universal!

Com minhas saudações de imenso respeito aos meus irmãos da Terra.

Ashtar Sheran

Fonte: Mensagem Psicografada sobre Mortes em massa no Brasil 2019


Ouça também as principais partes da mensagem através deste vídeo:

CARTA PSICOGRAFADA (áudio) – BRUMADINHO, MORTES COLETIVAS E MUDANÇAS CLIMÁTICAS

Publicado por Verdade Mundial em 28 de fevereiro de 2019.

Via: CARTA PSICOGRAFADA (áudio) – BRUMADINHO, MORTES COLETIVAS E MUDANÇAS CLIMÁTICAS – YouTube


APRENDENDO COM O KARMA, AO INVÉS DE VÊ-LO COMO CASTIGO…

UMA MENSAGEM DO MEU EU SUPERIOR

MIKE QUINSEY2 (editado)

Por: Mike Quinsey
em 30 de Novembro, 2018

.

Na medida em que aumenta o nível de consciência, as pessoas se tornarão mais intuitivas e menos propensas a aceitar no que devem acreditar. Durante séculos, elas foram alimentadas com notícias que não lhes contaram toda a verdade, às vezes,  mentiras descaradas.

Agora, a situação está mudando, ao mesmo tempo em que as pessoas estão se tornando mais conscientes e começando a exigir a verdade. Suas vozes serão ouvidas e numa extremidade da escala haverá movimentações, até que consigam o que querem. É lamentável que a violência tenha sido usada, todavia, isso demonstra a paixão que as pessoas sentem por essas questões.

Esta mesma energia pode e deve ser canalizada para protestos pacíficos, caso contrário, dará às autoridades uma desculpa para usar de mais força para controlar os manifestantes. As autoridades não desejam lutar contra as pessoas, mas para a manutenção da ordem, às vezes, é necessário agir energicamente, quando a violência é usada. É lamentável que pessoas inescrupulosas usem essas manifestações como um acobertamento de suas intenções, uma vez que, necessariamente, suas ações não estão relacionadas com os objetivos dos manifestantes.

Na Terra, as pessoas têm muito mais poder do que imaginam e, quando suas formas de pensamento coletivo focalizam as mesmas coisas, trazem bons resultados. É por isso que a meditação em grupo é tão poderosa. Pela mesma razão, a oração é poderosa, no entanto, não no grau de repetição que é frequentemente associado à religião. A mensagem deve vir do coração e ser preenchida com Amor.

Quando invocam poderes maiores, como a ajuda de Deus, estejam certos de que suas orações são ouvidas e, às vezes, respondidas de uma tal maneira que, necessariamente, não estarão vinculadas aos seus pedidos. Já aqueles que fazem pedidos negativos, provavelmente, descobrirão que isso repercutirá sobre si, através, da Lei da Atração.

Ao considerar que, aparentemente não tenha havido uma liberação das mudanças que aconteceram na Terra, deveria ser óbvio que não há como voltar aos velhos modos ou antigas condições. Uma nova era já começou e, com ela, os velhos meios foram ultrapassados por novas ideias, uma Nova Era, lenta, mas seguramente, está firmemente se estabelecendo.

As oportunidades em que as mudanças são introduzidas, podem ser anuladas ou atrasadas pelas ações daqueles que continuam a apoiar os velhos costumes. Em seu presente momento, novas invenções e ideias para trazer melhores maneiras de fazerem as coisas são impedidas de beneficiá-los, por aqueles que lucram com a retenção  desse progresso. Isso é motivado pelo desejo de manutenção das velhas formas de fazer coisas que, geralmente, são mais lucrativas. No entanto, o progresso garantirá que as mudanças venham e sejam introduzidas e, os Seres de Luz que ajudarão a alcançá-lo tenham sucesso.

Queridos, seja qual for a situação em que se encontrem, é mais do que provável que tenham atraído isso para si mesmos. Necessariamente, não importa que estejam envolvidos ou que suas experiências possam ser do ponto de vista de um observador, estarão efetivamente aprendendo o tempo todo, em qualquer situação em que se encontram. Por exemplo, se pensarem a respeito, ao assistirem a um acidente e seu primeiro pensamento ser o de dar assistência, ou não se envolver, como algumas pessoas escolhem.

Muitas dessas situações surgem com bastante frequência e, de certo modo, são testes para suas reações. É claro que ninguém não pode ser tudo para todos, mas, se os seus primeiros pensamentos são para o bem-estar dos outros, então, estarão elevando suas vibrações.

A Terra é um lugar difícil para vivenciarem suas experiências, através das quais, aprendem o que é certo ou errado de um ponto de vista espiritual. Tenham em mente que o que plantam [semeiam] volta para vocês e, quando acreditam que uma experiência lhes foi injusta, necessariamente, pode não estar relacionada às suas atuais vidas.

O karma pode perdurar de uma vida para outra, até que surja um momento apropriado em que ele possa ser resolvido, portanto, tenham certeza de que não existem erros  em relação a isso. Levem tudo a sério e aceitem o que percebem como lição e, é quase certo que não terão que vivenciá-la novamente. O karma não é um castigo, é uma curva de aprendizado em que as almas em evolução têm que passar. O sistema é absolutamente justo e, muitas vezes dissemos que, como resultado, das lições aprendidas, nunca terão que, novamente, passarem por alguma experiência não resolvida.

Se passarem por experiências de vida avassaladoras, saibam que concordaram com elas antes de suas reencarnações e que, ninguém, deve aceitar mais do que aquilo com o que puder lidar. Afinal, os seus Guias estão sempre presentes, a ajudá-los nos momentos difíceis, caso lhes deem atenção. Então, repetindo, cada um de vocês tem o seu Eu Superior, seu aspecto sempre presente que os conhece melhor do que a si mesmo, que também lhe dá orientação, embora, sem nunca a forçá-los a nada.

O livre-arbítrio é respeitado, mesmo se usado incorretamente, o que, no entanto, incorrerá em karma. Então, aceitem suas lições com graça e boa vontade, pois elas são os seus caminhos para a evolução. Se soubessem exatamente o quanto seus Guias ajudaram, ficariam surpresos, ao influenciá-los para agirem corretamente, quando seus pensamentos tendem a seguir por um caminho diferente.

Em seus momentos mais solitários ou mais tristes, seus Guias tentam elevá-los; estão sempre a seus lados. Enviam energias amorosas o tempo todo e ficam em êxtase quando, por sua vez, retornam com Amor e bênçãos a outra alma. Todos os tipos de atos são notados e vão longe, no sentido de aumentar suas vibrações. Outras pessoas que entram em contato com vocês irão experimentá-las, sem saber o que são e se sentirão muito bem em sua companhia, porque as energias superiores, por natureza, são curativas.

No outro extremo da escala, as energias negativas fazem com que as pessoas se sintam desconfortáveis, uma vez que são claramente desagradáveis. Num futuro próximo, essas almas se encontrarão com semelhantes, enquanto as almas que estiverem prontas ascenderão.

A vida pode lhes parecer injusta se não entendem o sistema de karma e, o que precisam fazer para seguir em frente e criarem suas próprias oportunidades de evoluírem, é deixarem as vibrações inferiores para trás. Concentrarem-se em seus próprios progressos, uma vez que nenhuma alma é favorecida em detrimento de outra, e todas recebem oportunidades iguais de aprender e evoluírem.

Quando se consideram prontos para avançar, cabe a cada um de vocês, assim que quiser fazê-lo, pois a ajuda estará disponível. Aqueles que já evoluíram para as dimensões superiores, lhes ajudarão ao longo do caminho escolhido. Em muitos e diferentes níveis, são ajudados em suas vidas, pois é do interesse de todos ajudarem ao máximo de almas em suas ascensões. Libertá-las da roda do karma e da necessidade de terem que continuar a reencarnarem nas dimensões inferiores para evoluírem.

Deixo a todos com Amor e bênçãos e que a Luz ilumine seus dias e caminhos, até a conclusão de suas jornadas, e certamente muito necessária no meio de tanta confusão e incerteza. Esta mensagem vem através do meu Eu Superior.

Em Amor e Luz.

Mike Quinsey.

……………………………………………………………………………………………………………………………………..

Fonte: Tree of the Golden – Mike Quinsey Message, November 30, 2018
Tradução: Sementes das Estrelas / Candido Pedro Jorge

Via: Sementes das Estrelas: MIKE QUINSEY / EU SUPERIOR – “UMA MENSAGEM DO MEU EU SUPERIOR” – 30.11.2018


Ouça também a mensagem através deste vídeo:

MIKE QUINSEY / EU SUPERIOR – “UMA MENSAGEM DO MEU EU SUPERIOR” – 30.11.2018

Publicado por Sementes das Estrelas – Áudio em 4 de dezembro de 2018.

Via: MIKE QUINSEY / EU SUPERIOR – “UMA MENSAGEM DO MEU EU SUPERIOR” – 30.11.2018 – YouTube


O VERDADEIRO AMOR TEM ORIGEM EM EXPERIÊNCIAS DE VIDAS PASSADAS…

Amor de vidas passadas

O seu amor é de vidas passadas

Por: Hugo Lapa

 

Para se entender com maior profundidade a origem do amor é necessário contextualizá-lo dentro da teoria da palingenesia, ou reencarnação. Um amor não nasce de simples semelhanças de modos de ser e de interesses comuns, ele é o resultado de um longo processo de dezenas ou mesmo centenas de vidas passadas em que duas almas conviveram juntas.

Nestas experiências conjuntas, ambas foram passando por circunstâncias juntos, enfrentando desafios, superando obstáculos, atravessando todas as dificuldades, e envolveram-se em laços afetivos e amorosos um com o outro, brotando daí uma profunda identificação e um sentimento verdadeiro. Muitas pessoas me perguntam como podemos descobrir se alguém que muito amamos fez parte do nosso passado de outras vidas.

A resposta a essa pergunta é bem simples: se você ama verdadeiramente essa pessoa, e a conhece a pouco tempo, então vocês já viveram, sem sombra de dúvida, experiências mútuas em vidas passadas. Isso significa que o amor verdadeiro, aquele que reside numa esfera muito íntima do nosso ser, não pode ser desperto em apenas uma vida.

Os laços do amor real são tão fortes, que apenas experiências milenares podem despertar em nós um amor que é quase divino, que nasce do infinito e que se manifesta no ser humano como a expressão do sentimento mais puro que o homem da face da Terra pode ter acesso: o amor incondicional.

Em nossos estudos com terapia de vidas passadas chegamos a conclusão, tal como centenas de terapeutas ao redor do mundo, que todos os seres se agrupam naquilo que se convencionou chamar de “família de almas” ou “grupo anímico”. Além de nossa família consanguínea, que forma indivíduos com laços de sangue comuns, todos os seres possuem uma família espiritual, que é bem maior do que a nossa família genética atual.

Ela é composta por centenas de espíritos que tiveram milhares de experiências conosco em vidas passadas; são espíritos que nos conhecem há milênios, e todo esse arcabouço de experiências coletivas os liga por laços de amizade, carinho, amor, cooperação, compaixão, e outros.

Como tudo na vida tem dois pólos, as experiências negativas também fazem parte destes laços, sendo comuns sentimentos de ódio, raiva, antipatias, rejeição, ojeriza, malquerença, amargor, mágoa, etc. Toda essa mistura de sentimentos, tanto os positivos quanto os negativos, podem se expressar em nossas relações, e na maioria das vezes nem desconfiamos que eles vêm de vidas passadas, e não da vida atual.

Dentre nossa família de almas, há aqueles espíritos que cada um de nós guarda uma afeição mais profunda. Esses geralmente oscilaram, nos diversos papéis de vidas passadas, sendo nossos filhos, amigos, marido, esposa, pai, mãe, avô, avó, irmão ou irmã.

A proximidade do parentesco físico não é definitiva para indicar o grau de afeição entre duas almas. Por exemplo, um filho pode amar mais a avó do que a própria mãe, pois seus laços espirituais podem ter sido mais estreitos em diversas vidas passadas. Um pai pode amar mais um filho do que o outro: embora muitos pais neguem essa diferença afetiva, sabemos que isso existe e é perfeitamente normal, já que um pai pode ter mais experiências amorosas pretéritas com um filho do que com o outro.

Algumas vezes as experiências traumáticas do passado podem abafar um amor entre duas almas. Por exemplo: uma mãe que matou seu filho numa vida passada, quando eles eram irmãos que disputavam algo. O filho pode carregar essa recordação inconsciente dentro de si e expressa-la em forma de rejeições, afastamento, ojeriza e até uma raiva inconsciente pelo que foi feito. É preciso lembrar sempre que esses traumas, apesar de terem sido esquecidos entre uma vida e outra, não apagam os sentimentos, sejam eles positivos ou negativos.

A falta de memória não destrói as emoções que guardamos dos espíritos que fizeram parte do nosso histórico encarnatório. Dessa forma, a família de almas é nossa família espiritual e vale muito mais do que nossa família física. Um bom exemplo é observar o comportamento afetivo das pessoas. Algumas podem gostar mais de um amigo do que de um parente próximo, como pai, mãe ou irmão. Esse amigo, apesar de não fazer parte de sua família consanguínea, pode ser um membro próximo de nossa família espiritual, e um amor muito grande pode estar presente na relação de ambos.

Assim, a família espiritual transcende nossa família de sangue e demonstra a existência de laços muito maiores, mais sutis e imensamente mais antigos do que os laços consanguíneos. Cada família espiritual é parte de uma família ainda maior, que pode nem sequer viver atualmente no planeta Terra. Há pessoas que sentem internamente, com grande certeza íntima, de que seus amigos verdadeiros e sua família não são deste planeta.

Esse é o caso de muitas pessoas que foram exiladas de seu planeta de origem e estão aqui na Terra há algumas vidas tentando transmutar uma parcela do karma que ainda as prende nos grilhões terrestres. Alguns sentem isso tão forte que sequer conseguem manter laços afetivos na Terra, tal é o seu grau de apego a sua família espiritual extraterrestre. Alguns podem imaginar que isso representa uma evolução e que é uma indicação de superioridade espiritual, mas não é bem assim.

Essa recusa em se viver a realidade atual implica num forte apego a um estado arcaico de existência, e esse apego pode aprisionar o espírito muito fortemente dentro de limites muito reduzidos, o que abafa a natureza essencial daquela alma e pode degradar seus sentimentos, pensamentos e comportamentos.

O apego é um sinal claro de atraso espiritual e deve ser objeto de um esforço no sentido da libertação do cárcere terrestre. Se estamos vivendo aqui na Terra, precisamos da Terra para atingir esse desprendimento; de nada adianta desejar sair daqui para uma condição externa melhor e mais elevada. O universo é perfeita harmonia e inteligência, e nada ocorre por acaso. Quem está aqui, precisa das experiências terrestres para seu desenvolvimento espiritual.

Um fenômeno interessante que pode ocorrer é a inversão de papel. Uma mãe, que teve experiências afetivas de marido-esposa muito fortes com seu filho atual, pode sentir desejos inconscientes de experimentar novamente o amor de marido-mulher. Alguns pais conseguem desapegar-se disso e viver a condição da atual encarnação dentro da função de pai e filho.

Outros, no entanto, cedem a essas tendências e podem ser levados até mesmo, em última instância, a molestar seus filhos. Todo pai que sinta essa inversão de papel deve lutar contra essa tendência, esse apego, pois só assim poderá viver com mais intensidade a relação atual de pai-filho. Isso ocorre também entre irmãos, que no passado foram marido e mulher e hoje sentem vontade de ter carinhos mais próximos, que extrapolam a relação fraterna natural.

Outro exemplo são marido e mulher atual, que numa outra existência (ou existências) foram irmãos e acabam depois se tornando amigos, ou têm dificuldades de manter relações sexuais por conta das lembranças inconscientes de vidas como irmãos. Há muitos outros exemplos dessa inversão de papel; o mais importante aqui é entender que o passado não deve interferir em nossas relações atuais da forma que elas se apresentam hoje: se hoje sou pai da minha filha, devo trata-la como filha e deixar de lado os sentimentos típicos de marido e mulher que tivemos em vidas passadas.

Outro fenômeno que pode ocorrer, esse não muito comum, é quando duas almas muito próximas, e que se amam muito, se reencontram, querem viver juntas, mas ambas são do mesmo sexo. Eles podem viver como bons amigos, ou podem desejar, se o apego for grande, viverem juntas como companheiros. Se forem dois homens, podem ceder aos desejos sexuais e iniciarem uma relação que vai além da amizade, passando a viver como amantes; se forem duas mulheres, podem fazer o mesmo e até casarem.

O mais interessante é que, mesmo sem existir um histórico de homossexualidade, essas almas podem decidir estreitar os laços dentro de um contexto amoroso e sexual. Já vi casos como esse, e as pessoas envolvidas me garantiram que nunca tiveram desejos homossexuais, e o que sentiam uma pela outra só servia para essa pessoa em específico, e para nenhuma outra. Por exemplo, uma das meninas gosta de outra menina e quer ficar com ela, mas nunca havia se relacionado com outras mulheres e garante não sentir qualquer tipo de desejo sexual por outras mulheres, somente por aquela que se torna sua companheira.

Esse é um caso típico de apego a condição anterior em vidas passadas. Ninguém pode julgar se isso é correto ou não; a escolha, neste caso, é da própria pessoa e só a ela compete avaliar a qualidade de suas relações. Repudiamos aqui o preconceito a homossexualidade e somos favoráveis a liberdade de expressão da sexualidade. Advertimos, porém, que qualquer excesso nessa área, seja com heterossexuais ou homossexuais, pode implicar em efeitos graves e num karma negativo, com severas complicações futuras, na vida atual ou em vidas futuras.

Quando duas almas que se amam muito estão em planos diferentes, isso pode se tornar um problema. É o caso de pessoas que nascem no plano físico, e que sonham ou sentem a presença de espíritos que não estão em corpo físico. Essa pessoa ama o espírito, e deseja ficar com ele, mas como essa alma não se encontra encarnada, ela nada pode fazer. É possível encontros em projeção astral, quando dormimos a noite e nosso corpo espiritual deixa o corpo físico e passa a interagir com outras dimensões. Nesses momentos, as duas almas podem se encontrar e ficar um tempo juntas.

O encarnado pode ter vários sonhos com o desencarnado, mesmo sem saber quem ele é e nunca te-lo conhecido na vida atual. Mas intimamente ela sabe que o conhece, que o ama, e sente vontade de ficar com ele, como mostra esse exemplo de um breve relato que recebemos:“Mais uma noite eu sonhei com aquela moça linda, ela me faz sentir uma forte emoção, uma saudade, eu a amo, eu acordo chorando, sempre, há anos.” Os espíritos de luz que comandam o destino dos seres podem autorizar esta situação para estimular o desapego entre as duas almas.

O universo sempre conspira para que uma alma se desenvolva espiritual e passe a amar a todos, e não apenas uma só pessoa. Embora o amor entre nossa família física e espiritual seja um exercício do amor incondicional, a maioria dos espíritos que vivem na Terra ainda estão longe do amor incondicional a todos os seres. Por esse motivo, a inteligência divina cria circunstâncias que nos façam entender que o amor vale muito mais quando ele se expande para abraçar todos os seres do universo, e não apenas pessoas de nossa convivência.

O amor universal é a meta sagrada de todas as almas que aspiram à perfeição. Quando acontece de duas almas que se amam estarem separadas, uma no plano físico e outra no plano espiritual, ambas devem exercitar o desapego e procurar outras pessoas para se relacionar. Essa situação também pode ser problemática quando há muitas energias pendentes entre ambos. Pode acontecer, por exemplo, de o desencarnado desejar ficar junto do encarnado e começar a boicotar todos os seus relacionamentos.

O desejo do desencarnado é que o encarnado seja só dele, e por conta disso ele poderá agir no sentido de isolar o encarnado de todos, desejando que fique sozinho. Como o encarnado sente um amor sincero pelo desencarnado, pode ceder a isso, e aceitar as sugestões de sempre permanecer sem se relacionar com outros. Quando esse tipo de assédio ocorre, é bem mais difícil de ser tratado num trabalho espiritual, pois há uma permissão inconsciente do encarnado diante da obsessão exercida pelo desencarnado.

Neste caso, a melhor forma de agir é conscientizar o encarnado a se libertar desse apego e viver a vida física naturalmente, sem ficar esperando que o desencarnado venha a preencher um vazio que ficou das experiências “perdidas” de vidas passadas, quando ambos viveram juntos. Outro fenômeno bastante interessante e inexplicável é o chamado “amor à primeira vista”. Esse fenômeno só é inexplicável quando não se leva em conta a teoria da reencarnação.

O amor à primeira vista consiste no despertar de um sentimento tão logo vemos ou estamos na presença de uma pessoa desconhecida que nos desperta algo portentoso, excelso, superior, quase celeste e divino, e que é incompreensível. Há uma nítida impressão de que já conhecemos aquela pessoa. Alguns indivíduos, não muito versados na noção reencarnacionista, afirmam que não existe o amor à primeira vista, mas sim uma espécie de encantamento, de fascinação, de deslumbramento pela beleza do outro.

Apesar de estes sentimentos estarem misturados no primeiro momento, não seria apressado dizer que há, de fato, um amor que pode estar sendo ressuscitado, reaceso, vindo à superfície e despertando, trazendo à tona um sentimento sublime e transcendente que até então estava meio apagado dentro de nós.

Esse amor pode ter sua origem em dezenas ou mesmo centenas de vidas passadas onde estas duas almas viveram juntas. Pode até mesmo ser anterior aos primeiros nascimentos terrestres. Esse reencontro faz ressurgir uma emoção, um envolvimento que já existia dentro da pessoa, mas que ainda estava disperso.

O amor à primeira vista não deve ser confundido com maravilhamento pela beleza física. Ele é uma profunda identificação com alguém que já conhecemos há milênios e que reencontramos nesta vida. Esse pode ser o início de uma longa história de amor. Para se diferenciar um amor verdadeiro e uma simples paixão é preciso notar se há um total desprendimento em relação a pessoa que amamos.

O amor real é calmo, sereno, não se deixa influenciar por sentimentos de controle, posse, ciúme, e outras armadilhas inferiores. O amor verdadeiro deseja que o outro esteja bem, mesmo que ele não fique conosco. Ele é espontânea, livre e há desprendimento; só o que importa é o bem estar do outro. Fazemos de tudo para que o outro seja feliz. A melhor forma que eu conheço para harmonizar o nosso passado e cuidar para que estes laços não se tornem disfuncionais e problemáticos na vida atual é a realização da terapia de vidas passadas.

Através da regressão o passado pode ser revisto e os laços amorosos podem ser tratados, dissolvendo os resíduos de energias conflituosas, brigas, assassinatos, traumas, e qualquer situação negativa que tenha ocorrido em vidas passadas. Muitos afirmam que tratar o passado conjunto com nossos entes queridos pode reacender velhas mágoas, nos fazer lembrar de velhas disputas e ódios passados, e que isso inviabilizaria nossa convivência atual com eles.

Quem defende esta tese alega que uma mãe não poderia conviver bem com seu filho caso descubra que ele a torturou e matou em vidas passadas. A nossa experiência de mais de 2.000 regressões individuais prova que essa ideia é bastante equivocada. Jamais pude presenciar nenhuma relação que tivesse piorado após uma revisão de vidas passadas negativas entre membros de uma mesma família.

Pelo contrário, as experiências negativas são tratadas e os laços de amor são purificados, o que torna a convivência atual muito melhor e mais satisfatória. Já atendi dezenas de casos em que visitamos vidas passadas bastante duras entre familiares e o resultado sempre foi uma grande melhora na qualidade da relação atual.

Os bloqueios caem, os conflitos são tratados, as disputas são harmonizadas e tudo passa a ser objeto de precioso aprendizado. Além disso, o esquecimento do passado não apaga os sentimentos negativos de vidas passadas, eles continuam existindo hoje, podem e devem ser tratados, para que as relações familiares melhorem e para que possamos viver bem com nossos familiares e com as pessoas que amamos.

…………………………………………………………………….………………………

Via: O seu amor é de vidas passadas – penso positivo


Ouça também o artigo através deste vídeo:

O seu amor é de vidas passadas

Publicado por Fonte Divina em 12 de junho de 2018.

Via: O seu amor é de vidas passadas – YouTube


SE NÃO É SENHOR DO SEU DESTINO, SE ASSENHORE DE SUA VIDA PRESENTE…

happy woman

O que você espera para sua vida?

seja-feliz-hoje (editado)

Mensagem de Saint Germain

Mestre Saint Germain_Claudio Gianfardoni 171 x 240

Canalizada por: Maria Silvia P. Orlovas

 

O que você espera para sua vida?

As pessoas definem a felicidade por aquilo que realizam, enquanto, que a felicidade está em vocês no momento e na possibilidade em que estão realizando. O futuro não lhes pertence. E essa felicidade colocada no futuro jamais virá.

Assim, meus amados filhos, sejam felizes hoje.

Hoje é o dia perfeito, para você arrumar os seus relacionamentos.
Hoje é o dia perfeito, para você ficar calado, quando alguém grita.
Hoje é o dia perfeito, para você falar para alguém que não vê há algum tempo; que você o ama, que a ama.
Hoje é o dia perfeito, para você começar a sua dieta. E para você finalizar uma conversa.

O dia perfeito é hoje.
As coisas de hoje, as situações de hoje, podem não estar perfeitas. Você pode ter severas pendências para resolver. Você pode estar passando por situações delicadas, aflitivas… Pode até estar doente. Mas não coloque a sua felicidade, a sua realização para amanhã.

Vocês, até compreendem a necessidade, a urgência de viver o momento presente. Mas estão sempre colocando a tristeza no momento presente. Estão sempre colocando as dores que estão sentindo, no momento presente. E com isso, potencializam, criam no seu mundo, fortalecem no seu mundo; a tristeza.

O cérebro, o corpo mental de vocês é uma máquina. É uma máquina que, continuamente; pensa, cria, emana, faz acontecer.
E quem é o piloto dessa máquina? Quem cuida dessa máquina? Quem alimenta essa máquina com informações? Ela fará. A máquina age por si só. Quem cuida dela?
Assumam esse controle. Escolham o que pensar. Escolham o que alimentar em suas vidas. Tornem-se senhores do seu dia.

Se ainda não conseguem ser senhores do seu destino, porque vocês não sabem o que acontecerá amanhã, ou depois de amanhã, ou no mês seguinte; se assenhorem da sua vida presente. Se assenhorem do hoje.

Hoje-o-seu-melhor-(editado)

Nós vemos muitas pessoas fazendo uma cara feia. Nós vemos muitas pessoas se deixarem consumir pelo mau humor. Não se deixem consumir por essas energias. Isso pode ser mudado, quando vocês alteram a programação da sua máquina mental, do seu pensamento, do seu condicionamento.

E enquanto esperarem coisas externas, para viverem felizes, viverão tristes. É assim que vocês querem conduzir a sua vida e fazer a sua história?

Meus amados: A vida é hoje. O único momento real é o presente. E é nesse presente que vocês devem viver. E fazer, da vida de vocês, a felicidade.

Vocês nos pedem coisas quando, a força de manifestar essas coisas, tem que vir de vocês. O Universo é congruente, o Universo é sábio e manifestará, na vida de cada um, aquilo que esta pessoa está criando.

ampulhetaVocês pensam na felicidade e colocam esta felicidade de forma condicional. Mas esquecem do passado, do pequeno passado; do que fizeram ontem, do que pensaram ontem, do que conduziram semana passada, das pessoas que conversaram com vocês no mês passa

do, no ano passado.

Hoje, é o futuro do seu passado. E se hoje você não está feliz, então no passado deixou de plantar a felicidade. E assim consequentemente.

Então, se esperam para o futuro uma felicidade maior, que seja pequena, mas plante hoje; essa felicidade.

Façam a sua máquina mental, a sua máquina espiritual, a sua força, ser condicionada, direcionada para o lado certo; o lado do Amor, da Força Interior e da Felicidade.

Em sintonia com o Portal que se abriu; Eu Sou Saint Germain. E ofereço a vocês a minha vibração, de transmutação do karma.

Sejam senhores da sua luz. Sejam senhores do seu dia e do seu destino.

Tenham Paz.

__________________________________________________________________________

 Áudio

  Ouça também esta mensagem através de áudio clicando aqui

__________________________________________________________________________

Fonte: mariasilviaorlovas.com.br
Data: 24/04/2013
Canal: Maria Silvia P. Orlovas

Transcrição: Patrícia Viégas
Edição: Diogo Guedes
Áudio: ALPHA LUX 14 ANO 15

Via: Um Canal de Luz por Maria Silvia Orlovas: Saint Germain – O que você espera para sua vida?


O LIVRE ARBÍTRIO É POSSÍVEL PORQUE O DESTINO É VARIÁVEL E NÃO FIXO…

Livre arbitrio

DESTINO E LIVRE ARBÍTRIO

Por: Owen K. Waters

 

Na Velha Realidade, as coisas eram vistas como opostas – quente ou frio, preto ou branco, bem ou mal, desta ou daquela maneira. Na visão expandida da consciência da Nova Realidade, a vida é vista de uma maneira unificada. Lados opostos da moeda são vistos, não como opostos, mas sim, como apenas sendo aspectos diferentes de uma moeda.

Na visão do mundo na Nova Realidade, os extremos opostos de quente e frio se tornam graus variáveis do calor. Preto e branco se tornam, em vez disto, tons infinitos de cinza. Bem e mal se tornam nuanças diferentes da natureza humana e estes podem ser vistos sem o julgamento e o medo que vem com a Velha Realidade, com o pensamento polarizado.

Na Velha Realidade, destino e livre arbítrio eram vistos como mutuamente exclusivos. O raciocínio era que, se o destino existe, então ele a tudo controla e, portanto, o livre arbítrio não existe. Por outro lado, você pode provar que o livre arbítrio existe ao fazer uma escolha. Assim, como segue o pensamento, se o livre arbítrio existe, então não pode haver destino.

Mas, espere. Talvez esta escolha do “livre arbítrio” fosse realmente uma escolha predestinada. Talvez a pessoa estivesse destinada a fazer esta escolha o tempo todo, de modo que a experiência da escolha fosse apenas uma ilusão. Neste ponto, as pessoas costumam desistir de toda a questão, porque isto se transformou em um destes quebra-cabeças, como perguntar o que veio primeiro – o ovo ou a galinha.

Quebra-cabeças mantém a sua mente em um circuito interminável até que você recue da situação e a veja a partir de uma perspectiva mais ampla. A nova e mais ampla perspectiva permite a inclusão de fatores não materialistas. Ao decidir se o ovo ou a galinha veio primeiro, por exemplo, você tem apenas que recuar e ver que o Criador projetou a galinha para se perpetuar.

Quando você recua e vê o destino e o livre arbítrio a partir de uma perspectiva mais ampla, compreende que nada tem que ser absoluto. Se cada evento em sua vida fosse pré-ordenado, não haveria tal coisa como o livre arbítrio ou a autodeterminação. Quando temos o livre arbítrio, o destino não pode ser fixado.

O destino é, portanto, variável, não fixo. Destino e livre arbítrio existirão, ambos, como facetas entrelaçadas em sua vida. Como fios em uma tapeçaria, eles se interagem e se fundem para formar os resultados que são os eventos em sua vida.

Seu destino é criado por planos que você fez a um nível de alma. Antes que você nascesse, você fez o seu plano principal para esta vida. Então, no minuto em que você nasceu, as regras do jogo exigiram que você também tivesse um caso de amnésia sobre todo o arranjo. Este é o reino da vida no reino físico.

No entanto, quando você dorme, tem a oportunidade de visitar os níveis mais profundos da consciência humana e rever como o plano original está se revelando e fazer mudanças em seu plano, se assim o desejar. Quando você retorna ao seu corpo físico e desperta pela manhã, a amnésia o atinge novamente. Em segundos, a sua mente consciente retorna ao seu cérebro físico e você se esquece tanto dos sonhos superficiais, quanto das profundas experiências da noite.

A amnésia pode ser uma parte do jogo que estamos participando nesta vida, mas a orientação interior está sempre disponível para todos que prestam atenção a ela. Sua intuição é a sua ligação com a sua alma, ou com o seu ser interior, que está também ligado ao resto do Universo e com todos os níveis da Criação.

Você nunca está sozinho para se atrapalhar na escuridão de uma vida puramente física. Seu ser interior está sempre aí com você, expressando-se através dos suaves sussurros da informação intuitiva. Graças a este compasso interior de sabedoria, você pode sempre sentir que escolha parece adequada. Você pode dizer sempre quando a sua vida está sendo executada conforme o plano, ou pode dizer igualmente bem se você ficou temporariamente distraído do seu plano. Você tem sempre os meios para estar bem no curso, ou recuar no curso, e explorar os fascinantes temas que compõem o seu plano de vida.

O uso mais produtivo do livre arbítrio é explorar o seu verdadeiro potencial nos temas de sua vida, adquirindo assim a maior experiência possível do seu plano de vida.

O destino é uma influência que vem do seu plano interior. Não há nada de absoluto sobre o seu destino. É uma pressão que busca constantemente a melhor rota para se revelar na manifestação.

O livre arbítrio proporciona os meios para manifestar este destino de uma maneira que proporcione o aprendizado que você veio aqui adquirir nesta vida.

O destino é variável. Ele se adapta a novas circunstâncias em sua vida, todos os dias. À medida que o destino se revela, você o sente como uma sensação de ser uma parte do fluxo da vida, de manifestação do seu potencial, da maneira que você planejou para este dia e que planejou para esta vida.

O destino é o plano. O livre arbítrio é a ação. A experiência é o resultado.

É isto que é o ser humano.

………………………………………………………………………………………………………………………………………

Fonte: http://www.spiritualdynamics.nethttp://www.infinitebeing.com/

Texto em Inglês: CREATIONS MAGAZINE | Destiny is Variable by Owen K Waters

Tradução: Regina Drumond – reginamadrumond@yahoo.com.br

Via: Sementes das Estrelas: OWEN K. WATERS – “DESTINO E LIVRE ARBÍTRIO” – MARÇO / 2018

 


Ouça também este artigo através deste áudio:

OWEN K. WATERS – “DESTINO E LIVRE ARBÍTRIO” – MARÇO / 2018

Publicado por Sementes das Estrelas – Áudio em 26 de março de 2018.

Via: OWEN K. WATERS – “DESTINO E LIVRE ARBÍTRIO” – MARÇO / 2018 – YouTube

 


O QUE É E COMO OCORRERÁ O GRANDE EVENTO QUE ESTÁ PARA ACONTECER…

o grande evento

O Grande Evento Está Chegando

Sananda_Cláudio GianfardoniSananda

Canalizado por: Adele Arini
em 12 de Março de 2018

Meus queridos amigos.

É com grande prazer, alegria e imenso amor que lhes trago uma importante atualização da Ascensão. O tempo é AGORA PARA TODOS (que estão prontos) para retornar ao AMOR.

Vocês, meus amados trabalhadores da luz, esperaram pacientemente por isso por um longo tempo. Pois um evento magnífico e milagroso, como este, só pode ocorrer no Tempo Divino perfeito. Nós, a companhia do Céu, devemos esperar até que a frequência de Luz no Planeta Terra seja alta o suficiente para catalisar/desencadear o Evento e até que todos (que, em um Nível Superior, tenham decidido Ascender), estejam suficientemente preparados.

Todos nós trabalhamos duro para este projeto maciço por milhares de anos da Terra; pelo que pareceu éons em seu conceito linear de tempo. A quantidade de seres de luz altamente evoluídos participando dessa grande aventura numeram trilhões; localizados em ambos os lados dos reinos (físico e não físico). E você está entre eles! Sua dedicação, trabalho árduo, coragem, perseverança, vitórias imensas sobre os desafios “aparentemente impossíveis de superar” e todas as experiências que você passou em vidas atuais e passadas, o trouxeram exatamente para este ponto. Eles o deixaram pronto.

E o tempo é AGORA para todos vocês receberem as recompensas!

Esta mensagem foi concebida para lhes dar uma compreensão clara, fácil de entender e completa do próximo “Grande Evento”.

Comecemos pela seguinte pergunta: “O que é esse Grande Evento?” Você pode ter ouvido falar do Evento mencionado de passagem, em outras mensagens, blogs ou livros. E para alguns de vocês, esta pode ser a primeira vez que encontraram essa informação.

Simplificando, o Evento é uma “explosão” de Luz Divina e Amor na Terra singular, cósmica, completamente visível. Essas ondas poderosas de Luz Divina e Amor virão diretamente de Deus/Fonte; canalizadas através do Grande Sol Central. Elas passarão por sua galáxia e sistemas planetários, para chegar e abranger toda a Terra em UM único momento – alcançando todos os que vivem no planeta ao mesmo tempo. Gaia e todos os Seus habitantes poderão ver e sentir o Evento, e nenhuma pessoa se manterá inalterada depois.

O que é provável que aconteça durante o Evento? Durante o Evento, todas as almas encarnadas sentirão uma onda poderosa e inegável dos seguintes sentimentos, todos misturados em conjunto: Amor Incondicional, Felicidade Divina, Aceitação Completa de quem você é, Graça Divina/Bênçãos e fortes sentimentos de finalmente estar novamente EM CASA. Durante este poderoso aumento de energia, alguns de vocês poderão testemunhar o aparecimento de um Mestre Ascensionado: líderes/fundadores das religiões/crenças em que vocês acreditam ou com quem têm uma conexão espiritual íntima.

Por exemplo, se você é cristão, você pode ver uma visão do Senhor Jesus e poderá falar com Ele pessoalmente. Se você é um budista, pode ver uma visão de Siddharta Gautama (o Buda) e poder conversar com Ele. Vocês instantaneamente poderão reconhecer quem são eles, pelas poderosas vibrações de Luz e Amor que eles emanam e por sua própria conexão eterna com as almas desses Seres de Luz poderosos e altamente evoluídos.

Mesmo depois de ler o que está escrito acima, será um desafio para a maioria de vocês até imaginar com o que o evento irá parecer, porque você ainda não possui uma experiência de vida anterior como um ponto de partida para compará-lo (a partir dessa vida). No entanto, alguns de vocês que leem isso experimentaram algo semelhante ao Evento, durante sua meditação/despertar espiritual, mas em uma escala muito menor. Se você pertence a este último grupo, tenha em mente que, não importa o que você tenha sentido anteriormente, sentirá todos os sentimentos acima, mas aumentados em mais de mil vezes durante o próximo Evento.

O que acontecerá a todos após o Evento, no entanto, é onde fica um pouco complicado explicar. Cada um de vocês perceberá e processará o Evento de forma diferente: dependendo do tipo de grupo de alma a que você pertence entre os 4 grupos de alma diferentes abaixo.

O grupo 1 consiste de almas despertas, nossos Trabalhadores da Luz; todos vocês que estão lendo isso. Vocês saberão e entenderão o Evento para o que realmente é. É o ótimo catalisador que simultaneamente: marcará o início da Nova Gaia ~ Utopia Earth e marcará o Fim dos Tempos (o Fim da Vida, como a conheceram antes, na Terra de terceira dimensão). Vocês foram despertados antes da maioria da Humanidade por uma razão muito importante: vocês a foi confiado serem os guias, os mostradores de caminhos e os líderes da vida em quinta dimensão.

Todos vocês estão treinando e se preparando para este momento há muito tempo, e agora estão completamente prontos para assumir o manto da liderança e serem os professores/mentores/treinadores que vocês vieram aqui para ser. O plano de sua vida; os próximos passos que você precisa tomar; O papel que você assumirá após este Grande Evento será revelado a você em maior profundidade e clareza pelo seu Eu Superior e sua equipe espiritual. A maioria de vocês respondeu seu Chamado e começou/já se instalou nesses papéis de Trabalhador da Luz até agora, de alguma maneira, formato ou forma.

Como líderes do modo de vida quinto dimensional, vocês receberão orientação constante e assistência direta de seus Irmãos e Irmãs Galácticas de muitas civilizações altamente evoluídas e avançadas. Vocês apreciarão as lições que esses Galácticos fornecerão para ajudar com a cura planetária de Gaia, bem como a formação da Nova Terra.

Muitas novas estruturas de quinta dimensão estão agora prontas para serem colocadas e seus poderes espirituais serão completamente despertos e começarão a se desenvolver a um ritmo mais rápido. Você aprenderá a dominar seus pensamentos, uma vez que a humanidade em breve será uma raça de seres que, predominantemente, se comunicam via telepatia. Dominar seus pensamentos é o primeiro passo para Dominar a Arte da Criação e Manifestação. E seus Irmãos e Irmãs Galácticos irão ajudá-lo muito sobre isso também. E quando suas lições com eles estiverem completas, você vai sair ao mundo para compartilhar esse conhecimento com os outros para que TODOS OS HUMANOS no Planeta Terra sejam, um dia, a Concretização de Vida de seus Seres mais Elevados. Todos se tornarão Criadores e Manifestadores poderosos. A Terra se tornará um planeta que só consiste em Seres Amáveis que realmente incorporam Unicidade e Unidade; de Seres Magistrados que ascenderam à quinta dimensão.

O Grupo 2 consiste em almas não despertas (que, em um Nível Superior, decidiram Ascender nesta vida). Para este grupo, o Evento: desencadeará tremendo choque, confusão e levará a iniciar pesquisas em uma maior compreensão sobre o que exatamente aconteceu com eles. O evento pode ser comparado à chamada de despertar mais alta que eles já ouviram em toda a vida; uma que não pode mais ser ignorada. Eles vão começar (com uma sensação de urgência profunda que só eles podem sentir) a buscar e atrair para suas vidas, orientação de vocês, meus amados amigos do Trabalhadores da Luz. Eles encontrarão intuitivamente o mentor “perfeito” para eles, que possui o maior conhecimento necessário para ajudá-los a avançar em seu próprio Grande Caminho da Luz. O desenvolvimento espiritual se tornará o foco principal na vida. E com o tempo à medida que se tornarem mais espiritualmente maduras, essas almas também entrarão em uma lembrança total de seus verdadeiros Seres Superiores e se esforçarão para incorporar o Amor Divino em suas vidas cotidianas.

O Grupo 3 consiste em almas não despertas (que, em um Nível Superior, decidiu não Ascender nesta vida). Eles ainda sentirão a intensidade do Grande Evento e também experimentarão todos os sentimentos que ocorrerão durante o evento. No entanto, depois que acabar, eles voltarão lentamente à vida dentro do paradigma de terceira dimensão. Mesmo que eles tivessem que encontrar “verdadeiras e autênticas” notícias sobre o evento e o que isso significa, sua reação interior será forte: duvidas, descrenças e negações.

O Evento é o maior despertador para todas as almas encarnadas no Planeta Terra, que ainda estão dormindo. Este grupo de almas, no entanto, está dormindo muito profundamente e (a um Nível Superior) decidiu não despertar nesta vida. Assim, o Evento não desencadeará qualquer interesse em todas as coisas espirituais; já que eles não estão na fase em que o desenvolvimento espiritual se torna uma prioridade. Em outras palavras, eles não estão mentalmente, fisicamente, emocionalmente e espiritualmente prontos para Ascender agora mesmo, nesta vida atual.

O Grupo 4 consiste em almas não despertas (que, em um Nível Superior, decidiram desempenhar os papéis dos Escuros nesta vida). Se você ainda não o fez, leia a mensagem da semana passada deste canal intitulada ‘Abraçando o Escuro’ para obter mais informações sobre esse grupo particular de almas. Existem dois tipos de Escuros neste grupo particular de almas. Um que é “no saber” do que está acontecendo na Terra agora, e outro que está “completamente no escuro” e não tem ideia/preocupação com o Evento e o que isso significa.

Aqueles que estão “no saber” – que até agora tentaram ativamente e deliberadamente prevenir e parar o despertar espiritual da Humanidade – percebem de repente que seu tempo chegou a um fim completo. Eles saberão que tudo está perdido para o seu propósito/causa obscura, uma vez que a humanidade não terá mais interesse em viver no tipo de consciência de menor dimensão vibratória e de três dimensões, em que esses Escuros prosperam.

Todas as almas do grupo 4 enfrentarão apenas dois caminhos possíveis a serem realizados após o Grande Evento.

O caminho A é o caminho de um possível retorno à luz e ao amor de seus seres mais elevados. Este é o caminho que oferece uma final, última chance para que essas almas abracem a Luz e retornem às suas origens Divinas nesta vida atual. Para as almas que estão escolhendo isso, é preciso uma grande coragem para seguir o caminho. Todos eles têm que “ficar limpos” com todos os erros que eles cometeram em sua vida atual (ou seja, todas as coisas prejudiciais ao planeta e/ou prejudiciais para as pessoas, grupos/sociedade/cidadãos de seus próprios países).

Todos serão divulgados de qualquer maneira, de uma forma ou de outra. Nada pode permanecer escondido na Nova Gaia. Todo ser humano no planeta descobrirá um dia todos os males que lhes foram feitos por este grupo de almas, cujo propósito anterior era ter “Poder sobre os Outros” e satisfazer sua ganância. Todas as ações prejudiciais em que alguma vez fizeram parte (direta ou indiretamente) serão examinadas intensamente.

Os líderes espirituais, do grupo de almas 1, de todo o mundo, serão selecionados para se apresentar e representar a Humanidade ~ para decidir o que fazer com todas as almas do grupo 4 que decidiram seguir pelo caminho A. Se você for selecionado para ser um desses líderes espirituais (e muitos de vocês lendo este artigo serão), lembre-se do que eu havia dito no final da mensagem da semana passada por este canal. Aqui está novamente:

“Vocês são chamados para serem a voz da razão, a voz do AMOR. Vocês serão chamados para serem as âncoras de uma forma de ser em quinta dimensão: o caminho do AMOR Incondicional. Vocês serão a voz de Calma. a voz da Paz. Vocês vão falar e se levantar diante de muitos cidadãos da Terra e persuadi-los a escolher o caminho do Amor Incondicional, o caminho do Perdão e o caminho da Liberação do Passado.”

Esses líderes primeiro devem avaliar a verdadeira intenção de todos os que pertencem ao grupo 4. Deve haver arrependimento VERDADEIRO; uma genuína intenção de reforma e uma vontade de se render às decisões, não apenas dos líderes espirituais selecionados, mas também do grupo de pessoas que prejudicaram no passado.

Os líderes terão a capacidade de detectar todos as enganações e mentiras que possam ser articuladas por algumas dessas almas. Uma tentativa deliberada de enganar e mentir definitivamente falhará; no caso em que alguma das verdadeiras intenções dessas almas seja, de uma maneira ou de outra, escapar das consequências que estão sendo forçadas a enfrentar.

Somente aqueles com a intenção mais genuína de corrigir, reconciliar e pagar seus erros e adotar a maneira quinto dimensional de viver no espírito de Amor, Unidade, Paz e Abundância para todos, acabarão por ser perdoados, abraçados e continuamente orientados para que eles, mais uma vez, sigam pelo caminho de Uma Vida na Luz.

Depois de passar pela avaliação acima, se/quando se descobriu que algumas almas estão tão perdidas no Escuro que nada mais pode ser feito para retornar ao caminho da Luz (ou seja, isso provavelmente serão almas do grupo 4 que estão “no saber”), então o caminho B é a única opção que essas almas podem realizar. Nenhum outro caminho será permitido.

O caminho B é onde essas almas terão que ser “retornadas”, “transicionadas” ou “fundidas” de volta à Luz da Fonte, de volta ao abraço amoroso de Deus no domínio do espírito, para então serem recomendados/reencarnados para um diferente planeta de terceira dimensão, que ainda apoia a consciência de dualidade, medo, falta e separação. O seu “retorno à Luz da Fonte” acontecerá de maneira amorosa e respeitosa. Essas almas terão permissão para continuar a envolver o seu próprio Grande Caminho da Luz, vivendo em outro planeta de baixa vibração e “desempenhar” os papéis dos “Escuros” até estarem prontos para se reunir à Luz e o Amor de seus Seres Superiores.

Há um ponto importante para lembrar aqui: Deus deu a cada alma o livre arbítrio para fazer o que quiser com a vida que Ele/Ela lhe deu. Não há julgamento. Nenhuma condenação.

Toda alma, que atualmente pertence ao grupo 4 (pré-nascimento, em um Nível de Ser Superior) decidiu seguir o Caminho A e ascender Agora nesta vida, ou Caminho B e ascender mais tarde em suas vidas futuras em outros lugares, uma vez que eles se preparem.

Seu trabalho, todos os meus amados Trabalhadores da Luz que estão lendo atualmente, é liderar e viver pelo exemplo. Você deve ser um dos primeiros a intensificar e mostrar sua vontade de abraçar, perdoar e liberar todos os erros que essas almas, no Caminho A do grupo 4, cometeram antes do Grande Despertar, antes do Grande Evento.

Agora, aqui vem a GRANDE questão de que tenho certeza de que todos que leem isso estão se perguntando. “Quando é que este grande evento deve acontecer?” Houve muitas respostas diferentes. Alguns canais relataram recentemente que isso acontecerá em breve neste mesmo mês, no final de março de 2018. Alguns escreveram que isso acontecerá antes do final deste ano. Outros previram que isso ocorrerá muito mais tarde, talvez entre 3 a 10 anos a partir de agora. Qual dessas respostas é a correta?

Prever o futuro é um negócio arriscado. É por isso que, quando você vai visitar dois psíquicos diferentes em duas épocas diferentes (digamos, uma visita no início dos anos vinte e outra no início dos anos trinta), existe uma grande possibilidade de que esses psíquicos lhe deem duas respostas muito diferentes à mesma questão que você havia lhes perguntado. A partir do número INFINITO de potencialidades futuras que estão à sua frente, ou seja, suas prováveis linhas de tempo, esses psíquicos só podem fornecer previsões com base nas suas vibrações e intenções que você mantinha, no momento da sua visita. Toda pessoa que conheceu na vida, que desempenhou um papel na sua vida na época, ou, quem (na próxima linha do tempo) fará parte da sua vida, terá o poder de mudar seu futuro provável. É realmente um Caminho Bifurcado diante de  todos que desempenham um papel potencialmente significativo em sua vida.

No caso do momento deste Grande Evento, no entanto, os riscos de um erro são ampliados um milhão de vezes. Existem muitos micro e macro fatores, provenientes do coletivo humano, que podem influenciar o tempo e o espaço para produzir uma linha de tempo diferente da que foi originalmente predita/estimada/prevista.

Dito isto, aqui vem a nossa resposta final à sua GRANDE pergunta. Com a presunção de que todas as coisas/todas as matérias continuam a se desenvolver à sua atual velocidade de mudança, existe uma possibilidade de 56% de que o Grande Evento provavelmente ocorrerá nos próximos 3 a 6 meses a partir de hoje. Esta resposta é baseada em Dados de Luz atuais e nível de vibração planetária da Terra. Por favor, não fique desapontado se vier um pouco mais tarde do que a previsão acima. Existe mesmo uma chance de 30% que ocorrerá antes do intervalo de tempo acima.

A coisa mais importante a se ter em conta, independentemente de quando o Grande Evento realmente acontecer, é que este Evento Espiritual cósmico. magnífico e milagroso é inevitável. Isso definitivamente acontecerá. A Luz já é vitoriosa!  Absolutamente nada pode impedir que a Nova Terra de se manifestar em sua realidade física aqui mesmo, agora mesmo.

Em breve será tempo para você se juntar às celebrações extremamente animadas que já estão acontecendo no Céu, nos reinos da dimensão superior. Aplausos e grande alegria estão ressoando em todas as galáxias neste Universo. Toda a comunidade Galáctica, todos os seus Irmãos e Irmãs da Luz (de suas vidas passadas/futuras nas dimensões superiores, em diferentes raças/civilizações), estão prontos para abraçar e acolher toda a Humanidade em seu caminho. No espírito da Unicidade e Unidade com Tudo o Que É.

Estes são verdadeiramente ótimos momentos em que você está vivendo. Por favor, reconheça profundamente a honra que lhe foi dada por estar fisicamente incorporado no planeta Terra enquanto esta Grande Mudança está acontecendo. Deixe-nos dar o nosso profundo e sincero agradecimento, em amorosa gratidão ao Pai/Mãe Deus, Fonte/Criador Principal por este Grande Dom de Amor e para a Mãe Terra, Gaia, por o Seu amor profundo e os sacrifícios que Ela ofereceu por toda a Humanidade ao longo de éons de tempo.

Realmente não há nada extra para vocês fazerem a partir deste momento, meus amados Trabalhadores da Luz. Continuem a irradiar a sua luz e a viver todos os dias, totalmente comprometidos com: o seu Grande Caminho da Luz e um modo de vida de alta vibração.

Por favor, continue também a caminhar todos os dias, agindo como se você fosse a encarnação de seu Eu Superior e como se a Nova Terra já estivesse aqui. Ambos os fatos, no momento do grande  AGORA, são definitivamente verdadeiros e não uma falsa crença.

Todos nós aqui na dimensão superior, reverenciamos a todos com grande respeito, amor, gratidão e muita admiração por sua contínua participação, coragem, bravura e trabalho duro na criação e na manifestação física da Nova Terra. Continuaremos sendo seus parceiros de trabalho amorosos e solidários neste projeto de grande ascensão. Por todo o caminho até a sua conclusão, até o fim.

Estou caminhando com você, a cada passo do caminho. Solicite ajuda sempre que precisar. Todos estamos prontos para ajudar. Você nunca está Sozinho.

Enviando muito amor e luz em seu caminho.

Seu irmão na Luz,
Sananda.


Ouça também a mensagem através do vídeo:

 


Fonte: Haphael Healing Space | The Great Event is Coming ~ Sananda, 12 March 2018
Tradução: MXVENUS .

Via: MXVENUS | [O Grande Evento Está Chegando] – Sananda / 12 de Março de 2018


Nota: A transcrição do áudio teve o texto adaptado para um melhor fluxo de leitura, tomando-se como base o texto original em inglês.


COMO TRABALHADORES DA LUZ, ESTAMOS TODOS ONDE PRECISAMOS ESTAR…

Man and Universe

DESAFIOS DOS TRABALHADORES DA LUZ DA PRIMEIRA ONDA

 Por: Vidya Frazier

 

Se você se considera um Trabalhador da Luz da Ascensão – alguém que sabe que é seu propósito espiritual ajudar a humanidade e a Terra através do processo da Ascensão durante esses tempos – você pode estar se sentindo especialmente desafiado ultimamente.

Com certeza, você provavelmente testemunhou as mudanças e perdas que têm ocorrido em sua vida, especialmente desde dezembro de 2012. Mas talvez nos últimos meses, você se sentiu empurrado contra a parede, às vezes, com tudo o que está acontecendo.

As novas frequências que agora estão fluindo para a Terra estão mais rapidamente do que nunca desvendando muitas estruturas, sistemas e padrões em todo o mundo. Mas talvez você olhe ao redor e veja que outras pessoas que você conhece parecem estar bem com tudo – e em alguns casos, estão realmente decolando em suas vidas. Enquanto você ainda está lutando com padrões antigos que simplesmente não parecem soltar, apesar de todos os seus esforços para se curar e permanecer em uma alta vibração.

TRABALHADORES DA PRIMEIRA ONDA

Eu descobri que pode haver várias razões para este fenômeno estar acontecendo com aqueles que estão experimentando isso. Primeiramente, muitos Trabalhadores da Luz da Ascensão são pessoas que tendem a saltar com ambos os pés em qualquer direção nova que eles sabem que desejam entrar.

Eles sabem que estão aqui para ajudar o processo de Ascensão; e pelo sagrado, eles vão fazer isso agora, e com tudo o que eles têm para dar.

Alguns se referiram a este grupo específico de Trabalhadores da Luz como Almas da “Primeira Onda” que estão aqui para se moverem para a “frente do pelotão”, e para atuarem como pioneiros, balizadores e líderes durante esses tempos.

Eles estão aqui para percorrer o processo de Ascensão muito rapidamente, a fim de ser capaz de ajudar os outros que chegam atrás deles.

Isso faz sentido.

Nem todos os Trabalhadores da Luz se encaixam nesta categoria. Alguns tendem a ficar para trás por um tempo, para ver onde as coisas estão indo e testemunhar aqueles à frente deles primeiro antes de saltar com o que eles têm para oferecer.

Ninguém é melhor ou necessariamente mais “avançado” de qualquer jeito – é apenas uma característica de personalidade.

Mas se você sabe que é uma pessoa que salta adiante com entusiasmo e às vezes sem medo em novos panoramas que se abrem, e você está sendo envolvido por mais desafios do que outras pessoas que você conhece, esta pode ser uma das razões.

TRABALHADORES DA LUZ SEMENTES DAS ESTRELAS

Outra razão pode ser que você originalmente veio de outro sistema de estrelas muitos milhares de anos atrás, em resposta ao chamado da Terra para ajudar enquanto a Queda da Consciência estava ocorrendo. Muitos Trabalhadores da Luz vêm dessas civilizações mais antigas e mais avançadas.

No entanto, nem todas as Sementes das Estrelas chegaram à Terra durante esse período de tempo atrás (Algumas estão aqui pela primeira vez) – e nem todas que vieram para a Terra há muito tempo vieram com o mesmo contrato ou acordo sobre o que elas estavam vindo fazer.

Algumas chegaram a concordar em experimentar tudo o que poderia ser experimentado aqui na Terra na Terceira Dimensão, incluindo todos os recantos e fendas mais escuros que essa dimensão tinha para oferecer. E que fariam isso, primeiro, a fim de ajudar outros que estavam presos nesses lugares – e então também eventualmente trazer as distorções escuras e anomalias que tinham experimentado aqui, de volta para a Luz.

Isto implicava eventualmente ficar enredado com as energias mais negativas sobre e perto da Terra e, assim, ser pego na Roda do Karma. E isso significava viver vida após a vida, tentando equilibrar o karma que tinham acumulado.

E, embora diligentes e conscienciosos em seu trabalho para concluir o karma em vidas passadas, eles ainda trouxeram um pacote nesta vida para terminar de trabalhar. Então isso pode ser verdade para você também.

FAMÍLIA E KARMA COLETIVO

No entanto, uma terceira razão pela qual alguns Trabalhadores da Luz da Ascensão podem estar enfrentando desafios especialmente difíceis neste momento é que muitos não estão apenas trabalhando por seu próprio karma individual. Eles também estão trabalhando pelo karma coletivo que assumiram por sua linhagem familiar – ou aspectos do karma da maioria da humanidade.

Às vezes é difícil distinguir entre o que é “seu” karma ou padrões a serem trabalhados, e aqueles que podem ser devido a acordos que você fez para ajudar a humanidade para resolver questões coletivas.

Mas se algumas das questões com as quais você está lidando são aquelas com as quais a maioria da humanidade lidou há milênios, é provável que você esteja carregando mais do que sua própria carga individual para trabalhar nesse tempo.

COMPARAÇÃO JUSTA ENTRE TRABALHADORES DA LUZ

A boa notícia na compreensão de tudo isso é que se você está julgando-se por ser tão “lento” no trabalho pelas suas coisas, em comparação com outros ao seu redor, você pode parar de fazê-lo. Ou talvez você esteja julgando-se por ser tão “miserável” em manifestar o que você quer que aconteça em sua vida.

Você pode se dar algum descanso e alguma compreensão compassiva para tudo o que você está percorrendo.

Mesmo que nenhuma das razões acima se apliquem a você, se você está tendo um momento especialmente áspero neste momento – realmente pode não ser uma comparação justa entre as pessoas, mesmo entre pessoas que são Trabalhadores da Luz da Ascensão.

Todos nós temos diferentes histórias evolutivas, diferentes contratos de alma e diferentes experiências e caminhos de despertar que ESCOLHEMOS.

ESTAMOS TODOS ONDE PRECISAMOS ESTAR.

E estamos todos sendo preparados da melhor maneira possível para servir aqui das formas que estamos aqui para servir.

Então, se você percorre períodos de desespero, sentindo-se sem poder e oprimido/esmagado com as mudanças que você está lidando, saiba em primeiro lugar que você está sendo preparado para o seu papel da melhor maneira possível.

Segure-se aí, seja paciente, e saiba que tudo está na ordem divina.
Num determinado momento você será conduzido por ela.

E em segundo lugar, compreenda que uma vez que você está no pior disso, e está totalmente descobrindo o poder do seu recém despertar do Eu na 5aD, você será capaz de voltar-se para aqueles que estão apenas começando a passar por todas as mudanças que você já passou, e ser capaz de realmente ajudá-los.

Acima de tudo, seja gentil consigo mesmo.
O processo de Ascensão pode ser muito desafiador às vezes.

Lembre-se – você está dando nascimento a um novo EU.
Isso leva tempo e cuidado especial.

 .


Por favor, respeite os créditos ao compartilhar

DE CORAÇÃO A CORAÇÃO – http://www.decoracaoacoracao.blog.br
DE CORAÇÃO A CORAÇÃO – https://lecocq.wordpress.com

Fonte: Challenges of First-Wave Ascension Lightworkers
Tradução Vilma Capuano – vilmacapuano@yahoo.com.br

Via: ♥ De Coração a Coração ♥: DESAFIOS DOS TRABALHADORES DA LUZ DA PRIMEIRA ONDA

 

SE EM SEU PLANO DE ALMA FAZ PARTE SE TORNAR UM MISSIONÁRIO DA LUZ…

energia

ANCORANDO E VIVENDO SEU PLANO DE ALMA E A RESPONSABILIDADE DO MISSIONÁRIO CONSCIENTE

Palestra - Plano de Alma (editado)

Palestra de Gabriel RL
inspirada por Mestre El Morya

 

INTRODUÇÃO:

As pessoas nascem, crescem, algumas delas, às vezes, nem cresceram tanto assim, e já conseguem observar a vida como ela está. E desde que tomam consciência de si mesmas e do mundo que as rodeia, elas começam a questionar. Elas têm muitas perguntas. Perguntam primeiro a si mesmas, depois aos pais, professores e demais pessoas ao seu redor. E, na medida em que vão crescendo, frequentando escolas, igrejas e demais instituições, as perguntas vão ficando cada vez mais complexas, e as dúvidas mais intensas e perturbadoras. As respostas, geralmente, não são satisfatórias.

Não satisfeita, o vazio interior da pessoa cresce e cresce. Na adolescência, a insatisfação toma proporções imensas e explode – o que leva muitos jovens a se perderem no mundo das futilidades, do alcoolismo e até mesmo das drogas mais pesadas.

Tem aqueles que acabam por, aparentemente, se satisfazer com as respostas dadas pelas igrejas que frequentam. Ora! Isso tudo é decorrência do que no íntimo, todos sabem. Todos sentem, no nível interno, que têm uma missão para cumprir na vida. E se embrenham por todos os caminhos possíveis em busca de esclarecimento para satisfazer esse desejo: descobrir e cumprir sua missão. Alguns vão passar toda sua vida nessa posição de “buscador” e nada vão encontrar. Outros, de uma forma ou de outra, vão descobrir que o que lhes preenche esse vazio interior, nada tem nada a ver com vida material. Felizes estes, que encontram a sua missão de alma – única coisa que vai lhes preencher o vazio existencial. – E ela se descobre “um missionário”.

A palavra missionário pressupõe algumas mudanças e/ou adequações para que a pessoa cumpra sua missão – única forma de encontrar a paz interior. Essas mudanças, muitas vezes, não são muito confortáveis à vida material, pois vão exigir disciplina e abnegação. Essa parte é muito difícil. É para os fortes e determinados. Quem não se sente forte e determinado o bastante para assumir isso, saiba que acima de qualquer sacrifício, está o bem estar e a paz interior alcançada por quem encontra e cumpre sua missão. É muito gratificante! Um verdadeiro prêmio dos Céus!

Saibam todos os buscadores que há muitas ferramentas disponíveis àquele que descobre sua missão de alma. Os missionários recebem da espiritualidade toda ajuda de que necessitam para seguir adiante com suas missões, basta que se abram para isso.

Gabriel RL é um desses abnegados missionários e tem experiência o bastante para tratar desse assunto, com maestria. Vamos ouvi-lo, então, nessa palestra em que, inspirado por El Morya, ele oferece uma indispensável ajuda aos buscadores e missionários.

Gratidão, Gabriel RL! Gratidão!

Solange Yabushita

—————————————————————————————————————————–

Apresentação: Solange Yabushita
Produção de vídeo: Davi Aguiar / https://www.daviaguiartes.com/

 


Via: Sementes das Estrelas: GABRIEL RL (PALESTRA) – “ANCORANDO E VIVENDO SEU PLANO DE ALMA E A RESPONSABILIDADE DO MISSIONÁRIO CONSCIENTE”

 

AO REJEITAR ALGO, VOCÊ DESPREZA O ASPECTO MAIS SAGRADO DO UNIVERSO…

rejeitando o amor

SENTADOS NO BANCO DE JARDIM DA EVOLUÇÃO

Uma mensagem dos Pleiadianos

Canalizada por Gillian MacBeth-Louthan

 

Bem-vindos! Nós somos os Pleiadianos. A cada dia, à medida que vocês acolhem e entendem mais a sua energia, nós também nos alinhamos com partes de nós mesmos que ainda não tínhamos acolhido. Pois estamos a apenas poucos degraus acima na escada de luz, que está além do que podem ver no reflexo do espelho de seus banheiros. Nós também estamos nos esforçando para progredir. Assim como vocês, nós nos esforçamos para abraçar todos os aspectos de nós mesmos, os quais nós ainda não evoluímos a ponto de entender totalmente.

Estamos sentados ao lado de vocês no banco da evolução – cada um falando uma língua diferente, cada um representando uma oitava diferente de luz – mas sabendo, interiormente, que estamos caminhando como um só ser. É esta unidade que desejamos apresentar a vocês. É esta unidade, que muitas vezes vocês desprezam e afastam. Ela é a face de Deus, que vocês pensam que é muito feia, muito grande, muito velha, muito pequena, muito gorda, muito magra, muito alguma coisa ou pouco outra.

Entendam isto, queridos – as partes de vocês que VOCÊS NEGAM, REJEITAM, censuram, desvalorizam e subestimam – são 100% Deus. Todas as partes de seus seres que os compõem neste momento são partes de um criador que vocês rejeitam. Falamos de Deus como uma unidade de vida todo-abrangente, uma unidade de luz todo-abrangente, e uma unidade de amor todo-abrangente.

Você não pode acolher um aspecto da sua Deidade e desprezar os outros 143. Você não pode fugir do seu núcleo interior quando vira as costas, sua linda cabeça e seu coração justamente para a Divindade que precisa ser abraçada. Você nega a sua Divindade quando nega a sua beleza, quando nega seus talentos, quando nega suas capacidades. Você nega o Criador quando rejeita a si mesmo. Você nega o Criador quando rejeita a oportunidade de um milagre em sua vida, a oportunidade de um amor verdadeiro que bate à sua porta. Você nega ao Criador a oportunidade de ajudar outra pessoa através de você. Você não nega sua Divindade apenas 3 vezes ao cantar do galo, mas nega-a centenas de vezes por dia, recusando cumprimentos, recusando amizades, recusando as dádivas dos outros.

Observe quantas coisas você afasta de si todos os dias, e repare quantas vezes você afasta o que é bom. Sempre que rejeita algo, você despreza e afasta o aspecto mais Sagrado do Universo. Diariamente você decreta e declara verbalmente que é um com o criador, pedindo mais sabedoria e verdades espirituais. Você busca esses entendimentos e, no entanto, minuto após minuto, respiração após respiração, você nega o universo, a Fonte que vive dentro de você e em cada uma das suas experiências.

Todas as coisas que chegam a você são presentes do Criador que você escolhe não desembrulhar nem reconhecer. A bondade é fácil de se ver e se encontrar nas longas horas do seu dia, mas o que dizer de todas as suas experiências que não são tão fáceis, nem tão bonitas, nem tão divertidas? Todas as partes do universo estão entrando no seu mundo porque você as convocou, você fez o chamado e você emitiu um decreto – “Venham para a minha vida! Ensinem-me. Mostrem-me. E que o aprendizado venha através do prazer, da dor, da bondade, da maldade, das trevas ou da luz. Não importa.” Você invocou tudo o que lhe acontece neste dia, no dia de ontem e no de amanhã, desde o segundo do seu nascimento até o segundo da sua morte. Você chamou tudo isso à existência. Chamou os mocinhos, os bandidos, chamou sua carência e sua prosperidade. Chamou tudo através dos seus pensamentos, das suas palavras e da sua energia.

Repetimos várias e várias vezes: seu mundo é um gigantesco esboço cósmico. Cada um de vocês está desenhando o projeto da sua própria existência. Ele se desenvolve a partir dos seus gostos, seus desgostos, suas raivas, seus amores, seus ódios, seus desejos, suas necessidades. Não rejeitem nada que venha a vocês. Está tudo na proporção Divina.

Olhem para o seu mundo para encontrar a divindade que procuram. Seu mundo reflete a divindade que vocês procuram. Querem anjos? Eles virão. Querem coelhinho da Páscoa? Ele virá também. O que quer que peçam lhes será dado – vocês são os filhos prediletos do Criador. Vocês são o povo escolhido, no entanto não o percebem.

A aceleração está sobre vocês, para vocês, ao lado de vocês, em vocês, atrás e acima de vocês. Nós todos somos membros de uma família, no reino celeste, mas vocês são os caçulas e os favoritos do Pai. Tudo lhes foi dado, mas como uma criança mimada, vocês não apreciam os presentes. Vocês mesmos, que são os filhos prediletos, é que precisam lembrar e escolher. Por que pensam que vivem num planeta de livre arbítrio, de livre escolha? Tudo gira em torno de escolha, escolher, escolhido – O que escolherão? Como escolherão? Quem escolherão? Energeticamente vocês esperam que os outros escolham por vocês, que Deus escolha por vocês, quando a escolha tem sido de vocês mesmos, o tempo todo. Vocês escolhem, vocês criam, vocês manifestam, de dentro para fora!

Tornem-se os Eleitos, aqueles que escolhem a Luz superior. Parem de negar sua divindade. Cada minuto de seus dias, cada atitude com cada pessoa e cada situação são divinamente instruídos e orquestrados. Que músicas vocês estão tocando para os outros? Vocês dividem o pão com o Criador a cada minuto de cada dia, a cada respiração, a cada escolha, a cada situação – vocês estão sempre dividindo o pão com o Divino. Sentem-se à mesa da Luz e saboreiem o que lhes foi dado.

Vocês foram cortados do mais fino tecido do Criador. Vocês são o melhor do melhor que foi colocado sobre a Terra, um lugar onde vocês se esqueceram quem são. Vocês se esqueceram das suas capacidades. Esqueceram-se totalmente. E por agirem a partir do esquecimento, sentem-se esquecidos. Vocês nunca podem ser esquecidos por nenhum aspecto de Deus. Sempre que se encontram com outra pessoa, vocês estão encontrando com a divindade encarnada – e isto deve ser uma dádiva.

Neste momento, nós partimos. Somos o Conselho de Luz Pleiadiano. Nós nos sentamos ao lado de vocês neste banco de jardim do cosmos e compartilhamos nossa refeição de Luz.


Direitos autorais:

Gillian MacBeth-Louthan – PO box 217 – Dandridge, Tennessee 37725-0217 –www.thequantumawakening.com  –   thequantumawakening@hughes.net

Fonte: Sprit Library | Gillian MacBeth-Louthan | Sitting On The Park Bench Of Evolution
Tradução de Vera Corrêa veracorrea46@ig.com.br

Via: SENTADOS NO BANCO DE JARDIM DA EVOLUÇÃO – O Meu Melhor Modo de Ser


AS SETE DIFERENTES FORMAS DE VOCÊ VIVER DE ACORDO COM SEU DHARMA…

Dharma

Os 7 Dharmas

os 7 dharmas

Por: Giridhari Das
Da obra O Caminho 3T

.

Desde nossas necessidades fisiológicas até nossa relação com Deus, muitos detalhes formam nossa natureza, e darmos a devida atenção a tudo que nos constitui é uma condição fundamental para podermos nos realizar plenamente.

.Dharma é um conceito muito rico, e a palavra tem muitos significados, mas meu foco será no dharma como aquilo que precisa ser feito – essência e dever. O dever pode ser algo imposto. A essência não pode ser imposta. Dharma, portanto, é aquele dever que nasce de quem você realmente é, que nasce de sua natureza. Não é uma imposição externa ou social. É o que você precisa fazer, em qualquer dado momento, para ser a melhor pessoa que você pode ser. É fazer a coisa certa na hora certa. Ser dhármico é mais do que simplesmente fazer o que é bom ou evitar uma conduta danosa ou violenta, embora isso certamente esteja incluído no conceito, e pode-se reduzir isso a uma lista do que se deve evitar. O dharma é fluídico, vivo e sensível aos diferentes aspectos de sua vida. Grandes mudanças no seu dharma podem ocorrer, literalmente, de um segundo para o outro. Uma maneira de entender o dharma é refrasear os clássicos dizeres: “Não pergunte o que o mundo pode fazer por você, mas pergunte o que você pode fazer pelo mundo”.

Dharma é o princípio orientador da vida, a cada momento lhe demonstrando o que você deve fazer, respondendo suas dúvidas em relação a que curso seguir e simplificando as ações da vida. Dharma é sua integridade na ação e a verdadeira expressão do seu ser. Você encontrará seu lugar no mundo uma vez que você se afine com seu dharma.

dharma é fluídico

O dharma é fluídico, vivo e sensível aos diferentes aspectos de sua vida.

O dharma é uma parte integral da natureza. Não é uma construção psicológica ou um conceito religioso. O nível de fidelidade que você tem ao seu dharma afetará diretamente como você se sente diariamente. Ser fiel a si mesmo significa agir de acordo com seu dharma. Assim, quanto mais você pode se afinar com seu dharma, mais você pode agir com base no seu dharma e mais você se sentirá satisfeito, completo, real e feliz. Quanto mais dhármico for o seu comportamento, mais você se sentirá satisfeito com quem você é agora. Por fim, quanto mais dhármica for a sua vida, mais você poderá recapitulá-la com alegria e com um sentimento de realização.

Estar na Zona

Mindfulness e dharma andam lado a lado. Dharma é algo tão natural que o que você precisa para estar cada vez mais afinado com ele é remover o que não é natural, em especial egoísmo, medo e cobiça. Outra maneira de dizer o mesmo é que, se você for vítima de sua lista de felicidades condicionais, ou simplesmente carecer de consciência suficiente de suas ações, você não conseguirá ver o seu dharma. O foco perfeito no aqui e agora é centrar-se no seu dharma e colocar toda a sua atenção em realizar seu dharma no máximo de sua capacidade. Isso, por si só, trará uma felicidade imediata e sustentável. Você já experimentou isso muitas e muitas vezes. Você talvez se lembre de muitos momentos em que você se focou totalmente em fazer algo que era seu dever, sem qualquer consideração em relação a si mesmo ou a recompensas futuras ou mesmo a perigos. Pais, em especial mães com bebês, experimentam isso com frequência. Essa experiência é chamada de “estar na zona”. A psicologia positiva (o ramo da psicologia que estuda o que torna as pessoas felizes) aponta “estar na zona” como um dos pilares primários de uma vida feliz. Estar focado na ação implica, necessariamente, não estar focado nos sacrifícios ou benefícios materiais que a ação possa suscitar no futuro. Estes dois são diretamente opostos: focar-se no seu dharma aqui e agora, e ansiar por resultados futuros. Este ponto é tão importante que Krishna não o menciona menos do que dez vezes na Bhagavad-gita. Esta mudança de paradigma é a chave para um grande salto de bem-estar.

A Mudança de Paradigma: Vida vs. Fantasia

A mente destreinada frequentemente se esforça por encontrar soluções externas para a vida. Em um processo interminável, a pessoa constantemente busca ajustar a realidade externa para adequá-la a seus desejos. Listas de felicidades condicionais são sempre atualizadas. A mente destreinada, portanto, passa muito tempo no futuro, no que chamo de “mundo de fantasia”, sonhando acordada com o que parece um futuro melhor. Basicamente, esses desejos envolvem mudar o futuro de três maneiras: 1) obtendo coisas (novo carro, telefone, casa, etc.), 2) fazendo pessoas cooperarem com seus planos (como encontrando um esposo ou esposa, ou esperando que o patrão trate você melhor), e 3) tendo a esperança de que situações favoráveis surgirão (como obter um emprego, ficar em forma ou fechar um contrato). É frequente que nada significativo aconteça quando alguém atinge uma dessas metas. Desejos, uma vez realizados, frequentemente satisfazem muito pouco, e logo outros desejos começam a exercer pressão e assumirem o centro do palco da mente. Viver assim é um dos principais componentes para se ter uma vida muito ruim. Quando a mente está no futuro, desejando resultados futuros, ansiedades em relação a consequências futuras são inevitáveis. Nessa situação, igualmente inevitável é a frustração com a vida como ela é hoje, a ira quando surgem obstáculos que aparentemente adiam a realização desses desejos, e o medo de que tudo termine muito mal. Sejamos honestos: todos nós já tentamos viver assim, e simplesmente não funciona. Nunca funcionou. Esse não é um caminho para se obter paz, satisfação e felicidade.

quando-a-mente (editado)

Quando a mente deseja resultados futuros, a ansiedade é algo inevitável.

Então, a mudança de paradigma é necessária. Em vez de focar no futuro, na crença ilusória de que alguma combinação de realidade externa (estas coisas, com aquelas pessoas, naquela situação) será a chave para a sua felicidade, o foco está em simplesmente viver bem a vida, aqui e agora, centrado no seu dharma. Vida vs. fantasia. A vida está acontecendo a todo momento. É um fluxo, uma constante corrente de eventos. O desafio é estar completamente presente conforme acontece. A felicidade surge de cumprir o seu dharma bem, aqui e agora, indo de um dharma a outro, ao longo do seu dia – sendo a melhor pessoa que você pode ser hoje, neste exato momento, sincero consigo. É simples assim. Não há necessidade (e, francamente, pouquíssima utilidade) em ficar sonhando acordado com um futuro. A realidade é mais bela do que qualquer sonho, se você simplesmente aprender a acessar isso por completo. Eventos futuros se descortinarão sob a força todo-poderosa do tempo. A vida, em sua maior parte, acontece de maneira muito diferente do que qualquer coisa que você imaginou anteriormente. E isso não é algo ruim, nem algo bom. Apenas é. Trata-se da realidade. Quanto mais conseguimos nos sintonizar com a realidade, mais felizes ficamos. Em vez de imaginar que certa combinação de coisas, pessoas e situações trará paz e felicidade para você no futuro, você deve buscar paz e felicidade na vida como ela é, na bênção maravilhosa de estar ativo em seu dharma, de estar vivo, agora mesmo.

Os 7 Dharmas

Listarei, agora, sete categorias básicas de dharma para ajudar em um melhor entendimento do que é o dharma e como é fácil identificá-lo. É claro que há sutilezas, mas estas sete categorias maiores servem como forte diretriz.

1. Dharma Vocacional

O primeiro dharma, eu costumo dizer, é o mais difícil de todos, pelo menos para a maior parte das pessoas. O primeiro dharma é o chamado de sua vida, sua vocação. Nasce de sua natureza psicofísica. Algumas pessoas têm a bênção de conhecer sua vocação ainda com pouca idade. Já vi isso pessoalmente no caso de alguns dançarinos, artistas plásticos e atores com que me encontrei. São comuns histórias de atletas que se destacaram tanto que seus parentes e professores naturalmente os orientaram para se tornarem profissionais do esporte. Há outros que têm um QI tão aguçado que naturalmente gravitam em torno de trabalhos acadêmicos e científicos. Para a maioria, isso pode ser uma batalha.

sofrem-por-se-formarem-e-atuarem-em-areas (editado)

Muitos sofrem por se formarem e atuarem em áreas que não correspondem à sua natureza psicofísica.

A razão para isso ser uma batalha é que a sociedade ensina às pessoas desde tenra idade que o que elas realmente precisam é dinheiro, com metas secundárias de estabilidade e respeito. Em outras palavras, quase todos aprendem, desde o nascimento, a escolher o paradigma fantasia. Em vez de ensinarem as pessoas a fazerem aquilo em que são boas e ajudarem-nas a desenvolverem suas inclinações e talentos únicos, o mais frequente é que os pais, a cultura e o sistema escolar tratem as pessoas como folhas em branco, dando-lhes uma educação que supostamente serve para todos e os encorajando a fazer tanto dinheiro quanto possível.

Então, aqui estão algumas dicas para ajudar você a encontrar sua vocação. Lembre-se de que nunca é tarde demais.

  • Quando estiver meditando sobre o que você gostaria de fazer, remova de sua equação qualquer fator externo. A questão é quem você é, e não preocupações práticas.
  • Esqueça o dinheiro. Não pense: “Ah! Não posso trabalhar com arte porque isso não pagará minhas contas”, “Não posso cursar Filosofia porque que tipo de emprego eu conseguiria?” Remova tais considerações da mente. Uma maneira de fazer isso é pensar: “Se eu ganhasse na loteria, eu gostaria de trabalhar com…”
  • Esqueça a pressão social e o orgulho. Não se trata do que seus pais querem que você faça. Se você não se atrai pela vida militar, não faz diferença se existem cinco gerações contínuas de militares na sua família. Não se trata de status social também. Talvez a sociedade não aprecie um porteiro ou garçom, mas são profissões perfeitamente nobres. Quem possui a natureza psicofísica para o ofício de porteiro e está fazendo isso está muito melhor situado do que alguém exercendo a profissão de advogado apesar de ter a natureza psicofísica, na verdade, para a ocupação de musicista. O porteiro pode facilmente encontrar paz e felicidade em seu trabalho, enquanto o advogado sempre se sentirá frustrado e não realizado.
  • Não pense apenas no que você gostaria de fazer. Você talvez goste de fazer muitas coisas. Em vez disso, pense no que é aquela atividade específica que você não consegue ficar sem. Tente pensar qual é o tipo dominante de atividade para a qual você é naturalmente atraído.
  • Uma nota para professores: professores têm uma vocação dupla. Primeiramente, têm de aceitar que nasceram para ensinar e, em seguida, têm que encontrar a temática de ensino para a qual têm maior inclinação.

Encontrar sua vocação envolve quem você é agora e é algo que está ali para ser descoberto, de modo que há ferramentas e processos que você pode usar para ajudá-lo quanto a isso, incluindo: testes vocacionais, conversar com pessoas que são próximas a você e até mesmo astrologia védica. O melhor a fazer é apenas olhar seriamente para dentro do próprio coração e sentir sua natureza. Passe algum tempo sozinho, em silêncio, e reflita demoradamente. Seja corajoso e esteja disposto a aceitar sua verdadeira natureza. Não se traia. Não deixe o medo do futuro parar você.

Encontrar sua natureza é essencial. Passar suas horas de trabalho fazendo algo não adequado à sua natureza psicofísica desgastará suas chances de felicidade. É uma ofensa à sua pessoa. É como manter seu verdadeiro eu trancado em algum lugar distante.

2. Dharma Natural

Krishna explica na Bhagavad-gita que, entre outras coisas, um yogi tem que satisfazer três necessidades naturais: 1) dormir, 2) comer e 3) recrear. Chamo isso de nosso “dharma natural”, porque se tratam de necessidades naturais centrais do corpo e da mente. Krishna enfatiza que não se deve comer ou dormir em excesso nem comer ou dormir menos do que o necessário. Quanto é “em excesso”? Bem, o que seja em excesso para você. Somos todos diferentes. E, em diferentes momentos de sua vida, o que é demais ou insuficiente para você irá variar. Portanto, você tem que encontrar o seu equilíbrio. Viver o seu dharma é, precisamente, ter equilíbrio, sabendo quando mudar de um dharma para outro, em seu limitado dia de 24 horas. O dharma natural significa que você tem que levar a sério, como um dever, como parte de sua essência, os atos simples de comer, dormir e recrear.

Você tem que reservar um tempo para comer, para valorizar esse momento. Comer não deve ser empurrar comida para dentro da boca enquanto se faz um milhão de outras coisas. Não deve ser algo corrido. É algo que deve ser tratado como um dever sagrado. Um tempo para pensar sobre suas escolhas alimentares, sobre o que você está colocando em sua boca. É o momento crucial do dia em que você está reabastecendo o seu corpo. “Esta refeição é compatível com quem eu sou? É realmente boa para mim? É boa para o planeta?” São escolhas sérias, com consequências sérias. Em um mundo onde as pessoas estão se matando e destruindo o planeta com más escolhas alimentares, é fácil ver como tomarmos o ato de comer como um dos dharmas fundamentais pode ser muito importante.

Dormir não é uma perda de tempo. É um componente essencial para sua saúde mental e física. Falta de sono pode ter um impacto negativo tremendo em sua saúde, e até mesmo matar, no caso de dormir ao volante ou em outra situação similar. É seu dever fazer todos os arranjos necessários para dormir bem e dormir o bastante. Dormir não deve ser algo que você faz quando não é mais capaz de ficar de pé e algo que você interrompe porque é forçado a se levantar para trabalhar. Como dormir o bastante é seu dharma, é seu dever, você tem que organizar sua vida de forma que essa necessidade mental e corpórea crucial seja acomodada. Ver o sono como seu dharma significa também que, quando você vai para a cama, não deve estar pensando em outros dharmas, como o trabalho. Você deve simplesmente dormir. Limpe sua mente e esteja no aqui e agora de simplesmente dormir.

dormir-naoc3a9-uma-perda-de-tempo (editado)

Dormir não é uma perda de tempo. É um componente essencial para sua saúde mental e física.

Ver a recreação como um dos seus dharmas significa que você pode dispersar todo sentimento de culpa quando você consegue tempo para se divertir ou sair de férias. Isso também significa que você deve reservar um tempo para se divertir e sair de férias. Alguém que trabalha demais e não se diverte nada acaba se tornando alguém muito carrancudo… e pouco dhármico também. Eu, pessoalmente, acho fascinante e confortador que um texto clássico como a Bhagavad-gita, descrevendo o que é preciso para se iluminar, mencione a importância da recreação.

3. Dharma Ocupacional

Independente de se você encontrou sua verdadeira natureza, quando você aceita um emprego, gerencia seu próprio negócio ou se matricula em um programa de estudo de horário integral, você aceitou um grande dharma. Chamo isso de “dharma ocupacional”. É, em geral, o que mais exige horas do seu dia, em virtude do que é muito importante que você veja seu trabalho ou estudo como um dharma, e não como um fardo ou imposição externa.

Porque é um dharma, você não deve aceitar um trabalho que cause dor e destruição desumana. A expressão de sua vida, por exemplo, não pode ser ajudar a causar câncer e vícios em milhões de pessoas, roubar ou utilizar indevidamente recursos públicos, destruir a economia, tirar o dinheiro de outras pessoas através de mentiras, matar animais inocentes ou contribuir para a destruição do planeta. Não pode haver felicidade nisso, e nenhum argumento deve conseguir convencer você da necessidade de aceitar uma ocupação tão degradante como essas exemplificadas.

nenhumargumento (editado)

Nenhum argumento deve convencê-lo a aceitar uma ocupação degradante, como promover vício e doenças entre a população.

Ver seu trabalho como dharma significa aplicar o mesmo princípio de mindfulness para as muitas ações que o circundam. Isso quer dizer que você jamais deve ver seu trabalho ou estudo como um meio para um fim. O trabalho jamais deve se destinar a ganhar dinheiro, e seus estudos jamais devem ter por finalidade conseguir um diploma para conseguir um emprego. Esse tipo de pensamento torturará você e tornará seus dias longos e sofridos. Em vez disso, cada atividade para a qual você é convocado deve ser feita tão bem quanto você seja capaz, com tanto de sua atenção dedicada a isso quanto possível. O foco deve ser a ação em si, não o dia como um todo, nem a carreira, nem o salário ou outra meta no futuro.

Se você está se sentindo estressado no seu trabalho, é um sinal bem claro de que sua mente está fora de controle. Estresse é um indicador de que você ou está ansiando por algum futuro positivo ou está temendo algum acontecimento negativo. Em outras palavras, sua mente o está arrastando para o futuro e o enlouquecendo. Então, traga seu foco de volta para uma ação por vez. Se é hora de se sentar em uma reunião ou sala de aula, esteja ali, presente, sendo a melhor pessoa que você pode ser naquele momento. Se é hora de preparar uma apresentação, para vender papel ou qualquer outra coisa, então faça isso somente, faça o melhor que pode fazer e não fique se desgastando com pensamentos do que virá depois, não fique percorrendo as postagens de redes sociais ou respondendo a e-mails. Mantenha sua completa atenção em uma coisa de cada vez.

4. Dharma Pessoal

Toda relação pessoal cria uma demanda dhármica. A qualidade e o tipo de relação determina “o peso” das demandas dhármicas ou, em outras palavras, quanto do seu tempo você tem que investir na relação e o quanto de responsabilidade existe no seu papel nesse relacionamento. Mães e pais têm a maior demanda de todas. O dharma de criar os filhos é seríssimo. Donos de animais de estimação também assumem um dharma similar ao de maternidade e paternidade em relação aos seus companheiros animais. O dharma de ser filho ou filha é o segundo mais importante, mas não se compara ao de ser mãe e pai. Amigos muito próximos também criam laços dhármicos. Existem variados níveis de responsabilidade com outros membros familiares, irmãos, vizinhos, colegas de trabalho, etc.

vocetemquepercerber (editado)

Você tem que perceber o que cada relacionamento exige de você e estar pronto para cumprir sua responsabilidade.

Ver toda relação pessoal como dharma, como parte de uma definição de quem somos, como um dever sagrado, significa que você tem que ir além do egoísmo e da preguiça. Você tem que estar ciente dessa relação e sentir o que é preciso para honrá-la, para apreciá-la. Também significa que você quer estar completamente presente quando lida com a pessoa. Se é o momento de dar um telefonema para exercitar seu dharma pessoal com sua esposa, esteja completamente presente, exercendo tanta conexão e tanto amor quanto você seja capaz. Se é hora de passar algum tempo brincando e educando seus filhos, esteja ali por completo. Se entregue a isso. Não deixe sua mente arrastar você para pensamentos referentes ao trabalho. Não dê atenção para sua mente lhe dizendo que, em vez de brincar com um carrinho barulhento, ela preferiria estar malhando na academia ou lendo um livro em um ambiente tranquilo.

O dharma pessoal possui uma importância enorme. Se você não der tempo e energia suficientes para seus relacionamentos pessoais, você está fadado a sofrer, independente do que mais você acredite estar obtendo. Você tem que ter a sensibilidade de perceber o que cada relacionamento exige de você e estar pronto para cumprir essa responsabilidade com plena atenção, dando o seu melhor.

5. Dharma Comunitário

Você é parte de uma comunidade, residente de uma cidade e estado, e cidadão de um país. Isso significa que você tem benefícios e responsabilidades compartilhados. Espera-se que o governo providencie estradas, iluminação pública, eletricidade, água, proteção contra criminosos e invasores estrangeiros, etc., e, em troca, pelo menos, você tem que pagar seus impostos e obedecer às leis. Ainda melhor, você deve ver seu dharma comunitário como um chamado para tornar melhor a vida daqueles que vivem em seu entorno. Você pode ajudar com ideias ou com serviço voluntário? Você pode se engajar na exigência de melhores direitos civis, melhores serviços públicos? Você pode ajudar aprimorando a escola dos seus filhos? Não podemos, todos nós, pensar que isso é problema dos outros. Onde há um crescimento dessa tendência de pensar que outra pessoa deveria se preocupar com o bem público, ali encontraremos políticos corruptos e péssimos serviços governamentais. Assim, de um lado, devemos ser ao menos membros conscientes de nossa comunidade, pagando nossos tributos e seguindo as leis, e, por outro lado, devemos participar ativamente no aprimoramento da sociedade.

6. Dharma Universal

O dharma comunitário possui um foco mais imediato na comunidade e no país em que você vive. Contudo, estamos todos interconectados. Não apenas compartilhamos de uma conexão natural com aqueles da nossa espécie, mas também uma conexão com todos os habitantes do planeta Terra. Essa conexão nos define, é parte de quem somos, diante do que é parte do nosso dharma como um todo. Chamo isso de nosso “dharma universal”. Conforme você evolui, naturalmente você se torna mais e mais afinado com o mundo ao seu redor, sensível ao que está acontecendo. Uma pessoa espiritualmente madura não é indiferente à destruição do planeta e ao sofrimento de outros, e assume a parte que lhe cabe para tornar o mundo um lugar melhor. Isso se chama compaixão.

serecologico (editado)

Ser ecológico é uma das manifestações do dharma universal.

 

7. Dharma Espiritual

Por último, mas certamente não menos importante, está a categoria do dharma espiritual. Seu eu espiritual é a definição última de quem você é, sua essência no sentido último da palavra. Mesmo se, neste ponto, você não “assina embaixo” da ideia de ser mais do que este corpo, você ainda pode compreender o dharma espiritual como seu dever de ser a melhor pessoa possível, de ser completamente justo consigo mesmo.

a conexão

A conexão com Deus, quando experimentada de forma madura, é a parte mais profunda do dharma.

Com o tempo, uma vez que você entenda que você só pode se definir perfeitamente quando entenda sua relação com Deus, então, como parte de sua essência mais íntima, como a definição central de si mesmo, você gozará alegremente dessa conexão, chamada devoção, como a parte mais profunda do seu dharma espiritual. Exercitar seu dharma espiritual é assumir seriamente a responsabilidade de aprimorar-se e de conhecer-se.

Mudança de Dharma e Mindfulness

Foco no dharma é uma ótima maneira de checar se você está praticando o mindfulness; em outras palavras, se você está realmente focado no aqui e agora. Por exemplo, você está se divertindo com um passeio de bicicleta e um pneu estoura, ou você está trabalhando e recebe uma ligação e toma conhecimento de uma emergência familiar com a qual você tem que lidar. A tendência natural é você se perturbar. Quando isso acontece, simplesmente pare. Respire fundo algumas vezes. O que acabou de acontecer foi uma mudança de dharma. Você estava contente no seu dharma de recreação, andando de bicicleta, então, de repente, isso mudou para o dharma de arrumar a bicicleta. Você estava absorto no seu dharma ocupacional, trabalhando no computador, mas, então, você foi forçado a interromper isso para lidar com um dharma pessoal. Não se perturbe. Apenas entenda que aconteceu uma mudança de dharma. Se fixe no novo dharma, fixe sua mente nele, aqui e agora. Viva bem o novo momento. Não resista ao fluxo da vida e às demandas dhármicas sempre em mutação, que podem vir em momentos muito inesperados.

Antes de fazer qualquer coisa, certifique-se, primeiramente, que é seu dharma fazer isso. Algumas vezes, surgem em nossa mente ideias sem sentido que é melhor não executarmos. Outras vezes, alguém talvez queira pressioná-lo a fazer algo que é contra o seu dharma. Então, primeiro cheque e, então, seja firme o bastante para dizer não a você mesmo ou a outros caso a ação em questão não seja o seu dharma. Se é, entretanto, se fixe nisso, apesar de algum apego por fazer outra coisa, preguiça ou mesmo medo. Se é o seu dever, seu dharma, simplesmente faça, com sua mente inteiramente centrada nisso. Não permita que sua mente torture você. Não faça uma coisa desejando fazer outra. Se você tem que fazer algo, se é parte do seu dharma, realmente se entregue a isso, mesmo caso não estivesse nos seus planos ou mesmo caso não se sinta apto para isso. O resultado será que você mais uma vez se sentirá harmônico e em paz.

Dharma como um Guia e um Caminho para Simplificar a Vida

Conforme você desenvolva sua sensibilidade às demandas dhármicas do momento, saber o que fazer de um momento a outro se torna tão claro e fácil quanto trafegar por uma rodovia. À medida que você desenvolve essa habilidade, você terá a clareza de conhecer qual é a melhor coisa para se fazer agora, e terá, portanto, a determinação natural, nascida de estar livre de dúvidas, para se fixar completamente nisso. Isso permite que você aproveite ao máximo cada dia, aproveite ao máximo cada ato, absorto em mindfulness, sendo o melhor que você pode ser.

O dharma também ajudará você a se aliviar do estresse de múltiplas demandas, seja no trabalho, seja em casa ou, ainda pior, por múltiplos desejos. Dharma é sinônimo de uma ação principal por vez. Desejos são ilimitados, e, se você permitir isso, clientes, membros familiares, colegas e seu patrão irão colocar em cima de você uma lista infindável de demandas. Todavia, uma vez que você fique confiante no exercício de identificar seu dharma, de priorizar suas ações de acordo com seu dharma, você terá a paz de fazer uma coisa de cada vez, com sua mente focada nessa única ação. Nunca é seu dharma fazer mais do que você consegue – somente fazer o melhor que você pode.

Focar-se no seu dharma conduz ao desenvolvimento de simplicidade, que é uma qualidade maravilhosa. Quanto mais você foca naquilo que você tem que fazer, na expressão de si mesmo, você naturalmente se interessa menos em criar demandas desnecessárias em sua vida ou em comprar coisas que você não precisa. Você desejará comprar apenas coisas que ajudem na realização do seu dharma e nada mais. Viver essa mudança de paradigma de se centrar no seu dharma significa que você dedica cada vez menos atenção aos desejos caprichosos e planos ilusórios e extravagantes para a felicidade. Simplesmente viver seu dharma em mindfulness é algo tão completo e recompensador que você não sente mais a necessidade de buscar felicidade em comprar coisas que você não precisa. Conforme você desenvolva uma crescente sensibilidade em relação ao seu dharma, você não precisará buscar coisas para ocupar seu tempo. Você saberá o que fazer de um momento ao outro, e você valorizará ter tanta liberdade quanto possível para exercer os seus dharmas com toda a sua atenção. Você entenderá que tempo é a posse mais valiosa. Quanto mais demandas você conseguir remover do seu cronograma, mais paz você experimentará em relação a ser capaz de focar em seus dharmas centrais. Casas menores significam menos manutenção e menos tempo gasto com limpeza. Menos roupas significam guarda-roupas menores. Andar de bicicleta ou usar o transporte público, em vez de dirigir, significa menos tempo cuidando do carro. Viver perto do trabalho significa menos tempo no trânsito. Qualquer coisa que você possa fazer para simplificar sua vida resultará em mais paz e, então, mais felicidade. Essa simplicidade é priorizar o seu verdadeiro eu.

Visite o site: www.3T.org.br

Adquira a obra:

capa 3T

 


Via: Os 7 Dharmas | Volta ao Supremo Pagina Oficial

EVOLUÇÃO ESPIRITUAL É A CADA VEZ MAIS CLARA PERCEPÇÃO DO AMOR…

HeartLight_Daniel B. Holeman

O AMOR É A REALIZAÇÃO DA UNIDADE EM TODOS OS NÍVEIS

O Grupo ArcturianoGrupo Arcturiano

Canalizado por: Marilyn Rafaelle
em 24 de Setembro de 2017

 

Queridos, a mensagem para esses tempos de mudança é uma garantia de que tudo está nos trilhos e de que o mundo não perdeu seu rumo. Pelo contrário, é o obsoleto sistema de crenças que o está perdendo, mesmo que muitos lutem para mantê-lo no lugar. Falsos conceitos e crenças podem somente se dissipar na presença das energias sempre crescentes da Verdade, onde não há nada que garanta sua sustentação.

A mudança para muitos tem sido desagradável e não alinhada com seu senso de segurança e conforto material. No entanto, o que está ocorrendo é necessário para Gaia, assim como para todos sobre ela, a fim de limpar as múltiplas camadas da densa energia formada pela dualidade e separação que Gaia vem armazenando e transportando através dos séculos.

As almas entrantes geralmente escolhem experimentar algum tipo de dificuldade ou evento de mudança de vida durante sua permanência na Terra. Esta é uma vontade de livre arbítrio, escolha pré-nascimento, feita com o propósito de aprender algo necessário para o crescimento da alma, que talvez tenham estado prontas por longo tempo, mas não tenham sido aprendidas em vidas mais simples.

Da mesma forma grupos de almas frequentemente escolherão experimentar algo em conjunto de modo a eliminar e resolver um karma coletivo. Você está testemunhando isto agora, enquanto certos grupos ao redor do mundo experimentam grandes perdas e dor. As próprias coisas que parecem tão erradas de acordo com o pensamento tridimensional, muitas vezes são necessárias e perfeitas, a fim de reestabelecer o equilíbrio para uma alma ou grupo de almas.

Isso não significa que você se afaste e diga; “Oh, bem, eles escolheram isso.”. Mas, significa que você tem uma melhor compreensão das situações do mundo, e deste ambiente de maior conscientização você é capaz de enviar luz e ajuda sem adicionar energia negativa à situação.

O velho já não possui o poder que uma vez teve porque a consciência coletiva está se tornando cada vez mais evoluída. Os indivíduos estão despertando e começando a reconhecer e recuperar seu poder inato. Aqueles ignorantes de sua verdadeira identidade como seres espirituais continuam permitindo que outros tomem seu poder — governos, igrejas, especialistas, corporações e indivíduos que vivem de um justo sentido de empoderamento disfarçado de saber o que é melhor para eles.

Apesar das aparências, o Amor está cada vez mais prevalente na terra à medida que os indivíduos despertam para um novo senso de conexão e vão além dos conceitos da separação. Este é o presente (dádiva) escondido em “desastres”. O Amor está sendo sentido e expressado por muitos que não entendem que seu desejo de ajudar os outros é, na verdade, o Amor. O Amor flui de formas relevantes para um estado de consciência alcançado de um indivíduo que pode simplesmente ver suas ações como respostas práticas a alguma situação.

Há aqueles que sempre intervêm onde enxergam uma necessidade, pessoas “comuns” que fornecem roupas, alimentos e bens materiais, nunca considerando que suas ações sejam Amor. Outros ajudam nos níveis emocional e mental, fornecendo orientação e suporte. Isso é Amor (atividades de união), independentemente do que se chame. A intensa necessidade de tantos neste momento está servindo para conduzir o mundo mais profundamente para o Amor através do serviço, razão pela qual muitos escolhem pré-nascer, para experimentar ou fazer parte de algum evento dramático.

Como você já sabe, quanto mais iluminado é o estado de consciência alcançado, mais profunda e clara é a percepção do Amor pela pessoa como sendo a energia de conexão entre os muitos dentro do UM. A evolução espiritual é simplesmente uma jornada em que toda alma se move rápida ou lentamente para níveis cada vez mais altos dessa consciência. Todos os que de alguma forma desinteressada servem Gaia e suas formas de vida são amorosos, mesmo que só possam vê-lo como; “Fazendo seu trabalho” ou “Sendo prático” etc.

Há algumas pessoas (geralmente bem conhecidas, desejosas de publicidade) cujo estado atual de consciência só lhes permite realizar ações de serviço principalmente para fins de louvor e atenção dos outros, sem uma preocupação real para com os destinatários, sejam pessoas, plantas ou animais. No entanto, mesmo este baixo nível de serviço pode ser o ponto inicial a partir do qual irá desenvolver-se um senso mais profundo de serviço em Amor.

É importante compreender a diferença entre amor e habilitação. Muitos ainda acreditam que o amor significa fazer o que for preciso para tornar a outra pessoa feliz, muitas vezes à custa de seu próprio poder e crescimento pessoal. As situações de outro indivíduo podem muito bem fazer parte do contrato de pré-nascimento escolhido para aprender, limpar ou mover-se além das energias ativas de alguma antiga memória celular.

O Amor está com a mão pronta para agarrar a mão de outro que está buscando ajuda adicional para seus próprios esforços, mas o Amor não é descer no poço para levantar alguém que não está fazendo nenhum esforço pessoal ou que até mesmo não vê qualquer necessidade de estar em outro lugar. Os indivíduos devem escolher (conscientemente ou inconscientemente) por deixar uma “consciência de poço” que eles próprios criaram. Se em uma avaliação de perspectiva pessoal, uma pessoa tenta forçar outro a um estado de consciência que ainda não esteja preparado, o outro remove sua própria lição e a pessoa se torna apenas um “facilitador” para que ele prolongue este estado.

Muitos alunos da verdade permanecem confusos sobre este ponto porque, no seu sincero esforço para se tornar amoroso, eles tentam consertar, curar ou mudar todos os que lutam e não estão vendo o mundo como eles. Isso é feito através de palavras (proselitismo) ou ações (pisar e mudar as coisas), ou simplesmente através de alinhamento simpático – tudo isso irá adicionar energia à situação.

O Amor muitas vezes exige que uma pessoa se afaste e permita que outra se depare consigo mesma, o que pode ser muito difícil quando o outro é um ente querido. Nunca se esqueça de que a verdadeira natureza da pessoa é Divina, não importa quais sejam as aparências. Este é o trabalho mais difícil e se a outra pessoa está receptiva ou pronta para a mudança, sua realização amorosa de sua verdadeira natureza pode mudar sua consciência, permitindo que ela veja e seja mais receptiva à imagem maior. Sempre confie na sua intuição nesses tipos de situações – “Essa pessoa realmente quer ajuda, ou ela simplesmente está procurando por alguém para facilitar seu caminho de volta ao estilo de vida escolhido?”. Existem certos indivíduos que prosperam em ser “vítimas” porque trazem a atenção que desejam com nenhum esforço além de continuar repetindo e elaborando os detalhes de seu estado de vítima para quem escutar, o que serve perfeitamente para produzir mais situações de vítimas. Vocês são criadores.

Quando o outro tenta sinceramente crescer e mudar sua vida para melhor e se expandir, é quando você aperta firmemente a mão deles e os ajuda de qualquer maneira que seja capaz (física, mentalmente emocional e espiritualmente) até onde eles próprios estão escolhendo estar. Pode simplesmente orientá-los para onde eles podem obter a ajuda que eles procuram.

É difícil determinar essas coisas estritamente da observação e é onde seus dons intuitivos devem entrar em jogo. Vocês são Trabalhadores da Luz, o que significa que você adquiriu consciência o suficiente para se envolver com o mundo a partir de níveis de Luz e conscientização, não de acordo com conceitos tridimensionais de “amor” e serviço que muitas vezes incluem uma rendição de poder pessoal.

O Amor nunca significa ser um tapete de porta. O Amor nunca é tentar se moldar na imagem do cartão sagrado de um “santo” com os olhos levantados para o céu e as mãos dobradas mansamente. O Amor muitas vezes significa tomar uma posição e dizer “Não” quando é apropriado. O Amor permite aos outros experimentar e aprender com seus erros. O Amor é observador e conhece a diferença entre um “querer” e uma necessidade.

O Amor é um reconhecimento da verdadeira natureza Divina de cada indivíduo, independentemente de quão longe pode parecer. O Amor está sendo disposto a intervir com orientação quando solicitado, mas também é a capacidade de dar um passo atrás quando não é perguntado. O Amor é ser firme se seu filho em sua imaturidade estiver fazendo escolhas “inadequadas”, mas o Amor também permite que ele experimente as consequências de uma má escolha. O Amor é a realização da unidade em todos os níveis – física, emocional, mental e espiritual. O Amor sabe que todas as formas de vida expressam a vida Única.

Você é e só pode ser Amor, porque o Amor é a energia que flui dentro, como e através de todas as coisas. O Amor não é uma emoção, embora muitas vezes se expresse através das emoções. O Amor é o mecanismo Divino que é Deus com todas as suas partes funcionando perfeitamente na ordem infinitamente pela lei – manifestando-se no coração físico como humano.

Nós somos o Grupo Arcturiano.

 


Fonte: Oneness of All | ARCHIVES | SEPTEMBER 24, 2017
Tradução: Sementes das Estrelas / Paulo Stockler e Valéria Albuquerque

Via: Sementes das Estrelas: GRUPO ARCTURIANO – “O AMOR É A REALIZAÇÃO DA UNIDADE EM TODOS OS NÍVEIS” – 24.09.2017

A RELAÇÃO ENTRE O MAPA ASTRONÔMICO DE 23 DE SETEMBRO E O APOCALIPSE…

alinhamento planetario

23 DE SETEMBRO: ALINHAMENTO PLANETÁRIO | FIM DA ESCURIDÃO

ALINHAMENTO

Por: Cristian Danbrós

 

Saudações, Consciências!

Vejo que muitos estão falando do dia 23 de Setembro de 2017 como o fim do mundo (mais uma vez? hehehe), como o apocalipse ou como a volta de Jesus. Nesse texto, vamos tratar de todos esses assuntos que se referem a data 23.09.2017 sem rodeios, direto ao ponto.

Primeiramente, vamos entender o que vai, realmente, acontecer nessa data tão esperada desse mês de Setembro. Acontecerá um alinhamento entre 4 planetas, a Lua, o Sol, e mais 6 estrelas na constelação de Leão, incluindo a estrela Regulus. Estarão, portanto, alinhados em nosso sistema solar: Vênus, Marte, Mercúrio, o Sol, Júpiter e a Lua. Veja a imagem abaixo:

Em Apocalipse 12, na Bíblia, nós temos a seguinte profecia dada por João:

“E viu-se um grande sinal no céu: uma mulher vestida de sol, tendo a lua debaixo dos pés e uma coroa de doze estrelas sobre a cabeça. E estava grávida e com dores de parto e gritava com ânsias de dar à luz. E viu-se outro sinal no céu, e eis que era um grande dragão vermelho, que tinha sete cabeças e dez chifres e, sobre as cabeças sete diademas. E a sua calda levou após si a terça parte das estrelas do céu e lançou sobre a terra; e o dragão parou diante da mulher que havia de dar à luz, para que, dando ela à luz, lhe tragasse o filho. E deu à luz um filho, um vara, que há de reger todas as nações com vara de ferro; e seu filho foi arrebatado para Deus e para o seu trono.”

Com ar de profecia, vamos interpretar o que essa passagem de Apocalipse quis dizer.

1 – Uma mulher vestida de sol, tendo a lua debaixo dos pés: A mulher é a representação da constelação de Virgem (uma moça). O sentido de “mulher vestida de Sol” é porque o Sol encontra-se praticamente encima da constelação de Virgem. Abaixo da constelação de Virgem (nos seus pés), na visão astronômica no dia 23 de Setembro, encontra-se a Lua.

2 – … E uma coroa de Doze Estrelas sobre a cabeça: A coroa de 12 estrelas é o alinhamento entre Vênus, Marte, Mercúrio, Sol, Júpiter, Lua, Regalus e outras 5 estrelas da constelação de Leão (12 estrelas na cabeça).

3 – E estava grávida e com dores de parto e gritava por ânsias de dar à luz: Essa é a parte mais intrigante. Há 9 meses atrás (tempo comum de gestação humana) por volta de 15 de Dezembro de 2016, Júpiter entrou no “ventre” da constelação de Virgem. Nove meses após, (dia 09 de Setembro de 2017) ele sai do ventre. Virgem, portanto, nesse processo de gestação, dá à Luz a Júpiter que, nesse momento, sai do seu ventre e participa do grande alinhamento do dia 23.

4 – E viu-se outro sinal no céu, e eis que era um grande dragão vermelho, que tinha sete cabeças e dez chifres e, sobre as cabeças, sete diademas: A interpretação dessa passagem de Apocalipse 12 é realmente complexa. Seria o dragão vermelho, o tão chamado Nibiru? O planeta higienizador que, a cada 3.600 anos passa pelo nosso sistema solar para realizar um processo de purificação solar e planetária (em questões de energia)? As sete cabeças com dez chifres e mais sete diademas, lembra-nos do calendário Hebraico, aonde o ano de 2017 é o ano 5777. O 7, nos fundamentos da Cabala, é o número espiritual do progresso, da elevação, da Luz. Também, coincidência ou não, temos os 7 chacras, as 7 cores do arco-íris, os 7 raios e, por fim, 7 principais alinhamentos que são Vênus, Marte, Mercúrio, Júpiter, Sol, Lua e Regalus. Seriam, portanto, essas as sete cabeças e sete diademas? A pergunta que fica é: E os dez chifres?

O alinhamento que acontecerá no dia 23 de Setembro será um alinhamento muito poderoso que servirá como um mega portal de um grande influxo de energia para nosso sistema solar inteiro. Esse alinhamento promoverá a entrada de grandes quantidades de energia que, certamente, darão um grande impulso à transformação global do nosso orbe terrestre. Esse é o verdadeiro significado do Apocalipse: Não o fim do mundo, mas sim o fim de uma era de trevas e o fim da ignorância, para o nascimento de um Novo Mundo. As grandes quantidades de energia e a chegada de altas cargas de fótons ao nosso sistema solar estão impulsionando a humanidade inteira a despertar, a buscar uma nova Consciência. É como se raios de Luz começassem a surgir em meio a uma grande escuridão que durou por éons. É o raiar de uma Nova Aurora no Planeta Terra. É a bênção dos Céus, do Alto, para o nosso orbe: a entrada em uma Era de Luz. Aqui, em nosso planeta somente permanecerão as Almas que buscarem suas melhoras, que se sintonizarem com o progresso e a elevação. Almas que enraízam-se no egoísmo, nos sentidos inferiores, na materialização exacerbada, na prática do mal, não terão mais vez na reencarnação na Terra que, agora, começa a sair do estágio de um planeta de provas e expiações e passa, finalmente, a entrar em um estágio de REGENERAÇÃO!

O alinhamento será mais um dos grandes portais energéticos que promoverão intensas mudanças na consciência das pessoas encarnadas e desencarnadas na Terra. Mas, eu sinto que esse alinhamento não somente é uma entrada de energias de alta frequência, mas, também, um marco de início de um novo ponto na história planetária e solar. Não consigo definir que marco, que ponto ou que fato pode ser esse, mas meu sentimento expressa que é algo grandioso, que talvez seja a volta do Cristo, porém, de uma forma totalmente diferente da qual tem sido falada.

Muitas pessoas têm acreditado que Jesus voltará. Muitos tem acreditado que Cristo voltará. E sim, Ele voltará! Mas não nascerá entre nós. Ele voltará através de nós, através da Consciência Crística que começa a brotar, a desabrochar e a florescer nas pessoas. Cristo retorna, agora, na forma da Consciência Crística em cada um de nós. Esse é o retorno do Cristo: Uma nova Consciência que se instala no Planeta Terra e em toda a Humanidade. Acreditem em mim, queridos, tem sido profetizado há muito tempo uma entrada em uma Era de Luz. Os grandes mestres, os guias da espiritualidade, os movimentos esotéricos, místicos, a astrologia, todos têm falado sobre a saída de uma Era de trevas e a entrada em uma Era Dourada, conhecida no Hinduísmo como Satya Yuga ou Era da Verdade Estamos no ponto de entrada dessa Era Dourada. O alinhamento que ocorre no dia 23 de Setembro talvez seja a entrada definitiva nessa Era, nessa nova energia. Talvez seja, portanto, a entrada das novas energias cósmicas e a entrada de fótons em nosso Sistema Solar que garantirá esse fato.

Não podemos esquecer, inclusive, que entramos na Era de Aquário em 12.12.12, segundo o Avatar Sathya Sai Baba. Na Era de Aquário, astrologicamente e esotericamente falando, temos a regência da energia espiritual. A partir de agora somente a espiritualização terá força e progresso em nosso planeta. Demos graças! Quão maravilhoso é o tempo de estarmos aqui e agora! Quantas dádivas! Vamos parar de reclamar e vamos agir, vamos buscar nossas melhoras e vamos buscar fazer do mundo um lugar melhor para se viver. É hora, acima de tudo, de botarmos as mãos na massa, porque os portais, as energias e toda a espiritualidade estão aí, nos impulsionando, nos ajudando, nos orientado mas, porém, somos nós os manifestadores de um Novo Planeta.

O fato é que as Energias estão nos ajudando na mudança de nossa Consciência, porém precisamos fazer nossa parte. É natural que nesses tempos (chamados de Apocalipse – fim da escuridão) as pessoas sintam-se perdidas, sem sentido para viver, confusas, estressadas. São processos naturais de liberação de padrões que foram cultivados há éons, há muitas encarnações dentro e fora desse orbe. É o movimento do nascimento de um Novo Eu e da morte do velho eu, baseado nas energias do medo e da dualidade. Nunca antes na história da Terra uma humanidade tem sido tão impulsionada à espiritualização e à nova consciência, assim como à sua melhora íntima. É como se as Energias que chegam fossem um Coaching pessoal que está nos ajudando em nossa melhora e nossa elevação. Mas nossa parte é necessária de se realizar!

E eu lhe convido: Vamos nos transformar e adentrar uma Nova Terra! Vamos nos unir em prol do bem!

Agora, vamos entender outro ponto-chave de toda essa história. Se você utilizar o Google Sky para olhar a constelação de Virgem com a opção infravermelho ativada, você se deparará com uma tarja preta logo em cima da constelação:

A pergunta é: O que há ali que o Google está escondendo? Por que há uma tarja preta que, ao que parece, está encobrindo um suposto brilho diferente, mais intenso do que os outros? Mas, temos uma resolução para isso. Ao acessar o Sky View Virtual Observatory, site criado pela própria NASA e configurar o padrão de cores para infravermelho e procurar pela mesma localização da tarja preta, para nossa surpresa ela não está ali, revelando essa imagem abaixo:

coordenadas

O que seria isso? Nibiru? O estranho é que parecem ser duas grandes estrelas de um brilho extremamente intenso. Talvez o brilho seja intenso porque seja algo que está próximo de nosso sistema solar ou, então, se aproximando. Perceba que há uma diferença entre os 2 pontos na imagem: Um tem a coloração azulada, enquanto o outro tem uma coloração avermelhada. O interessante, também, é que abaixo desse(s) objeto(s) há um rastro, lembrando uma nebulosa ou, pelo menos, a presença de algo que emite algum brilho. De qualquer modo isso não te lembra o grande dragão, citado no Apocalipse 12?

Nibiru já começou sua entrada em nosso Sistema Solar, garantindo ainda mais uma limpeza intensa da “sujeira planetária”, porém SEM A NECESSIDADE DE GRANDES CATÁSTROFES! Essa limpeza planetária é uma limpeza psico-emocional e espiritual. A Terra que já atingiu grande mudança de Consciência não necessitará de desastres para entrar em uma Nova Era. Entendam, amados, que a Luz não fere, não machuca, ela é leve, sutil, meiga, amorosa. A entrada em uma Era de Luz é feita pelo Amor e não pela dor! Eles, os “escuros” têm lhes falado que acontecerão grandes desastres; eles têm manipulado as interpretações bíblicas para que vocês entendessem que o fim do mundo está próximo; eles têm colocado MEDO nas pessoas para que elas cocriassem isso! Quando você vibra medo é isso que você cria na sua realidade! E os “escuros” têm implantado medo nas pessoas para que elas cocriassem realidades negativas para si mesmas. É um método de tentar parar a entrada da Luz, porém, não há como retroceder. O Alto garantiu que a Terra entrará em uma Nova Consciência e todos aqueles que permanecerem na escuridão da ignorância e do egoísmo terão de serem transmigrados a outros orbes planetários para continuarem suas evoluções. Tudo isso, meus queridos, feito com Amor e com Misericórdia porque Deus assim o É. Todos são Filhos de Deus e todos possuem o livre arbítrio de permanecer na Luz benigna ou de optar pela experiência daquilo a que chamam de “mal”. Mas todos os que optarem pelo “mal” terão de irem para outros recantos universais aonde essa escolha é recíproca. Aqui, na Terra, a escolha foi feita: O MOMENTO É DE LUZ! O MOMENTO É DO BEM!

Encerro esse post dizendo que, muitos desastres que têm acontecido não são naturais, mas produzidos pelo próprio homem. Alguns, é claro, são como expurgações da Mãe Gaia que está eliminando de seu organismo grandes quantidades de cargas negativas absorvidas pelas criações inferiores do homem e seu egoísmo. É a questão do karma: tudo o que vai, volta. O homem tem machucado a natureza e, sendo assim, o machucado voltará a ele mesmo. Porém, tudo dentro dos limites do Alto e da possibilidade de regeneração consciencial. Afirmo, mais uma vez: NÃO HAVERÁ CATRÁSTROFES! NÃO HAVERÁ ARREBATAMENTOS! NÃO HAVERÁ DESASTRES E, NEM MESMO, MORTES EM MASSA! PORQUE O ALTO DECRETOU QUE ISSO NÃO É NECESSÁRIO! PORQUE A TRANSIÇÃO PLANETÁRIA É FEITA PELA LUZ, PELO AMOR, PELA MUDANÇA QUE VEM DE DENTRO PARA FORA E NÃO DE FORA PARA DENTRO!

Meus amados, a Terra os abraça e os convida para entrarem com ela em um Novo Tempo Planetário. Vocês é quem decidem. É momento de amar! É momento do bem reinar!

Muitas bênçãos, muita Luz.

Gratidão!

stellarium5(1)


Via: Portal da Consciência: 23 DE SETEMBRO: ALINHAMENTO PLANETÁRIO | FIM DA ESCURIDÃO

EMPODERE-SE! LIBERTE SUA MENTE E SEU CORPO SEGUIRÁ SEU EXEMPLO…

The Matrix

IMERSOS NA MATRIX

Por: Maiana Lena

 

A matrix(1) é uma realidade virtual de natureza holográfica que por séculos nos mantêm em eterno retorno e atormentados por anomalias. Toda tridimensionalidade é regida pela matrix tendo em vista que a matéria não é a nossa verdadeira identidade. Somos consciências vivas vivendo uma experiência tridimensional.

Você é o mestre de sua própria manifestação e suas escolhas têm o poder de libertar ou escravizar, conforme você escolher.

O mundo é um labirinto de mentiras. Encontrar a verdade é um excelente trabalho e não é tão fácil de discernir. O Universo é totalmente justo e não pode dar-lhe algo que não tem relevância para sua evolução. Se a Matrix for um problema, use-a como um espelho para procurar o que esteja criando a experiência repetida de aprisionamento, escravidão e impotência. A Matriz é uma entidade em si, criada pelo material dentro do subconsciente coletivo que se reproduziu com medo, dúvida e insegurança. Odiar o sistema é simplesmente dar o seu próprio poder para alimentar ainda mais a matrix e que usa dessa energia para controlá-lo, aprofundando ainda mais o estado de aprisionamento percebido.

Quando você entende que esses chamados prosperam com seus próprios medos e inseguranças, você pode libertar sua mente e libertar-se do drama de controle associado à escravidão da Matrix. Liberte sua mente, e seu corpo seguirá seu exemplo! Você não pode escapar do sistema se sua mente não estiver pronta para ser livre. Sua mente cria sua realidade em cada momento. Mude sua mente e seu corpo seguirá seu exemplo.

Lembre-se, você não pode controlar o Matrix. Ela é muito maior do que você e você vai se destruir no processo. A matriz é o que rege a tridimensionalidade. Para vivenciar esta experiência tridimensional você precisa entrar na matriz holográfica que faz parte dos planos tridimensionais. O seu corpo físico é o veículo para entrar na tridimensionalidade. E através dele você  pode prosperar ou ser manipulado por um longo período nestas regiões inóspitas alimentando os manipuladores da matriz tridimensional. Quanto mais você resistir e ficar chateado com o sistema, mais você vai se conectar a ele. A realidade é maleável e responde aos seus pensamentos, sentimentos e crenças. Você não pode lutar contra sua resistência externa, mas você pode reprogramar sua mente para que sua consciência desenvolva a capacidade de se elevar acima da submissão do sistema.  Desenvolva uma aceitação do que é e opere a partir daí. Isso irá poupar-lhe muita frustração, desperdício de energia, perda de oportunidade e, finalmente, sua sanidade!

Cada vez que você tentar controlar o sistema, você vai perder energia e mais preso ficará no ciclo da reencarnação. A reencarnação acontece sempre que você entra nas manipulações da matriz e esquece a sua real natureza como consciência viva e unificada na luz. Sendo assim, desenvolva sua capacidade de permanecer elevado e abundante. Quando você trabalha com o sistema você usa o sistema  para melhorar sua energia vital (e, portanto, sua abundância) em vez de permitir que ele destrua você. A Matrix pode então se tornar seu amigo em vez de ser vista como uma entidade destruidora consumindo a humanidade.

Se você continuar teimando em ver a Matrix como seu inimigo, você estará vendo seus próprios demônios projetados para fora. Você tem o livre arbítrio para escolher seu próprio caminho. A liberdade é um trabalho interno! Isso pode significar a diferença entre uma vida carente e uma vida de abundância.  A carência é um reflexo da perda de energia e perda de poder para o sistema. A abundância é indicativa de auto-empoderamento, liberdade e autodeterminação (a capacidade de decidir sobre o próprio destino). Crie sua própria realidade para transformar o mundo da Matrix; A chave, para mudar o que se manifesta na Matrix é parar de consumir os produtos da criatividade dos outros. Tudo está contido em tudo e fazer coisas “insignificantes” pode produzir um efeito espetacular sobre o mundo ao seu redor. Co-crie sua própria realidade dentro do que está contido em você. Não use o sistema. Use sua consciência.

Entretanto, você não pode enganar o seu caminho para sair do sistema. Todas as suas programações ligadas as suas outras realidades funcionam como um balanço energético e portanto, a liberdade só pode acontecer através de um equilíbrio kármico. As dívidas kármicas alimentadas pela matriz criam uma predisposição que o tornará mais suscetível ao aprisionamento dentro do sistema. Sendo assim, trabalhe sua vida no aqui/agora da forma mais ética possível para que então esta nova frequência possa alcançar e trabalhar suas outras realidades que ainda não acordaram das ilusões tridimensionais. Não há liberdade sem integridade. Tudo o que você faz para outro voltará para você mais tarde. E um comportamento antiético o levará de volta ao Matrix em vez de libertá-lo. Também roubará qualquer riqueza que você acumular. Qualquer vantagem percebida manipulando outros não é real e pode ser removida de você sem aviso prévio. Somente com integridade suficiente, você tem a oportunidade de criar um santuário vibratório, e um estado de abundância na sua vida.

O único trabalho real a fazer é extrair sua própria energia da chamada “Matriz” para que você possa ter a liberdade de viver como um ser totalmente soberano que é sua real natureza e seu direito divino.

Co-crie na luz!

Eu Sou Maiana Lena, consciência unificada na missão de servir a luz!

Via: IMERSOS NA MATRIX – Maiana Lena


 (1) O que é A Matrix?

Escola ou prisão, dependendo da perspectiva escolhida.

Por um lado, é um sistema de ensino hiperdimensional acelerando sua taxa de evolução espiritual, fornecendo-lhe experiências catalíticas em resposta aos seus pensamentos, emoções e composição espiritual.

Por outro lado, muitas dessas experiências se manifestam como forças predatórias que adquirem domínio sobre suas fraquezas.

É claro que a única maneira de evitar ser manipulado por essas forças é descobrir, integrar e transformar suas fraquezas em força, desse modo realizando indiretamente o propósito mais elevado da Matrix, que é o de ajudá-lo a transcendê-la.

No entanto, essas forças predatórias hiperdimensionais possuem livre arbítrio e têm suas próprias intenções, que é de expandir sua base de poder e se sustentar alimentando-se das energias emocionais da humanidade, bem como impedir que alguém se torne consciente o suficiente para adicionar influências desestabilizadoras à prisão / fazenda espiritual estão mantendo aqui na Terra.

Todo o conjunto do seu sistema de manipulação hiperdimensional pode ser denominado “Sistema de Controle da Matrix” – uma escola de duros golpes que enfraquecem os espiritualmente fracos e fortalece os espiritualmente fortes, de acordo com sua escolha de serem vítimas ou guerreiros.

Por Montalk

Trecho extraído de: MONTALK.NET | Matrix Intro
Tradução: Cida PereiraAFINIDADES ESPIRITUAIS


CADA SER TERÁ TÃO SOMENTE O QUE CONQUISTAR…

The Prologue and The Promise_Robert McCall

MENSAGENS – ARCANJO MIGUEL

Através de: Mude Melhore
em 06/08/2012

 

Uma nova Era se aproxima, uma Era de prosperidade, não só material; novos conhecimentos, que permitirão a todos os habitantes desse lindo planeta uma convivência mais harmoniosa e mais pacífica.

As nações terão como lema a busca do desenvolvimento sustentável, em perfeita harmonia com a natureza. Os cientistas terão acesso a revolucionários conhecimentos, uma revolução nos conhecimentos atuais que permitirá uma vida mais saudável, uma convivência mais fraterna. O planeta experimentará uma nova fase, em que o ser humano conviverá com seus irmãos, buscando uma vida harmoniosa, com profundo respeito às suas diferenças, profundo respeito a todo ser vivo que habita esse lindo planeta. Com a mudança de comportamento, o ser humano experimentará uma existência mais feliz, mais pacífica; haverá, também, uma revolução, não de caráter bélico, mas de caráter moral, aonde o Amor será o sentimento âncora. O Planeta Terra será transformado, deixando de ser um planeta de expiação.

Outro planeta está se aproximando desse sistema solar; esse planeta receberá os espíritos mais rebeldes, que terão que passar por martírios, por sofrimentos maiores, porque se demonstraram insensíveis às oportunidades que o Criador os ofereceu e não souberam aproveitar as oportunidades que lhes foram apresentadas para que mudassem e saíssem de planos tão pequenos.

O planeta Terra será habitado por aqueles que ainda não estão totalmente desprendidos da energia que nele vigora, mas  que souberam aproveitar as oportunidades para se tornarem cada vez melhores. Esse é o ciclo do Universo, através da Mudança os seres galgam os infinitos planos existenciais, até que mereçam a proximidade, o convívio com o seu Criador, que tanto os ama.

Já lhes foi dito que o planeta azul terá o mesmo destino de todos os outros; o Universo se expande. O fator tempo também será alterado, o tempo será medido de maneira diferente; os Planetas têm sua própria medida do tempo.

Por isso esta conclamação de todos os Avatares que aqui têm transmitido suas mensagens, por isso estão mostrando a necessidade de uma Mudança de pensamentos, atitudes e de palavras,  visando o bem estar coletivo, visando mais o outro que a si mesmo. Mas, de ninguém será tirado o princípio básico de todo o Universo que é a Liberdade, todos os seres são livres para seguirem o caminho que desejarem, essa é a condição básica do Universo.

Já lhes foi dito da influência da conduta sobre o corpo, já lhes foi dito que o corpo sofre como elemento purificador das máculas do Espírito. Se quiserem curar seus corpos, aperfeiçoem, modelem seus Espíritos dentro dos princípios do Amor Universal.

Nós os Arcanjos somos portadores dos anseios, dos pedidos que  fazem a seus Criadores queridos. Mesmo vivendo sob a égide do Amor, nada poderemos fazer que contrarie a lei do mérito que é básica em todo o Universo, como é a lei da causa e efeito, quem as criou está num plano de conhecimento e de comportamento inatingível.

O Amor é o maior de todos os sentimentos, capaz de criar harmonia, um ambiente de felicidade.

Amem a si próprios, cuidem de seus corpos de suas mentes, treinem para serem cada vez melhores, amem o seu próximo sem distinção de credo, cor ou etnia, amem pensando mais no próximo do que a si mesmos, amem dedicando-se à caridade. Caridade também com os animais, tão maltratados,  às águas, tão poluídas, às matas e a tudo aquilo que existe nesse lindo planeta.

Dignifiquem suas passagens, sendo um discípulo de SÃO FRANCISCO DE ASSIS, sendo um seguidor do MESTRE BUDA, sendo um guerreiro do MESTRE KRISHNA, sendo um admirador do MESTRE JESUS, de tudo aquilo que Ele nos trouxe, tendo o coração grandioso da VIRGEM MARIA, da MADRE TERESA DE CALCUTÁ. Esses Espíritos que honram as suas existências, vivendo, exclusivamente, para o Amor, vivendo sob a égide do Amor Universal.

Pratiquem a bondade, compreendam as atitudes, mesmo aquelas que não os agradem, quem ama não guarda rancor, quem ama não tem ódio no coração, quem ama perdoa, quem ama se sente um igual, mesmo àqueles que seguem caminhos opostos, porque o bem e o mal, tudo aquilo que pelo que o ser passa, tudo é uma experiência.

Eu lhes dou o meu Amor e a esperança de uma vida melhor, Esperança de uma vida saudável, no entendimento que tudo depende de cada um e que o Criador nos guardará com seu imenso Amor.

Contudo, cada ser terá somente aquilo que conquistar, por seu próprio esforço, dentro da lei do mérito.

Que o Criador os abençoe – Amém


Via: Mude Melhore | MENSAGENS – ARCANJO MIGUEL – 06/08/2012

5 TIPOS DE CONEXÕES CÓSMICAS QUE VOCÊ PODE ENCONTRAR EM SUA VIDA…

Event Details

CADA PESSOA QUE VOCÊ CONHECEU EM SUA VIDA FOI PELO MOTIVO DE 5 RAZÕES CÓSMICAS

ESPELHO 1

Por: Dejan Davcevski
Autor convidado, inspirado por Educate Inspire Change

O Universo em que vivemos funciona de maneira misteriosa. Há um caos nas complexidades do seu funcionamento e, no entanto, tudo está equilibrado.

Pode-se dizer com razão que nada neste Universo acontece por acaso.

Mesmo os incidentes mais insignificantes acontecem conforme planejado e servem para um propósito maior. Tudo o que acontece é uma manifestação do cosmos.

Nossa jornada na vida não é um passeio suave. Há altos e baixos. Algumas estradas são difíceis e outras não são.

A vida é um mistério onde todas as experiências possuem igual importância e valor. Temos a sorte de que o Universo acompanhe nossa jornada.

Ao longo desta jornada, conhecemos pessoas diferentes que desempenham diferentes papéis e servem para diferentes fins.

Alguns nos ensinam certas lições de vida, enquanto outras não nos deixam um impacto duradouro.

Algumas pessoas devem permanecer conosco para sempre, enquanto outras pessoas não. Mas mesmo as pessoas que conhecemos não é por acaso!

Estes são os 5 tipos de conexões cósmicas que provavelmente encontraremos em nossa jornada:

1. Aqueles destinados a nos despertar.

Há momentos em nossas vidas em que encontramos pessoas que são agentes de mudança. Elas caminham por nossas vidas para iniciar direta ou indiretamente algumas mudanças.

Apenas a presença dessas pessoas nos faz conscientes de que não podemos avançar na vida, a menos que efetuemos certas mudanças. O universo tem suas maneiras de resolver essas coisas.

Essas pessoas vão despertar seu potencial inativo interno que teria ficado adormecido se você permanecesse preso.

2. Aqueles que nos lembram

Às vezes, na vida, encontramos pessoas que passam somente para nos lembrar dos nossos objetivos.

O único propósito de tais interações é nos ajudar a permanecer focados em nosso caminho na vida.

Essas pessoas nos lembram quem somos e o que realmente queríamos desde o início.

3. Aqueles que nos ajudam a crescer

Algumas pessoas nos ajudam a crescer como pessoa. Elas estão ao nosso lado como um guia em nossa jornada pela vida. Eles podem nos prejudicar ou nos convidar para uma aventura para enfrentar algum desafio.

Elas nos mostram o nosso caminho quando parecemos não saber o caminho certo. Elas nos ensinam coisas que somos incapazes de aprender por nós mesmos.

Essas pessoas nos forçam a crescer.

4. Aqueles que nos reservam espaço.

Algumas pessoas desempenham papéis tão insignificantes em nossas vidas que nem nos lembramos de seus nomes. Estas são, principalmente, pessoas que encontramos no metrô ou nas estradas ou em uma casa de café.

Elas são simplesmente destinadas a manter um espaço para nós. Geralmente, são pessoas com as quais conversamos e não temos conexão nenhuma além disso.

Essas pessoas são seus companheiros que o cumprimentam na sua jornada, ou mesmo são fãs da alma pessoal que, inconscientemente, torcem pelo seu bem!

5. Aqueles que ficam.

Apenas algumas pessoas  ficarão conosco para sempre. Essas pessoas são raras de encontrar, mas certamente são as mais preciosas.

Eles são nossos amigos íntimos e a nossa família imediata. A maioria deles é membro do nosso grupo de almas, alguns deles podem até ser nossas almas gêmeas.

Essas pessoas são seus parceiros que compartilham a mesma missão ou uma missão realmente similar.

Mas quando for a hora certa, o Universo nos enviará aquela pessoa que deve estar conosco para sempre. Esta pessoa é de outro grupo de alma e vem por conta própria.

A presença dessa pessoa na nossa vida faz com que tudo fique melhor. Nós apenas precisamos ser pacientes em nossas tentativas de encontrá-las. Mas, uma vez que os encontramos, elas devem permanecer.

Eles são sua Chama Gêmea e a força magnética dentro de suas almas irá guiar um ao outro. Tudo o que você precisa fazer é ouvir a bússola do seu coração!

 


Fonte : Humans Are Free | Every Single Person You’ve Met In Your Life Is There For One Of These 5 Cosmic Reasons
Tradução : Sônia L Pereira
Publicação : Mostradores da Luz – Somos do Futuro

Via: MOSTRADORES DA LUZ – SOMOS DO FUTURO: CADA PESSOA QUE VOCÊ CONHECEU EM SUA VIDA FOI PELO MOTIVO DE 5 RAZÕES CÓSMICAS