Quatro Homens no Deserto

Do Livro de Pequenas Estórias de Tobias

ezopszichonegy_ember_a_sivatagban_DMP1218564555

 

Tobias: Nossa estória começa com quatro homens no deserto, em um tipo de prisão voluntária. Os homens estavam mo meio do nada, o sol os abatia todo dia.

O primeiro homem foi preso em um poste enterrado no chão profundamente. Era um poste alto e havia uma corrente que ia do poste aos seus tornozelos. A corrente tinha aproximadamente 2 metros de comprimento. Ele não podia escapar por causa desta corrente em volta de suas pernas. Cada vez que tentava escapar, ele se dava conta de que a corrente o estava segurando no lugar.

Próximo do segundo homem havia também um poste enterrado no chão, mas não havia correntes em volta de suas pernas. Em vez disso havia um grande poço, uma trincheira em toda a volta de seu poste e sua pequena porção de deserto. O poço estava cheio de crocodilos, e por isso ele sabia que não podia escapar. Assim dia após dia ele andava em círculos em sua pequena ilha no meio do deserto, reclamando, zangado, discutindo consigo mesmo. Mas seu medo dos crocodilos o mantinha ali.

O terceiro homem era um adepto da Nova Era. Ele também tinha um poste no centro, um grande poste de metal. Em volta do poste havia uma grande tira elástica, como uma grande faixa de borracha que estava presa e apertada em volta da sua cintura. Todos os dias ele tentava escapar. Ele puxava e esticava com seu corpo esta faixa de borracha e quando chegava um certo ponto a faixa de borracha o puxava de volta ao poste. Cada dia ele se levantava e balançava a cabeça e pensava “isso não foi engraçado, mas eu tenho que tentar me expandir de novo”. E a cada dia ele alcançava até o final da faixa de borracha e ela o puxava de volta, atirando-o de volta ao poste.

Havia o quarto homem. Ele também tinha um grande poste de metal, afundado no chão bem em volta dele. Mas não havia corrente em volta de sua perna, não havia fosso em volta de seu poste de metal, e nem faixa de borracha em volta de sua cintura. Mas ele ouvia vozes. As vozes diziam, “ Não ouse tentar fugir deste poste no deserto. Se você fizer isto, será consumido pelos espíritos malignos”. Cada vez que ele tentava dar cinco ou dez passos longe do poste ele ouvia as vozes e rapidamente corria de volta ao conforto e segurança de seu poste. O quarto homem vivia assim dia após dia, noite após noite, miserável, zangado, aprisionado neste cenário desértico.

Até que um dia um anjo veio até eles. O anjo disse, “Por que você tem esta corrente presa em volta de sua perna?” E o homem acorrentado disse; “Ela foi colocada aqui por outros. Ela não é minha. Eles me prenderam a ela. Isso me impede de crescer, me mantém limitado”. E o anjo balançou a cabeça e disse, “Hummm, que interessante”.

O anjo foi até o segundo homem, aquele com os crocodilos no fosso e disse:”Por que você escolheu isto? Por que você tem crocodilos cercando você? E ele disse: Estas são as coisas da vida. Estes são medos que me consumirão e me devorarão se eu tentar deixar minha pequena prisão aqui no deserto. Eu preferiria ficar aqui do que morrer nas bocas dos crocodilos”. E o anjo balançou sua cabeça e disse, “Hummm. Interessante”.

Ele andou até o terceiro homem, o da Nova Era com a tira de borracha em volta da cintura dele e disse: “ Agora, isto é muito peculiar, o que é isso?” “Esta é uma tira de borracha, ela foi colocada a minha volta pela consciência da humanidade. Cada vez que eu tento me expandir ela me puxa de volta e me atira ao poste. Eu suponho que este é meu carma. É o que fui destinado a fazer aqui na Terra”. E o anjo balançou sua cabeça: “Muito, muito interessante”.

O anjo foi até o quarto homem e disse: “Não há nada em sua volta, nada prendendo você no lugar. Por que você simplesmente não caminha para fora do deserto?” Ele disse:” Oh querido anjo, cada vez que eu tento, eu ouço estas vozes em minha cabeça. Elas me dizem que há perigo à frente, elas me dizem que serei consumido por estes seres invisíveis. Há demônios lá fora, sabia? Eu não desejo encontrá-los, porque eu não sei lidar com demônios, assim vou permanecer perto de onde é seguro”.

“Sabem”, disse o anjo, “Eu tenho a autoridade de deixar cada um de vocês livre. Eu posso cortar as correntes de seus calcanhares; eu posso retirar os crocodilos do fosso. Eu posso tirar esta estúpida tira de borracha de sua cintura; eu posso até fazer com que estas vozes parem de falar com você”.

Agora, vocês pensavam que esta seria uma estória com um final feliz. Todos os humanos ficariam livres e perceberiam como tudo isso foi tolo. Mas quando o anjo tirou as correntes e cortou a corda de borracha, eliminou os crocodilos e parou com as vozes, todos estes humanos ficaram loucos, bem ali no deserto! Eles não puderam lidar com isso. Eles estavam tão apaixonados por estas coisas que os mantinham naquele lugar que não puderam se mover para mais longe.

Se tivessem simplesmente caminhado uma pequena distância através do que percebiam como deserto, acima da pequena colina que se situava mais adiante de onde eles tinham se aprisionado, eles teriam visto que não era um deserto de maneira alguma.

Eles na verdade estavam em um campo de golfe, em uma armadilha de areia! Havia belas passagens abertas, arvores, a sede do clube, todos cuidados por seres angélicos e seres humanos, prontos para darem a eles qualquer coisa que quisessem! Eles poderiam ter seu próprio carrinho de golfe, poderiam ter quantas jogadas quisessem, poderiam se sentar naquele bar todo o dia e beber uma cerveja celestial, qualquer coisa que quisessem. Mas seus medos os seguraram no lugar.

Tão tolo quanto isso tudo pareceu a este belo anjo que os libertou, isso foi muito, muito real para os quatro homens. O deserto era real; as coisas que os mantinham no mesmo lugar eram reais; seus medos – seus medos do lado de fora e seus medos que podiam ser vistos como vindos de fora – eram todos muito, muito fortes, criando esta tremenda ilusão. Até o ponto que quando eles foram libertados, não sabiam como lidar coma liberdade; eles não sabiam como lidar com as verdadeiras escolhas. Eles não sabiam como lidar com a beleza da vida.

Eles tinham se colocado em sua própria prisão, é claro. Ninguém mais realmente encheu o fosso com crocodilos, ninguém fez aquele homem vestir a tira de borracha em volta de sua cintura; ninguém prendeu a corrente ao poste; e verdadeiramente não havia nenhuma voz falando. Mas os humanos tendem a fazer isto! Eles criam ilusões sobre a sua realidade.

Assim Shaumbra¹, este é um convite para cada um de vocês, para colocarem seus próprios medos bem longe. Este é um convite para darem uma olhada nas coisas que os estão retendo. Ouçam os anjos que vem ate vocês. Eles os convidam a se libertarem, a pararem de usar de desculpas, parar de se trancarem em sua própria prisão. Na verdade lá fora é muito lindo, mais alem deste pequeno deserto, também conhecido como armadilha de areia. É muito lindo. Vocês podem criar todos os tipos de coisas, mas não podem tentar prever a beleza da sua vida em potencial enquanto estiverem amarrados a um poste. Enquanto tiverem uma corda de borracha amarrada a sua cintura. enquanto se preocuparem com os crocodilos; ou enquanto ouvirem a voz de seu próprio medo. Quando estiverem consumidos pelo medo e limitação, vocês possivelmente não poderão imaginar o quanto vocês podem ser incríveis e o quanto a vida pode ser fácil e que a vida é uma alegria a cada momento.

Até mesmo sentados aqui, neste instante, nestas cadeiras, vocês possivelmente não podem imaginar em sua limitada mente humana, a incrível alegria e satisfação que vem de trabalhar com outros humanos que também desejam ser livres, onde vocês não tem que assumir os fardos. Vocês sabem, os psicólogos tendem a assumir a maior parte dos fardos dos outros humanos e então eles se sentem exatamente miseráveis. Mas quando estiverem lá fora ensinando, Shaumbra, vocês não tem que assumir as coisas de ninguém mais. O anjo que veio e libertou os quatro prisioneiros não colocou algemas em suas pernas; não colocou crocodilos a sua volta; certamente não se vestiu em uma tira de borracha; e não permitiu que as vozes externas o influenciassem.

Quando estiverem fazendo seu trabalho, não assumam os assuntos de outras pessoas. Honrem-nos e respeitem-nos. Se eles escolherem permanecer naquele poste com uma corrente em suas pernas, honrem-nos por isso e naturalmente peçam a eles para fazerem uma escolha. Ficarão surpresos com o que ouvem depois. Às vezes quando vocês dizem, “Você pode fazer uma escolha de libertar estas correntes em volta de suas pernas, o que se escolhe? Os humanos tipicamente começam com um “mas… mas… eu não estou certo, eu não sei”. A confusão começa.

Vocês possivelmente não imaginam neste exato momento, mesmo sentados aqui neste momento, os lindos panoramas da vida que estão bem a frente de vocês. O que parece ser um deserto é simplesmente uma pequena armadilha de areia na vida.

Canalizada na Escola das Energias Sexuais em Frankfurt 2006.
Tradução: Silvia Tognato Magini silvia.tm@uol.com.br

 

Fonte: Quatro Homens no Deserto por Tobias – Shaumbra News – Julho de 2008

¹ Shaumbra é um grupo de pessoas que fez a escolha: estar aqui na Terra, agora, para ajudar a ssustentar a luz de uma forma muito especial:

Anúncios

ESTAMOS AQUI PARA LHE DIZER QUE VOCÊ NÃO ESTÁ SOZINHO…

o

Uma Carta aos Humanos Que Despertam

LetterGraphic

De Tobias

http://www.crimsoncircle.com

Canalizado por: Geoffrey Hoppe

E assim é, queridos amigos, nós ouvimos sua chamada. Ouvimos suas preces, sentimos sua dor, e conhecemos sua confusão. É por isso que trazemos essa mensagem a você. Ela seguiu seu caminho até você pelo vento. Ela achou seu caminho até você através de seu próprio processo – você pode chamá-la de Internet – através de um amigo que lhe deu isso, ou talvez ao que parece aleatoriamente, mas ouvimos sua chamada, sua prece. Chegamos para responder.

Eu sou Tobias do Círculo Carmesim, uma ordem angélica que está aqui para trabalhar com professores da consciência tanto na Terra quanto em outros reinos. Estou reunido hoje com seres angélicos que vem de um espaço de amor e compaixão para apoiá-lo e amá-lo.

Também trazemos essa mensagem de um grupo de anjos humanos. Eles estão na forma humana agora na Terra, mas são de fato anjos. Eles têm explorado a consciência e o Espírito e Deus por eras. Eles estão fisicamente incorporados nesse momento na Terra. Podem ser seus vizinhos, membros de sua família ou amigos, talvez pessoas que você sequer conheça. Mas eles estão na Terra agora servindo como um novo tipo de professor e como uma guia. Eles vêm explorando os reinos da nova consciência e da Nova Energia e todo o conceito “Eu Sou”, o qual significa Espírito, Deus integrado ao eu na Terra nesse momento.

Reunimos as energias dos anjos, do Espírito e desse grupo na Terra chamado Shaumbra para trazer essa mensagem em resposta ao seu chamado.

Você nesse momento está passando por um processo de despertar e é por isso que você recebeu esta carta. O processo de despertar pode ser muito desafiador, pode ser enganador e pode ser lindo, tudo ao mesmo tempo.

Você sabe que está passando por um processo de despertar espiritual quando você começa a questionar coisas que jamais havia questionado antes, coisas como autoridade e estrutura; quando você começa a questionar por que está aqui na Terra, qual o significado da vida, o que é que deveria estar fazendo agora.

Você sabe que está passando por um processo de despertar quando, nos momentos de quietude, talvez tarde da noite, você chama por Deus sem saber se há mesmo um Deus, pelo menos da velha maneira. Você chama por um ser mais elevado ou por um poder mais elevado em algum lugar lá fora. E você envia uma mensagem totalmente do seu coração, da parte mais verdadeira de seu ser – “Querido Espírito, querido Deus, estou pronto.” Você diz do fundo verdadeiro de seu ser, “Querido Espírito, querido Ser Eterno, quero fazer qualquer coisa mas não sei o quê”.

Você sabe que está passando por um processo de despertar quando todas as velhas crenças não parecem mais ser verdadeiras, e as coisas que você mantinha com tanto afeto agora parecem memórias do passado, coisas do passado. Você sabe que está passando por um processo de despertar quando as coisas que costumavam ser sonhos e objetivos e desejos do eu humano não têm mais importância, mas você não sabe o que importa.

Se você está ouvindo ou lendo isso, ou foi tocado de alguma maneira, estamos aqui para lhe dizer que você não está sozinho. Há seres angélicos em nosso lado que estão aí com você nesse momento – não em um futuro, não em algum lugar do passado que você não lembra bem – mas agora mesmo, nesse momento. E com um simples respirar, com sua simples respiração é aberta a porta para que nós cheguemos perto de você para te amar, e te lembrar de suas origens angélicas, deixando-o saber que temos um imenso amor e compaixão por você. Você não está só.

Com uma simples respiração nesse momento você permite o amor e a compaixão de dezenas de milhares e milhares de humanos nesse momento na Terra, que passaram ou estão passando por um processo similar ao seu – o despertar do Espírito. Eles sabem como é perder todas as coisas que eram queridas. Eles sabem o que é ter seus sistemas de crenças desafiados em todos os níveis. Eles sabem como é quando as coisas do mundo material que eram importantes de repente começam a se dissolver. Eles sabem como é perder um relacionamento, ou pelo menos a ilusão de estar perdendo, de maneira que eles, e agora você pode começar a se relacionar consigo mesmo. Com uma simples respiração você pode se abrir e se permitir não estar mais sozinho.

Sabemos que tem sido difícil e desafiador, e nós sabemos bem que o que vem passando é muito cheio de emoção e, às vezes, muito dramático. Sabemos que você vem tentando descobrir o que é usando sua mente. Você vem usando sistemas, estruturas e métodos e até agora não encontrou as respostas. Você tentou analisar, mas é algo que não pode ser analisado. Pode ser apenas sentido e experimentado.Você passou, muitos de vocês passaram por aconselhamento – seja professional ou com amigos – e você sabe em seu coração que os métodos e as palavras que eles lhe transmitem não estão verdadeiramente preenchendo esse profundo anseio interno de conhecer-se e de conhecer o Espírito em você.

Sabemos que às vezes você quer apenas desaparecer. Apenas evaporar. Não se trata de morrer, apenas sair da existência. Os desafios, a transformação, as mudanças podem ser demasiadas para o humano, para a mente, para o aspecto de você que tem uma espécie de venda nos olhos, que não vê quem realmente é. Pode ser demasiado e tão duro que você escolhe sair da existência.

Mas os anjos que estão agora aí com você e os anjos humanos de pé junto a você entendem sua jornada. Eles têm algumas mensagens pra você hoje, primeiro e, antes de mais nada é que você não está sozinho. Segundo, que o processo que você está passando é na verdade muito natural. Pode parecer confuso e você pode se sentir perdido, mas o que está fazendo é muito natural. Você está permitindo que a fachada humana e a ilusão de quem pensava ser se desvaneçam. E enquanto se desvanecem, o que você começa a conhecer no nível mais profundo e amoroso é seu ser divino, você se reconhece como Deus também; vê a si mesmo como Espírito; você conhece a si como divino, não mais limitado a uma velha identidade humana, mas entendendo agora que é eterno, que você é grandioso e pode escolher sua própria realidade, até mesmo como viver na Terra agora.

Aqueles de nós reunidos agora a sua volta partilhamos com você que todas as respostas estão internamente. Elas não são encontradas com alguns gurus. Elas não se encontram com algum ser angélico, mas dentro de você. Viver nesse estado de dualidade como você vem fazendo, vivendo com o conceito de luz e escuridão, bom e mau, masculino e feminino, você até caiu num sistema de crença que diz que as respostas estão por aí em algum lugar… De fato elas estão dentro de você. Elas vêm do espaço interior mais verdadeiro e mais precioso, e elas pode ser descobertas no momento de quietude, no momento da respiração, no momento de aceitação de si mesmo.

Partilhamos com você que não há uma meta, não há um propósito, não há algum Deus no céu distante que esteja fazendo você passar por algum labirinto ou por um curso de obstáculos. Mas a realidade é que tudo em sua vida é de sua criação, é sua descoberta da beleza, sua descoberta das profundezas da realidade. Tudo que você está experimentando agora em sua vida é por sua escolha. Não há forças externas ou seres que estejam fazendo você passar por isso. Não há ninguém ditando o destino de sua vida. Você vai descobrir que tudo é por escolha sua.

Talvez uma parte de si mesmo muito profunda tenha desejado ter a experiência de passar pela vida como a conheceu até agora, mas entenda que você é quem a está criando. E quando você entende isso e toma posse de si mesmo, você começa a entender a beleza de sua jornada. Você passa a entender que não está perdido de maneira nenhuma. Você apenas esteve profundamente imerso numa experiência tão cheia de riqueza, mesmo que dolorosa algumas vezes, mas que trouxe um novo significado e uma nova profundidade a sua alma.

Então nesse dia nesse momento, no despertar de seu eu verdadeiro, é hora de dizer adeus ao seu velho eu humano. Você vem tentando ficar agarrado nele, fazendo reparos e revivendo-o, e agora é o momento de dizer adeus a essa identidade humana, às crenças limitadas, ao velho caminho do carma, a velha progressão de vidas que o mantiveram nessa brincadeira de roda. É hora de dizer adeus a tudo isso.

Parte de você pode sentir tristeza. É uma morte da consciência, não uma morte do corpo físico, mas uma morte da consciência. Ma ao dar adeus ao velho eu, você também libera energias que estavam travadas ou feridas, energias que não lhe servem mais e não lhe serviram por muitas, muitas vidas.

Ao dizer adeus ao seu velho eu humano, você descobre uma nova liberdade. É como tirar um terno ou uma armadura de que não se precisa mais. Ao liberar o velho aspecto do eu, você cria agora espaço dentro de você para a entrada do eu maior, o eu divino, seu eu angélico que vem pacientemente esperando com suas asas fechadas, esperando você terminar de jogar esse maravilhoso jogo ou experiência, esperando você fazer a escolha e convidar a entrar agora nessa realidade seu eu verdadeiro, o eu divino.

Quando você diz adeus ao seu eu humano surgem questões de medo, de morte e de perder o controle. Mas, queridos amigos, todas elas são ilusões. Quando você libera quem achava que você fosse, você dá espaço para ser tudo que você realmente é. Nesse momento há um sentimento em você de que se você liberar vai cair num tipo de abismo escuro e eterno e jamais voltará, jamais será achado, talvez até mesmo fique vagando perdido através das dimensões e universos. Mas esse grupo de anjos nesse momento com você e o grupo de humanos com você, todos eles passaram pela experiência e todos entendem que quando você libera quem pensava ser, quando você confia em si mesmo no mais íntimo, no nível mais bonito, você descobre quem você realmente é.

Essa escolha é sua, é claro. Depende de você. Mas você nos chamou, rezou, pediu respostas e é por isso que aparecemos hoje.

No despertar de seu verdadeiro eu, você também dá adeus a Terra como a conheceu até então. Muitos chamam a Terra de “Gaia”, a terra, a água, o céu. Gaia é um espírito que cuidou da Terra, que vem alimentando a Terra, todos seus elementos, todos seus animais e todas as suas florestas desde o início dos tempos da Terra. No seu despertar e liberação e no adeus a Gaia, você entende que não é responsabilidade de outro espírito cuidar da Terra. É sua responsabilidade ser parte dela, Terra.

O espírito Gaia aos poucos, lentamente está partindo de maneira que você, todos os outros humanos tomem a si a responsabilidade pela água que você bebe, pela terra por onde caminha, pelo céu que vê com seus olhos, por toda a vida vegetal e animal. Que experiência linda e abençoada é agradecer Gaia por tudo que ela fez, dar adeus a ela e agora aceitar para si mesmo a responsabilidade pelo planeta.

No despertar por que passa agora, é também tempo de dar adeus a consciência humana como a conheceu. Você jamais será o mesmo novamente. Recentemente a Terra entrou numa nova era e numa nova esfera. Nós chamamos a nova consciência ou a Nova Energia. Nessa nova consciência todas as coisas mudam. A Terra, a consciência humana e os humanos estão evoluindo nesse momento. A mudança que você vê fora de você pode parecer caótica. Pode parecer que as coisas estão se desenrolando, tudo caindo em pedaços. Pode parecer que há carência de bens essenciais. Pode parecer que as coisas estão constantemente no limite.

É hora de liberar isso também porque a humanidade está passando por um incrível processo de transformação. Está passando por importantes mudanças e, o que parece ser falta de combustível e petróleo, é mais novos desenvolvimentos em tecnologia e novas fontes de energia. Ao invés do velho combustível fóssil, a descoberta de novo combustível. O que parecer ser carência de alimentos é realmente sobre olhar como cuidar da biologia de uma nova maneira, como alimentá-la de uma nova maneira, como criar as plantações de uma maneira nova, natural e eficiente.

Mudanças nos governos, mudanças na política tudo é parte do processo. É fácil ficar com medo e se preocupar sobre o que vai acontecer ao mundo nesse momento, mas esse grupo de anjos e esse grupo de humanos, eles sabem que é apenas evolução. Eles sabem que a mudança pode parecer caótica, mas a lei natural da evolução e da expansão está em andamento nesse instante, e você está participando dela.

Trata-se de dizer adeus ao mundo como você o conheceu mesmo em termos de finança, prosperidade e riqueza. Por, ah …Tantos e tantos anos na Terra a riqueza, o poder, o dinheiro foram centralizados em tão poucos lugares e mantidos por tão poucas pessoas ou consolidados em tão poucos países. Na nova consciência esse desequilíbrio não funciona mais. Então a riqueza, mesmo o equilíbrio do que vocês chamariam poder, é redistribuída. Isso não significa que alguém ganha menos, significa apenas que os que estão atrás agora se nivelam.

O mundo não está se acabando, o mundo está evoluindo. O mundo está redistribuindo. O mundo está se tornando mais equilibrado e justo.

No processo de despertar as coisas podem parecer obscuras. As coisas podem parecer ser do mal. As coisas podem parecer muito confusas, mas estamos aqui para lhe dizer que é apenas evolução. O mundo vai continuar. A Nova Energia vai entrar. O novo entendimento da ciência e da matemática, o entendimento na tecnologia e na educação, tudo está chegando agora mesmo.

O processo de despertar pode ser solitário porque se trata da redescoberta de quem você é sem ter os outros para te dizer isso, sem ter o sistema de crenças dos outros para dar forma e criar sua vida. Sabemos que você vem passando por uma parte de sua vida muito triste, muito obscura e solitária, sentindo-se muito perdido e confuso, como se ninguém o ouvisse. Mas esses seres angélicos e esses seres humanos querem que saiba que nós o ouvimos. Sabemos quem você é. Sabemos o que vem passando. E queremos que você saiba que jamais está sozinho.

Seu processo de despertar vai continuar a se revelar e nesse processo você vai ver toda a sua beleza. Você vai ver como você enquanto um ser divino na verdade planejou tudo para si mesmo. Você vai ver o medo ir embora. Vai ver as ilusões da dualidade partirem e serem substituídas pelo conhecimento da unidade.

Trazemos a você hoje essa mensagem dos anjos, dos humanos e todos os que estão passando pelo processo de despertar, mensagem de que você jamais está sozinho.

E assim é.


 

Fonte: Crimson Circle | A Letter to Awakening Humans
Tradução para o Português: Sonia Gentil soniagentil@uol.com.br

Via:  Carta de Tobias aos Humanos Que Despertam – Shaumbra News – Junho de 2008