O SOL SEMPRE BRILHA ACIMA DAS NUVENS…

photo-1427348693976-99e4aca06bb9

Por: Cida Pereira

Muitas vezes nos sentimos sozinhos, perdidos, seguindo um caminho cheio de barreiras intransponíveis, que nos fazem parar desacorçoados, acreditando que não podemos prosseguir, ou mesmo, que chegamos a tomar o rumo errado em alguma parte do caminho.

Mas, na verdade, esses impedimentos são apenas parte do aprendizado espiritual. Assim como os atletas, em seus treinos, fazem com que o esforço físico tornem seus corpos mais ágeis, mais flexíveis e mais fortes, da mesma forma nosso espírito precisa de exercícios para se desenvolver. Se olharmos para trás, vamos perceber que, ao longo de nossa história, foram sempre as experiências mais difíceis e doídas que nos tornamos mais fortes.

Por isso, não precisamos nos afligir nos momentos mais complicados, quando nos encontramos em enredados por situações e problemas que parecem não ter solução. É apenas nossa alma se exercitando. Talvez estivéssemos muito sedentários, precisando de novos ares, novas realidades, que jamais surgiriam em nossas vidas se permanecêssemos acomodados em nossa zona de conforto.

E assim, após nos lançarmos na nova aventura, galgando altos montes, cobertos de pedras, sobressalências, que dificultam a subida, depois de transpor todos os obstáculos, passando por todas as dificuldades, poderemos, mesmo num dia nublado, finalmente, chegar ao topo do mais alto deles e nos supreendermos ao depararmos com o sol brilhando em um lindo céu azul.

É nessa hora que  percebemos que, da mesma forma que o sol sempre brilha acima das nuvens, por mais espessas que sejam, a alma aparentemente obscurecida, por ter sua luminosidade velada pelas adversidades, também pode superá-las e revelar sua a verdadeira luz, que nunca é perdida.

A luz da alma sempre brilha!

 

Amor e Luz,

Cida Pereira


ESTAMOS AQUI PARA INTEGRAR NOSSO EU HUMANO E NOSSO EU ETERNO…

meditatorheartblue_danielbholeman

ILUMINAÇÃO – ALGUNS LEMBRETES

Por: Maria Chambers

 

Lá se foram os tempos em que os mestres ascensos se retiravam para o topo das montanhas e ficavam afastados do convívio. Enquanto para alguns isso possa ser uma escolha viável, a maioria de nós aqui na vanguarda da iluminação, está aqui para usufruir a vida.

Embora achemos cada vez mais desafiador nos relacionar com a realidade que estamos deixando para trás, há ainda alegria em se participar da vida.

Pode parecer confuso porque alguns de nós abrimos mão de tanta coisa: família, amigos, companheiros, empregos, e estamos no processo de deixar de lado nossa linhagem, nossos antepassados, nossos velhos padrões, até mesmo nossas famílias espirituais de volta para casa. Tudo em nome de nos libertarmos e a todo mundo. A confusão vem porque, então, queremos saber por que nos sentimos tão sozinhos. Supõe-se que vamos viajar o resto de nossa vida sozinhos?

A resposta para isso é, claro, muito pessoal e cada um de nós possui o próprio e único caminho. Mas, ao mesmo tempo, sabemos que estamos aqui com o propósito de nos conectar ao nosso parceiro eterno, nossa Presença Divina e nossa alma.

EM NOSSOS PRÓPRIOS TERMOS

No entanto, como ser humano, e mesmo como uma alma, queremos experimentar a vida aqui no Planeta Terra de uma nova maneira. Uma em que não carreguemos mais a velha bagagem ancestral ou os fardos da consciência de massa.

Assim, não estamos virando as costas para a vida. Mas estamos querendo experimentá-la em nossos próprios termos agora. Estamos constatando que não sentimos mais a paixão das velhas maneiras, a partir de um lugar de drama ou de ocupação, de conquistas externas ou relacionamentos.

Podemos não estar nos sentindo apaixonados, em absoluto, ou apenas esporadicamente, conforme sentimos nossa alma em nosso corpo. Às vezes queremos saber se seremos capazes de nos conectar à vida aqui, ou nos relacionaremos cada vez menos com ela, à medida que ficarmos mais conscientes e despertos.

Quando nos sentimos assim, é importante nos lembrarmos de que, inicialmente, nós, como nossas almas, éramos cheios de fogo e paixão. Que este ser humano desapaixonado não é quem realmente somos.

De fato, se às vezes nos sentimos cansados, deprimidos e aborrecidos, é fácil demais nos identificar com isso e começar a acreditar que somos assim.

É muito fácil aceitar que somos essa pessoa, especialmente porque o processo de ascensão, de iluminação incorporada, parece estar se movendo no ritmo de um caracol, às vezes. E há momentos em que parece estar se movendo rápido demais, visto que parecemos estar nos transformando de dentro para fora, e a nossa vida externa parece que vai para o caos. E há momentos em que parece que nada está se mexendo, absolutamente.

E, para os que estão passando por algumas questões físicas difíceis, pode parecer uma eternidade.

Mas, apesar das dificuldades deste processo por que estamos passando, em algum lugar dentro de cada um de nós está a consciência de que não somos esses corpos, não somos essas personalidades, e não somos nossa história. Para aqueles dentre nós, na vanguarda da mudança da consciência, viajamos muito. Somos almas avançadas e não estamos aqui para mais lições.

POR QUE ESTAMOS AQUI?

Estamos aqui voluntariamente para inaugurar a mudança do humano para o Humano Divino. Até onde chegamos neste processo, é extremamente individual. Existem muitos fatores. Mas em última análise, realmente não importa. Como almas, não estamos realmente interessados em sermos os primeiros, embora com frequência somos os primeiros a passar pelas mudanças.

Na verdade, como almas, não estamos sequer interessados em ser apreciados por aquilo que estamos fazendo aqui. Apenas queremos experimentar. E outros humanos vão experimentar isso após termos pavimentado o caminho.

E o que vimos fazer é pavimentar o caminho.

Como humanos, tendemos a ser severos com nós mesmos. Fomos preparados para acreditar que somos fracassados, se não formos até o fim, seja lá o que isso signifique mesmo. (Basta olhar os esportes, o mundo empresarial ou como os líderes políticos se concentram na ‘vitória’ a qualquer custo).

Nós nos julgamos severamente se acreditamos que falhamos em algo. Ou se nossa perspectiva não é acolhida pelas massas.

Mas, como almas, valorizamos a experiência, onde quer que ela nos leve. E o que estamos fazendo nesta única existência nunca foi feito antes. Nem desta maneira. Morrer e ser renascidos na mesma vida. Uau! Integrar nosso eu humano e nosso eu eterno. Empalidece em comparação a escalar o Monte Everest, não é?

E até que ponto somos capazes de levar isso, não deveria importar.

Conforme olhamos para os grandes líderes da consciência na história, para outros inovadores das mudanças, muitos deles vão somente até certo ponto. Eles estavam também limitados pela consciência em que nasceram e em que tinham que viver. Eles estavam muitas vezes agindo sozinhos, em obscuridade virtual, sem o benefício do apoio de outras pessoas em sua vida, e mais definitivamente, não havia o apoio do restante da humanidade. Eles eram invisíveis às massas, ou eram vistos como um tanto loucos.

É um pouco diferente para nós, porque temos o apoio das almas de corações semelhantes, ao redor do globo, mesmo que esse grupo seja pequeno em número e seja na maior parte online. No entanto, ainda estamos sujeitos às leis deste mundo tridimensional, às vezes, o que tende a nos puxar para trás e nos desacelerar emocional e fisicamente.

GRANDES EXPECTATIVAS

Como almas, vimos nesta existência com entusiasmo e com fogo. Estávamos animados por estar aqui neste tempo importante na história da humanidade. Este famoso ditado: “É o melhor dos tempos e é o pior dos tempos”, não poderia ser mais adequado.

Mas, agora que estamos aqui, estamos nos sentindo, às vezes, como em uma sopa de ervilhas. E porque essa sopa de ervilha é espessa e lenta para se mexer, duvidamos de nós mesmos. Queremos saber por que não está indo tão suave ou rapidamente conforme esperávamos. Deixamos de sentir a sensualidade da vida com a nossa alma, para nos sentir completamente entediados. Mas isso não é incomum para um pioneiro da mudança. Eles muitas vezes duvidam de si mesmos ao longo do caminho. Eles normalmente subvalorizam o seu trabalho. E isso é porque, entre outras coisas, eles não estão recebendo um milhão de visualizações por semana em seu canal do YouTube. Seus livros não estão voando das prateleiras. Oprah ainda não os contatou. Em outras palavras, eles não são atraentes para as massas.

O trabalho que estamos fazendo é profundo. É revolucionário. E por esse motivo, as massas não estão prontas o suficiente para o que estamos oferecendo. Se estivessem, não seríamos os pioneiros.

E quando vocês olham para o estado do mundo, podem ver claramente que eles terão que fazer o que estamos fazendo, finalmente, ou eles não terão um futuro para aguardar com prazer.

E embora sejamos almas magníficas e capazes, é sempre mais difícil e desafiador com os que passam primeiro. Mas, é também o mais emocionante e o mais recompensador, tédio à parte.


Direitos Autorais:
Copyright © 2017, Maria Chambers. Todos os direitos reservados. Por favor, sintam-se livres para compartilhar este conteúdo com os outros, publiquem em seus blogs, página do Facebook, etc., mas mantenham a integridade deste artigo por incluir o autor, o tradutor e o link do site:

Maria Chambers – https://soulsoothinsounds.wordpress.com

Fonte: Soulsoothinsounds | Enlightenment-Some Reminders
Tradução de Ivete Brito – adavai@me.comwww.adavai.wordpress.com

Via: ADAVAI | ILUMINAÇÃO – ALGUNS LEMBRETES – 03/05/17

ESTA É A LUTA PELA LIBERDADE DE SER QUEM VOCÊ É…

womanstanding-facingsun

Os Desafios dos Transformadores da Nova Era

 

untitled (edited)

 

Por: Prama Shanti

Vocês estão em uma época de mudanças intensas, Gaia acelera e aumenta a frequência de suas mentes. Vocês tornam-se cada vez mais inquietos, seus corações angustiam-se por não conseguir acompanhar as mudanças que estão acontecendo. Esta angustia é o anseio de sua alma, que é barrada pelas resistências de seus Egos.

Vocês têm milênios de educação repressora, cuja finalidade era apenas de mantê-los infelizes para que pudessem ser escravizados. Vocês são escravos que agora estão vislumbrando uma pequena Luz que os levará à Liberdade.

Suas almas clamam por este caminho de liberdade e suas mentes racionais enchem-se de medo e procuram desesperadamente um caminho de volta que não existe mais. Uma mente que experimenta o gosto da liberdade nunca mais será igual.

A luta para desaprender todos estes conceitos errados que lhe impuseram nestes dois milênios de trevas.

Aqueles de vocês que conseguem libertar-se um pouco mais de toda esta repressão, enfrentam todas as resistências possíveis. De seus pares, familiares, amigos e da sociedade como um todo. É necessário um profundo desapego e uma profunda certeza de seu caminho para enfrentar estas dificuldades. Esta certeza é possível apenas para aqueles que conseguem escutar sua alma, vibrar no amor e desapegar-se das amarras tridimensionais.

Além de toda a resistência social, vocês enfrentarão também as forças trevosas que lutam para manter a humanidade na escravidão. E cada Luz que puder ser apagada representa uma grande vitória para estas forças. Vocês são os transformadores da nova Era, e como os antigos Mestres Solares, estão sendo caçados pelas forças trevosas. É preciso que vocês estejam constantemente atentos e em contato com seu Eu superior. Procurem manter-se o maior tempo possível no estado de atenção plena. Basta uma pequena queda, um pensamento ruim para que a porta se abra e vocês sejam assolados pelas forças trevosas.

Quando as coisas parecerem fugir de seu controle, sejam humildes. Reconheçam sua condição humana, suas possíveis falhas e não se culpem, procurem apenas aprender a lição que está sendo passada. Aprendam, transformem-se e saiam desta situação melhor do que antes.

É difícil quebrar sozinho o ciclo vicioso que os deprime e os leva cada vez mais para abaixo. Reconheçam sua fraqueza e solicitem ajuda. Procurem de preferência submeter-se à tratamentos apométricos, e na falta destes à passes, energizações, sessões de Reiki. Na falta de tudo isto, passem o maior tempo possível em locais sagrados. Igrejas antigas possuem uma grande proteção espiritual e são um ótimo local para que possam recuperar-se. Entrem em um local sagrado e meditem, respirem, fiquem em atenção plena e recarreguem suas energias.

A humildade é muito importante. Não existe liberdade sem humildade. Sejam humildes para procurar ajuda, para não se culparem e principalmente para entender que estão aqui errando e aprendendo. E cada falha superada os tornará mais fortes para que possam seguir sua missão.

Lembre-se que não existe pedra no caminho, você é sua própria pedra.
Transmute cada pedra dentro de você, agradeça por cada aprendizado e faça com que eles apenas reafirmem seus propósitos no caminho que se dispôs a seguir.

Sejam abençoados e tenham a certeza que estamos sempre lhes acompanhando.

Somos muitos e não deixaremos nenhum de vocês desamparados

Sigam em Paz !

através de Prama Shanti, em 27/04/2017

(sobre a autoria …)


Via: Os Desafios dos Transformadores da Nova Era | Prama Shanti

NO CAMINHO RUMO À ASCENSÃO, VOCÊ É, OU ESTÁ, SOLITÁRIO?

Caminhante Sobre o Mar de Nevoa_Caspar David Friedrich

ASCENSÃO: É SOLITÁRIO NO TOPO (OU ESTÁ?)

 

Por: Maria Chambers

Para aqueles dentre nós que elegemos nos transformar nesta única existência, de humano para humano divino, pode ser arriscado. Não podemos mais nos relacionar com o mundo 3D. Esse jogo acabou para nós. Há cada vez menos pessoas em nossa vida com quem podemos ter um relacionamento. Todavia, ainda não estabelecemos completamente o relacionamento que desejamos com o nosso eu eterno, a nossa própria alma.

Pelo projeto, temos o apoio de outras pessoas de alma semelhante, pelo menos virtualmente, por enquanto. E esses números estão aumentando, mas não na medida que gostaríamos que o restante da humanidade o fizesse.

Mas, vimos aqui como líderes, sinalizadores do caminho e professores da nova consciência. Isso é por definição uma tarefa um tanto solitária. E, com isso, quero dizer que não vamos lá fora e nos conectamos com milhões de outras pessoas, vivendo uns com os outros em elevada solidariedade.

Mas, então, realmente nunca nos sentimos como parte deste mundo, único em que não existe um real reconhecimento do eu da alma. Passamos pelos movimentos, assumimos uma vida comum, tendo questões comuns, para nos familiarizar com o que o resto da humanidade está passando.

E, ao longo do caminho, alguns de nós se perderam nesse mundo e se esqueceram do motivo pelo qual vieram nesta existência. Alguns continuam a jogar na dualidade, e outros deixaram o planeta.

Assim, há um grupo nuclear que permaneceu, que é suficientemente determinado, teimoso e louco para aguentar e ver o que acontece.

Somos únicos, porque passamos pelo pior dos piores. Desmoronamos. Perdemos coisas, pessoas, zonas de conforto. Encaramos temores cada vez mais profundos. Oh, não se enganem, continuamos a fazê-lo até certo ponto, mas atravessamos o baixo-ventre do dragão da ascensão.

E é por isso que não podemos mais nos relacionar com a maioria das pessoas em nossa vida. A menos que elas também tenham enfrentado isso, estamos em um plano diferente de existência daquele que elas estão. Podemos sentir o abismo ficando cada vez maior. É quase como se tivéssemos morrido e voltássemos sob a forma de espírito, e agitássemos nossas mãos em frente dessas pessoas, mas elas não pudessem nos ver. Elas estão pensando em nós como nosso eu anterior, antes de morrermos. Mas elas simplesmente não podem ver ou se relacionar com a nossa nova versão.

E isso é apropriado. Por que deveriam? Estão seguindo o seu caminho e estão simplesmente onde precisam estar. Estivemos lá também. Não podíamos ver as coisas bem em frente de nossos narizes, porque não estávamos prontos.

VEJAM AS PIRÂMIDES

O processo do despertar é como uma pirâmide. Em sua base, as etapas iniciais do despertar, existem milhões de pessoas. Elas estão em uma fase de lua de mel, em que são atraídas a vários livros, modalidades e ensinamentos. Estão empolgadas pelo fato de que há algo mais do que esta existência, e não podem esperar para disseminar a palavra.

Vocês descobrem muitos outros com quem podem falar, filosofar acerca da iluminação, ascensão e de se estar no caminho espiritual. Vocês sentem como tudo é possível.

À medida que sobem a pirâmide, vocês se aprofundam mais em seu processo, e as coisas em sua vida começam a se desmoronar, e vocês ficam confusos. Vocês pensavam que ser espiritual os levaria direto da realidade tridimensional para uma saúde melhor, mais abundância, mais amor, e que a vida ficaria cada vez melhor. De fato, isso é o que os ensinamentos pareciam defender.

Vocês sabem, pensem positivamente e as coisas boas virão em sua direção.

Mas, à medida que vocês sobem a pirâmide, as coisas parecem ficar cada vez piores. Talvez a sua saúde enfraqueça, vocês perdem o emprego, perdem dinheiro, relacionamentos se afastam. Vocês descobrem, enquanto constatam várias fontes de informação, que isso é parte natural deste processo de transformação. Que precisamos deixar de lado tudo o que não for compatível com a nossa consciência recém-formada.

Algumas pessoas deixam o planeta nesse ponto. Elas não estão dispostas a passar por uma transformação tão extrema, tendo suas zonas de conforto arrancadas delas. Alguns que permanecem, escolhem ir devagar ou interrompem o processo. Em vez disso eles permanecem na 3D, se mantendo ocupados, ficando no drama.

Conforme avançamos na pirâmide da ascensão, ainda mais pessoas desistem. Somos mais solitários, temos menos interesse em relacionamentos que sejam baseados na antiga dualidade. E agora temos o próximo desafio. Encarar nossos temores mais profundos. Encarar nossa dúvida, nossa tristeza, nossa depressão ou culpa. Nossa raiva. Nosso tédio. Aceitar tudo isso em nós mesmos. Não fugir deles. Compreender que essas emoções não são quem somos.

E estamos começando a convidar nossa alma de modo mais profundo. O que ajuda a compensar a solidão que começamos a sentir. Começamos a saborear a alegria de nossa alma. Estamos experimentando, de modo tangível, como é estar aqui nestes corpos, nesta Terra, como nossa alma. Ainda que sejam apenas lampejos, por enquanto. Percebemos que as coisas não têm que ser resolvidas física ou emocionalmente antes que possamos experimentar o espírito em ação… esse sentimento de paixão, por simplesmente estar aqui como nossa alma.

Portanto, ascendemos cada vez mais, e sentimos até mais profundamente o abismo entre nós e nossa família, amigos, comunidade, humanidade.

Nesse nível, há ainda cada vez menos companheiros pioneiros. Isso é porque, para chegar a esse lugar, tem-se que passar por uma transformação profunda em muitos níveis. Eles se comprometem TOTALMENTE. Não estão preocupados com o que alguém pense deles. Eles são o relacionamento mais importante em sua vida.

Não são muitas as pessoas fortes o suficiente para assumir esse compromisso.

Mas, nesse ponto, vocês reconhecem quem vocês são, e que têm tudo de que precisam internamente. Vocês sabem que as rodinhas de treinamento estão desligadas. Vocês estão se tornando o eu amoroso, soberano e mestre alegre. Vocês realmente não precisam do restante da humanidade para conseguir isso. A solidão é lentamente substituída por um sentimento de realização em um nível mais profundo.

E vocês reconhecem que isso não se refere tanto a uma subida, mas a uma revelação. De fato, vocês podem virar a pirâmide de cabeça para baixo, porque se trata de um processo mais profundo do que de um processo mais elevado. Vocês percebem que não diz a respeito a se esforçar, mas de permitir. E vocês também sabem que pavimentaram o caminho para os outros que os seguem. Isso fará com que a abertura ao espírito seja mais fácil.

 


Direitos Autorais:

Copyright © 2017, Maria Chambers. Todos os direitos reservados. Por favor, sintam-se livres para compartilhar este conteúdo com os outros, publiquem em seus blogs, página do Facebook, etc., mas mantenham a integridade deste artigo por incluir o autor, o tradutor e o link do site:
Maria Chambers, https://soulsoothinsounds.wordpress.com

Fonte: SOULSOOTHINSOUNDS’S BLOG | Ascension: It’s LONELY At The Top (Or Is It?)
Tradução de Ivete Brito – adavai@me.com  – www.adavai.wordpress.com

Via: ADAVAI | ASCENSÃO: É SOLITÁRIO NO TOPO (OU ESTÁ?) – 14/03/17

O DESAFIO DE MANTER-SE EM EQUILÍBRIO ENQUANTO AINDA ESTÁ DESPERTANDO…

vida-em-equilibrio

Como se equilibrar em meio a grandes mudanças vibracionais

Por: Raoni Duarte

 

Pedimos uma sugestão de tema para os que acompanham o Despertando, e, pela maioria, hoje vamos falar sobre como se equilibrar em meio a grandes mudanças vibracionais.

Então antes de mais nada, vamos compreender o que é estar equilibrado.

Algo só está em equilíbrio, quando está em seu estado natural. Por mais que você não aceite isso, por mais que negue a realidade com todas as forças, és Deus, o Todo, e só estará realmente equilibrado, quando se sentir Ele.

E entenda: qualquer sentimento que alude a felicidade, a plenitude, se não oriundo da unificação com o Todo, não passa de um estado de falsa felicidade, fruto do cumprimento das exigências do ego, que por sua vez, não cansará de criar mais e mais exigências.

Nós somos uma nação planetária regida pelo ego. Em algum momento das nossas existências nos esquecemos da realidade, nos esquecemos do amor, e, assim, criamos todos os tipos de traumas, todo sofrimento, todo medo.

Então para se equilibrar, é preciso se autoconhecer. Somente olhando para si, somente se observando, é que se pode ter clareza das origens do seu não-amor, do momento no qual você se equivocou e deixou que o medo fizesse frente à realidade, dando ouvidos ao ego.

Agora vamos entrar na outra parte da questão, que diz respeito as grandes mudanças vibracionais.

Nosso querido planeta, a mãe Terra, foi criado para servir de escola primária para consciências que estão no início de sua jornada espiritual. E foi com esse propósito que ela serviu ao Todo durante esses bilhares de anos.

Acontece que tudo que existe está em evolução, e, com nossa casa, não é diferente. Isso quer dizer que a Terra está em ascensão, o que, tecnicamente falando, significa um salto dimensional. O período de escola primária, a permanência na terceira dimensão, dará lugar a um novo patamar evolutivo, uma nova escola, agora de ensino médio, de quarta e quinta dimensões.

Tudo que existe é feito de átomo, e, todo átomo, tem uma frequência de vibração. Nossa realidade está estruturada em dimensões, sendo que, cada dimensão, corresponde a uma faixa de frequência de vibração. A única maneira de aumentar a frequência, é o amor. Então quanto menor a dimensão, mais densa ela será, e, os seres que a compõe, menos evoluídos. Quanto maior, mais sútil, logo, mais evoluídos.

Para quem tem olhos de ver, é perceptível que estamos passando por um momento histórico. Estamos vivenciando o que Jesus, o Cristo cósmico, denominou de fim dos tempos. E o fim dos tempos nada mais é que o salto dimensional que tá rolando a todo vapor.

É de extrema necessidade que se entenda isto: há dois mil anos não dava para falar de átomo, dimensões, faixas de frequência, etc. Foi preciso usar metáforas, parábolas, formas de se comunicar que transmitisse a informação. Tudo que foi dito por Jesus é pura mecânica quântica, com uma roupagem, um linguajar, compatível com a época.

Temos sete corpos, todos formados por átomos, ou seja, estamos vibrando e temos uma frequência. O tão famoso separar o joio do trigo nada mais é que a separação eletromagnética que haverá entre os habitantes da Terra. São nossos pensamentos e sentimentos que determinam nossa frequência, e, quem manter seus pensamentos e sentimentos nas faixas da quarta e quinta dimensões, irá permanecer na Terra. Quem estiver vibrando na faixa da terceira dimensão, irá continuar sua jornada na terceira dimensão de outro planeta, já que a vida na Terra da terceira dimensão está com seus dias contados.

Esse é o cenário em que você se encontra: com alguns traumas, medos e culpas que te impedem de lembrar quem realmente é, e, de pano de fundo, a transição planetária potencializando todo esse momento.

Só que existe um detalhe, você está despertando.

Vivemos em uma sociedade onde para ser aceito, para ser considerado normal, você deve viver dentro de um “cercadinho” composto por uma série de crenças que dão origem ao paradigma vigente. Acontece que toda limitação, todo “cercadinho”, é um não-amor, pois, no amor, não existem limitações, não existem imposições, e, você, percebeu isso.

A partir do momento que se toma essa consciência, automaticamente, você estará rompendo as barreiras do “cercadinho”. Assim que isso acontecer, todas as luzes serão voltadas para você. A forma como a sociedade está estruturada, o “cercadinho”, é mantido pelas crenças das pessoas que o compõe, são elas as polícias do paradigma não-real que vivemos.

Isso quer dizer que: assim que você iniciar seu despertar, assim que você romper as barreiras, é praticamente inevitável que exista um julgamento por parte de alguém que esteja do lado de dentro da cerca, seja ele um amigo, parente, ou a própria sociedade como coletivo.

E é nesse momento que precisamos agir com calma, com muita paciência, e, acima de tudo, com compaixão.

É preciso compreender que, dentro da cabeça deles, ainda existe o paradigma velho rodando. Eles não estão te julgando por “maldade”, eles apenas ainda ignoram a realidade, ignoram o amor. E para mudarmos esse cenário, não existe outra solução a não ser amor incondicional.

A reação natural do recém desperto é querer mudar todas as pessoas ao seu redor. O que é compreensível, pois, ao termos a real noção do quanto estamos vivendo fora do amor incondicional, ao se enxergar minimamente isso, a vontade que impera é a de levar essa informação, e mais, esse sentimento, aos nossos entes queridos.

E é nesse excesso de vontade que acabamos forçando a barra, o que, muitas vezes, acaba gerando um afastamento do assunto que está sendo transmitido. Por isso é preciso ter paciência, é preciso compreender que cada um tem seu tempo, cada um assimilará a informação na sua hora. Mantenha a certeza do amor dentro de você e aguarde, o despertar é inevitável, apenas tenha paciência, apenas desfrute o caminhar.

É preciso que se entenda isso: existe entre nós e as pessoas que mais gostamos, as mais próximas mesmo que não fisicamente, um intenso duto energético onde trocamos informações. Sempre que você pensa em uma determinada pessoa, a partir desse momento, o que você estiver sentindo será enviado ao remetente.

Agora imaginem a situação: a pessoa está despertando, logo, seus assuntos de interesse estão mudando, o foco está sendo direcionado para outras frentes. De futebol, novela, relacionamentos e trabalho, passamos para transição planetária, meditação, autoconhecimento e extraterrestres.

Esses são seus assuntos do momento, então é normal que você queira abordá-los no seu dia-a-dia. Assim que surge a primeira oportunidade, você comenta com alguém da sua família sobre seus novos estudos, seus novos interesses. A chance dessa pessoa pensar que você está ficando louco é muito grande. E mesmo que não te ache louco, a probabilidade de emanar medo nesse momento é praticamente 100%.

Agora vamos a realidade: assim que o ente querido pensar em você e emanar medo, ele estará te oferecendo medo através do duto energético. É óbvio que ele não faz isso de propósito, isso nunca mais será repetido assim que ele tomar consciência.

Uma vez que isso ocorre, é com você. Se você aceitar o medo, se você pegá-lo para si, além de abaixar sua vibração, você estará respondendo ao seu familiar com medo, o que fará com que aumente ainda mais o medo dele, gerando assim um ciclo exponencial de medo.

Se você se manter consciente, observando, irá compreender que o medo dele é do desconhecido, pois, na maioria dos casos, as pessoas não possuem conhecimento nenhum sobre o assunto, elas são completas ignorantes sobre o tema. Pratique a compaixão, perdoe, sirva como fonte de informação para o próximo, esteja disponível para ajudá-lo, sem forçar, e mais importante, sem mudar sua opinião, sem trocar o medo do desconhecido pelo medo de não ser aceito.

É preciso viver o amor incondicional. É fácil enviarmos sentimentos positivos a quem nos envia sentimentos positivos, não exige esforço, não exige atenção. Contra você estará a mente, sempre que alguém lhe enviar algo de negativo ela falará: não deixa quieto não, deseje coisas ruins para ele também, você não pode deixar barato.

É nessa hora que temos que nos manter atento, nos mantermos no amor. Todo sentimento negativo que nos é enviado, é fruto de uma ignorância ao amor. Se respondermos esse sentimento com outro negativo, estaremos sendo tão ignorantes quanto. Se nos mantermos no amor, estaremos elevando nossa vibração, e, consequentemente, enviando bons sentimentos para todos ao nosso redor, isso é amar incondicionalmente.

E além da compaixão, é hora de desapegar, é hora de soltar.

Toda vez que você não estiver atento, toda vez que você não estiver observando, suas decisões serão tomadas pelo inconsciente. E no seu inconsciente, estarão “rodando” os padrões que compõem o local.

Nas grandes cidades como São Paulo, por exemplo, muitas pessoas trabalham muitas horas por dia, isso faz com que elas se sintam cansadas, estressadas, logo, todo esse estresse fica registrado no campo energético da cidade. Existe muito trânsito, assim, muitas pessoas acabam entrando nas energias da raiva, da impaciência, que também ficam registradas no campo. É um lugar com um histórico de violência, dessa forma, a energia do medo e da insegurança são emanadas o tempo todo, mais vibrações negativas pro inconsciente coletivo.

O que quero dizer é: se você não estiver consciente, estará vulnerável ao inconsciente coletivo, e, nesse caso, os sentimentos que serão oferecidos serão os de baixa frequência como: medo, raiva, insegurança, etc.

É preciso se manter vigilante, é preciso questionar o tempo inteiro as origens dos seus sentimentos. São frutos dos seus pensamentos, ou dos pensamentos sugeridos pelo inconsciente coletivo? Fique atento!

Agora se observe, você não está feliz em seu trabalho, muitas vezes não pelo que se está fazendo, e sim, como está fazendo. As energias da competição, do interesse pessoal, da injustiça, não fazem mais parte do hall de frequências que você quer cultivar.

Sua roda de amigos não tem mais aquele brilho, os assuntos lá debatidos, os objetivos que eles estão buscando, não condizem mais com o que seu coração está dizendo.

Você se sente um peixe fora da água. A forma de pensar das pessoas ao seu redor, a visão de mundo que elas possuem, não te representam mais. Você está despertando, compreendendo que, na verdade, você nunca foi peixe, e, a água, nunca foi sua casa. Chegou a hora da mudança, de dizer não para o velho e abraçar o novo, um novo mundo, uma Nova Era.

É hora de soltar o trabalho, soltar os amigos, soltar a família.

Não caia na tentação da mente de associar o soltar com algum tipo de abandono, com algo ruim. Você só conseguirá enviar amor ao próximo, quando deixar o amor se fazer em você. E para isso acontecer, é preciso que exista um ambiente favorável.

Se reconecte com a mãe Terra, busque novamente uma vida alinhada com a natureza. Procure a vida em comunidade, procure os movimentos que já estão ocorrendo. Existem muitas ecovilas e comunidades nascendo e se sustentando a todo tempo. Vá dividir seu momento com quem está na mesma busca que você, vá procurar sua turma.

A vida na cidade grande foi estruturada para te limitar, para te deixar cansado, vibrando baixo, doando sua energia vital para propósitos negativos. E entenda: eu não estou dizendo que é impossível evoluir na cidade, o que quero dizer é que você estará em um local que foi pensado, planejado, para abaixar sua vibração. Se você estiver consciente disso e ser capaz de observar cada pensamento que vem em sua mente, verificar sua origem, se veio da consciência ou do inconsciente coletivo, será possível se manter no amor, mas para isso, terá um custo energético extremamente elevado.

Para enviarmos amor para nossa família, nossos amigos, é preciso que estejamos vibrando o amor. E isso independe da proximidade física que nos encontremos. Se para estar bem, para estar vibrando alto, for necessária a separação física dos entes queridos, faça-a já.

Nessas horas a mente irá jogar sujo. Ela irá lhe propor sentimentos como a ingratidão, o abandono, fazendo com que você, ao acreditar, se mantenha onde está, em uma vida que não lhe traz felicidade, enviando a todos ao seu redor, sentimentos de baixa vibração. Esse é o objetivo dela.

Não caia na conversa da mente, mantenha-se na lógica do amor. Faça o necessário para estar bem, crescendo, evoluindo, pois, somente assim, será possível presentear quem amamos com nosso verdadeiro amor, o amor incondicional.

Queridos trabalhadores de Luz, vocês chegaram ao Despertando e isso quer dizer que vocês estão acordando. Serão vocês os habitantes da nova Era, da quarta e quinta dimensões.

Não tenham medo da mudança, vocês já sentiram o chamado. Sigam vossas intuições, sigam o coração.

Busque conhecimento, emita amor, seja Luz.

 


Via: Despertando | Como se equilibrar em meio a grandes mudanças vibracionais

AS ALMAS ANTIGAS TENDEM A SER AS MAIS EQUILIBRADAS…

vidas-passadas

7 SINAIS DE QUE SUA ALMA REENCARNOU VÁRIAS VEZES:

Por: Higher Perspectives

 

1. Incrível intuição

Você tem os melhores instintos quando se trata de lidar com o mundo ao seu redor. Está tão sintonizado com o que é certo, que é difícil para você realmente se associar a algo que está errado.

Almas antigas são capazes de captar pistas faciais, expressões e podem empatizar com quase todos. As pessoas têm dificuldade em esconder suas emoções de você, e você sabe exatamente o que dizer ou fazer por elas.


2. Consciência

Almas antigas são alguns dos seres mais conscientes do mundo. Elas se deixam abertas a todas as possibilidades do universo, inteiramente autoconscientes do que está acontecendo. Mesmo que o mundo permaneça extenso, as almas antigas escutam os gritos da Terra, são capazes de sentir as emoções das pessoas e aceitar as coisas que nunca poderão mudar.


3. Sabe como atrair outras pessoas

Almas antigas têm uma compreensão muito profunda da Lei da Atração quando se trata dos interesses das pessoas. Isso faz com que você consiga as coisas que quer muito facilmente, uma vez que as pessoas são tão atraídas para você por razões que desconhecem.

Frequentemente, você se surpreende com a facilidade de atrair outros para sua presença.


4. O tempo não importa para você

O tempo é irrelevante para as almas antigas, simplesmente porque elas já passaram tempo suficiente em vidas passadas para que isso não importe mais.

Você sabe que tem tempo mais do que suficiente para fazer as coisas que quer, vá em seu próprio ritmo, e alcance seus objetivos de sua própria forma. O tempo não tem nada a ver com a sua agenda. Você é tão fluido quanto a água que bebe.


5. Pode lidar com deslocamento

Mesmo que as almas antigas não gostem de ser deslocadas ou colocadas fora de linha, ainda lidam com isso sem esforço e com graça. Preferem as pessoas e coisas com as quais estão familiarizadas.

Às vezes, pode até parecer que você nasceu na cultura, família ou corpo errado. As almas antigas têm conflitos com suas vidas novas às vezes, pois se sentem deslocadas no mundo.


6. Lembra-se de vidas anteriores

Há momentos em que você se encontra em um devaneio do que parece ser a vida de outra pessoa.

Almas antigas não podem deixar de sentir que estão constantemente lembrando experiências passadas ao longo do dia, tomando nota de certas pessoas que viram, lugares que foram, ou mesmo lembrando onde morreram antes de sua existência atual.


7. Pode tolerar muita dor

Como almas antigas experimentaram muitas adversidades em outras vidas, o desespero, a tristeza, e outras emoções horríveis não as afetam como antes.

Mesmo que você esteja sentindo o pior desgosto, ainda percebe que não há nada mais que possa fazer para superar a situação do que deixá-la ir, a fim de ser feliz novamente.

Você teve que deixar muitos outros irem e não gosta de reviver a experiência.


Fonte: Higher Perspectives | 7 Signs Your Soul Has Reincarnated Several Times
Traduzido por: Equipe de O Segredo
Postado por: Luiza Fletcher

Via: O Segredo | 7 SINAIS DE QUE SUA ALMA REENCARNOU VÁRIAS VEZES:

ASCENDER É RECUPERAR A CONSCIÊNCIA DE QUEM VOCÊ REALMENTE É…

ascensao

Ascensão Espiritual do Planeta e Humanidade-Conheça o processo e onde estamos agora….

 Por: Monicavox

A ascensão é a elevação da frequência vibratória dos nossos campos energéticos, até as oitavas mais elevadas de luz, é o processo de aumento do nosso quociente de luz interior, a fusão com nossa verdadeira natureza. Ascender é reconhecer nossa matriz divina e recuperar a consciência de quem realmente somos.

O processo de ascensão é nosso caminho de reencontro com o Plenum Cósmico/Deus, ao mesmo tempo que O trazemos para se manifestar em nossa personalidade. Neste aspecto podemos dizer que a ascensão é na realidade uma descensão, ou seja, é o processo de trazer a luz à nossa mônada (ou presença EU SOU) para se manifestar e expressar através da nossa personalidade. E com a manifestação da luz na Terra, estamos realizando nosso propósito divino no planeta.

O planeta Terra está passando atualmente pelo processo de ascensão planetária, que é um processo natural que ocorre a todos os planetas num estágio específico de sua evolução. Ao mesmo tempo em que sua frequência fica mais refinada e sua vibração vai chegando a oitavas superiores, os seres que habitam o planeta, também são modificados pela nova frequência.

Dessa forma, a ascensão pessoal é uma consequência da ascensão planetária e vice-versa. E é exatamente isso que estamos vivendo em nossos dias atuais. A ascensão pessoal ocorre com a participação ativa do indivíduo. Quanto mais consciência tiver o ser desse processo, mais ele pode acelerá-lo e à medida que mais pessoas vão despertando e se voltando para aceleração consciente do processo de ascensão, os seres humanos vão auxiliando o planeta em sua mudança e isso faz com que mudança de vibração possa ocorrer sem grandes complicações (cataclismos, desastres, acidentes causados pela natureza se reequilibrando, etc.).

Se a frequência dos habitantes também se eleva juntamente com a do planeta a mudança ocorre de forma harmônica e natural, pois os habitantes dão a sustentação energética que o planeta precisa. O processo de ascensão se encontra intimamente ligado com o processo de iniciação:  A palavra iniciação provém de uma raiz latina que significa começar. A iniciação pode ser considerada um novo começo, a transformação para uma nova forma de ser. Uma analogia utilizada pelo mestre Djwhal Khul (conhecido como “O Tibetano” e mestre de Mme Blavatsky), é que uma iniciação seria como a passagem através de um portal.

Existem duas maneiras pelas quais podemos definir uma iniciação espiritual – em termos do seu significado ou de sua mecânica subjacente. Se olharmos  para o significado interno de uma iniciação, uma boa maneira de  defini-la seria dizer que é um processo que nos torna “mais conscientes de nós mesmos como almas encarnadas”. A iniciação pode aumentar diretamente esse estado de consciência, ao passo que pode fazer como que esse estado evolua através da melhora de algum traço ou característica, por exemplo: a capacidade de experimentar o amor incondicional.

Se olharmos para as iniciações em termos de mecânica, uma boa definição é:

“Uma iniciação é como uma sequência progressiva de impactos direcionados de energia”.

Do ponto de vista holístico, a iniciação implica uma transformação permanente nos campos de energia dos nossos corpos sutis. È importante entender que a iniciação não está ligada ao aprendizado intelectual, mas é uma mudança permanente na nossa estrutura e portanto no nosso ser. Aqueles que se encontram numa jornada de autoconhecimento e enriquecimento espiritual, com certeza devem estar a experienciar algumas “dores” comuns deste processo.

Tornar-se mais consciente de Si, amadurecer espiritualmente, questionar padrões e paradigmas que até então considerava inquestionáveis, não é fácil e tem naturalmente o seu preço. Mas importa referir que este processo tem também a sua gratificação, pela qual vale todo o esforço: a gratificação de resgatar o seu verdadeiro EU e sentir-se mais pleno, sábio, verdadeiro e realizado.

Todos queremos isto não é verdade? Mas até que ponto estamos dispostos a trabalhar para atingir esta plenitude?

Se você se identificar com algumas das “dores” mencionadas aqui, mantenha-se firme e tenha fé. Todas as mudanças que sente que estão ocorrendo, dentro de si e à sua volta, são resultado de  tornar-se mais autêntico e conectado. A dor interior, a desorientação que se sente, são apenas catalisadores temporários que irão impulsioná-lo para o seu novo eu. Uma das formas mais fáceis de ultrapassar este processo é exercer o desapego e estar aberto às mudanças e ao fluxo natural da vida. Encare a realidade como ela se apresenta, a invés de ir contra ela.

Abaixo algumas das dores de crescimento mais comuns de ascensão espiritual:

Os amigos começam a distanciar-se

1 – O tornar-se mais espiritualmente conectado pode mudar muita coisa em nós muito rapidamente, afetando algumas das nossas amizades mais próximas.

2 – Alguns amigos começam a tratar-nos com distanciamento, hostilidade e alguns podem até tentar humilhar-nos, pelo fato de não se identificarem com a versão mais autêntica de nós mesmos.

3 – Atitudes como fofocar, reclamar ou discutir certos temas, começam a não fazer muito sentido para você e isto faz com que você sinta necessidade de se distanciar também. E isso pode ser mal recebido por alguns dos seus amigos, que já estão habituados a alimentar estes padrões comportamentais e estes passam a olhar para você como alguém estranho e fora do comum.

4 – Não se deixe abater. Tudo nesta vida tem um ciclo. Certas amizades são importantes num determinado período da nossa vida, mas numa outra fase, pode ser que tenhamos de abrir mão delas.

5 – Tudo o que podemos fazer é sermos fiéis a nós mesmos.

6 – Não temos o poder de convencer ninguém a pensar como nós e nem devemos fazê-lo. Sejamos apenas genuínos e sinceros e o Universo tratará de conectar-nos às pessoas que estão em maior sintonia com a nossa nova vibração.

Surgem os mal-entendidos na família

Alguns membros da nossa família poderão ficar muito confusos e desorientados pela mudança que vêm em nós. Para quem tem, por exemplo, pais muito religiosos, eles podem até acusar estas pessoas de se terem perdido e separado de Deus. Nestes casos, não tente discutir ou afrontar. Seja autêntico e assuma a responsabilidade pela energia que traz em cada conversa. Continue a ser você mesmo, até que o seu “novo eu” se torne mais familiar para os seus entes queridos. Lembre-se que fingir ser o que não somos, não nos faz bem nem a nós, nem a quem nos rodeia. Se a sua família realmente o/a ama, uma hora irá habituar-se a conviver com o seu verdadeiro EU.

Você começa, em certas ocasiões, a ser ridicularizado pela sociedade

Atualmente, enquanto que muitas pessoas estão num caminho espiritual consciente, há muitas pessoas que permanecem na escuridão sobre a sua verdadeira essência. O ser “diferente” da maioria pode trazer-lhe certos dissabores, como ser ridicularizado e criticado quando tenta abordar certos assuntos ou adotar certos comportamentos. O fato de se recusar a andar junto ao “rebanho” e ser considerado a “ovelha negra”, pode ser difícil e até fazer com que, por vezes nem tenha vontade de sair de casa. Nestes casos, não leve nada para o lado pessoal e continue a sua caminhada. Quem estiver vibrando na sua sintonia, irá juntar-se a você e estas sim, serão as pessoas certas para partilhar a sua vida nesta nova fase.

Surgem mudanças a nível profissional também

Quando há mudanças interiores desta natureza, até o seu emprego simplesmente pode deixar de ser uma boa opção. De repente, o trabalho torna-se frustrante, asfixiante e você passa a sentir-se vazio, insatisfeito e só de pensar em ir trabalhar, pode causar-lhe mal estar. Nesta fase, para alguns, uma mudança de carreira pode ser intencional e planejada, mas para outros, pode surgir através de uma demissão. Quando somos incompatíveis vibracionalmente com a forma como gastamos a maior parte das nossas horas, durante a semana, é apenas uma questão de tempo até que você ou o seu empregador decida que, no melhor interesse de todos, você deixe o seu trabalho. Uma transição repentina assim pode ser dolorosa. Mas acredite que nada acontece por acaso. Acredite que coisas melhores estão por vir. Renda-se ao Universo e Ele irá levá-lo exatamente para onde precisa de estar, tanto a nível espiritual, pessoal, como profissional.

Solidão

A solidão é um subproduto natural da ascensão espiritual. Assim como os nossos relacionamentos, empregos e estilos de vida mudam, também nós mudamos. Em tempos como estes, comece por valorizar a pessoa mais importante da sua vida: você mesmo! E poderá também aproximar-se de uma comunidade espiritual ou grupo de apoio se sentir necessidade.

Começar a adotar algumas práticas como fazer meditação, yoga, ou participar de retiros espirituais, poderá ajudar. O Universo irá prepará-lo com um novo cenário para apoiar o seu novo estilo de vida, mas terá de fazer esforço para atrair isso para você também.

Verá que quando encontrar pessoas no mesmo caminho, estas irão fornecer amizades e conhecimentos genuínos e edificantes. Você passará a ter menos amigos, é verdade, mas estes serão mais apropriados à sua nova vibração. Nesse meio termo, passe mais tempo consigo mesmo. Comece a praticar meditação e aprender a estar confortável consigo próprio. Aprender a estar sozinho é essencial para lidar com qualquer sentimento de perda que surgiu desde que começou a perseguir seu novo caminho. Encontrar o nosso verdadeiro Eu espiritual pode ser uma experiência gratificante e esclarecedora, contudo haverão sempre desafios de ajustamento.

Mas lembre-se sempre: você não está sozinho! Há muitos nessa caminhada. Seja paciente com o Universo e o resto irá encaixar-se. As dores de crescimento espiritual, são simplesmente sinais de que você está crescendo,  evoluindo e que está no caminho certo. Mantenha-se fiel a si mesmo. Quando você alinha as suas emoções, pensamentos e intenções, o Universo sempre conspira para que você possa ter a vida que você precisa…..

……………………..

Visão pessoal…

A nossa consciência cocriativa de massa está desempenhando um papel importante neste processo, mas precisamos de muito mais do que temos hoje para vermos as mudanças que queremos. Há componentes energéticos, cosmológicos e de consciência de massa para o que está ocorrendo em nosso sistema solar e a nossa consciência coletiva da humanidade está influenciando, mesmo que aos poucos, essa realidade; cada último ser humano no planeta está sendo um contribuinte importante neste processo, nenhum sendo mais importante ou especial do que outro. Essa é uma mensagem para caminharmos para a Unidade – a premissa central da série da Lei do Um (veja série de livros de David Wilcock). Entre os tópicos sobre a Ascenção que deve ser considerado, é o número chocantemente baixo de seres humanos que estaria pronta para a Ascensão se ela ocorresse no momento atual; seriam “menos de 300.000” que ascenderiam neste momento no tempo. Seriam apenas cerca de 0,0042 % – menos de um em cada 23 mil pessoas habitantes no planeta (resultado de se estar envolvido com apenas PÃO E CIRCO). Portanto, o trabalho é árduo e tempos difíceis ainda estão por vir, até podermos ter uma certa unanimidade quanto a conceitos básicos da existência humana; ainda estamos muito divididos, com muitos pré-conceitos, agarrados em velhos paradigmas, com crenças absurdas e cheias de culpa e misticismo. As religiões, apesar de estarem sendo questionadas, ainda são muito presentes na vida de muitos seres humanos e temos muita manipulação de massa que ainda é seguida conscientemente pelas pessoas; as vibrações que precisamos para um número maior de seres ascenderem ainda tem de ser muito trabalhada e muito conhecimento ainda está oculto; devemos sempre avaliar tudo isso com cautela, filtrar as notícias e canalizações disponibilizadas em vários veículos, principalmente na internet, onde sites pululam com informações nos levando a acreditar em soluções imediatistas e rendição de seres escuros como num passe de mágica, tomando o cuidado de observar nossos verdadeiros sentimentos a respeito do que lemos, não procurando lenitivo nestas informações para os nossos reais problemas, comodismo e falta de iniciativa para mudar as coisas…..os “tempos maravilhosos” só virão com a expressa e absoluta entrega do ser humano ao autoconhecimento antes de ver as maravilhas que estão por vir…trabalhemos antes para colher depois.

……………………..

Inspiração…
Manual Completo de Ascenção Cósmica – Dr. Joshua David Stone
A Lei do Um – The Synchronicity Key-ambos de David Wilcock

Monicavox


 

Via Ascenção Espiritual do Planeta e Humanidade-Conheça o processo e onde estamos agora…. – MONICAVOXBLOG

COM UM PÉ NA VIDA HUMANA E OUTRO NA DIMENSÃO DA ALMA…

entre-dois-mundos

HABITANTES DE DOIS MUNDOS: A MISSÃO DOS TRABALHADORES DA LUZ

Jesus face

Jeshua

Canalizado por Pamela Kribe

 

Queridos amigos, eu sou Jeshua; amo todos vocês profundamente e respeito-os como são – respeito tanto o lado luz quanto o lado sombrio de cada um de vocês.

Invoco todos vocês, os portadores da nova consciência de hoje. Na minha vida, carreguei uma tocha de luz e quis compartilhá-la com a humanidade. Eu era um ser muito humano, exatamente como vocês. Sentia raiva e desespero, exatamente como vocês, mas também vivenciava momentos de conexão profunda com a minha alma. Estava me desenvolvendo no nível interno, exatamente como vocês. É importante que parem de me enxergar como um ser perfeito, um mestre que está acima de vocês. Sou seu irmão, seu amigo e não estou aqui para julgar nem fazer sermão. Desejo compartilhar meus sentimentos de companheirismo com vocês, portanto por favor sintam meu respeito por vocês.

Gostaria de dizer “Olá” para cada um de vocês individualmente, por isto peço que cada um sinta minha presença em seu coração… Você está pronto para mudar, pronto para aceitar quem você realmente é – um ser eterno, que viajou através do universo por muitas e muitas vidas. Entretanto, se acostumou a se fazer pequeno e a se avaliar pelos padrões da sociedade. Você pensa em si mesmo como mulher ou homem, como rico ou pobre, saudável ou doente, e se define nesses termos, mas é muito mais do que isso!

Você é tão livre! Mas a maior tragédia de se tornar humano na sociedade atual é que você perde o senso de liberdade. Há muitos séculos a Terra está envolvida numa atmosfera de medo e as pessoas se desconectaram do seu poder e criatividade originais. Quando você se sente separado da sua própria essência, começa a se comportar de acordo com a maneira “aceita” e então sai do seu equilíbrio.

Quando se desconecta da sua alma, você se sente básica e constantemente perdido, e forma-se um vazio, um buraco em seu coração, que você, então, começa a tentar preencher com coisas que estão fora de você. Tenta preenchê-lo com posses ou poder, ou se perde em visões de um relacionamento perfeito e romântico. Assim, você se torna viciado em tipos específicos de comportamento ou coisas. Mas o problema básico é que você se sente desconectado da sua própria essência, da sua alma.

O Trabalhador da Luz é um indivíduo que não consegue mais suportar a vida separada de sua alma. Ele sente uma espécie de anseio, uma espécie de saudade em seu coração, e à medida que fica mais maduro, começa a perceber que nada que vem do exterior pode preencher aquele buraco. E é por isto que os Trabalhadores da Luz passam a se interessar tanto pela espiritualidade; eles se tornam buscadores na senda espiritual. Começam sua busca porque se sentem feridos internamente, mas seus ferimentos não são apenas deles; a dor da separação é compartilhada por toda a humanidade, embora uma grande parte dela ainda esteja buscando soluções fora de si própria.

As almas dos Trabalhadores da Luz estão cientes de que a resposta se encontra no interior de si mesmos e, devido a esta percepção, eles estão destinados a ser professores e curadores. Mas muitos deles estão lutando com uma autoimagem muito baixa. Quando criança, o Trabalhador da Luz assimila muitos dos julgamentos de sua família e da sociedade em que é criado e pode sentir, por exemplo, que não consegue ser tão ambicioso quanto seus pais gostariam que ele fosse. Ele geralmente é muito sensível, possui talentos artísticos, é idealista, e precisa de momentos a sós consigo mesmo, para vivenciar o silêncio e a tranquilidade, de modo a se manter centrado.

Parte da missão da alma do Trabalhador da Luz é introduzir um novo tipo de consciência na Terra, mas para ser capaz de fazer isto, precisa acreditar firmemente em si mesmo. Precisa confiar na voz da sua própria intuição e nos seus sentimentos; não de modo egoico, do tipo “estou muito à frente de outras pessoas”, mas de um modo baseado no coração, valorizando e respeitando a si mesmo, porque é assim que seu coração consegue falar com você. A armadilha para o Trabalhador da Luz é ele se perder em sentimentos de inferioridade, descartando suas próprias necessidades e desejos. É preciso ter uma personalidade forte para ser capaz de se desconectar das ideias da sociedade e ser você mesmo.

E é isto que eu gostaria de enfatizar hoje: a importância de ser forte e autoconsciente. E isto tem a ver com a energia masculina em você. Quando vivi na Terra, há mais de dois mil anos atrás, muitas vezes precisava me isolar para me lembrar quem eu era. Havia muitas energias confusas ao meu redor, especialmente das expectativas das pessoas próximas a mim. Eu precisava me proteger disso para permanecer conectado com meu Eu Superior. Muitas vezes eu ia sozinho ao deserto, para me sentir realmente perto de Deus, do Espírito, e manter minha confiança.

O mesmo acontece com você. Você é um habitante de dois mundos: tem um pé na sociedade humana de hoje, e o outro pé na dimensão da alma, o reino de onde você veio. É preciso manter seu pé firmemente nessa dimensão, do contrário você fica paralisado e com medo devido à pressão da sociedade. Você precisa da sua energia masculina para dizer “não” firmemente às exigências e expectativas que não parecem apropriadas a você. Portanto, neste sentido, você deve ser um guerreiro, mas não um guerreiro que briga e luta com outras pessoas. Ser um guerreiro significa ser fiel a si mesmo, desconectar-se com frequência do mundo ao seu redor e ouvir os seus sentimentos, perceber suas sensações e confiar na sua orientação interior.

Peço-lhe agora que viaje comigo, em sua imaginação, para o deserto, e que vá lá durante a noite. A temperatura caiu e você vê o céu cheio de estrelas brilhantes. Imagine que está lá comigo, e sinta o mistério do imenso espaço à sua volta – sinta o mistério da vida. Encontre um lugar para sentar-se, relaxe e volte-se para dentro de si mesmo. O deserto é como uma passagem externa para o seu próprio templo interior, no qual você entra agora. Dentro desse templo, você se sente conectado com a totalidade da Terra e com todas as estrelas do Céu.

Você é um ser muito grande e vasto, e diz para si mesmo: “Eu aceito a minha grandiosidade; eu sou diferente; eu estou aqui para trazer uma nova consciência.”  Lembre-se de onde você veio: um lugar de sabedoria silenciosa, de onde foi chamado para descer à Terra nesta época. Você está aqui para curar seus ferimentos internos e também para oferecer um exemplo às outras pessoas. Peço-lhe que leve isto a sério.

Quando você está dentro do seu templo interior, há um guia ali que deseja lhe oferecer alguma ajuda ou conselho. Lembre-se que os guias são seus amigos – realmente! Vocês são almas muito afins, mas como eles estão do outro lado, enxergam as coisas com mais clareza do que você com seus olhos humanos. Quando permitir que seus guias se aproximem, reconheça-os como seus amigos e sinta uma sensação de familiaridade. Agora pergunte aos seus guias o que você precisa saber neste momento. Se estiver aborrecido ou triste com alguma coisa da sua vida, conte-lhes. Sinta que há muita ajuda e orientação neste lado, nesta dimensão.

Você é muito apreciado pelo que faz, e seus guias estão aí só para relembrá-lo de coisas que você já sabe. Antes de descer à Terra e encarnar nesse corpo, você era um ser muito consciente, então sinta-se conectado com seus guias, pois eles são os representantes da dimensão da sua alma.

Agora imagine que você sai do templo e traz a energia dele consigo para a Terra. Enquanto está sentado aqui nesta cadeira, nesta sala, permita que a energia do seu Eu Maior, da sua Alma, esteja totalmente com você, dentro do seu corpo, e esteja ciente de que o mundo precisa de você, o mundo precisa da energia particular da sua alma.

Gostaria de lhe agradecer pela sua coragem e perseverança. Respeito-o profundamente e, mesmo se você estiver confuso ou sofrendo, eu ainda posso ver sua luz brilhando intensamente. Estou aqui para lembrá-lo dessa luz e convencê-lo da minha confiança em você.


 

Fonte primária: Jeshua | Habitante de dois mundos: a missão do trabalhador da luz
Tradução: Vera Corrêa
veracorrea46@gmail.com

Via: Feminino Quântico: HABITANTES DE DOIS MUNDOS: A MISSÃO DOS TRABALHADORES DA LUZ (POR JESHUA)

SAINDO DAS TREVAS DA ILUSÃO DE SEPARATIVIDADE…

consciencia-universo

A ilusão da separatividade

Por: Krishnamurti

Palestra realizada em Londres – 1931 – Do livro: Coletânea de Palestras

 

Vós, homens, como indivíduos, desenvolveis vossos sentidos pela luta social, pela auto-preservação e dais inicio, assim, à consciência de separação. Desde a infância que vos foi incutida a idéia de que sois uma entidade separada; e desta ilusão provem a divisão entre “vosso” e “meu”, no que pensais e no que sentis, no que possuis e em todas as cosias.

Daí surge também a idéia de que vos deveis tornar algo de grande no futuro e a de que fostes já algo no passado. Um contraste contínuo. E desta consciência separada surgem – cobiça, a inveja, o ódio, o sentimento de posse, a preocupação da vaidade, as alegrias passageiras, as tristezas transitórias e os transitórios prazeres. Esta é uma civilização grosseira baseada na competição, na qual cada um trata de si, sem benevolência, sem equanimidade. É um mundo de conflito, de corrupção, de contenda, que a seu tempo conduzirá à guerra.

Em virtude de tal entendimento de separatividade, o “Eu” torna-se todo poderoso; dessa consciência de separação nasce o medo. E onde quer que exista o medo, manifesta-se imediatamente o desejo de buscar o conforto, em lugar do entendimento que dissipa todo o temor. Pois o conforto adormece o vosso temor inato de perder vossa identidade separada.

O conforto produz tão somente um ajuste temporário, mas não uma harmonia e equilíbrio permanentes; produz um alivio imediato em vez de um entendimento compreensivo, contínuo; produz o adiamento do esforço, uma evasão contínua em lugar da luta para compreender no presente. Por causa desse temor, buscais o consolo no culto, na prece, no erguimento de imagens, por intermédio de ritos e cerimônias. Essa ilusão de separação vos leva à preocupação da morte, e do que vai acontecer no futuro, isto é, sobre se tereis de vos reencarnar e sobre o que haveis de ter sido no passado. Por outras palavras, são o passado e o futuro que empolgam o homem que se acha atemorizado; a compreensão do presente, nunca. Enquanto o presente não for compreendido, o futuro jamais vos proporcionará seu verdadeiro significado, pois que o futuro, na realidade, não existe.

Todos esses problemas – o de porque nasci, ou o que acontecerá após a morte, o da sobrevivência da alma, o da reencarnação, o de como posso tornar-me algo mais e de como posso adquirir mais qualidades afim de encontrar a verdade – todas essas coisas nascem da consciência da separação.

Quando é compreendida a idéia de que a verdade, essa realidade viva, existe em todas as coisas e em todos os instantes, em toda a sua integridade, então não mais existirá o pensamento de progresso, ou seja – tornar o que é ilusório, o “Ser”, em algo permanente. Em todas as fases da vida dá-se importância ao individuo – não a individualidade que, tornada plenamente consciente, dissipa sua própria consciência, para o engrandecimento do “Eu”.

Observe a maioria das pessoas, e verificareis que todas pensam que, por tornarem-se maiores, por ampliarem sua consciência, mediante uma série de experiências, pelo fato de retroceder, avançar e reencarnar, se estão aproximando cada vez mais da verdade.

Para mim, essa concepção é inteiramente ilusória, pois a realidade, em sua inteireza, em sua plenitude, em sua riqueza, existe em tudo e, portanto, é eterna. O que é permanente, eterno em tudo, não pode progredir. O que denominamos progresso somente pode ser aplicado a determinado fato, não à realidade.

Nossa principal preocupação deverá ser, então, a de por qual maneira cada um se poderá tornar apercebido desse eterno, dessa viva realidade que sustenta, nutre e eleva todas as coisas e que se acha em nós mesmos. Enquanto criardes um mundo exterior e um mundo interior e vos esforçardes por produzir um ajustamento entre ambos, jamais, encontrareis a realidade.

Quando o homem está consciente de si próprio como entidade separada, continuamente busca o exterior para encontrar auxilio, para sua subsistência, para seu bem-estar; e desse modo cria ele desordem em lugar de ordem, e por causa dessa desordem surgem as superstições, as ilusões, as cerimônias.

Trata-se, portanto, da maneira, do processo mediante o qual cada um pode realizar essa realidade interior que assegura a tranqüilidade da vida, não a estagnação, não a paz que obscurece, que destrói, porém essa tranqüilidade que é a fonte da compreensão viva e eterna.

É somente por meio do esforço individual que a verdade pode ser realizada, não por meio de associações de qualquer espécie que sejam. Não podereis, por via de uma instituição, encontrar a verdade, pois a verdade habita em vós mesmos e as instituições não podem ajudar o indivíduo a encontrar a verdade. Não importam quais sejam elas. Todas tendem a tornarem-se cada vez mais formalistas e a verdade cada vez mais delas se distancia. Precisais buscar a verdade por vós mesmos, como indivíduos; visto que ela mora em vós, não no exterior. Quando o individuo se houver compreendido a si mesmo, viverá num ambiente de perfeita harmonia e não contribuirá para a desordem do mundo.

A partir do momento em que vós, como indivíduos, tende resolvido vosso problema particular, tenhais realizado a verdade por vós mesmos, não mais contribuireis para a crueldade, para as guerras, para a espantosa tirania e desgraça que imperam no mundo.

É importante que cada individuo compreenda, não os adornos superficiais da vida, mas como, pelo continuamente deixar de parte a consciência que cria a separação, se pode ele tornar apercebido dessa realidade interior que reside em todas as coisas.

Se quiserdes verificar isto, vós, como indivíduos, tendes que inteiramente vos desapegar de todos os sistemas tradicionais, convencionados e socializados, de pensamento e de conduta. Verificareis, então, quão necessário é não confiar, quer em autoridades de tradição, quer na conduta sistematizada. Antes que possais compreender a verdade, é preciso que vos torneis plenamente conscientes de vossa própria separatividade e, assim, de todas as qualidades e seus respectivos opostos. Isto é, tendes que vos tornar tão consciente de vós mesmos que todos os vossos desejos, propósitos e conflitos ocultos sejam trazidos à evidência, examinados e compreendidos por vós. Por vos tornardes intensamente conscientes, consumireis toda a subconsciência, pois que, quando estiverdes plenamente cônscios de vossas ações, de vossos pensamentos e emoções, a hipocrisia cessará de existir, cessarão as ilusões, os desejos secretos e as fantasias não mais terão ascendência sobre vós. E então, quando estiverdes assim, limpos e cheios de propósito, podereis chegar à esse estado em que não existem pretensas qualidades e, portanto, não há conflitos.

Quando introduzis o elemento pessoal em vosso julgamento, inevitavelmente perverteis vossa compreensão. Necessitais distinguir entre o que é pessoal e o que é individual. O pessoal é acidental, e por acidental entendo eu, as circunstancias de nascimento, o ambiente em que fostes criados, vossa educação, vossas tradições, vossas superstições, vossas distinções de nacionalidade e classe, e todos os preconceitos que por este processo se desenvolvem. O que é pessoal somente se relaciona com o acidental, com o que é momentâneo, ainda que esse momento possa durar o período inteiro de uma existência. A educação moderna conduz à perversão do pensamento e o espírito de nacionalidade, de classe, de tradição aumentada pelo medo. Quando ajuizardes de um fato não o façais partindo do ponto de vista pessoal: julgai-o sob o ponto de vista do individuo, que é o do eu.

Pois as qualidades – as virtudes e os pecados, o bom e o mau, as alegrias e as tristezas – pertencem a consciência do “Eu”. Quando estou consciente de mim mesmo, invento virtudes e pecados, o bom e o mau, o céu e o inferno, para me proporcionarem equilíbrio em minha luta com os opostos.

Enquanto houver tal consciência da separação, do eu, da personalidade, não pode existir a realização da verdade; antes, porém, que possais transcender essa consciência, tendes que vos tornar plena e vitalmente auto-conscientes. Tal significa que necessitais vos tornar conscientes de vós próprios como indivíduos, não como uma máquina, não como um mero dente da engrenagem desta rude civilização onde impera a competição.

Antes que vos possais tornar plenamente conscientes, e, dessa forma, perder a auto-consciência, há três condições a passar, relativas à consciência. Na primeira delas, o individuo é escravo dos sentidos e de seus anseios. Para satisfazê-los, torna-se ele simplesmente egoísta, dependendo, inteiramente, para a sua felicidade, das coisas exteriores, das sensações e excitações e, desse modo, fica cada vez mais emaranhado na tristeza e na dor. Sua conduta é encaminhada pelo egoísmo. Toma cada vez maiores responsabilidades sobre si e torna-se, por essa forma, um simples escravo da ação. Tal homem não tem tempo nem inclinação para a quietação do pensamento, para a reflexão, para o exame. Pois a verdadeira reflexão cria a dúvida, as investigações que levam ao isolamento, ao afastamento, o que ele cuidadosamente evita.

Depois, vem o segundo estágio em que o homem se apercebe de suas faltas, de seus defeitos, de suas ilusões, de suas crueldades. Tornando-se, assim, consciente de sua própria natureza, tenta desembaraçar-se, livrar-se do domínio dos sentidos e começa a libertar a mente e o coração. Começa por diminuir, gradualmente as próprias responsabilidades, sem abandonar sua vida na torrente do mundo. A ação, nascida da consciência de si mesmo, e na qual existe a separatividade, é embaraçante, limitadora, pesada; porém a ação, que é o resultado da liberdade, da individualidade, é libertação.

O indivíduo que possui, agora, o forte desejo de libertar-se, começa a disciplinar-se. Essa disciplina não lhe é imposta pelo exterior, não é o resultado da repressão; antes, em virtude do seu desejo de ser livre, de realizar a verdade, impõe ele a si próprio uma disciplina oriunda do entendimento – não oriunda do medo, não coagido pelas circunstâncias sociais ou pelo ambiente. Deseja então libertar a mente, o coração e, desse modo, viver em harmonia. Impõe a si mesmo, por isso, uma disciplina maior do que qualquer das disciplinas provindas do exterior.

Em seguida vem o terceiro estágio de consciência, em que o homem está completamente senhor dos sentidos, completamente senhor do seu corpo. Isso não significa ser desenvolvido muscularmente, nem que o corpo não sinta dores, nem tão pouco que ele morra; será senhor do corpo, no sentido de não mais se emaranhar em seus anseios, suas sensações e excitações.

Começa ele, então, a libertar-se do medo e das ilusões que ele próprio cria.

Uma vez que estejais libertos das ilusões, do temor, de todas as outras qualidades, haverá para vós, um como retiro interior nascido da alegria, retiro nascido não do tédio, nem do retraimento, nem do intuito de fugir a este mundo de conflito, porém um retiro interno de alegria em meio da ação.

Quando tal acontecer, a reflexão e a analise virão dar lugar a uma concentração tremenda; não a concentração sobre um objeto, mas a concentração em que não há sujeito nem objeto, o pleno conhecimento em que não há mais contrastes.

Ulteriormente, proveniente deste retiro, manifesta-se uma harmonia interior, a equanimidade entre a razão e o amor – o pensamento liberto das fantasias e teorias pessoais, o amor liberto da especialização, amor que é como o perfume de uma flor.

Quando existe esta harmonia, não mais se inquire a respeito de futuro e de passado.

Não mais terá lugar a pergunta de – se continuarei “Eu” a viver como entidade separada.

O passado com suas faltas e tristezas, desaparece, e o futuro, com suas esperanças, anseios e antecipações, desaparece também: oriunda desses dois termos, nasce a harmonia do presente, a qual é a realização dessa inteireza que existe em todas as coisas.

Quando ela for realizada, haverá tranqüilidade, haverá a realidade viva da felicidade.


Via: A ilusão da separatividade – Jardim dos Mestres

ALMAS ANTIGAS, TRABALHADORES DA LUZ, PENSADORES DE VANGUARDA: É A HORA DE AGIR…

question_life

O objetivo do trabalhador da Luz

Mensagem de Owen Waters
11 de Dezembro de 2016

 

Estamos no meio de uma revolução na consciência que está afetando a todos. Mesmo os maiores tradicionalistas na sociedade estão sendo arrastados para um vórtice de mudança cada vez maior.

A regra 80-20 afirma que 80% de qualquer mudança são normalmente causados por 20% das pessoas. Os 20% consistem dos principais pensadores do dia.

Em questões espirituais, estas pessoas mais atualizadas são, às vezes, chamadas de trabalhadores da luz ou velhas almas, indicando que elas aprenderam mais a partir de suas experiências, através de muitas encarnações. Este aprendizado avançado está armazenado como sabedoria em suas almas e elas se beneficiam disto conscientemente, através da orientação interior intuitiva.

Os principais pensadores de hoje planejaram antecipadamente de estarem encarnados neste momento na história para ajudarem a fazer as mudanças positivas essenciais na sociedade. A ciência social começou agora a reconhecê-los como um grande grupo na sociedade de hoje.

MAIS DE UM EM CINCO ADULTOS FIZERAM A MUDANÇA

Em uma pesquisa realizada na década de 90, pelos pesquisadores Paul Ray e Sherry Anderson, foi descoberto que 26% dos adultos Americanos tinham se tornado o que eles denominaram de Criadores Culturais. Mais de cinquenta milhões de Americanos agora se encaixam na definição de um tipo da humanidade recém-emergente que fez uma mudança abrangente na visão mundial, nos valores e no modo de vida. Na Europa, uma pesquisa realizada em 1997, em 15 países europeus, mostrou números muito semelhantes aos dos Estados Unidos.

Assim, em um ambiente social, o termo “pensador mais avançado” realmente se aplica a mais de 20% das pessoas, hoje. A maior parte delas não se considera como mais atualizada, nem costuma perceber quantas outras pessoas são como elas.

O termo “trabalhador da luz” é sinônimo de “buscador espiritual”. Você pode ou não se considerar como um trabalhador da luz, mas se estiver lendo isto, então, você se encaixa perfeitamente na definição.

As duas categorias de Criadores Culturais identificadas por Ray e Anderson se encaixam exatamente nos padrões de consciência da quarta dimensão superior e inferior. Embora os seus corpos físicos estejam atualmente localizados na terceira dimensão superior, nossas mentes são livres para voar através da quarta dimensão centrada no coração e na consciência da alma da quinta dimensão.

Quando uma pessoa passa da função da terceira dimensão de desenvolver o intelecto básico para a quarta dimensão inferior, sua visão do mundo se expande e ela se torna mais consciente das necessidades da sociedade. Elas levam em conta os efeitos locais e globais de suas próprias ações e das ações dos outros que elas apoiam. Preocupações ambientais, orgânicas e de paz estão sob esta faixa de frequência da consciência.

Então, como descrito em meu Livro: “A Mudança: A Revolução na Consciência Humana”, quando as pessoas passam da consciência da quarta dimensão inferior para a superior, elas atravessam o portal do coração. Isto as leva ao primeiro nível da consciência espiritual e elas se tornam mais preocupadas com o desenvolvimento interior e a iluminação.

Pensadores mais atualizados são simplesmente pessoas cuja frequência normal de consciência é mais elevada do que a média. Quanto mais elevada for a sua frequência, maior a sua consciência e maior a sua capacidade de liderar a mudança, mostrando aos outros como resolver os desafios da vida.

LIBERTAÇÃO DAS QUESTÕES DE CONTROLE

Duas questões populares hoje são os problemas de controle e o auto-empoderamento. Pessoas que foram criadas para sentir a necessidade de estarem no controle estão agora reconhecendo que esta era apenas outra forma do medo, que não tem substância na realidade.

A realidade vem da orientação intuitiva de sua alma, porque, a um nível de alma, você vê tudo o que precisa para ter sucesso e alcançar o seu propósito na vida.

O lado oposto da mesma moeda é a questão do auto-empoderamento, que é aprendido por pessoas que se libertam do controle dos outros e estabelecem o seu próprio senso de força interior e de dependência própria.

A questão da auto-capacitação está sendo explorada a um nível social e a um nível individual. Cada pessoa que começa a compreender que ela está sendo deliberadamente destituída do poder e desliga as transmissões de notícias que induzem ao medo, leva o mundo a mais um passo em direção à libertação das cadeias que são projetadas a ligar as pessoas a uma vida de servidão. Graças ao despertar dos trabalhadores da luz e pensadores mais atualizados, o mundo está despertando para um padrão totalmente novo de poder pessoal e de dignidade.

Trabalhadores da luz, com frequência, optam por enfrentar grandes desafios em suas vidas, não porque eles precisem da experiência, porque eles dominaram estes desafios em encarnações anteriores. Em vez disto, os trabalhadores da luz escolhem experienciar os desafios porque outras pessoas precisam de pensadores mais atualizados para lhes mostrar como resolver estes problemas. Quanto mais as pessoas mais atualizadas conseguirem resolver estas questões, mais fácil se tornará para o resto seguir.

Há uma atmosfera da mente global ou “cinturão da mente” da consciência humana ao redor do planeta. Você está ligado subconscientemente ao cinturão da mente, 24 horas por dia. Ele o afeta e você o afeta. Sua contribuição com a saúde mental e espiritual do mundo é feita a cada segundo de cada dia.

O Objetivo do Trabalhador da Luz é o de ser um pioneiro no avanço da consciência, muitas vezes, adotando certos desafios para trabalhar com eles e, ao assim fazer, criando um padrão no cinturão da mente para tornar mais fácil para os outros seguirem.

Se você estiver trabalhando com um grande desafio na vida e sentir como se estivesse andando em círculos, sem chegar a lugar algum, PARE e procure o presente neste desafio.

O presente é que, ao se amar mais e aos outros, você pode superar o desafio e se tornar mais quem você é realmente. Então, a experiência muda de uma de desafio para uma de autocapacitação.

A verdadeira força não se encontra em nenhum lugar no mundo exterior. Ela se encontra em seu interior. Uma vez que você encontre este poder interior, você supera qualquer limitação e se posiciona como um pensador auto realizado em um mundo desesperado pela liberdade espiritual.


 

Fonte: Spiritual Dynamics | Spiritual Growth Articles | The Lightworker Objective
Tradução: Regina Drumond – reginamadrumond@yahoo.com.br

Via: O objetivo do trabalhador da Luz » CORAÇÃO AVATAR

HÁ MUITAS SEMENTES ESTELARES NA TERRA, NESTE MOMENTO. E NÃO ESTÃO SÓS, COMO IMAGINAM…

sementes-estelares

QUEM SÃO AS SEMENTES ESTELARES?

Por: Edward Morgan

 

As Sementes Estelares têm um papel importante na Ascensão global. Elas são almas extremamente evoluídas que se voluntariaram para encarnar na Terra exatamente neste momento e que viveram a maior parte de suas existências em outros planetas, sistemas estelares, galáxias e dimensões. Muitas delas tiveram milhões de existências aqui neste planeta. Isso mesmo, vimos aqui para cumprir o grande plano que projetamos juntos, de modo que a humanidade pudesse ter um futuro diferente da extinção. É a primeira tentativa, em todos os universos, de impulsionar todo um planeta para saltar de uma dimensão para outra, enquanto levamos os corpos físicos conosco. Esta é a sua última existência nas dimensões inferiores. Vocês podem pensar que a Ascensão seja uma coisa da nova era, mas não é; sempre foi uma oportunidade para todos, mas não em massa. Há seres que viveram aqui e além disso dominaram o Self, dominaram sua energia, que vieram aqui com o propósito de mostrar o caminho: Jesus, Buda, Quan Yin, Saint Germain são apenas alguns dos muitos mestres ascensos, eles atingiram os níveis mais elevados da consciência dentro e fora do corpo. Eles todos são seres avançados e extremamente evoluídos, vindos das estrelas e não têm ligação com religiões; as religiões distorceram os seus ensinamentos para tirar proveito pessoal e controlar as pessoas.

Qual é a sua missão, então? Em primeiro lugar, vocês têm que despertar plenamente. Vocês têm que trabalhar em vocês, e têm que restabelecer a conexão com a Fonte e com o seu Eu Superior (Interno) que é o nosso maior tesouro, é o que vocês se arriscaram a perder quando vieram para cá. Mas, vocês não perderam, e vocês sabiam que deveriam se lembrar de tudo.

Sempre o chamamos de Eu Superior como se estivesse acima de nós, separado de nós. Bem, trata-se da sua versão mais elevada, sua plena consciência anímica e não está separado de você, é você! É por isso que o superior e o interior são os mesmos, é o verdadeiro você que foi esquecido por tanto tempo. Conheço esse anseio que temos internamente, desejamos estar plenamente conectados à plena expressão de nós mesmos, deixar que a corrente da consciência flua através de nós. Aqui, às vezes, enjaulados, aprisionados, restritos pela densidade deste corpo. Costumávamos ter muito mais liberdade. Lembrem-se de que vocês pediram isso, e que o corpo humano é um dos mais avançados. Às vezes nos sentimos perdidos e até solitários, queremos somente ir para o lar. O lar é onde o coração está, dito isto, vocês têm que estar cientes de que pediram para estar aqui, vocês se voluntariaram. Ninguém os forçou a estar onde vocês estão. Vocês estão aqui para ajudar. O que vocês estão tentando fazer é exatamente o que eu descrevi antes, é esse desejo de expressão no nível da alma. Lenta, porém seguramente, vocês saberão quem são vocês.

Conforme se conectam à Fonte, vocês vão obter uma consciência cada vez mais elevada da sua energia; como se parece, como dirigi-la, como controlá-la. Vocês vão senti-la em seu corpo e ao seu redor, em todos os seres vivos. A coisa mais importante de sua missão é manter a luz (energia/informação) em seu corpo. Vocês possuem essa capacidade inata de conectar-se às frequências das dimensões superiores, ancorá-las em seu veículo e na Terra. Em seguida, vocês a projetam (para fora). Dessa forma, vocês podem mudar a realidade porque são capazes de trazer para o mundo as informações que estão faltando há eons. Lembrem-se, vocês são observadores, os que criam a realidade. Que espécie de energia vocês estão colocando “lá fora”? Vocês são jogadores desafiantes, estão aqui para reescrever o sistema energético que cria a nossa realidade coletiva. É um fenômeno energético em todos os sentidos, mesmo compartilhando a luz dessa maneira faz parte dela. Enquanto estão em seu caminho, vocês vão desenvolver o desejo de ajudar os demais, que estão prontos para sustentar a luz em seus corpos por si mesmos, aqueles que estão despertando. Seguem esse caminho não importa qual, porque é realmente a sua paixão, a sua alma falando; se vocês não escutarem, apenas porque querem adequar-se ou porque são governados pelo fator dinheiro, vocês viverão uma vida infeliz, fazendo coisas de que não gostam. Além disso, a abundância é apenas uma frequência, como tudo mais, com que vocês entram em sintonia: removam as crenças autolimitantes (como: “dinheiro é ruim”) que estão impedindo que o fluxo os alcance. É o seu direito ter tudo de que necessitam para viver e para realizar a sua missão, o seu propósito de vida. Claro que o dinheiro, neste ponto da jornada, é necessário para trazer ao mundo algo diferente de petróleo e armas.

Sim, não é fácil para nós vivermos em um mundo de tal dualidade, sentimos como se alguém nos largasse aqui. Muitas coisas nos parecem ilógicas: falta de alimentos em muitas partes do mundo, guerras, contas, empregos que aprisionam… e não tem que ser assim.

Tentamos e isso não funciona. Somos rebeldes por dentro, e por algum tempo, temos dificuldades de encontrar o nosso lugar no mundo. Temos esse desejo ardente de viver em liberdade e, às vezes, temos pavor de nos colocar “lá fora”. A verdade é que não há outro jeito, vocês têm que ser abertos, não se escondam, porque estão com medo. Vocês não temeram quando escolheram vir para cá. Vocês desistiram do seu lugar nas dimensões superiores porque sabiam que poderiam trazer algo ímpar para o mundo; isso é quanto vocês são corajosos!

É importante que se tornem profundamente conscientes de que vocês são seres muito poderosos, que vocês têm um impacto na realidade, que é enorme. Vocês têm de ser responsáveis pela sua energia, e de como utilizá-la. A energia flui para onde vai a sua atenção, certo? Se vocês se concentram em coisas negativas, em criar algo que não seja para o bem mais elevado de si mesmos e dos outros, vocês irão aumentar esses temores muito mais do que um ser inconsciente! Da mesma forma, vocês têm um poder de amplificar a luz, o que é maravilhoso!

Muitas vezes, apenas porque não estamos atentos, permitimos que os outros roubem a nossa energia, dando-lhes a permissão, ou tomamos a energia de outra pessoa para o nosso campo. Isso tem de mudar e depende de vocês. Mantenham em mente que vocês estão aqui para abrir caminho para aqueles que seguem, de modo que eles possam despertar de modo mais rápido, mais fácil e em vez disso, sem toda essa dor com que vocês, podem lidar. Isso não significa absolutamente que vocês tenham que se manter nesse estado.

Por favor, não desenvolvam a síndrome do X-man! Não lidem com a vida pensando em termos de “nós (sementes estelares) e eles”.

Todos nós somos expressões únicas, facetas da mesma energia, sem necessidade de participar do jogo da separação. Só há nós, mas vocês têm o direito de proteger o seu bem estar, seus limites e escolher que pessoas estão em seu comprimento de onda. Como se não bastasse, há mais sementes estelares no planeta que vocês nunca poderiam imaginar, nem todas elas estão bem despertas neste momento, e isso está mudando rapidamente, muitos podem fazer parte do grupo que vocês insistem em chamar de “eles”.

Outro aspecto muito importante é que vocês precisam tomar de volta o seu poder e começar a colocar-se em primeiro lugar. Vocês são extremamente empáticos e querem ajudar a todos. Mas, se não cuidarem de si mesmos, vão esgotar a sua energia. “Eu quero ajudar a todas as pessoas que conheço”, basicamente isso não está errado, mas pode tornar-se um problema, quando vocês ficam apegados ao resultado, quando vocês pensam que podem salvar as pessoas (fazer escolhas por elas) ou quando transformam isso em uma necessidade de agradar a todos. Novamente, vocês não podem e isso não é mesmo o seu trabalho! Vocês não estão aqui para viver de acordo com as expectativas das outras pessoas. Façam o que tiver que fazer com confiança, para si mesmos.

Continuem seguindo, almas corajosas, vocês nunca estão sós. Ao longo do caminho, vocês reconhecerão instantaneamente aqueles da sua família de alma, a sua tribo. Um simples olhar é suficiente para compreender que vocês sabem tudo sobre eles, que vocês sabem disso desde sempre, antes desta existência. É instantâneo. Vocês passarão pelo fogo da purificação, vocês sofrerão, será doloroso, tão difícil que vocês não podem sequer imaginar; mas eu digo, novamente, continuem pressionando! Porque um dia vocês serão gratos por tudo isso, confiem em mim. À medida que vocês seguem e relaxam, vocês elevam a sua vibração e atraem para a sua vida os seres com quem vocês têm ressonância. Então, vocês realmente serão gratos porque eles vão inspirá-los e vocês farão o mesmo por eles! Vocês crescerão juntos lado a lado, vocês compreenderão que não estão sozinhos como acreditavam, há seres que estão vivendo e sentindo o que vocês sentem. Eu disse para continuar? Vibrem com a sua tribo!

Por esse motivo é muito importante que vocês comecem a desenvolver os seus dons, seus poderes psíquicos, percepções extrassensoriais (PES), porque eles são as ferramentas, juntamente à sua frequência, que lhes permitem ir além da ilusão do espaço-tempo. Não é algo que está escrito em um pedaço de papel, em um livro de física quântica; é a verdade que vocês podem senti-la e vivê-la, se vocês se abrirem o suficiente. Nem toda a sua tribo pode estar fisicamente com vocês neste momento; estamos colocados estrategicamente ao redor do mundo e isso não é um problema, porque vocês não são seres físicos, corpos, e as regras do jogo são muito diferentes daquilo que nos ensinaram, Conforme vocês ascendem e a sua frequência aumenta, isso será cada vez mais fácil, porque vocês se abrirão para níveis mais elevados de percepção, níveis expandidos da consciência. A sua percepção da realidade mudará de acordo.

As sementes estelares na Terra são principalmente de Sirius, Arcturos, as Plêiades, a Galáxia de Andrômeda. Cada uma delas possui características e capacidades diferentes, mas compartilham diversas características fundamentais:

. Vocês se sentem diferentes da maioria das pessoas, vocês não querem se adequar.

. Vocês sempre tiveram uma sensação, desde a infância, que vieram de outro lugar, como se alguém os largasse aqui.

. Às vezes, vocês sentem saudade do Lar.

. Uma fascinação inata pelas estrelas.

. Conceitos como teletransporte, viagens estelares, portais (buracos de minhoca) são óbvios para vocês.

. Uma conexão profunda com a natureza.

. Conexão com os animais.

. Vocês têm dons psíquicos: sentimento remoto, telepatia, clarividência, clarissenciência, PES etc. Todos nós temos esses e muito mais, alguns deles podem estar latentes, outros podem ser ativados imediatamente por eventos, como a atualização do DNA. Não desistam, trabalhem para desenvolvê-los e tenham fé em que eles serão ativados por vocês no momento certo. Aprendam como controlá-los de modo consciente.

. Vocês possuem capacidades naturais de cura. Treinem-se nas disciplinas como a cura energética (Reiki).

. O seu corpo está menos denso e funciona de uma maneira diferente.

. Vocês são empatas: vocês sentem as emoções de uma forma mais profunda, vocês até sentem as emoções, a energia daqueles que os cercam. Sejam cuidadosos com quem vocês se conectam.

. Vocês se conectam com poucas pessoas, com as pessoas certas, a compreensão é imediata.

. Uma paixão pelo conhecimento (psicologia, física quântica, espiritualidade, astronomia). Não há tempo para conversas fúteis.

. Um conhecimento de uma profunda conexão divina, com base em uma opinião pessoal/experiência direta.

. Vocês reconhecem que vocês são muito mais do que realmente sabem.

. Vocês não gostam de figuras de autoridade.

. Um desejo de reconectar-se com o seu propósito de vida.

. Vocês são seres antigos; vocês são maduros para a sua idade.

. A sua intuição é altamente desenvolvida.

. Atração por civilizações antigas e locais como Gizé, Stonehenge, Pirâmides Maias etc.

. Experiências dolorosas em sua vida e ao mesmo tempo baixa tolerância a qualquer tipo de dor.

. Aversão à violência .

Se isso faz ressonância com vocês, então vocês não são humanos. Temos que estar atentos a isso, não porque queremos nos sentir superiores, mas porque temos que compreender que temos exigências diferentes, que temos que cuidar de nossa energia em todos os sentidos. Parem de buscar alguém que vem do céu! Somos aqueles por que estivemos esperando. O restante da família surgirá no momento certo. Somos os E.T’s. Os Anjos que se acreditava que fossem lendas ou figuras religiosas.

Anjos = E.T.= Vocês! Somos mensageiros, realmente estamos trazendo aqui informações de todas as formas. Por favor, façam a sua pesquisa, busquem as suas experiências, falem com o seu Eu Superior e com os seus Guias Espirituais e concebam a sua opinião. Tudo o que eu posso dizer é: não subestimem essas informações, principalmente se ressoarem com vocês. Isso tudo é muito verdadeiro! Os anjos são simplesmente seres de outras dimensões. São vocês internamente! Vou lhes contar um segredo: eles não possuem asas! Os artistas pintaram as asas, que são a sua aura, o super brilho que têm a sua volta quando eles estão em sua forma mais elevada; todos nós temos, mas não é visível a olho nu, a menos que vocês se treinem. Eles aparecem para nós dessa forma, porque esperamos que sejam assim, eles escolhem essa forma particular de modo que sejam facilmente reconhecidos por nós, mas eles são nada menos que um ser das estrelas! Eles podem estar em um corpo humano ou não!

As sementes estelares são divididas em muitas categorias: crianças índigos, cristais e crianças arco-íris de acordo com os anos em que nasceram e de suas características ímpares.

As índigos são obstinados, estão aqui para abrir caminho e têm personalidades semelhantes a de um guerreiro. Elas estão prontas para encarar qualquer coisa que não esteja nos melhores interesses da humanidade: o seu trabalho é mudar o sistema e qualquer aspecto de dentro para fora. Elas rejeitam qualquer forma de autoridade, porque sabem que são as próprias autoridades. O nome índigo indica a cor correspondente em suas auras (pode ser de outras cores também, juntamente à cor índigo).

As cristais são amorosas, não têm absolutamente dificuldades em perdoar, enquanto as arco-íris são a última geração de sementes estelares; algumas nasceram com a memória e o DNA ativados. Elas têm respectivamente auras cristais e arco-íris. Todas as categorias, principalmente as novas gerações, possuem fortes capacidades psíquicas.

Nota pessoal: Isto foi tirado da página Starseed. Visto que é uma das páginas que mais ajudam, e que são mais vistas a cada mês, eu quis colocar este conteúdo aqui para trazer ainda mais visibilidade. Espero que essas informações valiosas os ajudem a despertar para a sua natureza superior!

Michele Cornacchia

 


Fonte: http://www.iammysoul.com/blog/who-are-the-starseeds

Tradução de Ivete Brito – adavai@me.comwww.adavai.wordpress.com

Via: ADAVAÍ | QUEM SÃO AS SEMENTES ESTELARES? – 08/11/16 |

O CAMINHO DA ASCENSÃO PODE SER DOLOROSO PARA ALGUNS…

spiritual-growing-pains

5 DORES DE CRESCIMENTO COMUNS DA ASCENSÃO ESPIRITUAL

Por Steven Bancarz

 

Para aqueles de nós que nos encontramos viajando em um caminho espiritual, pode ser muito comum a experiência de algumas “dores de crescimento” em nossa jornada.

As coisas que ferem apartando-nos de crenças, mas que sempre resultam em mais clareza, sabedoria e uma perspectiva mais profunda. A identificação dessas lutas comuns do caminho espiritual pode ser útil. Isso nos faz perceber que não estamos sozinhos, e que há certas energias arquetípicas que todas as pessoas em um caminho espiritual acabam encontrando.

Se você estiver enfrentando algumas destes lutas, tenha fé.
A mudança está ocorrendo porque você está tornando-se uma pessoa mais autêntica e conectada.

A dor que você sente é apenas um catalisador temporário que irá impulsioná-lo para o seu novo eu.

Como você muda, é natural lamentar-se da perda de aspectos do seu eu anterior. Não se apegue à sua velha identidade em sua mente. A chave para lidar com as dores do crescimento no caminho da ascensão espiritual é aceitar o fluxo da vida e trabalhar com a realidade, e não contra ela.

Aqui estão 5 dores de crescimento comuns de ascensão espiritual que todos nós experimentamos:

1) Perda de amigos

Isso pode ser especialmente traumático para essas pessoas. Tornando-se mais espiritualmente conectado pode mudar muita coisa sobre você muito rapidamente, e isso pode afetar algumas de suas amizades mais próximas. Isso pode causar que alguns de seus amigos azedem com você, distanciem-se de você e, mesmo, até lhe humilhem.

Antes,  talvez você estivesse disposto a se envolver em comportamentos que agora parecem errados, como fofocar, reclamar, ou discutir alguns temas com o seu grupo de amigos. Também é provável que os temas que você discutiu com os seus amigos agora fazem você se sentir vazio e você prefere discutir questões que os seus amigos não entendem ou não estão interessados em. Eles podem até chamá-lo de louco por elas.

Infelizmente, estas diferenças de perspectiva e comportamento às vezes podem ser o suficiente para romper amizades que significaram muito para você ao longo dos anos. Perceba que tudo o que você pode fazer é ser fiel a si mesmo e permitir que as fichas caiam. Você não tem o poder de converter ninguém ao seu modo de pensar, e nem deve. Tudo o que você pode fazer é ser genuíno e sincero, e o Universo irá conectá-lo com as pessoas que estão em maior sintonia com a sua nova vibração.

2) Os mal-entendidos na família

A maioria dos membros da família são pouco propensos a se afastarem porque você está num caminho espiritual, mas provavelmente estão muito confusos por sua mudança de perspectiva. Se você tem pais que são religiosos, eles podem até acusá-lo de ter se perdido e separado de Deus.

Seja autêntico, e assuma a responsabilidade pela energia que você traz em cada conversa. Basta continuar sendo você mesmo, e o “novo você” vai se tornar mais familiar para os seus entes queridos.

Na minha própria jornada, meus familiares, na verdade, começaram a tornar-se curiosos e a me fazer perguntas, e agora suas mentes estão muito mais abertas do que costumavam ser. Lembre-se, é melhor ser mal interpretado por ser quem você é do que esconder-se por medo do que sua família possa pensar. É a sua vida para viver, não a deles.

3) Sendo escarnecido e ridicularizado pela sociedade

Enquanto muitas pessoas estão em um caminho espiritual consciente no mundo de hoje, há muitas pessoas que permanecem na escuridão sobre sua verdadeira natureza.

Tornando-se mais ocupado espiritualmente pode expô-lo a um pouco de ridículo por ser diferente. Sendo zombado, ridicularizado e maltratado é apenas uma parte de estar distante de um mundo que está dormindo. Esta é provavelmente a dor de crescimento mais comum de ascensão espiritual.

Isso porque muitas vezes você ouve as pessoas fazendo piadas sobre as pessoas que comem alimentos orgânicos, meditam, têm sonhos lúcidos, carregam pedras (cristais), ou falam sobre questões e filosofias espirituais.

Se você tivesse que falar sobre essas coisas há milhares de anos, as multidões se reuniriam na rua e as pessoas estariam animadas para compartilhar suas experiências. Por causa das consequências emocionais de não ir junto com o rebanho no nosso dia e época, pode ser difícil até mesmo sair do armário com suas crenças espirituais.

O julgamento que você pode sentir de ser “out” (fora) pode ser desconfortável no início, mas confie que com o avançar do tempo ele se tornará menos frequente e mais fácil de lidar. À medida que se tornam mais confortáveis com nossas diferenças, nós projetamos o conforto para o mundo, e nós recebemos menos julgamento como resultado da nossa confiança.

O Universo pára de enviar as experiências que se abatem sobre os nossos pontos fracos, uma vez que transforma-os em nossos pontos fortes. Seja autêntico, sincero e na integridade. E quando as pessoas zombarem de você num espaço como esse, isso os fará parecerem bobos.

4) Mudanças de carreira

Quando há mudanças de perspectiva, o seu trabalho simplesmente pode não ser uma boa opção para você. De repente, o trabalho que você tem ficou pequeno/encolhido e você se sente vazio, ou ainda pior, prejudica a sua alma. Durante um despertar espiritual, você pode chegar à conclusão de que seu trabalho não está funcionando como uma extensão de sua alma.

Para alguns, uma mudança de carreira pode ser intencional e planejada, mas para outros, pode vir na forma de ser de repente demitido. Quando você é incompatível vibracionalmente com a forma como você está gastando a maior parte de suas horas durante a semana, é apenas uma questão de tempo antes que você ou seu empregador decida que, no melhor interesse de todos, você deixe o seu trabalho.

Pode ser muito doloroso ter uma transição repentina assim. Mas acredito que isso aconteceu por uma razão. Muito mais felicidade e satisfação está à frente para você. A vida é muito curta para passar por qualquer coisa diferente de fazer com o que sua alma viva.

Renda-se ao Universo, e Ele irá levá-lo exatamente onde você precisa estar espiritualmente, bem como profissionalmente.

5) Solidão

A solidão é um subproduto natural de ascensão espiritual. Naturalmente, como nossos relacionamentos, empregos e estilos de vida mudam, assim a nossa capacidade de confiar nas coisas que costumávamos confiar.

Em tempos como estes, é bom aproximar-se de uma comunidade espiritual. Ter uma aula de yoga, ou participar de um retiro de meditação. O Universo irá prepará-lo com um novo cenário para apoiar o seu novo estilo de vida, mas você tem que fazer um esforço para criar isso para si e para satisfazer o Universo no meio do caminho.

A boa notícia aqui é que quando você encontrar pessoas no mesmo caminho, você pode ter certeza que irão fornecer amizades e conhecimentos que são genuínos e edificantes.

Você pode notar que você tem menos amigos, mas mais do tipo certo.
Um aumento na qualidade e uma diminuição na quantidade.

Nesse meio tempo treine ficar com você mesmo.
Comece a praticar meditação e aprender a estar confortável consigo próprio.

Aprender a estar sozinho é essencial para lidar com qualquer sentimento de perda que surgiu desde que começou a perseguir seu novo caminho.

Apesar de que encontrar seu Eu espiritual possa ser uma experiência gratificante e esclarecedora, haverá algumas mudanças que vão ser um desafio para ajustar-se.

Nem todo mundo vai experimentar todos esses ajustes, mas se algum destes se aplicam a você, você não está sozinho. Seja paciente com o Universo e fique na integridade para a nova versão de si mesmo. O resto vai cuidar de si.

Se você está tendo dores de crescimento espiritual, perceba que no final do dia, elas são simplesmente sinais de que você está crescendo e evoluindo. Todas as coisas que estão listadas neste artigo são, na verdade, sinais de que está no caminho certo.

Portanto, não pense que você tem feito algo de errado, ou que você está fazendo escolhas inadequadas através da adoção de um novo estilo de vida que parece tornar confusas as pessoas ao seu redor.

Mantenha-se fiel a si mesmo e com o tempo, você vai amadurecer em uma posição mais confortável e estável. Quando você alinha suas emoções, pensamentos e intenções com melhorar a si mesmo e explorar a sua verdadeira natureza, o Universo sempre conspira para que você possa dar-lhe a vida que você precisa.

Seja paciente e confie no Universo.
A fim de crescer em uma nova pele, você tem que primeiro perder a antiga.

Obrigado pela leitura!

Steven Bancarz

 


Fonte: The Spirit Science | 5-common-growing-pains-of-spiritual-ascension/
Tradução – Vilma Capuano

http://www.decoracaoacoracao.blog.br/2015/03/5-dores-de-crescimento-comuns-da.html
http://stelalecocq.blogspot.com/2015/03/5-dores-de-crescimento-comuns-da.html

 

Via: ♥ De Coração a Coração ♥: 5 DORES DE CRESCIMENTO COMUNS DA ASCENSÃO ESPIRITUAL

QUANDO MORREMOS, SOMOS AMPARADOS COM TODO AMOR NO PLANO ESPIRITUAL…

EdvardMunch-Melancholy

Perda dos Entes Queridos

Por Guilhermina Batista Cruz

 

A dor causada pela perda dos entes amados atinge a todos nós com a mesma intensidade. É a lei da vida a que estamos sujeitos. Quando nascemos, nossa única certeza absoluta no transcorrer da vida será a de que um dia morreremos. Não há como fugir a esta realidade.

A morte não faz parte de nossas preocupações imediatas. Vamos levando a vida sem pensarmos que um dia morreremos, aí, quando menos esperamos, ela nos bate à porta arrebatando-nos um ser amado e então, sentimo-nos impotentes diante dela e o pensamento de que ”nunca mais o verei”, aumenta mais nossa dor.

Algumas pessoas sentem com maior intensidade a perda do ente amado, demorando a se recuperar da dor pela partida daquele ente querido. Principalmente, se a morte ocorreu repentinamente, de uma forma brusca, como acontece em desastres ou através da violência. Existem também pais que perdem seus filhos em tenra idade, quando começavam a sonhar para eles um futuro promissor.

Com a perda vem a tristeza e a revolta: “Por que meu filho morreu tão cedo? Era preferível a morte ter me levado no lugar dele, pois já vivi muito enquanto ele não teve tempo de viver”, e por aí seguem tantas outras exclamações contra a partida daquele ser tão querido. Então, vem a procura, a busca de um consolo que possa realmente acalmar e levar um pouco de tranqüilidade ao espírito, e vem a indagação que tanta angústia traz ao coração: “Onde meu filho estará agora? Só queria saber se ele está bem, como se sente.”. Começa, então, a procura por notícias, o afã de saber o paradeiro daquele que se foi para nunca mais, segundo a visão acanhada que se tem de “vida” e de “morte”.

A possibilidade da comunicação com o ser querido leva muitas pessoas a desejarem, a todo custo, uma mensagem, uma palavra que possa proporcionar-lhes a aceitação do ocorrido ou que lhes minore a enorme saudade que sentem.

É muito gratificante, através do intercâmbio espiritual, sabê-los felizes, certificando-se, através de relatos deles próprios com detalhes de sua nova existência, que eles continuam ligados aos familiares pelos laços indestrutíveis das afeições sinceras.

No entanto, é necessário precaver-se contra a urgência desenfreada de se obter, a qualquer custo, principalmente em pouco tempo de desencarnação dos entes queridos, a comunicação tão desejada com o intuito de acalmar o coração saudoso.

Sabemos que a comunicação em pouco tempo de desencarne não é totalmente impossível, mas não é recomendável, visto o espírito encontrar-se num estado de adaptação a sua nova vida e de sentir-se ainda fortemente ligado às vibrações materiais. A precaução deve ser necessária, pois, no afã de obtê-las a qualquer custo, corre-se o risco de procurar-se meios indevidos para tais comunicações, que, não os colocando em sintonia com os seres amados, mais tempo os afastarão deles.

O cuidado é necessário, pois no desejo de obter-se a comunicação, a pessoa incauta pode ser vítima de mistificações de falsos médiuns, devendo por isso mesmo, certificar-se da idoneidade das pessoas para que tal comunicação se dê a contento.

A mediunidade não deve ser encarada como um dom nosso, e sim, um dom, a nós, dado por Deus, uma ferramenta de trabalho em benefício não só do próximo como do próprio médium, pois se bem utilizada é uma ponte para a evolução de nosso ser.

Mas a paciência para se obter a comunicação deve ser levada em conta, pois existem barreiras dos dois lados que podem adiar por um bom tempo o tão sonhado intercâmbio.

A desencarnação requer um período de adaptação ao mundo espiritual a que o espírito se submete com a ajuda de amigos espirituais abnegados. E se ele estiver ainda no estágio de adaptação, tais comunicações poderão mostrar-se inadequadas para o momento que ele atravessa, portanto, requerendo um período bem maior para que possa realizar-se com mais eficácia.

Em casos extremos, pode acontecer do desencarnado, ao ver o estado de sofrimento dos familiares com a sua partida, pedir aos espíritos responsáveis por sua adaptação ao mundo espiritual para ir acalmar-lhes os corações.

O tempo também é diferente entre as duas dimensões, ou seja, segundo os espíritos eles não sentem o tempo como nós, podendo um período de dois anos tornar-se um tempo longo para os familiares ao desejarem a comunicação, enquanto para os espíritos, levando-se em conta, principalmente, a evolução espiritual dos mesmos, ser um tempo bastante curto.

A comunicação mediúnica para atender irmãos desencarnados, sofredores ou não, requer um preparo todo especial para o seu desempenho, tanto na dimensão material quanto na espiritual. Desde cedo, os irmãos responsáveis para que tais comunicações se processem, já começam o preparo, com antecedência, dos médiuns que irão atender aos espíritos, baseando-se principalmente na sintonia espiritual existente entre encarnados e desencarnados, ligando cada espírito ao médium que melhor possa se adequar à comunicação.

Por isso não é fácil, para quem é médium, dar notícias desse ou daquele desencarnado para as pessoas que os procurem para obter a comunicação.

Muitas vezes, os espíritos dos entes queridos vêm nos visitar e nós não damos por isso, ou mesmo, durante o sono, nosso espírito vai se encontrar com o dele, vai visitá-lo, e não guardamos lembrança de nada, a não ser uma saudade, uma lembrança dele que não sabemos nem porque nos vem tão repentinamente.

O que sabemos através dos ensinamentos espirituais, é que todos nós ao fecharmos nossos olhos para a vida material e nos transferirmos para a vida espiritual, ficaremos num sono, numa espécie de torpor, recebendo todo o amparo e ajuda de equipes espirituais para nos desfazermos das vibrações materiais com maior rapidez.

Então, esse período para o espírito é de fundamental importância, requer daqueles que ficaram, o amparo da prece e de vibrações de amor e de que seus sofrimentos não ultrapassem aquele da saudade, sem extrapolar para a revolta com os desígnios de Deus.

O importante é atentarmos que o desencarnado requer um tempo para se reconhecer. Muitas vezes eles não se sentem mortos, sentem-se como se estivessem num sonho; ficam sem entender o estado em que estão, sentem-se diferentes, não se enxergam sem o corpo físico e ficam desorientados.

Esse estado de perturbação acontece principalmente com quem desencarna de forma abrupta ou violenta, como costuma ser em casos de desastre. Mas, esses irmãos não ficam sozinhos nunca. É preciso que saibamos disso: os espíritos responsáveis por eles estão junto esperando que as vibrações materiais mais grosseiras se desfaçam, cuidando com todo o carinho para que eles possam se adaptar ao novo estado.

A adaptação em maior ou menor tempo para os espíritos, depende da evolução ou do conhecimento que tenham tido das realidades espirituais, pois aquele que em vida já tenha se libertado de muitos “apegos” da matéria, conseguirá uma adaptação e um despertar mais rápido do que aquele que vivia preso às coisas materiais e sem o conhecimento da realidade espiritual.

De qualquer forma, o que proporcionará realmente uma lucidez rápida a todos é o dever cumprido, é saber que procurou ou tentou fazer alguma coisa e o que fizemos de útil em favor do próximo e do mundo onde passamos nossa existência como encarnados.

Quando os desencarnados despertam realmente, ficam surpresos com as “novas coisas“ desse mundo onde recomeçam daí por diante sua caminhada. Então, ainda se adaptando ao mundo em que para alguns era improvável existir e sem o corpo físico para a perfeita comunicação de suas idéias, sentem-se perdidos e não sabem como poderão se comunicar adequadamente com seus familiares para dizer-lhes que continuam mais “vivos” do que nunca.

As primeiras comunicações de quase todos os espíritos desencarnados requerem sempre a ajuda de um amigo que os acompanhe no mundo espiritual. Muitas vezes, esses amigos é que os ajudam com as palavras a serem transmitidas aos seus familiares.

Muitos deles podem se sentir fracos e requerem todo o amparo dos amigos para seu intento. A vibração material também se torna um incômodo para eles, pois ao contato com ela, as emoções que, até então se encontravam num estado mais equilibrado, sofrem a influência do ambiente. Por isso é necessário um médium equilibrado para que a transmissão possa ocorrer sem problemas; é preciso todo cuidado, principalmente se as comunicações se processam através da psicofonia, que é a mediunidade da fala ou, como é comumente denominada, da incorporação, onde o médium chega às vezes a sentir com bastante intensidade dores e sensações “físicas” experimentadas pelos espíritos.

Para ilustrar sobre o processo de desencarne, transcreverei alguns trechos do livro “O Mundo Que Eu Encontrei”, psicografia do espírito Luiz Sérgio, captada por Alayde de Assunção e Silva, que nos oferece um exemplo de como o desencarnado enfrenta a entrada no mundo espiritual e a necessidade que sente de se comunicar com seus familiares.

“Luiz Sérgio nasceu no Rio de Janeiro em 17 de novembro de 1949 e em 1960, transferiu-se com seus familiares para Brasília. Desencarnou num desastre de automóvel quando de regresso de uma viagem que fizera a São Paulo para assistir a primeira corrida de Fórmula 1 no autódromo de Interlagos.

Na época de seu desencarne ele estava com 23 anos. Seus pais procuravam por consolo e conformação com sua partida repentina, até que, quatro meses após seu desencarne , receberam a primeira mensagem dele através da psicografia de Alayde de Assunção, que era prima em segundo grau de Luiz Sérgio.

Daí por diante ele enviou várias outras mensagens que os pais transformaram em livros, que atualmente servem não só de consolo como de orientação sobre vários assuntos de interesse de todos, com a visão lúcida e sincera das narrativas de Luiz Sérgio sobre seu trabalho no mundo espiritual.”

No início do livro os pais de Luiz Sérgio deixam uma mensagem sobre sua perda com o seguinte teor:

“Nossa história não é diferente das de quantos têm perdido seus entes queridos, seja de forma violenta, seja após um curto ou longo processo de doença. Nós os amamos e o maior sofrimento que se segue ao acontecido resume-se no fato de acharmos que os perdemos para sempre, que nunca mais os teremos de volta. A nossa vida sem eles passa a ser um vazio, uma lacuna que não sabemos como preencher. Se temos uma formação religiosa, voltamo-nos para as orações, procurando amenizar nossa dor, sem chegarmos, porém, a compreender os desígnios do alto. O tempo, pouco a pouco, vai cicatrizando a ferida e projetando novas esperanças no longo e penoso caminho que temos a percorrer.

No nosso caso, Deus reservou-nos o filho mais novo como alimento dessas esperanças e fez revigorar a nossa fé com o dealbar de um novo dia, quando recebemos a primeira mensagem daquele que havíamos perdido quatro meses antes. Tivemos a perfeita sensação de sua presença e suas palavras ressoaram nítidas, como se ele próprio ali estivesse contando tudo aquilo. Outras mensagens vieram, complementando a primeira, trazendo a narração de sua vida no mundo que ele encontrou.”

Trechos das mensagens de Luiz Sérgio sobre sua desencarnação e sobre o “mundo” que encontrou:

“Veja você que só agora pude vir a escrever e dar notícias daqui. Ainda estou meio embaraçado com a nova vida. Tudo mudou; o que já não era voltou a ser e o que era já não é mais, ainda vai ser. Compreendeu?”

“É difícil para a gente se adaptar. Mas já consegui muita coisa. Estou aqui para dar notícias. Estive na casa da Valquíria, mas ela não me percebeu e não tive como fazer-me notar. Lembrei-me de que você era espírita e que podia me entender. É bom a gente poder comunicar-se com os vivos. Lembra-se muita coisa. Eu já pude comunicar-me com os meus pais através de pessoas que são como você. Hoje, já não tenho mais medo de atrapalhar-me, porque entendi que tudo não passou de uma transformação e que o choque sofrido não podia ter conseqüência grave para mim, porque ele foi físico. Eu agora não tenho mais corpo físico, mais ainda tenho corpo. Interessante observar as propriedades deste corpo. São inteiramente diversas, no campo físico, das que tinha antes. Se dois corpos não podiam ocupar o mesmo espaço, agora podem, já que eu posso me incorporar em “massa física”.”

“(…) Não é fácil a gente se acostumar com o novo corpo. Novo é a maneira de dizer, porque eu já o possuía em estado latente. Assim que fiquei sem o corpo físico ele se formou sobre o molde mental. É um fato que precisamos dar a conhecer aos outros. Como ninguém percebe que isto acontece. Estuda-se tanto e no fim morre-se ignorando as coisas principais…”

“(…) Imagine que quando morri, logo levantei-me e pensei que tinha acordado de um desmaio. Não me ocorreu olhar para trás e ver meu corpo estendido. Procurei os outros e, quando vi meu companheiro ferido, quis buscar socorro. Corri para minha casa, depois em busca dos colegas e só muito depois entendi que já não era mais ouvido e que tinha morrido. Creio que tive um choque pensando em minha mãe. Foi pena, porque ela sofreu muito e ainda sofre.”

”Entretanto, fiz tudo o que eu podia para dizer-lhe que eu estava vivo. A vibração de minha palavra não se transmitia pelo ar pesado, mas por outro ar mais leve que entremeia a atmosfera, porém os ouvidos do corpo não acusam recebimento. Ela não consegue atuar nos nervos ou no aparelho auditivo do corpo físico. Depois eu entendi tudo isso. É como se houvesse uma duplicata do mundo, feita de material menos denso, mais leve, ou, talvez, uma outra forma de matéria. Ainda não sei muito bem. Já fiz muitas observações com pessoas mais cultas que me podem explicar melhor. Logo compreendi como podia comunicar-me com certas pessoas que conseguem entender o pensamento. Você deve saber que eu não estou escrevendo naturalmente. Eu me liguei ao seu cérebro e atuo sua mão como se fosse escrever. Imagino todas as letras e você as escreve. Muito interessante mesmo. Creio que é mais fácil do que se eu próprio escrevesse.”

“Nada deixei no plano físico que me fizesse falta aqui, porque possuo tudo aquilo de que preciso. Encontrei amigos, parentes e outras pessoas que diziam conhecer-me, mas eu não lembro delas. Acordo de manhã com o sol e me deito à noite com a escuridão. Vejo o luar. E também há água! Um pouco diferente, porque é mais leve. É suave ao tomarmos. Não sei se a constituição dela é H2O. Aliás, nem sei se respiro oxigênio.”

“Quantas vezes desejaríamos deixar uma informação oportuna aos entes queridos que estão na Terra, ainda encarnados, e não encontramos meios de o fazer. A intuição simples nem sempre é assimilada, pois normalmente habitual aos encarnados é que lutem pelo que na sociedade é considerado importante adquirir. Como nem sempre a estrutura espiritual dos níveis das criaturas se mede com os mesmos pesos que os da sociedade, não há assimilação possível, se faltar o alerta espiritual sob a forma de educação nesse sentido. É preciso que todos nós nos enfronhemos nas verdades eternas daquilo que em nós é eterno – o ESPÍRITO.”

“Cada pessoa enfrenta a “morte” de maneira diferente. Porém, as fases são quase as mesmas para todos. Segundo nosso mentor, há os que são apressados, impacientes, que querem livrar-se logo do sofrimento físico e acabam carregando consigo muita mácula para expurgar depois. Há os que são por demais agarrados ao plano físico e tentam ludibriar os encarregados da operação, para permanecerem mais algum tempo no corpo. Estes têm sofrimento mais longo e também saem desiludidos, sem esperança e realmente cansados. Como se retiram com revolta, porque desejam ficar, então, sofrem duplamente. Há os que são expelidos do corpo porque este, de repente, deixou de ter condições de servi-los, como aconteceu comigo, que não me apercebi, naquele momento, que havia desencarnado.”

“Quando desencarnei, não notei de pronto que já era só espírito, tal a realidade absoluta de tudo o que me rodeava. Apenas não podia fazer-me entender pelos encarnados. Foi essa a primeira coisa que me fez pensar na hipótese de ser espírito.”

“Quando desencarnei, não pensei em nada além ou diferente da idéia dominante de avisar aos meus o que havia acontecido. Depois que desconfiei que desencarnara, então, perturbei-me um pouco, mas havia tanto o que fazer que não pude parar para pensar. Quando parei, aí comecei a me sentir atordoado e cambaleante. Pensei em Deus, em Espíritos Protetores e mentalizei um pedido de socorro. Imediatamente me senti amparado por dois irmãos que vieram, não sei de onde, e que me conduziram para um justo repouso. Se eu não tivesse rogado a proteção divina, não teria conseguido tão rapidamente o auxílio de que necessitava. Ter-me-ia privado desse grande benefício. Quando se é acudido logo, sofre-se menos. As impressões do corpo demoram a desaparecer e nem sempre conseguimos.”

“(…) Minha grande preocupação é fazer vocês todos crerem na continuação da vida depois do desaparecimento do corpo. Isso é de uma importância inimaginável. Se pudéssemos avaliar a necessidade que temos de compreender a eternidade de nosso espírito e a realidade da vida espiritual estaríamos contribuindo grandemente para maiores facilidades de adaptação ao Plano em que agora vivo.”

Enfim, estejamos certos que nossos entes amados prosseguem sua caminhada na dimensão em que ora se encontram e só esperam de todos a compreensão e o carinho para seu fortalecimento. E que, quando possível, haverão de nos dar alguma notícia, mesmo que em sonhos; e quando a saudade apertar, através da prece poderemos enviar-lhes bálsamos de amor que muito os beneficiarão.

Paz e luz a todos!


Autor Guilhermina Batista Cruzguilherminabcruz@bol.com.br
Texto revisado por
Cris

 
Fonte: SOMOS TODOS UMClube STUM

Perda dos Entes Queridos – Parte 1 – Guilhermina Batista Cruz | Artigos do Clube
Perda dos Entes Queridos – Parte 2 – Guilhermina Batista Cruz | Artigos do Clube
Perda dos Entes Queridos – Parte 3 – Guilhermina Batista Cruz | Artigos do Clube

OS ENGAJADOS EM MISSÕES DE SERVIÇO À LUZ NA ASCENSÃO PLANETÁRIA…

Dimen-Transio-560170717_n1_thumb.jpg

GUERREIROS DA LUZ… PORTADORES DA LUZ… TRABALHADORES DA LUZ…  MOSTRADORES DO CAMINHO… DE QUEM ESTAMOS FALANDO?

Por: Conceição Vitor

Estas são expressões que, de repente, ganharam notoriedade no mundo da web, nos livros, nos filmes, em palestras e congressos…

Mas, primeiramente, o que vem a ser “Luz” senão a lucidez sobre si mesmo e sobre a Criação Divina, a Sabedoria que alia conhecimento e amor incondicional?! Sim, porque conhecimento sem amor é bestialidade, é árido de significado e função.

Seres de Luz, ou seja, que já incorporaram a sua mestria (conhecimento + amor), são abundantes hoje no planeta, com a clara missão de ajudar na manifestação do Plano Divino para a Terra, que é ancorar a nova consciência – de 5ª dimensão – para alavancar a ascensão do corpo planetário (Gaia e sua humanidade) ao roll das dimensões superiores.

São um grupo de seres – encarnados ou não – planetários (da própria Terra), interplanetários, intergalácticos e multidimensionais que se uniram a esse serviço de ancoragem, cura, ensinamento e libertação do corpo planetário de Gaia, em seu momento de transição.

Poderíamos nominá-los apenas “Seres de Luz”, mas a mente humana precisa de rótulos, de referências, para perceber uma realidade. Trata-se de uma ferramenta compartimentada, portanto, para conceber uma ideia ela necessita fragmentar o objeto de sua percepção. E, assim, temos essa gama de denominações para um grupo Uno, com funções diferentes.

Sendo a “harmonia e a funcionalidade” (e não a perfeição) a constante do Universo, para existir a expansão é necessária a harmonização desse grupo em compartimentos de competências específicas. O que equivale dizer que não existem aqui hierarquias verticais de importância, mas tão somente a junção de consciências comprometidas em realizar um trabalho.

Tomemos como exemplo um motor de carro: uma complexa engrenagem de várias peças que somente exercem uma função (fazer o motor funcionar) se unidas, e cada uma em seu lugar específico. Peça alguma é melhor ou mais importante do que a outra… Todas são funcionais e indispensáveis para que o motor funcione.

Essa é a razão – unicamente para a compreensão da mente humana – pela qual esse grupo de Seres lumínicos é designado como Guerreiros da Luz, Portadores da Luz, Trabalhadores da Luz e Mostradores do Caminho. Cada um em sua função, atuando simultaneamente, cria, neste Agora, o milagre da ascensão de um corpo planetário a dimensões de vibração superior.

Baseada nessa compartimentação funcional, vamos dar um breve esclarecimento sobre o trabalho de cada grupo, cujos integrantes são selecionados nos planos sutis para desempenharem funções compatíveis com suas maiores e melhores habilidades:

Guerreiros da Luz:

Como o próprio conceito da palavra já diz – guerreiros – é um grupo de enfrentamento direto com a escuridão. Sua função primordial é a libertação planetária.

São eles que revelam, que denunciam, que desmascaram, que combatem diretamente os escuros, lhes tirando os sustentáculos; são eles que arriscam sua liberdade de ir e vir, enfrentando processos judiciais forjados com acusações falsas, exílios e prisões injustas; são eles que arriscam suas vidas físicas, bem com a vida de suas famílias; que enfrentam a descrença e o escárnio da humanidade ainda adormecida na ilusão… Para que a ilusão se desvaneça, é necessário tirar-lhe a máscara e mostrar a verdade, ainda que muitos não aceitem ou sequer acreditem.

São seres de frequência “índigo”, ou seja, de muita robustez anímica, muita coragem e muito conscientes de suas missões, para permanecerem firmes na linha do “front” de batalha. São aqueles mais visíveis e mais expostos, portanto, os mais perseguidos e eliminados também. Mas são irredutíveis em seus propósitos.

Apenas citamos alguns exemplos mais conhecidos mundialmente,em nosso momento atual: Gandhi, Nelson Mandela, Martin Luther King, John e Bob Kennedy, David Icke, Steven Geer, Robert Lazar, Julian Assenge, Edward Snoden, Kevin Annett, Chico Mendes, John Lennon, Michael Jackson…

Todos os Guerreiros da Luz estão sob a proteção e mentoria de Arcanjo Miguel e seu exército de anjos de fogo azul.

Portadores da Luz:

São aqueles cuja missão é pura e simplesmente ancorar a Luz emanada do Sol Central, neste momento único, em que atravessamos o cinturão de fótons. Sua função no Plano Divino é a ancoragem da Luz no planeta. Para exercerem a sua função, estes necessitam tão somente estarem no planeta e deixarem-se inundar de Luz e emaná-la através de seu coração compassivo e amoroso.

Muitas dessas âncoras estão por aí, sendo chamadas de mendigos, de vagabundos, de sem ambição, de alienados e párias sociais, pois se recusam a estarem inseridos no sistema de controle da matrix…

São seres com frequência predominantemente “cristal”.

Se prestarmos atenção, veremos em seus olhares extrema ternura e compaixão, e nada têm a ver com miséria material. A sua riqueza está em seu interior e no trabalho de ancoragem que abnegadamente exercem.

A grande maioria, simplesmente está inserida no seio das famílias, nas instituições, nas empresas… apenas espargindo Luz à sua volta. São aquelas pessoas comuns, cuja presença é tão benéfica que você não quer sair de perto delas, ou passaria uma noite toda conversando com elas sem se cansar… São como lâmpadas, atraindo mariposas. Elas, simplesmente, SÃO e ESTÃO!

Trabalhadores da Luz:

Trabalham com a Luz nos processos de ancoragem por meditação, nos processos de cura holística, quântica e espiritual, nas canalizações de cura, nos trabalhos em nível de ação social, cura através da expressão artística de qualidade lumínica, etc. Sua função definida é a cura planetária, em todos os níveis.

Geralmente, carregam em si a frequência “cristal e arco-íris”, pois sua atuação demanda muita compaixão, poder e sabedoria para manipular as energias do universo.

São Seres a quem é aconselhável não se envolverem com o trabalho dos Guerreiros da Luz,  para não estarem vulneráveis a baixarem suas vibrações em contato energético com os escuros, uma vez que sua missão é curar, muitas vezes, através da doação de sua própria energia, como é o caso do passe magnético. Ou, ainda que trabalhem com canalização de energia cósmica, baixarem a vibração significa que parte da energia canalizada seja absorvida por si mesmo, canalizando pouca energia ao paciente sob seus cuidados.

Sempre, nas mensagens de nossos Irmãos mais conscientes da Companhia do Céu, como eu gosto de chamá-los, é recomendado aos Trabalhadores da Luz não se envolverem diretamente nas questões de “combate” à escuridão, não porque quem está no trabalho de combate está errado, mas pelo cuidado de não baixarem suas vibrações, não saírem de seu foco, que é a cura planetária.

Mostradores do Caminho:

São as Consciências engajadas no trabalho de esclarecer, orientar, ensinar… São responsáveis por extirpar a ignorância planetária, com relação às leis cósmicas e às verdades divinas.

Eles estão aí, escrevendo livros, administrando sites e blogs, canalizando mensagens de seus mentores e dos Seres celestiais e galácticos de Luz, ministrando cursos, proferindo palestras, unindo pessoas para se instruírem em congressos, encontros, simpósios, workshops, viagens espirituais… Percorrem o mundo todo, levando sua palavra, seu conhecimento e sua sabedoria aos que ainda lutam contra a cegueira que envolve a mente humana.

É um trabalho gigantesco e árduo, porque a alma traz em si toda a sabedoria, mas a mente humana, em predominância na 3ª dimensão, não ouve e sequer reconhece a alma como fonte de conhecimento e poder pessoal. Trata-se de uma tarefa de quebrar velhos paradigmas e velhas crenças que impedem a expansão da consciência, requisito indispensável ao processo de ascensão.

Geralmente são seres de frequência “diamante”, ou seja, agregam as características e atributos das frequências índigo e cristal.

Em que pese esta compartimentação funcional, não quer dizer que o Ser que se comprometeu com uma delas não tenha os atributos das outras… Alguns apresentam todas as funções, expressas em um menor grau, tal que não comprometa a realização de sua função primordial. Assim como, um grande número deles portam características e atributos das frequências vibracionais índigo, cristal, arco-íris e diamante, expressas concomitantemente.

Portanto, não deve haver comparações, não há que conceber hierarquias de importância, não há que emitir julgamentos de certo e errado… Somos todos peças igualmente indispensáveis ao funcionamento e ao êxito dessa magnífica engrenagem que é o Plano Divino para a Ascensão Planetária.

Sejamos UM em nossa consciência… e sejamos únicos em nossas expressões e funções, dentro da grande “sopa” do Tudo Que É!


Fonte:
Blog “Alma Céltica”:http://almaceltica.blogspot.com.br/
Blog “Siriana”:http://almasiriana.blogspot.com.br/
Projeto ÁGUIA: http://www.projetoaguia.net.br

 

Via: http://sementesdasestrelas.blogspot.com.br/2016/02/as-caracteristicas-dos-trabalhadores.html#sthash.g8cyLvwW.dpuf

A TRANSFORMAÇÃO DO MUNDO COMEÇA EM VOCÊ…

mother_earth-father_sky

18 Sinais de Que Você Está Aqui Para Transformar a Consciência Humana

Por: Lissa Rankin

Por anos, muitas pessoas têm falado sobre “A Mudança”, esta misteriosa transformação da consciência humana, que está em andamento.

Desde o fim do calendário maia em dezembro de 2012, algumas pessoas tendem a trocar informações a distância sobre a evolução das espécies, a revolução do amor e outras mudanças aparentes, esperançosos mas difusos no que significa ser: humano. Quero tomar um minuto para ajudar todos nós a aterrarmos esta noção um pouco flutuante.

Veja se algumas destas coisas soam familiares:

  • Você tem uma visão de alguns aspectos de um mundo mais belo e você sabe que é o seu propósito sagrado ajudar a trazê-lo à existência?
  • Você sente que alguma coisa está fora de alinhamento no mundo e você quer ser uma parte da solução?
  • Você já experimentou um evento que alterou sua vida, mudando tudo para você e agora quer usar essa experiência para ajudar os outros?
  • Você tem uma ideia inovadora que pode fazer do mundo um lugar melhor?
  • Você se sente chamado a ajudar os outros, a curar, transformar, ligar, amar, criar, ter sucesso e prosperar?

Se você pensa assim. Eu tenho a sensação de que você é um de nós! Bem-vindo meu amigo, é o que Martha Beck chama de “A Equipe”. Em seu livro “Encontrando Seu Caminho em um Novo Mundo Selvagem“, Martha Beck define os membros da equipe pelas seguintes características.

Você pode não reconhecer todos os atributos, mas se você é um membro da equipe, é provável que você esteja balançando a cabeça concordando, muitos de vocês apresentam as características daquelas almas que encarnaram aqui neste planeta para facilitar esta mudança mística na consciência humana.

Veja se alguns desses traços da equipe ressoam com quem você é e como você se sente:

1. Uma sensação de ter uma missão específica ou propósito envolvendo uma grande transformação na experiência humana, mas sendo incapaz de definir o que esta mudança poderia ser.

2. Um forte sentimento de que a missão qualquer que seja, está chegando mais perto no tempo.

3. Uma compulsão para dominar certos campos, habilidades ou profissões, não só para a progressão na carreira, mas em preparação para esta missão pessoal parcialmente entendida.

4. Altos níveis de empatia, uma capacidade de sentir o que os outros sentem.

5. Um desejo urgente de diminuir ou evitar o sofrimento dos seres humanos, animais ou mesmo as plantas.

6. Solidão decorrente de um sentido de diferença, apesar de geralmente ter altos níveis de atividade social. Uma mulher resumiu este sentimento perfeitamente quando ela disse: “Todo mundo gosta de mim, mas ninguém é como eu”.

7. Altos níveis de criatividade, paixão pela música, poesia, ou artes visuais.

8. Um amor intenso pelos animais, às vezes um desejo de se comunicar com eles.

9. Início de vida difícil, muitas vezes com um histórico de abuso ou trauma de infância.

10. Intensa ligação com certos tipos de ambiente natural, como o mar, montanhas, ou florestas.

11. Resistência à religiosidade convencional, paradoxalmente acompanhado por um forte senso de propósito ou anseio espiritual.

12. Amor pelas plantas e jardinagem, a ponto de sentir-se vazio ou deprimido se não tem a oportunidade de estar entre as coisas verdes e/ou ajudá-las a crescer.

13. Sensibilidade emocional muito alta, muitas vezes levando a ansiedade, vícios, ou distúrbios alimentares.

14. Senso de intensa conexão com certas culturas, línguas, ou regiões geográficas.

15. Deficiência, muitas vezes (dislexia, autismo) em si mesmo ou em um ente querido. Fascínio com as pessoas que têm deficiência intelectual ou doença mental.

16. Personalidade aparentemente gregária, contrastando com uma profunda necessidade de períodos de solidão, a sensação de estar sendo drenado pelo contato social e sentir sua “energia” sendo retirada novamente.

17. Doença física persistente ou recorrente, muitas vezes grave, com sintomas que variam inexplicavelmente.

18. Devaneios (ou sonhos à noite) sobre a cura de pessoas doentes, criaturas, ou lugares.

Você! Você! Você!

Se você ler essa lista (como eu fiz) pensando “Checado, Checado, Checado,” você é definitivamente um de nós, um visionário, curandeiro, buscador de caminho na equipe. E o mundo precisa que você cumpra o seu propósito sagrado !

Como Martha escreveu:

“Se pessoas suficientes começarem a expressar sua verdadeira natureza no mundo incrivelmente interligado que estamos criando, o efeito cumulativo realmente poderia começar a curar a verdadeira natureza de…, bem, de tudo.”

O Karass

Em meu novo livro “A Anatomia de Uma Chamada” eu escrevi sobre os membros da equipe, mas também sobre o “Karass”, que é a própria forma especial de reunir uma equipe.

Em “Cama de Gato“, Kurt Vonnegut escreve sobre como o Criador organiza o mundo em unidades que ele chama de “Karass.”

Karass é uma unidade de seres encarnados cujo trabalho é executar as ideias divinas do Criador. Todos os membros de um Karass seguem um propósito coletivo sem problemas, embora muitos nunca sequer saibam que fazem parte de um Karass.

Mesmo que nunca se encontrem, eles trabalham juntos em harmonia, em um serviço impecável para executar a ideia divina do Criador. Tudo em suas vidas favorece o propósito perfeitamente, mesmo que possam estar acelerando o propósito inconscientemente.

Quando você encontrar alguém que é um membro do seu Karass, mesmo que ele possa não fazer sentido para você em um nível humano, você vai reconhecê-lo como um membro da família instantaneamente. Suas almas vão ressoar, mesmo que pareça não ter nada em comum no nível humano.

Isto é uma forma do Criador começar coisas importantes no mundo. Seu Karass é como um exército pacífico que foi ativado para trazer luz para o mundo.

Vonnegut compara o Karass com o seu polo oposto que ele chama de “O granfalloon.” O granfalloon é um grupo de pessoas que pensam que estão ligados uns aos outros de alguma forma, mas eles não têm nenhuma conexão espiritual.

Por exemplo, uma classe que se formou na universidade ou os integrantes de um partido politico ou os fãs de um cantor. Eles são completamente alheios uns aos outros quando se trata de sua finalidade de alma. Eles podem pensar que pertencem à mesma tribo, mas o vínculo é superficial, enquanto que a ligação entre os membros de um Karass é profunda e pura.

Membros do mesmo Karass são atraídos para a sua finalidade como elétrons em torno de um núcleo. Alguns vivem muito perto do seu propósito.

Alguns estão mais longe. Mas todos são atraídos pelo efeito de um magnetismo espiritual. Eles podem nunca se encontrar uns aos outros, ou podem ser casados entre si. Eles podem trabalhar no mesmo campo, ou eles podem ter carreiras muito diferentes. Mas suas vidas se encaixam no serviço a este propósito espiritual compartilhado.

Estamos todos aqui para um propósito desconhecido. Servir a este fim nos faz sentir realizados e enriquecidos. Mas se formos seduzidos para fora do nosso propósito por ambição, fama, dinheiro, ou uma busca do ego pelo conforto, nossa vitalidade é roubada de nós. Quando nos comprometemos com este fim que estamos aqui para servir, quando nos entregamos a servi-lo com grande impecabilidade, tudo começa a se encaixar.

10 Atributos de Visionários de Sucesso

Para ajudar os membros da equipe de apoio que estão a serviço do seu Karass eu escrevi um e-livro gratuito de como elevar o mundo: Um guia para visionários inspirados que você pode baixar como um presente. Estão incluídos neste livro os “10 Atributos de Visionários de Sucesso“, juntamente com dicas práticas para ajudar a cultivar cada um desses atributos.

Quando nos reunimos para apoiar uns aos outros, nós elevamos nossa missão compartilhada e ajudamos a elevar o mundo juntos.

Joseph Campbell disse:

“Então, isso é o que o destino é: Simplesmente o cumprimento das potencialidades das energias em seu próprio sistema”.

Ninguém forjou esse caminho para você porque o seu caminho é único. Ninguém pode prever onde o caminho vai acabar, porque cada torção e volta do caminho vai ser uma surpresa e tudo é possível. Mas uma coisa é garantida.

Quando você se compromete completamente com a realização do seu propósito, livre das ilusões do ego, forças invisíveis poderão ajudá-lo.

Minha nova palavra favorita é “pronoia”, o oposto de paranoia. É a crença inabalável de que tudo no Universo está conspirando para apoiá-lo e lavá-lo com bênçãos.

Se você foi chamado para servir em uma das ideias divinas do Criador, você não vai trilhar este caminho sozinho. As pessoas perfeitas vão aparecer para apoiar a sua viagem. As ferramentas que você precisa serão oferecidas a você.

Você receberá a oportunidade de aprender as lições que precisa aprender. E quando você olhar para trás em toda a sua vida, os triunfos, os desafios e tudo mais, você vai descobrir que estava preparado para esta tarefa durante toda a sua vida. Não há maior presente na vida do que isso.

Bênção para você em sua jornada,

©Lissa Rankin, MD


 

Origem: in5d.com

Tradução e Divulgação: A Luz é Invencível

Fonte: 18 Sinais de Que Você Está Aqui Para Transformar a Consciência Humana

A FELICIDADE NÃO ESTÁ EM OUTRAS MÃOS, SENÃO AS NOSSAS PRÓPRIAS…

Signs-You-Have-Found-Your-Path-in-Life

Ninguém pode nos fazer felizes ou infelizes, somente nós mesmos é que regemos o nosso destino.

Canalizado por Francisco do Espírito Santo Neto

 

“Felicidade não é simplesmente a realização de todos os desejos; é antes a noção de que podemos nos satisfazer com nossas reais possibilidades.”
Hammed

As estradas que nos levam à felicidade fazem parte de um método gradual de crescimento íntimo cuja prática só pode ser exercitada pausadamente, pois a verdadeira fórmula da felicidade é a realização de um constante trabalho interior.

Ser feliz não é uma questão de circunstância, de estarmos sozinhos ou acompanhados pelos outros, porém de uma atitude comportamental em face das tarefas que viemos desempenhar na Terra.

Nosso principal objetivo é progredir espiritualmente e, ao mesmo tempo, tomar consciência de que os momentos felizes ou infelizes de nossa vida são o resultado direto de atitudes distorcidas ou não, vivenciadas ao longo do nosso caminho.

No entanto, por acreditarmos que cabe unicamente a nós a responsabilidade pela felicidade dos outros, acabamos nos esquecendo de nós mesmos. Como consequência, não administramos, não dirigimos e não conduzimos nossos próprios passos. Tomamos como jugo deveres que não são nossos e assumimos compromissos que pertencem ao livre-arbítrio dos outros. O nosso erro começa quando zelamos pelas outras pessoas e as protegemos, deixando de segurar as rédeas de nossas decisões e de nossos caminhos.

Construímos castelos no ar, sonhamos e sonhamos irrealidades, convertemos em mito a verdade e, por entre ilusões românticas, investimos toda a nossa felicidade em relacionamentos cheios de expectativas coloridas, condenando-nos sempre a decepções crônicas.

Ninguém pode nos fazer felizes ou infelizes, somente nós mesmos é que regemos o nosso destino. Assim sendo, sucessos ou fracassos são subprodutos de nossas atitudes construtivas ou destrutivas.

A destinação do ser humano é ser feliz, pois todos fomos criados para desfrutar a felicidade como efetivo patrimônio e direito natural.

O ser psicológico está fadado a uma realização de plena alegria, mas por enquanto a completa satisfação é de poucos, ou seja, somente daqueles que já descobriram que não é necessário compreender como os outros percebem a vida, mas sim como nós a percebemos, conscientizando-nos de que cada criatura tem uma maneira única de ser feliz. Para sentir as primeiras ondas do gosto de viver, basta aceitar que cada ser humano tem um ponto de vista que é válido, conforme sua idade espiritual.

Para ser feliz, basta entender que a felicidade dos outros é também a nossa felicidade, porque todos somos filhos de Deus, estamos todos sob a Proteção Divina e formamos um único rebanho, do qual, conforme as afirmações evangélicas, nenhuma ovelha se perderá.

É sempre fácil demais culparmos um cônjuge, um amigo ou uma situação pela insatisfação de nossa alma, porque pensamos que, se os outros se comportassem de acordo com nossos planos e objetivos, tudo seria invariavelmente perfeito. Esquecemos, porém, que o controle absoluto sobre as criaturas não nos é vantajoso e nem mesmo possível. A felicidade dispensa rótulos, e nosso mundo seria mais repleto de momentos agradáveis se olhássemos as pessoas sem limitações preconceituosas, se a nossa forma de pensar ocorresse de modo independente e se avaliássemos cada indivíduo como uma pessoa singular e distinta.

Nossa felicidade baseia-se numa adaptação satisfatória à nossa vida social, familiar, psíquica e espiritual, bem como numa capacidade de ajustamento às diversas situações vivenciais.

Felicidade não é simplesmente a realização de todos os nossos desejos; é antes a noção de que podemos nos satisfazer com nossas reais possibilidades.

Em face de todas essas conjunturas e de outras tantas que não se fizeram objeto de nossas presentes reflexões, consideramos que o trabalho interior que produz felicidade não é, obviamente, meta de uma curta etapa, mas um longo processo que levará muitas existências, através da Eternidade, nas muitas moradas da Casa do Pai.

 

 

Via: Ninguém pode nos fazer felizes ou infelizes, somente nós mesmos é que regemos o nosso destino. – Universo Natural

AS PRIMEIRAS CRIANÇAS ÍNDIGO JÁ SÃO ADULTAS HÁ UM BOM TEMPO…

indigo-children

VOCÊ SE ACHA UM ET? ACREDITE, ISSO PODE SER VERDADE!

Por: Carla Pinheiro

Se você se sente diferente das outras pessoas, se não se encaixa no sistema, sente saudades de um lugar que não sabe onde é! Você pode ser um adulto índigo!

Os adultos índigo sentem e leem o campo energético das pessoas, eles são naturalmente leitores de manifestações energéticas. Estes adultos querem mais do que tudo aprender a equilibrar sua energia, assumir sua missão e dons, aprender a como se desenvolver e evoluir, ajudando os que seguem nascendo, as crianças e jovens. A frequência índigo está disponível a todos os seres humanos e pode ser acessada na medida em que nossa consciência vai se expandindo mais e mais. Quanto mais conscientes, mais aptos nós nos tornamos a perceber e acessar outros diferentes tipos de realidades, que antes nem imaginávamos existir.

Na medida em que mais e mais seres humanos índigos existam e convivam entre si, mais rápido se dará nossa evolução, nosso processo de ampliação da consciência. Com esta convivência estaremos nos aproximando cada vez mais da quarta e quinta dimensões, já que a Terra é originalmente um planeta da terceira dimensão, devido às consciências predominantes.

Abaixo, cito algumas características de adultos índigos para uma melhor compreensão da temática:

São muito inteligentes, apesar de não terem tido as melhores notas na escola

Tinham aversão ou detestavam grande parte dos trabalhos repetitivos e obrigatórios da escola.

Muitos experimentaram depressão existencial bem cedo e sentimentos de impotência ao decorrer de sua infância e adolescência.

Tem dificuldade com empregos supervisionados, os adultos índigos resistem à autoridade e ao sistema hierárquico de trabalho.

Tem problemas com sistemas que consideram falidos ou ineficazes, exemplo: sistema financeiro, político, médico, educacional.

Frustração ou rejeição do tradicional “sonho” de carreira, casamento, filhos.

Um ardente desejo de fazer algo para mudar ou melhorar o mundo, porém demorar até reconhecer qual é a sua vocação para realizar este desejo.

Desde muito novos tem interesses por assuntos espirituais e esotéricos.

Possuem forte intuição.

Tiveram experiências com psíquicas, tais como premonições, ouvir e ver pessoas desencarnadas, experiências fora do corpo, etc..

Os índigos que hoje são adultos, especialmente aqueles que têm idade acima dos trinta anos, chegaram ao planeta em uma época em que ainda havia poucos índigos por aqui e, portanto, a energia era mais densa; os paradigmas eram outros e a consciência era ainda mais limitada. Os padrões eram mais rígidos e as mentes dos pais, professores e governantes era muito mais limitadas que hoje em dia.

Estes adultos índigo encarnaram na Terra em uma época em que a vida e a realidade eram totalmente enquadradas em alguns padrões socialmente aceitos e tudo o que não fosse enquadrado nestes padrões era tido como inexistente.

Quando crianças eram extremamente sensíveis, sensibilidade que lhes causaram enormes dificuldades para adaptação. Eram crianças cuja essência apontava na direção de uma vida espiritual, uma vida guiada por valores mais elevados. Imagine o quão difícil é encarnar em uma época e em um contexto tão contrário à manifestação de seus dons.

A missão destes seres na Terra está voltada para a produção de mudança, para a revisão de valores e paradigmas por onde passarem. Para sua missão se concretizar é preciso deixar velhos hábitos e pensamentos para que novos paradigmas possam ser estabelecidos, assim a unidade e o amor encontrarão espaço para se manifestar.

No processo de desenvolvimento os adultos índigo presenciaram um choque significativo entre as energias mais sutis e as mais densas, oriundas principalmente de seu universo familiar e do seu entorno. Poucas famílias estavam espiritualizadas suficientemente para recebê-los e compreendê-los. Estas atitudes causaram-lhes grandes dificuldades de adaptação por onde quer que fossem. Seus dons não eram aceitos em suas famílias e muitos se desviaram do caminho espiritual por não ter tido a devida aceitação por seus pais e amigos à sua volta.

Eles foram chamados de hiperativos, loucos, bipolares, esquizofrênicos e muitos foram excessivamente medicados esquecendo-se de sua verdadeira essência.

Os índigos que compreendem sua missão sabem da importância de sua vinda a Terra, eles mantém a possibilidade de que a Terra continuará a evoluir. Tudo o que não serve à humanidade se desvanecerá com sua presença. Eles encarnaram para ajudar na transformação social, educacional, familiar e espiritual de todo o planeta, independente das fronteiras e de classes sociais. São como catalisadores para desencadear as reações necessárias para as transformações.

Os índigos não começaram a chegar a Terra somente nas últimas gerações; o que acontece é que o seu número está aumentando cada vez mais para auxiliar no aumento vibracional da Terra, eles já são tantos que, finalmente, não podemos ignorá-los.

Carla Pinheiro

Fonte: ASCENSÃO E TRANSIÇÃO: VOCÊ SE ACHA UM ET? ACREDITE, ISSO PODE SER VERDADE!

Veja também: VAMOS PRESTAR MAIS ATENÇÃO ÀS NOSSAS CRIANÇAS E JOVENS…

O PAPEL DAS SEMENTES ESTELARES É DE DAR O EXEMPLO E INDICAR O CAMINHO…

 semente-estelar-1

 O DESAFIO DE SER UMA SEMENTE ESTELAR

Por Ashtar-Athena

O que é uma semente estelar, e como vocês podem dizer se são sementes estelares? Muito provavelmente, essa não é uma indagação que tenha chegado a lhes ocorrer. Vocês sempre tiveram um conhecimento interior de que eram de algum outro lugar que não a Terra. Quando eram criancinhas, podem até mesmo ter se perguntado onde estavam seus pais verdadeiros, ou se vocês eram adotados.

A sensação de serem diferentes, solitários e de ansiar por alguém ou algum lugar que vocês não podiam recordar com precisão muito provavelmente desempenhou algum papel nas suas vidas. Sem dúvida, vocês costumavam contemplar as estrelas e implorar que alguém – não importa quem fosse -, por favor, viesse e os levasse para casa. Foram passadas horas em contemplação às estrelas, em observação às nuvens, em devaneios fora do corpo e em viagens da alma.

As sementes estelares em geral experimentam alguma forma de contato paranormal, psíquico ou extraterrestre em algum momento entre os cinco e os sete anos de idade e novamente mais tarde, durante a adolescência. Esse encontro com a sua família estelar com freqüência é facilitado pelo Comando Ashtar. Lastimavelmente, isso às vezes provoca medo e, mais tarde, frustração, quando vocês tentam falar a respeito com seus pais, que na maioria dos casos tentam convencê-los de que tudo não passou de um pesadelo ou da sua imaginação. Infelizmente, isso pode causar os primeiros bloqueios psicológicos de desconfiança e de dúvida quanto a si mesmo. Com freqüência é formulada, nesse período, uma base para avaliação do que é ou não é real e de se vocês podem ou não podem confiar em seu próprio conhecimento e experiência.

Enquanto sementes estelares, vocês se lembram de voar e podem até mesmo sofrer uma queda ou duas tentando realizar esse feito aqui.

Vocês também se lembram da capacidade de materializar objetos por meio do pensamento. Não é raro vocês nascerem com uma boa dose de compreensão de si mesmos, plenamente conscientes de que são divinos ou unos com Deus é algo que quase todos ao seu redor parecem estar fingindo não se lembrar. Certo dia vocês compreendem que eles não estão envolvidos em alguma brincadeira bizarra: eles de fato não se lembram e, em muitos casos, nem mesmo se importam em saber.

Perguntando-se se caíram em algum reino de estranho encantamento, vocês talvez tentem encontrar alguma pessoa bondosa e aparentemente sábia a quem possam fazer confidências dos seus sentimentos. Durante a sua juventude, vocês talvez tenham sido acusados de ter uma imaginação demasiado vívida, de viver no mundo da fantasia ou pior ainda: de inventar tudo ou de simplesmente mentir o tempo todo. Sua capacidade de discernir a natureza das pessoas e seus motivos e propósitos reais, bem como de avaliar situações de maneira precisa talvez os tenha tornado cada vez mais impopulares, à medida que vocês cresciam. Com suas capacidades de clarividência e clariaudiência desacreditadas com tamanha freqüência, talvez vocês tenham visto suas dádivas ridicularizadas ou temidas – ou, o pior de tudo, atribuídas ao mal ou àquele peculiar mito religioso, o diabo.

Talvez vocês tenham conhecido desde a mais tenra infância um senso peculiar de responsabilidade em relação aos outros e também ao planeta, como se, de algum modo, vocês fossem mais velhos e tivessem de tomar conta de outros que, de algum modo, fossem mais jovens ou menos capazes de tomar conta de si mesmos. Esse sentimento com freqüência está presente em relação a seus pais terrestres. Tipicamente, sementes estelares são “velhas” durante sua juventude e jovens durante seus anos de maturidade.

A maioria das sementes estelares considera o sistema educacional da Terra algo carente de inspiração e, em muitos casos, tedioso e destituído de significado real, estímulos e desafios mentais.

Talvez tenham sido enquadrados como sendo acima da média em termos de inteligência e abaixo da média no tocante a motivação, capacidade de atenção e aplicação. Talvez tenham verificado que suas indagações profundas e penetrantes fizeram com que seus professores se sentissem inseguros ou ameaçados, ou talvez tenham recebido censuras por não seguir as normas acadêmicas ou de qualquer outro tipo. Outros colegas de classe podem ter provocado vocês por meio de insultos e zombarias, considerando-os diferentes ou estranhos, ou talvez os tenham proclamado ídolos e se tornado seus seguidores incondicionais. Vocês podem ter se sentido absolutamente incapazes de compartilhar os seus lampejos mais profundos com qualquer pessoa a seu redor e como conseqüência terem sido vistos como solitários ou mesmo como esnobes e arrogantes.

Vocês têm um conhecimento inato da lei universal, e um senso de integridade e do que é adequado governa as suas ações. É interessante observar que a vasta maioria das sementes estelares jamais usou drogas e tende em geral a se manter longe de substâncias que potencialmente diminuiriam ou prejudicariam sua capacidade de recepção consciente.

Talvez vocês sofram de alergias estranhas. Os processos terrestres de alimentação e de eliminação podem ter, no início, parecido confusos, fascinantes ou embaraçosos a seus olhos. A ingestão de substâncias estranhas, geralmente não comestíveis, pode ter representado um problema durante os seus primeiros anos. Do mesmo modo, molhar a cama, pesadelos noturnos, sonambulismo ou, de maneira geral, hábitos de dormir pouco habituais talvez tenham feito da sua infância um desafio real, tanto para vocês quanto para os seus pais.

Talvez vocês tenham falado bem cedo e de maneira precoce – ou bem mais tarde, sem compreender que as pessoas não podiam compreender suas transmissões telepáticas. Talvez vocês tenham se sentido aprisionados e frustrados na forma humana, bem como sensíveis ao extremo em relação às ásperas e dissonantes vibrações terrestres.

Sua incapacidade de comunicar claramente as necessidades e exigências de sua natureza no início da infância pode ter conduzido a acessos de choro prolongado, a ataques de raiva e a vários tipos de perturbações digestivas.

À medida que seu corpo se desenvolveu para a adolescência, talvez vocês tenham se sentido envergonhados ou deprimidos com o início da manifestação dos anseios corporais e das emissões de fluidos em relação às quais vocês pareciam não ter controle. Talvez vocês não tenham gostado da sua aparência, ou sentido que não tinham a aparência correta, ou que seu cabelo era da cor errada, seus olhos e seu físico eram da tonalidade ou do formato errados.

Talvez vocês tenham tido a sensação de que não deveriam ter órgãos genitais ou de excreção. A definição terrestre de gêneros e a maneira de reprodução podem ter deprimido, confundido ou aborrecido vocês. Talvez vocês até mesmo se lembrem de terem sido andróginos, ou de terem se expressado por meio de um corpo de luz não definido em termos sexuais. Mais ainda, as formas humanas de reprodução podem ter lhes parecido animalescas e antinaturais, ou gerado uma larga dose de culpa ou confusão. Talvez tenham sentido que os corpos atrapalham, no seu desejo de se mesclar íntima e totalmente com o seu parceiro, o que, para vocês, é a norma celestial e extraterrestre.

Talvez vocês se lembrem que a cocriação ocorreu através da fusão dos raios de energia do coração e da mente em uma forma de meditação, e considerem uma fonte de total perplexidade a fricção e os contatos corporais frenéticos do ato sexual. De maneira similar, a observação do doloroso processo de nascimento e dos assustadores rituais de morte na Terra talvez os tenham deixado sentindo-se profundamente retirados em si mesmos e morbidamente preocupados.

Muitos de vocês se lembram dos templos da chama sagrada da ascensão onde vocês se transfiguravam e se materializavam ou desmaterializavam de uma dimensão ou forma para outra.

Vocês se lembram do frescor e da regeneração revigorante da chama do princípio sagrado. Da existência sem mortes, sem envelhecimento, sem doenças dos mundos sagrados nos quais vocês habitavam. Vocês recordam que eram imortais ou virtualmente imortais, tendo a capacidade de mudar ou regenerar indefinidamente a sua forma ou pelo menos de viver com a percepção consciente de sua eterna vida espiritual, gozando uma vida extremamente longa na forma.

Sementes estelares questionam a aceitação cega, de um bando de carneiros, da consciência de massa, as teorias pobres, inadequadas e sem imaginação oferecidas pelas doutrinas religiosas e científicas, a resistência e recusa totais exibidas pela pessoa média da Terra no tocante a explorar e a conhecer a verdade por si mesmos. Às vezes vocês podem se sentir como se tivessem feito uma viagem de volta no tempo, pois talvez consigam se lembrar de tecnologias extremamente avançadas, de sociedades florescentes, ricas e muito atraentes, de arquitetura futurista e de sistemas de transporte aéreo e espacial – talvez colônias marinhas com muitos golfinhos ou cidades intrincadamente construídas flutuando no espaço. Talvez se dediquem a alguma forma de arte visionária na qual são apresentados um céu violeta, folhagem azul, sóis binários ou numerosas luas. Talvez vocês se sintam de algum modo revigorados pelas tonalidades celestiais de azul, azul-marinho, violeta e púrpura.

Sem dúvida alguma, vocês sempre experimentaram uma profunda conexão com a natureza e estão cheios de pena devido à poluição e à exploração ecológica sem sentido e irresponsável. Sua reverência inata por toda vida enquanto uma parte de Deus e sua percepção dos mestres espirituais e dos seres santos, vindos de Deus e dos mundos superiores talvez os torne perplexos diante da estreiteza mental e das inacreditáveis distorções que se infiltraram em muitas crenças religiosas.

Com a ênfase destas crenças no medo, no pecado, na imperfeição, no mal e na punição, e dado o amor que vocês sentem pelo Mais Radiante e que ele sente por todas as pessoas e por toda vida, em toda parte, talvez vocês tenham ficado muito confusos ao tentarem reconciliar o que o seu coração sabe que é verdadeiro com aquilo que os seus ouvidos eram forçados a escutar.

Vocês usualmente se afastam de cenas que apresentam feiúra ou violência, pois tanto os seus olhos quanto os seus ouvidos são extremamente sensíveis. E mais do que tudo, acima de tudo, vocês sentem falta do amor, da compaixão e da empatia que caracterizam a vida espiritual por todo este sistema solar e além dele. E no entanto vocês observam em silêncio, compreendem cheios de compaixão e oferecem incondicionalmente o seu amor.

Durante a maior parte das suas vidas, talvez vocês não tenham encontrado nada que se aproxime, ainda que remotamente, daquilo que sentem que estão aqui para fazer. Talvez se desesperem por não saber o que estudar na faculdade, ou talvez tenham abandonado a escola sentindo que ela fracassava totalmente em corresponder às suas necessidades ou em equipá-los para os seus verdadeiros propósitos. Alguns de vocês têm bastante clareza em relação ao que vieram fazer aqui: os que estão destinados a ocupar posições na medicina, na ciência, em serviços sociais, negócios ou finanças, nas artes, na imprensa, na religião, na educação ou no governo. Ah, o seu desafio consiste em fazer a ponte entre as antigas estruturas cristalizadas e as novas formas que estão buscando emergir, em fundir o seu brilhante idealismo com a burocracia cínica dos sistemas existentes sob as fortes posições defensivas dos poderes estabelecidos.

Alguns compreendem que sua melhor contribuição consiste em permanecer no interior do sistema e em exercer pouco a pouco a sua influência de maneira a provocar uma transformação gradual. Outros, talvez, sejam orientados a romper com o sistema e a criar seu próprio nicho especial no mundo.

Alguns operam primordialmente do nível mental, infundindo novas energias de pensamento na consciência de massa através do pensamento, meditação, visualização, da palavra, da escrita, do ensino, da educação, da expressão através das artes e da imprensa, são comunicados as novas visões, os princípios e as idéias que estão aflorando. Eles ajudam a inflamar os recursos criativos de seus companheiros planetários.

Todas as sementes estelares são levadas a encontrar as respostas para as cinco questões fundamentais da vida: Quem sou eu? De onde vim? Por que estou aqui? De que modo realizo meu propósito maior? Como volto para casa?

Existem quatro outras perguntas muito características de todas as sementes estelares, perguntas que vocês fazem freqüentemente mas cujas respostas na verdade conhecem bem no seu interior (pois o seu coração sempre conheceu as respostas verdadeiras). São as seguintes: Onde está a minha gente, minha família e meus amigos estelares verdadeiros? Onde está meu verdadeiro parceiro, minha chama gêmea, meu eterno amor? Como posso simplesmente ser e expressar quem e o que eu sou e o que verdadeiramente sinto e sei? Como posso ser e fazer isso, tornando-o minha única ocupação, meu meio de vida?

Como vocês sem dúvida perceberam, não existe muita demanda neste mundo por cientistas-sacerdotes, sacerdotes/sacerdotisas das artes curativas, músicos/poetas celestiais, trovadores da verdade, âncoras/ativadores de redes e portais estelares, viajantes e videntes multidimensionais, comunicadores cósmicos e mediadores e árbitros de Melchizedek. E, no entanto, preciosas sementes estelares, todos vocês sabem que estão aqui com uma missão ou propósito definido, e embora a maioria não consiga recordar especificamente qual é, ainda assim esse propósito queima com uma paixão de certeza dentro de seus corações.

O despertar, ativação e decodificação como sementes estelares de todos vocês, que vieram à Terra como voluntários; sua capacitação como amorosos servidores incondicionais de toda vida, constitui o propósito maior de seu contato no presente momento com o Comando Ashtar. Nós ajudamos os mestres da Terra a administrar e supervisionar o programa espiritual se desenvolvendo agora no planeta. Também somos responsáveis por aqueles que trouxemos aqui de outros mundos para servir, neste momento de transição planetária para uma idade dourada.

Neste período, alguns de vocês estão simplesmente plantando sementes dentro do campo da rede planetária. Alguns estão unindo ciclos passados ao presente para serem completados. Alguns de vocês estão aqui para a futura infusão, nas redes de consciência, de revelação, visão e possibilidades prováveis. Alguns estão construindo e mantendo, em nível de energia, um novo desenho de projeto a ser utilizado nos anos vindouros. Muitos de vocês entrariam num estado de recusa, ou mesmo de choque (ou teriam acessos de riso), se tivessem o mais breve lampejo do que estarão realmente fazendo num futuro próximo. Saibam disso: cada um de vocês é uma parte vital e indispensável do desenvolvimento desse projeto de grupo, e só ele pode cumprir sua própria parte e irradiar sua ressonância específica.

Com freqüência, dizemos que vocês são o um e vocês são os muitos, e, no entanto vocês permanecem o Uno. Durante o processo de crescimento, da infância à maturidade adulta, cada um de vocês adquire a capacidade de atuar no âmbito de uma esfera de influência e de associações cada vez maior, e, ao mesmo tempo, aprende a funcionar como um indivíduo independente e autogovernado. Isso simplesmente expressa o princípio de unicidade na diversidade, que governa todas as almas que estão evoluindo.

Gradativamente, através de escolhas motivadas por si mesmo e experiências de vida, aprende-se a avançar da expressão dependente e com freqüência codependente do pequeno Eu pessoal para a vida em grupo coesiva e interdependente do Eu divino, mais amplo. Todos vocês são partes uns dos outros bem como partes eternas do todo divino.

Vocês jamais estão sozinhos ou isolados em ponto algum, seja ele qual for. O corpo físico é composto de trilhões de vidas elementares; analogamente, os envoltórios etérico, astral, mental, causal, búdico, átmico, cósmico e logóico de cada um dos chamados indivíduos é constituído de incontáveis trilhões de vidas elementares, formando o Eu Sou de que cada um necessita para existir.

Vocês jamais podem estar sozinhos ou se separar das suas filiações grupais do plano interior. Podem apenas acreditar erroneamente que foram deixados sozinhos. Cada um aqui, a serviço na Terra, está codificado para despertar num determinado momento. Cada um é gradativamente atraído para se associar àqueles destinados a trabalhar juntos, como uma equipe. Cada um tem uma peça do quebra-cabeças, mas ninguém tem todas as peças, o quebra-cabeças inteiro. As sementes estelares estão destinadas a trabalhar como uma vanguarda coordenada e cooperativa. Vocês necessitam uns dos outros para decodificar e ativar suas missões.

Foi parte do plano divino, que obteve concordância antes de sua chegada aqui, que vocês estariam vendados. Vocês estavam destinados a viver de maneira comum durante um certo tempo, inconscientes de suas origens de sementes estelares e de suas ligações fora do planeta. Não há necessidade de lamentar o tempo necessário para que vocês ativassem e recordassem sua identidade e propósitos verdadeiros. Desde 1929 as sementes estelares começaram a chegar a Terra.

Desde 1985 aproximadamente os entrantes vêm chegando em números cada vez maiores. Almas provenientes de outros mundos chegaram em outras ocasiões, é claro, mas não em tão grande número. De tempos em tempos, também vieram entrantes, chamados nos tempos antigos de “bebês trocados pelas fadas”. Agora a transição deste mundo rumo a um alinhamento dimensional superior e à nova era requer um grupo qualificado de trabalhadores em equipe, que tenham participado antes desse tipo de projeto e conseqüentemente possuam habilidades cuidadosamente refinadas.

É tarefa de vocês oferecer seus talentos individuais e sua contribuição única para a sociedade através de quaisquer grupos pelos quais vocês se sintam atraídos, desejosos de integrar, e funcionar no nível mais elevado em que tenham consciência e capacidade de se expressar. Esse pelo menos é o ideal.

Com demasiada freqüência, os seres da Terra simplesmente seguem em frente, adaptando-se aos padrões dominantes de condicionamento social e um sistema de crenças autoritário. Sentindo-se isolados e sozinhos, inconscientes de seu verdadeiro valor, muitos permanecem, sem qualquer necessidade, ignorantes de sua divindade e da atual oportunidade para cocriar conscientemente um novo modo de vida para si mesmos e para as outras pessoas.

A que enorme distância isso se encontra da vida e do propósito maiores que eles poderiam estar partilhando! Agora, na Terra, é oferecida a oportunidade de participação num contexto de vida mais profundo e significativo. Vocês, amadas sementes estelares, estão aqui para fazer ouvir o chamado que emite a nota tônica, para dar o exemplo e conduzir ao longo do caminho.

A maturidade espiritual segue uma trilha no decorrer da qual a pessoa deixa de ser um seguidor do caminho e da crença de outra pessoa para se tornar a corporificação de seu próprio conhecimento divino. O verdadeiro guia, guru, mestre ou indicador do caminho é o conhecedor divino que sempre reside no interior do seu coração. A voz desse Eu interior é a intuição de cada um de vocês.

Intuição… vocês são projetados para ser orientados a partir do interior, seguindo seu coração. O princípio da vida divina está ancorado no seu coração e flui através do seu sistema sangüíneo. É exatamente por essa razão que vocês devem seguir e abraçar apenas aquelas coisas às quais o seu coração responde de todo coração.

O princípio de consciência, também conhecido como alma, estende a sua energia brilhante através do cérebro e do sistema nervoso. Quando vocês são capazes de operar a partir de uma total concordância do coração, da mente e da ação, adquirem uma enorme potência e capacidade. Isso permite que a vida divina e a percepção amorosa da Fonte divina fluam através do corpo físico como atividade inteligente.

O objetivo e o propósito de todas as disciplinas espirituais consiste em adquirir a habilidade do governo de si mesmo. Desse modo vocês criam um canal puro através do qual, como o ser divino, vocês podem se expressar plenamente.

Desejamos a todas as nossas sementes estelares que caminhem livres de qualquer tentação para serem leais, para se adaptarem e seguirem os dogmas oriundos da Terra, as doutrinas e os limitados sistemas de crença em que encontram a si próprios. Vocês não são deste mundo. Muitos, para não dizer todos, dos ensinamentos disponíveis são indicados para as ondas de vida e raças originais que se individualizaram e estão evoluindo sobre a Terra.

Ao estabelecer isto, nós do comando, não queremos promover nenhum sentido de superioridade ou separatismo entre os nossos voluntários baseados na Terra. A nossa intenção é tão-somente apontar o caminho para uma maior eficácia nos seus serviços para a humanidade. À medida que forem despertando mais profundamente para a identidade como semente estelar, e para seu planeta de origem, nós desejamos inspirar seus esforços ao longo das mais usuais destas linhas à sua disposição. É certo que vocês chegaram a partilhar as dádivas cósmicas de um universo amoroso e benigno. Vocês, como almas extraterrestres, estão também aqui para aprender e receber o que este planeta tem para oferecer em contrapartida.

Foi estabelecido nos arquivos da irmandade que cada identidade já foi, tenta se tornar, está se tornando ou se tornará eventualmente um ser humano. A vida humana é muito preciosa pela razão de que, em nenhuma parte do universo, se encontra uma raça híbrida como a que nós temos na face da Terra. O quarto reino da natureza, conhecido como o humano, é uma fase transicional que liga os reinos das vidas elementais e dévicas mais as animais, ou o terceiro reino, com o quinto reino que é o da alma.

Assim, é passando pelo estágio humano que todos os reinos de menor evolução são capazes de atingir a maestria e voltar para a imortalidade e a fonte divina. Por esta razão, a Terra é a escola de maestria onde cada um é destinado a se graduar como um mestre imortal. O eventual papel da Terra e do homo sapiens é duplamente envolto por mistério e majestade. A Terra serve perfeitamente como plataforma de lançamento de onde a alma se destina ao papel de mola para as vistas longínquas dos propósitos cósmicos.

Agora, um pequeno exercício para ajudar a sua ativação e decodificação pessoais. Peguem o seu diário espiritual e uma caneta e procurem um lugar tranqüilo e solitário. Sentem-se confortavelmente e peçam a pura luz branca da suprema fonte divina para encher, envolver e alinhá-los com a sua verdade e sabedoria interiores. Sintam-se livres para escolher aqueles nomes e imagens que representem a fonte suprema para vocês acharem esta aproximação útil.

Expressem a sua prontidão para saber quem vocês são e como realizar o seu grandioso destino e a sua função divina. Peçam para ter todos os conceitos e condicionamentos clareados a partir de seus pensamentos e mente que já não estiverem mais aptos para servir o bem mais elevado. Permitam que a graça divina dissolva quaisquer resíduos de desequilíbrio emocional que possam estar presentes. Relaxem e coloquem-se plenamente e completamente na pureza do amor e da luz e da presença divina.

Tomem algumas golfadas profundas de ar e sintam com cada uma delas que a luz está enchendo cada célula de seu ser, despertando sua sabedoria adormecida. Respirem luz em cada parte de seu corpo, mente e campo áurico. Permaneçam expandindo a sua luz em círculos alargando, sentindo os grandes raios que estão brotando de vocês, tocando em toda a sua vida por toda parte. Em primeiro lugar, vocês se sentirão como se estivessem dentro da luz; depois, irão se dar conta de que a luz está dentro de vocês; finalmente, saberão que vocês são a luz.

A presença divina morando dentro de vocês, sentindo-se verdadeiros, brilhará de cada átomo de seu ser. Em alguns momentos respondendo com clareza, outros irradiando fortalecimento e propósito divino. Contemplem o quanto vocês podem expressar a si mesmos de forma útil. Levem em consideração os seus dons e talentos. Determinem só um passo e uma ação que vocês possam assumir agora, hoje, e resolvam fazê-lo hoje.

À medida que as introspecções crescem, escrevam-nas. Sempre examinem o que poderiam fazer para levar este primeiro passo num determinado sentido. A cada dia, façam o passo de antes e depois e assim por diante. O segredo é que a habilidade para fazer isto só entrará e se tornará disponível se vocês agirem. O poder virá de acordo com o seu empenho para dar o primeiro passo.

As sementes estelares estão aí para servir como as mãos e os pés das forças da luz, dos arquitetos e dos construtores de uma versão totalmente nova de vida na terra. O seu trabalho é o de fazer todas as tarefas com devoção, dedicação e desprendimento, não esperar nem reconhecimento nem prêmio, mas simplesmente servir como um condutor divino no setor dimensional espaço/tempo. À medida que fazem uso efetivo do tempo, da energia, do espaço e da energia disponíveis para vocês, se tornarão seguros de que tudo quanto se pede para cumprir a sua missão estará sempre à sua disposição, se dele vocês precisarem.

Muitos esperam e desejam mais dinheiro ou um grande centro de luz, ou eles desejam um dia iniciar uma comunidade. Alguns esperam para encontrar o seu par espiritual com quem poderão servir.

Nenhuma destas esperas e desejos é necessário. Saibam que o que quer que tenham ou deixem de ter, vocês têm tão somente o que devem ter agora.

A sua missão como sementes estelares só requer a partilha de seu coração, de seu amor e de tudo quanto possuem. Todo o resto é apenas uma via de escape e um suporte de estágio. Vocês são aqueles que assegurarão a este mundo cheio de ameaças e a seus habitantes que o amor prevalecerá pelo cosmo afora. Não importa quem vocês encontrem nesta missão já que a maior preocupação que muitos parecem ter na Terra é a de saber se Deus os ama, sim ou não. Cada qual que vocês encontrem parece carecer da certeza de saber se são divinamente amados e assistidos, se Deus realmente existe, assim como com o plano divino de que cada qual está incluído num desenho cósmico bonito e amável. Se vocês servem para comunicar só isto, vocês terão, aliás medido o desafio de ser uma semente estelar.

Votos de paz na luz do Nosso mais Radiante Um.
Adonai.

(publicado na revista Amaluz n.59, dezembro/1997)

O DESAFIO DE SER UMA SEMENTE ESTELAR

Via ANJO DE LUZ | O DESAFIO DE SER UMA SEMENTE ESTELAR

 

QUANDO A BUSCA PELA PAZ INTERIOR REQUER OUTRAS ESCOLHAS…

tumblr_nckhhue5P21qflcfao1_1280

Como lidar com a solidão no caminho espiritual

Equipe Despertar Coletivo

Para aqueles que são orientados espiritualmente não é incomum se sentir um pouco desconectado das outras pessoas, a experiência de solidão é quase um subproduto natural do despertar espiritual. Embora possamos estar conectados ao nosso sistema de orientação interna, também podemos nos sentir um pouco deslocados na sociedade moderna onde o materialismo, o consumismo e a negatividade reinam supremos. Se você está passando por um processo de despertar, ou se já passou, então você certamente vai saber o que se sente ao ser rejeitado pelo rebanho.

Dessa forma, como podemos manter um sentimento de unidade com todos se estamos nos sentindo emocionalmente separados? Aqui estão algumas maneiras úteis de lidar com a solidão do caminho espiritual:

1) A própria realidade é apenas uma peça de teatro na consciência. É tudo um sonho.

Você está sonhando agora. Você não está sonhando no sentido de que o seu corpo está dormindo, mas você está sonhando no sentido de que, quando você morrer, você vai acordar em uma nova dimensão. Você vai perceber que a sua vida e sua jornada foram tudo um grande jogo que foi instalado para que você pudesse evoluir como uma alma. Alimentar e ganhar uma perspectiva como esta, realmente ajuda a lidar com a solidão, porque permite lembrar que a vida é uma projeção de nossa consciência.

Não leve as coisas tão a sério! Aprenda com o sonho, ouça e explore-o, mas não deixe que o conteúdo do sonho segure você.

2) Agir através do amor e não do medo

Não deixe que pensamentos como “Eu sempre vou ficar sozinho”, “Eu nunca vou encontrar um bom grupo de amigos” ou “Eu nunca vou ter alguém com quem me relacionar” dominar sua consciência. O problema de usar o medo como um motivador na vida é que a tomada de decisões através do medo empurra as coisas que queremos para longe. Por exemplo, se temos medo de ficarmos sozinhos, nós realmente atrairemos mais solidão em nossas vidas.

Será que alguém realmente quer ser energeticamente atraído por um campo de energia de medo e auto-piedade? Crie um espaço de autoconfiança e amor em sua vida, pois o Universo responde àquilo que você transmite.

3) Seguir o fluxo

A vida na sociedade moderna é sempre muito frenética. Mas não há necessidade de pressa e de tentar ganhar a corrida dos ratos. Lembre-se, não há nenhum lugar que você precisa estar, nada que você precisa fazer e ninguém para impressionar. Às vezes causamos ansiedade a nós mesmos mantendo-nos à altura das expectativas que a sociedade nos impõe. Você não precisa de um grupo de 10 amigos que se reúnem a cada fim de semana. Você não precisa de um relacionamento brilhante. Criar expectativas de conseguir uma vida assim só gera estresse e frustração.

Aprender a deixar fluir e relaxar será uma das melhores coisas que você pode fazer para criar uma vida feliz para si mesmo. Siga sua intuição e faça as coisas que vêm naturalmente para você. A vida é sobre uma jornada. Trabalhe com o universo, siga seu coração e mantenha-se aberto às possibilidades.

4) Buscar outras alternativas

Lembre-se sempre, há muitas pessoas espiritualizadas lá fora. Não desanime se você ainda não encontrou nenhuma dentro do seu círculo. Tome uma atitude para com a vida que você quer e procure por novas experiências através de caminhos diferentes. Faça uma aula de yoga ou um curso de terapia alternativa. Junte-se a uma comunidade espiritual local ou até mesmo online. Faça um trabalho voluntário em algum projeto que você acredite que vale a pena. Enfim, deixe todas as suas portas abertas para o novo.

Não é incomum se sentir sozinho ou excluído em nossa sociedade, especialmente se você tem visões e crenças alternativas. Não se sinta mal por isso, a auto-piedade é inútil. Sinta-se feliz por você ter coragem de ser você mesmo em um mundo onde a individualidade é suprimida. Sinta-se animado, contando que seja íntegro você só terá relacionamentos incríveis, há milhões de pessoas que se sentem dessa mesma maneira. Se você estiver disposto a dar um passo pra fora da zona de conforto e fazer essas conexões acontecerem, o universo fornecerá o apoio que você precisa.

(Texto de Steven Bancarz | Traduzido e adaptado por Despertar Coletivo | Via: The Spirit Science)

Fonte: DESPERTAR COLETIVO – Como lidar com a solidão no caminho espiritual

A DEPRESSÃO DAS ALMAS ANTIGAS…

DEPRESSÃO EM TEMPO DE RECALIBRAÇÃO:

 

Muitos têm sentido a mudança dos tempos. Tudo parece acontecer mais rápido, o tempo parece esvair-se de nossas mãos. Em um piscar de olhos já chegou o fim de semana, em um dia parecemos não darmos conta de tudo que gostaríamos de fazer.

Muito se tem discutido sobre a recalibração da raça humana e todos os seus sintomas, hoje vamos abordar os baixões, um tipo de depressão, uma desconexão com a velocidade dos acontecimentos.

O corpo, nosso animal é denso, e juntamente com o cérebro reptiliano – nosso instinto, aprenderam desde a mais tenra infância a criar mecanismos de segurança para o dia a dia, a mente, como um computador, vai arquivando tudo. Em Eras de grande transformação energética, as previsões dos antigos não eram para um grande apocalipse, mas para uma transformação na consciência humana.

As Almas Antigas, que pediram para estar aqui neste momento de transição da história humana, são as mais sensíveis a todas as influências entrantes, mudança no eixo da Terra, velocidade das frequências Schumann, chuvas solares, super luas, equinócios e solstícios.

A DEPRESSAO DAS ALMAS ANTIGAS - FOTO DE DENTRO

Quando “adormecidos ” na matrix nos sentimos “fora” da natureza, mas pensem…80% da matéria que compõe nossos corpos é água. Adormecidos ou despertos, os astros movem o oceano em nós. Somos todos sensíveis aos ritmos da natureza, mas em tempos de grandes eventos meteorológicos, são as Almas Antigas que sentem a grandiosidade da mudança acontecendo nos bastidores sem poder muitas vezes, sequer falar disso, pois sabem que algo está acontecendo, algo está em dissonância, mas não sabem o que é.

As Almas Antigas são mais suscetíveis aos sintomas da recalibração. Um dos sintomas da recalibração menos comentados e polêmico é a depressão. Existem muitos tipos de depressão, e a causa é tão complexa como a psique humana, mas tenho acompanhado a uns 5 anos, muitas Almas Antigas que descrevem os mesmos sintomas de ” baixão” , que podem ser descritos como sintomas de uma depressão pela desarmonia súbita entre o corpo (denso) a mente ( centro lógico de comandos) e os desígnios da alma (sutil e multidimensional). Vale a pena citar que com depressão nenhuma se deve tomar o tema superficialmente, e procurar ajuda e esclarecimento é fundamental, pois informação é sempre melhor que ficar no mundo da imaginação a sós com suas conclusões.

A depressão das Almas Antigas, não é de deixar catatônico e sem vontade de viver. Nem as depressões auto-obsessivas, ou maníaco-depressivos. A depressão das Almas Antigas é diferente, e mais ou menos sabemos não encaixar nos sintomas habituais das depressões clínicas, somos como antenas parabólicas tentando encontrar novos emissores de sinal, que por não chegarem mais de forma tridimensional, mas absolutamente multidimensionais, nos deixam perdidos, desorientados por períodos de tempo.

É um desconforto melancólico, uma falta de conexão com o momento, uma ressaca multidimensional, um peso de milhares de anos sobre os ombros. De tudo parecemos saber muito, e por saber muito e não saber porque, ou que fazer com isso, sentimos uma desorientação muito grande. Você já se sentiu assim? Como se tivesse uns 10.000 anos e cansado de tudo?

Mas ao mesmo tempo de bem com a vida, com o milagre da existência e sua própria….fragilidade? Uma vulnerabilidade dolorida e linda, um senso de respeito pela vida com outra profundidade. Uns dias de baixão e choro, memórias estranhas e escuras, outros dias de pura luz? Você já se auto-diagnosticou bipolar por isso? Pois paciência gente. Se a sua depressão se enquadra no acima descrito, enquanto as mudanças na malha magnética e cristalina da Terra estiverem acontecendo a essa velocidade, nos afeta a todos diretamente. Sem exceção. E é muito natural com o despertar de nossas ” piscinas” de memórias de tantas vidas e dimensões (Akasha), que nossos corpos e mentes no ” agora” ainda presos na matrix, se sintam extremamente desafiados com tudo. É cansativo para a mente lógica que classifica e compara tudo se acostumar com o desconhecido, com tudo que ” pode” acontecer, a mente quando não consegue classificar algo como “seguro” nos joga ao instinto de sobrevivência.

O cotidiano parece diferente, a mente e o bicho (nosso corpo) lutam para manter aquela sensação de segurança e começam a estressar nosso sistema nervoso. Ainda que o desconforto seja grande, precisamos manter o foco do porque estamos aqui durante estes acontecimentos na Terra. E buscar a integração com outras Almas Antigas. Procure a companhia de outras Almas Antigas, que compartam interesses parecidos com os seus, ou inspirem novos interesses em sua vida. Viemos conscientemente para ajudar a manter a massa crítica de LUZ para nossa transição a novos horizontes de evolução. Foi nossa eleição amados!

Hora de assumir nossa expansão da consciência. Tudo logo se estabilizará e já mais estáveis e recalibrados, caminharemos juntos Cocriando uma realidade de paz, luz prosperidade e fraternidade. Em dias de baixão, cultive sua conexão com a Fonte com muito carinho, uma prece, uma meditação, uma caminhada na natureza, um banho de mar ou de cachoeira, encontrar os amigos queridos e rir muito, abraçar alguém querido por longo tempo, comer algo delicioso…Rir, rir muito, faça uma seleção de vídeos de algum humorista que te faça rir e ria…rir alivia a pesadez. O amor próprio é o tema da nova era, e em momentos de baixão….

Vale a pena se amar e recordar quem somos: Partículas da Fonte em ação, experienciando a vida na Terra. Juntos somos fortes e luminosos, somos a âncora da virada da consciência humana, somos necessários na transição planetária. Reaja. Coloque sua blusa favorita, seu sapato multicor, vá no seu restaurante predileto, compre um livro novo, agende uma viagem… Continue seu caminho, um passo atrás do outro, o caminho vai se abrindo ao caminhar, não pare, não se entregue à escuridão, não se estagne.

A mente, como qualquer outro mecanismo de experiência de realidade, acabará se acostumando com as novas possibilidades, novas pontes nascem no cérebro. Se você se permitir. E escolher sempre, conscientemente, pela LUZ em ti. É alimentando a LUZ que enfraquecemos os caminhos que a depressão se manifesta. Seja LUZ que mais LUZ vem,

Lótus, EU SOU Noeli Naima.

Fonte: O SEGREDO | A DEPRESSÃO DAS ALMAS ANTIGAS… – DEPRESSÃO EM TEMPO DE RECALIBRAÇÃO: