ASCENDER É RECUPERAR A CONSCIÊNCIA DE QUEM VOCÊ REALMENTE É…

ascensao

Ascensão Espiritual do Planeta e Humanidade-Conheça o processo e onde estamos agora….

 Por: Monicavox

A ascensão é a elevação da frequência vibratória dos nossos campos energéticos, até as oitavas mais elevadas de luz, é o processo de aumento do nosso quociente de luz interior, a fusão com nossa verdadeira natureza. Ascender é reconhecer nossa matriz divina e recuperar a consciência de quem realmente somos.

O processo de ascensão é nosso caminho de reencontro com o Plenum Cósmico/Deus, ao mesmo tempo que O trazemos para se manifestar em nossa personalidade. Neste aspecto podemos dizer que a ascensão é na realidade uma descensão, ou seja, é o processo de trazer a luz à nossa mônada (ou presença EU SOU) para se manifestar e expressar através da nossa personalidade. E com a manifestação da luz na Terra, estamos realizando nosso propósito divino no planeta.

O planeta Terra está passando atualmente pelo processo de ascensão planetária, que é um processo natural que ocorre a todos os planetas num estágio específico de sua evolução. Ao mesmo tempo em que sua frequência fica mais refinada e sua vibração vai chegando a oitavas superiores, os seres que habitam o planeta, também são modificados pela nova frequência.

Dessa forma, a ascensão pessoal é uma consequência da ascensão planetária e vice-versa. E é exatamente isso que estamos vivendo em nossos dias atuais. A ascensão pessoal ocorre com a participação ativa do indivíduo. Quanto mais consciência tiver o ser desse processo, mais ele pode acelerá-lo e à medida que mais pessoas vão despertando e se voltando para aceleração consciente do processo de ascensão, os seres humanos vão auxiliando o planeta em sua mudança e isso faz com que mudança de vibração possa ocorrer sem grandes complicações (cataclismos, desastres, acidentes causados pela natureza se reequilibrando, etc.).

Se a frequência dos habitantes também se eleva juntamente com a do planeta a mudança ocorre de forma harmônica e natural, pois os habitantes dão a sustentação energética que o planeta precisa. O processo de ascensão se encontra intimamente ligado com o processo de iniciação:  A palavra iniciação provém de uma raiz latina que significa começar. A iniciação pode ser considerada um novo começo, a transformação para uma nova forma de ser. Uma analogia utilizada pelo mestre Djwhal Khul (conhecido como “O Tibetano” e mestre de Mme Blavatsky), é que uma iniciação seria como a passagem através de um portal.

Existem duas maneiras pelas quais podemos definir uma iniciação espiritual – em termos do seu significado ou de sua mecânica subjacente. Se olharmos  para o significado interno de uma iniciação, uma boa maneira de  defini-la seria dizer que é um processo que nos torna “mais conscientes de nós mesmos como almas encarnadas”. A iniciação pode aumentar diretamente esse estado de consciência, ao passo que pode fazer como que esse estado evolua através da melhora de algum traço ou característica, por exemplo: a capacidade de experimentar o amor incondicional.

Se olharmos para as iniciações em termos de mecânica, uma boa definição é:

“Uma iniciação é como uma sequência progressiva de impactos direcionados de energia”.

Do ponto de vista holístico, a iniciação implica uma transformação permanente nos campos de energia dos nossos corpos sutis. È importante entender que a iniciação não está ligada ao aprendizado intelectual, mas é uma mudança permanente na nossa estrutura e portanto no nosso ser. Aqueles que se encontram numa jornada de autoconhecimento e enriquecimento espiritual, com certeza devem estar a experienciar algumas “dores” comuns deste processo.

Tornar-se mais consciente de Si, amadurecer espiritualmente, questionar padrões e paradigmas que até então considerava inquestionáveis, não é fácil e tem naturalmente o seu preço. Mas importa referir que este processo tem também a sua gratificação, pela qual vale todo o esforço: a gratificação de resgatar o seu verdadeiro EU e sentir-se mais pleno, sábio, verdadeiro e realizado.

Todos queremos isto não é verdade? Mas até que ponto estamos dispostos a trabalhar para atingir esta plenitude?

Se você se identificar com algumas das “dores” mencionadas aqui, mantenha-se firme e tenha fé. Todas as mudanças que sente que estão ocorrendo, dentro de si e à sua volta, são resultado de  tornar-se mais autêntico e conectado. A dor interior, a desorientação que se sente, são apenas catalisadores temporários que irão impulsioná-lo para o seu novo eu. Uma das formas mais fáceis de ultrapassar este processo é exercer o desapego e estar aberto às mudanças e ao fluxo natural da vida. Encare a realidade como ela se apresenta, a invés de ir contra ela.

Abaixo algumas das dores de crescimento mais comuns de ascensão espiritual:

Os amigos começam a distanciar-se

1 – O tornar-se mais espiritualmente conectado pode mudar muita coisa em nós muito rapidamente, afetando algumas das nossas amizades mais próximas.

2 – Alguns amigos começam a tratar-nos com distanciamento, hostilidade e alguns podem até tentar humilhar-nos, pelo fato de não se identificarem com a versão mais autêntica de nós mesmos.

3 – Atitudes como fofocar, reclamar ou discutir certos temas, começam a não fazer muito sentido para você e isto faz com que você sinta necessidade de se distanciar também. E isso pode ser mal recebido por alguns dos seus amigos, que já estão habituados a alimentar estes padrões comportamentais e estes passam a olhar para você como alguém estranho e fora do comum.

4 – Não se deixe abater. Tudo nesta vida tem um ciclo. Certas amizades são importantes num determinado período da nossa vida, mas numa outra fase, pode ser que tenhamos de abrir mão delas.

5 – Tudo o que podemos fazer é sermos fiéis a nós mesmos.

6 – Não temos o poder de convencer ninguém a pensar como nós e nem devemos fazê-lo. Sejamos apenas genuínos e sinceros e o Universo tratará de conectar-nos às pessoas que estão em maior sintonia com a nossa nova vibração.

Surgem os mal-entendidos na família

Alguns membros da nossa família poderão ficar muito confusos e desorientados pela mudança que vêm em nós. Para quem tem, por exemplo, pais muito religiosos, eles podem até acusar estas pessoas de se terem perdido e separado de Deus. Nestes casos, não tente discutir ou afrontar. Seja autêntico e assuma a responsabilidade pela energia que traz em cada conversa. Continue a ser você mesmo, até que o seu “novo eu” se torne mais familiar para os seus entes queridos. Lembre-se que fingir ser o que não somos, não nos faz bem nem a nós, nem a quem nos rodeia. Se a sua família realmente o/a ama, uma hora irá habituar-se a conviver com o seu verdadeiro EU.

Você começa, em certas ocasiões, a ser ridicularizado pela sociedade

Atualmente, enquanto que muitas pessoas estão num caminho espiritual consciente, há muitas pessoas que permanecem na escuridão sobre a sua verdadeira essência. O ser “diferente” da maioria pode trazer-lhe certos dissabores, como ser ridicularizado e criticado quando tenta abordar certos assuntos ou adotar certos comportamentos. O fato de se recusar a andar junto ao “rebanho” e ser considerado a “ovelha negra”, pode ser difícil e até fazer com que, por vezes nem tenha vontade de sair de casa. Nestes casos, não leve nada para o lado pessoal e continue a sua caminhada. Quem estiver vibrando na sua sintonia, irá juntar-se a você e estas sim, serão as pessoas certas para partilhar a sua vida nesta nova fase.

Surgem mudanças a nível profissional também

Quando há mudanças interiores desta natureza, até o seu emprego simplesmente pode deixar de ser uma boa opção. De repente, o trabalho torna-se frustrante, asfixiante e você passa a sentir-se vazio, insatisfeito e só de pensar em ir trabalhar, pode causar-lhe mal estar. Nesta fase, para alguns, uma mudança de carreira pode ser intencional e planejada, mas para outros, pode surgir através de uma demissão. Quando somos incompatíveis vibracionalmente com a forma como gastamos a maior parte das nossas horas, durante a semana, é apenas uma questão de tempo até que você ou o seu empregador decida que, no melhor interesse de todos, você deixe o seu trabalho. Uma transição repentina assim pode ser dolorosa. Mas acredite que nada acontece por acaso. Acredite que coisas melhores estão por vir. Renda-se ao Universo e Ele irá levá-lo exatamente para onde precisa de estar, tanto a nível espiritual, pessoal, como profissional.

Solidão

A solidão é um subproduto natural da ascensão espiritual. Assim como os nossos relacionamentos, empregos e estilos de vida mudam, também nós mudamos. Em tempos como estes, comece por valorizar a pessoa mais importante da sua vida: você mesmo! E poderá também aproximar-se de uma comunidade espiritual ou grupo de apoio se sentir necessidade.

Começar a adotar algumas práticas como fazer meditação, yoga, ou participar de retiros espirituais, poderá ajudar. O Universo irá prepará-lo com um novo cenário para apoiar o seu novo estilo de vida, mas terá de fazer esforço para atrair isso para você também.

Verá que quando encontrar pessoas no mesmo caminho, estas irão fornecer amizades e conhecimentos genuínos e edificantes. Você passará a ter menos amigos, é verdade, mas estes serão mais apropriados à sua nova vibração. Nesse meio termo, passe mais tempo consigo mesmo. Comece a praticar meditação e aprender a estar confortável consigo próprio. Aprender a estar sozinho é essencial para lidar com qualquer sentimento de perda que surgiu desde que começou a perseguir seu novo caminho. Encontrar o nosso verdadeiro Eu espiritual pode ser uma experiência gratificante e esclarecedora, contudo haverão sempre desafios de ajustamento.

Mas lembre-se sempre: você não está sozinho! Há muitos nessa caminhada. Seja paciente com o Universo e o resto irá encaixar-se. As dores de crescimento espiritual, são simplesmente sinais de que você está crescendo,  evoluindo e que está no caminho certo. Mantenha-se fiel a si mesmo. Quando você alinha as suas emoções, pensamentos e intenções, o Universo sempre conspira para que você possa ter a vida que você precisa…..

……………………..

Visão pessoal…

A nossa consciência cocriativa de massa está desempenhando um papel importante neste processo, mas precisamos de muito mais do que temos hoje para vermos as mudanças que queremos. Há componentes energéticos, cosmológicos e de consciência de massa para o que está ocorrendo em nosso sistema solar e a nossa consciência coletiva da humanidade está influenciando, mesmo que aos poucos, essa realidade; cada último ser humano no planeta está sendo um contribuinte importante neste processo, nenhum sendo mais importante ou especial do que outro. Essa é uma mensagem para caminharmos para a Unidade – a premissa central da série da Lei do Um (veja série de livros de David Wilcock). Entre os tópicos sobre a Ascenção que deve ser considerado, é o número chocantemente baixo de seres humanos que estaria pronta para a Ascensão se ela ocorresse no momento atual; seriam “menos de 300.000” que ascenderiam neste momento no tempo. Seriam apenas cerca de 0,0042 % – menos de um em cada 23 mil pessoas habitantes no planeta (resultado de se estar envolvido com apenas PÃO E CIRCO). Portanto, o trabalho é árduo e tempos difíceis ainda estão por vir, até podermos ter uma certa unanimidade quanto a conceitos básicos da existência humana; ainda estamos muito divididos, com muitos pré-conceitos, agarrados em velhos paradigmas, com crenças absurdas e cheias de culpa e misticismo. As religiões, apesar de estarem sendo questionadas, ainda são muito presentes na vida de muitos seres humanos e temos muita manipulação de massa que ainda é seguida conscientemente pelas pessoas; as vibrações que precisamos para um número maior de seres ascenderem ainda tem de ser muito trabalhada e muito conhecimento ainda está oculto; devemos sempre avaliar tudo isso com cautela, filtrar as notícias e canalizações disponibilizadas em vários veículos, principalmente na internet, onde sites pululam com informações nos levando a acreditar em soluções imediatistas e rendição de seres escuros como num passe de mágica, tomando o cuidado de observar nossos verdadeiros sentimentos a respeito do que lemos, não procurando lenitivo nestas informações para os nossos reais problemas, comodismo e falta de iniciativa para mudar as coisas…..os “tempos maravilhosos” só virão com a expressa e absoluta entrega do ser humano ao autoconhecimento antes de ver as maravilhas que estão por vir…trabalhemos antes para colher depois.

……………………..

Inspiração…
Manual Completo de Ascenção Cósmica – Dr. Joshua David Stone
A Lei do Um – The Synchronicity Key-ambos de David Wilcock

Monicavox


 

Via Ascenção Espiritual do Planeta e Humanidade-Conheça o processo e onde estamos agora…. – MONICAVOXBLOG

Anúncios

OS QUE JÁ BUSCAM A SINTONIA COM A ENERGIA DA NOVA TERRA…

light__110609

Auroville – A Cidade Universal

Por: Muito Além das Palavras e Sentidos

Conheça a Auroville, uma comunidade no sul da Índia, que busca a unidade entre os homens, investe em tecnologias sustentáveis e tem uma arquitetura contemporânea.

Auroville, é uma comunidade internacional, perto de Pondicherry, no Estado de Tamil Nadu, no sul da Índia, construída com o propósito de ser uma “Cidade Universal, onde todos, homens e mulheres, pudessem viver em harmonia, independente de nacionalidade, raça, crenças e politica, para realizar a unidade humana na diversidade.

Sua proposta urbanística é original  e desenvolve a cidade em forma de uma  espiral simbolizando a evolução humana e no centro se ergue majestoso o Templo de Matrimandir.

Atualmente, tem cerca de 4 mil e duzentos moradores originários de 45 países, inclusive do Brasil, além de muitos indianos que moram no local e trabalham nas mais diversas atividades. A população  cresce constantemente e não raro alguns dos seus milhares de visitantes, se apaixonam pelo lugar e filosofia de vida e alí permanecem.

O projeto de Auroville é reconhecido internacionalmente como o primeiro e contínuo experimento em unidade humana e transformação da consciência, com pesquisas sendo feitas para um desenvolvimento sustentável que responda às necessidades culturais, ambientais, sociais e espirituais da humanidade.

As pessoas podem se candidatar a serem moradores permanentes de Auroville. Para tanto, precisam marcar uma entrevista com o “Entry Group”, no final do seu período como hóspede para confirmar, oficialmente, a sua decisão.

Foi fundada dentro dos princípios da Yoga Integral, concebida e desenvolvida por Sri Aurobindo  e “A Mãe”. O conceito da cidade iniciou-se nos idos de 1930, porém foi em 1960 que a Associação  Sri Aurobindo em Pondicherry propôs o início da sua construção, nas formas pensada por eles. O projeto foi apresentado ao Governo da Índia, que deu sua autorização e encaminhou para a Assembléia geral da UNESCO. Em 1966, em uma resolução unânime, a UNESCO dava seu aval ao projeto, dizendo que  era  importante para o futuro da humanidade .

Templo de Matrimandir

Cidade universal, ponte entre o passado e o futuro, caminho de transformação… Auroville já mereceu incontáveis definições, na tentativa de sintetizar o que ela representa.

Há 40 anos plantada na região de Villupuram, no Estado de Tamil Nadu, a cidade que surgiu do sonho de um filósofo hindu, Sri Aurobindo, que perseguia o sentido da vida e acreditava que o caminho para conquistar a paz e o equilíbrio seria a união entre os homens.

Debruçada sobre a Baía de Bengala, que engloba quase 100 vilas espalhadas por uma área de 20 quilômetros quadrados, com uma população estimada em 4 mil pessoas originárias de mais de 45 países – apenas metade dos habitantes é indiana. “É um lugar onde se vive pacificamente, somando em vez de competir”.

Auroville simboliza a procura de liberdade, e a liberdade sempre desafia a ordem. O projeto só poderia acontecer na Índia, onde impera o caos, as buzinas não param de tocar, vacas e gente se misturam aos carros num trânsito de enlouquecer. Um país sem regras, palco da diversidade mais absoluta, em que a tecnologia de ponta convive com uma cultura riquíssima em tradições.

Se estivesse vivo, Sri Aurobindo, o grande pai dessa comunidade, com certeza concordaria. Ele mesmo definia a Índia como uma “divina anarquia”, um ambiente de extrema complexidade, que inspira viver intensamente a experiência humana.

Ele ainda dizia: “O homem tem de tomar consciência de seu ser interior e só depois se organizar espontaneamente, sem se submeter a leis externas a seu espírito”. O mestre, autor de vários trabalhos espirituais, defendia o direito de cada um identificar seus rumos, mas lembrava que para tanto é preciso se libertar da autoridade do ego. Auroville foi pensada como um cenário que estimulasse justamente essas conquistas.

“Auroville quer ser uma cidade universal onde homens e mulheres de todos os países possam viver em paz e progressiva harmonia acima de todos os credos, todas as políticas e todas as nacionalidades. O propósito de Auroville é realizar a unidade humana” ~ A mãe

Projetada para abrigar 50 mil pessoas, a comunidade de Auroville pretende continuar crescendo a base de novas fazendas que produzam comida orgânica, herbários e o fomento de energias renováveis.

Auroville é “o primeiro e único centro urbano dedicado à experimentação na unidade humana”, comprometido com as “necessidades culturais, ambientais, sociais e espirituais da Humanidade do futuro”, segundo um documento da organização.

Iluminada pelas idéias do filósofo indiano Aurobindo, sua companheira espiritual francesa, Mirra Alfassa, conhecida como “A Mãe”, pegou o bastão do pequeno “ashram” de Aurobindo e fundou a cidade de Auroville em 1968.

Segundo sua carta de fundação, cada habitante há de ser “servo sincero da Consciência Divina”, sem que exista uma chamada para abraçar uma fé determinada.

Os 4200 habitantes da cidade participam deste projeto coletivo administrado por um órgão, a Fundação Auroville, que tem o apoio do Governo indiano.

Em consonância com as idéias de Aurobindo, em Auroville não se pratica nenhuma fé “nem se faz nenhuma cerimônia religiosa que envolva sacerdotes”.

Tudo se baseia no sentido espiritual, na existência de uma divindade que sustente tudo, para detalhar que existe uma sala chamada “Nossa alma coletiva”, destinada à meditação.

No entanto, a ideia principal de Auroville não era apenas criar um centro espiritual, mas uma cidade exemplar na qual cada cidadão contribuísse com a comunidade e permitisse sua viabilidade.

O plano da cidade, “baseado na forma de uma galáxia em espiral”, tem quatro regiões onde se desenvolvem atividades industriais e culturais, segundo a Fundação Auroville, que dão trabalho para entre 4 mil e 5 mil pessoas e que geram US$ 2,5 milhões anuais para a economia local.

No centro de Auroville, meca para gente ávida por experiências espirituais, encontra-se uma estrutura enorme em forma de globo chamada Matrimandir ou “alma da cidade”, rodeada de jardins para facilitar a meditação.

Sua infra-estrutura inclui escolas de educação primária gratuita, centros de saúde com remédios tradicionais, albergues para acolher turistas e lojas com produtos locais.

No entanto, às vezes não é fácil viver neste grande experimento de vida comunal.

As pessoas têm que se adaptar a muitas coisas às quais não estão acostumadas. É preciso trabalhar muito. Em uma comunidade de apenas 4 mil pessoas é um pouco difícil conseguir fazer tudo.

Auroville segue se esforçando para chegar aos 50 mil habitantes, algo difícil já que muitos jovens abandonam a cidade após seus estudos, embora muitos também permaneçam por lá.

“Apesar de ter passado tantos anos aqui, ainda me parece tão maravilhoso que não entendo como as pessoas não têm vontade de voltar”, diz uma espanhola, que pensa em ficar em Auroville “para sempre”.

Vida real

Liberdade é o mantra. Mas que não se confunda Auroville com a ideologia do flower power dos anos 1960.

“A cidade não tem nada a ver com as antigas coletividades hippies, onde se vivia na ilusão, sem fundamentos nem propósitos”, afirma o professor de ioga Marco Schultz, de Florianópolis, Santa Catarina, que há mais de 12 anos lidera grupos de estudo em viagens a centros de peregrinação espiritual.

“Aos hippies faltava ética. Em Auroville se exercita a consciência”, diz. Além disso, havia naquelas tribos um desprezo visceral pelo conforto – considerado supérfluo – e pela produtividade. Nesse projeto não é pecado produzir, muito menos consumir. “A rotina é concreta”, afirma.

Para sobreviver é preciso trabalhar, pagar impostos (33% da renda vai para a comunidade) e estresse não é uma palavra rara. Em contrapartida, há a certeza de que se pode contar com o outro e que a ele devemos nossa solidariedade.

“A comunidade tem diretrizes pautadas no bem comum. A propriedade é coletiva e a administração cabe a um conselho composto por um representante do governo da Índia, um conselheiro internacional e os moradores. A proposta é colocar o ego a serviço da consciência e empenhado na busca pela unidade”, diz Schultz.

“Auroville não pertence a ninguém em particular, pertence à humanidade como um todo. Para se viver em Auroville é necessário ser o servidor voluntário da Consciência Divina. Esta cidade será o lugar de uma educação sem fim, de progresso constante, e de uma juventude que nunca envelhece; a ponte entre o passado e o futuro, um lugar de pesquisas materiais e espirituais”.  ~ A Mãe

Este é o caminho

Ali, vive-se na contramão do capitalismo. Crescer não é a prioridade. Qualidade de vida, isso sim é uma aspiração imediata. Apesar do tom esotérico, essa busca pela consciência não se atém a uma religião. Aliás, a proposta é a não religião que abriga todas as formas de fé sem impor nenhuma.

Há abertura para todos os homens de sabedoria, mas não se deve limitar a uma tradição religiosa. Não há gurus nem dogmas. “A Mãe é uma inspiração. Porém, a responsabilidade de nossas próprias ações é individual”, afirma Schultz.

Visitar o Matrimandir evidencia esse valor. A construção em forma de esfera, dourada, é um templo sem deuses, silencioso, que concentra uma energia feminina ligada à força da criação e a valores como compaixão, leveza e amorosidade. O único barulho é o da água corrente, que embala a meditação, prática hinduísta adotada como canal de autoconhecimento. “Para ser livre é importante entrar em contato consigo mesmo”, diz Schultz.

Centro de Jovens – Youth Centre

O Centro de Jovens (Youth Centre) de Auroville, é uma minicidade fundada e mantida por jovens.
Segundo  Auroville, o Centro de Jovens – ou  Peaceful City – é “um lugar onde jovens de todas as idades e origens podem se reunir coletiva e construtivamente pra relaxar, trabalhar, aprender e brincar em um ambiente seguro e voltado à natureza, longe das limitações da família, escola, e a sociedade estruturada em geral.”

Esse ambiente de convivência coletiva, era inicialmente uma resposta à burocracia e às regras cada vez maiores em Auroville. Nesse contexto, o Centro de Jovens surgiu como um espaço aberto e experimental.

Ao longo dos anos, várias casas na árvore foram construídas no Centro de Jovens colaborativamente, intensificando a ideia de um maior contato com a natureza.

Desafios

A calma  conectada  a comunidade imaginada pelo mestre, está em perfeita sintonia com a tecnologia, o design e a inteligência do mundo contemporâneo. Há um estímulo especial a práticas sustentáveis, como o uso de bambu na arquitetura e a ampliação das diferentes formas de energia solar.

Muitos quilômetros de floresta foram replantados, a fauna foi reintroduzida, o uso sustentável de água e energia virou prática, e há uma campanha constante para reciclagem e redução dos resíduos.

Nas escolas – são seis, atendendo crianças de todas as vilas –, a  pedagogia da livre escolha permite optar por matérias, de modo que cada aluno descubra seu potencial. Esportes e arte são altamente valorizados.

Apesar das concepções que regem a comunidade, Auroville enfrenta as mesmas questões de outras cidades do mundo. Surpreendentemente, há vestígios de violência e destruição.

O sonho de Aurobindo caminha lentamente, dependente de doações do governo da Índia, de ONGs e de pessoas de boa vontade. Para os otimistas, esses passos vagarosos representam uma nova percepção global. Ela enaltece a cidade-laboratório, em que se experimentam novos modelos de convivência e de vida urbana, tão necessários ante a falência em que as cidades se encontram.


 

Via: MUITO ALÉM DAS PALAVRAS E SENTIDOS: Auroville – A Cidade Universal

A COMPATIBILIDADE É FUNDAMENTAL PARA RELAÇÕES DURADOURAS E FELIZES…

relacionar

A compatibilidade e os relacionamentos

rp_acturianos-300x154-300x154-1-300x154.jpg
Os Acturianos

Mensagem canalizada por: Laura Vendas

Amados irmãos

Estamos aqui hoje para lhes falar sobre a compatibilidade, esta ferramenta de união que precisa ser mais explorada por vocês para conquistarem momentos mais prazerosos em suas vidas.

Nós vemos que para vocês esse é um tema de muitos dissabores, porque vocês se aliam e muitas vezes constroem relacionamentos sem levar em conta a compatibilidade com as pessoas ou grupos com os quais vocês se relacionam.

A compatibilidade é prima irmã da sintonia e dos sincronismos. Para iniciar qualquer relacionamento e ter a certeza de que vocês serão felizes em suas escolhas de amores, amizades ou trabalho é preciso levar em consideração o grau de compatibilidade que vocês tem com as demais pessoas envolvidas.

São frutíferos os relacionamentos onde haja maior grau de compatibilidade. Interesses afins são ancoradouros de uniões longas e felizes, porque através de desejos e metas comuns, a busca e realização de seus sonhos se tornam mais leves quando compartilhadas com outras pessoas.

É através da compatibilidade que casais e grupos afins realizam seus projetos, inclusive os mais íntimos e prazerosos. Normalmente, humanos se envolvem facilmente em grupos de compatibilidades comuns e aí são felizes nos resultados desses encontros.

Mas é nos relacionamentos mais íntimos, especialmente dos casais, que a compatibilidade é ignorada, levando a relações fracassadas, que fatalmente terminam de forma desastrosa, deixando atrás de si rastros de mágoas e ressentimentos.

Isso seria bastante minimizado se as pessoas buscassem além da paixão, a compatibilidade de gênios e objetivos em suas relações amorosas. Este seria o primeiro requisito para um relacionamento duradouro e feliz.

No entanto, o que observamos é que os casais só se dão conta da incompatibilidade depois de efetivarem suas uniões. Deixam a paixão inicial falar mais alto e não buscam nutrir seus relacionamentos por interesses comuns.

Ao contrário, entram em disputa e jogos que atiçam o rancor, a mágoa e até mesmo o ódio entre si. Isto acontece porque essas pessoas ainda não aprenderam a amar incondicionalmente e tentam driblar sua frustração, jogando para o outro a responsabilidade pela sua felicidade ou infelicidade.

Se tivessem investido seus sentimentos em alguém com objetivos semelhantes, certamente esses interesses em comum nutririam a relação até que a paixão inicial fosse substituída pelo amor real, o amor que ama o outro aceitando-o como é, sem procurar mudar a pessoa, na crença equivocada de que se o outro mudasse poderia te-lo feito feliz.

É essa a razão, meus queridos, do fim de muitas relações em seu mundo polarizado. Onde as diferenças podem se equilibrar e minimizar quando os relacionamentos buscam prazeres e objetivos em comum.

Nós lamentamos quando observamos o quanto vocês se frustam e se machucam em seus relacionamentos íntimos, familiares e sociais, porque se esquecem de buscar e compartilhar relações com pessoas compatíveis com seus interesses.

A compatibilidade é um imã eficiente de prazer, de relaxamento e de aceitação do outro. É um caminho seguro para a realização e satisfação em suas relações, inclusive espirituais.

Quando vocês se reúnem em grupos compatíveis espiritualmente, certamente terão melhor desenvolvimento de suas faculdades psíquicas e emocionais. Isto porque, aliada à empatia, a compatibilidade é o combustível para o sucesso de toda e qualquer relação humana.

Orientem-se pela intuição e usem e abusem dos diálogos para descobrir a compatibilidade em qualquer área de relacionamentos que vocês desejam construir. Fujam daqueles onde vocês percebem que os interesses e os objetivos diferem daquilo que vocês realmente desejam atrair para suas vidas.

A compatibilidade é uma ferramenta que deve ser observada e cuidada para garantir a sua felicidade conjugal, social, profissional e espiritual. Ela pode e deve ser exercitada em todas as áreas de sua vida.

Essa ferramenta agrupa e reúne os seres em interesses compatíveis, minimizando as frustrações e os fins rancorosos e perniciosos de relacionamentos.

Usem a vossa intuição, ela é a mais perfeita bússola para leva-los a descobrir relações duradouras e felizes.

Nós somos os Arcturianos e nos juntamos em grupos de seres compatíveis para criar e realizar os nossos desejos e é desta forma que estamos construindo a nossa relação com a humanidade, nos comunicando com pessoas compatíveis com as nossas intenções e nossas áreas de atuação.

Estamos lembrando-lhes desta ferramenta para que vocês meditem sobre ela e a usem daqui por diante para atrair para si o mundo de paz e alegria que todos nós desejamos para vocês.

Somos Um.

Os Arcturianos.

Cuiabá/MT – 29.10.2016


Via: A compatibilidade e os relacionamentos – Acturianos » Coração Avatar

SÍDROME DO PÂNICO: O ENTENDIMENTO SOBRE A MEDIUNIDADE TRAZ LUZ AO QUE ANTES ERA OBSCURO…

012

SÍNDROME DO PÂNICO X MEDIUNIDADE

Por:  Nadya Rodrigues da Silva Prado

 

Desde a adolescência, sofri muito com a Síndrome do Pânico.

Meu conhecimento sobre o tema, é fruto de minha experiência e  busca pela cura.

Naquela ocasião, quase não se falava sobre o assunto. Havia pouca pesquisa e muito preconceito. Por isto,  tive grande dificuldade para encontrar informações  que me ajudassem a  compreender o que se passava comigo. Já faz mais de trinta anos que tudo começou e hoje posso afirmar que foi um caminho de estudos e aprendizado sobre a síndrome, as causas e o tratamento mais adequado. Entender a dinâmica que envolve não somente a síndrome do pânico, como também tantos outros transtornos psicológicos, que acometem cada vez mais pessoas, gerando desconforto, sofrimento e prejudicando a qualidade de vida.

Taquicardia, falta de ar, dor ou desconforto no peito, formigamento, tontura, tremores, náusea ou desconforto abdominal, embaçamento da visão, boca seca, dificuldade de engolir, sudorese, ondas de calor ou frio, sensação de irrealidade, despersonalização, sensação de iminência da morte.

A psiquiatria trata os sintomas com medicação antidepressivos e ansiolíticos junto à psicoterapia. As crises repetidas desses sintomas desagradáveis podem acontecer a qualquer instante sem nenhuma explicação aparente e se diferenciam de uma fobia que é caracterizada por um temor específico.

As crises de pânico estão associadas a um alto e constante grau de ansiedade. Entretanto, não basta ser ansioso para desenvolver o transtorno. Outros fatores devem ser observados na homeostase multidimensional do ser.

Sabemos que hoje vivemos uma vida mais agitada e estressante. Excesso de informações e uma corrida conta o tempo. A cultura do imediatismo e a busca por controle promovida pelo medo constante.  Nesta luta contra as adversidades e imprevisibilidade da vida, tornamo-nos ansiosos.

Cada um de nós tem seu modo particular de lidar com a ansiedade e o corpo nos responde por meio do metabolismo. Importante reconhecer que somos responsáveis pelo que pensamos e sentimos e que o corpo acredita naquilo que enviamos a ele como mensagem. Numa situação de perigo real ou imaginário, o sistema endócrino é ativado, pelo cérebro límbico, liberando os hormônios responsáveis por preparar o corpo a reagir  lutando ou fugindo. A adrenalina e o cortisol provocam a sintomatologia do pânico.

Precisamos nos sentir seguros e queremos controlar todas as coisas, mas a síndrome do pânico, não tem relação com nenhum fator estressante específico, ela se dá a qualquer momento, sem explicação sobre sua origem. Este é o grande  mistério para a ciência. Pode-se dizer que a síndrome é uma reação crônica em que o corpo já não consegue controlar o estresse. Porém, abre-se uma lacuna, como páginas de um livro que não foram escritas. Não há como explicar o ser humano apenas pela simplória e limitante crença materialista.

Pela ótica transpessoal, temos uma abrangente compreensão das causas, do processo que desencadeia as crises de pânico e da metodologia e técnicas para a cura. Sim, o transtorno do pânico tem cura!

Somos seres constituídos por emoções, sentimentos, pensamentos. Cada “parte” desse sistema que nos compõem tem sua representação energética condensada em nossa aura. Somos energia e Einsten demonstrou cientificamente que toda matéria é energia condensada.

Além do corpo físico, somos a expressão de nossos corpos sutis: vital, emocional, mental e espiritual. Guardamos um repertório de vivências desta e de outras vidas, que resultam em nossa condição energética atual, impressas em nossos corpos.

Cada pessoa possui sua estrutura energética conforme seu padrão vibratório, que reflete em sua fisiologia e parafisiologia (O termo “parafisologia” se refere aos corpos sutis.). A integração entre corpo físico  e corpos sutis  determinará o grau de sensibilidade de cada ser aos estímulos da vida terrena e extra-corpórea.

A síndrome do pânico é comum entre pessoas com alto grau de sensibilidade, aos médiuns mais aflorados. A mediunidade de incorporação e psicofonia explica a sensação de despersonalização e morte iminente. Há um afastamento ou descompensação vibratória entre seus corpos físico e sutil.

A mediunidade é comum a todos nós, porém algumas pessoas são mais “abertas” às influências energéticas e espirituais, devido sua parafisiologia . Os espíritos se aproximam do médium e ele sente em seu corpo físico a alteração metabólica, acionada pelo sistema endócrino. Alguns médiuns são “hipersensíveis” às emanações fluídicas de outros espíritos, de objetos e ambientes. Sem nenhum conhecimento e consciência se tornam joguetes das influências alheias.

A nível psicológico, podemos dizer que, quando nos sentimos depressivos, descontentes, magoados, mal amados e não temos um suporte suficiente para nos libertar das amarras do vitimismo, podemos provocar a nossa despersonalização e descompensação vibratória, porque nos sentimos infelizes com nossas vidas, com o que somos. É como se fugíssemos de nós mesmos e da vida. Perdemos nossa conexão com a Terra. Tornamo-nos alvos fáceis das energias negativas que desestruturam e desequilibram, sofrendo os ataques energéticos que resultam nas crises de pânico.

A despersonalização é uma sensação de estar enlouquecendo, perdendo a identidade, a pessoa sente que não é mais ela mesma. Essa sensação é a perda temporária de seu ego, sua identidade pessoal nesta vida. Por isto provoca o medo da aniquilação. Perder a consciência de si é como a morte do ego.

Os esquizofrênicos lidam com a despersonalização de uma forma muito corriqueira. O limite que separa a esquizofrenia da mediunidade desenvolvida, é que o médium bem treinado, conscientemente deixa que sua personalidade se afaste um pouco para que outros espíritos se manifestem e com total controle do episódio, quando quer, pode voltar a si, após terminar a canalização.

Os medicamentos alopáticos apenas entorpecem os sentidos mais sutis e não curam. além de criarem dependência física e psicológica.

O uso de drogas, as crises de violência e raiva e alguns traumas também podem fazer surgir a síndrome, além dos ataques obsessivos de espíritos sofredores desencarnados.

Relevante notar que seja qual for a causa, ela sempre provocará um rasgo no véu fluídico que nos separa do mundo espiritual, que é um tipo de  tela etérica protetora que impede esta conexão descontrolada.

O tratamento para a cura da  Síndrome do Pânico, na visão transpessoal, tem como base o reequilíbrio do ser integral e multidimensional, visando os aspectos físicos, energéticos, emocionais, mentais e espirituais que compõem o homem-espírito. Psicoterapia transpessoal, manipulação energética para harmonização dos chacras e da aura como um todo. Autoconhecimento, entendimento dos estados alterados de consciência, yogaterapia, educação mediúnica. Compreensão do ser integral e transformação vibratória.

Na mediunidade desequilibrada, sintonizamos o mundo sutil, com as emanações fluídicas mais grosseiras dos espíritos que se encontram em sofrimento e de outras influências energéticas que sensibilizam a aura. À medida que amadurecemos, vamos acessando as emanações mais sutis dos nossos guias espirituaise aprendemos a manipular as energias sutis. lembrando que todos somos médiuns e interagimos com as energias das diversas camadas dimensionais.

A mediunidade, ou sexto sentido, apesar de ser tratada nos centros espíritas, não pode se restringir ao âmbito religioso. Ter mediunidade não significa compromisso religioso. Os desequilíbrios mediúnicos precisam ser desmistificados e tratados de forma integral.

Eu prefiro chamar a Síndrome do Pânico como Descompensação Vibratória que produz uma série de sintomas associados aos centros nervosos e chacras, influenciando todo o sistema endócrino e a liberação hormonal.

Para os médiuns que já nascem com essa peculiar composição, a cura significa o amadurecimento mediúnico, pelo caminho do autoconhecimento e das práticas transpessoais.

Sem nenhuma conotação religiosa, a descompensação vibratória e a mediunidade são um fato que precisa ser corajosamente enfrentado; não com medicamentos, mas com amor e transformação pessoal. O planeta está evoluindo e chegará um tempo em que a humanidade compreenderá a si mesma e sua multidimensionalidade de forma natural.

Hoje, tenho segurança mediúnica e maturidade para compreender a grandiosidade que há além dos preconceitos médicos e suas limitações materialistas.

O sexto sentido, é um dom divino. O desconhecido nos causa medo, porém, o enfrentamento e o entendimento sobre a mediunidade traz luz ao que antes era obscuro. Através do estudo, da prática e da conscientização, sem preconceitos materialistas e dogmatismos religiosos, tomamos o domínio de nós mesmos e de nossa potencialidade para sermos felizes e saudáveis.

Namastê!


 

Via: O SEGREDO – SÍNDROME DO PÂNICO X MEDIUNIDADE

GRANDES MUDANÇAS ESTÃO OCORRENDO E MOSTRARÃO QUE A VERDADEIRA NATUREZA HUMANA É O AMOR…

de008d442ec434637309cbee1c1fb6e3

A humanidade está pronta para a mudança

Jesus face
Jesus

Canalizado por: John Smallman

O processo de despertar da humanidade está se intensificando ainda mais, como, muito bem, podem ter notado. A necessidade de despertar está emergindo na consciência coletiva humana, na medida em que a dor e o sofrimento da ilusão, o sonho ou pesadelo no qual parece que, atualmente, têm suas existências, se tornam cada vez mais inaceitáveis.

Violentos e frequentes conflitos e desentendimentos em todos os níveis de sociedades de cada nação e cultura estão levando-as à exaustão e um desejo profundamente arraigado de paz. Aqueles que estiveram no controle por tanto tempo estão em desordem, na medida em que o poder que pensavam que tinham e eram proprietários se dissolve, deixando-os confusos e aterrorizados.

O pesadelo que muitos estiveram experimentando está chegando ao fim, enquanto uma era de paz, harmonia e cooperação criativa flui para substituí-lo. Será uma nova e suave era, muito diferente daquela para o qual, por muito tempo foram acostumados, na medida em que as pessoas se reúnem para  se juntarem no Amor e mudam completamente a forma de como a sociedade tem interagido por eras.

Habitação para os desabrigados e alimentação os famintos é a primeira prioridade para, então, em todo o planeta, ser iniciado o trabalho para reparar os danos que as grandes corporações internacionais têm causado com a mineração, perfuração, extração de madeira, despejo de resíduos tóxicos e pela agricultura em escala industrial e utilização de pesticidas e fertilizantes completamente inadequados.

A humanidade está pronta para a mudança! Grandes mudanças estão ocorrendo que irão alterar completamente a forma de como as pessoas interagem umas com as outras e com o planeta, o seu lar terreno. A verdadeira natureza de cada um é o Amor, sabem disso, todavia, coletivamente escolheram ocultar suas verdadeiras naturezas de si mesmos, a fim de jogarem o jogo da separação na ilusão, embora, os muitos jogos que puderam escolher, apenas fossem possíveis se, ativamente e de forma muito eficaz se esquecessem de quem eram. Fizeram essa escolha e, em seguida a renovaram, toda vez que optaram por encarnar como um humano neste belo planeta.

Tendo se esquecido de quem eram, ficaram alarmados – muitos de vocês hoje têm problemas de memória e, como seres humanos acham isso, no mínimo, inquietante e, às vezes, até mesmo aterrador – e temerosos por suas próprias sobrevivências. Desenvolveram um ego para aconselhar e protegê-los dos perigos que imaginaram-se rodeados você e programados para serem temerosos e desconfiados dos outros e do mundo em geral.

E esta falta geral de confiança os levou ao sigilo, traição e conflito, condições que são, agora, endêmicas em todo o coletivo humano e na maioria dos estados que surgiram como resultado direto do constante cuidado, que  parece ser sábio e sensato, enquanto vivem num ambiente aparentemente tão perigoso.

No entanto, os perigos de seu ambiente, não passam de cenários que inventaram para fazerem seus jogos interessantes e que podem removê-los a qualquer momento que optarem por fazê-lo. São todos seres de enormes poderes, de fato, nos termos de seu ambiente humano limitado. Seus poderes, quando cientes deles, são infinitos. Podem alterar o ambiente em que experimentam a vida e alterarem as experiências que lhes são apresentadas, conforme suas intenções.

Suas intenções são aquilo que, geralmente, pensam ou vivem, mas que, frequentemente, estão em níveis abaixo de suas consciências humanas conscientes. Por serem muito constantes e imutáveis são, principalmente, pautadas por um sentido subjacente de temor. Algo como a eletricidade que flui em suas casas e alimenta os aparelhos, e que vocês geralmente não sabem como é – embora estejam a usá-la quase constantemente – até ela falhar.

Esqueceram-se como são poderosos! A amnésia é um aspecto da ilusão, essencial às suas realidades aparentes. Se lembrassem de como são poderosos, a ilusão iria se dissolver no nada de onde a imaginaram existir. O processo de despertar da humanidade é um processo de se lembrarem quem são e os sinais do despertar estão a cercá-los, embora muitos ainda tenham optado por não vê-los.

A ilusão se tornou muito familiar e parece ser o lar natural de cada um de vocês. O ar que respiram, a água que bebem, o alimento que ingerem, são todos aspectos essenciais disso, que lhes permitem viver incorporados como formas contidas nela como seres humanos. Todavia, são muito mais do que suas formas humanas com as quais, temporariamente, estão identificados. Em termos humanos, inimaginavelmente muito mais!

Tornaram-se muito acostumados a pequenez. Veem-se como praticamente insignificantes no esquema maior das coisas, isto é, em relação ao Universo em que, atualmente, estão vivendo a vida  e que, também, faz com que fiquem com medo. Todavia, esse é um ambiente irreal que escolheram  construir e habitar!

Encontrando-se tão pequenos e limitados, imaginaram um ego, também, com uma inteligência muito limitada, como protetor competente, dando-lhe poderes pensando que, assim, pudessem responder instantaneamente às ameaças e perigos e mantê-los seguros. Por terem suas habilidades extremamente limitadas, frequentemente refugiam-se no medo para, em seguida, reagirem de forma inadequada ao que, verdadeiramente, são ameaças bastante irreais, resultando em conflitos.

Não são seus egos! Seus egos são como um sistema de orientação automático, que os mantém na direção para que sigam seus caminhos de vida humana e impeçam de colidirem com objetos, assim, libertando-os para pensamentos criativos e permitir que abram seus corações e se envolverem no campo do Amor, no qual têm suas existências eternas. No entanto, o ego continua a distraí-los em sua paz interior, chamando a atenção para algo que irá perturbar esta sensação de paz.

Quando estão em paz o ego se sente abandonado e fará, absolutamente, de tudo para chamar suas atenções. Sempre que sentirem medo, raiva, julgamento ou a ansiedade, é o ego que está controlando suas mentes e exigindo suas atenções.

Sempre que se tornarem cientes disso, respirem profundamente, lembrando-se que são filhos amados de Deus, eternamente seguros em seu divino abraço e tenham a intenção de abrirem seus corações e convidem o Amor de Deus para preenchê-lo. Fazer isso, apenas permite que a abundância do Amor divino verta em seus corações e lhes traga a paz.

Até que esse procedimento se torne automático, terão que refazer essa intenção em todos os momentos de tensão, quando o ego irá tentar mantê-los no temor, chamando-o para fora da paz que sempre mora dentro de cada um de vocês. E quando refizerem essa intenção, lembrem-se de que são seres divinos de enorme poder que não precisam temer nada!

Seu irmão amoroso,

Jesus.


Fonte: Jesus through John | Humanity is ready for change!
Tradução: Sementes das Estrelas / Candido Pedro Jorge

Via: Sementes das Estrelas: Jesus – “A humanidade está pronta para a mudança” – 30.10.2016

O CAMINHO DA ASCENSÃO PODE SER DOLOROSO PARA ALGUNS…

spiritual-growing-pains

5 DORES DE CRESCIMENTO COMUNS DA ASCENSÃO ESPIRITUAL

Por Steven Bancarz

 

Para aqueles de nós que nos encontramos viajando em um caminho espiritual, pode ser muito comum a experiência de algumas “dores de crescimento” em nossa jornada.

As coisas que ferem apartando-nos de crenças, mas que sempre resultam em mais clareza, sabedoria e uma perspectiva mais profunda. A identificação dessas lutas comuns do caminho espiritual pode ser útil. Isso nos faz perceber que não estamos sozinhos, e que há certas energias arquetípicas que todas as pessoas em um caminho espiritual acabam encontrando.

Se você estiver enfrentando algumas destes lutas, tenha fé.
A mudança está ocorrendo porque você está tornando-se uma pessoa mais autêntica e conectada.

A dor que você sente é apenas um catalisador temporário que irá impulsioná-lo para o seu novo eu.

Como você muda, é natural lamentar-se da perda de aspectos do seu eu anterior. Não se apegue à sua velha identidade em sua mente. A chave para lidar com as dores do crescimento no caminho da ascensão espiritual é aceitar o fluxo da vida e trabalhar com a realidade, e não contra ela.

Aqui estão 5 dores de crescimento comuns de ascensão espiritual que todos nós experimentamos:

1) Perda de amigos

Isso pode ser especialmente traumático para essas pessoas. Tornando-se mais espiritualmente conectado pode mudar muita coisa sobre você muito rapidamente, e isso pode afetar algumas de suas amizades mais próximas. Isso pode causar que alguns de seus amigos azedem com você, distanciem-se de você e, mesmo, até lhe humilhem.

Antes,  talvez você estivesse disposto a se envolver em comportamentos que agora parecem errados, como fofocar, reclamar, ou discutir alguns temas com o seu grupo de amigos. Também é provável que os temas que você discutiu com os seus amigos agora fazem você se sentir vazio e você prefere discutir questões que os seus amigos não entendem ou não estão interessados em. Eles podem até chamá-lo de louco por elas.

Infelizmente, estas diferenças de perspectiva e comportamento às vezes podem ser o suficiente para romper amizades que significaram muito para você ao longo dos anos. Perceba que tudo o que você pode fazer é ser fiel a si mesmo e permitir que as fichas caiam. Você não tem o poder de converter ninguém ao seu modo de pensar, e nem deve. Tudo o que você pode fazer é ser genuíno e sincero, e o Universo irá conectá-lo com as pessoas que estão em maior sintonia com a sua nova vibração.

2) Os mal-entendidos na família

A maioria dos membros da família são pouco propensos a se afastarem porque você está num caminho espiritual, mas provavelmente estão muito confusos por sua mudança de perspectiva. Se você tem pais que são religiosos, eles podem até acusá-lo de ter se perdido e separado de Deus.

Seja autêntico, e assuma a responsabilidade pela energia que você traz em cada conversa. Basta continuar sendo você mesmo, e o “novo você” vai se tornar mais familiar para os seus entes queridos.

Na minha própria jornada, meus familiares, na verdade, começaram a tornar-se curiosos e a me fazer perguntas, e agora suas mentes estão muito mais abertas do que costumavam ser. Lembre-se, é melhor ser mal interpretado por ser quem você é do que esconder-se por medo do que sua família possa pensar. É a sua vida para viver, não a deles.

3) Sendo escarnecido e ridicularizado pela sociedade

Enquanto muitas pessoas estão em um caminho espiritual consciente no mundo de hoje, há muitas pessoas que permanecem na escuridão sobre sua verdadeira natureza.

Tornando-se mais ocupado espiritualmente pode expô-lo a um pouco de ridículo por ser diferente. Sendo zombado, ridicularizado e maltratado é apenas uma parte de estar distante de um mundo que está dormindo. Esta é provavelmente a dor de crescimento mais comum de ascensão espiritual.

Isso porque muitas vezes você ouve as pessoas fazendo piadas sobre as pessoas que comem alimentos orgânicos, meditam, têm sonhos lúcidos, carregam pedras (cristais), ou falam sobre questões e filosofias espirituais.

Se você tivesse que falar sobre essas coisas há milhares de anos, as multidões se reuniriam na rua e as pessoas estariam animadas para compartilhar suas experiências. Por causa das consequências emocionais de não ir junto com o rebanho no nosso dia e época, pode ser difícil até mesmo sair do armário com suas crenças espirituais.

O julgamento que você pode sentir de ser “out” (fora) pode ser desconfortável no início, mas confie que com o avançar do tempo ele se tornará menos frequente e mais fácil de lidar. À medida que se tornam mais confortáveis com nossas diferenças, nós projetamos o conforto para o mundo, e nós recebemos menos julgamento como resultado da nossa confiança.

O Universo pára de enviar as experiências que se abatem sobre os nossos pontos fracos, uma vez que transforma-os em nossos pontos fortes. Seja autêntico, sincero e na integridade. E quando as pessoas zombarem de você num espaço como esse, isso os fará parecerem bobos.

4) Mudanças de carreira

Quando há mudanças de perspectiva, o seu trabalho simplesmente pode não ser uma boa opção para você. De repente, o trabalho que você tem ficou pequeno/encolhido e você se sente vazio, ou ainda pior, prejudica a sua alma. Durante um despertar espiritual, você pode chegar à conclusão de que seu trabalho não está funcionando como uma extensão de sua alma.

Para alguns, uma mudança de carreira pode ser intencional e planejada, mas para outros, pode vir na forma de ser de repente demitido. Quando você é incompatível vibracionalmente com a forma como você está gastando a maior parte de suas horas durante a semana, é apenas uma questão de tempo antes que você ou seu empregador decida que, no melhor interesse de todos, você deixe o seu trabalho.

Pode ser muito doloroso ter uma transição repentina assim. Mas acredito que isso aconteceu por uma razão. Muito mais felicidade e satisfação está à frente para você. A vida é muito curta para passar por qualquer coisa diferente de fazer com o que sua alma viva.

Renda-se ao Universo, e Ele irá levá-lo exatamente onde você precisa estar espiritualmente, bem como profissionalmente.

5) Solidão

A solidão é um subproduto natural de ascensão espiritual. Naturalmente, como nossos relacionamentos, empregos e estilos de vida mudam, assim a nossa capacidade de confiar nas coisas que costumávamos confiar.

Em tempos como estes, é bom aproximar-se de uma comunidade espiritual. Ter uma aula de yoga, ou participar de um retiro de meditação. O Universo irá prepará-lo com um novo cenário para apoiar o seu novo estilo de vida, mas você tem que fazer um esforço para criar isso para si e para satisfazer o Universo no meio do caminho.

A boa notícia aqui é que quando você encontrar pessoas no mesmo caminho, você pode ter certeza que irão fornecer amizades e conhecimentos que são genuínos e edificantes.

Você pode notar que você tem menos amigos, mas mais do tipo certo.
Um aumento na qualidade e uma diminuição na quantidade.

Nesse meio tempo treine ficar com você mesmo.
Comece a praticar meditação e aprender a estar confortável consigo próprio.

Aprender a estar sozinho é essencial para lidar com qualquer sentimento de perda que surgiu desde que começou a perseguir seu novo caminho.

Apesar de que encontrar seu Eu espiritual possa ser uma experiência gratificante e esclarecedora, haverá algumas mudanças que vão ser um desafio para ajustar-se.

Nem todo mundo vai experimentar todos esses ajustes, mas se algum destes se aplicam a você, você não está sozinho. Seja paciente com o Universo e fique na integridade para a nova versão de si mesmo. O resto vai cuidar de si.

Se você está tendo dores de crescimento espiritual, perceba que no final do dia, elas são simplesmente sinais de que você está crescendo e evoluindo. Todas as coisas que estão listadas neste artigo são, na verdade, sinais de que está no caminho certo.

Portanto, não pense que você tem feito algo de errado, ou que você está fazendo escolhas inadequadas através da adoção de um novo estilo de vida que parece tornar confusas as pessoas ao seu redor.

Mantenha-se fiel a si mesmo e com o tempo, você vai amadurecer em uma posição mais confortável e estável. Quando você alinha suas emoções, pensamentos e intenções com melhorar a si mesmo e explorar a sua verdadeira natureza, o Universo sempre conspira para que você possa dar-lhe a vida que você precisa.

Seja paciente e confie no Universo.
A fim de crescer em uma nova pele, você tem que primeiro perder a antiga.

Obrigado pela leitura!

Steven Bancarz

 


Fonte: The Spirit Science | 5-common-growing-pains-of-spiritual-ascension/
Tradução – Vilma Capuano

http://www.decoracaoacoracao.blog.br/2015/03/5-dores-de-crescimento-comuns-da.html
http://stelalecocq.blogspot.com/2015/03/5-dores-de-crescimento-comuns-da.html

 

Via: ♥ De Coração a Coração ♥: 5 DORES DE CRESCIMENTO COMUNS DA ASCENSÃO ESPIRITUAL

A ELEVAÇÃO DE CONSCIÊNCIA NOS TRARÁ A AUTOSSUSTENTABILIDADE…

Hyperions-by-Vincent-Callebaut-21-1020x610

UMA VISÃO DA NOVA TERRA

Por: Owen K. Waters

 

Uma grande mudança para uma consciência mais elevada esteve se acelerando desde a década de 60. A parte progressiva da humanidade está estendendo a consciência humana para novo território.

À medida que a Mudança progride ao longo das décadas à frente, a intuição irá se desenvolver e as pessoas começarão a notar que os seus cinco sentidos adquiriram uma nova sutileza. A Terra será vista como mais bela do que nunca, cheia de sutilezas de cor e de perfumes que estiveram sempre lá e que, entretanto, nunca foram antes detectados. O espírito da humanidade estará focado na paz e na esperança de um novo amanhã, que se revelará como se fosse a chegada do céu na terra.

A Humanidade de amanhã se desenvolverá no sentido da cooperação e não da competição. As pessoas tratarão outras pessoas como entes queridos e como se elas fossem uma família amada, porque elas verão a luz no outro e saberão que estamos todos conectados. Aquilo que costumava ser um fardo agora se tornará uma alegria, enquanto as pessoas trabalham para se ajudarem e se apoiarem.

Desaparecerá a velha maneira de se concentrar principalmente no ganho materialista, porque as pessoas, estando centradas no coração, desejarão que todos tenham tudo o que elas precisam e tudo o que ajude a tornar a vida uma experiência alegre.

Na frente da tecnologia, a energia será, um dia, limpa e abundante, depois que aprendermos a nos ligarmos e convertermos a energia etérica revigorante que flui do Sol. A energia etérica tem sido utilizada há milhares de anos nas aplicações não tecnológicas sob os nomes de chi, prana e força vital universal. É a energia principal do Sol, enquanto a energia elétrica mais densa é uma energia secundária relativamente menor. Nikola Tesla, o inventor dos sistemas de energia de corrente alternada de hoje, experimentou a energia etérica e reconheceu que ela se comportava de forma bastante diferente da energia elétrica e a descreveu como “eletricidade fria”.

Há menos de 200 anos os princípios fundamentais da energia elétrica foram descobertos. Quando os princípios de seu irmão mais velho, a energia etérica, forem dominados, a porta poderá potencialmente ser aberta para uma ampla variedade de tecnologias há muito tempo procuradas. Estas podem incluir a energia abundante e limpa, blindagem gravitacional, propulsão magnética de veículos espaciais, telas de força protetora, teletransporte e porque a energia etérica é a energia vital, uma grande variedade de tecnologia avançada de cura.

Eventualmente, todas as formas de toxicidade serão abordadas e corrigidas. Desaparecerá a poluição impensada por produtos químicos tóxicos e a fumaça de queima de combustíveis. Não haverá mais a toxicidade do sofrimento humano que polui a atmosfera mental que todos nós compartilhamos. Não haverá a toxicidade do medo e todas as suas manifestações incapacitantes.

O Amor será o caminho e o Caminho será o Amor. As pessoas verão Deus nos outros e manterão um sentimento de tolerância para que todos possam buscar seu próprio caminho espiritual. Desaparecerão as rivalidades de facções religiosas mesquinhas. A nova visão da natureza de Deus será universal.
Não haverá a necessidade tóxica de exercer o controle sobre os outros, pois os medos que causam isto irão se dissolver e serão levados suavemente com o vento.

A Humanidade irá construir um mundo de grande beleza, em harmonia com a natureza. A própria natureza será honrada como uma bela expressão do Criador. As pessoas irão dar graças à consciência da Mãe Terra que nos apóia e à consciência do Sol que nos nutre continuamente com a energia vital. E acima de tudo, as pessoas agradecerão à consciência de Deus pela própria vida e pela alegria que a comunhão com o Espírito Divino traz as nossas próprias almas e ao nosso sentido de ser mais profundo.


Owen Waters é o autor de “Love, Light Laughter:The New Spirituality”, disponível em livro impresso ou como e-book em:http://www.infinitebeing.com/ebooks/love.htm

Fonte: The Spiritual Dynamics Academy | Articles | A Vision of the New Earth
Tradução: Regina Drumond  – reginamadrumond@yahoo.com.br

Via: Luz de Gaia | Uma Visão da Nova Terra Mensagem de Owen K. Waters 14.10.16

CONECTANDO MENTE E CORAÇÃO…

Imagens do Vídeo “The Heart’s Intuitive Intelligence: A path to personal, social and global coherence”HeartMath Institute

 

O Que a Ciência Nos Diz Sobre a Inteligência Intuitiva do Coração

Por: Arjun Walia

Os cientistas maravilhosos e brilhantes do Instituto do Coração Matemático têm feito um trabalho incrível ao lançar luz sobre algumas descobertas muito significativas em relação a ciência do coração.

O Instituto de Coração Matemático é uma organização de pesquisa e educação sem fins lucrativos, reconhecida internacionalmente, dedicada a ajudar as pessoas a reduzir o estresse, auto regulando as emoções e construindo a energia e resistência para uma vida feliz e saudável. As ferramentas, tecnologia e treinamento do Coração Matemático ensinam as pessoas a contar com a inteligência do seu coração em conjunto com a sua mente em casa, na escola, no trabalho e no lazer.

Uma grande parte de sua pesquisa investigou a interação do coração com o cérebro. Pesquisadores do Instituto examinaram como o coração e o cérebro se comunicam entre si e como isso afeta a nossa consciência e a forma como percebemos o nosso mundo.

Suas pesquisas lançaram luz sobre uma série de fatos uma, por exemplo, é quando uma pessoa está sentindo emoções muito positivas como gratidão, amor, ou apreciação, o coração envia uma mensagem muito diferente. Eles foram capazes de determinar isso pelo fato do coração emitir o maior campo eletromagnético produzido no corpo e eles podem coletar dados a partir dele.

“A informação emocional é realmente codificada e modulada nestes campos. Ao aprender a mudar as nossas emoções, estamos mudando a informação codificada nos campos magnéticos que são irradiados pelo coração e que pode impactar naqueles que nos rodeiam. Estamos fundamentalmente e profundamente ligados uns aos outros e ao próprio planeta.” ~Rolin McCratey, Ph.D, diretor de pesquisa do Instituto.

Este é um trabalho muito importante, pois ele mostra como o coração desempenha um importante papel muito além do que é comumente conhecido. Você sabia que o seu coração emite campos eletromagnéticos que mudam de acordo com suas emoções? Você sabia que o coração humano tem um campo magnético que pode ser medido até vários metros de distância do corpo humano? Você sabia que as emoções positivas criam benefícios fisiológicos em seu corpo?Você sabia que você pode estimular o seu sistema imunológico, evocando emoções positivas? Você sabia que as emoções negativas podem criar um caos no sistema nervoso e que as emoções positivas fazem o contrário? Você sabia que o coração tem um sistema de neurônios que têm tanto memória de curto prazo como de longo prazo e que seus sinais enviados ao cérebro podem afetar as nossas experiências emocionais? Você sabia que no desenvolvimento fetal, o coração se forma primeiro e começa a bater antes do cérebro se desenvolver? Você sabia que as ondas cerebrais de uma mãe podem se sincronizar com os batimentos cardíacos do seu bebê? Você sabia que o coração envia mais informações para o cérebro do que vice-versa?

Todos esses fatos, trabalhos de pesquisa publicados e mais podem ser acessado no heartmath.org.

Abaixo um vídeo do instituto sobre a inteligência intuitiva do coração. Definitivamente vale a pena dar uma olhada.

É por isso que é importante para a raça humana mudar a forma como se sente por dentro.

O Instituto do Coração Matemático faz um trabalho maravilhoso ao promover a importância da razão pela qual é fundamental para muitos de nós mudarmos a forma como nos sentimos por dentro. Muito pouco pode ser feito a partir de um lugar de tristeza, angústia, sofrimento e depressão. Na nossa experiência humana atual, a vida cotidiana que todos parecem participar de fato pesa sobre muitos. Muitas pessoas estão sentindo que viver o estilo de vida que temos vivido, lutando para pagar as contas, trabalhando constantemente não é um tipo natural de existência para a raça humana. É uma experiência que torna difícil manter uma “frequência elevada” ou um estado positivo para alguns. O que torna ainda mais desconcertante é o fato de que não tem que ser dessa maneira,nós somos capazes de muito mais.

Ao mesmo tempo, temos um grande número de pessoas que lutam para se alimentar, se vestir e se abrigar. A Terra está sendo destruída e o nosso tempo para mudar estas coisas parece ser limitado. Esta realidade difícil ainda está presente na Terra, não obstante o número de soluções que foram identificadas, que poderiam aliviar estes problemas. Pode ser difícil manter um estado de espírito positivo quando vemos tantas coisas em nosso planeta que precisa mudar, mas não podemos mudar o que gostaríamos de mudar, a menos que façamos a partir de um estado de paz positiva.

Apesar de todas essas experiências, muitas pessoas experimentam e conseguem encontrar a paz interior e momentos de alegria independentemente da sua experiência, o que é bastante notável. É tudo sobre a perspectiva, veja a imagem maior e mude a maneira como você olha as coisas.

A felicidade é, sem dúvida, um trabalho interno, mas é uma experiência humana que não está em ressonância com muitos, pois é difícil de manter. Isto é evidente em uma variedade de áreas em que as pessoas estão começando a se levantar e exigir mudanças. Mais e mais pessoas estão querendo mudar toda essa experiência humana em vários níveis, onde todos possam prosperar, onde todos possam se sentir bem, onde ninguém tenha que sofrer ou sentir emoções negativas. Se alguém está sofrendo, todos nós sofremos, essa é a maneira que nós sentimos e é claro que muitos estão em ressonância com esse sentimento.

A coisa engraçada sobre os nossos sentimentos é que, na maioria das vezes é uma escolha. Nós podemos mudar a nossa forma de sentir apenas mudando nossos pensamentos. As emoções negativas sobre uma pessoa, lugar ou certa experiência em nossas vidas ou o planeta são geralmente o resultado de pensamentos que temos sobre eles. No final do dia, no grande esquema das coisas é apenas uma experiência humana e todas as experiências estão nos servindo, oferecendo oportunidades de crescimento.

Basicamente, emoções positivas, sentimentos de amor, gratidão, compaixão, tem um impacto maior do que podemos imaginar. Estas são todas as características da consciência e como a física quântica está nos mostrando, a consciência desempenha um papel na criação da nossa realidade (você pode ler mais sobre isso aqui). Se isso é verdade, como nos sentimos certamente desempenha um grande papel conforme a pesquisa do Instituto do Coração Matemático, é claro que ao sentir boas e positivas emoções (gratidão, amor e compaixão) permitimos que elas desempenhem um papel muito importante quando se trata da natureza da nossa realidade e é a chave fundamental para a mudança global.

A conclusão fundamental da nova física também reconhece que o observador cria a realidade. Como observadores, estamos pessoalmente envolvidos com a criação da nossa própria realidade. Os físicos estão sendo forçados a admitir que o Universo é uma construção “mental”. O físico pioneiro Sir James Jeans escreveu:

“O fluxo de conhecimento está indo em direção a uma realidade não mecânica, o Universo começa a se parecer mais com um grande pensamento do que como uma grande máquina. A mente já não parece ser um intruso acidental no reino da matéria, devemos antes saudá-la como o criador e governador do reino da matéria. Supere isso e aceite a conclusão indiscutível. O Universo é imaterial, mental e espiritual” ~RC Henry (“O Universo Mental ” Nature 436: 29, 2005, Professor de Física e Astronomia da Universidade Johns Hopkins University)

Arjun Walia


Fonte: Collective EVOLUTION | WHAT SCIENCE IS TELLING US ABOUT THE HEART’S INTUITIVE INTELLIGENCE

Tradução e Divulgação: A Luz é Invencível

Via: O Que a Ciência Nos Diz Sobre a Inteligência Intuitiva do Coração | A Luz é Invencível

O DESAPEGO NECESSÁRIO À BUSCA DA LUZ…

8

O DESPERTAR ESPIRITUAL E AS AMIZADES

Por: Adriano Bernardelli

Nesta intensa busca pelo encontro da minha verdadeira essência, neste intenso despertar espiritual ao qual me encontro, uma das dificuldades que encontrei ao longo deste caminho foi que as amizades não estavam mais acompanhando a frequência na qual eu estava, comecei a sentir uma repulsão por hábitos, conversas e atitudes que anteriormente ao meu despertar eu me interessava.

Convites para beber em bares não faziam mais sentido, convites para shows e locais por vezes “carregados” energeticamente me repeliam, podia sentir as companhias espirituais dos meus amigos e a vibração densa destes tipos de locais.

Alguns amigos me chamavam para fazer algumas coisas que já não faziam mais sentido em minha vida. Não surgia um convite de meditação, cursos, palestras ou outras atitudes que podiam acrescentar algo no meu despertar.

E não é que devemos virar santos ou subir no alto de uma montanha e meditar até transcender, ficar num mosteiro orando o dia todo, o aprendizado se dá por nossas relações, assim se dá a evolução na nova era.

Mas a lei da afinidade nos repele ou nos atrai segundo nossas energias, isso vale tanto para encarnados, quanto para desencarnados.

Assuntos e atitudes que outrora faziam parte da minha vida, como ir para festas, me divertir bebendo como se não houvesse amanhã não me alegrava mais, atitudes da adolescência não faziam mais sentido, chegava nestes locais e via que estas pessoas estavam de certa forma fugindo delas mesmas, para não enxergarem que de alguma forma precisavam se modificar, o que podemos chamar de reforma íntima.

As famosas fofocas, julgamentos e conversas que giravam em torno do eu (egóicas) já não me interessavam mais, eu queria conversar acerca da espiritualidade, acerca de ajuda ao próximo, de assuntos sobre a modificação do mundo.

Não fazia mais sentido viver só em minha função, eu queria ajudar as pessoas que estavam despertando e assim como eu estava dispostas na reforma íntima.

E a cada dia eu ia me distanciando de algumas pessoas que amo muito, mas que a energia estava me repelindo de alguma forma.

Tendo contato com meus mentores espirituais por meio da educação mediúnica tive oportunidade de perguntar ao mentor espiritual que me acompanha se isso era normal no despertar espiritual, ele me respondeu que isso era necessário a todo buscador espiritual e disse que em breve eu me afastaria deles por lei de afinidade.

Pensei racionalmente com meu eu inferior, meu ego/personalidade: “E a lei de amor? Me afastando não estaria fazendo o contrário?”

A resposta foi muito esclarecedora:

“Filho, a caridade é linda, devemos ajudar todos ao nosso redor, mas não adianta querer ajudar quem não quer ser ajudado, cada um tem seu tempo para despertar e primeiramente você deve se equilibrar, se curar, aumentar sua frequência vibratória e tentar a cada dia se reformar intimamente, afastando-se de pessoas e locais que não estão na sua frequência vibratória, você sairá de um círculo vicioso de energias que por muito tempo compartilhou, cria-se uma dependência energética, um vampirismo dependendo do tipo de pensamento e de atitudes, dependendo de suas companhias.

Sabe aquilo que os pais sempre dizem: Diga com quem tu andas e eu direi quem tu és, a pura verdade. Você não deixará de amar por não estar ao lado dos que tanto ama, você só não pode ficar recebendo certos tipos de energias que não fazem mais sentido em sua vida.

E amor é querer o bem do outro, não é apego, não é ter que ver todo dia, ou ter que dar satisfação de tudo o que faz, amor não é apego. Ore por eles para que despertem assim como você despertou, se tiverem maturidade entenderão sua escolha e você perceberá se era amizade, apego ou algum tipo de carência. Não se culpe e não fique triste, pois aparecerão pessoas na sua frequência, que serão amigos que você poderá contar pelo resto de sua vida.

Eles sim estarão dispostos a conversas salutares de amor ao próximo, estarão dispostos a se reformar intimamente e serão sinceros, assim como você nesta busca do RELIGARE consigo mesmo.

Tenha certeza que os amigos que não estiverem em sua frequência irão falar que falta humildade, irão falar que você está obcecado por suas crenças, que está se tornando chato em seus assuntos, que virou fanático, isso é normal.

Eles te criticarão e poderão ficar magoados. Siga o seu caminho, cada um tem uma missão espiritual e a sua está ligada à um contato extremo com o mundo espiritual.”…

Ele continuou:

“ Imagine um rio, após seu despertar você nadou muito nele, e por vezes a correnteza te trouxe de volta a margem. Existem seres, tanto encarnados, quanto desencarnados que não querem que você atravesse para o outro lado do rio. Nesse rio você se deparou com muitos obstáculos e um deles foi esse afastamento das pessoas que gosta. Mas uma coisa é certa, agora que conseguiu atravessar o rio do despertar espiritual e que conhece a realidade espiritual e os bons hábitos, você só voltará para a outra margem do rio se quiser. As críticas virão, concentre-se em vencer o orgulho e a vaidade e saiba que você não está querendo ser melhor que os outros, muito pelo contrário, você teve humildade suficiente para identificar o que e quem não está mais condizendo com sua frequência e decidiu mudar”.

Eu fiquei pensando bastante nisso, por volta de um ano, tomar tal atitude não seria fácil e estava doendo dentro de mim, pois não chegava a uma decisão.

Eu me afastaria ou não? Até que um dia me deparei com um artigo na internet em que tudo fez sentido, o nome dele era – As cinco dores do crescimento espiritual. A primeira dor era – Perda de amigos e falava o seguinte:

Isso pode ser especialmente traumático para essas pessoas. Tornando-se mais espiritualmente conectado pode mudar muita coisa sobre você muito rapidamente, e isso pode afetar algumas de suas amizades mais próximas.

Isso pode causar que alguns de seus amigos azedem com você, distanciem-se de você e, mesmo, até lhe humilhem. Antes, talvez você estivesse disposto a se envolver em comportamentos que agora parecem errados, como fofocar, reclamar, ou discutir alguns temas com o seu grupo de amigos.

Também é provável que os temas que você discutiu com os seus amigos agora fazem você se sentir vazio e você prefere discutir questões que os seus amigos não entendem ou não estão interessados em.

Eles podem até chamá-lo de louco por elas. Infelizmente, estas diferenças de perspectiva e comportamento às vezes podem ser o suficientes para romper amizades que significaram muito para você ao longo dos anos.

Perceba que tudo o que você pode fazer é ser fiel a si mesmo e permitir que as fichas caiam. Você não tem o poder de converter ninguém ao seu modo de pensar, e nem deve. Tudo o que você pode fazer é ser genuíno e sincero, e o Universo irá conectá-lo com as pessoas que estão em maior sintonia com a sua nova vibração.

Pude perceber que isso é normal a todos os buscadores espirituais, ao aumentar nossa frequência vibratória e mudarmos nossos hábitos, atitudes e locais em que frequentávamos anteriormente, algumas energias não condizem mais com nosso campo energético e nos repelem.

Por vezes nos afastando até de alguns familiares que nos fazem mal de alguma forma, que só reclamam, só falam de suas vidas, das notícias da tv e fazem de tudo para nos sugar energeticamente.

Tal reflexão se torna quase um depoimento, mas tenho certeza que muitos buscadores espirituais estão passando por isso agora, é uma fase de separação que está ocorrendo na terra energeticamente falando, semelhante atraindo semelhante.

Então as amizades começarão a mudar caso não esteja mais em sua frequência vibratória. Desfaça os nós que ainda te prendem ao passado e dê um salto quântico em sua energia, é tempo de mudança, não se culpe.

Se isso esta acontecendo com você é sinal de que você está seguindo o fluxo natural da Nova Era, o ciclo da mudança.

NAMASTÊ!


Fonte: http://ocoach.sbcoaching.com.br/adriano-werner

Via: Despertar de Gaia: O DESPERTAR ESPIRITUAL E AS AMIZADE

QUANDO A BUSCA PELA PAZ INTERIOR REQUER OUTRAS ESCOLHAS…

tumblr_nckhhue5P21qflcfao1_1280

Como lidar com a solidão no caminho espiritual

Equipe Despertar Coletivo

Para aqueles que são orientados espiritualmente não é incomum se sentir um pouco desconectado das outras pessoas, a experiência de solidão é quase um subproduto natural do despertar espiritual. Embora possamos estar conectados ao nosso sistema de orientação interna, também podemos nos sentir um pouco deslocados na sociedade moderna onde o materialismo, o consumismo e a negatividade reinam supremos. Se você está passando por um processo de despertar, ou se já passou, então você certamente vai saber o que se sente ao ser rejeitado pelo rebanho.

Dessa forma, como podemos manter um sentimento de unidade com todos se estamos nos sentindo emocionalmente separados? Aqui estão algumas maneiras úteis de lidar com a solidão do caminho espiritual:

1) A própria realidade é apenas uma peça de teatro na consciência. É tudo um sonho.

Você está sonhando agora. Você não está sonhando no sentido de que o seu corpo está dormindo, mas você está sonhando no sentido de que, quando você morrer, você vai acordar em uma nova dimensão. Você vai perceber que a sua vida e sua jornada foram tudo um grande jogo que foi instalado para que você pudesse evoluir como uma alma. Alimentar e ganhar uma perspectiva como esta, realmente ajuda a lidar com a solidão, porque permite lembrar que a vida é uma projeção de nossa consciência.

Não leve as coisas tão a sério! Aprenda com o sonho, ouça e explore-o, mas não deixe que o conteúdo do sonho segure você.

2) Agir através do amor e não do medo

Não deixe que pensamentos como “Eu sempre vou ficar sozinho”, “Eu nunca vou encontrar um bom grupo de amigos” ou “Eu nunca vou ter alguém com quem me relacionar” dominar sua consciência. O problema de usar o medo como um motivador na vida é que a tomada de decisões através do medo empurra as coisas que queremos para longe. Por exemplo, se temos medo de ficarmos sozinhos, nós realmente atrairemos mais solidão em nossas vidas.

Será que alguém realmente quer ser energeticamente atraído por um campo de energia de medo e auto-piedade? Crie um espaço de autoconfiança e amor em sua vida, pois o Universo responde àquilo que você transmite.

3) Seguir o fluxo

A vida na sociedade moderna é sempre muito frenética. Mas não há necessidade de pressa e de tentar ganhar a corrida dos ratos. Lembre-se, não há nenhum lugar que você precisa estar, nada que você precisa fazer e ninguém para impressionar. Às vezes causamos ansiedade a nós mesmos mantendo-nos à altura das expectativas que a sociedade nos impõe. Você não precisa de um grupo de 10 amigos que se reúnem a cada fim de semana. Você não precisa de um relacionamento brilhante. Criar expectativas de conseguir uma vida assim só gera estresse e frustração.

Aprender a deixar fluir e relaxar será uma das melhores coisas que você pode fazer para criar uma vida feliz para si mesmo. Siga sua intuição e faça as coisas que vêm naturalmente para você. A vida é sobre uma jornada. Trabalhe com o universo, siga seu coração e mantenha-se aberto às possibilidades.

4) Buscar outras alternativas

Lembre-se sempre, há muitas pessoas espiritualizadas lá fora. Não desanime se você ainda não encontrou nenhuma dentro do seu círculo. Tome uma atitude para com a vida que você quer e procure por novas experiências através de caminhos diferentes. Faça uma aula de yoga ou um curso de terapia alternativa. Junte-se a uma comunidade espiritual local ou até mesmo online. Faça um trabalho voluntário em algum projeto que você acredite que vale a pena. Enfim, deixe todas as suas portas abertas para o novo.

Não é incomum se sentir sozinho ou excluído em nossa sociedade, especialmente se você tem visões e crenças alternativas. Não se sinta mal por isso, a auto-piedade é inútil. Sinta-se feliz por você ter coragem de ser você mesmo em um mundo onde a individualidade é suprimida. Sinta-se animado, contando que seja íntegro você só terá relacionamentos incríveis, há milhões de pessoas que se sentem dessa mesma maneira. Se você estiver disposto a dar um passo pra fora da zona de conforto e fazer essas conexões acontecerem, o universo fornecerá o apoio que você precisa.

(Texto de Steven Bancarz | Traduzido e adaptado por Despertar Coletivo | Via: The Spirit Science)

Fonte: DESPERTAR COLETIVO – Como lidar com a solidão no caminho espiritual

AOS AMIGOS…

Three Friends near LiJiang by Gary Holland

Poema aos amigos

Não posso dar-te soluções
Para todos os problemas da vida,
Nem tenho resposta
Para as tuas dúvidas ou temores,
Mas posso ouvir-te
E compartilhar contigo.

Não posso mudar
O teu passado nem o teu futuro.
Mas quando necessitares de mim
Estarei junto a ti.

As tuas alegrias
Os teus triunfos e os teus êxitos
Não são os meus,
Mas desfruto sinceramente
Quando te vejo feliz.

Não julgo as decisões
Que tomas na vida,
Limito-me a apoiar-te,
A estimular-te
E a ajudar-te sem que me peças.

Não posso traçar-te limites
Dentro dos quais deves atuar,
Mas sim, oferecer-te o espaço
Necessário para cresceres.

Não posso evitar o teu sofrimento
Quando alguma mágoa
Te parte o coração,
Mas posso chorar contigo
E recolher os pedaços
Para armá-los novamente.

Não posso decidir quem foste
Nem quem deverás ser,
Somente posso
Amar-te como és
E ser teu amigo.

Todos os dias, penso
Nos meus amigos e amigas,
Não estás acima,
Nem abaixo nem no meio,
Não encabeças
Nem concluís a lista.
Não és o número um
Nem o número final.

E tão pouco tenho
A pretensão de ser
O primeiro
O segundo
Ou o terceiro
Da tua lista.
Basta que me queiras como amigo

Dormir feliz.
Emanar vibrações de amor.
Saber que estamos aqui de passagem.
Melhorar as relações.
Aproveitar as oportunidades.
Escutar o coração.
Acreditar na vida.

Obrigado por seres meu amigo.

Jorge Luis Borges

Jorge Francisco Isidoro Luis Borges Acevedo nasceu em Buenos Aires, em 24 de agosto de 1899, e faleceu em Genebra, em 14 de junho de 1986.

.