CARACTERÍSTICAS QUE DISTINGUEM A CRIANÇA CRISTAL DAS DEMAIS…

crianca-cristal

COMO RECONHECER UMA CRIANÇA CRISTAL

vida

Por: Silmara Hornink

Como reconhecer uma Criança Cristal

As crianças Cristal chegaram mais intensamente a partir de 2000.

Os jovens e crianças são os que já nasceram um ser cristal.

Os Cristais são crianças que nasceram com uma frequência energética mais elevada, mais pura, sua frequência já é de 5º dimensão, possuem o chakra cardíaco mais ativado, vibram na energia do Amor Divino. Possuem uma aura opalescente e brilhante.

Eles vêm para construir uma nova sociedade, baseada no amor e na verdade.

Existem algumas características, que podem distinguir um ser cristal, mas nem todas são inclusivas.

  • Trazem o novo, e com isso muitas coisas que parecem ser impossíveis para muitos, eles querem fazer e fazem.
  • Despertam nos pais uma nova forma de ver o mundo e se conectar com Deus. Principalmente as mães se sentem diferentes em suas capacidades psíquicas e espirituais.
  • Elas vêm com uma alta conexão espiritual, estar em contato com outras dimensões e receber orientações é algo muito comum.
  • Trazem uma forte ligação amorosa, crianças em geral são apaixonantes, mas as Cristal têm essa amorosidade mais elevada, trazem o Amor Divino muito presente em seu ser.
  • Tem a noção de unicidade presente em seu ser, veem a todos como irmãos, não suportam injustiças, dor ou sofrimento.
  • Dons artísticos aguçados para música, pintura, desenho; se expressam muito facilmente através de seus dons.
  • Não suportam mentiras, são muito verdadeiros e pedem isso as pessoas que os rodeiam
  • Possuem o dom da cura, seja por imposição das mãos, outros manipulam pedras e cristais, ou por sua energia amorosa.
  • Tem uma conexão grande com pedras e cristais, sabem usar seus poderes, pois sabem que esses minerais guardam certas energias.
  • Se recordam de outras existências com clareza de detalhes.
  • Tem muito claramente o que vieram fazer aqui, qual sua missão na Terra.
  • São sensitivos, telepatas e clarividentes, sentem a energia de lugares e pessoas; se comunicam de forma não verbal e leem o pensamento das pessoas; conseguem pressentir acontecimentos futuros.
  • Forte conexão com a natureza, se alimentam e renovam sua energia quando em contato. Gostam muito do sol e estar em contato com essa energia.
  • Alguns não gostam de comer, não sentem necessidade, por isso parecem muito frágeis e sensíveis. Alergias e ou não gostam de certos tipos de alimentos, principalmente de origem animal.
  • Podem ter asma, rinite, sinusite e dermatite.
  • Cabeças maiores.
  • Olhos maiores e penetrantes.
  • Falam de coisas que os pais desconhecem.
  • Gostam de ficar sozinhos, sem fazer nada. Necessitam desse momento com eles mesmos
  • Às vezes parecem estar desconectadas do mundo.
  • Começam a falar mais tarde pois se comunicam telepaticamente.
  • Pacificadores natos.
  • Sabedoria nata.
  • Podem ser confundidos como autistas ou com Síndrome de Asperge (autismo leve) por serem mais introspectivos.
  • Não gostam de ambientes com muitas pessoas, onde há energias muito divergentes, som alto, excesso de luz.
  • Querem fazer algo para melhorar o mundo, vão atrás de carreiras que possam auxiliar ao todo.

O mais importante de tudo isso é não acharem que esses seres são especiais e trata-los de forma diferente, exaltando suas qualidades, pois estará desonrando eles, pois buscam a unidade e sabem que todos estamos em um caminhar e que eles só estão um pouco mais despertos para quem realmente são.

Independente se seu filho (a) é um ser Cristal, honrar essas crianças é conhecer para que não sejam tidas como doentes ou um super-humano, alimentando assim seu ego e bloqueando seus dons e talentos.

A sociedade em que vivemos está doente, muitos estão muito afastados de quem realmente são, seres espirituais e estão em um corpo, e com isso enaltecem muito a matéria e o poder.

Os Seres da Nova Era vêm para relembrar a todos quem são e assim, voltarem a se conectar a sua essência, buscando um mundo mais amoroso, igualitário e feliz.

Eles são as sementes do amanhã, vem com um potencial altíssimo, precisam estar em um solo fértil, para que possam desenvolver toda sua potencialidade.

Vamos nos reunir e começarmos a pensar como podemos honrar cada vez mais essas crianças.

Bem-vindo a nova Era e a Novas Realidades

Amor e Luz

Silmara Hornink

……………………………………………………..

Quer montar um grupo sobre as crianças da Nova Era e nos receber? Entre em contato conosco e te orientamos como fazer uma “Roda do Arco Íris” em seu bairro ou escola: rodadoarcoiris@hotmail.com.

Vem para a Roda do Arco Íris: promovendo um Novo Mundo!

Dúvidas? Fale conosco…

RODA DO ARCO ÍRIS – ÍNDIGO CRISTAL DIAMANTE

Quer comentar algo? Escreva aqui ou nos busque nas redes sociais!

Facebook: Roda do Arco Íris- Índigo Cristal Diamante
E-mail: rodadoarcoiris@hotmail.com

Kalu Scrivano e Silmara Hornink

……………………………………………………..

Via: COMO RECONHECER UMA CRIANÇA CRISTAL – Roda do Arco Íris – Índigo Cristal Diamante

 


Assista também a este vídeo, que mostra o grau de sensibilidade e consciência dessas crianças.

Henry, com apenas 6 anos, assistiu a um vídeo na escola sobre a poluição ambiental e a importância de não se jogar lixo no chão e não conseguiu conter a sua dor e indignação ao perceber, por si mesmo, o impacto que essa e outras ações causam ao meio ambiente…

Criança em desespero pelas condições precárias do Planeta

Publicado por: Luciana e João Paulo

Criança de consciência elevada, chora pela falta de entendimento dos adultos e chama a atenção do mundo para uma mudança planetária.

https://www.youtube.com/watch?v=H3iu3DgeEUE

 

Via: Mundo Geográfico Criança em desespero pelas condições prec – YouTube

 


Anúncios

A ESPIRITUALIDADE REVELADA ATRAVÉS DA ARTE…

Cores buscando o espírito - Claudio Gianfardoni

Obra de autoria de Claudio Gianfardoni

Cores buscando o espírito.

Por: Claudio Gianfardoni

 

Quando criança tive e vivi momentos em que eu percebia que existia uma grandeza no universo muito mais ampla do que a religião onde fui criado me permitia tocar. Aprendi desde cedo a temer a Deus. E como eu temia!

Ao mesmo tempo que minha mente e meu coração eram povoados de temor eu experimentava momentos peculiares onde eu tocava levemente algo inexplicável, fascinante.

Na escola ao invés de prestar atenção à aula eu preenchia páginas e mais páginas com desenhos de “olhos”. A aula terminava e eu dava conta de que eu estivera totalmente absorvido e distante de tudo o que acontecia ao meu redor.

Eu tinha apenas os “olhos” desenhados no caderno me observando, até que lá pelos onze anos de idade mirei meus próprios olhos no espelho muito de perto. Então começou o que eu chamava de “viagem”. Eu ia me distanciando, minha mente se projetando no espaço, viajando num nada, num nada cheio de emoções que eu não sabia traduzir. Isso tornou-se uma brincadeira secreta, só minha, um momento tão emocionante que eu não podia e nem tinha com quem compartilhar. Depois de uns poucos meses minha brincadeira cessou. Não conseguia mais fazer a minha ”viagem”.

O tempo foi passando. Me tornei um adolescente confuso, cheio de perguntas e sem respostas que me dessem paz. Me formei arquiteto e trabalhei cerca de seis anos nessa profissão. Casei. Apoiado pela minha esposa larguei o emprego mesmo sem saber o que faria da minha vida. Trabalhei durante três anos como marceneiro, arte que sem saber eu conhecia por ter, quando muito pequeno, observado meu avô que foi marceneiro.

De repente veio a dor. Minha esposa recebeu um diagnóstico de uma doença que poderia ser fatal. O chão se abriu para mim. Eu poderia perder a pessoa que eu mais amava. Descobri o inferno… ele era aqui… era um estado de espírito onde tudo o que reinava era a dor.

No meio desse redemoinho de sofrimento que parecia não ter fim, os milagres que eu já nem pedia e sim exigia começaram a se manifestar. Descobrimos que o diagnóstico estava errado, mas mesmo assim aquele mal traria sérias consequências.

Uma possibilidade surgiu, um tratamento com um medicamento que eu não teria condições financeira de comprar. Busquei em todos os lados conseguir o medicamento que só existia fora do Brasil. Exausto, numa última tentativa, aconteceu, simplesmente o medicamento veio até nós, de uma forma tanto inesperada quanto iluminada.

Como resultado do tratamento minha esposa se curou e tivemos nosso filho, coisa que a maioria dos médicos que procuramos dizia ser impossível. Mas mesmo assim minha dor permanecia. Fui buscar ajuda pois eu sabia que não tinha condições de receber meu filho que estava para nascer; o que eu queria oferecer era amor. Mas como? Dentro de mim só existia dor. Foi assim que comecei a praticar meditação Tibetana. Um universo, aquele que quando garoto eu havia vislumbrado voltou a se manifestar. Os “olhos”: o ponto, o centro, a mandala perfeita… a viajem.

Voltei a desenhar os olhos e com eles as faces a qual pertenciam. Eu havia aprendido a elevar minha consciência, a transcender a mente humana e tocar minha mente espiritual que é ampla, que percebe e se conecta com outras consciência que vibram em um padrão mais elevado.

Um novo trabalho, uma missão creio. Compartilho agora o resultado desse trabalho pois sei que assim como eu muitos estão através da fé, da sabedoria que o universo repleto de luz se oferece sem restrições, sem discriminação, nos mostrando que somos todos iguais e que diferenças são apenas ilusões.

Para isso pinto essas imagens, mandalas cuja intenção é de que elas sirvam como um instrumeto de inspiração e contato com os planos espiritual, como um instrumento… apenas um instrumento, pois o verdadeiro poder está dentro de nós.


Via: Facebook | Claudio Gianfardoni | Linha do Tempo | Post 1062167373884633