AS SETE DIFERENTES FORMAS DE VOCÊ VIVER DE ACORDO COM SEU DHARMA…

Dharma

Os 7 Dharmas

os 7 dharmas

Por: Giridhari Das
Da obra O Caminho 3T

.

Desde nossas necessidades fisiológicas até nossa relação com Deus, muitos detalhes formam nossa natureza, e darmos a devida atenção a tudo que nos constitui é uma condição fundamental para podermos nos realizar plenamente.

.Dharma é um conceito muito rico, e a palavra tem muitos significados, mas meu foco será no dharma como aquilo que precisa ser feito – essência e dever. O dever pode ser algo imposto. A essência não pode ser imposta. Dharma, portanto, é aquele dever que nasce de quem você realmente é, que nasce de sua natureza. Não é uma imposição externa ou social. É o que você precisa fazer, em qualquer dado momento, para ser a melhor pessoa que você pode ser. É fazer a coisa certa na hora certa. Ser dhármico é mais do que simplesmente fazer o que é bom ou evitar uma conduta danosa ou violenta, embora isso certamente esteja incluído no conceito, e pode-se reduzir isso a uma lista do que se deve evitar. O dharma é fluídico, vivo e sensível aos diferentes aspectos de sua vida. Grandes mudanças no seu dharma podem ocorrer, literalmente, de um segundo para o outro. Uma maneira de entender o dharma é refrasear os clássicos dizeres: “Não pergunte o que o mundo pode fazer por você, mas pergunte o que você pode fazer pelo mundo”.

Dharma é o princípio orientador da vida, a cada momento lhe demonstrando o que você deve fazer, respondendo suas dúvidas em relação a que curso seguir e simplificando as ações da vida. Dharma é sua integridade na ação e a verdadeira expressão do seu ser. Você encontrará seu lugar no mundo uma vez que você se afine com seu dharma.

dharma é fluídico

O dharma é fluídico, vivo e sensível aos diferentes aspectos de sua vida.

O dharma é uma parte integral da natureza. Não é uma construção psicológica ou um conceito religioso. O nível de fidelidade que você tem ao seu dharma afetará diretamente como você se sente diariamente. Ser fiel a si mesmo significa agir de acordo com seu dharma. Assim, quanto mais você pode se afinar com seu dharma, mais você pode agir com base no seu dharma e mais você se sentirá satisfeito, completo, real e feliz. Quanto mais dhármico for o seu comportamento, mais você se sentirá satisfeito com quem você é agora. Por fim, quanto mais dhármica for a sua vida, mais você poderá recapitulá-la com alegria e com um sentimento de realização.

Estar na Zona

Mindfulness e dharma andam lado a lado. Dharma é algo tão natural que o que você precisa para estar cada vez mais afinado com ele é remover o que não é natural, em especial egoísmo, medo e cobiça. Outra maneira de dizer o mesmo é que, se você for vítima de sua lista de felicidades condicionais, ou simplesmente carecer de consciência suficiente de suas ações, você não conseguirá ver o seu dharma. O foco perfeito no aqui e agora é centrar-se no seu dharma e colocar toda a sua atenção em realizar seu dharma no máximo de sua capacidade. Isso, por si só, trará uma felicidade imediata e sustentável. Você já experimentou isso muitas e muitas vezes. Você talvez se lembre de muitos momentos em que você se focou totalmente em fazer algo que era seu dever, sem qualquer consideração em relação a si mesmo ou a recompensas futuras ou mesmo a perigos. Pais, em especial mães com bebês, experimentam isso com frequência. Essa experiência é chamada de “estar na zona”. A psicologia positiva (o ramo da psicologia que estuda o que torna as pessoas felizes) aponta “estar na zona” como um dos pilares primários de uma vida feliz. Estar focado na ação implica, necessariamente, não estar focado nos sacrifícios ou benefícios materiais que a ação possa suscitar no futuro. Estes dois são diretamente opostos: focar-se no seu dharma aqui e agora, e ansiar por resultados futuros. Este ponto é tão importante que Krishna não o menciona menos do que dez vezes na Bhagavad-gita. Esta mudança de paradigma é a chave para um grande salto de bem-estar.

A Mudança de Paradigma: Vida vs. Fantasia

A mente destreinada frequentemente se esforça por encontrar soluções externas para a vida. Em um processo interminável, a pessoa constantemente busca ajustar a realidade externa para adequá-la a seus desejos. Listas de felicidades condicionais são sempre atualizadas. A mente destreinada, portanto, passa muito tempo no futuro, no que chamo de “mundo de fantasia”, sonhando acordada com o que parece um futuro melhor. Basicamente, esses desejos envolvem mudar o futuro de três maneiras: 1) obtendo coisas (novo carro, telefone, casa, etc.), 2) fazendo pessoas cooperarem com seus planos (como encontrando um esposo ou esposa, ou esperando que o patrão trate você melhor), e 3) tendo a esperança de que situações favoráveis surgirão (como obter um emprego, ficar em forma ou fechar um contrato). É frequente que nada significativo aconteça quando alguém atinge uma dessas metas. Desejos, uma vez realizados, frequentemente satisfazem muito pouco, e logo outros desejos começam a exercer pressão e assumirem o centro do palco da mente. Viver assim é um dos principais componentes para se ter uma vida muito ruim. Quando a mente está no futuro, desejando resultados futuros, ansiedades em relação a consequências futuras são inevitáveis. Nessa situação, igualmente inevitável é a frustração com a vida como ela é hoje, a ira quando surgem obstáculos que aparentemente adiam a realização desses desejos, e o medo de que tudo termine muito mal. Sejamos honestos: todos nós já tentamos viver assim, e simplesmente não funciona. Nunca funcionou. Esse não é um caminho para se obter paz, satisfação e felicidade.

quando-a-mente (editado)

Quando a mente deseja resultados futuros, a ansiedade é algo inevitável.

Então, a mudança de paradigma é necessária. Em vez de focar no futuro, na crença ilusória de que alguma combinação de realidade externa (estas coisas, com aquelas pessoas, naquela situação) será a chave para a sua felicidade, o foco está em simplesmente viver bem a vida, aqui e agora, centrado no seu dharma. Vida vs. fantasia. A vida está acontecendo a todo momento. É um fluxo, uma constante corrente de eventos. O desafio é estar completamente presente conforme acontece. A felicidade surge de cumprir o seu dharma bem, aqui e agora, indo de um dharma a outro, ao longo do seu dia – sendo a melhor pessoa que você pode ser hoje, neste exato momento, sincero consigo. É simples assim. Não há necessidade (e, francamente, pouquíssima utilidade) em ficar sonhando acordado com um futuro. A realidade é mais bela do que qualquer sonho, se você simplesmente aprender a acessar isso por completo. Eventos futuros se descortinarão sob a força todo-poderosa do tempo. A vida, em sua maior parte, acontece de maneira muito diferente do que qualquer coisa que você imaginou anteriormente. E isso não é algo ruim, nem algo bom. Apenas é. Trata-se da realidade. Quanto mais conseguimos nos sintonizar com a realidade, mais felizes ficamos. Em vez de imaginar que certa combinação de coisas, pessoas e situações trará paz e felicidade para você no futuro, você deve buscar paz e felicidade na vida como ela é, na bênção maravilhosa de estar ativo em seu dharma, de estar vivo, agora mesmo.

Os 7 Dharmas

Listarei, agora, sete categorias básicas de dharma para ajudar em um melhor entendimento do que é o dharma e como é fácil identificá-lo. É claro que há sutilezas, mas estas sete categorias maiores servem como forte diretriz.

1. Dharma Vocacional

O primeiro dharma, eu costumo dizer, é o mais difícil de todos, pelo menos para a maior parte das pessoas. O primeiro dharma é o chamado de sua vida, sua vocação. Nasce de sua natureza psicofísica. Algumas pessoas têm a bênção de conhecer sua vocação ainda com pouca idade. Já vi isso pessoalmente no caso de alguns dançarinos, artistas plásticos e atores com que me encontrei. São comuns histórias de atletas que se destacaram tanto que seus parentes e professores naturalmente os orientaram para se tornarem profissionais do esporte. Há outros que têm um QI tão aguçado que naturalmente gravitam em torno de trabalhos acadêmicos e científicos. Para a maioria, isso pode ser uma batalha.

sofrem-por-se-formarem-e-atuarem-em-areas (editado)

Muitos sofrem por se formarem e atuarem em áreas que não correspondem à sua natureza psicofísica.

A razão para isso ser uma batalha é que a sociedade ensina às pessoas desde tenra idade que o que elas realmente precisam é dinheiro, com metas secundárias de estabilidade e respeito. Em outras palavras, quase todos aprendem, desde o nascimento, a escolher o paradigma fantasia. Em vez de ensinarem as pessoas a fazerem aquilo em que são boas e ajudarem-nas a desenvolverem suas inclinações e talentos únicos, o mais frequente é que os pais, a cultura e o sistema escolar tratem as pessoas como folhas em branco, dando-lhes uma educação que supostamente serve para todos e os encorajando a fazer tanto dinheiro quanto possível.

Então, aqui estão algumas dicas para ajudar você a encontrar sua vocação. Lembre-se de que nunca é tarde demais.

  • Quando estiver meditando sobre o que você gostaria de fazer, remova de sua equação qualquer fator externo. A questão é quem você é, e não preocupações práticas.
  • Esqueça o dinheiro. Não pense: “Ah! Não posso trabalhar com arte porque isso não pagará minhas contas”, “Não posso cursar Filosofia porque que tipo de emprego eu conseguiria?” Remova tais considerações da mente. Uma maneira de fazer isso é pensar: “Se eu ganhasse na loteria, eu gostaria de trabalhar com…”
  • Esqueça a pressão social e o orgulho. Não se trata do que seus pais querem que você faça. Se você não se atrai pela vida militar, não faz diferença se existem cinco gerações contínuas de militares na sua família. Não se trata de status social também. Talvez a sociedade não aprecie um porteiro ou garçom, mas são profissões perfeitamente nobres. Quem possui a natureza psicofísica para o ofício de porteiro e está fazendo isso está muito melhor situado do que alguém exercendo a profissão de advogado apesar de ter a natureza psicofísica, na verdade, para a ocupação de musicista. O porteiro pode facilmente encontrar paz e felicidade em seu trabalho, enquanto o advogado sempre se sentirá frustrado e não realizado.
  • Não pense apenas no que você gostaria de fazer. Você talvez goste de fazer muitas coisas. Em vez disso, pense no que é aquela atividade específica que você não consegue ficar sem. Tente pensar qual é o tipo dominante de atividade para a qual você é naturalmente atraído.
  • Uma nota para professores: professores têm uma vocação dupla. Primeiramente, têm de aceitar que nasceram para ensinar e, em seguida, têm que encontrar a temática de ensino para a qual têm maior inclinação.

Encontrar sua vocação envolve quem você é agora e é algo que está ali para ser descoberto, de modo que há ferramentas e processos que você pode usar para ajudá-lo quanto a isso, incluindo: testes vocacionais, conversar com pessoas que são próximas a você e até mesmo astrologia védica. O melhor a fazer é apenas olhar seriamente para dentro do próprio coração e sentir sua natureza. Passe algum tempo sozinho, em silêncio, e reflita demoradamente. Seja corajoso e esteja disposto a aceitar sua verdadeira natureza. Não se traia. Não deixe o medo do futuro parar você.

Encontrar sua natureza é essencial. Passar suas horas de trabalho fazendo algo não adequado à sua natureza psicofísica desgastará suas chances de felicidade. É uma ofensa à sua pessoa. É como manter seu verdadeiro eu trancado em algum lugar distante.

2. Dharma Natural

Krishna explica na Bhagavad-gita que, entre outras coisas, um yogi tem que satisfazer três necessidades naturais: 1) dormir, 2) comer e 3) recrear. Chamo isso de nosso “dharma natural”, porque se tratam de necessidades naturais centrais do corpo e da mente. Krishna enfatiza que não se deve comer ou dormir em excesso nem comer ou dormir menos do que o necessário. Quanto é “em excesso”? Bem, o que seja em excesso para você. Somos todos diferentes. E, em diferentes momentos de sua vida, o que é demais ou insuficiente para você irá variar. Portanto, você tem que encontrar o seu equilíbrio. Viver o seu dharma é, precisamente, ter equilíbrio, sabendo quando mudar de um dharma para outro, em seu limitado dia de 24 horas. O dharma natural significa que você tem que levar a sério, como um dever, como parte de sua essência, os atos simples de comer, dormir e recrear.

Você tem que reservar um tempo para comer, para valorizar esse momento. Comer não deve ser empurrar comida para dentro da boca enquanto se faz um milhão de outras coisas. Não deve ser algo corrido. É algo que deve ser tratado como um dever sagrado. Um tempo para pensar sobre suas escolhas alimentares, sobre o que você está colocando em sua boca. É o momento crucial do dia em que você está reabastecendo o seu corpo. “Esta refeição é compatível com quem eu sou? É realmente boa para mim? É boa para o planeta?” São escolhas sérias, com consequências sérias. Em um mundo onde as pessoas estão se matando e destruindo o planeta com más escolhas alimentares, é fácil ver como tomarmos o ato de comer como um dos dharmas fundamentais pode ser muito importante.

Dormir não é uma perda de tempo. É um componente essencial para sua saúde mental e física. Falta de sono pode ter um impacto negativo tremendo em sua saúde, e até mesmo matar, no caso de dormir ao volante ou em outra situação similar. É seu dever fazer todos os arranjos necessários para dormir bem e dormir o bastante. Dormir não deve ser algo que você faz quando não é mais capaz de ficar de pé e algo que você interrompe porque é forçado a se levantar para trabalhar. Como dormir o bastante é seu dharma, é seu dever, você tem que organizar sua vida de forma que essa necessidade mental e corpórea crucial seja acomodada. Ver o sono como seu dharma significa também que, quando você vai para a cama, não deve estar pensando em outros dharmas, como o trabalho. Você deve simplesmente dormir. Limpe sua mente e esteja no aqui e agora de simplesmente dormir.

dormir-naoc3a9-uma-perda-de-tempo (editado)

Dormir não é uma perda de tempo. É um componente essencial para sua saúde mental e física.

Ver a recreação como um dos seus dharmas significa que você pode dispersar todo sentimento de culpa quando você consegue tempo para se divertir ou sair de férias. Isso também significa que você deve reservar um tempo para se divertir e sair de férias. Alguém que trabalha demais e não se diverte nada acaba se tornando alguém muito carrancudo… e pouco dhármico também. Eu, pessoalmente, acho fascinante e confortador que um texto clássico como a Bhagavad-gita, descrevendo o que é preciso para se iluminar, mencione a importância da recreação.

3. Dharma Ocupacional

Independente de se você encontrou sua verdadeira natureza, quando você aceita um emprego, gerencia seu próprio negócio ou se matricula em um programa de estudo de horário integral, você aceitou um grande dharma. Chamo isso de “dharma ocupacional”. É, em geral, o que mais exige horas do seu dia, em virtude do que é muito importante que você veja seu trabalho ou estudo como um dharma, e não como um fardo ou imposição externa.

Porque é um dharma, você não deve aceitar um trabalho que cause dor e destruição desumana. A expressão de sua vida, por exemplo, não pode ser ajudar a causar câncer e vícios em milhões de pessoas, roubar ou utilizar indevidamente recursos públicos, destruir a economia, tirar o dinheiro de outras pessoas através de mentiras, matar animais inocentes ou contribuir para a destruição do planeta. Não pode haver felicidade nisso, e nenhum argumento deve conseguir convencer você da necessidade de aceitar uma ocupação tão degradante como essas exemplificadas.

nenhumargumento (editado)

Nenhum argumento deve convencê-lo a aceitar uma ocupação degradante, como promover vício e doenças entre a população.

Ver seu trabalho como dharma significa aplicar o mesmo princípio de mindfulness para as muitas ações que o circundam. Isso quer dizer que você jamais deve ver seu trabalho ou estudo como um meio para um fim. O trabalho jamais deve se destinar a ganhar dinheiro, e seus estudos jamais devem ter por finalidade conseguir um diploma para conseguir um emprego. Esse tipo de pensamento torturará você e tornará seus dias longos e sofridos. Em vez disso, cada atividade para a qual você é convocado deve ser feita tão bem quanto você seja capaz, com tanto de sua atenção dedicada a isso quanto possível. O foco deve ser a ação em si, não o dia como um todo, nem a carreira, nem o salário ou outra meta no futuro.

Se você está se sentindo estressado no seu trabalho, é um sinal bem claro de que sua mente está fora de controle. Estresse é um indicador de que você ou está ansiando por algum futuro positivo ou está temendo algum acontecimento negativo. Em outras palavras, sua mente o está arrastando para o futuro e o enlouquecendo. Então, traga seu foco de volta para uma ação por vez. Se é hora de se sentar em uma reunião ou sala de aula, esteja ali, presente, sendo a melhor pessoa que você pode ser naquele momento. Se é hora de preparar uma apresentação, para vender papel ou qualquer outra coisa, então faça isso somente, faça o melhor que pode fazer e não fique se desgastando com pensamentos do que virá depois, não fique percorrendo as postagens de redes sociais ou respondendo a e-mails. Mantenha sua completa atenção em uma coisa de cada vez.

4. Dharma Pessoal

Toda relação pessoal cria uma demanda dhármica. A qualidade e o tipo de relação determina “o peso” das demandas dhármicas ou, em outras palavras, quanto do seu tempo você tem que investir na relação e o quanto de responsabilidade existe no seu papel nesse relacionamento. Mães e pais têm a maior demanda de todas. O dharma de criar os filhos é seríssimo. Donos de animais de estimação também assumem um dharma similar ao de maternidade e paternidade em relação aos seus companheiros animais. O dharma de ser filho ou filha é o segundo mais importante, mas não se compara ao de ser mãe e pai. Amigos muito próximos também criam laços dhármicos. Existem variados níveis de responsabilidade com outros membros familiares, irmãos, vizinhos, colegas de trabalho, etc.

vocetemquepercerber (editado)

Você tem que perceber o que cada relacionamento exige de você e estar pronto para cumprir sua responsabilidade.

Ver toda relação pessoal como dharma, como parte de uma definição de quem somos, como um dever sagrado, significa que você tem que ir além do egoísmo e da preguiça. Você tem que estar ciente dessa relação e sentir o que é preciso para honrá-la, para apreciá-la. Também significa que você quer estar completamente presente quando lida com a pessoa. Se é o momento de dar um telefonema para exercitar seu dharma pessoal com sua esposa, esteja completamente presente, exercendo tanta conexão e tanto amor quanto você seja capaz. Se é hora de passar algum tempo brincando e educando seus filhos, esteja ali por completo. Se entregue a isso. Não deixe sua mente arrastar você para pensamentos referentes ao trabalho. Não dê atenção para sua mente lhe dizendo que, em vez de brincar com um carrinho barulhento, ela preferiria estar malhando na academia ou lendo um livro em um ambiente tranquilo.

O dharma pessoal possui uma importância enorme. Se você não der tempo e energia suficientes para seus relacionamentos pessoais, você está fadado a sofrer, independente do que mais você acredite estar obtendo. Você tem que ter a sensibilidade de perceber o que cada relacionamento exige de você e estar pronto para cumprir essa responsabilidade com plena atenção, dando o seu melhor.

5. Dharma Comunitário

Você é parte de uma comunidade, residente de uma cidade e estado, e cidadão de um país. Isso significa que você tem benefícios e responsabilidades compartilhados. Espera-se que o governo providencie estradas, iluminação pública, eletricidade, água, proteção contra criminosos e invasores estrangeiros, etc., e, em troca, pelo menos, você tem que pagar seus impostos e obedecer às leis. Ainda melhor, você deve ver seu dharma comunitário como um chamado para tornar melhor a vida daqueles que vivem em seu entorno. Você pode ajudar com ideias ou com serviço voluntário? Você pode se engajar na exigência de melhores direitos civis, melhores serviços públicos? Você pode ajudar aprimorando a escola dos seus filhos? Não podemos, todos nós, pensar que isso é problema dos outros. Onde há um crescimento dessa tendência de pensar que outra pessoa deveria se preocupar com o bem público, ali encontraremos políticos corruptos e péssimos serviços governamentais. Assim, de um lado, devemos ser ao menos membros conscientes de nossa comunidade, pagando nossos tributos e seguindo as leis, e, por outro lado, devemos participar ativamente no aprimoramento da sociedade.

6. Dharma Universal

O dharma comunitário possui um foco mais imediato na comunidade e no país em que você vive. Contudo, estamos todos interconectados. Não apenas compartilhamos de uma conexão natural com aqueles da nossa espécie, mas também uma conexão com todos os habitantes do planeta Terra. Essa conexão nos define, é parte de quem somos, diante do que é parte do nosso dharma como um todo. Chamo isso de nosso “dharma universal”. Conforme você evolui, naturalmente você se torna mais e mais afinado com o mundo ao seu redor, sensível ao que está acontecendo. Uma pessoa espiritualmente madura não é indiferente à destruição do planeta e ao sofrimento de outros, e assume a parte que lhe cabe para tornar o mundo um lugar melhor. Isso se chama compaixão.

serecologico (editado)

Ser ecológico é uma das manifestações do dharma universal.

 

7. Dharma Espiritual

Por último, mas certamente não menos importante, está a categoria do dharma espiritual. Seu eu espiritual é a definição última de quem você é, sua essência no sentido último da palavra. Mesmo se, neste ponto, você não “assina embaixo” da ideia de ser mais do que este corpo, você ainda pode compreender o dharma espiritual como seu dever de ser a melhor pessoa possível, de ser completamente justo consigo mesmo.

a conexão

A conexão com Deus, quando experimentada de forma madura, é a parte mais profunda do dharma.

Com o tempo, uma vez que você entenda que você só pode se definir perfeitamente quando entenda sua relação com Deus, então, como parte de sua essência mais íntima, como a definição central de si mesmo, você gozará alegremente dessa conexão, chamada devoção, como a parte mais profunda do seu dharma espiritual. Exercitar seu dharma espiritual é assumir seriamente a responsabilidade de aprimorar-se e de conhecer-se.

Mudança de Dharma e Mindfulness

Foco no dharma é uma ótima maneira de checar se você está praticando o mindfulness; em outras palavras, se você está realmente focado no aqui e agora. Por exemplo, você está se divertindo com um passeio de bicicleta e um pneu estoura, ou você está trabalhando e recebe uma ligação e toma conhecimento de uma emergência familiar com a qual você tem que lidar. A tendência natural é você se perturbar. Quando isso acontece, simplesmente pare. Respire fundo algumas vezes. O que acabou de acontecer foi uma mudança de dharma. Você estava contente no seu dharma de recreação, andando de bicicleta, então, de repente, isso mudou para o dharma de arrumar a bicicleta. Você estava absorto no seu dharma ocupacional, trabalhando no computador, mas, então, você foi forçado a interromper isso para lidar com um dharma pessoal. Não se perturbe. Apenas entenda que aconteceu uma mudança de dharma. Se fixe no novo dharma, fixe sua mente nele, aqui e agora. Viva bem o novo momento. Não resista ao fluxo da vida e às demandas dhármicas sempre em mutação, que podem vir em momentos muito inesperados.

Antes de fazer qualquer coisa, certifique-se, primeiramente, que é seu dharma fazer isso. Algumas vezes, surgem em nossa mente ideias sem sentido que é melhor não executarmos. Outras vezes, alguém talvez queira pressioná-lo a fazer algo que é contra o seu dharma. Então, primeiro cheque e, então, seja firme o bastante para dizer não a você mesmo ou a outros caso a ação em questão não seja o seu dharma. Se é, entretanto, se fixe nisso, apesar de algum apego por fazer outra coisa, preguiça ou mesmo medo. Se é o seu dever, seu dharma, simplesmente faça, com sua mente inteiramente centrada nisso. Não permita que sua mente torture você. Não faça uma coisa desejando fazer outra. Se você tem que fazer algo, se é parte do seu dharma, realmente se entregue a isso, mesmo caso não estivesse nos seus planos ou mesmo caso não se sinta apto para isso. O resultado será que você mais uma vez se sentirá harmônico e em paz.

Dharma como um Guia e um Caminho para Simplificar a Vida

Conforme você desenvolva sua sensibilidade às demandas dhármicas do momento, saber o que fazer de um momento a outro se torna tão claro e fácil quanto trafegar por uma rodovia. À medida que você desenvolve essa habilidade, você terá a clareza de conhecer qual é a melhor coisa para se fazer agora, e terá, portanto, a determinação natural, nascida de estar livre de dúvidas, para se fixar completamente nisso. Isso permite que você aproveite ao máximo cada dia, aproveite ao máximo cada ato, absorto em mindfulness, sendo o melhor que você pode ser.

O dharma também ajudará você a se aliviar do estresse de múltiplas demandas, seja no trabalho, seja em casa ou, ainda pior, por múltiplos desejos. Dharma é sinônimo de uma ação principal por vez. Desejos são ilimitados, e, se você permitir isso, clientes, membros familiares, colegas e seu patrão irão colocar em cima de você uma lista infindável de demandas. Todavia, uma vez que você fique confiante no exercício de identificar seu dharma, de priorizar suas ações de acordo com seu dharma, você terá a paz de fazer uma coisa de cada vez, com sua mente focada nessa única ação. Nunca é seu dharma fazer mais do que você consegue – somente fazer o melhor que você pode.

Focar-se no seu dharma conduz ao desenvolvimento de simplicidade, que é uma qualidade maravilhosa. Quanto mais você foca naquilo que você tem que fazer, na expressão de si mesmo, você naturalmente se interessa menos em criar demandas desnecessárias em sua vida ou em comprar coisas que você não precisa. Você desejará comprar apenas coisas que ajudem na realização do seu dharma e nada mais. Viver essa mudança de paradigma de se centrar no seu dharma significa que você dedica cada vez menos atenção aos desejos caprichosos e planos ilusórios e extravagantes para a felicidade. Simplesmente viver seu dharma em mindfulness é algo tão completo e recompensador que você não sente mais a necessidade de buscar felicidade em comprar coisas que você não precisa. Conforme você desenvolva uma crescente sensibilidade em relação ao seu dharma, você não precisará buscar coisas para ocupar seu tempo. Você saberá o que fazer de um momento ao outro, e você valorizará ter tanta liberdade quanto possível para exercer os seus dharmas com toda a sua atenção. Você entenderá que tempo é a posse mais valiosa. Quanto mais demandas você conseguir remover do seu cronograma, mais paz você experimentará em relação a ser capaz de focar em seus dharmas centrais. Casas menores significam menos manutenção e menos tempo gasto com limpeza. Menos roupas significam guarda-roupas menores. Andar de bicicleta ou usar o transporte público, em vez de dirigir, significa menos tempo cuidando do carro. Viver perto do trabalho significa menos tempo no trânsito. Qualquer coisa que você possa fazer para simplificar sua vida resultará em mais paz e, então, mais felicidade. Essa simplicidade é priorizar o seu verdadeiro eu.

Visite o site: www.3T.org.br

Adquira a obra:

capa 3T

 


Via: Os 7 Dharmas | Volta ao Supremo Pagina Oficial

Anúncios

ALCANÇANDO O PERDÃO E A CURA ATRAVÉS DA MEDITAÇÃO…

cura e perdao

PERDOE POR MEIO DA MEDITAÇÃO

PERDOE POR MEIO DA MEDITAÇÃO

Mensagem de Arcanjo Gabriel

Canalizada por: Shelley Young
em 21 de Novembro 2017

 

Queridos, se uma velha ferida continua com muita insistência, não é sinal de que você esteja regredindo.  É um sinal de que você está pronto para curá-lo de uma vez por todas. Isto é uma coisa maravilhosa!

Se for uma dor antiga que aconteceu por alguém, uma técnica efetiva e pelo meio da meditação, conectando-se com essa pessoa e expressando a ela como fez você se sentir. Às vezes, a coisa mais libertadora é poder falar sua verdade para o outro de uma maneira que é completamente segura de fazer.

Reunir através da meditação é uma ótima maneira de se fazer. Você pode até ficar surpreso ao receber informações sobre as feridas que eles carregam e que levaram a comportar-se daquela forma com você, para lhe dar uma compreensão mais profunda da situação.

Não estamos querendo que você prejudique ou ataque o outro por qualquer justificativa. Simplesmente mostrar-se sua verdade para ser ouvido e reconhecido. Preste atenção no que está acontecendo em seu corpo durante esse processo. Você poderá se surpreender ao ver que esta questão está ligada a algum desconforto em seu corpo físico. Isso será curado se estiver pronto.

Uma vez que você se permitiu dizer tudo que precisava, provavelmente sentirá uma liberação da energia que o manteve vinculado à situação. Você pode solicitar cicatrização em todos os níveis para ambos, e ver quaisquer Cordões, Carma ou Contratos que existiram entre vocês se dissipando e, em seguida, você pode vê-los simplesmente seguindo o caminho seguro que você procura há tanto tempo.

Isso mudará sua energia. 

Seja gentil consigo mesmo nos dias que se seguem. Peça assistência de seus Guias e Mentores, se você sentir que precisa, sabendo que eles sempre dispostos em ajudar você. Ame e comemore a cura e o empoderamento que criou para si mesmo para estar pronto e dar um passo adiante nesta próxima e bela expressão de si mesmo! 

~ Arcanjo Gabriel 

 


Direitos Autorais:
Shelley Young
Fonte: TRINITY ESOTERICS | 21 NOV DAILY MESSAGE ~ TUESDAY NOVEMBER 21, 2017
Tradução: Feliphe Gama (www.portalreinodaluz.com)

Via: Reino da Luz Reino da Luz | PERDOE POR MEIO DA MEDITAÇÃO – Mensagem Diária do Arcanjo Gabriel (21 de Novembro 2017)

OS REGISTROS DE TODAS AS VIDAS DO UNIVERSO ACESSÍVEIS A TODOS…

Akashic Records

Registros Akáshicos

Conhecimentos da Experiência Humana e da História do Cosmos

 

post-09-30-1-editado_thumb1Por: THE OTHERS

 

Registros Akáshicos (A palavra Akasha em Sânscrito significa “céu”, “espaço” ou “Éter”) é um termo usado por autores esotéricos na teosofia (e Antroposofia) para descrever um compêndio de conhecimento místico codificado em planos existenciais não físicos. Estes registros são ditos conter todo o conhecimento da experiência humana e da história do Cosmos.

Em sânscrito, o termo “Akasha” refere-se ao “éter” ou à substância primordial da vida, da qual absolutamente tudo existe no mundo. É uma consciência coletiva, a “mente da Fonte”, contém a informação ou a vibração energética de todo pensamento já gerado nos Universos que existem desde a primeira divisão do UM, a Fonte.

Sal Rachele diz que “os registros Akáshicos são uma série de impressões energéticas no campo causal do Universo” e que qualquer um pode acessá-los.

Existe uma parte do Akasha sobre a crônica deste mundo em que vivemos e onde encontramos registros de qualquer ser que tenha se “envolvido” de forma cármica ou quântica com a energia da Terra.

post-09-28-1-editado_thumb1

A informação no Akasha está em vários níveis, cada nível “superior” é mais complexo e mais abrangente do que o anterior: planetário, galáctico, universal… Onde estão estruturados em várias dimensões, é como uma enorme biblioteca de vários níveis.

Sadhguru: é o que chamamos de internet hoje. Existem muitas maneiras pelas quais você pode ser ativo na vida. Você pode fazer um movimento físico, você pode fazer um movimento mental ou pode mover seu prana. Se você faz algo com seu corpo o resultado terá uma certa vida.

O que você faz com a mente tem uma vida muito mais longa. Se você faz algo com o prana, o resultado disto tem uma vida muito maior. Quando você trabalha além desta dimensão física, o que você faz é para sempre. Ninguém pode destruir o que você fez.

Descrição e Explicação

“Registros Akáshicos” é um termo teosófico referindo-se a um sistema de arquivos universal que grava qualquer pensamento criado, palavra ou ação. As gravações são feitas em uma substância sutil chamada akasha (ou condutor etérico).

No misticismo hindu, este Akasha é considerado o princípio inicial da natureza, dos quais os outros quatro princípios naturais são criados: fogo, ar, terra e água. Estes cinco princípios também representam os cinco sentidos do ser humano.

Embora os registros Akáshicos sejam um registro de tudo o que já existiu, de tudo o que é e será, estas gravações estão em constante evolução e mudança. Isso pode ser difícil de entender por causa da crença que temos que o tempo é linear.

A compreensão de que os registros Akáshicos estão mudando, evoluindo, é a chave para entender como a história, os eventos passados e futuros e os caminhos do nosso destino estão mudando constantemente.

Usamos o passado e o futuro para entender uma explicação. Quando você muda uma crença, aprende uma lição de vida, supera um desafio ou cresce e evolui sua consciência, você basicamente muda todas as suas versões que já existiram.

Este conhecimento é registrado nos registros Akáshicos para que todas as outras almas tenham acesso através do subconsciente e possam se beneficiar deste conhecimento se elas optarem por fazê-lo.

Estas gravações mudam constantemente e evoluem a cada escolha que todo ser faz. A realidade que provavelmente se manifesta muitas vezes muda através da mudança de escolhas e das decisões que tomamos em cada momento.

Nesta perspectiva, o passado é tão provável quanto o futuro. Isso pode parecer estranho devido à percepção do tempo que costumamos ter. Simultaneamente as escolhas que você faz hoje afetam seu passado, presente e futuro. O problema é que nossas mentes não são treinadas para perceber o passado além do que você experimentou.

post-09-30-3-9-editado_thumb5

É metaforicamente descrito como uma coleção na biblioteca, outras analogias comuns encontradas nos discursos sobre o tema dão a ideia de “computador universal” ou “Mente Divina”.

As descrições da memória Akáshica atestam que a informação contida aqui é constantemente atualizada conforme a vida na Terra e o próprio Universo evolui, sendo acessado do universo material através da projeção astral. O conceito tem suas origens nos movimentos teosóficos do século XIX, permanecendo atualizado nos discursos da nova era.

De acordo com os princípios teosóficos, cujo pai espiritual é o filósofo, esoterista, artista e pedagogo de origem austríaca, Rudolf Steiner, a memória ativa é um sistema universal que armazena fielmente todos os eventos já realizados neste universo, pensamento, palavra e ação como uma espécie de biblioteca do destino. As memórias ficam impressas com uma substância sutil chamada Akasha (ou éter).

O exemplo de uma pessoa que muitos afirmam que fazia a leitura dos registros Akáshicos é o místico americano, Edgar Cayce. Ele fazia as leituras em estado de sono ou transe. O método de Cayce foi descrito pelo Dr. Wesley H. Ketchum, que durante alguns anos usou Cayce como representante de sua prática médica.

“O subconsciente de Cayce estava em comunicação direta com todas as outras mentes subconscientes e era capaz de interpretar através de sua mente e compartilhar as impressões recebidas de outras mentes, reunindo assim todo o conhecimento adquirido pelos milhões de outras mentes subconscientes”.

No livro “Lei do Um: Volume 1”, uma entidade identificada na canalização como Ra confirmou em 1981 que Edgar Cayce realmente acessava os registros Akáshicos e não se comunicava com alguma entidade

A Importância Dos Registros Akáshicos

Sem Akasha, não podemos existir aqui. Sem o ar, não podemos existir aqui. Não vemos o ar, mas é mais vital do que o cabelo, embora alguns gastem mais dinheiro em cuidados com o cabelo do que com o cérebro! Veja onde estão os nossos valores. Você não pode mais viver sem cabelo. Sem ouvidos, você ainda pode viver.

Sem nariz, você ainda pode viver. Na maioria das vezes, você nem está ciente de saber se o ar existe ou não, mas sem ar, você não pode viver. O mesmo sem Akasha, você não pode viver sem ele.

Como Podemos Acessar os Registros Akáshicos?

Na transição do mundo físico para o não físico, cada alma tem a oportunidade de acessar os registros Akáshicos conscientemente para rever a vida que viveu. Em certo sentido, é como olhar para um holograma de toda a sua vida.

Este filme registra cada pensamento, fé, experiência e decisão que tomou em sua vida para ajudá-lo a aprender e crescer a partir do que você experimentou.

Imagine agora que esses registros armazenam não apenas essa vida, mas todas as suas vidas. Imagine que estes registros não só armazenam nossas vidas, mas de todas as vidas de cada alma no Universo. Tão genial são estes registros. É a totalidade de tudo o que é.

Os registros Akáshicos podem ser comparados a uma enorme biblioteca universal em que todas as almas podem ter acesso ao conhecimento universal para aprender e crescer.

Ramshi: Pode ser feito de várias maneiras. A tecnologia pode ser usada para acessar a informação. Ele é parecido com um projetor de filme. Mesmo quando você não está usando uma máquina, você ainda tem a capacidade de acessar estes registros.

Para fazer isto, você precisa alinhar sua matriz cristalina com a de um cristal. Você alinha a sua frequência com o cristal, e quando ressoa na mesma frequência você pode expandir sua percepção para incluir a informação na matriz do cristal.

O som deve ser usado para encontrar a frequência correta. Os sons na frequência certa farão vibrar o cristal na sua mão. O som é a chave para encontrar a ressonância perfeita.

Então, se você produzir o tom correto, ele fará vibrar a sua própria matriz interna, e você pode se sintoniza com a frequência do cristal. Foi criado um método externo muito similar usando gravação de CDs em computadores. Basta usar diferentes materiais para imprimir, e uma máquina para fazer o trabalho necessário.

Estas gravações são melhoradas e evoluem junto com as experiências de atualização. Quando uma alma aprende ou cria alguma coisa, essa receita fica disponível para todos os outros acessar e desenvolver este conhecimento.

Desta forma, tudo o que existe continua a crescer, aprender e evoluir. Os registros Akáshicos dão a cada ser a capacidade de inovar constantemente o que foi descoberto.

Muitos se perguntam onde esses registros são armazenados. Eles estão em toda parte e em todos os lugares. O espaço é outra ilusão. Dizemos que está em todos os lugares porque estes registros são codificados em cada célula, em cada cadeia de ADN de cada ser, e ainda assim ele não é físico. Ele não é um lugar, mas um estado de existência e realidade vibratória.

Todos os seres têm acesso a estes registros, não existem exceções. A maneira de você ter acesso conscientemente a estes registros é a vibração, ressonância e sua frequência.

Você pode obter acesso a estes registros, estabelecendo conscientemente a sua intenção de fazer isto e estar pronto para receber. Todo ser tem esta habilidade, mas muitos deixaram esses “músculos” atrofiados. Como resultado, muitos acham difícil se conectar com esses reinos elevados.

Você precisa ter uma mente tranquila e um estado interno focado em receber para se abrir a informações dos reinos elevados. Com esta intenção e prática, podemos recuperar esta habilidade.

Para obter mais informações sobre o tópico, assista os seguintes vídeos:

OBS: Para acionar a legenda clique no ícone legendas, depois em detalhes, clique em legendas CC e traduzir automaticamente, então escolha português (tradução + – do Google).

 

 


Fonte: MATRIX WORD DISCLOSURE | Akashic Records | Knowledge of human experience & history of cosmos
Tradução e Divulgação: A Luz é Invencível ☼

Via: Registros Akáshicos Conhecimentos da Experiência Humana e da História do Cosmos A Luz é Invencível

RELAÇÕES CÁRMICAS, RELACIONAMENTOS CURADORES E UNIÃO DE ALMAS GÊMEAS…

Almas Gemeas_Nequitz

Relacionamentos na Nova Era

Jesus

Jeshua

Através de Pamela Kribbe

 

Esta canalização foi apresentada ao vivo, no dia 5 de fevereiro de 2006, em Oisterwijk, Holanda. O texto falado foi ligeiramente modificado para facilitar a leitura.

Queridos amigos,

É com muita alegria e felicidade que estou hoje aqui com vocês. Minha energia flui entre vocês e, como vocês podem sentir, isto não é uma palestra no sentido tradicional. Eu estou passando uma certa energia (além das informações) e vocês fazem parte disto, tanto quanto Pamela e Guerrit. Aos estarmos juntos aqui, nós criamos um campo ou vórtice de energia nesta sala, nesta abertura para a Terra. Portanto, este lugar é sagrado. Qualquer lugar onde pessoas – anjos em corpos humanos – se reúnem e se unem na intenção de semear sua luz na Terra, o solo torna-se sagrado.

Eu gostaria de falar brevemente alguma coisa sobre o fenômeno da “canalização”, que se tornou tão popular ultimamente. Todos vocês conhecem o conceito de “prana”, que é empregado na ioga e na filosofia oriental. Prana é uma energia espiritual que vocês levam para dentro de si a cada inspiração. A idéia é que vocês não respiram simplesmente oxigênio quando inspiram, mas também uma energia de força vital, uma energia cósmica que ultrapassa o físico e que os capacita a viver. Agora, o que eu queria pontuar é o seguinte: assim como todo mundo inala prana junto com o oxigênio ao respirar, todo mundo canaliza continuamente a seu próprio modo. A canalização não é reservada para poucas pessoas com dons especiais. A canalização é a coisa mais natural do mundo. Vejam, vocês não podem viver sem a energia cósmica. Vocês não podem existir, viver e se desenvolver sem inspirar a energia cósmica. Assim como vocês não podem viver apenas com oxigênio, vocês também não podem funcionar – nem mesmo de uma forma básica – sem alguma conexão com a energia cósmica, que é o seu lar. Terra e cosmos, oxigênio e prana, ambos são necessários para que vocês se manifestem completamente como seres humanos na realidade terrena.

Na primeira canalização desta nova série, Eu os chamei de porteiros, aqueles que abrem a porta para que mais Luz entre na Terra. Mas vocês também são os construtores de pontes, aqueles que fazem a intermediação entre os reinos cósmico e terreno, aqueles que canalizam a energia cósmica para a Terra. Isto é uma coisa que vocês realmente fazem e que vocês precisam fazer para se sentirem felizes, úteis e saudáveis. Vocês estão canalizando sempre que usam a sua intuição, sempre que se aprofundam em si mesmos e percebem como as coisas são para vocês e como vocês gostariam de modificá-las. Nesses momentos, vocês formam um canal com o seu Eu Superior, e conectam-se com a sabedoria dos reinos não terrenos, cósmicos, que poderão ampará-los para que alcancem seus objetivos aqui na Terra. Todos vocês canalizam de alguma forma para se re-alinharem com seu Eu Superior que está fora do espaço e do tempo.

Hoje vamos compartilhar nossas energias e nos unir para canalizar a energia cósmica que está tentando encontrar seu caminho para a Terra nesta Nova Era. A Nova Era não é mais uma visão do futuro. Ela já está se manifestando na vida diária de inúmeros indivíduos. Se vocês lerem os jornais e observarem as notícias, poderá parecer que o momento ainda não está maduro. Mas o despertar proporcionado pela Nova Era começa no nível individual, não no nível dos governos, instituições e organizações. É no dia-a-dia de cada um que um novo fluxo de energia se apresenta. É o fluxo do seu coração que os convida e lhes pede que vivam e ajam de acordo com a sua luminosidade e sabedoria. É assim que se dá o nascimento da Nova Era, através de indivíduos comuns que prestam atenção aos sussurros do seu coração. Espiritualmente, as fundações de qualquer mudança ou transformação são sempre construídas no nível individual. A energia que é despertada em seus corações gradualmente encontrará seu caminho para as instituições e organizações que ainda conservam o velho paradigma da consciência baseada no ego. Velhas fortalezas de poder ruirão, não pela violência mas pela suave energia do coração. Se o coração tomar o comando, haverá um colapso do velho, não sob a pressão do poder e da violência, mas sob a pressão do amor.

RELACIONAMENTOS NA NOVA ERA

Nesta Nova Era, os relacionamentos passam por uma grande transformação. Os relacionamentos quase sempre são a fonte das suas emoções mais profundas, indo desde a maior alegria até a profunda agonia. Nos relacionamentos, vocês podem se conscientizar de uma dor interna que é essencialmente muito mais antiga do que o próprio relacionamento, mais antiga até que a sua existência humana.

Nesta era, vocês são convidados, e muitas vezes desafiados, a chegar a uma autocura na área dos relacionamentos. Graças à nova energia que agora se apresenta, é possível transformar os elementos destrutivos de um relacionamento em um fluxo de energia positivo, equilibrado, entre vocês e a outra pessoa. No entanto, cura e transformação pessoal também podem significar que vocês terão que abandonar relacionamentos nos quais vocês não possam se expressar apropriadamente. Com freqüência isto significa que, mesmo que vocês amem muito uma pessoa, vocês terão que lhe dizer adeus, porque o caminho interior de cada um leva-o para um lugar diferente. Quer isso leve à renovação ou à dissolução de um relacionamento, todos vocês são desafiados a encarar as questões mais profundas na área das ligações pessoais. O chamado do coração, da energia baseada no coração que caracteriza a Nova Era, entrou no seu dia-a-dia e vocês não podem mais evitar a nova energia.

Para explicar porque os relacionamentos podem machucá-los tanto e virar a vida de vocês de cabeça para baixo, Eu gostaria de falar algumas coisas a respeito de uma dor antiga que vocês carregam dentro da sua alma. É uma dor muito antiga, muito mais antiga do que esta vida, mais antiga ainda do que as suas vidas anteriores na Terra. Quero levá-los de volta à dor original do seu nascimento como alma.

Houve um tempo em que tudo era inteiro e indiviso. Vocês podem imaginar isto? Permitam que a sua imaginação viaje livremente por uns instantes. Simplesmente imaginem: vocês não estão num corpo, vocês são pura consciência e fazem parte de um vasto campo energético que os envolve de um modo confortável. Vocês sentem que são parte desta unidade e são tratados carinhosa e  incondicionalmente. Sintam como este campo de energia os envolve como um manto imensamente confortável, como uma energia abundantemente amorosa, que lhes permite explorar e se desenvolver livremente, sem jamais duvidar de vocês nem do seu direito intrínseco de ser quem vocês são. Nenhuma ansiedade, nenhum medo. Esta sensação de conforto e segurança constituiu as condições pré-natais, das quais vocês emergiram como almas individuais. Era um útero cósmico. Mesmo que isto esteja remotamente longe do seu atual estado, seus corações ainda anseiam por esta sensação de completude e inteireza, pelo sentimento de absoluta segurança que vocês vivenciaram sob aquele manto de amor e benevolência. A sensação de unidade da qual vocês se lembram era Deus. Juntos, naquele manto de amor, vocês constituíam Deus.

Num determinado momento, dentro dessa consciência divina ou “manto de amor”, decidiu-se criar uma nova situação. É muito difícil colocar isto em palavras humanas, mas talvez vocês possam imaginar que em Deus, essa consciência una, havia um desejo de “algo diferente”, algo além da unidade. Havia, por assim dizer, um desejo de experiência. Quando se está completamente assimilado pela totalidade do puro ser, não se experiencia nada… simplesmente se é. Devido ao êxtase e à total segurança desse estado de ser, havia uma parte de Deus, uma parte dessa consciência cósmica, que queria explorar e evoluir. Esta parte “separou-se de si mesma”.

Vocês são uma parte de Deus. Certa vez a sua consciência concordou com esta experiência de sair da unidade e tornar-se um “eu”, uma entidade em si mesma, uma consciência individual definida. Este foi um grande passo. Do fundo do seu ser, vocês sentiram que isto era uma coisa boa. Sentiram que o anseio por criatividade e renovação era uma aspiração positiva e valiosa. No entanto, no momento em que vocês realmente se separaram do campo da unidade, houve muita dor. Pela primeira vez na sua lembrança, pela primeira vez na sua vida, vocês sentiram uma dor profunda. Vocês foram arrancados de um reino de amor e segurança que tinha sido completamente incontestável para vocês. Esta é a dor do nascimento, à qual Eu me referi. Mesmo nas primeiras experiências intensas de desolação, alguma coisa nas profundezas de si mesmos, lhes dizia que “tudo estava bem”, que esta era a sua própria escolha. Mas a dor era tão profunda, que nas camadas mais externas do seu ser, vocês ficaram confusos e desorientados. E ficou difícil manter-se em contato com o seu conhecimento interior mais profundo, com o nível interno no qual vocês são Deus e sabem que “tudo está bem”.

Eu chamo essa parte atormentada, que surgiu nesse momento, de criança interior. A sua alma, a sua individualidade única, carrega dentro de si os dois extremos – de um lado, o puro conhecimento divino e, de outro lado, uma criança cósmica traumatizada. Esta união de Deus e Criança, de conhecimento e experiência, começou uma longa jornada. Vocês começaram como almas individuais. Vocês começaram a investigar e experienciar como é ser um “eu”, um indivíduo definido.

Deus tinha transformado uma parte dele mesmo em Alma. A alma precisa de experiência para reencontrar as suas origens divinas. A alma precisa estar viva, experimentar, descobrir, autodestruir-se e recriar… sentir quem ela verdadeiramente é, ou seja, Deus. A manifestação como  um ser uno e completo tinha se despedaçado e precisava ser reconquistada pela experiência. Isto, por si mesmo, era uma grande proeza de criatividade. O nascimento da consciência do Eu foi uma espécie de milagre! Ela nunca tinha existido antes.

Com freqüência vocês procuram transcender os limites da individualidade do Eu, para experienciar a integridade e a profunda unidade outra vez. Pode-se dizer que este é o verdadeiro objetivo da sua jornada espiritual. Mas, pensem um pouco: do ponto de vista de Deus, a individualidade do Eu, a separação, é  que constitui o milagre! O estado de ser UM era a situação normal, “como sempre tinha sido”. No milagre de ser uma alma individual, oculta-se uma grande beleza, alegria e poder espiritual. O motivo de vocês não experienciarem isto desta forma, é que vocês ainda estão lutando com a dor do seu nascimento como almas. Em algum lugar nas profundezas do seu ser, ainda ressoa o grito primordial de angústia e sentimento de traição; é a lembrança de ter sido arrancado da sua Mãe/Pai, do onipresente manto de amor e segurança.

Na jornada através do tempo e da experiência, vocês passaram por muitas coisas. Vocês experimentaram todos os tipos de formas. Houve várias encarnações nas quais vocês não tinham a forma de um corpo humano, mas isto não é relevante agora. O que me importa, neste contexto, é que, através de toda essa longa história, vocês foram guiados por dois motivos diferentes. Por um lado, havia o prazer da exploração, criação e renovação, e, por outro, havia a saudade, a sensação de ter sido expulso do paraíso, e uma solidão insuportável.

Através da parte aventureira e progressiva de vocês, da energia que os empurrou para fora do útero cósmico, vocês vivenciaram e criaram muitas coisas. Mas, devido à saudade e à dor do nascimento que vocês carregam dentro de si, vocês também tiveram que lidar com muito trauma e desilusão. Assim, as suas criações nem sempre foram benevolentes. Durante a sua jornada através do tempo e do espaço, vocês fizeram coisas das quais se arrependeram mais tarde. Coisas que vocês poderiam chamar de “ruins” (entre aspas). Da nossa perspectiva, estas ações foram simplesmente o resultado da sua determinação de mergulhar na experiência e se aventurar no desconhecido. Vejam, a partir do momento em que vocês decidem tornar-se um indivíduo, separar-se da unidade incontestável, vocês não podem experienciar apenas a luz. Vocês têm que descobrir tudo de novo. Então, vocês vão experienciar inclusive a escuridão. Vocês vão experienciar tudo que existe, em todos os extremos.

No ponto de evolução em que vocês se encontram atualmente, vocês começam a entender que tudo se mantém ou cai com o poder que adquirem ao abraçarem verdadeiramente o seu Eu. É uma questão de abraçar verdadeiramente a sua própria divindade e, a partir dessa autoconsciência, vivenciar alegria e abundância. No instante do seu nascimento cósmico, no momento em que vocês foram envolvidos pela desolação e a dor, vocês começaram a se sentir pequeninos e insignificantes. A partir desse momento, vocês começaram a procurar alguma coisa que pudesse salvá-los – um poder ou força fora de vocês, um deus, um líder, um parceiro, um filho, etc… No processo de despertar que vocês estão vivenciando agora, vocês compreendem que a segurança essencial que vocês estão buscando não vai ser encontrada em nada que esteja fora de vocês, seja num dos pais, num amante, ou em um deus. Por maior que seja a intensidade com que esse desejo ou saudades seja disparado em um determinado relacionamento, vocês não encontrarão esta segurança básica nele, nem mesmo no seu relacionamento com Deus.

Pois o Deus no qual vocês acreditam – o Deus que lhes foi legado pela sua tradição e que ainda influencia intensamente a sua percepção – é um Deus que está fora de vocês. É um Deus que programa as coisas por vocês, que traça o caminho para vocês. Mas este Deus não existe. Vocês são Deus, vocês são a parte criativa de Deus que decidiu seguir o seu próprio caminho e experienciar as coisas de uma forma totalmente diferente. Vocês tinham certeza que conseguiriam curar-se da sua ferida primordial do nascimento.

Pode-se dizer que essa energia expansiva de exploração e renovação é uma energia masculina, enquanto a energia da unificação, da união, a energia do Lar, é feminina. Estas duas energias pertencem à essência de quem vocês são. Como almas, vocês não são nem masculinos nem femininos. Essencialmente, vocês são ambos – masculino e feminino. Vocês começaram a sua jornada com esses dois ingredientes. E agora chegou o momento de permitir que eles trabalhem juntos em harmonia, o que significa vivenciar verdadeiramente a totalidade no seu ser. Depois de terem negado a sua própria grandeza por tanto tempo, finalmente vocês vão começar a tomar consciência de que não há outra alternativa senão a de ser o Deus que vocês estão procurando.

Este é o último passo que vocês têm que dar em direção à iluminação: compreender que vocês são o Deus pelo qual vocês imploram. Não existe nada fora de vocês que possa levá-los ao âmago do seu próprio poder, à sua totalidade. Só vocês mesmos podem fazer isso; vocês são Deus e sempre foram! Vocês sempre estiveram esperando por vocês mesmos.

Acender esta chama de autoconsciência dentro de vocês lhes traz tanta alegria, uma sensação tão profunda de volta ao lar, que põe todos os seus relacionamentos dentro de uma nova perspectiva. Por exemplo, vocês se preocupam menos com o que as outras pessoas lhes dizem. Se alguém os critica ou duvida de vocês, vocês não consideram isso como algo pessoal. Vocês se sentem menos atingidos ou ansiosos para reagir. Vocês deixam isso passar com mais facilidade, e desaparece a necessidade de se defenderem – tanto para si mesmos quanto para a outra pessoa. Se vocês são facilmente abalados emocionalmente pelo que outra pessoa pensa de vocês, isso indica que existe uma desconsideração por si mesmos, que faz com que vocês dêem crédito às opiniões negativas dos outros. Este falta de apreço por si mesmos não se resolve procurando um conflito com os outros, mas só voltando-se para o seu próprio interior e entrando em contato com suas feridas emocionais internas, pois elas são muito mais antigas do que esse momento específico de rejeição.

De fato, todas as dores de rejeição, todas as dores de relacionamentos, têm origem na dor primordial, na dor ainda não curada do nascimento. Pode parecer que Eu estou dando um passo muito grande aqui, pois existem vários tipos de situações complexas nos relacionamentos, que parecem indicar que a causa está mais próxima. Pode lhes parecer que a sua dor é causada por algo que o seu parceiro/a fez ou não fez. Pode lhes parecer que alguma coisa externa a vocês está causando a dor. Mas deixem que Eu lhes diga: basicamente vocês estão trabalhando na cura de uma dor antiga que está dentro de vocês mesmos. Se vocês não estiverem conscientes disto, vocês podem facilmente se enredar em problemas de relacionamentos, que podem ser extremamente dolorosos.

Especialmente em relacionamentos entre homem e mulher (relacionamentos amorosos), vocês freqüentemente tentam forjar uma espécie de unidade e segurança entre ambos, que lembra o estado primordial de unidade do qual vocês têm uma vaga lembrança. Subconscientemente, vocês tentam recriar a sensação de estar confortavelmente envolvidos em um manto de amor e aceitação incondicionais. Existe uma criança dentro de cada um de vocês, que está chorando por essa aceitação incondicional. No entanto, se essa criança coloca seus braços ao redor da (parte) criança do seu parceiro/a, isto muito freqüentemente resulta num controle sufocador, que bloqueia a auto-expressão genuína de ambos os parceiros.

O que acontece é que vocês se tornam emocionalmente dependentes e sempre vão precisar do amor ou da aprovação de outra pessoa para o seu bem estar. Dependência sempre acaba se transformando em questões de poder e controle, pois precisar de uma pessoa é o mesmo que querer controlar o comportamento dela. Este é o começo de um relacionamento destrutivo. Desistir da sua própria individualidade num relacionamento, guiados por um anseio subconsciente pela unidade absoluta, é destrutivo tanto para vocês mesmos quanto para a outra pessoa.

O verdadeiro amor entre duas pessoas mostra dois campos de energia que podem funcionar em completa independência um do outro. Cada um deles é uma unidade em si mesmo e se conecta com o outro na base da unidade. Em relacionamentos nos quais os parceiros dependem um do outro, encontramos um esforço não coordenado por uma “totalidade orgânica”: um não querendo ou não sendo capaz de funcionar sem o outro. Isto leva a um entrelaçamento de energias que pode ser observado no campo áurico de ambos como cordões, através dos quais os parceiros alimentam um ao outro. Eles se alimentam com as energias adicionais de dependência e controle. Este tipo de entrelaçamento de energia indica que vocês não se responsabilizam por si mesmos, que vocês não encaram a antiga ferida da alma que só vocês mesmos podem curar. Se vocês simplesmente se voltassem para essa dor mais profunda e assumissem a responsabilidade por si mesmos, veriam que vocês não precisam de ninguém mais para ser completos, e se libertariam do aspecto destrutivo do relacionamento.

RELAÇÕES CÁRMICAS

Neste contexto, Eu gostaria de dizer alguma coisa sobre “relacionamentos cármicos”. Com isso, Eu me refiro a relacionamentos entre pessoas que se conheceram em outras vidas e que experimentaram emoções intensas, um em relação ao outro. A característica de um relacionamento cármico é que os parceiros carregam emoções não resolvidas dentro de si, tais como culpa, medo, dependência, ciúme, raiva ou algo do tipo. Devido a essa “carga” de emoções não resolvidas, eles se sentem atraídos um ao outro em uma outra encarnação. O objetivo do reencontro é proporcionar uma oportunidade para se resolver o problema em questão. Isto acontece recriando-se o mesmo problema em um curto espaço de tempo. Quando eles se conhecem, os “jogadores” cármicos sentem uma compulsão de estar mais perto um do outro, e depois de algum tempo, eles começam a repetir os padrões emocionais dos seus antigos papéis. Então, o palco está armado para que ambos enfrentem um antigo problema de novo e talvez lidem com ele de uma forma mais iluminada. O propósito espiritual do reencontro, para ambos os parceiros, é que eles façam escolhas diferentes das que fizeram naquela vida passada.

Vou lhes dar um exemplo. Imaginem uma mulher que, numa vida passada, teve um marido que era muito possessivo e dominador. Ela aceitou isso durante algum tempo, mas chegou um ponto em que ela decidiu que já era o bastante e terminou o relacionamento. Um pouco mais tarde, o marido se suicida. A mulher sente remorsos. Ela acredita que é culpada – será que ela não deveria ter lhe dado mais uma chance? Ela carrega essa sensação de culpa consigo pelo resto da sua vida.

Então eles se encontram de novo em uma outra vida. Existe uma estranha atração entre eles. No começo, o homem é excepcionalmente charmoso e ela é o centro das atenções dele. Ele a adora. Eles começam um relacionamento. Desse momento em diante, ele se torna cada vez mais ciumento e possessivo. Ele suspeita de adultério por parte dela. Ela fica brava e aborrecida por ser acusada de algo que ela não fez, mas também sente uma estranha obrigação de ser tolerante e lhe dar uma outra chance. “Ele é um homem ferido” – ela pensa – “e não pode evitar esse medo de ser abandonado. Talvez eu possa ajudá-lo a superar isso.” Ela justifica seu próprio comportamento desta forma, mas na verdade ela permite que os seus limites pessoais sejam violados. O relacionamento afeta negativamente a sua auto-estima.

A escolha mais libertadora para essa mulher seria romper esse relacionamento, nesse instante, e seguir seu próprio caminho sem sentimentos de culpa. A dor e o medo que o seu marido sente não são responsabilidade dela. A dor dele e o sentimento de culpa dela levam-nos a um relacionamento destrutivo. O relacionamento deles já estava emocionalmente carregado por causa de uma outra vida. A razão para um novo encontro é que a mulher deve aprender a deixar as coisas acontecerem sem sentimentos de culpa, e que o homem deve aprender a se sustentar emocionalmente por si só. Então, a única solução verdadeira é romper o relacionamento. A solução para o carma da mulher é abandonar o seu sentimento de culpa finalmente. O “erro” que ela cometeu na sua vida passada não foi ter abandonado o marido, mas ter se sentido responsável pelo suicídio dele. A partida da sua esposa, nesta vida, faria o marido se confrontar outra vez com a sua própria dor e medo e lhe ofereceria a oportunidade de encarar suas emoções em vez de fugir delas.

Um encontro carmático pode ser reconhecido pelo fato de que a outra pessoa imediatamente lhes parece estranhamente familiar. Com muita freqüência há também uma atração mútua, uma urgência “no ar”, que os impulsiona a estar juntos e descobrir um o outro. Se a oportunidade estiver disponível, essa forte atração poderá se transformar num relacionamento amoroso ou numa intensa paixão. As emoções que vocês experimentam podem ser tão avassaladoras, que vocês pensam que encontraram a sua alma gêmea. No entanto, as coisas não são o que parecem. Sempre haverá problemas em uma relação como essa, que virão à tona mais cedo ou mais tarde. Geralmente os parceiros acabam se envolvendo num conflito psicológico, cujos ingredientes principais são poder, controle e dependência. Desta forma, eles repetem uma tragédia que o seu subconsciente reconhece de uma vida anterior. Numa vida passada, eles podem ter sido amantes, pai e filho, patrão e funcionário, ou algum outro tipo de relacionamento. Mas sempre eles tocaram uma ferida interna profunda do outro, através de atos de infidelidade, abuso de poder ou, de um outro lado, uma afeição muito forte. Houve um encontro emocional profundo entre eles, que provocou cicatrizes profundas e trauma emocional. É por isso que as forças de atração, assim como as de repulsão, podem ser tão violentas quando eles se encontram novamente em uma outra encarnação.

O convite espiritual para todas as almas que estão enredadas desta forma é que cada um deixe o outro ir e se torne uma “entidade em si mesma”, livre e independente. Relacionamentos cármicos, como os que acabo de mencionar, quase nunca são duradouros, estáveis e amorosos. São relacionamentos muito mais destrutivos do que curadores. Com muita freqüência, o propósito básico do encontro é que ambos consigam se desapegar do outro. Isto é algo que não pôde ser feito em uma ou mais vidas passadas, mas agora existe uma nova oportunidade para que cada um libere o outro com amor.

Se vocês se encontram em um relacionamento caracterizado por emoções intensas e que evoca muita dor e tristeza, mas do qual vocês não conseguem se libertar, por favor entendam que nada os obriga a ficar com a outra pessoa. Inclusive, percebam que é muito mais freqüente que as emoções intensas estejam relacionadas com dor profunda do que com amor mútuo. A energia do amor é essencialmente calma e pacífica, alegre e inspiradora. Não é pesada, cansativa nem trágica. Se um relacionamento adquire estas características, é hora de abandoná-lo, ao invés de tentar “trabalhar nele” mais uma vez.

Algumas vezes, vocês se convencem de que precisam ficar juntos porque “compartilham o mesmo carma” e precisam “resolver algumas questões juntos”. Vocês utilizam a “natureza do carma” como um argumento para prolongar o relacionamento, enquanto vocês dois estão sofrendo imensamente. Na verdade, vocês estão distorcendo o conceito de carma aí. Vocês não resolvem um carma juntos: o carma é uma coisa individual. O carma que está em jogo em relacionamentos, como os mencionados anteriormente, geralmente requer que vocês se desapeguem completamente um do outro, que vocês se afastem de tais relacionamentos, para que possam experienciar que vocês são completos em si mesmos. Repito: resolver um carma é algo que cada um faz sozinho. Uma outra pessoa pode tocar ou disparar algo em vocês que cria bastante drama entre ambos. Mas a tarefa e o desafio exclusivos de cada continuam sendo lidar com a sua própria ferida interna e não com as questões da outra pessoa. Cada um tem responsabilidade apenas por si mesmo.

É importante entender isto, porque esta é uma das principais armadilhas nos relacionamentos. Vocês não são responsáveis pelo seu parceiro e ele não é responsável por vocês. A solução dos seus problemas não está no comportamento da outra pessoa. Muitas vezes, vocês ficam tão ligados à criança interior do seu parceiro – à parte emocionalmente ferida de dentro dele – que sentem que vocês é que têm que resgatá-la. Ou o seu parceiro pode estar tentando fazer o mesmo com vocês. Mas isto não vai funcionar, porque vocês estarão reforçando a sensação de impotência e o sentimento de vítima da outra pessoa, quando, em última análise, seria mais proveitoso se vocês fixassem os limites e cada um se mantivesse por si mesmo. Esta é a condição mais importante para um relacionamento verdadeiramente satisfatório.

RELACIONAMENTOS CURADORES

Existem relacionamentos curadores e destrutivos. Uma característica dos relacionamentos curadores é que os parceiros respeitam um ao outro como ele é, sem que um tente mudar o outro. Eles sentem muito prazer na companhia do outro, mas não se sentem inquietos, desesperados ou sós quando o outro não está por perto. Neste tipo de relacionamento, cada um oferece compreensão, amparo e encorajamento ao seu ente querido, sem tentar resolver os problemas dele. Existe liberdade e paz nesse relacionamento. É lógico que pode haver desentendimentos, de vez em quando, mas as emoções que eles provocam têm vida curta. Os dois parceiros estão preparados para perdoar. Existe uma conexão entre seus corações e, como resultado disso, eles não tomam as emoções e os erros do outro como algo pessoal. Como isso não atinge uma camada mais profunda de dor, eles não lhe dão tanta importância. Emocionalmente, ambos os parceiros são independentes. Eles não retiram sua força e bem-estar da aprovação ou da presença do seu parceiro. Um não preenche um vazio na vida do outro, mas lhe acrescenta algo novo e vital.

Em um relacionamento curador, os parceiros podem inclusive se conhecer de uma ou mais vidas passadas. Mas, nestes casos, raramente existe uma carga emocional cármica como a descrita acima. Essas duas almas podem ter se conhecido numa vida passada de uma forma essencialmente encorajadora e sustentadora. Como amigos, parceiros ou como pai e filho, eles reconheceram um ao outro como companheiros de alma. Isso cria um laço indissolúvel entre ambos através de várias vidas.

Darei um outro exemplo. Um jovem cresce numa família pobre em algum lugar na Idade Média. Ele é bondoso e sensível por natureza e não se adapta muito bem ao seu ambiente. Sua família é formada por pessoas que trabalham duro, pessoas um tanto rudes, que dão pouca importância à sua natureza sonhadora e nada prática. Quando ele já está crescido, ele entra para um mosteiro. Ele também não é feliz lá, porque a vida é rigidamente regulamentada e não existe calor humano nem companheirismo entre as pessoas que vivem lá. No entanto, há um homem ali que é um pouco diferente. É um padre, que tem um posto elevado, mas que não tem nenhum ar de autoridade e que está realmente interessado nele. De vez em quando, ele lhe pergunta como as coisas estão indo e lhe dá algumas tarefas agradáveis, como jardinagem. Cada vez que eles olham um para o outro, existe uma sensação de reconhecimento, algum tipo de afinidade entre eles. Há uma conexão silenciosa que vem do coração. Embora eles não se encontrem sempre nem conversem muito, o padre é uma fonte de esperança e encorajamento para o jovem.

Numa encarnação posterior a essa, esse homem é uma mulher. Mais uma vez, ela tem uma natureza bondosa e sonhadora. Ela tem dificuldade para se manter sozinha. Quando se torna adulta, ela se vê atolada num casamento com um homem muito autoritário e dominador. No começo, ela foi atraída pelo seu notável e poderoso carisma, mas mais tarde ela percebe o quanto o domínio dele a restringe e oprime. Entretanto, ela acha muito difícil libertar-se dele. No seu trabalho, algumas vezes ela menciona essa questão para um colega, um homem um pouco mais velho que ela. Ele a encoraja a se manter por si mesma e permanecer fiel às suas próprias necessidades. Cada vez que ela conversa com ele, ela sabe intuitivamente que ele está certo. Aí, depois de muito conflito interior, ela acaba se divorciando do marido. Então, o contato com aquele colega muda. Ela sente afeição por ele. Ela descobre que ele é solteiro. Ela se sente tão à vontade com ele, que parece que eles se conhecem há séculos. Eles começam um relacionamento, que é afetuoso, relaxado e encorajador para ambos. A simpatia que fluía entre eles numa vida passada, agora toma a forma de um relacionamento satisfatório como marido e mulher.

Isto é um relacionamento curador. A mulher tomou uma decisão essencial ao abandonar o marido e escolher por si mesma. Com isso, ela afirmou a sua independência emocional. Isto criou a base para um relacionamento equilibrado e amoroso com uma alma afim.

ALMAS GÊMEAS

Neste ponto, Eu gostaria de falar alguma coisa sobre o conceito de almas gêmeas, que provavelmente é familiar para vocês. A idéia de almas gêmeas exerce uma profunda atração sobre vocês. No entanto, ele é potencialmente muito perigoso, porque pode ser interpretado de forma a reforçar a dor do nascimento e a dependência emocional em cada um de vocês, em vez de solucioná-las. Isto acontece quando vocês concebem o conceito de almas gêmeas de forma que exista uma outra pessoa que se adapte perfeitamente a vocês e que os torne “completos”. Esta idéia concebe a alma gêmea como a sua “outra metade”. Então vocês assumem que a unidade e a segurança, que vocês tanto desejam, serão encontradas em outra pessoa que combina perfeitamente com vocês.

De acordo com esta noção “imatura” de almas gêmeas, as almas são consideradas como duas metades que, juntas, formam uma unidade. Geralmente, as duas metades são respectivamente masculina e feminina. Então, esta idéia sugere, não só que vocês são incompletos em si mesmos, mas que também são essencialmente “masculinos” ou “femininos”. Provavelmente vocês podem perceber que esta noção de almas gêmeas não é saudável nem curadora, do ponto de vista espiritual. Ela torna vocês dependentes de algo fora de vocês. Ela nega a sua origem divina, que pressupõe que vocês são TUDO, masculino e feminino, e que vocês são inteiros e completos em si mesmos. Ela cria todo tipo de ilusão que os leva para muito longe do Lar. E por “Lar”, Eu quero dizer o seu próprio ser, a divindade do seu Eu. Nenhuma alma é a metade de qualquer outra pessoa.

Almas gêmeas realmente existem, e elas são literalmente o que essa palavra sugere: elas são gêmeas. Elas são almas com a mesma “tonalidade de sentimento” ou vibração, ou – pode-se dizer – com o mesmo momento de nascimento, como é o caso dos gêmeos biológicos. O momento particular de nascimento, esse momento único no tempo e no espaço, contribui para uma carga única de tonalidade de sentimento dentro das almas que nascem. Elas não dependem uma da outra de nenhum modo. Elas não são nem masculinas nem femininas. Mas elas certamente estão sintonizadas uma com a outra, como espíritos aparentados.

Qual é o motivo para a criação de almas gêmeas? Por que elas existem? Ah… vocês geralmente pensam que a razão de ser de alguma coisa é o processo de aprendizado e seus efeitos. Mas este não é o caso das almas gêmeas. O motivo da existência de almas gêmeas não é aprender alguma coisa. O propósito é simplesmente alegria e criatividade. As almas gêmeas não têm nenhuma função na dualidade. Vocês encontrarão suas almas gêmeas quando estiverem transcendendo a dualidade, quando se identificarem novamente com o Deus dentro de vocês, que é inteiro e indivisível e que é capaz de tomar qualquer forma ou aparência. As almas gêmeas se reencontram na sua jornada de volta ao Lar.

Vamos voltar um pouco ao começo da jornada. No momento em que vocês abandonam o estado de unidade e se tornam indivíduos, vocês entram na dualidade. De repente passa a existir escuridão e luz, grande e pequeno, doente e saudável, etc… A realidade se dissocia. Vocês não têm mais ponto de referência para o que vocês realmente são. No começo, vocês se identificavam como “uma parte do todo”. Agora, vocês são uma parte isolada do todo. Mas, sem o seu conhecimento consciente, vocês são acompanhados por alguém que é igual a vocês, que se parece com vocês tão exatamente como nada mais poderia parecer. Vocês ocupavam o “mesmo lugar” no manto da unidade, tão próximos um do outro, que vocês não sabiam que eram dois, até que nasceram. O que os conecta é algo além da dualidade, algo que antecede a história da dualidade. Isto é difícil de se expressar apropriadamente em palavras, porque desafia a sua definição corrente de identidade, segundo a qual vocês ou são um ou são dois e não podem ser ambos ao mesmo tempo.

Então, vocês dois empreenderam uma viagem, uma longa viagem, através de muitas experiências. Ambos experienciaram os extremos da dualidade, para descobrir gradualmente que a sua essência não se encontra na dualidade, mas fora dela, em algo que é subjacente a ela. Logo que vocês se tornam profundamente conscientes dessa unidade implícita, a sua jornada de volta começa. Pouco a pouco, vocês se tornam menos ligados a coisas externas, como poder, fama, dinheiro ou prestígio. Cada vez mais, vocês compreendem que a chave não é o que vocês experienciam, mas como o experienciam. Vocês criam sua própria felicidade ou infelicidade através do seu estado de consciência. Vocês descobrem o poder da sua própria consciência.

Depois de passarem por todos os altos e baixos da dualidade, há um momento em que vocês encontram a sua alma gêmea. Na energia e aparência da sua alma gêmea, vocês reconhecem uma parte muito profunda de si mesmos, sua essência além da dualidade e, através desse mesmo reconhecimento, vocês começam a entender melhor a si mesmos e tornam-se conscientes de quem vocês realmente são. O seu gêmeo é um ponto de referência para vocês, que os leva para fora das crenças limitadoras com as quais vocês foram alimentados e que vocês assumiram nesta vida e em outras vidas passadas. Vocês se libertam ao enxergarem esse reflexo de si mesmos no seu gêmeo. Isto é como um lembrete e não tem nada a ver com dependência emocional. O encontro entre vocês dois ajuda cada um de vocês a se tornar um indivíduo mais forte e autoconsciente, expressando a sua criatividade e amor na Terra. Esse encontro acelera a sua jornada de volta, já que os ajuda a se elevar a um nível superior de unidade, enquanto conservam e expressam completamente o seu eu, a sua individualidade única.

Em última instância, todos nós somos um. Somos sustentados por uma energia que é universal e está em todos nós. Mas, ao mesmo tempo, existe individualidade em todos nós. A alma gêmea é a ligação entre a individualidade e a unidade. É como um degrau para a unidade. Se vocês se conectam com suas almas gêmeas, consciente e materialmente, vocês provocam a criação de uma coisa nova:- uma terceira energia é gerada a partir da combinação das suas ações. Essa energia sempre ajuda a ampliar a consciência da unidade, numa escala maior do que se fossem somente as duas. Como as almas gêmeas estão no seu caminho de volta ao Lar, elas sentem-se inspiradas a ancorar as energias de amor e unidade na Terra, e fazem isso de uma forma que está de acordo com seus talentos e habilidades únicas. Deste modo, as almas gêmeas adoram construir degraus entre “ser um” e “ser Um”.

Existe uma ligação profunda entre almas gêmeas, mas isto não altera o fato de que elas são unidades completas em si mesmas. A sua união gera amor e alegria e o seu encontro aumenta a criatividade e a auto-realização. Elas apóiam uma à outra, sem cair na armadilha da dependência emocional ou do hábito. O amor entre almas gêmeas não é para que um complete o outro, mas para criar algo novo: em vez de os dois se tornarem um, os dois devem se tornar três.

CURA DA DOR DO NASCIMENTO CÓSMICO

Em algum momento, vocês encontrarão a sua alma gêmea. Por favor, permitam que este conhecimento seja o suficiente para vocês. Tentem não se envolver com esperanças e expectativas que poderiam tirá-los do aqui e agora. O que importa, neste preciso momento, é que vocês compreendam completamente que o amor e a segurança, que vocês tanto desejam, está presente dentro de si mesmos. A chave é compreender que esta absoluta auto-aceitação nunca lhes poderá ser dada por mais ninguém, nem mesmo por sua alma gêmea.

Não apenas nos relacionamentos amorosos, mas também nos relacionamentos entre pais e filhos, existe a tentação de encontrar a unidade absoluta ou a segurança um no outro. Pensem num pai que secretamente deseja que seu filho realize todos os sonhos que ele mesmo não conseguiu concretizar; ou num filho que, já adulto, ainda se prende aos seus pais e os considera como seu porto absolutamente seguro.

É importante que vocês se conscientizem das dinâmicas e motivos por trás dos seus relacionamentos, e curá-los à luz da sua consciência. As suas saudades cósmicas não serão curadas por um relacionamento nem em um relacionamento. Isto será feito apenas por vocês mesmos, através da completa conscientização de quem vocês são, através da percepção da sua própria luz, beleza e divindade. Este é o destino da sua jornada.

Inclusive, vocês não retornarão ao estado de unidade do qual vocês vieram. O “manto de amor” do qual vocês nasceram constituiu o seu estágio embrionário. Agora, vocês estão se tornando deuses amadurecidos. Vocês criarão campos de absoluta segurança e amor a partir dos seus próprios corações e permitirão que outros participem disto, sem nenhuma condição. Esta é a essência de Deus: amor incondicional que irradia, cria e cuida sem nenhuma programação, nem nenhum cálculo.

Agora Eu gostaria de pedir a cada um de vocês que fique em silêncio por alguns instantes e sinta verdadeiramente o seu Eu, o seu ser único em você mesmo. Se estiver rodeado de pessoas, então sinta mais intensamente o seu “Eu”. Incondicionalmente, você é essa parte de Deus. Não é algo que possa ser tirado de você, mas uma presença inegável que É.

E agora sinta como o fato inegável da presença do seu Eu pode ser uma fonte de alegria e força para você. Diga sim para o milagre do seu próprio ser e abrace-o. “Sim, Eu sou Eu. Eu sou separado e único, meu próprio ser. Eu posso me conectar profundamente com outros, mas também me conservar sempre um ‘Eu’.” Você pode pensar que há solidão e desolação, por trás deste fato, mas por favor vá além destes pensamentos e sinta o poder e vitalidade dentro de você. Se você realmente disser “sim” para a sua individualidade, você experimentará confiança e fé em si mesmo. Com base nisto, você criará relacionamentos amorosos, e a solidão e a desolação se dissolverão.

Quando sentimentos de solidão e desolação tomarem conta de você, pegue a sua criança interior no colo. Observe a dor dessa criança. Ela anseia pela total segurança que ela conheceu um dia, como um embrião. Ela quer ver essa segurança refletida no rosto do seu parceiro, no rosto do seu filho, no rosto da sua mãe ou do seu pai, no rosto do seu terapeuta… Então, mostre a essa criança o seu rosto. Para essa criança, você tem o rosto de um anjo. Você tem o poder de curar essa criança da forma mais absoluta que você pode sonhar. Nem Eu, nem nenhum “mestre” é capaz de fazer isto por você. Nós só podemos lhe mostrar a direção. Você mesmo é o seu próprio salvador.

Finalmente, Eu gostaria de convidar todos vocês a sentir a união de todos nós juntos, por uns instantes. Mesmo se vocês não estiverem presentes, se estiverem lendo este material, sintam a nossa conexão. Não focalizem o Eu agora, mas a nossa união, de uma forma bem livre e tranqüila. Sintam a energia, sintam aquilo que nos une. É um anseio pelo estado de totalidade. Agora, imaginem que nós estamos rodeados pela energia mais poderosa que existe, a energia dos seus seres despertos, a energia do anjo dentro de vocês. Vamos inspirar esta energia e vamos nos dar uns minutos para senti-la profundamente dentro de nós.

Obrigado pela sua presença.


Fonte: http://www.jeshua.net/por/ / Jeshua Channelings| Relationships in the New Era
Tradução: Vera Corrêa
Revisão: Luiz Corrêa

Via: Jeshua Channelings Português | Relacionamentos na Nova Era

A IMPECABILIDADE NECESSÁRIA PARA SE ALCANÇAR A ASCENSÃO…

vale-jiuzhaigou-china-thinkstockphotos-475524533

IMPECABILIDADE CRISTALINA: DANÇANDO COM AS ESTRELAS

Metatron_Claudio GianfardoniUma mensagem de Metatron

Canalizada por James Tyberonn ,
em 16 de abril de 2011

 

Saudações, Queridos! Eu sou Metatron, Senhor da Luz, e saúdo todos e cada um de vocês respeitosa e intencionalmente. Saúdo cada um individualmente no momento exato em que lê estas palavras vivas, na essência vibratória do eterno AGORA e o abraço em amor.

À medida que a anunciada Ascensão se aproxima, tudo está se abrindo ao seu redor. A natureza da sua Semente Estelar se expande nos reinos da Terra; na verdade você está dançando com as Estrelas; as Estrelas da esperança, do amor e da impecabilidade.

Querido, nós do Reino Angélico estamos aqui para apoiá-lo, para lhe oferecer intuições orientadoras, mas cabe a você, na sua jornada de polaridade e dualidade, superar seus desafios. Estes são os caminhos da sua aprendizagem e é sua tarefa enfrentar e resolver os seus problemas. Nós o ajudamos colocando-o em contato com seu próprio poder. Nosso propósito não é resolver nada por você, nem de nos colocarmos entre você e sua própria liberdade de discernimento e escolha, oferecendo-lhe “respostas”, nem mesmo para os desafios mais complexos.

Nosso propósito é reforçar sua própria força, pois, afinal, a vasta divindade do seu Ser não só está bem preparada para ajudá-lo a encontrar satisfação, como também está totalmente desejosa de fazer isso. E nesse processo, Querido Ser Humano, você descobrirá sua natureza superior de sabedoria, entendimento, exuberância e paz. Ninguém, nem mesmo um Anjo, pode fazer isto por você. Na impecabilidade você realizará todas as tarefas auto-designadas que se apresentarem a você.

Querido, neste momento, nós lhe oferecemos a energia integral da nossa Existência de Luz, da nossa essência cristalina. Nós lhe oferecemos, em puro amor, a orientação da nossa sabedoria para o seu discernimento. E lhe pedimos apenas, Mestre, que se mantenha plenamente presente em seu coração e mente. Compreenda o que lhe dizemos, pois você é um Deus em processo. Do que lhe oferecemos, tome o que ressoar consigo, pois lhe é apresentado no mais profundo respeito e amor.

DANÇA ESTELAR: EXPANDINDO-SE EM AMOR

A dança estelar da sua vida é expandir-se em amor. Mas o amor do qual falamos não é meramente a emoção que os seres humanos consideram amor, mas a energia e ciência magníficas e extraordinárias do que pode ser chamado de amor incondicional expansivo. Neste contexto, o amor é realmente uma ciência, um vasto campo composto de uma ressonância vibratória muito complexa.

Então, permita que definamos melhor um componente-chave da ressonância do amor, já que ele se relaciona com o seu crescimento… Este é a impecabilidade da vontade divina ativada. Quando a vontade é traduzida em ação, ela é a propulsora da sua busca por crescimento espiritual. Então a impecabilidade é a transformação das suas experiências e conhecimentos presentes na sabedoria da ação.

ACEITANDO O DESAFIO

Embora seja verdade que os seus pensamentos criam a realidade que você vivencia na dualidade, você mesmo, num aspecto mais elevado, compõe e cria, ponderada e cuidadosamente, os desafios que enfrenta. Estes têm um grande propósito. Quer realmente acredite ou não, você escreve seus próprios testes. Então, embora “pensamento positivo” seja uma frequência importante, o pensamento positivo tem a intenção de ajudá-lo a lidar com suas lições de vida e não evita o processo de aprendizagem em si. Você não pode simplesmente ignorar ou eliminar por um passe de mágica as lições de crescimento que programou para si mesmo com o fim de se expandir. Isto porque, na maioria dos casos, as situações que você escolheu estão fora, além da capacidade do aspecto dual do seu cérebro-ego de removê-las ou eliminá-las. Você as enfrentará, porque, no seu Eu Divino, você as desejou a partir de uma perspectiva mais elevada.

Nós lhe asseguramos que não há nada mais estimulante, mais digno de realização do que o seu desejo manifestado de evoluir, de mudar para melhor. Na verdade, esta é a missão de cada uma das suas encarnações. Não é suficiente meditar e visualizar a meta desejada sendo atingida, se não agir de acordo com sua voz interior, a energia da qual suas meditações e visualizações surgem.

Intenção, foco e meditação devem se unir totalmente à ação. Tornar-se impecável e finalmente alcançar a Iluminação não quer dizer – como algumas religiões sugerem indiretamente – que de repente você se encontre num abençoado estado de esquecimento, ou em algum distante estado de Nirvana. Mestre, nós lhe dizemos que você faz parte do Nirvana hoje, como sempre fará; basta descobri-lo dentro de si mesmo.

Realmente haverá ciclos no seu estado emocional, que fazem parte de ser um humano. Haverá momentos em que se sentirá apático e deprimido. Estes estados poderão ser causados não só por problemas que você enfrenta, mas até por certos aspectos astronômicos. Tudo isso deve ser enfrentado e pode ser superado. Então, saiba que o “Nirvana” é alcançado através da atitude – não através de rejeição, ignorância ou fuga, mas através da avaliação impecável da projeção da realidade que o envolve.

A experiência terrena – a maestria da dualidade – é difícil. Esta é uma grande verdade, uma das maiores verdades da dualidade, e geralmente é mal compreendida. O estudo e maestria da vida requerem trabalho. Você não pode simplesmente colocar o livro debaixo do travesseiro e dormir sobre ele; é preciso que ele seja lido e entendido uma página de cada vez, momento a momento.

Portanto, é preciso entender e aceitar que sua vida é uma construção de situações que você planejou a fim de possibilitar seu crescimento espiritual. Quando aceitar esta nobre verdade, você terá a oportunidade de transcendê-la. Aquilo que você chama de “destino” é, na verdade, uma série de situações que você pré-planejou para sua lição de vida. E, meu Querido, esse mesmo “destino” escrito por você vai ajudá-lo a enfrentar seus desafios e depois manifestar seus desejos, mas não porque você reclamou daquilo que não gosta. Para vivenciar a luz do seu desejo, você deve acender a paixão que vai libertá-lo da fortaleza onde ele esteve rigorosamente guardado. O melhor caminho é aceitar o desafio da auto-purificação, sendo um exemplo vivo da sua própria luz, em vez de protestar contra as trevas que ainda existem no mundo na terceira dimensão e escolher isolar-se dele.

ACEITAÇÃO

Mestre, ao aceitar que está aqui para enfrentar desafios, você poderá criar mais firmemente a energia necessária para enfrentá-los. Porque, a partir do momento em que aceitar isso, o fato de que a vida pode ser difícil não mais o assustará e sim motivará o seu guerreiro espiritual interior a resolvê-la.

O maior problema que você tem em aceitar o controle e responsabilidade pelas suas ações está no desejo essencial de evitar a dor das consequências desse comportamento. Mas lhe dizemos que a coragem confrontadora de resolver impecavelmente os problemas é que provê e realmente alimenta significativamente o crescimento na sua vida. Enfrentar os problemas é o que distingue sucesso de fracasso, ou melhor, crescimento de estagnação. Os problemas trazem à tona os seus melhores esforços para resolvê-los e aprimoram a coragem e a sabedoria do buscador impecável.

É justamente por causa de situações difíceis e obstáculos estressantes que você cresce mental e espiritualmente. É através da dor de enfrentar e solucionar os quebra-cabeças da vida e as situações pré-programadas, que você aprende o significado maior da ciência do amor. Meu Querido, o fato é que suas realizações mais difíceis, e certamente seu maior crescimento, são gerados quando você se encontra nas inquietantes encruzilhadas do problema. Suas maiores provas e revelações acontecem em momentos em que você se encontra fora da sua “zona de conforto”, sentindo-se desnorteado, insatisfeito, ou até num estado de angustiante desespero. Pois é nesses momentos, impulsionado pelo desconforto, que você é levado a arrombar a jaula confinadora e procurar um modo de vida melhor e espiritualmente mais satisfatório.

IMPECABILIDADE – O ESTADO DE GRAÇA

O que é impecabilidade, então? Não estamos subestimando a premissa básica quando definimos impecabilidade simplesmente como “sempre tentar fazer o melhor”. Mas manter-se impecável exige mais esforço, à medida que a extensão da sabedoria e consciência que você adquiriu se expande. Quanto maior a sua consciência, mais você “sabe”. Quanto mais você sabe, maior é a sua responsabilidade de viver em conformidade.

Você está no processo de expansão da sua consciência vibratória, tornando-se um participante consciente com a alma. Você está se tornando o que sua alma é, descobrindo sua identidade maior. Querido, quando você cresce espiritualmente, é porque se abriu para a busca do crescimento e está agindo, trabalhando para consegui-lo.

A impecabilidade envolve a expansão deliberada do seu Ser em evolução. A impecabilidade coloca-o em estado de graça. Impecabilidade não significa que você tenha alcançado a iluminação ou aprendido tudo o que precisa aprender, mas que você está no único caminho, no caminho certo para chegar lá.

Então vamos definir a impecabilidade em dois níveis, dois formatos de fase:

1) IMPECABILIDADE CONDICIONAL – É quando o indivíduo não é muito adiantado, mas está trabalhando para atingir a maestria; está fazendo o melhor; utilizando o conhecimento, na medida da sua capacidade, para fazer a coisa certa, mesmo quando há ignorância e concepção errada e inocente. Isto é, quando ele acredita realmente que o que está fazendo é o caminho certo, mesmo que esta não seja a verdade plena e expansiva. Todo mundo passa por esta fase. Nesta fase, se você comete um engano, é um engano honesto, no qual você acredita genuinamente que está fazendo o que sentiu que era correto.

2) IMPECABILIDADE DE MAESTRIA – Esta é a fase da alma na existência humana, que é o ápice da Maestria. É quando o indivíduo é muito adiantado e está vivendo de acordo com o que prega, sem ter nenhum conflito interno entre o que ele acredita ser o caminho certo e como ele age.

As duas fases ativam o que poderíamos chamar de estado de graça acelerado. A graça é a ajuda do Eu Divino no resultado das situações, quando a pessoa está tentando fazer o melhor. Você pode pensar nela como um “Anjo da Guarda”, porque em muitos casos um Anjo da Guarda é isso – o seu Eu Divino intervindo providencialmente nas situações para ajudá-lo em seu caminho.

Se fôssemos redefinir o que os seus textos religiosos consideram pecado, não o faríamos em termos de mandamentos, mas como “conhecimento não utilizado” – tomar atitudes que você sabe que são incorretas, atitudes que estão em conflito com suas crenças mais elevadas.

A SABEDORIA ESTÁ NO INTERIOR

A maioria das pessoas deseja uma sabedoria maior do que a sua própria. Procure e encontrá-la-á. Você pode encontrá-la “escondida” dentro de si mesmo, Mestre. Infelizmente, esse é o último lugar onde a procura, pois dá trabalho. O divino ponto de contato entre Deus e o ser humano está naquilo que os acadêmicos chamam de subconsciente.

Até mesmo os seus textos religiosos lhe dizem que Deus está no seu interior, que você é uma centelha do Divino. A mente subconsciente, ou “cérebro posterior”, nos seus termos, é a parte de você que é Deus; a porção do seu Eu Maior que contém o conhecimento de “Tudo O Que É”, a parte de você que contém os Registros Akáshicos, a memória da sua alma.

Como o subconsciente é a Mente Divina em você, a meta do crescimento espiritual é alcançada entrando-se no sagrado “Jardim da Sabedoria”. Isto se consegue aquietando-se a mente do ego. A meditação sempre foi o portal; ela é a chave para aquietar a conversa do ego-personalidade e permitir que a “Voz da Alma Divina” seja ouvida. Repetimos que é necessário esforço. Não existe nenhum atalho.

Reconquistar a condição Divina é o propósito da sua existência individual no plano da polaridade. Você nasceu para poder se transformar, como consciência individual, numa expressão física de Deus; uma expressão divina em estado de Ser.

Este desafio é o objetivo da sua alma, seu verdadeiro propósito e, nas jornadas físicas, o relógio está sempre correndo. A conquista da qualidade Divina na fisicalidade é conseguida com o tempo, através do desejo imaculado que é acionado no reino físico por meio da fusão com a sabedoria do não-físico. O tempo importa.

Na polaridade, a atual mudança de paradigmas e energias pode tirá-lo do centro com muita facilidade nestes tempos acelerados. Muitas vezes, o seu propósito verdadeiro é difícil de ser definido subjetivamente e o seu entendimento e lastro ficam justapostos entre a ilusão e a realidade percebida. Você pode sentir que está vivendo numa distorção e que nada é exatamente como parece ser. Neste processo, você pode ficar confuso e complacente. E pode perder a noção do tempo.

Querido, sua vida… cada instante da sua vida física é precioso, muito mais do que você pode imaginar; muito mais do que você aproveita. O tempo é um bem precioso, e é finito na sua dualidade. Todas as pessoas, em algum ponto do futuro, farão a transição para fora do físico. Ou, de acordo com a sua linguagem, todos experienciarão a morte, todos morrerão. Esta é uma condição da fisicalidade, você sabe. Entretanto, muitos agem como se fossem viver para sempre. É verdade que a alma é eterna, mas você não será sempre a mesma pessoa, a mesma personalidade ou expressão que é agora, em qualquer outra vida, em qualquer outro aspecto da sua existência.

Você está aqui para aprender, Querido; está aqui para aprender as expressões da sua própria Divindade dentro da dualidade. E realmente, a dualidade é uma dádiva. A vida é uma dádiva. Você está aqui para aprender a cocriar, pois, na verdade, você e todos os seres humanos são cocriadores do Universo, do Cosmos e estão aqui para alcançarem a Maestria. E muitos já estão bem perto dessa conquista.

APROVEITE O DIA

Mestre, enquanto não se valorizar verdadeiramente, você não estará na graça da impecabilidade e, portanto, não estará motivado para realmente valorizar e otimizar o seu tempo. A menos que dê grande valor ao tempo que lhe cabe, você não “fará o melhor” com ele. “Carpe Diem” é traduzido como “Aproveite o Dia” e é muito apropriado. Você precisa aproveitar cada momento! Muitos indivíduos, apesar de suas boas intenções, se permitem ficar tranqüilos no comodismo, em certas fases ou em certas condições da jornada que escolheram. Muitos perdem tempo, utilizam mal o tempo e, assim, encarnações e encarnações podem ser desperdiçadas. Aquilo que você não enfrenta, aquilo que você não resolve em qualquer momento ou vida, acabará voltando à tona; você repetirá a situação até que consiga solucioná-la com sucesso. Isto com certeza é uma grande verdade.

Mestre, utilizar bem o seu tempo na dualidade é essencial, e isto é um empreendimento complexo, porque requer que você busque a impecabilidade; requer que você ame a si mesmo, pois enquanto não se valorizar genuinamente, você não valorizará verdadeiramente a sua vida e o seu tempo. E enquanto não valorizar seu tempo, você não será motivado a maximizar a forma de utilizá-lo.

Isto é a Disciplina natural, é a ferramenta básica para resolver os problemas da vida. Sem disciplina é difícil você ter o estímulo necessário para se concentrar no trabalho de solucionar seus problemas. Em poucas palavras, você pode se tornar imobilizado… apático, acomodado ou preguiçoso. Na “Escada da Ascensão”, ou você se move para cima, ou fica parado, ou se move para baixo.

Na física tridimensional, existe uma lei que afirma que uma energia altamente organizada naturalmente se degradará se não estiver em estado dinâmico. Pela lei natural, é mais fácil permanecer em estado de acomodação no plano físico, do que numa condição de movimento ascendente. Isto é claramente lógico. A Lei do Amor é que motiva todas as almas a ascenderem para maior consciência, e isto requer dinâmica… trabalho! Na verdade, a preguiça é um dos seus maiores obstáculos, porque trabalhar significa nadar contra a maré. Aproveite o Dia!

ORDEM PERFEITA

Algumas pessoas dizem e sentem que “Tudo funciona como devia, tudo está em perfeita ordem”. Mas isto é um paradoxo, Mestre. E, como numa carta de baralho, uma das figuras está sempre de cabeça para baixo, de qualquer jeito que se olhe para ela, entende? Do ponto de vista superior, tudo está em perfeita ordem, mas da perspectiva da dualidade, não está! Se estivesse, não haveria nenhuma necessidade de lição, nenhuma necessidade de reencarnação. Basta dar uma olhada ao seu redor para saber que a situação da humanidade no planeta Terra está longe de ser perfeita. Na verdade, NÃO vai funcionar como devia, até que os seres humanos façam com que funcione!

Isto se aplica ao micro e ao macro. Há muito a ser trabalhado, muito a ser revisto. E tudo ocorrerá no tempo apropriado, Mestre. Nós lhe oferecemos algumas questões ligadas à perda de tempo, para sua análise e discernimento:

EGO OCULTO – ARROGÂNCIA ESPIRITUAL

Muitos são líderes e professores e trabalharam bastante e durante muito tempo para chegar a um nível avançado de conhecimento das verdades espirituais. Isto é admirável, mas leva a uma encruzilhada decisiva.

Um ser humano no caminho da Maestria deve evitar as armadilhas do ego ou cairá na atrocidade. Um líder deve sempre respeitar a voz da sua alma e seguir o caminho que lhe é indicado internamente, de modo a ascender em vez de decair. Esta é uma orientação essencial para todos que estão no curso avançado de Maestria. Sem a “avaliação e calibração internas da alma” não é possível enxergar a verdadeira direção do lar.

Entenda que com o progresso contínuo vem a necessidade da humildade. Quantos já participaram de reuniões metafísicas onde acabaram quase humilhados por alguém que fez questão de lhes contar como conseguiu ir longe em seus sonhos, quantas visões grandiosas já teve e quantos mestres celestiais ele enxerga nos reinos superiores, insinuando que é um ser avançado na maestria e quer ter certeza de que todo mundo saiba disto.

Esta é uma armadilha compreensível, mas não é o caminho da integridade. A Arrogância Espiritual é muito comum nos círculos da Nova Era, embora muitos que a praticam não tenham sequer consciência de que estão se apresentando de um modo tão pomposo. Existem muitas ciladas secretas do ego nos círculos espirituais. Ninguém está isento disto. Líderes e professores que progrediram até certo nível são especialmente suscetíveis de cair nesta cilada do ego, quando começam a conquistar seguidores. A maioria dos que caíram não o reconhece. Você é um deles? Acontece com a maioria, em algum momento, Querido. A humildade é o caminho do verdadeiro líder espiritual, entretanto é muito fácil cair cegamente no auto-engrandecimento.

Dizemos-lhe com amor, Querido, que isto acontece com todos. Acontece em todas as suas encarnações: o movimento e a mudança, dia a dia, para dentro e para fora da integridade. Na dualidade, seja um professor ou seja um aluno (na verdade, todos são ambos!), ninguém está acima disso, e é por isto que é necessário  se re-calibrar através do espelho infinito da verdade, através da auto-análise feita pelo observador distanciado interno. Existe uma linha muito tênue entre amor por si mesmo e ego. O paradoxo é que o primeiro é uma necessidade da impecabilidade e o segundo é um obstáculo a ela.

No caminho para a Maestria, muitas vezes você será forçado a escolher entre o amor e o poder; e o poder é muito sedutor e, geralmente, muito bem disfarçado. O orgulho vem antes da queda. Muitos se elevaram a grandes alturas na conquista espiritual, mas acabaram perdendo tudo isto por se deixarem cegar pelo ego.

Existem duas formas de poder, uma é usada para controlar, é o poder político; a outra é o poder verdadeiro, o poder benevolente do Amor. Mas, à medida que progride em consciência, você verá essa distinção menos como uma questão de bem e mal, e mais como uma questão entre amor e conceitos enganadores de poder. São energias mais sutis. Existem energias que desejam um movimento ou direção e há energias que precisariam de uma compreensão mais aprimorada. O desafio se encontra em juntar todas as peças, e esta não é uma tarefa fácil.

INTEGRIDADE SEXUAL

O verdadeiro amor é uma frequência. Não é paixão emocional, não é romance e não é sexual, nos seus termos. Acima da dualidade, na sua verdadeira essência, você é andrógino, integral, inteiro e sem gênero. Só no plano da polaridade do reino físico é que ocorre a orientação de gênero. Neste momento e no seu plano atual de existência, a atração física para fertilização sexual está no modelo atual do DNA, para preservar a sobrevivência das espécies. Isto não é preciso nem está presente no seu Eu Superior, acima da dualidade.

A sexualidade é outra área que é muito complexa, muito confusa para muitas pessoas. É uma área que requer impecabilidade.

Através dos tempos, nas diversas culturas em todo o planeta, existiram muitos sistemas de crenças, expressões variadas, experimentos e modalidades da expressão sexual na biologia. Alguns foram muito moderados, outros extremamente liberais. Os laços mais profundos do amor biológico e espiritual encontram-se na base de todos os relacionamentos pessoais e culturais, mas existe um amor mais elevado que transcende a sua programação cultural e religiosa de sexualidade.

Padrões morais, impressos pela religião e cultura no seu paradigma atual, têm uma influência considerável na opressão em termos de expressão sexual. A consequente orientação sexual extremamente específica reflete, então, uma firme divisão na consciência. Não apenas separa o masculino dos impulsos emocionais alentadores, mas também separa o feminino da sua própria liberdade de projetar força e intelecto. Isto efetivamente formula uma cultura restritiva, na qual mente e coração, força e alento estão separados em polaridades através do gênero.

Intimidade e expressão sexual são veículos para a expressão da energia não-física de maneira física. A sexualidade pode ser sagrada ou pode ser simples luxúria. Quando é uma expressão espiritual da união de almas de um modo físico, ela é vivenciada como muito mais do que um ato físico e é feita a partir da intenção e manifestação dos chacras superiores. Neste caso, a energia vital despendida é amplificada, santificada e retorna ao campo energético dos participantes, aumentando a vitalidade e equilíbrio de ambos. Cada um registra a impressão da alma do outro.

Entretanto, este não é o caso quando ela se expressa apenas pelo impulso físico, com o único propósito de satisfação sexual. Quando o ato sexual ocorre apenas para satisfação física, a energia vital é simplesmente despendida, gasta, e não retorna ao campo de energia humano. Na realidade, em alguns casos, quando o ato se baseia apenas no egoísmo e gratificação, ele rompe um pouco o campo eletromagnético e pode ocorrer vazamento de energia.

A maioria dos seres humanos, na sua sociedade atual, tem problemas conflitantes a respeito da sua própria sexualidade e expressão sexual. A sexualidade é algo que pode fundir duas almas em bem-aventurada unidade, mas também pode expressar cada um como Um. O aspecto qualitativo da intenção dos participantes é que determina o nível do fluxo do chacra específico, se é ou não feito com lucidez superior, entende?

Não é irônico que muitos de vocês alcancem o maior equilíbrio em suas vidas, só depois que seus corpos cessam de produzir hormônios sexuais? Entretanto, a liberação do chi através da kundalini, por meio do ato sexual, está entre as energias mais poderosas disponíveis para a humanidade. Ela foi usada exageradamente e caiu no mau uso e desperdício. A chave é a intenção.

Quando existe uma atração consensual, unida ao carinho e respeito mútuo, ela pode ser maravilhosamente sensual, bonita e sagrada. É capaz de transportar o espírito a reinos superiores, combinando a trindade do corpo, mente e alma. Quando isto acontece, especialmente entre membros da mesma família de almas, dá-se a transmissão de uma impressão energética e um efeito sinergético que é extremamente benéfico em muitos níveis.

A sexualidade é a expressão natural do amor que floresce entre as almas. Pode ser a expressão mais elevada do amor entre as pessoas, independente de gênero. Entretanto, pode se tornar uma fonte de culpa, uma fonte de controle, e uma fonte de preconceito e julgamento. Pode se tornar uma fonte de auto-engrandecimento e dependência, principalmente entre aqueles do gênero masculino, porque o impulso masculino para a reprodução está fisicamente conectado ao corpóreo, por assim dizer. Assim, ela é frequentemente mal compreendida e mal utilizada.

Os relacionamentos deveriam ser baseados em consenso, e a liberdade desta expressão deveria ser respeitada, mas perfeitamente alinhada com os chacras superiores. A dominação de um sobre o outro não é compatível com o verdadeiro amor nos relacionamentos de qualquer natureza.

A intenção elevada, na sexualidade, é extremamente benéfica em todos os níveis – físico, mental e espiritual. Ela pode ser uma fonte de rejuvenescimento e regeneração. No entanto, muitos escolhem expressões sexuais que chegam às raias do deboche, manipulação, ganância, conquista e infeliz dependência do orgasmo físico.

Sem julgamento, lhes dizemos que a energia sexual é uma dádiva de energia maravilhosa, e quando usada com intenção mais elevada, oferece um vislumbre da felicidade orgástica sagrada dos reinos celestiais. Ela é a força vital e deveria ser usada sabiamente, envolvendo o corpo, a mente e o espírito.

Quando a expressão sexual é devidamente escolhida, seu desenvolvimento responsável com intenção mais elevada, através da associação dos corações e do amor, é um aspecto da impecabilidade cristalina.

BLOQUEIO ENERGÉTICO NÃO RESOLVIDO

Mestre, na caminhada final para a Maestria, a maior parte dos seus problemas principais já foi trabalhada, e nós o respeitamos por isto. Entretanto, o que falta pode ser desconcertante de ser confrontado. Mas é importante enfrentar todo e qualquer problema ou energia não resolvidos.

Dizemos isto sem julgamento. Nós chamamos sua atenção para isto para ajudá-lo. Pois, com o tempo, tudo terá que ser enfrentado. Quanto mais adiantado você se torna, mais dificuldade pode ter para remover as pequenas questões não resolvidas, porque geralmente elas estão bem escondidas. A energia não resolvida… as questões finais podem tornar-se polarizadas e serem afastadas do seu campo mental, ficando esquecidas nos resíduos de muitas encarnações. Querido, tome um tempo para se auto-analisar no aspecto multidimensional, na Mer-Ka-Na. Por favor, determine o que falta ser trabalhado.

FÍSICA DA POLARIDADE

Veja, Mestre, quanto mais você se aproxima da luz, mais fortemente atrai as trevas. A luz atrai insetos! Quanto mais adiantado você for, mais crítica atrairá, e para lidar com isto, você precisa de sabedoria.

O aspecto polar da “Lei da Atração dos Opostos” entra em cena aqui. Olhando de um ponto de vista mais afastado, o que acontece é eletromagnetismo. A energia positiva pura tem maior atração “magnética” para a energia negativa. Então, à medida que a sua luz brilha mais, a atração magnética em relação ao pólo oposto aumenta. Isto pode ser administrado, mas você precisa ter luz, humildade, força e disciplina para defleti-lo.

Então, lidar com afrontas, com a energia pesada do ciúme, ódio e raiva, é uma peça importante do enigma para alcançar o nível de Mestre da Impecabilidade.

Como você lida com isso? Não tomar nada como pessoal talvez seja mais fácil de dizer do que de fazer, mas é uma grande verdade. Sua Bíblia fala de oferecer a outra face. Mas isto não significa que você deva pedir desculpas quando alguém pisa no seu pé. Parte do paradoxo é realmente defender a sua verdade. Mas significa, sim, que você não pisa no pé dos outros, intencionalmente ou não. Entende?

Permanecer na sua verdade é uma ação pacífica. É uma expressão benevolente da agressão que permite manter a graça e a dignidade em ambas as partes de qualquer conflito ou ataque, enviando a energia agressora de volta à sua fonte, mas sem maldade e com amor.

Todos os seres humanos têm a oportunidade de se manterem na impecabilidade dentro de qualquer conflito, sem se envolverem com ele. Entende? Lide com o conflito, encare-o a partir de uma posição de distanciamento emocional, como um observador. Isto não é fácil, entretanto é o caminho do Mestre. É assim que você “não toma nada como pessoal”, você afasta a reação emocional.

Todos os dias você tem a oportunidade de ser impecável. A situação na qual reconhece suas próprias falhas, seu próprio conflito com a integridade, é o momento em que você alcança o nível de Mestre em Impecabilidade. E esta realmente é uma jornada e taanto! Da mesma forma, no momento em que se mantém na sua verdade com disposição para reconhecer a verdade de outra pessoa, você alcança a integridade.

A mente divina só é alcançada, só é acessada através da ressonância da Mer-Ka-Na cristalina, com ondas de pensamento cristalino. O pensamento cristalino está acima da emoção, acima de sentimentos mesquinhos. É alcançada no distanciamento. É o lago cristalino de Shamballa, do verdadeiro Nirvana, liso como vidro, sem ondas que distorçam a imagem nele refletida.

ENCERRANDO:

Para encerrar, nós lhe oferecemos nossas bênçãos e gratidão pela sua busca.

O que há de mais precioso além da sua vida e seu propósito divino?

Seu papel agora e amanhã é sempre buscar realização, entendimento e desenvolvimento impecável. Sua missão divina pode e vai criar uma linda fusão da realidade experimental proposital… da dança na alegre luz das estrelas e da projeção de raios dessa beleza cristalina para tudo ao seu redor.

Não existe nenhum êxtase mais supremo do que alcançar a mente Divina. É por isto que todos vocês estão aqui. Vocês são do reino da Criação, da Maestria, e estão muito mais perto do que pensam da manifestação física disso. Queridos, VOCÊS criaram a Ascensão e ela está surgindo agora. Nós os honramos. O momento anunciado, com o qual tanto sonharam, os espera, Queridos.

Eu sou Metatron, e vocês são amados.

E assim é

.……………………………………………………………………………………………………………………….

Tradução de Vera Corrêa veracorrea46@ig.com.br

Os direitos autorais desta canalização pertencem a www.Earth-Keeper.com. A publicação em websites é permitida, desde que as informações não sejam alteradas e os créditos do autor e seu site sejam incluídos. Este material não pode ser publicado em jornais, revistas e nem re-impresso sem a permissão do autor. Para pedir permissão, escreva para EarthKeeper@consolidated.net.

Fonte¹: Spirit Library | Earth Keeper | Earth Keeper Chronicles | Crystalline Impeccability: Dancing with Stars

Fonte²: The Fractal Wanderer | Crystalline Impeccability ~ The State of Grace (Metatron)


Via: Impecabilidade Cristalina: Dançando Com as Estrelas – Metatron canalizada por Tyberonn – 16 de abril de 2011

A PERSPECTIVA ESPIRITUAL DA ALEGORIA DA CAVERNA, DESCRITA POR PLATÃO…

Mito da Caverna

O Mito da Caverna

Por: Hugo Lapa

O MITO DA CAVERNA DO PONTO DE VISTA ESPIRITUAL

O filósofo grego Platão, no ano de 2500 A.C. descreveu, a partir dos diálogos com Sócrates, o chamado “Mito da Caverna”, ou “Alegoria da Caverna”. Para quem não conhece, o mito da caverna é uma estória que consta no volume VII da obra A República. Esse mito foi provavelmente inspirado a partir dos ensinamentos dos sábios orientais ou egípcios, os quais Platão e Sócrates tiveram contato. A alegoria da caverna descreve simbolicamente a condição humana e a jornada da alma neste mundo, um lugar de erros, de imperfeições e de escuridão. O mito nos conta a estória de homens que passam a vida inteira acorrentados com mãos, pés e cabeça dentro de uma caverna. Suas cabeças ficam presas de modo que eles só conseguiam olhar a uma parede. Atrás deles existe uma fogueira que ilumina a mesma parede. Entre os homens e o fogo há uma passarela usada por aqueles que os mantém acorrentados. Esses homens cruzam frequentemente essa passarela com estátuas de pessoas e vários outros objetos.

Desde o nascimento, esses homens se encontram nessa condição e o único contato que eles têm com o mundo é a visão dessas sombras na parede que vêm das estátuas e objetos que são conduzidos pelos homens de um lado para o outro. Eles nunca tiveram contato com a realidade fora da caverna, apenas com as sombras que são projetadas na parede e são apreciadas e encaradas como a única realidade existente. Nesse mito Platão estabelece a metáfora do mundo físico como sendo a caverna e a prisão a que todos os seres estão sujeitos. O simbolismo do mito deixa claro que os habitantes da caverna tem contato apenas com o que Platão chamou de “sombras da realidade” e não com a realidade em si mesma. O mundo material e objetivo seria constituído apenas de sombras, de aparências, mas não de uma realidade. Dessa forma, o mundo, tal como o conhecemos, é vazio.

Mas será que os prisioneiros da caverna ficam presos nela para sempre? Platão afirma que não. Em sua descrição do mito, os prisioneiros podem se libertar da caverna e andar por ela. Assim que os prisioneiros se libertam, eles têm sua visão ofuscada pela claridade do fogo. Passado algum tempo, o prisioneiro vai se acostumado com a claridade e passa a compreender a origem das sombras projetadas e como elas estavam criando ilusões e assim fabricando uma falsa realidade. Depois, o ex-prisioneiro percebe uma luz que vem do mundo fora da caverna e vai em sua direção. Assim que o prisioneiro é atraído por essa luz ele consegue finalmente sair do caverna e ver a realidade tal como ela é, e não apenas as aparências, as sombras do real projetadas na parede da caverna. Agora ele enxerga o real com o sol que ilumina todas as coisas. Tudo nesse momento tudo está claro.

O mito não se encerra nesse ponto. Platão afirma que o ex-prisioneiro, agora conhecedor da realidade, pode desejar retornar à caverna para mostrar a verdade aos seus antigos companheiros e retira-los da prisão. Assim que ele retorna à caverna, já não está mais acostumado com a escuridão e, por isso, ele parece desajeitado e até tropeça na escuridão. Por isso, seus antigos companheiros riem dele e o consideram um tolo. O homem liberto fala acerca da realidade fora da caverna e tenta mostrar aos prisioneiros que a caverna é um cativeiro e que nesse local ninguém poderá encontrar a verdade, o real, mas apenas aparências ou sombras que são vazias.

Nesse ponto, os homens que vivem na prisão não gostam das explicações do ex-companheiro, sentem-se mal com elas, ficam agressivo e podem até tentar mata-lo. Aqueles que tentam levar a luz da verdade aos que se encontram nas sombras sempre encontram a resistência dos que estão envolvidos pela escuridão e podem até sofrer represálias pela sua tentativa de libertar os prisioneiros. Esse é o exemplo de Sócrates, que por questionar as crenças admitidas em sua época, foi julgado, condenado e morto. Esse também foi o exemplo de Jesus, que pregou ao povo judeu uma sabedoria que estava além de sua época, desvelando a verdade, e por isso sua morte foi encomendada pelos judeus e aceita pelos romanos que o crucificaram. Vale ressaltar que o próprio povo pediu que Jesus fosse crucificado e que o ladrão Barrabás fosse libertado. Assim como Sócrates e Jesus, muitos outros revolucionários de determinada época foram desqualificados, agredidos, humilhados e até assassinados pelos mesmos motivos. Tempos depois a humanidade, volvendo seu olhar de volta ao passado, reconheceu a grandeza desses homens.

O homem que retorna à caverna, após ter contato com a realidade – a fim de mostrar aos prisioneiros a libertação da caverna – não é personagem único do mito da caverna. Essa mesma ideia do missionário que retorna para iluminar seus irmãos humanos é conhecido como bodhisattwa na filosofia budista. O ideal do bodhisattwa é a escolha que o iluminado faz de renunciar a sua própria iluminação a fim de regressar ao mundo mais uma vez e tentar transmitir um pouco de sua iluminação aos seres humanos. O bodhisattwa é movido por grande compaixão pela humanidade e pelo desejo de que todos os seres atinjam a mesma condição espiritual elevada que ele alcançou.

Aliás, essa parece ser uma constante na vida dos místicos. De certa forma, todos os grandes vultos espirituais da humanidade vivem no mundo por um tempo e sua experiência mundana os faz perceber o caráter efêmero e vazio do mundo. Por isso, resolvem renunciar ao mundo a fim de encontrar algo que está além do mundo. Nesse sentido, passam um tempo em reclusão, solitários, em estado contemplativo, buscando interiormente a verdade que o mundo já não pode oferecer. Posteriormente eles atravessam uma série experiências que os fazem atingir um cume de autorrealização. Depois esses indivíduos sentem que precisam retornar ao mundo, pois o mundo precisa deles e porque eles anseiam que outros se libertem do mundo, tal como eles fizeram. Esse período de desligamento do mundo, reclusão e retorno ao mundo para a transmissão de uma mensagem é comum a diversas formas de misticismo. Tanto Jesus quanto Buda viveram em recolhimento interior antes de iniciarem sua missão. No Xamanismo também há um tempo de renúncia ao mundo e ao contato com a tribo, onde o xamã deve passar por uma série de experiências, para só depois retornar ao mundo como um xamã formado.

A interpretação espiritual do mito da caverna diz respeito a ascensão da alma que segue da prisão mundana em direção à luz espiritual. A caverna é, como já dissemos, o campo do mundo, o existir na matéria. A escuridão da caverna representa a ausência do plano divino na Terra e a cegueira dos seres humanos sobre a verdade. As imagens projetadas na parede que formam as sombras seriam as formas e os fenômenos do mundo, assim como os acontecimentos humanos. As correntes que prendem as mãos e a cabeça dos homens obrigando-os a olhar apenas para frente simbolizam as limitações do nosso corpo físico e dos órgãos sensoriais. O julgamento, os conceitos, as imagens mentais, o pensamento, tudo isso fica prejudicado pelos limites de nossa visão que observa apenas a caverna. A chama dentro da caverna é o símbolo da alma aprisionada na escuridão e condicionada pelas sombras projetadas, focalizando apenas um pequeno fragmento da realidade. A soltura das correntes das mãos, pés e cabeça que nos obriga a olhar apenas para frente representa a primeira libertação da alma da força e do domínio do mundo.

Depois disso, a alma pode contemplar os outros lados, olhar em diversas direções e não apenas para frente e, assim, entender o mecanismo da caverna (do mundo), como ela funciona e porque estamos presos nela. Esse é o primeiro indício de desenvolvimento da consciência dentro do engrenagem ilusória do mundo. Depois o homem pode andar pela caverna e experimentar todas as sensações e percepções sobre a forma de funcionamento da caverna (do mundo) que antes o aprisionava. Depois ele contempla uma luz que vem do mundo fora da caverna. A luz que vem de fora representa o mundo espiritual visto do mundo físico, onde as pessoas vislumbram apenas uma pequena faceta da luz divina e, por isso, podem ter interpretações bem diferentes do plano do espírito, do real, da essência, etc. O caminho ascendente que leva em direção a essa luz é, no dizer de Platão, a ascensão da alma. Quanto mais o homem sobe essa ladeira que o conduz à luz e ao mundo fora da caverna, mais ele está próximo da verdade e do real. Isso representa os diversos estados de consciência, mais elevados ou menos elevados. Quanto mais próximo da luz fora da caverna, mais galgamos em consciência e na percepção da realidade.

No momento em que atingimos a luz e adentramos nela, esse é o momento que os orientais chamam de “iluminação espiritual”. Após a iluminação, passamos a viver no mundo externo à caverna, é o mundo onde tudo está maravilhosamente iluminado pelo sol e onde podemos ver as coisas como elas são. O sol aqui representa obviamente o divino em sua mais pura expressão. Antes de chegar ao mundo que existe fora da caverna, o ex-prisioneiro que se libertou vai aos poucos observando tudo e se acostumando com a nova realidade. Mas este encarar as coisas como são é algo quase sempre dolorido, sofrido, penoso. Se uma pessoa passa horas e horas no escuro, acostumar-se novamente com a luz acaba sendo algo bem difícil, que ofusca sua visão. Esse processo de enfrentar o real é o que se chama no espiritualismo das “provas do caminho espiritual”, as provações que todas as almas devem ser submetidas em sua ascensão. O desenlace das correntes, o início da caminhada na caverna, a visão do funcionamento da caverna tal como ela é, o início da subida para fora da caverna e o contato com a luz que vem de fora, tudo isso são momentos de grande provação para a alma que anseia a libertação.

Todos nós, seres humanos, estamos vivendo dentro dessa caverna, atados e olhando apenas as sombras do real. Só depende de você, de sua escolha consciência, realizar essa libertação.

(Hugo Lapa)
Tratamento Espiritual a distância com Captação Anímica
Terapia de Vidas Passadas
lapapsi@gmail.com


Via: O Mito da Caverna | Terapia de Vidas Passadas

AO EXPANDIR BOAS ENERGIAS À TERRA, VOCÊ SE ELEVA AINDA MAIS…

expandindo energia

A INSPIRAÇÃO DA HUMANIDADE

 

Por: Owen K. Waters

O universo é projetado para ser reflexivo. Tudo o que você manifestar, voltará a você. Isto é chamado de Lei da Ação e Reação, a Lei do Karma, ou como é simplesmente referido ao usar a frase: “O que vai, volta.”

No entanto, no trabalho espiritual, há uma maneira de aumentar o que vem por aí.

O que vem pode realmente retornar como mais do que você deu, e isto envolve um paradoxo.

Em suas práticas espirituais, você pode gerar um profundo sentimento de paz e de inspiração, podendo trazer para si mesmo uma maravilhosa sensação de elevação espiritual. Por exemplo, em sua meditação, você pode ficar inspirado por uma visão de um mundo futuro cheio de paz e de liberdade para todos.

Você pode ver, no olho de sua mente, um mundo futuro onde todos no planeta estão seguros, e onde você pode viajar para qualquer lugar no planeta com facilidade. Neste futuro, você vê que todos estão conscientes da sua conexão do coração com o coração de cada ser humano no planeta. Neste ambiente de apoio, todos têm completa liberdade para expressar a sua exclusiva criatividade como a sua contribuição para uma sociedade amorosa.

Quando você respira profundamente o ar puro e fresco nesta visão do futuro, você sente a sua conexão com a Mãe Terra e com o Sol, doador da vida, que brilha incessantemente em seu mundo. Então, envie o seu amor e gratidão à Terra e ao Sol, e espere em silenciosa expectativa, enquanto estes seres grandes e conscientes enviam em troca, o seu amor e inspiração para você.

Enquanto estiver neste estado de profunda inspiração, ocorre-lhe que a maior parte da humanidade precisa desesperadamente deste tipo de elevação, que a maior parte das almas neste planeta hoje está passando fome, em uma disposição desnorteadora espiritual e autocriticada. Isto lhe traz a percepção de que você tem a oportunidade de ser útil à humanidade através de um ato de autossacrifício, através de um ato de dar aquilo que você tem, a fim de ajudar outros que, de outra forma, não seriam ajudados.

Enquanto neste estado, o sentimento do amor incondicional que você tem pela humanidade praticamente lhe implora que ajude aqueles que ainda não estão preparados para fazer isto por si mesmos. Se você entregar agora este estado, esta energia, este sentimento de inspiração à consciência de grupo da humanidade, então terá criado um vácuo dentro de si mesmo.

Através da Lei da Ação e Reação, este vácuo deve ser preenchido. Entretanto, um ato de autossacrifício em serviço aos outros tem um efeito colateral. Ele eleva a frequência de sua consciência ainda mais do que antes. Assim, quando o vácuo fica preenchido com inspiração e elevação do universo, é preenchido com uma frequência da consciência ainda mais elevada do que antes.

Por causa disto, você se tornará mais elevado e inspirado do que antes.

Através do ato de sacrificar aquilo que você tinha, você realmente irá ganhar mais do que tinha antes.

Este é o paradoxo do amor em ação.

É também a base do antigo caminho do Karma Yoga – o caminho para Deus através da ação e serviço.

Ao dar a energia espiritual à humanidade, você trilha um caminho de ação espiritual. Este poderoso caminho de dar o que você tem, a fim de inspirar outros, é aquele que o leva a estados continuamente mais elevados de inspiração ao longo do seu próprio caminho espiritual.

 


Fontes: Spiritual Dynamics    /    Spirit Library | Owen Waters | The Inspiration of Humanity
Tradução: Regina Drumond – reginamadrumond@yahoo.com.br
Via: Sementes das Estrelas: OWEN K. WATERS – “A INSPIRAÇÃO DA HUMANIDADE”

UMA VISÃO ESPIRITUALISTA SOBRE O VEGETARIANISMO…

A Vegetariana_Magda Francot

PORQUE DEVEMOS SER VEGETARIANOS?

Elaborado por A. Cavalcanti

 

Devemos diminuir gradativamente a volúpia de comer carne dos animais. O cemitério na barriga é um tormento, após deixarmos a vida material.

Os animais são nossos irmãos, eles também como nós, vêm de longe, através de lutas incessantes e redentoras, e são como nós, candidatos a uma posição brilhante na espiritualidade.

À medida que a alma progride, é necessário, também, que o vestuário de carne se lhe harmoniza ao progresso espiritual já alcançado. Percebam que, a nutrição varia conforme a delicadeza e sensibilidade das espécies. Enquanto a poética figura do beija-flor sustenta-se com o néctar das flores, o abutre delicia-se a saborear o cadáver em decomposição do animal.

Mediante os esclarecimentos espirituais ditados por mentores credenciados no labor mediúnico espírita, evidencia-se que muito grave é a responsabilidade daqueles que possuem conhecimentos, quanto os malefícios da alimentação carnívora, não havendo desculpas que lhe suavize a culpa de terem devorado seus irmãos.

O vegetarianismo deve ser a alimentação dos homens civilizados, principalmente daqueles que já são conscientes da realidade reencarnatória e da marcha ascensional que também os animais estão obrigados. A culpa começa exatamente onde começa a consciência quando já se pode distinguir o justo do injusto e o certo do errado.

Quando o bruto devora o seu irmão, para matar a fome, trata-se de um espírito sem culpa e sem malícia perante a suprema Lei do Alto. Sua consciência não é capaz de extrair lições morais ou verificar qual o caráter superior ou inferior da alimentação vegetal ou carnívora.

Mas o homem, que sabe implorar piedade e clamar por Deus, em suas dores; que distingue a desgraça da ventura; que distingue o criminoso do santo; o ignorante do sábio; e o bem do mal, esse homem também deve saber o erro que comete diante da pratica da alimentação zoofágica diária.

Esse homem também há de compreender o equívoco da matança dos pássaros e da mutilação incessante nos matadouros, e será um delinqüente perante a Lei de Deus se, depois dessa consciência desperta, ainda persistir no erro que já é condenado no subjetivismo da alma e que desmente a Lei superior.

O direito de destruição acha-se regulado pela necessidade que o homem tem de prover ao seu sustento e a sua segurança. O abuso jamais estará contido em seu direito. O homem é culpado de matar animais, portanto não lhe assiste esse direito, uma vez que, não lhe falta a fruta ou o legume para seu sustento; nem carece da morte do irmão para a sua segurança biológica.

No âmbito da fisiologia humana podemos constatar que: A produção da toxidade causa a superação renal e do fígado, que se vêem obrigados a atender a necessidade extra da filtragem super dosada. O pâncreas esgota-se produzindo o fornecimento excessivo de fermento. As ilhas de Lanson atrofiam-se, reduzindo-se a produção de insulina, ocasionando a diabete. O movimento peristáltico do intestino é perturbado, pela ação das toxinas produzidas pelas vísceras animais, ingeridas, causando o aumento da viscosidade sangüínea causando a apoplexia. O ácido úrico se dissemina pelo sangue, causando o artritismo.

No aspecto esotérico, os homens são fornecedores da substância vital através do trucidamento de bois, carneiros, suínos, vitelas, cabritos, coelhos, galinhas e gansos.

Seus sangues inocentes são vertidos nos pisos de matadouros e frigoríficos. E depois sucumbem aos processos de obsessões, vampirismo e vingança dos magos das sombras, alimentados por essa energia vital.

“Enquanto o homem assassinar animais e comer sua carne, vamos continuar tendo guerras”

“Não há injustiça na Lei Divina, portanto, a lei cármica não permitirá que os homens sejam felizes, enquanto massacrarem seus irmãos menores, indefesos e serviçais, que também têm almas e sentem dores!”

“Quantas tragédias, angústias e sofrimentos que há séculos afligem a humanidade, são resgates cármicos provenientes da culpa espiritual de verter o sangue do irmão menor, a serviço do Vampirismo da terra e do espaço.”

Os líderes da Sombra, fortalecidos pelo derramamento diário dos rios de sangue animal, promovem então, com sucesso, as guerras, para o fornecimento de sangue humano, de melhor vitalismo para eles.

“Sob a justiça implacável da Lei do Carma, a quantidade de sangue vertida pelos animais e aves resulta em quantidade igual de sangue humano jorrado nos morticínios das guerras e guerrilhas!”

Infeliz humanidade terrena, escrava de um circulo vicioso, em que os vivos dotados de razão trucidam os vivos irracionais para devorar-lhes as carnes, e depois enfrentam o sofrimento de verem os filhos ou parentes irem para o massacre dos campos de batalhas!

É de conhecimento de muitos, que há pessoas extremamente bondosas, preocupadas com a caridade e que normalmente alimentam-se de carne.

Por outro lado, ocorre o oposto, alguns egoístas, maldosos e que somente agem dentro do padrão extremista do egocentrismo, são vegetarianos.

Devemos observar que, nem sempre o homem vegetariano é evoluído, mas, todo homem evoluído fatalmente será vegetariano.

Temos provas irrecusáveis de que podemos viver e gozar de boa saúde sem recorrermos a alimentação carnívora. Basta considerar a existência de animais corpulentos e de um vigor extraordinário em nosso mundo, tais como o cavalo, o elefante, o boi, o camelo e outros que são rigorosamente vegetarianos.

Quanto ao condicionamento pelo hábito da alimentação carnívora, devemos compreender que nosso orgulho, a vaidade ou a crueldade assim como outros tantos defeitos, são estigmas que se forjaram através de séculos, mas que teremos que eliminá-los definitivamente do nosso psiquismo.

Assim como os vícios de fumar e o uso imoderado do álcool também se estratificam na nossa memória etérica; no entanto, nem por isso nos os justificamos como necessidades imprescindíveis das nossas almas invigilantes.

O Comando Sideral está empregando todos os esforços a fim de que o terrícola se afaste, pouco a pouco, da repugnante preferência zoofágica.

A humanidade atual deve reconhecer que já ultrapassa os prazos espirituais demarcados para a continuidade suportável dessa alimentação mórbida e cruel. Na técnica evolutiva sideral, o estado psicológico do homem atual exige urgente aprimoramento no gênero de alimentação; ela deve corresponder, também às próprias transformações progressistas que já se sucederam na esfera da ciência, da filosofia, da arte, da moral e da religião.

Chegará o dia em que a Terra será promovida a um mundo regenerado. Situação onde o Planeta Terra, somente abrigará espíritos portadores dos bons hábitos.

Quando isso ocorrer, não haverá mais espaços para os matadouros. Essa futura humanidade terá a consciente despertada e saberá dar o devido valor ao sentido real da vida material, não somente para seu semelhante humano, mas também a vida do seu irmão, os animais.

Nessa ocasião, todos os terráqueos serão vegetarianos. Os espíritos que não se ajustarem á nova forma de vida, mais saudável e amorosa, deverão seguir para outro mundo mais inferior condizente com sua condição primitiva no tocante a alimentação carnívora e demais vícios danosos à evolução espiritual.

…………………………………………………………………………………………………………………..

Obras Consultadas:
[1]Fisiologia da Alma – Ramatís – Capítulo A Alimentação Carnívora e a Vegetariana – Páginas 15 á 78.
[2]Paz e Amor Bicho! (A Alimentação á Luz do Cosmo) – Grupo de Estudos Ramatís de Porto Alegre – Mariléa de Castro
[3]Elaborado por A. Cavalcanti – GRUPO RAMATÍS – GRAE-CA


Via: Despertar de Gaia: PORQUE DEVEMOS SER VEGETARIANOS?

VOCÊS ESTÃO COCRIANDO TUDO QUE VEEM EM SEU PLANETA…

empath-challenges

VOCÊS SÃO AS ALMAS MAIS MAGNÍFICAS QUE JÁ PISARAM NO PLANETA TERRA

Arcanjo Miguel_Cláudio Gianfardoni

Arcanjo Miguel

Canalizado por: Leslie-Anne Menzies

Meus queridos,

Abençoados sejam.

Acolham-se mutuamente e a si mesmos à medida que transitam por essas mudanças energéticas. Os seus belos corpos, seus veículos físicos, estão se aclimatando às novas energias. Isso é exaustivo, tanto mental quanto fisicamente falando, porque muita coisa está mudando e vocês não possuem pontos de referência para tudo o que está se revelando.

CONFIEM, meus queridos, vocês são sempre orientados e monitorados para tudo o estão transmutando. Vocês e a sua Família Cósmica estão cocriando tudo o que está se transformando diante de vocês.

Um momento como este no Planeta Terra NUNCA foi experimentado antes, e vocês são os formadores de opinião para tudo o que está se desenvolvendo. Nós, nos Reinos Superiores de Iluminação, estamos em ÊXTASE devido ao que está evoluindo.

Cada um de vocês, como um Ser Soberano, está avançando e reivindicando sua Mestria em incrementos maiores a cada dia.

Seus corações (coração superior) estão abertos de modo mais amplo, portanto, permitam que mais partículas de AMOR/LUZ entrem em seu Planeta diariamente.

É uma alegria contemplar e testemunhar o Quociente de Luz aumentar todos os dias. Permitam que a energia do seu coração flua e incorpore TUDO que entrar em sua esfera de influência. Basta um sorriso, um abraço, um toque amoroso ou uma palavra de incentivo para fazer toda diferença na vida daqueles ao seu redor, e essa energia, então, flui exponencialmente, trazendo para mais perto da concretização o AMOR/LUZ e a paz ao seu próximo e à sua amada Terra.

Se VOCÊS pudessem ver a diferença que VOCÊS fazem, quando oferecem um gesto tão pequeno de gentileza ao outro… É multiplicado dez vezes mais pela vibração, ao sair e tocar tudo o que estiver no campo. Uma coisa tão simples de se fazer, meus queridos, e VOCÊS estão criando tudo o que está acontecendo, ao permitir que um maior desenvolvimento continue em seu Planeta.

Vocês estão cocriando TUDO que veem em seu Planeta. À medida que VOCÊS elevam a sua vibração, e, em seguida, oferecem-na sob a forma de um sentimento, uma intenção… a ampliação é incrível.

Meus queridos, continuem a segurar as mãos uns dos outros, a apoiar-se mutuamente, durante esta transição. VOCÊS são as Almas mais magníficas que JÁ pisaram no Planeta Terra. Vocês escolheram este momento. VOCÊS escolheram esta experiência. Vemos alguns estremecerem, quando ouvem essas palavras, MAS SIM, meus queridos, vocês escolheram TUDO isto! Para aqueles que sentem como se a vida os derrubasse, reiteradas vezes, podem olhar para trás, para quem vocês foram antes de tais experiências? Quanto cresceram como Alma? Quanto aprenderam acerca de si mesmos e dos outros, por meio de suas experiências? Vocês não são as mesmas pessoas que vocês foram – sua Alma cresceu, seu coração é mais amplo, sua capacidade de compreensão estendida pela compaixão é maior do que jamais foi.

Isto é ASCENSÃO, meus queridos. Vocês não chegaram a esta existência para um “passeio fácil”. Tudo pelo qual vocês passaram foi-lhes permitido para que acessassem a Mestria, e o Crescimento da Alma é enorme. Exatamente o que vocês concordaram para este momento/espaço.

Em breve, vocês irão RELEMBRAR tudo o que concordaram em fazer, e irão se regozijar pelo tanto que evoluíram e vocês vão perceber que todos os “vilões” em seu espaço de vida, todos representaram seus papéis perfeitamente para permitir que vocês concluíssem as suas atribuições.

Os acordos entre as Almas são apenas uma parte da sua RECORDAÇÃO. Onde vocês conseguirem ver o AMOR/LUZ nos “outros”, vocês vão reconhecer isso como um reflexo seu. Chegará um momento em que cada um de vocês vai cumprimentar o “outro” com o conhecimento e o reconhecimento de quem eles são, de por que vieram em sua vida, e o papel que desempenharam, ao permitir que vocês concluíssem a jornada de sua Alma nesta existência.

Sem mais carma, meus queridos, está sendo concluído agora no Espaço do Sonho. Vocês não estão vendo e reconhecendo as Almas com quem não tiveram contato durante anos, de repente, surgindo em seus sonhos, como se vocês estivessem completando as últimas peças dos seus contratos?

Meus queridos, muita coisa está acontecendo interna e externamente. Sejam gentis consigo mesmos e uns com os outros.

RIAM de si mesmos com frequência – isso permite uma grande alteração energética e o seu corpo vai agradecer-lhes, à medida que as células são acionadas pelo riso.

Como sempre, meus queridos, queiram lembrar-se de nosso Contrato com vocês. Temos caminhado cada passo com vocês, os apoiamos na escuridão e no desespero, mantendo a Luz elevada para que vocês reconhecessem o caminho do LAR – o caminho de volta para QUEM VOCÊS VERDADEIRAMENTE SÃO.

Seres de Luz e Amor divinos.

Nós comemoramos com vocês, meus queridos.

E assim é.

EU SOU ARCANJO MIGUEL.

 


Direitos Autorais:

Ao compartilhar esta mensagem, favor respeitar os créditos, sem acrescentar, modificar ou extrair nada do texto publicado.

Fonte: leslie-anne@angelstoinspire.com.auwww.angelstoinspire.com.au / ANGELS TO INSPIRE NEWSLETTER | Monday Message 1st May, 2017 | Archangel Michael

Tradução de Ivete Brito – adavai@me.comwww.adavaiwordpress.com

Via: ADAVAI | VOCÊS SÃO AS ALMAS MAIS MAGNÍFICAS QUE JÁ PISARAM NO PLANETA TERRA – ARCANJO MIGUEL (LAM) – 01/05/17

PARA OS OLHOS DA CRIAÇÃO É CRUCIAL SERMOS PARTE DE TUDO O QUE EXISTE…

parte do todo

BASHAR

Bashar – Imagem canalizada por Vashta Narada – http://www.vashta.com/

Por: Flávia Criss

Darryl Anka

De acordo com o site original (em Inglês), Bashar é um ser de origem extraterrestre (ou um amigo do futuro) que se comunica conosco há mais de 21 anos  através do “canal” Darryl Anka, trazendo uma onda de novas informações que nos explica – claramente e em detalhes – o funcionamento do Universo e como cada um de nós cria a realidade que vivencia.

Ao longo desses anos, milhares de pessoas tiveram a oportunidade de aplicar seus princípios e ver se são realmente eficazes para mudarem as suas vidas e criarem a realidade que realmente desejam.

E a maioria esmagadora de pessoas afirma que  sim.

Alguns dos resultados reportados pelos que aplicaram os princípios ensinados por Bashar são:

  • aumento da criatividade e abundância
  • maior clareza mental & emocional
  • melhoria na saúde
  • melhoria dos relacionamentos amorosos
  • aumento da habilidade psíquica
  • aumento do amor-próprio e auto-aceitação
  • melhor auto-capacitação

Bashar explica a importância dos sistemas de crenças e nos ensina como mudar o que acreditamos a respeito de nós mesmos e do mundo em que vivemos para dramaticamente mudarmos aquilo que experienciamos em nossa vida. As novas perspectivas que ele compartilha nos ajuda a mudarmos a forma como vemos a realidade e nos ajuda, também, a entrarmos em contato com as nossas crenças e idéias que estão, no momento, guiando as nossas vidas, para que as possamos mudar, se desejarmos.

As mensagens de Bashar enfatizam nossa autocapacitação e habilidade para usarmos nosso livre arbítrio conscientemente, para criarmos a vida e o mundo que quisermos.

Bashar — As 4 Leis da Criação

Vídeo  muitíssimo interessante, na platéia um jovem pergunta sobre a possibilidade de Bashar, sendo de outra dimensão, viajar para outras “realidades”, o que ele prontamente responde “Sim, fui agora, fui de novo, fui agora,agora, agora, agora, agora…”

Todas as viagens instantâneas que Bashar demonstra realizar em segundos dirigem-se às realidades paralelas em seu total, ou seja, ele explica que somos arrastados para qualquer realidade paralela que seja representativa da vibração que desprendemos — o que oferecemos é o que recebemos – é a terceira Lei da Criação.

Existem apenas quatro Leis da Criação, e essa, explica Bashar, é a terceira Lei.

As Leis da Criação, de acordo com Bashar, são as seguintes:

  • Número 1: você existe; não pode fazer nada para mudar isso: você existe, e em alguma forma, sempre existirá;
  • Número 2: o Todo é o Um, o Um é o Todo; não pode mudar isso.
  • Número 3: o que você oferecer, é o que terá de volta; não pode mudar isso.
  • Número 4: a mudança é a única coisa que é constante, com exceção das prévias 3 Leis.

E é só isso. Cada realidade, cada experiência em cada dimensão em qualquer lugar em qualquer tempo é alguma forma de configuração daquelas 4 Leis.

Bashar procura  lembrar a cada um que nós somos a nossa própria razão pela qual escolhemos estar na Terra.

É uma aventura em que podemos nos permitir engrandecer cada aspecto de nosso ser quando estivermos acostumados com  esse esclarecimento.

Devemos nos lembrar que quando as coisas nos parecerem as mais escuras, quando as coisas parecerem em baixa, quando as coisas parecerem lá fora como sendo as mais pesadas para nós, se realmente desejarmos uma “iluminação” nessa hora, por favor, vamos nos iluminar!

Iluminem-se! É o que nos diz Bashar, para que iluminemo-nos dentro de nós! Deixemos para trás os julgamentos. Não precisamos da bagagem de mais ninguém nessa vida. Viemos com tudo o que necessitamos levar conosco. Qualquer outra bagagem que alguém pensar que teremos que carregar em nossa vida, não precisamos dela. Vamos largá-la, sacudir as mãos físicas e espirituais e começar a andar mais aprumados, mais altos e mais leves na Terra. Assim, podemos acelerar bastante, quando não temos o peso (que nos puxe para baixo) das coisas que não têm nada a ver conosco.

Quando somos mais nós mesmos,  somos mais capazes de ajudar qualquer pessoa que também escolha ser ela mesma, pois elas verão, pelo nosso exemplo, aquilo que também poderão ser — não que DEVAM escolher isso — mas pelo menos oferecemos a elas uma escolha, por escolhermos o amor, a alegria e o excitamento para nossa vida. E isso funciona. Não há nada na Criação que contradiga as escolhas que fazemos e nas quais acreditamos fortemente como sendo nossa preferência, não há mesmo NADA na Criação que contradiga as escolhas que fazemos.

Não há interrupção alguma em nossa vida. Todas as coisas que acontecem estão lá pela razão que cada um escolheu, para as usarmos como desejarmos, da forma como preferirmos, de modo que possam ser vistas, sentidas e experienciadas de maneira mais enriquecedora. E as sentiremos, ouviremos, veremos, provaremos, cheiraremos, tocaremos, todas as coisas irão se entrançando nesse estado de ser .

Sejamos este “estado de ser” porque podemos, não porque precisamos de outras razões para abraçarmos isso.

Vamos nos tornar quem somos, porque É O QUE SOMOS – e essa é a razão suficiente aos olhos da Criação. Não temos que justificar nossa existência  pois se não merecêssemos existir, acredite, não existiríamos.

Mas nós existimos. Então aos olhos da Criação é necessário, é importante que sejamos parte de tudo o que existe.

Bashar enfatiza muito isso: Sem você – sem cada um de nós , sem cada um dos seres da Criação– sem NÓS TODOS tudo o que existe não seria TUDO o que existe.

Façamos a nossa parte no TUDO que existe de todas as maneiras que desejarmos ser: esse é o nosso DIREITO INATO; esse é o DIREITO DE NOSSA ALMA.

Bashar estende a nós sua apreciação mais profunda por permitirmos essa transmissão e por compartilhá-la conosco, agradece profundamente o “presente” que lhe demos ao permitirmos que ele presencie a manifestação incomparável da Criação que escolhemos ser e por abrir os olhos dele para esses vários modos pelos quais a Criação tem  se manifestado.

Ele agradece efusivamente e deseja-nos o maior divertimento e excitação hoje!

Tradução e comentários meus (Flávia Criss), Jan/2010.

………………………………………………………………………………………………………….

Bashar – Livre  Arbítrio

A tradução abaixo é referente a um diálogo ocorrido em uma das sessões (workshops) com Bashar em que ele abordou o conceito de Livre Arbítrio, a pedido de um dos participantes. A partir da sessão transcrita em Inglês, fiz a tradução e agora compartilho-a com vocês.

O diálogo apresenta-se em Itálico logo abaixo, sendo que “Q” se refere às perguntas do indivíduo da platéia e “B”  às respostas de Bashar.

Então voilá…

Q: Você fala que podemos escolher como queremos que seja a nossa realidade…

B: Sim.

Q: … e que podemos ter o controle sobre ela, nesse sentido. Qual é a diferença entre esse tipo de controle e aquele “outro controle” o qual tenho que aprender a renunciar ou dele desistir pois me faz querer que as coisas sejam de uma determinada forma?

B: Ah, muito obrigado pela sua pergunta. Na verdade se trata de reconhecer que aquilo a que você costuma se referir em sua sociedade como sendo uma “submissão” ou “rendição” se trata, na verdade, da assunção do controle, propriamente dita. “Controlar” significa deixar-se fluir junto e em harmonia com a sincronia do Self Universal, em harmonia e sincronia com o infinito universal. Escolher fluir sincronicamente com essa ideia é ter o controle, é saber que você está no controle.

Como já dissemos, existem dois tipos de Livre Arbítrio, aquele proveniente da consciência fisiológica e o Livre Arbítrio que provém da Consciência Superior. Tudo o que vocês chamam de Livre Arbítrio e que é proveniente da consciência Superior, muitas vezes, é relegado pela consciência física àquilo a que se chama comumente de “destino” ou de “predeterminação”, porém isso só acontece quando se generaliza o uso desses termos. As especificidades reais concernentes ao modo como se desdobram os eventos generalizados e determinados pela consciência não-física superior são, na verdade, especificadas  pela personalidade fisiológica, pelos desejos fisiológicos, pelos pensamentos fisiológicos, pelas crenças fisiológicas que você cria para a sua vida fisiológica.

Assim, ter o controle, mais uma vez, expressa-se pelo seu desejo, pela expressão de sua vontade, pela expressão da convicção do que você acredita ser real pra si. É partir de um lugar de convicção, é a partir de uma presunção que o colocará diretamente em contato com o fluxo da energia universal o que vai fazer com que pareça que, uma vez no controle,  não precisará adotar uma direção. Isso lhe ajuda?

Q: Pode dizer a última frase mais uma vez?

B: Quando está no controle,  o paradoxo que se revela é que você não sente realmente que tem que fazer o governo ou tem que dar a direção. Este é o paradoxo de realidade física … quando você sabe que está criando a sua realidade e tem totalmente o controle sobre ela uma vez que tudo o que experiencia é o que criou, então você se abre para a ideia de que a vulnerabilidade é a verdadeira força infinita, não é uma fraqueza. E se você estiver disposto a estar completamente aberto, o que de fato é a vulnerabilidade, então saberá que estará completamente ligado ao Tudo-O-Que-Existe. Estar completamente ligado ao Tudo-O-Que-Existe quer dizer que estará sempre totalmente, completamente fortalecido. Você tem a força infinita e, portanto, simplesmente pode fluir a favor das linhas de energia universais.

Você tem o controle totalmente ao fluir a favor das linhas de menor resistência. Dessa forma, não ficará parecendo que terá que direcionar as coisas. O único momento em que parecerá que terá que dirigir algo  é quando lutar contra o seu próprio êxtase. Submeter-se ao seu próprio êxtase, “entregar-se” ao fluxo universal das coisas fará com que saiba que está no controle direto delas, pois então ficará fácil criar a realidade que preferir, uma vez que estará desenhando tudo numa realidade  paralela e não indo contra o fluxo.

Q: Muito obrigado.

Tradução minha, Flávia Criss, em Abr/2010 / O Meu Melhor Modo de Ser

 


Via: Anjo de Luz | Bashar um ser de origem extraterrestre

O SEU FUTURO NÃO É UMA CAIXINHA DE SURPRESAS…

caixa de surpresas

Conselho de Andrômeda – o seu futuro e o futuro do coletivo

 

ser de andrômeda

Mensagem canalizada por Luciana Attorresi 

 

Nós do Conselho de Andrômeda vos saudamos com Luz e amor do Pai.

Nós viemos falar do vosso futuro de cada um de vocês e também o futuro do coletivo. Só que para nós, vemos futuro de uma maneira diferente de vocês, pois o futuro é hoje, é agora, porque ele é intrínseco.

Aconselho vivamente você ler esta canalização de Saint Germain

Não existe futuro sem o hoje, assim como não existe hoje sem passado .

Vocês tendem a fazer divisões muito precisas; o que aconteceu, o que acontece e o que acontecerá. Sem perceber que é exatamente tudo a mesma coisa, todos eles acontecendo no agora.

Vocês são sempre responsáveis pelas vossas experiências, então, se vocês se apegam hoje nas coisas que veem nos vossos exteriores que não gostem, o Universo começará a trabalhar com aquela energia disponível. Então vocês olham para o resultado materializado e não gostam do que veem, e sentem como se aquilo tivesse sido criado naquele instante, mas isso não é verdade, foi criado alguns “agora”  atrás, quando colocaram a vossa atenção em alguma coisa que não lhes agradavam.

O futuro é um espelho do seu agora e é por isso que ele não tem vida própria, ele jamais conseguirá existir sem esse vosso agora.

Então parem de desejar o futuro como se ele fosse uma caixinha de surpresas que um outro Ser preencheu pra vocês.

Essa caixinha, não tem nada de surpreendente e foi preenchida por vocês mesmos. Nós daqui, olhamos todos vocês com amor e estima, mas temos que dizer que a hora de descarregar a culpa nos outros ou no universo por suas tristezas, acabou.

Se vocês querem ter uma experiência tranquila e harmoniosa, busquem o equilíbrio com a Fonte , é o único caminho.

Quando vocês estiverem em equilíbrio com a Fonte, vão ver os vossos desconfortos, não como um obstáculo a serem superados, mas sim  como o melhor dos mestres, porque ele está vos ensinando que por aquele caminho vocês não gostam de caminhar, logo, vocês buscarão um outro que lhes preencha com a satisfação que desejam.

Os obstáculos, muitas vezes, são o caminho mais fácil para vocês dissolverem nós cármicos, então ao invés de ficar se debatendo no mesmo lugar, parem, respirem e agradeçam, porque agora já sabem que devem caminhar por outra estrada.

Vocês desceram a Gaia para se experienciarem e serem felizes sempre, não amanhã, quando a caixinha de surpresa abrir, e sim hoje, agora, pois quando vocês estão felizes, vocês estão em alinhamento e quando vocês estão em alinhamento, vocês não se apegam nos obstáculos, e tudo fluíra na vida de vocês.

Nós, do Conselho de Andrômeda, estamos sempre disponíveis para ajudá-los, basta um pensamento e nós já estaremos ao vosso lado. Nós, vos deixamos com bênçãos de Luz e Amor.

Conselho de Andrômeda


Canal: Luciana AttorresiTrabalhadores da Luz.com

Via: Trabalhadores da Luz | Conselho de Andrômeda – o seu futuro e o futuro do coletivo

TODA AÇÃO RETORNA COM MAIOR POTÊNCIA. VOCÊ VIVE O QUE VIBRA…

Frequency and Vibration

POR QUE VOCÊ PRECISA MUDAR SUA FREQUÊNCIA?

O_Grupo_Arcturiano
Mensagem dos Arcturianos

Canalizada por: Sandra M. Luz
em 17/03/2017

 

Geralmente os temas para canalizar vem à minha mente e eu já sei que é hora de parar para canalizar. Cada vez mais, nossos irmãos estelares estão trazendo a urgência de mudarmos nossas frequências, mas parece que as pessoas ainda não entenderam. Como não desistimos de servir a luz aqui estamos mais uma vez. Me conecto com os Arcturianos e deixo que eles tragam mais ensinamentos e espero, que todos vocês leiam esta mensagem conectados com o coração e a mente de Deus.

Saudações Arcturianas, saudamos a todos na frequência do Amor e da Luz.

Como nossa querida irmã estelar disse, servimos ao Todo e não desistimos nunca, porque sabemos da importância de estar numa frequência elevada.

Amados irmãos(as) estelares, sentimos que muitos de vocês ainda esperam que seus problemas humanos sejam resolvidos por outros, para que fiquem em perfeita harmonia.

Mas precisam se lembrar de algo muito importante, vocês pediram por esta oportunidade de evoluir, vocês decidiram estar aqui e Deus deu a vocês mais uma chance de aprender, compartilhar e evoluir.

Por medo de assumir suas responsabilidades por suas ações delegaram a outros seres suas vidas e estão esperando que eles resolvam e, também, estão cobrando deles que façam mais rápido a mágica de trazer felicidade às suas vidas.

Quando isto ocorrerá?

Não ocorrerá porque a sua vida é sua, é de responsabilidade sua e não de outra pessoa.

Vocês são 100% responsáveis pelo que vibram, fazem e sentem. Isto é uma lei divina.

Ainda que outros seres humanos possam fazer algo a vocês, que tragam instabilidade às suas vidas, vocês vibraram nesta frequência e por isto atraem isto.

Ficar no papel de “vítima” alimentando a informação que outros seres fizeram mal a vocês, que “não consigo”, que “é difícil”, é apenas uma forma de tentar não se responsabilizar por suas ações, pelo que estão alimentando em seu interior.

Não adianta ficar reclamando, culpando, criticando, julgando, alimentando o que aconteceu no passado, isto não trará o equilíbrio e a felicidade que desejam.

Se vocês se mantém numa frequência baixa ao se conectar com outros seres, transmitem esta mesma frequência para eles, também contaminam o local com a mesma energia e também irradiam esta energia para seu planeta.

Resultado disso é mais seres desequilibrados, infelizes, doentes, um país com mais problemas e um planeta mais doente.

Ao decidirem melhorar suas frequências, ter pensamentos, sentimentos e ações mais elevadas, respeitar a si, aos outros e também seu planeta, trarão o equilíbrio que desejam e farão seus processos de cura e também de seu planeta.

Vejam como é simples: é só sair da frequência que traz desequilíbrio a vocês e alimentar uma frequência que realmente restabeleça sua felicidade.

Seu planeta está cobrando de vocês suas responsabilidades em fazer suas curas e também em curar o planeta que vocês vivem.

Estamos auxiliando vocês a pedido do Todo, mas não podemos fazer sua parte.

Toda sua ação retornará a você potencializada, portanto estão vivendo o que estão vibrando.

Esperamos que pensem nisto com seriedade e parem de justificar suas ações e o porquê estão protelando trabalharem-se internamente.

Quanto mais tempo relutarem, mais desequilíbrio sentirão.

A decisão é de cada um de vocês.

Encerramos está conexão na frequência do Amor e da Luz.

Somos os Arcturianos

…………………………………………………………………..

Respeite os créditos
http://nososarcturianos.blogspot.com.br
sandramluz2011@gmail.com

 


Via: NÓS, OS ARCTURIANOS: POR QUE VOCÊ PRECISA MUDAR SUA FREQUÊNCIA?

OS REGISTROS DE TODAS AS NOSSAS EXPERIÊNCIAS VIVIDAS…

o livro da alma

OS REGISTROS AKÁSHICOS

registros-akashicos

Por: Angel Lux Starseed

O Registro Akáshico é o registro individual de uma Alma desde o momento que deixa seu ponto de origem até que a ele regresse.

No momento em que tomamos a decisão de experenciar a vida, é formado um campo de energia com a finalidade de gravar todos os pensamentos, palavras, emoções e ações geradas por cada uma das experiências vividas. Esse campo de energia é denominado Registro Akáshico.

Akáshico porque está composto pelo Akasha, que é a substância energética da qual toda a vida está formada. AKASHA é uma palavra de origem sânscrita, que se utiliza para denominar um plano da consciência cósmica que atua como arquivo.

Registros, pois tem como objetivo gravar todas as experiências vividas.

“O Akasha, a Luz Astral, pode definir-se como a Alma Universal, a Matriz do Universo, o Mysterium Magnum do qual tudo quanto existe é nascido por separação ou diferenciação. É a causa da existència; por todo espaço infinito…é o espaço” (H.P. Blavatsky).

É uma parte da Mente Divina. É mencionado na Bíblia como “O Livro da Vida”… Os budistas se referem aos registros Akáshicos como “Memória da Natureza”.

É uma das ferramentas mais poderosas disponíveis no Planeta para nos ajudar a recordar a nossa condição de Unidade Divina. Quando nos ascendemos à energia dos Registros Akáshicos, abrimos um canal à comunicação direta com nossos Mestres e Anjos.

Dentro desta dimensão espiritual mais alta, somos capazes fazer perguntas, obter explicação e orientação. Também podemos identificar outras experiências de vida que nos afetam nesta.

Estas “memórias” revelam situações que no presente ajudam a revisar as situações kérmicas, conhecer o propósito de nossa vida, esclarecer os vínculos, as passagens nesta vida, pois estão formadas por uma massa de informações acumuladas das encarnações vividas, para nos auxiliar na elevação e, também, para o bem de todos que nos cercam.

Este “instrumento” nos permitirá perceber a limitação de nossos padrões e crenças, que criam véus de ilusões ao redor da nossa verdadeira alma.

À medida que desvendamos estes véus e aprendemos nossas verdades, voltamos mais conscientes do que verdadeiramente somos, recuperando a própria Divindade, nosso poder, a conexão com tudo que existe. Estaremos livres para permitir à alma voar a níveis mais altos.

Para aqueles que desejam visitar o Registro Pessoal, é essencial o recolhimento diário para poderem-se atingir níveis mais altos. É necessário estar-se uno com a alma para recuperar a Divindade, abraçar sua essência e centralizar-se na Luz do amor de que faz parte.

Gif

Os Registros Akáshicos

Estes são encontrados na zona intermediária entre os mundos astral e mental, parcialmente astral e parcialmente mental, e, de certa forma, interpenetrando todos os níveis. Eles são um registro de todo pensamento e evento que já ocorreu, como um enorme, infinito livro ilustrado de história mental.

Os registros Akáshicos também contém probabilidades que brotam e que são criadas por acontecimentos, ações e pensamentos passados. Isso é como olhar para dentro do futuro. Para você mesmo fazer qualquer tipo de sentido dos registros Akáshicos, ter alguma habilidade com a clarividência é definitivamente de muita ajuda.

Se você mesmo sintonizar-se com os registros Akáshicos, você geralmente vê aqueles eventos com a maior quantidade de energia circundando-os. Guerras e desastres são os mais fáceis para ver por causa disso.

A energia que os envolve, fazem-nos sobressair sobre o restante, fazendo com que sejam mais fáceis de se ver. Se você olhar para dentro do futuro, as áreas de probabilidades, você entra dentro de um confuso redemoinho de simbolismos misturado com acontecimentos atuais.

Este simbolismo do futuro é causado pelos sistemas de crenças das principais religiões. Milhões de pessoas no mundo têm acreditado em alguma forma de profecia durante milhares de anos. Seja no “Livro das Revelações” da Bíblia ou nas profecias de Nostradamus.

Essas profecias antigas estão todas profusamente imersas no simbolismo. Esse simbolismo afeta a maneira pela qual as pessoas pensam e sonham sobre o futuro.

Esse simbolismo, por sua vez, manifesta-se nos registros Akáshicos como representações simbólicas de eventos futuros. O simbolismo é uma grande ajuda, faz com que as consultas aos registros Akáshicos tornem-se mais fáceis.

Você pode utilizar o simbolismo Akáshico com um índice. Por exemplo, a referência para “Os Cães de Guerra” é facilmente compreendida como representando a guerra. O “Horrendo Ceifeiro” é um símbolo universal da morte e destruição.

Portanto, se você está interessado nesse tipo de acontecimento futuro, você sintoniza dentro desse índice simbólico para a GUERRA, e depois navega através da categoria de guerras passadas e futuras.

Além de ter alguma capacidade de clarividência, um conhecimento sobre história, geografia, simbolismo religioso, líderes mundiais de assuntos atuais e chefes de estado é uma grande ajuda; quando indexar acontecimentos presentes e futuros.

Por exemplo, na visão de futuro que dou abaixo. Se eu soubesse QUEM ERA a conhecida pessoa que eu ví discursando para uma multidão, e tivesse reconhecido o país; eu poderia ter feito uma previsão precisa sobre os acontecimentos futuros, ao invés de ser um esperto, DEPOIS do evento.

Eu entrei no estado de consciência chamado de registros Akáshicos. Lá estava eu imerso num amontoado de simbolismos. Eu estava vendo nas quatro dimensões ao mesmo tempo. Minha mente consciente não assimilou isso muito bem. Eu vi guerras, fomes, pragas, desastres, terremotos, vulcões em erupção, aviões se espatifando, assassinatos, etc., era terrivelmente confuso e depressivo.

Eu ví uma parte do simbolismo, o qual reconhecí e sintonizei-me com ele, indexei-o. O Ceifeiro Horrendo segurando os Cães de Guerra (conforme descrito por vários profetas).

Esses cães eram bestas amedrontadoras com olhos vermelhos e mandíbulas cheias de baba. Eles estavam sendo segurados por essa figura encapuçada, com um crânio maligno no lugar do rosto, carregando uma foice.

Ele soltou esses cães enquanto eu observava, simbolizando uma guerra que estava por vir.

Sintonizado dentro dessa cena, eu lá estava flutuando sobre tudo, podia sentir a luz do sol e o cheiro da cidade abaixo. Eu ví um homem de pé sobre um palanque armado, debaixo de duas espadas cimitarras gigantescas.

Ele estava fazendo um discurso carismático para muitos milhares de pessoas. Uma das espadas transformou-se numa larga espada de um cristão das Cruzadas. O homem era Saddam Hussein, a cena era em Bagdá, no monumento ao soldado desconhecido. Ví essa cena seis meses antes do início da Guerra do Golfo. Eu não compreendí QUEM ERA Saddam Hussein, ou ONDE essa cena se passou, até que ela foi televisionada durante a guerra do golfo.

Olhando através dos registros Akáshicos é como folhear através de um album mental infinito de fotografias. Você é bombardeado por uma gama amedrontadora de visões e sons do passado, e futuros presentes e prováveis. Você precisa selecionar um desses registros de pensamentos, sintonizar dentro dele e entrar nele. Você então viverá através desse registro como se estivesse realmente lá, observando enquanto ele acontece.

Consultando os registros Akáshicos pode ser feito sozinho, se você tem a habilidade, mas geralmente isso é feito com a assistência de um ser avançado de um nível superior de existência. É como uma espécie de turismo telepáticamente guiado.

A enorme quantidade de informações e de refugos é filtrada para você, e o registro selecionado, de acontecimentos passados ou de probabilidades futuras, lhe é apresentado pela clarividência, através de uma conexão telepática com o … bibliotecário.

Algumas pessoas declaram que já entraram nos registros Akáshicos e que lá encontraram algo parecido com uma biblioteca, com livros verdadeiros. O passado, presente e futuro estavam registrados como textos nesses livros. Algumas pessoas até dizem que já leram um registro, depois entraram nele, e experienciaram o registro em primeira mão.

Todas essas declarações são consistentes com os Registros Akáshicos. Essas são viagens guiadas e assistidas pelo bibliotecário, onde os Registros Akáshicos foram apresentados como algo familiar, fáceis de entender e fáceis de aceitar.

Gif

REGISTROS AKÁSHICOS REGISTROS BÚDICOS

Os Registros Akáshicos é uma biblioteca de ações de cada alma, pensamentos e emoções que tiveram um lugar no planeta Terra e em outros sistemas planetários. Todos os eventos de pequeno ou grande porte são permanentemente gravados na grade eletromagnética do planeta e do cosmos.

Os Registros Akáshicos são as matrizes de nossas vidas passadas, presente e futura, todas misturadas. Estamos agora entrando em uma existência multi-dimensional, onde tempo e espaço não existem, então todas as partes de vocês estão migrando para uma unidade – a pessoa que você é agora.

Existem três níveis das câmaras de registro akáshicos e nenhum nível é melhor que o outro.

O primeiro nível é o lugar onde toda a consciência coletiva do planeta é gravada, incluindo os pensamentos, emoções e ações de cada alma ao longo da história.

O segundo nível é o excesso de pureza e energias divinas que vêm do primeiro nível.

E, o terceiro, mais alto nível é o que registra as gravações das melhores energias que vem dos outros dois níveis.

Todo mundo tem a habilidade de se reconectar com a fonte primordial como um ‘detentor de registro espiritual’ e é capaz de chamar a todos seus orientadores multidimensionais para receber as respostas de suas própria perguntas.

Você é capaz de ser seu próprio guia, psicólogo, guru espiritual e professor. Sempre que você tem uma situação problemática ou um desentendimento com um indivíduo, esses incidentes ocorreram antes em outro tempo e lugar.

Se você tem perguntas para um problema ou situação, existem várias portas para escolher com muitas soluções variáveis. A porta A tem uma resposta, a porta B tem outra, e assim por diante.

Se acontecer de você escolher a porta errada, o problema vai surgir novamente. Escolhendo a porta correta conecta-se realmente com o que há de melhor para todos e não apenas para você. Essa escolha cria harmonia, beleza, paz e cura para todos os envolvidos.

Os Registros Akáshicos estão disponíveis para todos. Algumas das respostas não serão do seu agrado. No entanto, elas vão conter a energia da “verdade” de quem você realmente é e o que supostamente sejam seus aprendizados.

Quando os seus guias sentirem que você está pronto para continuar por si próprio, você terá permissão para acessar seus registros quando você tiver a “necessidade de saber” outras informações.

Isso geralmente se realiza sem canalização de transe e quando você está pleno de consciência, desperto e alerta.

É muito importante estar bem enraizado para receber e manter as freqüências que vem de dentro. Esta é a razão pela qual deve se estar ligado à natureza para ter um bom aterramento. Caso contrário, você pode sentir tonturas ou mal estar e seu corpo pode não ser capaz de manter a vibração por muito tempo e suas respostas parecerem pouco claras.

As informações do Registros Akáshicos só será dada a uma pessoa quando ela está sendo usada para curar a si mesma e sua parcela do planeta.

As informações podem vir a você da mesma maneira quando você está meditando ou canalizando. Você pode ver imagens holográficas ou simbólicas, ouvir sons, começar a escrever, ou apenas de repente “saber” a resposta.

Os Registros Akáshicos não devem ser usados para adivinhações ou recordações de vidas passadas como um divertimento. Eles são muito sagrados e são protegidos por seres de luz em sentinela. Você não vai ter acesso a todos os registros a menos que tenha integridade e disciplina em seus hábitos diários e pensamentos.

No entanto, você vai continuar a ser ajudado, abençoado, honrado e guiado pelos reinos dos espíritos em sua mais alta manifestação.


Fontes:
http://ponteoculta.blogspot.com.br
http://www.ippb.org.br
http://shakyamuni.net.br
http://neusarochatelesterapiaholistica.blogspot.com.br
http://filosofia-esoterica.blogspot.com.br/
http://despertardegaia.blogspot.com/

Via: Despertar de Gaia: OS REGISTROS AKÁSHICOS

NO SEU DNA EXISTEM REGISTROS AKASHICOS DE SUA ALMA…

registrosdedna

Os registros akashicos e o DNA

Por: Selacia

 Mensagem de 23 de Março de 2017

Nosso mundo pode parecer virado de cabeça para baixo agora, mas a sua vida não precisa estar. De fato, alguns de seus maiores avanços e progressos podem ocorrer durante estes tempos incertos. Neste artigo, eu descreverei o recurso fundamental que existe em seu próprio DNA – conectado aos registros akashicos de sua alma – que poderá ajudá-lo a se libertar de coisas muito antigas e a viver mais o seu propósito de vida.

O QUE HÁ EM SEUS REGISTROS AKASHICOS NO DNA

Aqui estão alguns antecedentes sobre o vasto tesouro alojado em seus registros akashicos no DNA. Há um campo ao redor do DNA que pode ser lido como um mapa, revelando os registros akashicos da jornada de sua alma ao longo do tempo. Eventos fundamentais lá estão, assim como as suas respostas a estes eventos. Qualidades principais como dons para a escrita ou a cura estão também lá registradas. Impressões fundamentais das lições de sua alma ao longo do tempo se encontram lá. Principais tendências e experiências – as suas, de seus antepassados, ou até mesmo os da humanidade também se encontram lá. As codificações-chave que o ajudam em sua iluminação, incluindo a sua mestria dos ensinamentos espirituais, são encontradas lá.

Quando eu falo da jornada de sua alma ao longo do tempo, estou me referindo a esta vida, vidas passadas e até mesmo aos períodos entre as vidas quando você pode ter feito acordos ou votos de alma. A jornada de sua alma está interligada com a jornada de sua família ou antepassados, à humanidade em geral, e às pessoas principais de outras vidas que estão aparecendo novamente agora.

Aqui estão alguns exemplos específicos dos tipos de coisas que eu vejo intuitivamente quando faço as sessões de cura intuitiva do DNA.

PRIMEIRO – Relacionamentos – Uma questão fundamental para todos que estão vivos agora e que procuram criar um mundo mais amoroso. Este é, com frequência, o melhor lugar por onde começar e há muito aí. Exemplo: Uma mulher veio a mim para curar um relacionamento antigo que ela tinha dificuldade de liberar para seguir em frente. Quando eu trabalhei com ela, pude ver um padrão que começou muito antes desta vida e que precisava ser eliminado em suas raízes no passado, antes que ela tivesse um encerramento. Eliminar padrões em sua raiz no DNA é o que faz a diferença.

SEGUNDO – Dinheiro – outra questão-chave em torno de muitas formas ao longo dos séculos. Mesmo as pessoas ricas podem manter votos de pobreza, ou outras crenças limitantes sobre o dinheiro; os padrões do passado, muitas vezes, surgem quando a economia é afetada, ou quando outros catalisadores fundamentais ocorrem. A instabilidade do mundo hoje está catalisando temas de dinheiro para muitas pessoas.

O que acontece é que uma questão latente no DNA da pessoa vem à tona como resultado de algum tipo de crise – pessoal ou no mundo externo. Saber o que está no registro akashico, no DNA da pessoa, então, fornece o ponto de partida para a cura através do tempo. Assim como o primeiro exemplo, o objetivo é conhecer a causa raiz e eliminar as coisas de lá.

TERCEIRO – Confiança – É uma imensa questão na frente e no centro em 2017, quando temas de desconfiança e divisão têm escalado para proporções de crise. Os temas de confiança podem ser pessoais – como na própria dúvida e desconfiança de decisões pessoais, ou na direção de vida. Os temas são também entre as pessoas, em todos os tipos de relacionamentos – sejam eles 1 a 1, em grupos, ou o indivíduo em relação ao governo, e outras figuras de autoridade. A um nível de DNA muitas pessoas têm uma desconfiança condicionada de certas pessoas ou grupos de pessoas. Na verdade, as raízes do racismo são geralmente ao nível genético do DNA, transmitido ao longo das gerações.

QUARTO – Propósito de Vida. Muitas pessoas nestes dias sentem ou uma falta de clareza sobre o seu caminho ou com um bloqueio para expressarem plenamente os dons de sua alma. Quaisquer que sejam os sucessos ou desafios que você experiencie, saiba que eles são uma parte do caminho de sua alma para encontrar a totalidade. Exemplo: Quando uma pessoa adquire a perspectiva quântica de seu caminho de alma, incluindo os dons e talentos principais de vidas passadas, um interesse atual ou direção pode começar a entrar em foco relevante. Simultaneamente, quando a pessoa se torna consciente e elimina os bloqueios ao nível do DNA para a manifestação do propósito, novos caminhos são criados. Um exemplo de um bloqueio ao nível do DNA poderia ser uma experiência de rejeição ou perseguição em uma vida passada, envolvendo o uso dos talentos. As habilidades necessárias nesta vida para expressar o propósito de vida frequentemente foram aprimoradas durante uma série de vidas. Algumas experiências inspiraram confiança, outras poderiam ter deixado impressões problemáticas no DNA.

Tenha em mente a grande cena desta vida. Esta não é uma vida comum e certamente não tem uma estrutura comum de tempo. Quaisquer que sejam os sucessos ou desafios que você experiencie, saiba que eles são uma parte do caminho de sua alma para encontrar a totalidade. Não há realmente trabalhos, casos amorosos ou circunstâncias de vida ao acaso. Cada um deles surge de sementes plantadas antes, e você pode crescer espiritualmente a partir de qualquer um deles.

Você é um agente de mudanças divino, afinal, vivo agora para trazer o seu amor e luz a este mundo. Ao fazer isto, você atrairá naturalmente o que precisa e será uma força significativa para o bem. As repercussões desta bondade não têm fim.

 


Fonte: www.Selacia.com / Spirit Library | Selacia | What’s in Your DNA Akashic Records
Tradução: Regina Drumond – reginamadrumond@yahoo.com.br

Via: Trabalhadores da Luz | Os registros akashicos e o DNA

LIMPANDO MIASMAS CRIADOS EM VIDAS PASSADAS…

face_fire_flame_image_light_neon_edited

Consciência Cósmica: MIASMAS

Por: Will Berlinghof & Callista Summerfield

 

Will Berlinghof é a Voz da Consciência Cósmica e Callista é o Energizador e Questionador.

Consciência, nesta noite tenho uma pergunta sobre miasmas. Esta manhã eu acordei pensando sobre os diferentes sintomas e dores que temos em nossos corpos neste momento. A palavra “miasma” veio à minha mente. Quando questionei o que significava o “miasma”, recebi a informação de que um miasma era como uma marca de sombra em um modelo que trazemos de várias vidas, e é através dessa sombra que doenças e lesões entram em nosso corpo durante esses tempos. Parece-me que estamos nos aproximando de um ponto de conexão, e todos os nossos cronogramas estão convergindo, que esses miasmas estão aparecendo para ser removidos de nosso modelo à medida que passamos pelo buraco da agulha, nesse sentido. Você pode por favor diferenciar para mim ou me explicar onde há uma diferença entre a limpeza do miasma e o processo do corpo de luz.

Aquilo a que você se refere como um “miasma” é de fato parte do processo do seu corpo de luz. Que, neste momento em particular, a energética de todas as outras vidas estão de alguma forma atuando um pouco nesta última ou vida final antes que a mudança na consciência ocorra. Que isso é mais em referência as suas vidas em que acontecimentos traumáticos aconteceram, como uma morte brutal. Como uma doença. Como a peste ou a tuberculose. Que os miasmas são impressões de sombra que estão embutidos no nível de memória celular do corpo e, como tal, são também a sombra daquelas lembranças mantidas no modelo de corpo de luz para o propósito como corretamente declarado de ser tratado e eliminado do campo energético, do corpo, do campo mental, do campo emocional, do campo etérico. E que isso está muito envolvido com o processo do corpo de luz.

Portanto, não se trata simplesmente de que no processo do corpo de luz se esteja mudando para um corpo cristalino, mas também que o que era de natureza anterior, o que afetou em outras vidas, o indivíduo, o indivíduo focalizado, envolvidos na morte desse indivíduo, são aquelas sombras que estão aparecendo que você está se referindo: miasmas. E que, neste momento, é importante limpar esses miasmas, para limpar aquelas associações da trilha do tempo que são trazidas para esta consciência física, nesta vida, neste momento. Que faz parte de livrar o corpo energético de todas as influências e bagagens que podem ter se acumulado ao longo das muitas vidas que a alma teve, que está escolhendo agora finalmente livrar-se, de modo que o indivíduo que está tendo essa experiência de vida, o aspecto espiritual da alma que está tendo a experiência física, possa alcançar um estado mais elevado de pureza, de corpo, mente, coração e alma. E isso é essencial para o processo de ascensão, pois o que governa o processo de ascensão é o grau de clareza que se alcança em todos os níveis. Não se obtém simplesmente afirmando que alguém vai subir ou que alcançará níveis altos, pois decidiram que isso seria assim sem fazer nenhum trabalho para fazê-lo assim.

Que o processo de ascensão não envolve apenas essa única vida que você vive atualmente neste plano de existência, mas as muitas vidas em que a alma viveu personalidades focalizadas, e que, neste momento, o foco particular da personalidade é no indivíduo que está interessado na ascensão, mais do que interessado, comprometido com a ascensão, e veio a este planeta para experimentar a ascensão, a elevação da consciência, do que é o estado adormecido da personalidade física, para um estado claro, um estado iluminado, e que as muitas vidas que foram experimentadas são relevantes para esta vida, pois esta Consciência afirmaria que nem todas as vidas são relativas à personalidade em foco, ou relevantes, de fato, ao mesmo foco dessa personalidade, mas aquelas que realmente têm algo a ver com a vida presente são aquelas que expressarão os miasmas que estão sendo sentidos no corpo.

Portanto, muitas vezes, as dores e sofrimentos estranhos que se tem, foram em áreas onde em outras vidas feridas ocorreram, ou houve uma lesão que precipitou e levou à morte. Que as doenças, especialmente da natureza descrita, a peste e a tuberculose, são também os miasmas das dores e sofrimentos que foram experimentadas no corpo físico. Mas, uma doença como a tuberculose, pode aparecer como a sombra desse miasma na região pulmonar, uma tensão na região pulmonar. Que os miasmas do trato digestivo sugerem que em outras vidas, houveram problemas com a digestão ao ponto que eles criaram ramificações sérias nessas vidas. Mas, se alguém tivesse problemas de estômago em outra vida, isso não seria significativo o suficiente para fazer com que esse miasma apareça nesta vida. Teria que ser algo de grande importância.

Por exemplo, se alguém foi envenenado em outra vida e esse veneno se acumulou nos órgãos e o levou à morte, isso pode ser hoje um miasma de dor no estômago. Da mesma forma, um apêndice roto em outra vida, que levou diretamente à morte, também pode ter uma sombra formada no apêndice da personalidade atual. Dor aguda, por exemplo, nessa região. Que às vezes isso pode se tornar forte o suficiente para que alguém realmente pense que isso têm uma condição que é relevante nesta vida, real nesta vida. Mas à medida que o processo da luz prossegue, à medida que essas várias vidas são eliminadas e os miasmas ou, o que é a sombra daquela doença, sofrimento, lesão ou ruptura anterior, se desempenha no corpo físico da personalidade presente, do foco presente da personalidade, que eles realmente aparecem, são tratados e, portanto, liberados.

Há muitos que estão experimentando sofrimentos e dores aleatórios em regiões que nunca experimentaram antes, pulmão e garganta e problemas cardíacos, como as palpitações que esta Consciência falou anteriormente, que são realmente miasmas ou, formações de sombra que se destinam a serem limpas. É sempre apropriado verificar alguns ou todos os sintomas físicos que são estressantes, ou que o perturbam, pois alguém poderia dizer que é simplesmente um miasma que está acontecendo, e não vai ao médico se estiver tendo dores principais no coração, por exemplo, ou palpitações cardíacas, se alguém entender que isso seja talvez algo mais sério. E mesmo que não seja, esta Consciência deve, da posição de responsabilidade para com aquelas entidades em terceira dimensionalidade, sugerir que ir ao médico pode ser realmente a melhor coisa a se fazer, e é preciso fazer para aliviar o medo deste assunto. Mas, se ao fazê-lo, ou mesmo, se não for ao médico, mas já entende que estas condições não são de uma natureza com risco de vida, e que é simplesmente um estado de medo devido à própria experiência, e se escolhe então ir mais fundo, e que muitas vezes pode chegar a uma compreensão do que está ocorrendo. E que os miasmas, como eles estão sendo experimentados, podem de fato tornar-se portas de entrada para as várias vidas em que um evento pode ter ocorrido que está associado com a experiência atual de dor naquela área.

Por exemplo, muitos tiveram situações no passado em que foram guerreiros, onde estiveram envolvidos em conflitos e guerras militares e morreram no campo de batalha, muitas vezes brutalmente. Que muitos que tiveram experiências de vidas passadas ou simultaneamente através de seus próprios meios ou através da terapia de regressão da vida passada, muitas vezes encontrar-se-ão em situações onde eles veem novamente uma vida passada, como sendo um guerreiro, morrendo em batalha. Que eles podem ter, por exemplo, recebido um golpe de machado na área do pescoço e ombros. Que isso parece horrível e de fato é uma maneira horrível e imaginativa de morrer, mas que já é passado, já não é relevante no sentido de uma opressão na vida que faça com que um indivíduo se concentre nessa vida, mas o que pode ocorrer é, a duplicação de sombra da dor experimentada nessa região. Esta é, é claro, a experiência miasmática, o miasma dessa experiência no corpo presente. Assim, pode-se sofrer sofrimento e dores ou uma tensão localizada, causando tensão nessa área do pescoço, ombro ou em outras áreas onde outros golpes foram experimentados.

O que é relevante sobre essa experiência, esta experiência de segunda-mão, essa experiência secundária, é que ela permite, após reflexão e compreensão, a liberação de quaisquer energias que sobraram quando o indivíduo recebeu aquele golpe, experimentou essa doença, experimentou um evento que foi traumático e prejudicial na época. É assim que, quando um espírito é liberado, quando a alma é liberada de uma forma física, e retorna ao tecido da alma ao nível da quinta dimensão, há uma revisão da vida anterior, àquela que esta Consciência chama de Conselho Espiritual de Anciãos, ou o Conselho de Anciãos Espirituais. Que estes são seres que são o Eu Superior e a Super-Alma do indivíduo, indo aos infinitos estratos da consciência. O objetivo de tal revisão não é punir, mas sim permitir que a alma que retorna revise completamente a vida que foi vivida, a morte que foi vivida. Se o indivíduo alcançou ou não o propósito da alma que tinha sido planejado para o si, quando esse aspecto da alma entrou na fisicalidade, quando entrou em uma vida. Durante aquela vida, acontecimentos ocorreram e ao ocorrerem, uma impressão psíquica foi feita, que esta faz parte dos registros Akáshicos, parte da memória da alma. Que os incidentes que tiveram pertinência para sua travessia, que de alguma forma refletiu uma falha, um erro, uma injustiça, um evento que ficou impresso na psique no momento da morte, que estes são aqueles que são carregados e marcados, se você quiser, na memória da alma, na memória da alma que retorna. Eles são adicionadas ao conjunto da consciência principal, que é a alma grupal, a longa alma, a alma maior, da qual emanam todos os aspectos da alma. Que eles são reunidos, e eles criam este conjunto de experiências lembradas que são realizadas na alma, que são realizadas no corpo de luz do aspecto da alma que desce na fisicalidade, que escolhe ter uma experiência física.

Que esses sofrimentos e dores, embora possam ter fontes físicas, também são muito os miasmas que estão sendo discutidos aqui, que são as memórias da alma de vidas anteriores, aspectos que a alma viveu, que estão ligados com a personalidade em foco. Isso é muito complexo. Esta Consciência não entrará nessa discussão neste momento, mas seja como for, esta Consciência diz que esses miasmas são específicos por natureza, com o propósito de serem liberados nesta vida de modo que o aspecto da alma que está tendo a experiência física, que inclui um processo evolutivo espiritual, de atingir um ponto de clareza e pureza a um grau suficientemente elevado que ela possa ascender em plena consciência trazendo de volta a energia do corpo, sendo capaz de transfigurar o corpo, transmogrificar o corpo, que isso pode realmente ser feito, que só pode ser alcançado se alguém se livrar dos miasmas energéticos que estão sendo colocados em jogo nesta vida.

Que o que você perguntou é muito importante para o processo de limpeza do corpo, à medida que busca estados superiores de consciência. Que o corpo, a mente, o coração e a alma devem estar livres daquilo que poderia ser considerado contaminação de outras vidas, pois muitas vezes, quando se sai da fisicalidade de tal maneira, e se encontra no outro lado do véu, há uma onda imediata de energia em torno do evento de uma morte, na qual muitas vezes o ser fica preso. Esta é a contaminação, se você quiser, que esta Consciência está se referindo. É uma contaminação da pureza da energia do espírito e, embora um espírito a absorva de volta, também faz parte do processo de liberação, que acontece quando a personalidade em foco da alma, retorna a um corpo físico, especialmente a este tempo.

Assim, é imperativo permitir que o corpo liberte esses miasmas, essas memórias de sombra que são mantidas no corpo para que o corpo possa alcançar aquele nível de alta clareza e foco e pureza que lhe permitiriam submeter-se ao processo de transfiguração, permitir que ele seja desmaterializado de um corpo físico em um padrão de energia que pode ser armazenado e remontado sempre que o indivíduo desejar fazê-lo. Que este é o mais alto nível, e não quer dizer que se deve chegar a limpeza completo de todos os miasmas. A liberação completa de todas as experiências miasmáticas e assinaturas de energia no corpo. Mas que, quanto mais se liberta, quanto mais se abre ao corpo de luz e ao processo do corpo de luz, mais elevado ele será capaz de ir no processo de ascensão, alcançando o que é o nível mais elevado, a transfiguração, a transmogrificação, do corpo físico, esquivando-se da liberação tradicional da fisicalidade com a experiência da morte. Que muitos que estão experimentando esses sofrimentos e dores, as palpitações cardíacas, os problemas com a garganta, estão realmente experimentando a liberação desses miasmas, e este é realmente um processo interessante. Mas, torna-se ainda mais fascinante quando se começa a compreender que esses sofrimentos e dores, essas várias condições, têm uma razão muito mais profunda por terem um propósito, se você quiser, na vida do indivíduo. Que, em última instância, ao passar pelo processo do corpo de luz para criar tal pureza, para levar o processo de cristalização a efeito, para chegar a um lugar de consciência que está livre dos tentáculos de qualquer contaminação de qualquer outra experiência de vida pela alma, suas muitas expressões do ser, suas muitas personalidades do foco. Compreendê-lo e conhecê-lo e aceitá-lo, ajudará as pessoas que estão perplexas e perturbadas, confusas e admoestadas, recuadas, incapazes de avançar, porque não têm compreensão do processo que está ocorrendo. Esta Consciência espera que esta explicação dos miasmas, das assinaturas de sombra energética residual de outras vidas passadas, sofrimentos, dores, condições, etc., ajude muitos neste momento a ir para aquelas vidas, e liberá-las ativamente, limpando seu corpo nesse nível energético.

Obrigado. Isso também pode indicar que os miasmas são realmente responsáveis pelo que é conhecido como condições psicossomáticas?

Há uma conexão, mas eles não são a causa de condições psicossomáticas. Muitas vezes, uma pessoa terá uma reação psicossomática envolvendo um trauma da vida presente, onde a psique do indivíduo foi empurrada para um ponto onde eles não podem lidar com suas vidas, que eles devem fechar uma parte de seu ser, se você quiser. Um exemplo clássico é quando se recebe um choque e isso traz tanto medo, que eles sentem que isso é algo muito horrendo, que eles não conseguem falar sobre isso. Eles literalmente não podem falar sobre isso, pois perdem a capacidade de falar. Que esta é uma situação psicossomática. Mas, quando alguém é capaz de finalmente entrar no trauma e liberá-lo, e, em seguida, ficar livre para falar novamente e, o indivíduo muitas vezes, então, será capaz de falar. O que você está se referindo são as situações de doenças psicossomáticas que podem ter sido transferidas quando da morte e assim, criar esta condição de sombra da memória no nível celular, espiritual. Que o indivíduo revisita uma outra vida. Naturalmente, quando esta Consciência diz que o indivíduo revisita outra vida, ou um indivíduo em outra vida, estou, naturalmente, referindo-me ao foco da personalidade da alma que está tendo uma vida que está conectada diretamente a outras vidas, que são pertinentes a este tempo de vida. Assim, se em outra vida, um indivíduo desenvolve uma doença ou condição psicossomática, e não a tratou nesta outra vida, isto poderia se reproduzir nesta vida, até o grau de nascer mudo, como uma maneira de lidar com essa situação anterior. Mas este é um exemplo aleatório.

Que cada exemplo é diferente. De um modo geral, um miasma não causa uma situação psicossomática, mas pode estar associado, e se alguém descobrir a causa original que criou uma reação psicossomática e for capaz de liberá-la, então, muitas vezes, a situação que está sendo refletida nesta vida presente, também pode ser tratada, curada e libertada. Isto, naturalmente, não necessariamente se refere a doenças genéticas, onde há uma causa genética e uma causa física nesta vida devido a uma doença genética. Mas mesmo os distúrbios genéticos muitas vezes têm muito a ver com vidas passadas, e são trazidos como uma maneira de lidar com o carma dessa vida. Mas isso é novamente uma questão ligeiramente diferente. Isso responde sua pergunta?

Sim. Obrigado. Além disso, fiquei me perguntando se você poderia dar qualquer conselho sobre como apoiar o Eu inferior quando esses miasmas são trazidos para a frente, porque eu acho que meu Eu inferior inicialmente começou a entrar em pânico.

É importante lidar com o Eu inferior, porque o eu inferior é quem é responsável pelo miasma, que é quem permite que as sombras, as assinaturas dessas experiências de vidas passadas que estão no nível celular, psíquico do corpo, ou no nível da psique, que é o Eu inferior que, claro, então joga isso através do corpo elétrico, joga isso através dos órgãos, músculos, tecidos, sangue, células e, portanto, quando o Eu inferior, porque está seguindo a agenda da alma, liberta esses sofrimentos e dores, que precisam também ser parte da solução e parte da compreensão do que são os miasmas. Quando os miasmas sobrepujam o Eu inferior, porque eles deve, vir através desse, ele pode entrar em um tipo de estresse próprio sobre a situação, e pode começar a oprimir e, mesmo sendo ele responsável pelo corpo, os miasmas tem uma prioridade, se quiser, pois na necessidade de serem expressos e liberados, eles fazem parte do processo do corpo de luz que obscurece todo o mais. Que o Eu inferior cria assim, um conjunto dessas memórias, desses miasmas, e ele permite que atuem dentro do corpo, como as dores, palpitações e outras condições, que muitas vezes se sente fora de controle, porque normalmente, o Eu inferior está muito no controle do físico, do próprio corpo, e da interação e intercâmbio na realidade física do corpo físico enquanto se move através do mar das experiências que estão na terceira dimensionalidade.

Mas com os miasmas, que fazem parte de um propósito de alma, para liberar a alma em si, se você, através do indivíduo, de todos os miasmas de vidas passadas que a alma contém, assim, os substitui, se você quiser, isso leva, como esta Consciência afirmou, o Eu inferior a se tornar estressado. Seria apropriado e útil para o indivíduo que tem contato com seu Eu Inferior falar sobre essas questões com seu Eu inferior, para pedir ao seu Eu inferior assistência na liberação das memórias, para que o indivíduo realmente possa rever as situações, e liberar todas e quaisquer energias em torno dessas experiências que estão se desenvolvendo de forma secundária no próprio corpo. Assim, por exemplo, se alguém teve uma vida focalizada, uma vez que foi diagnosticado com tuberculose, e foi para um sanatório onde foi privado de sua família e amigos, e morreu naquele sanatório, solitário e miserável e com dor e desconforto, que a Miasma pode ter um reviver secundário, se você quiser, nessa vida, e pode achar que há certas energias emocionais ao redor dos pulmões e da garganta, que pode haver os sintomas físicos, mas eles não são reais, eles são refletidos do que de era a condição original. Pode haver angústia mental e dúvidas e pensamentos sobre a saúde com seus pulmões ou alguma reação psicológica emocional.

Isto que o corpo está experimentando, o Eu inferior está a oprimir, e é preciso ser capaz de lidar com ele. Assim, o Eu médio, que é a consciência de cada personalidade em foco, pode ir para o eu inferior, pedir as memórias celulares em torno desta situação, pode ver, por exemplo, esta vida como um paciente tuberculoso em um sanatório, o medo que ele tem da solidão, o sofrimento e a dor, a angústia mental e em um ato de libertação, pode-se dizer que ele libera essa vida e todas as suas energias, a contaminação energética, se você quiser, que ele transitou quando ele passou por aquela vida. Não é preciso entrar profundamente nesta experiência de uma maneira pessoal. Isso significa que não é preciso identificar e perder a visão da observação da vida. Pode-se observar a vida, é realmente recomendável colocar uma barreira ou proteção de luz ao redor de si mesmo, quando se está indo para tais experiências mais profundas. Mas permitir que seja liberado é o mais essencial aqui, e que o Eu inferior vai ajudar nesse processo quando for solicitado. Quando se chega a esse lugar de aceitação e compreensão, onde se perdoa essa vida, então se libera tudo o que está a nível energético que permanece no nível celular, psíquico do da personalidade e este vai começar a se liberar daqueles sofrimentos e dores, essas condições que estão enfatizando o seu Eu inferior, estressando a mente e o coração, e até mesmo a alma do indivíduo.

Obrigado. Eu acho que seria útil eu dizer ao meu Eu inferior que é apenas uma sombra, apenas algo que está passando, o que parece ser um conceito aceitável.

Essa é realmente uma maneira sábia de fazer isso. Falar com seu Eu inferior, apoiá-lo, assegurar-lhe, ajudá-lo a entender que é apenas uma sombra de memória passando e que, uma vez liberada, uma vez compreendida e identificada, que o Eu inferior pode liberar seu estresse sobre esta situação, E tudo vai passar mais facilmente. Neste momento, muitos dos Trabalhadores da Luz estão passando pelo processo do corpo de luz, e estão tendo essas experiências. Compreendendo que é parte da mudança de seu DNA em direção a um corpo mais cristalino. Mas, esta Consciência também sugere que este é o propósito deste momento, quando todos os cronogramas estão se unindo para cada indivíduo, que o ponto de conexão, o ponto de encontro, está sendo alcançado, que para prosseguir, vale a pena não apenas expressar ao Eu inferior que são experiências sombrias que estão passando, mas também pedir ao seu Eu inferior para ajudar com situações ainda mais urgentes, que possam estar causando verdadeira angústia e medo no indivíduo.

Em primeiro lugar e acima de tudo, para lembrar ao Eu inferior que é realmente esta situação de sombra que está se jogando  fora, e é essencial, mas se alguém realmente sente que há questões mais profundas à mão, pode-se usar o Eu Inferior para ajudar a recuperar essas memórias , Observá-las a partir de um nível impessoal, e lidar com elas. Além disso, pode-se usar uma abordagem de regressão, uma abordagem de regressão terapêutica, e se uma pessoa está realmente enfrentando situações muito traumáticas e eles acham que se sentem inseguros e incertos sobre como lidar com essas situações por conta própria, que deve ir para um trabalho com terapia de regressão, ou terapia de vidas passadas, e que, em seguida, ajudar e apoiar. Sugere-se que os consultados sejam de natureza suficientemente alta para que eles entendam como ajudar as pessoas a ficarem fora da personalidade quando entram nessa condição, ao fazerem esse trabalho. Mas que, ao se fazer este trabalho, ou por conta própria ou com a ajuda de um guia ou terapeuta, que eles vão perceber que estão tendo liberações importantes, que são neste momento essenciais. Principalmente, que os indivíduos podem fazer este trabalho por conta própria, no entanto.

Obrigado por isso. Eu também me perguntava se o foco da personalidade também limparia os miasmas de seu grupo de alma, ou se seria apenas a vida da personalidade em foco?

É apenas a vida que é realmente relevante para o indivíduo, que foca a própria personalidade. Que existem linhas que conectam o foco de uma personalidade com as muitas vidas, mas não com todas as vidas do grupo de alma. Já há o bastante para lidar apenas com as dezenas e dezenas de conexões de uma vida pessoal com outras personalidades que são aspectos da alma, que estão tendo experiências físicas. Que, no entanto, quando se libera e permite que a ação mutante ocorra, o deslocamento das energias de todas as outras vidas que são relevantes para a personalidade em foco e sua vida presente, também tem um efeito profundo e poderoso na alma do grupo. E se outros da alma do grupo estiverem envolvidos também neste processo de libertação, então a própria alma do grupo será limpa e clara e alcançará aquele estado de pureza que esta Consciência expressou.

Obrigado. Isso significa que cada indivíduo é responsável por limpar seus próprios miasmas.

Isso está correto, mas essa Consciência qualificará isso. Quando se faz isso com consciência, os resultados são muito mais dramáticos e poderosos, e é isso que precisa ser alcançado caso se deseje alcançar o nível mais elevado do processo de ascensão. Que o próprio corpo, a própria personalidade focalizada, ainda estará limpando os miasmas, mesmo que o indivíduo não compreenda o conceito, nunca tenha ouvido falar desse conceito antes, e essa Consciência garante que a maioria nunca ouviu falar desse conceito anteriormente. Que isso não significa que os miasmas não estão sendo limpos, pois há um processo automático que está ocorrendo para a maioria, que é o processo de experimentar as dores e as várias condições que estarão experimentando, como a palpitação cardíaca ou problemas com a digestão ou dos pulmões. E que se este é um miasma verdadeiro, uma experiência de sombra, e não uma condição médica real que deve ser tratada, então isto vai passar por si mesmo, uma vez que a energia é experimentada, e o corpo está criando a cura através deste processo de liberação, que ocorre simplesmente experimentando o miasma passando por ele. Que mesmo sem a compreensão ou entendimento, o corpo e o Eu inferior estarão lidando com isso. É justo que quando se torna extremo, quando é um poderoso conjunto de miasmas, o Eu inferior pode se estressar. O Eu inferior pode entrar em estado de opressão. E essa é a vantagem da personalidade focalizada, também da personalidade e identidade do Eu médio, que se serve melhor ao entender o que está acontecendo e, conscientemente, lidar com ele, contra inconscientemente, como é o caso da maioria dos que estão experimentando os miasmas do corpo de luz . Isso responde sua pergunta?

Sim. Obrigado. Mas eu também queria claridade sobre se uma personalidade em foco pode assumir os miasmas de outra personalidade em foco, e se essa personalidade de outro foco decidir não fazer isso. É necessário que o grupo de alma para outra personalidade em foco assumir isso.

Isso não pode ocorrer, pois se não houver acordo, então a personalidade do foco não pode simplesmente assumir os miasmas de outra pessoa. Ele não pode assumi-los, precisa haver acordo entre as personalidades. Caso contrário, ele será simplesmente um mártir, e não será necessariamente benéfico. No entanto, se há outras razões pelas quais uma personalidade esteja tendo dificuldades em lidar com as situações, então, a outra personalidade pode intervir e auxiliar no processo, e até mesmo conduzi-la um pouco, mas não conduzi-la ao grau em que a outra personalidade seja absolvida, Pois deve ser lembrado que um miasma resulta de … que os miasmas ocorrem como resultado de experiências de vidas passadas, experiências de vida presentes, que precisam ser liberadas por essa personalidade, não pelo outro, mesmo por causa do grupo de alma. Há outro processo que pode ser usado para o grupo de alma, mas isso é novamente. uma questão diferente e, em termos da explicação que esta Consciência está dando sobre os miasmas e da experiência da sombra, que neste caso, uma pessoa não pode assumir aquilo que outra pessoa tem de lidar. Está claro?

Sim. Obrigado. Isso esclarece tudo muito bem.

Nesta fase, não tenho mais perguntas a fazer a este respeito, e agradeço muito as informações que nos deram e que agora partilhamos com os leitores.

Que esta Consciência tem o prazer de ter falado sobre este assunto e espero que a introdução deste conceito de miasmas no processo do corpo de luz, da limpeza e purificação do corpo das influências de vidas passadas, de miasmas de vidas passadas, seja benéfica para aqueles que leem estas palavras, que absorvem essa informação.

Sim. Obrigado. Tenho certeza que muita gente vai ter o que pensar. Obrigado Consciência.

Esta Consciência encerra agora. Envio minha Luz e meu Amor e bênçãos a todos. O que é feito em beleza, em beleza é feito.


 

Origem: Rainbow Phoenix | Cosmic Awareness – Miasms
Traduzido por: Adriano Pereira

Via: Blog Luz e Vida: Consciência Cósmica: MIASMAS

ENCONTRANDO A LUZ DO AMOR ATRAVÉS DOS CONFLITOS FAMILIARES…

familia-tarsila-do-amaral-1925

Compreendendo as relações familiares

Mãe Maria-Chama Trina_Cláudio Gianfardoni

Mãe Maria

Canalizado por: Thiago Strapasson e Michelinha OM

 

Que as bênçãos do amor tragam paz aos seus corpos, mentes e corações.

Amados filhos, hoje trago a vocês a mensagem da humildade e da simplicidade como exemplo a ser observado nas manifestações de amor em volta de vocês diariamente.

Observem por breve instante em volta de vocês, todas as manifestações de entrega abnegada a serviço da sua paz e do seu equilíbrio.

Àqueles que são agraciados com a companhia de animais de estimação em seus lares, observem o amor que esses animais dedicam a vocês de forma a trazer o exemplo da simplicidade e da humildade, simplesmente estando presentes para os dedicarem o amor que vocês buscam dentro de vocês mesmos.

E aos filhos que possuem crianças em seus lares, que possuem outras pessoas em convívio, observem de forma atenta, meus filhos, o amor que esses também enviam a vocês diariamente, estando presentes em suas vidas, mostrando tantas lições para que vocês observem a si mesmos e sejam levados cada vez mais a se transformarem em pessoas melhores, mais compassivas e mais compreensivas.

Venho aqui lembrar a vocês de que estão rodeados de manifestações de amor e paz, de oportunidades de olhar para vocês mesmos através dessas relações, que trazem a vocês os exemplos de dedicação e inspiração para que possam ver em todas essas companhias, aquilo que falta em vocês, filhos.

A energia do amor está presente em todas as relações. Vocês não conseguem observar com os olhos físicos, amados, mas sentem os impulsos emocionais que são os avisos de que o coração está sendo tocado a despertar o chamado para o amor.

Nas relações que trazem aprendizados, lições e também lágrimas de superação de seus aspectos inferiores, todas estão presentes nas vidas de vocês para abrirem os seus corações à conexão com o amor.

É através das relações mais próximas que vocês são chamados a olhar para aquele Eu que vocês tentam esconder, dentro das aparências aceitas pela sociedade, filhos.

Eu, como mãe de Jesus, estive inserida nessa experiência, a observar a transformação de meu filho, que desde pequeno fora chamado pelas pessoas de nosso convívio de O Messias, daquele que veio para despertar a humanidade, para salvar a humanidade. Mas filhos, ele ainda estava fechado à essa realidade no coraçãozinho dele. Mas os chamados estavam presentes na vida dele, como repetições incessantes aos ouvidos dele já cansados de ouvir. Ele ainda não estava pronto para essa verdade, e assim saiu em busca de estabelecer outras relações, que acabaram por mostrá-lo o verdadeiro caminho a que veio a esse planeta.

Mas filhos, aquelas relações familiares mais próximas, dos irmãos, do pai e da mãe dentro do lar, estão sempre presentes para nos mostrar os aspectos que devemos superar, os quais muitas vezes ainda não estamos prontos a olhar. Mas que, depois da caminhada pela vida, retornamos para então podermos absorver aquele ensinamento, e então olharmos para dentro de nós a superar os últimos aspectos que nos prendem à vida de sofrimento.

Ao retornar ao lar, após a experiência no deserto, meu amado filho já era outro em personalidade, em atitudes e relacionamento com os irmãos no lar. A experiência que teve ao retornar de sua caminhada em busca do encontro com ele mesmo, foi transformadora na sua vida. Mas ainda era necessário algum período de convívio no lar, no berço da sua essência na vida material, e foi onde teve a oportunidade de ouvir essa mãe que tanto tentava falar-lhe ao coração. Foi quando ouviu os irmãos. Foi quando transmutou todas as relações familiares estabelecidas na matéria, para então seguir ao que foi destinado naquela encarnação. Foi onde encontrou forças e transmutou os aspectos que o mantinham preso ao velho Eu. E então saiu em sua jornada levando a palavra de Deus e a Verdade para todos em sua caminhada.

As relações dentro do lar, com os animais, com as pessoas, quando observadas com gratidão, com o sentimento de despertar do coração aberto a absorver todo esse amor, são simplesmente maravilhosas fontes de luz e aprendizado, que estão sempre presentes a nos dar o suporte necessário na nossa caminhada, mas que, para conseguirmos realmente absorver todo o amor contido nessas formas de energia presentes em nossas vidas, devemos abrir o chamado do coração, devemos estar despertos e com o sentimento de simplicidade, humildade e gratidão dentro de nós, a brotar para se tornar aquele novo ser que, com muita atenção, observará a absorverá a energia amorosa dessas relações.

É através das experiências que obtemos na caminhada pela vida, filhos, que estaremos preparados a observar, a sentir e a agradecer pelas nossas relações do lar, a sentir as energias benéficas que surgem desses aprendizados do lar e da transmutação dessas relações, do olhar às diferenças e do trabalho para que essas sejam aceitas com muito amor, transmutando aqueles aspectos que ainda restam dentro de nós após tantos aprendizados pela vida.

Eu os digo que de todas as relações que vivenciamos no berço familiar estão os indícios a nossa superação, aqueles aspectos que trouxemos com a missão de transmutar, de nos elevar em amor.

Pois o momento, filhos amados, é de transcender as relações familiares que por tanto tempo os mantiveram presos ao ciclo de encarnações. Relações essas que foram trazidas a vocês justamente para que pudessem aprender mutuamente como ter um olhar compassivo a partir de tudo aquilo que os restringia.

Eu sei meus filhos, que na família há muito amor, há muito carinho, mas há também muitos vínculos enérgicos que nos prendem a antigos hábitos, que nos colocam no círculo de restrição da matéria. Pois é no círculo familiar que estão os principais aspectos de nossa própria superação. Ali, apesar do amor que existe, estão os pontos que justamente nos prendem ao círculo de vidas.

O que necessitamos fazer é nos superar nesse círculo, transcender, para que possamos ao final nos encontrar livres de todo e qualquer aspecto que esteja vinculado a nossa memória cósmica e de vidas passadas. Superando as lições que nos impõe o círculo familiar estaremos a transcender os aspectos que nos vinculam à matéria e à antiga grade de sofrimento.

Cada encarnação, cada vida, é cuidadosamente planejada para que possa nos trazer um pouco mais de nossa própria restrição. Porque quando vieram a esse mundo vocês se estudaram, se analisaram, e concluíram justamente os pontos, os vínculos que necessitavam romper para se libertar da roda de vidas e vidas.

E na família, justamente, foi onde decidiram agregar um pouco mais dessa energia que necessitam superar em vocês mesmos, dos vícios interiores, para que justamente eles se sobressaiam, se ressaltem, e então todos possam conjuntamente se ajudar a superar aquilo que já era uma restrição interior, mas que agora necessita ser trabalhado para a liberação.

Atentem-se, filhos, aos costumes, as maiores restrições que afligem seu círculo familiar, pois ali terão um indício daquilo que precisam transcender dentro de vocês mesmos. Por isso, meus filhos, a compaixão, a paciência, o amor é tão exigido dentro da família de nascimento ou de criação, pois ali há espelhos a refletir seus próprios vícios interiores.

No âmbito familiar, amados, há, além do amor, tantas disputas entre os membros porque ali há justamente os irmãos que são capazes de tocar no nosso ponto mais profundo de dor, naquilo que nos recusamos a olhar dentro de nós mesmos. Há espelhos a nos apontar, são os mestres de nossa vida que, por isso, precisamos ancorar o entendimento, a compaixão, o olhar amoroso tão necessários, amados.

Foi, por isso, então, que meu filho Jesus voltou ao Lar após a peregrinação no deserto, pois ele veio se buscar, observar onde estava suas maiores dificuldades interiores. Mas teve humildade de o fazer com simplicidade, com compaixão, reconhecendo que as dores e dificuldade que vivenciava eram suas e não de seus irmãos. E nesse olhar ele se libertou para seguir seu caminho purificado, liberto de suas próprias restrições.

Ancorem esse exemplo, meus amados, e sempre que retornarem ao seu lar familiar, aproveitam a oportunidade de buscar suas aflições, seus medos, suas dores, mas, acima de tudo, busquem o amor, a compaixão, sempre conscientes que todo desafio, toda disputa, jamais é externa, mas sempre será interior no sentido de encontrarmos nossa própria libertação.

Estejam em paz, filhos, sou sua Mãe Maria e derramo sobre vós as minhas bênçãos de mãe amorosa estendendo o meu manto de proteção a iluminar os vossos caminhos.

Sou Maria sua Mãe

 


Canais: Thiago Strapasson e Michelinha OM – 18 de fevereiro de 2017
Fonte: http://coracaoavatar.blog.br/ e http://verdadetransmutadora.blogspot.com.br/

Via: Verdade Transmutadora: Compreendendo as relações familiares – Mãe Maria

SABIA QUE NÃO TER, ENSINA MUITO MAIS, DO QUE TER?

sonho_realidade

Agradeçam por tudo aquilo que vocês não têm

Mestra Portia_Claudio Gianfardoni

Mestra Pórtia

Canalizado por: Maria Silvia Orlovas

 

Agradeçam por tudo aquilo que vocês não têm.

As pessoas elevam o seu pensamento, o seu sentimento e fazem orações, pedindo coisas: um amor, um novo trabalho, uma conquista, um caminho na vida… E poucas se lembram de agradecer aquilo que têm.

E menos pessoas ainda, agradecem por aquilo que não têm. Sem compreender que aquilo que lhes falta, muitas vezes, assim acontece como uma grande bênção, como uma grande proteção. As privações, muitas vezes, ensinam muito mais do que ganhar algo, do que receber uma bênção.

Durante todo o momento em que você não tem alguma coisa, você fará um movimento enorme interior de evolução, de questionamento. Às vezes, de dúvidas, de brigas e até de raiva.

Mas há um impulso dentro de cada Ser, associado à sua individualidade, que fará com que você lute por aquilo que você não tem. Que impulsionará você a nutrir o seu corpo espiritual da fome dessas emoções que ali estão.

Esse espaço em aberto, dentro de vocês e nas suas vidas, promove um grande crescimento. E um grande movimento de autovalorização.

As pessoas que recebem tudo pronto, que por assim dizer, tem a vida ganha… Muitas vezes, se mostram pessoas fracas. Pessoas que não sabem lidar com os desafios. Pessoas que não sabem lidar com as outras pessoas.

Pessoas que ganham a vida e recebem coisas com muita facilidade, normalmente se perdem. Normalmente, dão valor a aquilo que é temporário, aquilo que o dinheiro pode comprar.

E esquecem todos os outros aprendizados. E se perdem de todas as outras belezas do caminho, da vida. Se esquecem, que aqui na Terra, vocês estão por um curto período; cinquenta, sessenta, setenta… Noventa anos. É esse o tempo, que vocês viverão. É esse o tempo de experiência, deste corpo, na Terra.

E, muitas vezes, é este o tempo que um ser humano ocupa para perseguir coisas, que nunca irá possuir de verdade.

Não ter, ensina muito mais, do que ter.

Nós não fazemos nenhuma pregação da pobreza. Porque, a Pobreza e a Riqueza, são valores associados ao Mundo Material. E nós queremos que vocês sejam Ricos no Espírito.

E se for para o Bem de vocês, que também sejam ricos no mundo material. Porque, aqueles que têm condições financeiras e podem ajudar os demais… Que podem olhar pelos menos favorecidos, e, que podem ajudar a criar este mundo, um mundo de maior beleza, de maior harmonia… Oferecendo trabalho e bem-estar. São muitos, os benefícios que um Homem Rico pode compartilhar com todas as outras pessoas. E se vocês sabem usar a riqueza, porque não, usufruir dela também.

Aqueles, que nasceram com a cabeça coroada, que tiveram sob si a linhagem das posses e dos compromissos que essas posses lhes trazem, também enfrentam grandes desafios. Porque, eles devem saber dar, devem saber cuidar daqueles que lhe cabe atender com as condições materiais. Todos têm os seus desafios.

Observem nas suas vidas. Olhem para si mesmos e vejam, que aquilo que vocês não têm, não apenas o dinheiro, mas, em tudo… No trabalho, nos relacionamentos, na família, sempre fez com que vocês se transformassem. Sempre impulsionou a mudança, o aprendizado, o crescimento, a evolução, a libertação.

Não ter, em muitos momentos, pode ser sinônimo de uma grande riqueza e de uma grande oportunidade de crescimento e de Luz.

Trabalhem, para ganhar o pão. Trabalhem, também, para ganhar as bênçãos espirituais.

Sempre busquem dentro de vocês as respostas corretas. Porque, onde há uma dificuldade… Quando há uma necessidade, ali também está a sua resposta, o seu aprendizado e aquilo que você deve mudar.

A prosperidade Divina pode se derramar sobre vocês, a qualquer momento. E recebam e acolham.

Saibam também, que tudo aquilo que vier para vocês, é para ser cuidado, respeitado e tratado com gentileza e amor. E quanto mais vocês tiverem, compartilhem, ofereçam e acreditem no Bem. Porque, a qualquer momento, vocês podem transformar a sua energia e não mais pertencer a este corpo. Cultivem os valores verdadeiros. Aqueles que são perenes. Aqueles, que acompanham vocês por todas as vidas. Os valores espirituais, a consciência e a grande riqueza, que é a conexão com o seu Eu Divino.

Na energia do amado Mestre da Chama Violeta. Eu Sou Mestra Pórtia, sua Divina Consorte. E Amo todos vocês.

A energia da Chama Violeta espalha as possibilidades de crescimento, transformação, através do Amor. Através da presença do Eu Sou.

Respirem profundamente e falem as palavras mágicas:

Eu Sou, o que Eu sou.
Eu sou, o que Eu Sou.
Eu Sou, o que Eu Sou.

Respirem profundamente… E façam a conexão com o seu Eu mais profundo, mais belo, mais espiritual.

Busquem a conexão com esse Eu Divino. Esse Eu, de todas as potencialidades.
Respire… E expanda a energia, do seu cardíaco, do seu coração:

Eu Sou, o que Eu Sou.
Eu Sou, o que Eu Sou.
Eu Sou, o que Eu Sou.

E se vocês, nesse momento, se sentem pobres, ou, de alguma forma impotentes. Ou, desfavorecidos, pelo destino, pelas condições, ou, por alguma questão de saúde… Soltem isso de vocês e acessem o Poder do Eu Sou, o Poder do seu Eu Crístico:

Eu Sou, o que Eu Sou.
Eu Sou, o que Eu Sou.
Eu Sou, o que Eu Sou.

E foque o pensamento, no ponto de Luz, do centro do seu Coração:

Eu Sou, o que Eu Sou.
Eu Sou, o que Eu Sou…

E, se nesse momento, você fosse desencarnar, agora. O seu ponto de Luz, do seu coração, seria a sua única referência. Volte a mente pra ele:

Eu Sou, o que Eu Sou.
Eu Sou, o que Eu Sou…

Maior que o corpo. Maior que as dificuldades. Maior que qualquer problema. Maior que qualquer situação temporária:

Eu Sou, o que Eu Sou…

Mantenham a mente nesta vibração… A todos eu me despeço, com a energia da Alegria, da Liberdade e do Amor.

Sigam em Paz.

____________________________________________________________________

Nome de Referência: Agradeçam por tudo aquilo que vocês não têm
Mestra: Pórtia
Data: 22/01/2014

Local: Espaço Alpha Lux

Canal: Maria Silvia Orlovas

Transcrição: Patrícia Viégas
Edição: Diogo Guedes

f568c-icone_somÁudio: ALPHA LUX 02 ANO 16


Via: Um Canal de Luz por Maria Silvia Orlovas: Mestra Pórtia – Agradeçam por tudo aquilo que vocês não tem

AS ALMAS ANTIGAS TENDEM A SER AS MAIS EQUILIBRADAS…

vidas-passadas

7 SINAIS DE QUE SUA ALMA REENCARNOU VÁRIAS VEZES:

Por: Higher Perspectives

 

1. Incrível intuição

Você tem os melhores instintos quando se trata de lidar com o mundo ao seu redor. Está tão sintonizado com o que é certo, que é difícil para você realmente se associar a algo que está errado.

Almas antigas são capazes de captar pistas faciais, expressões e podem empatizar com quase todos. As pessoas têm dificuldade em esconder suas emoções de você, e você sabe exatamente o que dizer ou fazer por elas.


2. Consciência

Almas antigas são alguns dos seres mais conscientes do mundo. Elas se deixam abertas a todas as possibilidades do universo, inteiramente autoconscientes do que está acontecendo. Mesmo que o mundo permaneça extenso, as almas antigas escutam os gritos da Terra, são capazes de sentir as emoções das pessoas e aceitar as coisas que nunca poderão mudar.


3. Sabe como atrair outras pessoas

Almas antigas têm uma compreensão muito profunda da Lei da Atração quando se trata dos interesses das pessoas. Isso faz com que você consiga as coisas que quer muito facilmente, uma vez que as pessoas são tão atraídas para você por razões que desconhecem.

Frequentemente, você se surpreende com a facilidade de atrair outros para sua presença.


4. O tempo não importa para você

O tempo é irrelevante para as almas antigas, simplesmente porque elas já passaram tempo suficiente em vidas passadas para que isso não importe mais.

Você sabe que tem tempo mais do que suficiente para fazer as coisas que quer, vá em seu próprio ritmo, e alcance seus objetivos de sua própria forma. O tempo não tem nada a ver com a sua agenda. Você é tão fluido quanto a água que bebe.


5. Pode lidar com deslocamento

Mesmo que as almas antigas não gostem de ser deslocadas ou colocadas fora de linha, ainda lidam com isso sem esforço e com graça. Preferem as pessoas e coisas com as quais estão familiarizadas.

Às vezes, pode até parecer que você nasceu na cultura, família ou corpo errado. As almas antigas têm conflitos com suas vidas novas às vezes, pois se sentem deslocadas no mundo.


6. Lembra-se de vidas anteriores

Há momentos em que você se encontra em um devaneio do que parece ser a vida de outra pessoa.

Almas antigas não podem deixar de sentir que estão constantemente lembrando experiências passadas ao longo do dia, tomando nota de certas pessoas que viram, lugares que foram, ou mesmo lembrando onde morreram antes de sua existência atual.


7. Pode tolerar muita dor

Como almas antigas experimentaram muitas adversidades em outras vidas, o desespero, a tristeza, e outras emoções horríveis não as afetam como antes.

Mesmo que você esteja sentindo o pior desgosto, ainda percebe que não há nada mais que possa fazer para superar a situação do que deixá-la ir, a fim de ser feliz novamente.

Você teve que deixar muitos outros irem e não gosta de reviver a experiência.


Fonte: Higher Perspectives | 7 Signs Your Soul Has Reincarnated Several Times
Traduzido por: Equipe de O Segredo
Postado por: Luiza Fletcher

Via: O Segredo | 7 SINAIS DE QUE SUA ALMA REENCARNOU VÁRIAS VEZES:

A VERDADE, DESVINCULADA DA ILUSÃO, PARA O ENRIQUECIMENTO DA ALMA…

verdade-sem-ilusao

O DESPERTAR DA RIQUEZA INTERIOR

 

Lakshmi

Canalizado por: Thiago Strapasson e Michelinha OM

 

Recomendamos ouvir com o mantra abaixo: Om (Bem vindo por Deus), Shreem (Graciosidade), Maha (Grandioso) Lakshimi (Força Feminina da Riqueza), Namaha (Minha saudação).

 

Amados, estou trazendo a vocês nesse dia abençoado, a energia da riqueza interior.

Estamos vivenciando algo inédito na história da humanidade, pois é um momento onde vocês começarão a abrir o seu interior para o externo  trazendo toda a riqueza guardada por tantas encarnações.

Ao passarem por tantas experiências de limpeza e transformação, estavam fazendo a remoção das proteções que foram criando com o tempo. Essas proteções impediam que a riqueza brilhasse para o externo de todo o seu Ser.

Essa riqueza, amados, não é aquela material, mas sim aquela que traz a possibilidade de serem os seres mais realizados em todo o universo.

Pois têm a benção de viver nesse planeta, berço de experiências únicas, e a elevação proporcionada por essas experiências é uma riqueza que não poderiam obter nem em milhares de barras de ouro, meus queridos.

Eu sou Lakshmi, a energia feminina que traz a riqueza, mas não a riqueza em forma material, mas sim aquela em forma de brilho irradiado dos seus corações.

Eu trago a possibilidade de cura através de todos os escudos de proteção.

Eu trago o amor irradiado do interior do poder feminino, o amor incondicional, que irradiado no externo, derrama as moedas douradas da fartura em todos os sentidos imagináveis.

Lakshmi, eu sou, a energia que vocês ancoram no coração para trazer o amor incondicional por vocês mesmos, e por toda a experiência encarnacional na Terra. Pois estou com vocês aqui nesse planeta trazendo isso.

Carrego vocês todos em meus braços amorosos de mãe, mostrando a vocês como é sentir esse amor incondicional, essa riqueza que não pode ser tocada com as mãos, mas que pode ser sentida.

Envolvo todos em amor. E venho trazer a possibilidade de trabalhar com o nono aspecto do seu Ser ou 9º chacra. Da sua existência nesse planeta, mas já conectado à Fonte.

Os aspectos trabalhados na aglutinação trouxeram você para o nível da experiência. Que corresponde ao 9° aspecto da sua existência, que reflete no seu corpo físico e irradia para cima em conexão partindo do coronário, o 8º chacra. vocês elevam as experiências ao seu corpo de luz e ele os mostra a verdade fora da rede de ancoramento planetário. é como se nesse ponto estivessem com uma visão superior de si mesmos e essa visão irradia à sua vida, permitindo a expansão de seus dons ao mundo em que vivem.

Esse exercício de experiência, meus filhos, nada mais é que incorporar o sentimento amoroso de mãe, aquele amor incondicional que venho ancorar em vocês nesse momento. As experiências deixam de ser dolorosas e passam a ser olhadas sob um prisma elevado, mais alto e amoroso, e esse comportamento permite que a verdade, desvinculada da ilusão, preencha seus corpos a os trazer paz e aceitação. As experiências se tornam mais suaves e complacentes, pois o ponto de vista é alterado, é suavizado com a energia do amor da grade búdica. Nesse estado, os chacras básicos são preenchidos desse amor e as experiências simplesmente são liberadas a um ponto mais elevado de irradiação, de ancoramento, liberando as energias densas acumuladas em seus pontos de energia, tornando seus dias mais leves e suaves.

Trazendo todo o pacote de experiências ancoradas no seu 8° chacra, trabalhamos agora com a experiência para que leve todos esses conhecimentos, essa mestria, essa possibilidade de elevação também para todos ao seu redor. Pois é a partir de um olhar benevolente das experiências que ancorarão o amor a tudo que os circunda e os irradiarão a todos aqueles que cruzam seu caminho. As experiências são elevadas ao corpo de luz, pois deixam o presídio energético da velha matriz e há um olhar superior da experiência, que agora é visto como um enriquecimento da alma, e não mais como uma prova ou dificuldade da matéria.

Essa experiência desperta a sua riqueza interior, irradiando todo esse aprendizado. Ancorando cada possibilidade de levar o conhecimento adiante nesse 9º chacra. Pois aquilo que era a restrição agora é o zelo, o cuidado, o transcendente. Vocês se tornam aves que possuem uma visão panorâmica da vida. A vida é vista de cima, não mais do solo, e esse olhar os preenche de amor, tornando-os sabedores da caridade para com todos, da irmandade, da doação. A vida não é restrita à matéria, mas é alta e gloriosa e isso traz paz ao seu ser, traz complacência e compaixão.

Vocês trazem experiências para as suas vidas. Mostram a que vieram, meus filhos, e foi para elevarem-se em amor e reluzir dourados, na riqueza do aprendizado e da caridade. A elevação da experiência ao 9° chacra os proporcionará justamente isso, essa expansão de si mesmos, a compreensão e a permissão para que irradiem tudo aquilo que são e que desejam ser. Vocês se permitem, assim como compreendem aqueles que não alcançam o panorama mais elevado do amor, da compreensão e da expansão, que traz o contato com seu corpo de luz.

Para elevar todo o seu aprendizado ao 9° chacra, deve trazer para os seus dias, experiências vividas, no entanto, observadas sob uma nova ótica, trazendo a informação do seu registro como uma consulta a uma enciclopédia de estudo. Essas informações já estão armazenadas nos seus registros akáshicos, e depois de aglutinadas no seu 8° chacra, permanecem disponíveis para que vocês possam utilizar esse conhecimento nas suas experiências de vida. Mas essa é uma nova biblioteca de experiências, pois ela não se restringe à matéria, à grade planetária. Ela é superior, é amor, é expansão, é cósmica. É como o pássaro que lá do alto observa a grande cena, numa paz de um voo silente e calmo, num amor profundo, no silêncio da imensidão, sem o ruído do solo. Há só o voo e a observação daquilo que está ao seu redor, nessa paz de um planador compreensivo do amor.

E não há melhor oportunidade, filhos, do que trazer todo esse conhecimento através da caridade, do auxilio ao próximo. Àquele que está ao seu lado também está carente de amor e de aprendizado. E a elevação das experiências ao nono corpo de luz reluz a tudo que os circunda, expande os dons do coração, pois permite a verdade da vida eterna, da purificação que os tornará os maiores seres desse universo, seres de amor e de luz que demonstram todas suas emoções guardadas em seus corações.

Essa conexão somente será possível a partir do momento em que aglutinarem as experiências. A partir desse momento, elas podem ser acessadas para trabalhar o 9° chacra, uma a uma. E será isso que trará essa visão diferenciada, cada aspecto da sua vida trabalhado, individualmente, dentro do ambiente do corpo de luz, do nono corpo, num ambiente elevado de paz e amor que o trará uma visão superior de tudo que os rodeia.

Vocês continuam trabalhando a aglutinação de outros aspectos. Mas já iniciam o trabalho de experiência daquelas informações que já foram aglutinadas, para alimentar a sua conexão com o seu Eu Superior. O entendimento maior é ancorado, reluzente a tudo que está ao seu redor. E esse entendimento se expandirá, crescerá, irradiando aos corações curiosos por essa paz, carentes desse amor, chamando-os a esse trajeto de luz. Esse estado despertará a curiosidade de tantos corações carentes da vida superior, da vida mais elevada, que resplandecerá a partir do contato com seu corpo de luz.

Os registros de outras encarnações vão se abrindo aos poucos. Percebem-se conectados com mais serenidade àquelas informações que antes não tinham. Pois a partir do momento que iniciam o trabalho do 9° chacra, começam a trabalhar com a experiência aglutinada de outras encarnações. Podem perceber como já têm mais facilidade com línguas diferentes, começam a ter visões e experiências, que por um momento podem não entender, mas logo perceberão que é simplesmente o ajuste inicial do trabalho de trazer todas as informações aglutinadas para a experiência.

Durante o sono começam a perceber que chegam lembranças de experiências que já foram aglutinadas, para que sejam relembradas e trabalhadas na vivência do 9° chacra. E tudo isso  É trazido não sob a visão da velha matriz, mas de seus corpos superiores ligados à grade búdica planetária, à grade de limpeza, à transmutação e à purificação. Tudo é aglutinado sob uma visão expansiva de si mesmos, que passam a se observar como seres de luz e de amor em meio à ilusão da vida. É um estado onde as graças divinas surgem em nossa vida como mágicas, pois essa visão superior nos abre a tudo que existe e nos conecta aos reinos de luz, proporcionando as curas das experiências.

Comecem a perceber tudo o que ocorre com vocês, filhos, pois a partir desse momento trabalham como pequenos mestres, que já se tornaram mestres de si mesmos, mas que agora trazem AO o treino da mestria para as suas vidas, no presente, levando também o conhecimento para outras pessoas. Mas não o conhecimento seco e duro da ilusão, mas o conhecimento reluzente, do tesouro mais precioso de todos, o da vida eterna, do contato com a criação e todo o seu amor.

Sou Lakshmi, a energia ancorada do amor incondicional de mãe. A riqueza em forma de amor.


Canais: Thiago Strapasson (http://coracaoavatar.blog.br/) e Michelinha OM (http://verdadetransmutadora.blogspot.com.br/) – dezembro/2016
Colaboração: Rebeca Crivelaro Campos

Via:  CORAÇÃO AVATAR | O DESPERTAR DA RIQUEZA INTERIOR – LAKSHMI

MESMO COM AS DIFICULDADES, ESTAMOS TODOS ONDE PRECISAMOS ESTAR……

caminhante_2015

DESAFIOS DOS TRABALHADORES DA LUZ DA PRIMEIRA ONDA

Por Vidya Frazier
20 de janeiro de 2017

Se você se considera um Trabalhador da Luz da Ascensão – alguém que sabe que é seu propósito espiritual ajudar a humanidade e a Terra através do processo da Ascensão durante esses tempos – você pode estar se sentindo especialmente desafiado ultimamente.

Com certeza, você provavelmente testemunhou as mudanças e perdas que têm ocorrido em sua vida, especialmente desde dezembro de 2012. Mas talvez nos últimos meses, você se sentiu empurrado contra a parede, às vezes, com tudo o que está acontecendo.

As novas frequências que agora estão fluindo para a Terra estão mais rapidamente do que nunca desvendando muitas estruturas, sistemas e padrões em todo o mundo. Mas talvez você olhe ao redor e veja que outras pessoas que você conhece parecem estar bem com tudo – e em alguns casos, estão realmente decolando em suas vidas. Enquanto você ainda está lutando com padrões antigos que simplesmente não parecem soltar, apesar de todos os seus esforços para se curar e permanecer em uma alta vibração.

TRABALHADORES DA PRIMEIRA ONDA

Eu descobri que pode haver várias razões para este fenômeno estar acontecendo com aqueles que estão experimentando isso. Primeiramente, muitos Trabalhadores da Luz da Ascensão são pessoas que tendem a saltar com ambos os pés em qualquer direção nova que eles sabem que desejam entrar. Eles sabem que estão aqui para ajudar o processo de Ascensão; e pelo sagrado, eles vão fazer isso agora, e com tudo o que eles têm para dar.

Alguns se referiram a este grupo específico de Trabalhadores da Luz como Almas da “Primeira Onda” que estão aqui para se moverem para a “frente do pelotão”, e para atuarem como pioneiros, balizadores e líderes durante esses tempos.

Eles estão aqui para percorrer o processo de Ascensão muito rapidamente, a fim de ser capaz de ajudar os outros que chegam atrás deles.

Isso faz sentido. Nem todos os Trabalhadores da Luz se encaixam nesta categoria. Alguns tendem a ficar para trás por um tempo, para ver onde as coisas estão indo e testemunhar aqueles à frente deles primeiro antes de saltar com o que eles têm para oferecer.

Ninguém é melhor ou necessariamente mais “avançado” de qualquer jeito – é apenas uma característica de personalidade.

Mas se você sabe que é uma pessoa que salta adiante com entusiasmo e às vezes sem medo em novos panoramas que se abrem, e você está sendo envolvido por mais desafios do que outras pessoas que você conhece, esta pode ser uma das razões.

TRABALHADORES DA LUZ SEMENTES DAS ESTRELAS

Outra razão pode ser que você originalmente veio de outro sistema de estrelas muitos milhares de anos atrás, em resposta ao chamado da Terra para ajudar enquanto a Queda da Consciência estava ocorrendo. Muitos Trabalhadores da Luz vêm dessas civilizações mais antigas e mais avançadas.

No entanto, nem todas as Sementes das Estrelas chegaram à Terra durante esse período de tempo atrás (Algumas estão aqui pela primeira vez) – e nem todas que vieram para a Terra há muito tempo vieram com o mesmo contrato ou acordo sobre o que elas estavam vindo fazer.

Algumas chegaram a concordar em experimentar tudo o que poderia ser experimentado aqui na Terra na Terceira Dimensão, incluindo todos os recantos e fendas mais escuros que essa dimensão tinha para oferecer. E que fariam isso, primeiro, a fim de ajudar outros que estavam presos nesses lugares – e então também eventualmente trazer as distorções escuras e anomalias que tinham experimentado aqui, de volta para a Luz.

Isto implicava eventualmente ficar enredado com as energias mais negativas sobre e perto da Terra e, assim, ser pego na Roda do Karma. E isso significava viver vida após a vida, tentando equilibrar o karma que tinham acumulado. E, embora diligentes e conscienciosos em seu trabalho para concluir o karma em vidas passadas, eles ainda trouxeram um pacote nesta vida para terminar de trabalhar. Então isso pode ser verdade para você também.

FAMÍLIA E KARMA COLETIVO

No entanto, uma terceira razão pela qual alguns Trabalhadores da Luz da Ascensão podem estar enfrentando desafios especialmente difíceis neste momento é que muitos não estão apenas trabalhando por seu próprio karma individual. Eles também estão trabalhando pelo karma coletivo que assumiram por sua linhagem familiar – ou aspectos do karma da maioria da humanidade.

Às vezes é difícil distinguir entre o que é “seu” karma ou padrões a serem trabalhados, e aqueles que podem ser devido a acordos que você fez para ajudar a humanidade para resolver questões coletivas. Mas se algumas das questões com as quais você está lidando são aquelas com as quais a maioria da humanidade lidou há milênios, é provável que você esteja carregando mais do que sua própria carga individual para trabalhar nesse tempo.

COMPARAÇÃO JUSTA ENTRE TRABALHADORES DA LUZ

A boa notícia na compreensão de tudo isso é que se você está julgando-se por ser tão “lento” no trabalho pelas suas coisas, em comparação com outros ao seu redor, você pode parar de fazê-lo. Ou talvez você esteja julgando-se por ser tão “miserável” em manifestar o que você quer que aconteça em sua vida.

Você pode se dar algum descanso e alguma compreensão compassiva para tudo o que você está percorrendo.

Mesmo que nenhuma das razões acima se apliquem a você, se você está tendo um momento especialmente áspero neste momento – realmente pode não ser uma comparação justa entre as pessoas, mesmo entre pessoas que são Trabalhadores da Luz da Ascensão.

Todos nós temos diferentes histórias evolutivas, diferentes contratos de alma e diferentes experiências e caminhos de despertar que ESCOLHEMOS.

ESTAMOS TODOS ONDE PRECISAMOS ESTAR.

E estamos todos sendo preparados da melhor maneira possível para servir aqui das formas que estamos aqui para servir.

Então, se você percorre períodos de desespero, sentindo-se sem poder e oprimido/esmagado com as mudanças que você está lidando, saiba em primeiro lugar que você está sendo preparado para o seu papel da melhor maneira possível.

Segure-se aí, seja paciente, e saiba que tudo está na ordem divina. Num determinado momento você será conduzido por ela.

E em segundo lugar, compreenda que uma vez que você está no pior disso, e está totalmente descobrindo o poder do seu recém despertar do Eu na 5aD, você será capaz de voltar-se para aqueles que estão apenas começando a passar por todas as mudanças que você já passou, e ser capaz de realmente ajudá-los.

Acima de tudo, seja gentil consigo mesmo. O processo de Ascensão pode ser muito desafiador às vezes. Lembre-se – você está dando nascimento a um novo EU. Isso leva tempo e cuidado especial.

Vidya Frazier
Copyright © 2017. All Rights Reserved.


Origem: AWAKENING of the FIFTH DIMENSION | Challenges of First-Wave Ascension Lightworkers
Tradução: Vilma Capuano – vilmacapuano@yahoo.com.br

Via DESAFIOS DOS TRABALHADORES DA LUZ DA PRIMEIRA ONDA – Portal Arco Íris-Núcleo de Integração e Cura Cósmica