A SEXUALIDADE PODE FUNDIR DUAS ALMAS EM LUZ E UNIDADE…

PORTAL DA PERCEPÇÃO_Freydun Rassoul

INTEGRIDADE SEXUAL – METATRON

Texto extraído de “IMPECABILIDADE CRISTALINA: DANÇANDO COM AS ESTRELAS”
Uma mensagem de Metatron canalizada por James Tyberonn,
16 de abril de 2011

 

INTEGRIDADE SEXUAL

O verdadeiro amor é uma frequência. Não é paixão emocional, não é romance e não é sexual, nos seus termos. Acima da dualidade, na sua verdadeira essência, você é andrógino, integral, inteiro e sem gênero. Só no plano da polaridade do reino físico é que ocorre a orientação de gênero. Neste momento e no seu plano atual de existência, a atração física para fertilização sexual está no modelo atual do DNA, para preservar a sobrevivência das espécies. Isto não é preciso nem está presente no seu Eu Superior, acima da dualidade.

A sexualidade é outra área que é muito complexa, muito confusa para muitas pessoas. É uma área que requer impecabilidade.

Através dos tempos, nas diversas culturas em todo o planeta, existiram muitos sistemas de crenças, expressões variadas, experimentos e modalidades da expressão sexual na biologia. Alguns foram muito moderados, outros extremamente liberais.

Os laços mais profundos do amor biológico e espiritual encontram-se na base de todos os relacionamentos pessoais e culturais, mas existe um amor mais elevado que transcende a sua programação cultural e religiosa de sexualidade.

Padrões morais, impressos pela religião e cultura no seu paradigma atual, têm uma influência considerável na opressão em termos de expressão sexual. A consequente orientação sexual extremamente específica reflete, então, uma firme divisão na consciência.

Não apenas separa o masculino dos impulsos emocionais alentadores, mas também separa o feminino da sua própria liberdade de projetar força e intelecto. Isto efetivamente formula uma cultura restritiva, na qual mente e coração, força e alento estão separados em polaridades através do gênero.

Intimidade e expressão sexual são veículos para a expressão da energia não-física de maneira física. A sexualidade pode ser sagrada ou pode ser simples luxúria. Quando é uma expressão espiritual da união de almas de um modo físico, ela é vivenciada como muito mais do que um ato físico e é feita a partir da intenção e manifestação dos chacras superiores.

Neste caso, a energia vital despendida é amplificada, santificada e retorna ao campo energético dos participantes, aumentando a vitalidade e equilíbrio de ambos. Cada um registra a impressão da alma do outro.

Entretanto, este não é o caso quando ela se expressa apenas pelo impulso físico, com o único propósito de satisfação sexual. Quando o ato sexual ocorre apenas para satisfação física, a energia vital é simplesmente despendida, gasta, e não retorna ao campo de energia humano. Na realidade, em alguns casos, quando o ato se baseia apenas no egoísmo e gratificação, ele rompe um pouco o campo eletromagnético e pode ocorrer vazamento de energia.

A maioria dos seres humanos, na sua sociedade atual, tem problemas conflitantes a respeito da sua própria sexualidade e expressão sexual.

A sexualidade é algo que pode fundir duas almas em bem-aventurada unidade, mas também pode expressar cada um como Um. O aspecto qualitativo da intenção dos participantes é que determina o nível do fluxo do chacra específico, se é ou não feito com lucidez superior, entende?

Não é irônico que muitos de vocês alcancem o maior equilíbrio em suas vidas, só depois que seus corpos cessam de produzir hormônios sexuais? Entretanto, a liberação do chi através da kundalini, por meio do ato sexual, está entre as energias mais poderosas disponíveis para a humanidade. Ela foi usada exageradamente e caiu no mau uso e desperdício. A chave é a intenção.

Quando existe uma atração consensual, unida ao carinho e respeito mútuo, ela pode ser maravilhosamente sensual, bonita e sagrada.

É capaz de transportar o espírito a reinos superiores, combinando a trindade do corpo, mente e alma. Quando isto acontece, especialmente entre membros da mesma família de almas, dá-se a transmissão de uma impressão energética e um efeito sinergético que é extremamente benéfico em muitos níveis.

A sexualidade é a expressão natural do amor que floresce entre as almas. Pode ser a expressão mais elevada do amor entre as pessoas, independente de gênero. Entretanto, pode se tornar uma fonte de culpa, uma fonte de controle, e uma fonte de preconceito e julgamento. Pode se tornar uma fonte de auto-engrandecimento e dependência, principalmente entre aqueles do gênero masculino, porque o impulso masculino para a reprodução está fisicamente conectado ao corpóreo, por assim dizer. Assim, ela é frequentemente mal compreendida e mal utilizada.

Os relacionamentos deveriam ser baseados em consenso, e a liberdade desta expressão deveria ser respeitada, mas perfeitamente alinhada com os chacras superiores. A dominação de um sobre o outro não é compatível com o verdadeiro amor nos relacionamentos de qualquer natureza.

A intenção elevada, na sexualidade, é extremamente benéfica em todos os níveis – físico, mental e espiritual.

Ela pode ser uma fonte de rejuvenescimento e regeneração. No entanto, muitos escolhem expressões sexuais que chegam às raias do deboche, manipulação, ganância, conquista e infeliz dependência do orgasmo físico.

Sem julgamento, lhes dizemos que a energia sexual é uma dádiva de energia maravilhosa, e quando usada com intenção mais elevada, oferece um vislumbre da felicidade orgástica sagrada dos reinos celestiais. Ela é a força vital e deveria ser usada sabiamente, envolvendo o corpo, a mente e o espírito.

Quando a expressão sexual é devidamente escolhida, seu desenvolvimento responsável com intenção mais elevada, através da associação dos corações e do amor, é um aspecto da impecabilidade cristalina.

 


Fonte: The Fractal Wanderer | Crystalline Impeccability ~ The State of Grace (Metatron) | Sexual Integrity
Tradução: Vera Corrêa veracorrea46@ig.com.br

Os direitos autorais desta canalização pertencem a www.Earth-Keeper.com. A publicação em websites é permitida, desde que as informações não sejam alteradas e os créditos do autor e seu site sejam incluídos. Este material não pode ser publicado em jornais, revistas e nem re-impresso sem a permissão do autor. Para pedir permissão, escreva para EarthKeeper@consolidated.net.

Via: Meditando na Luz | INTEGRIDADE SEXUAL – METATRON

COMO NOSSOS CORPOS FÍSICOS PODEM REAGIR À ELEVAÇÃO DA KUNDALINI…

kundalini energy

Ativação da Kundalini – ou – O Que Está Acontecendo Com o Meu Corpo?

post-06-14-1

Por: Will, de The Galactic Free Press

Vemos isto com bastante frequência, uma pessoa passa por uma experiência espiritual ou transcendental intensa e então ela começa a perceber algumas coisas muito estranhas acontecendo. Ela pode começar a ter sensações de intenso calor ou energia fluindo através de seu corpo. Ela pode começar a ouvir tons algumas vezes muito agudo. Pode começar a sentir como se o seu corpo está vibrando, ou pode sentir uma pressão em sua testa. É comum algumas pessoas acreditarem que estão ficando loucas ou até mesmo que vão morrer quando essas coisas começam a acontecer, mas não se preocupe, tudo isto é realmente muito normal para um ser que optou por elevar sua consciência e é chamado de ativação da Kundalini.

O próprio termo Kundalini está ligado com diversas religiões hindu e também um número de escolas de mistérios ocidentais. Como tal, há muitas crenças conflitantes sobre Kundalini e muitas pessoas vão ensinar-lhe as formas “erradas” e as formas “certas” sobre ela. Eu vou ficar longe de tudo isso, tanto quanto possível e simplesmente compartilhar o que eu posso confirmar de minhas próprias experiências.

A primeira coisa a entender é como os chacras funcionam. Há sete chacras principais que estão alinhados com a sua coluna. Um na própria base de sua espinha (chacra raiz), um pouco abaixo do seu umbigo (chacra sacral), um pouco acima do umbigo (chacra do plexo solar), um no centro do peito (chacra cardíaco), um em sua garganta (chacra da garganta), uma em sua testa (chacra ajna ou terceiro olho) e um no topo de sua cabeça (chacra da coroa). Cada chacra corresponde a algo diferente, por exemplo, o chacra da garganta tem a ver com a comunicação, entre outras coisas. Há um número de sites que fazem um excelente trabalho explicando que chacra corresponde ao que, então eu não vou me preocupar em detalhes, aqui está um site.

Além dos sete chacras principais, há centenas, se não milhares de chacras em seu corpo. Os principais chacras são normalmente os mais fáceis de entrar em contato pela primeira vez, embora os nas palmas de suas mãos e em seus pés não devem ser muito difíceis de sentir. Se você alinhar as palmas das mãos voltadas uma para a outra e mantê-los a poucos centímetros de distância, você pode ser capaz de sentir os seus chacras das mãos.

Os chacras não funcionam independentes um do outro, eles estão todos abertos e conectados. Mesmo em uma pessoa muito inconsciente eles estão abertos, pelo menos um pouco, se não fossem assim a pessoa estaria morta. Os chacras são ligados uns aos outros por meio de canais de energia chamados nadis, estes canais de energia, juntamente com os próprios chacras formam o que é conhecido como o corpo sutil, corpo energético, ou corpo de luz.

Todos nós temos um corpo energético, é claro que nem todos estão cientes disto, então por que é assim? Para a maioria das pessoas, a energia que flui através de seus corpos é apenas um fio. O suficiente para não morrerem, mas não o suficiente para que eles verdadeiramente VIVAM. Seus chacras tornaram-se bloqueados pelas bagagens emocionais, medos e crenças de limitação. Isto dificulta o fluxo de energia entre os chacras e consequentemente para todo o ser, acabando por se manifestar como doença física.

Eu mencionei antes que o chacra da garganta tem a ver com a comunicação, e, como tal, está bloqueado por coisas como não se expressar, deixar as pessoas terem poder sobre você, este tipo de coisa. Medos do passado e traumas de infância podem fazer uma pessoa ter medo de expressar verdadeiramente a si mesma, estas coisas precisam ser curadas para ter um chacra saudável funcionando na garganta. Também é necessário um processo de cura semelhante para os outros chacras, embora seja diferente como cada chacra lida com diversos aspectos.

Assim o que é exatamente Kundalini? Há algumas opiniões divergentes, alguns personificam Kundalini como uma Deusa, mas eu vou me concentrar na Kundalini como um processo. É um processo de compensação energética que acaba por conduzir a um sistema de chacras com pleno funcionamento. Tradicionalmente deveríamos começar no chacra raiz e trabalhar seu caminho para cima através de cada chacra, mas a partir de minha experiência e de alguns outros com quem eu falei, isso começou no chacra da coroa e foi trabalhado seu caminho para baixo. Já ouvi falar de isto acontecer em ambos os sentidos.

O processo da Kundalini pode ser extremamente intenso. Tem sido descrito como um trem de carga correndo na sua espinha e posso testemunhar pessoalmente sobre esta descrição. Para uma pessoa que não entende o que está acontecendo, ele pode ser muito assustador. Minha maior recomendação é não resistir ao processo. Confie que o processo vai trazer para você o que você está pronto. Resistência torna as coisas mais difíceis e pode resultar em um processo muito doloroso e com medo.

Quando eu tive a ativação da Kundalini, notei muitas mudanças. Minha sensação física tornou-se muito mais sensível, indo para a minha visão anterior de túnel e durante algum tempo ruídos de carga que não costumavam me incomodar se tornaram um pouco dolorosos. Em um ponto, era como se todo o mundo externo estivesse renascendo de novo. O que antes era comum e chato se tornou milagroso, a vida de repente estava cheia de aventura e admiração como se eu fosse uma criança novamente. Os sentimentos sutis que eram inicialmente difíceis de entrar em contato começaram a integrar todos os aspectos da minha vida. A minha ligação empática com os outros foi reforçada enormemente, eu podia enfrentar todas as outras mudanças.

Para muitos, a maioria do que eu mencionei aqui provavelmente não é nada de novo. Este material não é mais um conhecimento escondido entre os grupos espirituais. Para outros porém, é a minha intenção de que isto os ajude a entender o que está acontecendo e para remover um pouco do medo que eles podem ter.

Will


 

Origem: Sound of Heart | The Galactic Free Press | Kundalini Activation – or – WTF Is Happening To My Body?!?
Tradução e Divulgação: A Luz é Invencível ☼

Via: A Luz é Invencível | Ativação da Kundalini – ou – O Que Está Acontecendo Com o Meu Corpo ?

O DESPERTAR DA KUNDALINI E O DESENVOLVIMENTO DOS CHAKRAS…

chakras

KUNDALINI E CHAKRAS

Postado em Mythos Editora

Há milênios o conhecimento da Índia vem se referindo as forças e energias que agem no corpo humano, e dois nomes sempre surgem quando se fala no assunto. Aqui, os mestres do Vidya Yoga explicam um pouco mais o que são a Kundaliní e os chakras.

– Shri Vyaghra Yogi e Shri Kamaia Devi

Kundalini

Kundaliní é uma força dormente, que é simbolicamente representada por uma serpente (Bhujanga) enrolada na base da coluna vertebral. Essa força está presente em todo o ser humano e representa a força criativa manifestada no Homem. Sua fonte de energia e conhecimento não é um objeto de visualização, mas uma entidade sutil em forma de luz. Por isso, sua manifestação se dá de forma fortemente luminosa.

Nos homens, a kundaliní está localizada no períneo, entre os órgãos urinário e excretório; nas mulheres, encontra-se na base do útero. O ponto onde está situada a energia de kundaliní é chamado kanda (bastão), e a região é do plexo coccigiano, onde está o chakra Muladdhara Padma.

Kundal é o termo sânscrito que significa ‘enrolar’. Portanto, kundaliní quer dizer ‘aquilo que é enrolado’. A palavra também deriva da raiz kund, do sânscrito, que significa literalmente ´queimar´.

Kundaliní é a personificação de todos os poderes psíquicos e físicos do ser humano. O despertar de kundaliní envolve um rigoroso treinamento em termos de Ásanas (exercícios do yoga), Pránáyámas (exercícios respiratórios), Kriyas (purificações) e Dhyána (meditação). O impulso da força contida na base da coluna vertebral capacita a energia mover-se para cima através de vários centros de força situados ao longo do canal central da coluna vertebral até o cérebro.

Kundaliní, como qualquer outra força, tem seu aspecto positivo e negativo. Além disso, ela pode ser interpretada como masculina ou feminina. O despertar dessa energia desenvolve os níveis físico, emocional, mental e espiritual do ser humano. O despertar e a ascensão de kundaliní leva a um diferente nível de consciência espiritual.

Chakrapadma Nadí significa literalmente ‘canais e sistemas energéticos’. São usados pelo Vidya Yoga para determinar o sistema formado pelos centros bioenergéticos no corpo humano. Os chakras (centros) e os nadís (condutos) são descritos nos textos clássicos denominados Upanishades.

Yogashikha Upanishad é um texto clássico que esclarece a existência dos chakras, nadís, kundaliní, etc. Encontramos também outra excelente contribuição dos rishis (antigos sábios) a respeito do assunto: o Satchakra Nirupána. Esse livro foi compilado em 1577 pelo mestre Shri Swami Purananda, de Bengala. No capítulo VI da obra, Shritattwa Chintamini, fala-se mais claramente sobre os condutos da energia vital e dos centros captadores.

Chakras e Nadís

A kundaliní passa através de canais (nadís) e atravessa centros nervosos denominados chakras. Os chakras são definidos como centros captadores, armazenadores e distribuidores de prana (a energia vital) para todo o organismo. Segundo fontes do hinduísmo, do Vidya Yoga e da Antiga Cultura Rishi, o corpo humano possui 49 chakras, os quais se encontram espalhados por todo o corpo. Entretanto, a energia vital, ou energia do fogo, é organizada apenas ao redor de alguns centros específicos. Os chakras variam de cor, brilho, diâmetro, aparência, som e vibração – dependendo do indivíduo e do seu grau de consciência.

A palavra “chakra” vem do sânscrito e significa literalmente ‘roda’. As pessoas experimentam o movimento circular dos chakras como um “redemoinho”. Eles são vórtices de energia psíquica e estão movimentando-se constantemente, desde o nascimento. O estado psíquico inconsciente encontra-se no Muladdhara Chakra. O supremo estado de consciência ou superconsciência encontra-se no Sahasrára Chakra, o qual é simbolizado por uma coroa ou um semicírculo ao redor da cabeça. A energia é distribuída através dos chakras, bem como através de uma intrincada rede do sistema nervoso central.

Essa rede é compreendida de nadís ou canais condutores da energia vital, e que auxiliam no fluir da consciência humana. Acredita-se que existam 72 mil nadís em todo o corpo humano. Dessas, 14 são os mais importantes, pois equilibram os órgãos vitais. Os chakras maiores são sete e denominam-se mahachakras. Suas raízes encontram correspondência na coluna vertebral, no corpo energético ou duplo etérico. Há 42 centros menores denominados upachakras. Estes localizam-se nas articulações de todo o corpo.

Responsabilidade das Nadís e Localização de um Chakra

Cada chakra controla diferentes processos. O canal Ídá é responsável pelos processos mentais; o canal Píngalá cuida do processo vital; e o canal Sushumná é o responsável pelo despertar da consciência espiritual. Estes principais canais podem ser considerados como canais psíquico, prânico e espiritual, respectivamente.

Todas os três nadís (Ídá, Píngalá e Sushumná) iniciam-se no Muladdhara Chakra e terminam no Sahasrára Chakra, num processo em que cada um desses canais encontra-se com outros. Ídá flui pelo lado esquerdo, Píngalá flui pelo lado direito, e Sushumná flui pelo canal central ou neutro do corpo. Ídá e Píngalá não operam simultaneamente.

Os chakras distribuem vibrações que se traduzem em impulsos elétricos. Para se localizar um chakra devemos encontrar a reunião e o cruzamento de diversos feixes musculares em determinada parte do corpo físico. Isso produzirá um plexo nervoso e, onde houver um plexo nervoso, aí estará localizado um chakra.

Os chakras também são classificados como “centros nervosos”. Na verdade, eles não são uma produção do corpo físico, mas do corpo energético. Sua correspondência se dá no físico através dos plexos nervosos, dos gânglios e das glândulas.

Os sete chakras principais podem ser vistos psiquicamente por aqueles que já tem a capacidade de enxergar a aura humana. Eles podem ser apresentados como rodas coloridas com múltiplas pétalas, ou até mesmo similar a uma flor de lótus

Os sete chakras principais podem ser vistos psiquicamente por aqueles que já tem a capacidade de enxergar a aura humana. Eles podem ser apresentados como rodas coloridas com múltiplas pétalas, ou até mesmo similar a uma flor de lótus. Por isso, os chakras também são denominados padmas, ou flores de lótus, um dos símbolos nacionais da Índia.

Como já dissemos, os sete principais chakras, ou mahachakras, estão situados ao longo. da coluna vertebral, da base do osso occipital até as vértebras coccígeas. Adicionalmente a esses, existem outros sete chakras inferiores (upachakras), que se localizam imediatamente abaixo da última vértebra da coluna. Estes são a base da consciência instintiva do Homem, que produz o ódio, a possessividade, a inveja, a culpa, a aflição, etc.

Os sete principais chakras, ou superiores, são:

1. Muladhára Chakra – Mula significa ‘base’ ou ‘raiz’. Sua localização é na base da espinha, região do cóccix. Quando o Muladhára é despertado, adquire-se o poder da oratória, e amplia-se a capacidade física, sexual e de aprendizado.

2. Svádhíshthána Chakra – Significa ‘sua própria morada’. Desperta o conhecimento intuitivo; libera inimigos internos e desperta entidades astrais.

3. Manipúra Chakra – Significa ‘cidade das jóias’ . O Manipúra é responsável pela limpeza de vários sistemas do corpo. Meditando no chakra, ajuda a correta diagnose de doenças.

4. Anáhata Chakra – Significa ‘invicto’. O despertar deste chakra traz sentimento de otimismo e desapego, além de desenvolver o talento artístico e equilíbrio emocional.

5. Vishúddha Chakra – Significa ‘purificação’. Desenvolve a percepção de “sentir os outros”. É um centro de rejuvenescimento.

6. Ájna Chakra – Significa ‘comando’. É a ponte entre o guri e o discípulo (sishya).

7. Sahasrára Chakra – Significa ‘mil’. Sede da suprema consciência.

Autodisciplina

Quando nascemos, todos os nossos chakras estão abertos e girando com uma força atômica impressionante. Com o passar do tempo, sua energia vai diminuindo, até que o corpo físico atinja a idade adulta. Daí em diante, os chakras se mantém numa velocidade uniforme e com um diâmetro do tamanho de um punho fechado, aproximadamente.

Nossa constituição física é orientada pelas forcas Há e Tha, exìstentes na dimensão em que nos encontramos.

Nossa constituição física é orientada pelas forças Há e Tha, existentes na dimensão em que nos encontramos. A força Há é de natureza positiva e vem do espaço cósmico, dirigindo-se à Terra (Bhuva), em movimento descendente espiralado no sentido horário. Sua origem vem de Surya (o Sol). À medida que a força Há se aproxima da Terra, ocorre a densificação ou materialização da cosmoenergia. E o contrário é verdadeiro: à medida que a força Tha afasta-se da Terra, ocorre a sutilização ou espiritualização da bioenergia. Esse é um processo natural e permanente no universo, onde há movimentação dinâmica de expansão e contração diariamente.

Se verificarmos, nesse momento, a nossa respiração, poderemos perceber que somente uma de nossas narinas está mais ativa que a outra, porque o nosso sistema nervoso central controla o tempo equilibrado de oxigenação do cérebro, banhando-o mais de um lado e posteriormente do outro, a cada duas horas.

Conforme os rishis, o movimento dos chakras é influenciado diretamente pelo controle respiratório natural, através do fenômeno de expansão e contração. A cada duas horas, precisamente, os chakras mudam o seu movimento, funcionando ora no sentido horário, ora no anti-horário.

O despertar da kundaliní e o desenvolvimento dos chakras requer autodisciplina, dieta vegetariana, abstinência de qualquer tipo de drogas, e principalmente Yama e Niyama, que são as normas éticas pertinentes a qualquer tipo de yoga.

Revista Sexto Sentido
Número 29
Páginas 16-19

 

Via: KUNDALINI E CHAKRAS – Instituto de Pesquisas Projeciológicas e Bioenergéticas


UMA ÓTIMA ILUSTRAÇÃO NESTE VÍDEO:

Chakras e Kundalini – A Melhor Explicação (Completo)

Publicado Por: Alex mayer Pomp

 

 

Via: Chakras e Kundalini – A Melhor Explicação (Completo) – YouTube