UMA VISÃO ESPIRITUAL DAS RELAÇÕES CONFLITUOSAS ENTRE MÃES E FILHOS…

Breakfast In Bed_Mary Cassatt

MÃE – A FONTE DO KARMA E DA CURA

Mensagem de Jennifer Hoffman
em 14 de Maio de 2018

 

O Dia das Mães foi comemorado em muitas partes do mundo no último fim de semana e todos têm uma opinião diferente sobre esse dia. Para aqueles cuja amada mãe já fez a transição, eles podem ter passado o dia na tristeza ou arrependimento.

Outros podem se encolher quando têm que enviar um cartão ou presente para, ou quando têm que passar tempo com sua mãe, porque eles estão com raiva, ressentidos e magoados com o que ela fez (ou não) para eles. Outros gostariam que tivessem escolhido uma mãe diferente daquela que tinham, e há quem aproveite esse dia, aprecie a mãe e fique feliz em passar algum tempo com ela.

Seja qual for a sua experiência de ‘mãe’, nós conscientemente escolhemos a mãe que concordou em nos dar vida, imprimiu-nos um tipo específico de DNA emocional, estabeleceu paradigmas energéticos detalhados e parâmetros dentro do nosso corpo energético e criou a base para o que foi o propósito de nossa vida de aprendermos a amar e nos fortalecer.

Podemos julgar nossa mãe por não ser boa o suficiente, por não nos amar, apoiar-nos ou orientar-nos o suficiente, por ser cruel, inconsciente, implacável e ruim, e ainda assim, ela fez exatamente o que lhe pedimos em nosso contrato de alma compartilhada.

A mãe que esperávamos atender às nossas necessidades emocionais o fez em muitos níveis, mas nem sempre da maneira como achávamos que deveria. Em vez disso, ela atendeu às nossas necessidades espirituais e cármicas e para entendermos nossa mãe e seu papel em nossas vidas, e para sermos capaz de liberarmos quaisquer emoções que temos em relação a ela, nós também temos que entendê-la a partir dessa perspectiva.

Como uma observação, isso não desculpa o comportamento horrível de alguém ou não o considera certo, porque não é. Todos podem escolher suas ações e algumas pessoas exercitam seus contratos de alma das formas mais repreensíveis imagináveis.

Mas quando nos sobrecarregamos com raiva, ressentimento, ou arrependimento pelo que nossas mães fizeram ou deixaram de fazer, como elas nos trataram, ou o que desejamos que elas tivessem feito e sido, limitamos nossas vidas e a expansão de nossa energia em caminhos mais alegres e gratificantes.

A alma que concorda em se tornar nossa mãe em uma vida é, a propósito, a pessoa mais importante e influente em nosso grupo de almas. Isso não significa que ela vá nos tratar com gentileza amorosa, isso significa que ela irá cumprir sua missão de alma em nossas vidas da melhor maneira que puder, de acordo com nosso acordo de alma.

Existem três aspectos para a energia da mãe: física, emocional e espiritual.

• Através do aspecto físico, nossa mãe concorda em nos dar à luz,  para nos trazer ao mundo.

• Através do aspecto emocional, ela concorda em energizar nossa  impressão emocional do DNA e criar nosso paradigma de poder.

• Através do aspecto espiritual, temos nosso contrato de alma com  ela que realmente estabelece a base para os outros dois aspectos, o que inclui  curar nosso karma conosco, com nosso grupo de alma e com ela.

Ao reconhecermos esses três aspectos da maternidade, nosso relacionamento materno começa a assumir novas dimensões e podemos considerá-lo a partir de uma perspectiva totalmente diferente.

Parte do nosso trabalho como seres esclarecidos e conscientes era preparar a Terra para as novas gerações de crianças e nos tornarmos o tipo de pais que elas precisariam para expressar plenamente sua energia.

O que aprendemos com nossas mães nos ajudou a fazer isso porque nos tornou pais mais conscientes – conscientes da energia, dos sentimentos, emoções, ações, potencial, mágoa, traição e poder.

A maioria de nós, nascidos em qualquer época anterior à década de 80, teve mães poderosas, presas a vidas sem poder e, muitas vezes, levaram suas frustrações para nós. Nos meus anos de trabalho intuitivo e de coaching, fiquei impressionada com o número de mães mentalmente doentes, perturbadas e até psicóticas.

Seus filhos se tornaram vítimas de energias que não puderam usar, manipular ou expressar e foram muito maltratados. Surpreende-me que alguns dos meus clientes tenham superado a sua infância, já que a experiência deles foi tão terrível.

Como adultos, usamos o que experienciamos com nossa mãe para nos tornarmos mais intencionais no uso do nosso poder ou vivemos em agonia silenciosa, magoados e impotentes por termos uma mãe que não amava, apoiava, guiava ou cuidava de nós o suficiente, ou como pensamos que ela deveria. Ou que nos deixou tão emocionalmente danificados que nunca nos recuperamos.

Podemos usar a celebração do Dia das Mães para nos libertarmos de um fardo energético muito tóxico, perdoando nossas mães por tudo que fizeram ou não, e reconhecendo-as como mestres espirituais que foram para nós.

E então, nos amarmos da maneira que queremos ser nutridos, apoiados, guiados e amados, começando por amar a nós mesmos, o que então atrai pessoas amorosas e solidárias que podem nos levar além da experiência de mãe, do contrato de alma, e nos dar uma nova experiência de amor que podemos incorporar, encontrando paz e compartilhando com o mundo.

E se através de nossa experiência de infância nos tornamos pais mais compassivos, amorosos e conscientes de nossos próprios filhos, então podemos celebrar nossa vitória por termos terminado este ciclo cármico e criado um novo nível de maternidade empoderada que honra a missão da alma mãe / filho, e o propósito de vida de maneira mais amorosa, solidária e respeitosa

…………………………………………………………………………………………………..

Compartilhe com Ética mantendo todos os créditos
https://www.decoracaoacoracao.blog.br/
https://lecocq.wordpress.com
http://enlighteninglife.com

Fonte: Mother – The Source of Karma and Healing – Enlightening Life
Tradução: Regina Drumond – reginamadrumond@yahoo.com.br

Via: MÃE – A FONTE DO KARMA E DA CURA – De Coração a Coração

 


Ouça também esta mensagem através do vídeo:

MÃE A FONTE DO KARMA E DA CURA

Publicado por Luz Das Estrelas em 15 de maio de 2018.

Via: MÃE A FONTE DO KARMA E DA CURA – YouTube


Anúncios

A LUZ ESTÁ TRAZENDO À TONA OS FALSOS VALORES QUE PRECISAM SER REVISTOS…

luz da verdade

A Luz que chega à Terra é sentida por todos

Por: Maria Chambers
em 25 de abril de 2018

 

 

Não só o planeta está passando por uma mudança climática, o aquecimento global, mas há uma mudança de atmosfera no planeta.

A luz que chega ao planeta é sentida por todos os habitantes aqui, em um grau ou outro. Mas a maioria das pessoas reconhece isso como algo errado. Muitos percebem a Terra como um mundo enlouquecido, como muitas energias conflitantes, como a corrupção nos níveis mais altos. Alguns adeptos da Nova Era acreditam que são as forças das trevas. Muitas religiões entendem como o Fim dos Tempos, a ira de Deus sobre nós por não seguir suas regras.

Assim como a luz vem perturbando nossos corpos e nossas vidas pessoais nos últimos anos, também a mesma luz está sendo usada por outros seres humanos. Está trazendo energias conflitantes dentro do corpo da humanidade. E isso está sendo jogado quando vemos as coisas surgindo nas notícias. Corrupção, misoginia, racismo, homofobia, xenofobia, estão subindo à superfície. Parece que as pessoas não conseguem se esconder.

Sua falta de integridade está aparecendo.

O atual clima polarizado político, social, cultural e religioso é apenas um sintoma da lacuna que se transforma em um abismo entre aqueles que estão interessados ​​em mudanças reais e aqueles que querem permanecer presos.

Nós temos visto isso em nossos relacionamentos pessoais. Aqueles com quem uma vez nos sentimos na mesma página, agora sentimos universos à parte. Atitudes e comportamentos que uma vez toleramos dos outros, não podemos mais respeitar.

A ideia de que os seres espirituais são amorosos e receptivos pode atrapalhar a verdade do despertar espiritual, pois que o humano desperto é muito perspicaz.

O humano desperto desfruta de todos os tipos de pessoas e também desfruta de conversa ociosa. Mas quando se trata de pessoas que são íntimas da nossa vida, não há um enorme interesse em tolos sofredores. De fato, com o tempo, esses tipos de alimentadores de energia não estão mais em nossa órbita.

Pode-se perguntar, não deveria a luz trazer mais pessoas em harmonia umas com as outras? Em vez disso, estamos vendo mais divisões agora do que qualquer um de nós pode recordar em nossas vidas.  Das maiores organizações aos relacionamentos mais íntimos.

Os casais estão se separando por conta de diferenças políticas. Mas isso é porque estamos vendo que essas diferenças não são apenas políticas, mas valores centrais. Esses valores estão sendo expostos para todos verem. Os chamados valores mais escuros, especialmente. E não se enganem, esses valores e atributos sempre existiram. Mas eles se tornaram velados com o tempo e até aceitáveis.

Mas agora, à luz, as coisas ocultas estão sendo reveladas.

Uma vizinha minha, que é da Argentina, disse que em todos os seus anos aqui na América ela raramente sentia qualquer discriminação dos outros por causa de sua origem ou cor. Mas desde que o atual governo assumiu o cargo, ela vem notando pessoas em lojas e outros locais públicos olhando para ela com desconfiança, afastando-se dela e alguns até se recusando a servi-la.

Ela é uma mulher que sempre acreditou em assimilar-se no sistema americano e ensinou a seus filhos seu próprio senso de integridade, de modo que isso era preocupante para ela. Ela nunca experimentara tamanha hostilidade aberta.

E é claro que vemos isso entre homens e mulheres, entre heterossexuais e homossexuais, republicanos e democratas, a direita e a esquerda, conservadores e liberais, grupos religiosos e outros mais. Parece que há muita coisa acontecendo, mas para simplificar, é apenas a história galáctica que está sendo apresentada. Humanos externalizando suas emoções não resolvidas em um inimigo. Assim, torna-se o escuro versus a luz, o masculino contra o feminino. Bom versus mal. E, de maneiras mais pessoais, o inimigo poderia ser sua comida, examinando tudo o que come ou seu próprio corpo físico. Não é nada novo, realmente. Mas o que é novo é que está esquentando. O aquecimento global simboliza o aquecimento e o abalo da história humana.

VOCÊ PODE EXECUTAR, MAS NÃO PODE ESCONDER

Aqueles que se sentiram marginalizados estão mais furiosos do que nunca. Mesmo aqueles que têm basicamente todo o controle e privilégios estão se sentindo mais desprivilegiados.

Um amigo meu e eu estávamos conversando sobre como alguns brancos se sentem discriminados e os homens brancos héteros em particular. Então grupos estão se formando com ódio em suas hashtags. Meu amigo disse: “Eu não entendi! As pessoas brancas controlam tudo na América.

Como mulher, a ironia certamente não está perdida em mim. Mas eu entendi. Eles estão se sentindo cada vez mais ameaçados pela mudança e perdendo seu poder e controle.

Seja qual for o grupo no qual as pessoas possam se encontrar, elas não serão capazes de esconder quem são. À medida que as coisas esquentam, haverá uma lente de aumento nos valores e crenças de todos.

NOTÍCIAS FALSAS

E aqui está a parte interessante. Eu sei que você vai gostar disso. E eu sei que você já sabe disso. Simplesmente não há nada a temer. Não é fascinante como todo o fenômeno do Fake News se instalou? Tão intrigante é como o medo tem sido alimentado em tantos. Um medo que encontra expressão como raiva e ira. E muitas vezes a violência segue.

No entanto, se olharmos mais de perto e fizermos uma verificação factual real, descobriremos que esses medos são, na maior parte, infundados. Mexicanos, Muçulmanos, Negros, Gays, Lésbicas, Gênero, Trans e mulheres não são o inimigo e não representam ameaça. Mas a ausência de evidência nunca impediu a disseminação de uma boa teoria conspiratória.

Mas a verdadeira ameaça, claro, é a ideia de mudança. Muitos não terão parte disso. E aqueles que se sentem mais ameaçados estão protestando mais alto agora. Eles tentam empurrar aqueles que consideram perigosos para sua própria liberdade.

Mesmo aqueles que abraçam uma ideologia progressista mais esclarecida estão tentando forçar a mudança. Empurrando pela paz e igualdade.

É uma maneira muito antiga e lenta de fazer as coisas. Tentando mudar a mente de todos. Todos nós sabemos que a evidência sólida que claramente contradiz suas suposições, simplesmente não vai influenciar aqueles que defendem sua crença no medo e na necessidade de proteção.

Cada lado acredita que a ideologia deles é a certa.

DAS ALTERAÇÕES CLIMÁTICAS

À medida que despertamos e deixamos esse mundo dualista para trás, ainda lutamos com ele até certo ponto. Mas o conflito está muito mais perto de casa, com a nossa mente. Essa velha mente baseada em carbono ainda está tentando nos coagir com medos falsos. Está se sentindo cada vez menos necessário e tem medo de que ele saia da existência.

No entanto, é apenas o subproduto da evolução da consciência. Há uma mudança climática dentro de nós que está destacando todos os maiores medos da mente, todos surgindo e saindo. Alguns acreditam que a mudança climática no Planeta é devida a humanos e descuido ambiental. Eles não entendem que a Terra está se expandindo devido ao processo evolutivo de ascensão.

Enquanto nós somos os guardiões da Terra em termos de mantê-la limpa e não poluída, a mudança climática que está ocorrendo está além do escopo da humanidade. Os humanos estariam melhor se pudessem permitir que o Planeta se recalibrasse, apenas saindo do caminho.

Mais uma vez, o externo é um reflexo do interno. Ao permitirmos, sem a interferência da mente, esse processo de expansão, de nossa alma, nosso EU SOU, nosso Eterno, como vocês quiserem chamá-lo, também estamos permitindo um equilíbrio que é a solução para todos os conflitos da humanidade.

Nós nos tornamos exemplos vivos e ativos de como isso é feito, de dentro para fora.


Fonte: SOULSOOTHINSOUNDS’S BLOG | A Warmer Climate
Tradução: Suyen Miranda e Marco Iorio Júnior – Tradutora e Editor exclusivos do Trabalhadores da Luz

Via: Trabalhadores da Luz – A Luz que chega à Terra é sentida por todos

LIBERTANDO-SE DAS LIMITAÇÕES CRIADAS POR VOTOS FEITOS EM VIDAS PASSADAS…

Detalhe dos pés de um frade franciscano que caminha no Centro de São Paulo_Nilton Fukuda

LIBERTE-SE

Por: Owen K. Waters

.

Voltando à Idade Média, na Europa, o caminho popular para a espiritualidade era se tornar um monge ou freira.

Os Monastérios e os Conventos eram bem financiados, pois as suas populações locais eram obrigadas por lei a não somente ir à Igreja aos domingos, mas também a doar 10 por cento de sua renda para a Igreja.

Monges e freiras assumiam votos que os aliviavam das distrações de ter que ganhar a vida.

Eles faziam votos de pobreza, de castidade e de obediência.

Livres das distrações de trabalhar por um salário, ou de sustentarem uma família, eles eram capazes de passar muitas horas por dia em adoração e contemplação. A parte do voto de obediência convinha muito àqueles que estavam no comando.

O problema é que, uma vez que o voto é feito, ele fica armazenado em sua mente subconsciente que, ao contrário do seu cérebro físico, vive após a morte e reencarna com o seu espírito a cada nova vida.

Se você está lutando hoje com problemas de dinheiro, relacionamentos íntimos, ou sente uma falta de iniciativa que poderia resolver os seus problemas, provavelmente você fez um voto de pobreza, de castidade e de obediência em vidas passadas.

Tais votos pareciam uma boa ideia na época, mas, porque a reencarnação foi banida dos ensinamentos da Bíblia, ninguém percebeu o que isto iria causar em vidas futuras.

Estes votos foram feitos sem data de validade. Não houve um tipo de cláusula incluída “até que a morte nos separe”, assim as mentes subconscientes destes indivíduos registravam fielmente os votos como obrigações que iriam continuar até novo aviso.

Hoje, você poderia estar lutando para pagar as contas e querer criar a prosperidade em sua vida para acabar com a luta. Mas, se tiver um bloqueio subconsciente que diz: ”Você não deve ter dinheiro”, ou “O dinheiro é ruim”, então o bloqueio irá prevalecer e você continuará a lutar.

A partir de um ponto de vista neutro, imparcial, é óbvio que o dinheiro, que é apenas outra forma de energia, não pode realmente ser “pior” do que a eletricidade.

Funcionalmente, o dinheiro nada mais é do que a moeda da energia pessoal.

Ele representa o trabalho que você fez e a sua capacidade de pagar pelo trabalho de outros, para suprir as suas necessidades. Se você tiver um bloqueio mental em relação ao dinheiro, então, talvez, seja o momento de parar de sofrer e eliminar o bloqueio!

Enquanto que a parte dos votos de pobreza produzirá dificuldades financeiras, a parte da castidade criará relacionamentos insatisfatórios.

A parte da obediência leva a uma crença de que as pessoas que ganharam posições de autoridade têm mais conhecimento. Esta postura de abnegação não é mais apropriada no mundo de hoje, pois estes são os dias em que a Era da Espiritualidade está emergindo.

Hoje vivemos em uma era de autocapacitação, que pede o domínio individual da vida, e não a obediência cega de quem afirma conhecer mais.

Há um perito neste mundo que sabe realmente o que é melhor para você e você vê esta pessoa a cada vez em que olha no espelho!

Olhe para o reflexo dos seus olhos – as janelas da alma – e peça a sabedoria eterna que se encontra dentro de você, para que venha à tona. Você já conhece a resposta a cada desafio pessoal. Apenas dê a sua mente consciente, a permissão de ouvir esta sabedoria interior.

Mais cedo ou mais tarde, todos os votos obsoletos precisam ser liberados a fim de que você se liberte das cadeias invisíveis da limitação auto-imposta. Quaisquer votos assumidos em vidas passadas, sem data de validade, são geralmente inapropriados da maneira com que eles afetam vidas posteriores.

As circunstâncias que tornaram apropriado um voto de uma vida passada naquela época, já não existem, porque cada vida é uma aventura diferente, em um ambiente diferente.

A fim de desenvolver o seu próprio potencial, você precisa estar livre de obrigações obsoletas de vidas passadas.

Apenas você pode desenvolver o seu potencial.
Ninguém mais pode fazê-lo por você.

Esta vida é a sua aventura e é o seu momento para crescer, a fim de realizar o seu verdadeiro potencial, ou de ser impedido constantemente pelos bloqueios que desaceleram tudo.

Se você suspeitar de que a sua mente subconsciente pode estar abrigando votos inadequados, você poderá liberá-los muito simplesmente através do esforço consciente.

Veja como se libertar com a sua própria Declaração pessoal de Independência:

Entre em um estado tranqüilo e faça esta declaração necessária há muito vencida:

“Eu agora renuncio e libero todos os votos que eu assumi, que sobreviveram aos seus propósitos e que agora limitam o meu potencial para o crescimento. Eu recupero a minha liberdade pessoal e declaro que renuncio e libero estes votos, a partir de agora. Substituo os antigos votos pelo conhecimento de que sou amado e que eu sou o Amor.”

Para um melhor efeito, repita-a duas ou mais vezes, acrescentando sentimento e significado a cada vez.

Continue a rever a declaração, até que se sinta realmente liberto e capaz de avançar para evoluir e prosperar naturalmente nestes dias em que se inicia a Era da Espiritualidade.

Liberte os seus amigos!

Deixe-os saber como liberar limitações ocultas…

 .


Por favor, respeite os créditos ao compartilhar
http://www.decoracaoacoracao.blog.br
https://lecocq.wordpress.com
Direitos Autorais: Owen Waters é o autor de Love, Light Laughter: The New Spirituality, disponível em livro impresso ou como e-book em: http://www.infinitebeing.com/ebooks/love.htm
http://www.infinitebeing.com/

Texto em Inglês: Cristal Wind | Self Empowerment | Owen Waters | SET YOURSEL FREE
Tradução: Regina Drumond – reginamadrumond@yahoo.com.br

Via: LIBERTE-SE – De Coração a Coração


O RELACIONAMENTO AMOROSO EVOLUÍDO É BASEADO EM AMOR E LIBERDADE…

Le coup de foudre (edited)

Seu relacionamento amoroso tem feito você crescer?

Por: Sri Prem Baba

 

O sentido espiritual de um relacionamento amoroso, tirando todo o romantismo, é ser um material de escola que te ensina a amar, a ser livre e a deixar o outro livre. Quando eu digo “ensinar a amar”, uso uma figura de linguagem, porque não é possível aprender a amar – o amor já existe, ele é a fragrância do ser. Mas a relação afetiva gera uma fricção que possibilita remover obstáculos que te impedem de amar. Esse é um assunto bastante delicado e as chances de eu ser mal compreendido são tremendas, mas vamos tentar.

Existem certas lições que você só pode aprender com suas relações amorosas, porque elas são catalizadoras de todas as suas feridas, de tudo aquilo que não está integrado dentro da sua constelação familiar. Todo seu passado é reeditado na relação amorosa para que você tenha a chance de integrá-lo, de curar essas relações familiares que ainda estão, de alguma forma, infringindo dor no seu sistema.

Embora o relacionamento amoroso seja um poderoso instrumento de aprendizado e de cura, ele pode também te levar a um sono

Embora o relacionamento amoroso seja um poderoso instrumento de aprendizado e de cura, ele pode também te levar a um sono. Nesse sentindo, você pode estar apenas repetindo determinados padrões destrutivos (apegos, disputas, projeções, medos) e andando em círculos, deixando de se expandir e crescer. Há que se ter discernimento e sabedoria para identificar quando isso ocorre.

O objetivo maior de um relacionamento amoroso é sustentar o êxtase. É sustentar a conexão da energia sexual com o coração aberto: o encontro de duas correntes positivas, dois sins. Esse encontro aponta a direção da suprema liberdade e só é possível se existir amor e liberdade.

Portanto, isso que eu tenho chamado de novo casamento, não costuma chegar cedo na vida, porque requer certa maturidade, uma compreensão e inclinação para deixar o outro livre – livre inclusive para não te amar se ele não quiser. Essa é a prova final dessa iniciação chamada relacionamento amoroso.

Eu o vejo como uma iniciação espiritual. Você só completa esse ciclo iniciático quando supera a carência afetiva, ou seja, quando se liberta da insegurança, do ciúme e da possessividade. Só assim você consegue de fato, ser livre e deixar o outro livre. Por sua vez, podemos entender a relação amorosa como o próprio remédio para a carência. Dependendo da sua carência, você precisa ficar um tempo X dentro de uma relação ou às vezes precisa ficar sozinho. Não tem uma receita. Isso tem que ser sentido por você – o que você está precisando no momento.

Você está apenas andando em círculos, machucando e sendo machucado

Às vezes você não consegue perceber porque está cego pela própria carência. Por exemplo, você pode estar precisando ficar um tempo sozinho, mas sua carência ainda está tão grande que você não quer sequer parar para pensar se a relação em que você está tem te feito crescer ou se dentro dela, você está apenas andando em círculos, machucando e sendo machucado.

Quando a relação se torna eminentemente destrutiva, sem chances para crescer no amor, na liberdade e no perdão, você tem que ter a coragem de tirar umas férias. Tem que ter coragem de olhar de frente para isso e explorar o medo que talvez você tenha de ficar sozinho. Eu não estou incentivando a separação! Eu estou incentivando você a encarar a verdade; a ser honesto com você e com o outro.

Muitas vezes, você mantém seu relacionamento para poder ter onde projetar suas ilusões. O outro é uma tela em que você projeta seus sonhos e quando ele quer deixar de ser essa tela ou quando você sente que não está mais conseguindo projetar seu sonho nessa tela, você acaba com o relacionamento. Mas você fica ansiosamente aguardando o momento de encontrar outra tela para continuar projetando o seu sonho. Outras vezes, você mantém o seu sonho fazendo do outro um escravo para atender os seus caprichos. Você força o outro a te amar, porque acreditou que se ele fizer do seu jeito, ele te ama. Não se engane: isso significa aprisionar o outro.

Vou te passar uma lição de casa. Se você está com alguém, comece a se perguntar: por que estou nessa relação? O que me mantém aqui? Não tenha medo de ser honesto consigo mesmo. É só a mentira que cai, a verdade nunca cai. Se o que te mantém nessa relação é o amor a Deus e à liberdade é porque você está se expandindo na luz; está crescendo dentro do programa estabelecido pela sua alma. Se for assim, zele por essa relação, firmeza no amor, no perdão, na liberdade e siga em frente. Mas se você está na relação por outras razões, tenha coragem para olhar o que te mantém aí. Dê essa passo a seu favor. Estou querendo que você rompa com a mentira e siga se expandindo.


Via: Seu relacionamento amoroso tem feito você crescer? – Sri Prem Baba

EM QUASE TODA FAMÍLIA EXISTE ALGUÉM “DIFERENTE” DOS DEMAIS…

Yellow tulip field with one red tulip

VOCÊ ESTÁ MAIS DESPERTO DO QUE A SUA FAMÍLIA?

 

4ba05-1516284213418blob (editado)

FORMAS  DE  CURAR  RELACIONAMENTOS  QUANDO  SUA  FAMÍLIA AINDA  ESTÁ  ADORMECIDA

Por: Nanice Ellis

 

Todos estamos despertando!
O problema é que estamos acordando em níveis diferentes.

Isso é particularmente desafiador quando ocorre dentro das famílias. Se você está lendo isso, é provável que você esteja mais acordado do que outros em sua vida, e talvez isso ofereça alguns problemas.

Afinal, quando você está acordado, pode ser super difícil lidar com membros da família, como pais, irmãos e sogros, que ainda estão dormindo, especialmente quando nossas reações habituais à dinâmica familiar podem nos deixar inconscientes (mostrando nós, onde ainda estamos dormindo nós mesmos.)

A chave para manter relações positivas com nossas famílias não está tentando despertá-las, mas sim permanecer Desperto. Então, se você tiver a sorte de estar mais Desperto do que eles, o que é necessário para assim permanecer na presença desses indivíduos?

CONHEÇA SEU GANCHO (GATILHOS)

Todos nós temos ganchos emocionais que, quando empurrados, nos faz voltar às dinâmicas antigas, fazendo com que voltemos a dormir e esqueçamos quem realmente somos.

Um gancho pode ser um problema antigo ou um problema atual, e quando este problema é ativado de alguma forma, você fica preso na reação.

Se você pode identificar seus ganchos pessoais, você também pode conscientemente escolher ficar longe deles, e se alguém ativá-los, você pode conscientemente escolher não se enganchar.

Respire fundo, passeie, ou faça o que for preciso para ficar fora do gancho.

NÃO ENGANCHE NINGUÉM

Vamos ser honestos, todos sabemos o que conecta os membros da nossa família às reações. Conhecemos seus botões e sabemos como pressioná-los. Mas, onde isso nos leva? Se estamos realmente Despertos, isso não nos leva a lugar algum.

Na verdade, ativando as feridas de outra pessoa, apenas para obter uma sensação de poder ou vingança, ou mesmo apenas perpetuar um velho hábito, mantém você adormecido. Quando estamos Despertos, não precisamos mais criar reações nos outros.

O que aconteceria se você apenas Soltasse aqueles que você ama e desativasse o gancho?

Aqui estão 12 maneiras poderosas de reconhecer nossos ganchos e curar nossos relacionamentos

CARÊNCIAS EMOCIONAIS

A maioria de nós termina a infância com necessidades emocionais insatisfeitas e muitos de nós continuamos a olhar para nossos pais ou irmãos para o atendimento dessas necessidades bem depois do prazo de validade.

Quando você olha para qualquer membro da família para aprovação, apreciação ou reconhecimento, você se define, e a eles, para o desapontamento. Para ficar Desperto, é fundamental que você pare de esperar que outros atendam as suas necessidades emocionais.

Se você é um adulto e ainda está buscando a aprovação do seu pai, por exemplo, provavelmente você está emaranhado em uma dinâmica que o mantém adormecido. Despertar dessa dinâmica significa liberar seu pai, não precisando mais dele para lhe dar aprovação.

No estado de alerta, nós atendemos nossas próprias necessidades emocionais para que não precisemos mais de outras pessoas para fazer isso por nós.

SUAS PRÓPRIAS REAÇÕES

Quando você reage negativamente a um membro da família porque acredita que ele ou ela “não mudou” ?? ou “não entendeu” ?? … você imediatamente volta a dormir.

Você não pode reagir negativamente a outro sem baixar sua vibração pessoal e vibrar ao nível daquele que você julga. Normalmente reagimos porque reconhecemos algo em alguém que resistimos em nós mesmos. Ao identificar o problema real em nós, nós acessamos uma oportunidade de autocura.

SEM EXPECTATIVAS

Toda vez que temos expectativas ocultas ou abertas sobre outro, criamos conflitos no relacionamento. Quando se trata da nossa família, muitas vezes essas expectativas são baseadas na infância e, mesmo que já não sejamos crianças mantemos essas expectativas inconscientemente, afetando negativamente nosso comportamento. Liberar expectativas é como destravar a porta da prisão por dentro.

SOLTE A RESPONSABILIDADE

Grande parte da luta familiar vem de acreditar que somos responsáveis ​​um pelo outro.

Assim que você acredita que você é responsável por um membro da família, mesmo um irmão mais novo, você distorce o equilíbrio do relacionamento e você cria uma disputa subjacente.

Você não pode controlar como os outros o veem, mas você pode liberar seu senso de responsabilidade para os outros. Você não é responsável por seus pais ou seus irmãos adultos. Esta mudança de perspectiva tem o poder de transformar a dinâmica familiar. E porque assumir o problema de outra pessoa é ruim para a sua saúde.

JULGAR NÃO É CUIDAR

Porque queremos o que é melhor para aqueles que amamos, muitas vezes disfarçamos o julgamento sob a forma de cuidado. Não importa o quanto você ame alguém, você realmente não sabe o que é melhor para ele.

Você também não pode esperar que outros aprendam com seus erros, então não imponha seu autojulgamento sobre eles. O julgamento é a maneira mais rápida de nos separar do outro e criar fricção.

Mantenha seu conselho para si mesmo e confie que a mesma fonte que o acordou despertará aqueles que você ama.

SUPERE OS CONFLITOS DE PODER

A maioria das famílias tem alguma forma de luta de poder operando entre os seus membros. Uma grande quantidade de discórdias nas famílias vem disso. Se você ainda está lutando pelo poder em sua família, é aqui que você ainda está dormindo.

A boa notícia é que apenas uma pessoa precisa desistir da luta de poder para que acabe. Você supera a luta pelo poder assumindo o seu poder e não dando a ninguém, ou tentando obtê-lo de qualquer um. Solte a corda do cabo de guerra, e todos ganham.

PARE DE VIVER NO PASSADO

Você não pode estar Desperto e viver no passado ao mesmo tempo.

Se você lida com problemas passados ​​em sua família, é somente porque essas questões não estão resolvidas para você. Quando as questões passadas surgirem, é a sua oportunidade de Despertar e curá-las.

O PERDÃO

Liberar o passado e lidar com áreas de sua vida onde você ainda está adormecido muitas vezes requer algum nível de perdão. O perdão não significa que você tolere o comportamento de outro. Isso significa simplesmente que você está disposto a deixar ir e se elevar acima do problema.

Lembre-se, a razão pela qual é difícil perdoar alguém é o núcleo do seu problema. Cure o seu problema, e o perdão fica fácil. A partir do estado Desperto, sabemos que isto nunca é sobre mais ninguém.

PRATIQUE A APRECIAÇÃO

Pode ser muito fácil se concentrar nas coisas que nos incomodam sobre o outro, mas há tantas coisas para apreciar. Quando a sua intenção é apreciar aqueles que você ama, sua atenção é direcionada automaticamente para tudo o que você pode apreciar.

Seu foco determina o resultado de todas as interações.

De um estado adormecido nos concentramos no que está errado.
De um estado Desperto, a apreciação é o nosso guia interno.

PERMITA QUE OUTROS SEJAM QUEM SÃO

Contrariamente à crença popular, você realmente não precisa aceitar nada sobre alguém. Na verdade, quando nos forçamos a aceitar os outros, sempre há um elemento de não aceitação com que estamos lutando.

Então, ao invés de forçar a aceitação, simplesmente permita que outros sejam.

É como permitir que o Sol se levante e se estabeleça.
Não há nada que você possa fazer sobre isso, mesmo que você quisesse.

Ao permitir que outros sejam quem eles são sem tentar mudá-los, a resistência é descartada e a energia entre ambos fica límpida – trazendo-os para um nível mais alto de conexão.

A MAGIA DO DEIXAR IR

Quando tudo falhar, simplesmente deixe ir.

Deixe de lado todas as suas opiniões, medos, julgamentos, bagagens passadas e tudo o mais que pesa e o desanima. Ao abandonar universalmente tudo, você fica presente no Agora. Quando você está presente no Agora, você está Desperto, e então não importa o que alguém faz ou diz. É tudo harmoniosamente perfeito.

CONVIDE OUTROS PARA SE ELEVAREM

É nossa tendência humana encontrar pessoas “onde elas estão”. Se alguém está bravo ou chateado, confluímos rapidamente para a sua energia – mesmo que tenhamos resistência a isso.

O que aconteceria se você fizesse uma escolha consciente para manter uma energia elevada e não comprometer essa energia por qualquer um? Em outras palavras, o que aconteceria se você se elevasse acima da desarmonia até chegar a um estado de amor, paz e apreciação, e se comprometer com esse estado de ser?

Quando outros aparecem em estados inferiores, você não vai encontrá-los reagindo, julgando ou tentando alterá-los. Você mantém seu estado elevado e você os convida. Eles podem não querer, e está tudo bem, mas eles não poderão estar em sua presença, por muito tempo, se não o fizerem.

De qualquer maneira, você sente que não é dependente de ninguém ou de qualquer coisa, e você mantém um estado Desperto sem compromisso.

Quando você permanece consistentemente como quem você realmente é, você alcançará um limiar energético onde as pessoas do seu mundo, de fato, se aproximam da sua alta vibração. Esta é a manifestação de viver no estado Desperto, e é o nosso maior presente para aqueles que amamos.

Esteja Desperto, fique acordado e convide o mundo para celebrar com você.

…………………………………………….………………..…………..………………………………………………….

Por favor, respeite os créditos ao compartilhar
Formatação – DE CORAÇÃO A CORAÇÃO
http://www.decoracaoacoracao.blog.br
https://lecocq.wordpress.com

Fonte: Wake Up World | Are You More Awake Than Your Family? 12 Ways to Heal Relationships When Your Family Is Still Asleep
Tradução – Vilma Capuano – vilmacapuano@yahoo.com.br

via VOCÊ ESTÁ MAIS DESPERTO DO QUE A SUA FAMÍLIA? – De Coração a Coração


Ouça também este artigo através do vídeo:

VOCÊ ESTÁ MAIS DESPERTO DO QUE A SUA FAMÍLIA?

Publicado por: Luz Das Estrelas em 18 de jan de 2018

Via: VOCÊ ESTÁ MAIS DESPERTO DO QUE A SUA FAMÍLIA? – YouTube


A NOVA ENERGIA SÓ SERÁ MANIFESTADA SE ASSUMIRMOS NOSSO PRÓPRIO VALOR…

paz-com-deus

IMAGENS DE DESMERECIMENTO

JesusMensagem de Jeshua

Através de Pamela Kribbe

Queridos amigos, Eu Sou Jeshua.

Venho recordar-lhes quem vocês são, e lembrá-los de sua força e grandiosidade. Vocês são uma fonte inexaurível de Luz que se renova continuamente, que cresce e se expande; um fluxo exuberante de energia divina.

Quero infundi-los com esta energia e pedir a cada um de vocês que permita que ela flua totalmente em sua mente, seu corpo e em toda a sua vida, de modo que a energia da sua alma possa se expressar aqui na Terra.

Rogo-lhes que abandonem as velhas e falsas imagens de desmerecimento. Quero lhes falar hoje sobre autoestima e auto empoderamento, sobre ter a ousadia de levantar-se e acreditar no fogo que carregam dentro de si. Este fogo é sua Luz, ele quer arder brilhantemente aqui e agora.

Mas vocês têm assumido tantas informações falsas sobre quem são e quem deveriam ser, que houve um enfraquecimento de seu poder espiritual e sua originalidade, sua singularidade.

Neste momento da evolução da humanidade, novas forças espirituais estão sendo liberadas, mas isto só pode ocorrer completamente através das pessoas que estão vivento agora na Terra. Um novo tempo e uma nova energia estão nascendo através de vocês e só podem se manifestar de uma forma profundamente enraizada, se cada um assumir totalmente seu próprio valor.

Homens e mulheres vem sendo enganados pela sociedade, através de suas tradições e sistemas educacionais, de modo que as imagens de pecado, vergonha e culpa continuam agarradas a eles, vivendo no interior de cada um. A vida é retratada como um teste para pôr à prova o ser humano, e uma luta para sobreviver.

Nesta tradição, uma forma muito limitada de energia masculina está sendo considerada necessária à vida, e esta postura repousa essencialmente numa base instável de medo e necessidade de controle. Esta forma de energia masculina há séculos vem dominando inclusive a espiritualidade.

A espiritualidade Cristã foi dominada pelo masculino através da Igreja, tendo, assim, perdido a conexão com sua origem. Vocês estão aqui para restaurar a energia do Cristo em sua origem; para restaurar seu coração, que está vivo dentro de cada um de vocês; para trazer tudo isso à luz e transmiti-lo aos outros.

Eu os reconheço como meus irmãos e minhas irmãs. Eu os amo muito, e o que mais me entristece é ver como vocês se diminuem e se depreciam, como se sentem desanimados com o que são. As imagens de pecado, vergonha e culpa iludem todos vocês. Observemos o papel que essas imagens desempenham, tanto na vida dos homens quanto na das mulheres.

Nos homens, essas imagens são impressas durante sua educação infantil, através da ênfase que é colocada no desempenho, na competição e na importância de destacar-se dos outros, de defender seu território, ser duro e mostrar sua masculinidade.

A sensibilidade e as qualidades femininas, como a empatia e a capacidade de se conectar com os outros, são rejeitadas como características não apropriadas para um homem. Na mulher, a ênfase é colocada em não se destacar, mas em ser capaz de entender os outros e estar preparada para servir, cuidar e doar de si.

Estes dois modelos ainda estão afetando a psique masculina e a feminina, e apresentam imagens falsas. Supõe-se que a mulher deva encontrar seu verdadeiro valor na entrega de si mesma, na sua empatia e no cuidado para com os outros. Desta forma, ela perde sua própria força e a capacidade de se erguer e assumir uma posição clara no mundo.

Mas a energia feminina só pode fluir com seu verdadeiro poder, se a mulher reivindicar sua autonomia, sua liberdade e independência no mundo. Se essa base de autonomia estiver faltando, as mulheres ficam enfraquecidas e não assumem a posição e poder no mundo aos quais teriam direito. O modelo tradicional para a mulher encobre sua mente aguçada e seu espírito de aventura.

Para o homem, num certo sentido, é justamente o contrário. No decorrer de sua criação, ele geralmente é blindado contra seu coração, sua sensibilidade e a necessidade de cuidar, amar e proteger.

Ele deve distinguir-se e acaba sendo forçado à solidão, ao isolamento e ao sentimento de estar perdido, o que o separa do todo. Às vezes ele realmente perde a sensibilidade e não ousa entregar-se ao fluxo de emoções, sentimentos e do amor que certamente também está presente em seu coração.

Na alma masculina, existe um desejo de incorporar também a natureza feminina, que já é uma parte intrínseca dessa alma. Mas os homens tendem a projetar esse desejo fora deles – nas mulheres. Da mesma forma, as mulheres tendem a projetar seu desejo de poder e discernimento nos homens.

Mas se os dois sexos não conseguem ver essas qualidades em si mesmos, acaba surgindo uma relação dolorosa entre homens e mulheres. Eles sentem a necessidade um do outro, mas, ao mesmo tempo, há um conflito porque a dependência nunca é uma boa base para um relacionamento verdadeiramente amoroso.

Ambos precisam fazer uma conexão interna com seus próprios poderes masculinos e femininos. Essas energias devem estar juntas; elas são como as pás de uma hélice que são entrelaçadas entre si. Somente juntas elas podem crescer e florescer.

O que acontece com a autoestima dos homens e mulheres, quando eles têm que viver de acordo com tais estereótipos unidimensionais de masculinidade e feminilidade?

O homem geralmente desenvolve uma persona, ou falso ego, que ele deve apresentar para o mundo, porque sente que precisa se autoafirmar, realizar, ser um homem de ação. A mulher também desenvolve uma persona, porque deve ser charmosa, boazinha, útil e aquela que cede, que doa.

Quando o homem ou a mulher tenta mostrar o outro lado de si mesmo, geralmente provoca sentimento de culpa, de vergonha, de inferioridade, ou o oposto – a impressão de ser presunçoso ou arrogante.

Vejam na sua História, por exemplo, o ódio como reação à homossexualidade. Homens que assumiram explicitamente seu lado feminino, e mostraram prazer em fazer isso, foram considerados o epítome da depravação. Limites, que supostamente deveriam permanecer intactos, foram ultrapassados.

E por que isso foi assim? Aparentemente porque era necessário colocar homens e mulheres em caixas apertadas, de modo a suprimir seu verdadeiro poder espiritual e força original, pois todos esses estereótipos se expressaram contra o pano de fundo da energia da dominação e poder.

Todos vocês tiveram que lidar com essa energia repressiva, algumas vezes como vítimas e outras como algozes; então talvez se perguntem por que essa atitude se desenvolveu. Podemos olhar para essa situação da seguinte forma: a aventura criativa na Terra – todo o ciclo de vidas e mais e mais vidas – é um vasto processo de crescimento.

É uma longa jornada, na qual vocês aprendem os extremos da “dualidade” no mundo da forma: luz e escuridão, conexão e separação, masculino e feminino… Vocês viajaram para muito longe do Lar, mas isto tem um propósito. Esta experiência tem um grande valor e gera uma riqueza imensa em cada alma que dela participa.

Mas isto também significa que tiveram que descer aos domínios do medo, desolação e esquecimento do seu ser verdadeiro. Estou aqui para lembrar-lhes de quem vocês são nesta descida para as trevas, e da sua experiência em ambos os lados das energias de poder e dominação: vítima e algoz.

Neste momento do ciclo de vida na Terra, estamos no ponto de retornar a um maior equilíbrio e harmonia, por isto os exorto agora a se lembrarem quem são. Vocês vieram de uma fonte de Luz inesgotável, uma Luz que é pacífica, mas flui, é dinâmica, experimenta e explora.

Não havia nenhum deus onisciente, nenhum governador que ditasse as regras e determinasse a vida de vocês, mas sim um fluxo de Luz completamente livre, que se revelava tanto nas energias masculinas quanto nas femininas, e nas diferentes formas em que tudo se encaixa tão lindamente. Sintam novamente a ligação original entre as energias, a dança entre o feminino e o masculino.

O poder feminino refere-se a conexão e unificação; ele une as energias. A energia feminina abre-se para o exterior, a partir do coração, e acolhe com amor e ternura. De certa forma, a energia feminina carrega o universo. Ela é a fonte da conexão, da Unicidade.

Sintam o poder desta energia. Ela está presente em toda a diversidade que vocês enxergam ao seu redor: pessoas, animais, plantas… Através de tudo flui o Um: a mãe, a deusa, a energia conectiva e unificadora.

O poder masculino refere-se à distinção e é criativo de um modo diferente; ele cria indivíduos. Na alma, vocês estão conectados uns com os outros, enquanto que, ao mesmo tempo, cada um é um ser individual, distinto, diferente e único – exclusivo. Em todo o imenso universo, não existe nada nem ninguém que seja exatamente igual a você. Que milagre!

Tente, então, além de perceber-se como parte do Um, da fonte da qual você veio, perceber-se também como um dentro da diversidade – “um em um milhão” – vivenciando a magia completamente única de ser você! Sinta-o, embora não consiga expressá-lo em palavras – este é “você” dentro de você. Este é o poder criativo a energia masculina.

A maior alegria na criação é quando o Um encontra a si mesmo através do Outro. Se estiver vivendo num corpo masculino, você pode encantar-se com uma mulher, com sua aparência, sua beleza, o acesso que ela tem a determinadas energias, as forças unificadoras em seu interior. Como mulher, você pode encantar-se com um homem: seu corpo, sua força, a sentido de proteção que pode emanar dele.

O jogo entre o masculino e o feminino torna-se uma alegria e uma fonte de criatividade quando ambos os sexos acolhem naturalmente sua própria força e valor. Os dois são parte da mesma Luz, eternamente conectados um com o outro. Mas, ao mesmo tempo, existe aquela diferença que torna tudo emocionante e aventuroso; uma viagem de descoberta plena de experiências em potencial que enriquecem a ambos. Esta é a promessa do jogo entre o masculino e o feminino.

Hoje estamos falando particularmente sobre a energia masculina, e quero dizer mais uma coisa sobre ela. No modo espiritual tradicional de pensar, muitas vezes acontece de o ego ser retratado como algo ruim, que precisa ser transcendido. Certamente, no passado, ascender para os reinos celestes era visto como o ideal da verdadeira espiritualidade. Mas o que é a verdadeira espiritualidade?

Para a espiritualidade, não são fundamentais apenas a conexão, a comunhão e a unidade, mas também a capacidade de distinguir os poderes únicos de ser um “Eu”. Permitir que os seus poderes exclusivos fluam e se desenvolvam é tão importante quanto conectar-se, e isto oferece uma forma terrena, manifestadora para a Luz da sua alma. É especificamente devido a esta força distintiva que você precisa de um ego.

Mas não estou falando do ego como tem sido representado na tradição masculina; não um ego valentão e endurecido que quer se destacar às custas de todos e de tudo, que deseja acumular poder, que deseja governar os outro ou a vida. Esta é uma imagem falsa do que o ego é.

Em sua forma verdadeira, o ego é um ponto focal, um prisma, para a sua individualidade essencial, seu poder único. Ele precisa existir e é uma parte muito especial e insubstituível da criação, como uma peça de um quebra-cabeça que faz de você uma parte do todo maior.

Acolha esse poder! Diga “sim” para ele. Responda com alegria a quem você é; você é insubstituível. E quando você se sustenta em sua força verdadeira, não precisa transcender o ego, sua personalidade, e deixá-lo de lado; não precisa negar nada em você mesmo. Pelo contrário, você se torna quem realmente é.

A Luz da sua alma desce e penetra plenamente todas as suas células, todo o seu corpo, todo a sua humanidade. Tudo que lhe pertence é iluminado por essa Luz. Então você diz “sim” para si mesmo – tudo o que faz parte da sua humanidade tem permissão para ser – e seu eu único flui para tudo o que você é e faz. Você não precisa se esconder da sua humanidade, não precisa envergonhar-se dela.

Imagine como a Luz se irradia da sua fonte por seu intermédio. Permita que a Luz flua para baixo, através do seu chacra coronário e, em seguida, através de todo o seu ser. Ela é uma Luz branca e universal, amorosa e delicada. Ela flui por toda a vida e, inclusive, por você. Por seu intermédio, a Luz adquire um brilho exclusivo, uma tonalidade especial, um som diferente.

Olhe para dentro de si por um instante, e talvez possa perceber certas cores, ouvir determinados sons, ou simplesmente ter alguma sensação em particular; e então sinta-se profundamente… “Este sou eu; este é o mistério do que eu sou.”

Você está aqui para receber este mistério e ninguém pode fazer isto por você. Deixe-o fluir pelo seu corpo, pelo seu abdome, pernas e pés. Isto é a integração, a fusão, do masculino e do feminino dentro de você.

Sinta-se acolhido na Terra e desfrute de quem você é. Não se envergonhe nem se sinta culpado. Abandone as velhas imagens de pecado. Eles não são úteis a ninguém; nem a você e nem ao mundo.

Deixe o fogo queimar e a luz se irradiar! Este é o meu desejo mais profundo; que você se erga e se mantenha em sua própria força, em seus próprios pés. Deixe que a semente da energia de Cristo desabroche no seu interior e não seja dependente de ninguém.

Eu saúdo todos vocês, em igualdade e profunda alegria.

Jeshua


Por favor, respeite os créditos ao compartilhar
Formatação – DE CORAÇÃO A CORAÇÃO
http://www.decoracaoacoracao.blog.br
https://lecocq.wordpress.com
© Pamela Kribbe – www.jeshua.net
www.jeshua.net/por

Original em inglês: Jeshua Channellings | Mornings with Jeshua | Images of Unworthiness
Tradução de Vera Corrêa veracorrea46@gmail.com

Via:  ♥ De Coração a Coração ♥: IMAGENS DE DESMERECIMENTO

 


NOS RECONHECENDO COMO SERES DIVINOS, EM UNIDADE COM O TODO…

Ser Divino

AS ENERGIAS DE JANEIRO DE 2018 – (continuação)

UM  NOVO  CICLO  DE  EVOLUÇÃO  CONSCIENTE  &  INICIAÇÃO  GALÁCTICA

Por: Natalia Alba
em 30 de dezembro, 2017

 

PARTE 2

Transformação mental

Para que uma transformação dimensional como a que estamos enfrentando ocorra, primeiramente exige-se uma transformação mental, a partir de dentro – assim como no coletivo – de modo que todo o Planeta possa começar a manifestar um segundo – e mais evoluído corpo – que é onde estivemos por anos, até que nós e o nosso Planeta fôssemos finalmente capazes de bifurcar da matriz 3D.

A transformação mental acontece quando o nosso aspecto humano finalmente desperta, confronta as sombras e começa a discernir se tudo o que aprendemos era verdade ou fazia parte de um sistema manipulado. Uma vez que comecemos a nos desprogramar de todas meias verdades, de uma realidade tridimensional distorcida, finalmente podemos nos libertar de uma matriz de escravidão e começar a acessar uma jornada infindável de integração e cocriação conscientes, que é o que a humanidade está vivenciando atualmente, porque podemos passar para esse novo espaço dimensional, não por causa da ajuda de alguns, mas pela ajuda de muitos que trabalham como Um.

Estas são algumas das primeiras mudanças físicas de uma civilização em evolução, que podemos ver no exterior, devido à nossa escolha de acessar um nível mais elevado de consciência:

  • Troca energética na 3D versus 5D: um dos principais e mais importantes resultados de uma espécie evoluída é como administra sua energia e a troca dela. Estamos começando a utilizar nossos dons interiores, e daí as criações físicas para ajudar não apenas o eu egoico, mas o Todo. Isso é algo que mudará completamente, com o tempo, como nos valorizamos e aos demais, porque quando nos reconhecemos como seres divinos, também fazemos isso com o Todo, compreendendo como a sua energia também é preciosa.

Na matriz 3D, a energia era destinada a escravizar, controlar e manipular as pessoas. A velha matriz 3D deveria usar as pessoas, já programadas pelas forças sombrias e seres humanos que trabalhavam para elas, para somente servir à matriz, como meros robôs. Visto que o DNA humano foi profundamente danificado e manipulado, há muitos eons, esse é um dos muitos motivos por que as almas evoluídas escolheram livremente descer à Terra, pois não foram aprisionadas na matriz da alma 3D e poderiam finalmente ajudar a humanidade a libertar-se desse ciclo.

Os controladores, no mundo da terceira dimensão, eram para manter as pessoas em modo de sobrevivência o tempo todo, trabalhavam para si mesmos, somente para ter o bastante para a sobrevivência diária. Em contraste, em uma realidade pentadimensional, os seres evoluídos começam a passar do serviço egoísta para um altruísta, deixando de satisfazer o eu egoico para satisfazer um Propósito Superior, que também esteja alinhado com o nosso.

Nesse novo espaço dimensional, os seres conscientes conhecem o valor de sua energia, como integrá-la e administrá-la sabiamente, não apenas para satisfazer propósitos egoicos, mas para oferecer ajuda e alegria ao Todo, porque o lugar em que habitamos é um espaço de unidade, onde estamos somente começando a sentir o que ser Um verdadeiramente significa.

A energia, como é em meu caso, é utilizada para dar, a partir de um espaço de amor e ajuda, e daí essa mesma energia está de volta. Não permitimos mais que os outros direcionem ou controlem quem somos e o que fazemos, porque nos conhecemos e também os dons exclusivos que o divino nos deu, e só nós podemos saber como é valioso o que damos.

Por valorizar quem somos, assim como o propósito divino do que estamos para fazer aqui, que também vemos os outros com o mesmo valor, apreciando o que eles têm para oferecer e vendo suas criações como únicas e preciosas, não apenas como algo que possamos possuir por diversão.

Isso não significa que todos agora devem tornar-se um trabalhador independente, porque tudo é sagrado e serve ao Plano Divino e ajuda a despertar a consciência. Todavia, essas são algumas das mudanças que vamos ver, não apenas a importância de lidar com o nosso emprego humano, mas nossa energia, no que quer que trabalhemos e com quem quer que seja, que é no final o que realmente importa, como nos valorizamos e onde colocamos nossa energia. Já há muitos exemplos disso, vejam quantas pessoas trabalham online, oferecendo seus dons a todos no Planeta, não simplesmente manipuladas para trabalhar apenas com uma minoria, controlando a abundância que podem receber ou não.

Há muitas pessoas que desejam mudar dos seus empregos atuais para algo que finalmente combine com quem elas se tornaram e com a maneira como agora percebem o seu mundo – que, em um futuro próximo, a humanidade estará começando a perceber como esta matriz 3D começa a desaparecer – e o resultado será uma sociedade capacitada em lugar de uma escravizada.

  • Dissolução de relacionamentos tridimensionais: Isso é algo que muitos de nós vimos enfrentando durante nossa jornada ascensional, principalmente nos últimos anos. Isso não tem nada a ver com o fato de deixar alguém para trás que não é como somos, mas simplesmente permanecer firme em quem somos e em nossa verdade, e a partir de um espaço de respeito em relação a nós mesmos e aos outros, podermos dizer NÃO ao que fere nossa sensibilidade e o que não estiver em ressonância com quem nós somos.

Neste ponto, a maioria dos arquétipos criados pelo nosso ego, assim como os apegos em nossos relacionamentos, e todos os mecanismos egoicos devem ser cancelados ou começar a fazê-lo, porque esse é o primeiro passo para manter relacionamentos iluminados e cocriativos.

Nos relacionamentos da 3D, costumávamos amar de um jeito egoico, o que pode parecer como o amor real, em algum momento, mas que não tem nada a ver com o amor verdadeiro e incondicional. Quando usamos: “Eu me sacrifico porque o amo mais do que a mim mesmo”, “tirei de mim para dá-lo a você”, ou “Não posso viver sem você”- e inúmeras outras táticas egoicas – ainda estamos amando a partir do ego. Sei que isso é difícil de ouvir, mas não vim aqui para agradar egos, inclusive o meu, mas para compartilhar a verdade que recebo, portanto, como sempre digo, pegue o que ressoar e que se origina da sua orientação, com base no lugar em que você estão agora.

Sei que é muito difícil para o ego aceitar esse tipo de amor egoísta, mas quando se começa a despertar e a ascender, algo que nunca cessa, a pessoa começa a se tornar humilde, observando-se, e percebe que nunca soube o que é o amor incondicional divino, porque fomos ensinados a não nos amar, não encontrar a felicidade em nós mesmos e tentar encontrar nos outros, tentar cobrir nossos vazios com o amor alheio…

Por isso não podemos saber o que o amor divino realmente é, até que comecemos a nos amar, não com o ego, mas com a essência incondicional e compassiva que está em nossa natureza, como seres divinos. Isso é o que significa amar com a alma, dar sem nos esvaziar, porque se assim fizermos, sabemos que não há mais nada bom que possamos oferecer. Compartilhar, cocriar como iguais e usufruir desta experiência humana, sabendo que liberar com gratidão e amor, é essencial, porque é da nossa natureza que devemos nos separar para nos reunir de novo, em uma dança eterna de amor e unicidade.

Nunca fomos destinados a ficar apegados às coisas e às pessoas, isso foi profundamente distorcido em nós há eons. Acreditamos que isso era o verdadeiro amor, mas quanto mais despertamos, mais começamos a ter apenas lampejos do que é o amor, percebendo que estávamos programados para apenas vivenciar o tipo de amor tridimensional que a matriz nos forçou a acreditar.

Alinhamentos planetários

Visto que o Universo nunca está em conflito e todas as suas mensagens chegam imediatamente, com perfeita clareza, para aqueles que optam por estar em sintonia, começamos este novo mês em um novo ciclo, com uma amorosa e ao mesmo tempo poderosa super Lua Cheia no grau 11 de Câncer, juntamente a Urano em movimento direto no dia seguinte.

A Lua Cheia em Câncer nos convida a trazer a unificação para o nosso profundo senso humano de polaridade, acolhendo o feminino/masculino, assim como todos os aspectos opostos de que nós somos, como Um. Pois essa Lua possui ambas as essências, tanto masculina quanto muito feminina – trazendo o poder feminino, algo que ajudará as almas cujo papel anímico é trazer de volta para o Planeta a essência feminina perdida. O masculino vem de Saturno, Plutão, Vênus, Sol, todos em Capricórnio, em oposição à Lua em Câncer, o que é perfeito para que possamos curar a dualidade e trabalhar na descensão dos aspectos superiores de quem nós verdadeiramente somos.

Este será o mês mais movimentado de todo o ano em nossos céus! Porque não temos apenas uma Lua Cheia e uma Lua Nova, mas outro eclipse total de Lua Cheia no fim do mês, em 31 de janeiro, também acontecendo no grau 11 de Leão! Essas são as boas-vindas galácticas, assim como o apoio ao nosso reino de quinta dimensão.

Isso nos oferecerá a frequência perfeita para desfazer em um espaço amoroso e protegido os remanescentes do velho e começar a integrar essas novas atualizações galácticas que, quando incorporadas e direcionadas de modo sábio, também são demonstradas em nossa realidade física – mudança de empregos, de lugares, encontros com novos companheiros, que estão agora alinhados com a nossa frequência atual, e por muitas outras mudanças que a maioria de vocês, já pode ter vivenciado.

A segunda Lua será uma Lua Nova, que acontece no grau 26 de Capricórnio. Durante este mês, a dança entre o masculino e o feminino, bem como o lembrete para que possamos ancorar tudo o que está sendo experimentado – internamente – em nosso domínio físico, será visível. Essa Lua nos convida a prestar atenção não apenas em nosso aspecto físico, mas na necessidade que temos de transmutar nosso velho senso de sociedade patriarcal, com o amoroso poder feminino, como Vênus nos fará recordar porque isso vai se harmonizar com a Lua Nova.

Esta também é uma etapa para a queda das estruturas e para os que são âncoras da mudança começar a utilizar os seus dons para trazer profundas mudanças à sociedade, alterando velhas regras, que foram criadas para destruir, com a desculpa falsa de trazer ordem e tudo o que precisa para ser desfeito em um sistema já corrupto, conforme Urano, em uma quadratura com a Lua, também nos fará recordar.

Nos dois dias seguintes e um pouco mais tarde, teremos três planetas: Vênus, Sol e Marte, no dia 31 de janeiro, entrando em Aquário, trazendo uma mensagem de libertação e de dissolução daquilo que ainda nos mantém apegados aos nossos modos de ser e de viver tridimensionais. Essa também é uma oportunidade para trabalhar com o plano mental, porque está sempre repleto de nossas interpretações humanas e que criamos e deixamos sem solução aí – tendendo a estragar os verdadeiros desejos de nossa alma, e, portanto, criando manifestações que não combinam com o que realmente desejamos. Consequentemente, é muito importante trabalhar diariamente em purificar nossos corpos mental e emocional de todos os pensamentos humanos, assim como dos conflitos, confusões, e tudo que pode permanecer estagnado se manifestará de alguma maneira.

A capacitação para nos ajudar, neste momento, vem com o eclipse lunar total da Lua Cheia no grau 11 de Leão. Terá também uma essência feminina, conforme explicarei em detalhes quando a Lua chegar, e isso é para mim mais focado no poder feminino, algo que todos, independentemente de nosso gênero, possuem internamente. Vivemos durante eons sob o comando de nossa essência masculina, todos vimos o que isso trouxe para o mundo. Agora, é o momento de trazer de volta o amor, a compaixão e a intuição feminina, que certa vez foram bloqueados em nós, e criar o equilíbrio apropriado entre ambos.

Há um momento para se trazer a transformação e um fim para o velho, fechando a janela que nos conecta ao nosso passado, e dissipando antigas linhas do tempo, ainda que estejam ativas na nossa atual, nos impedindo de acolher plenamente nosso novo espaço vibratório. O tempo que gastamos trabalhando nisso foi, pelo menos, por dois anos, porque não é algo que possamos simplesmente fazer de um dia para o outro. Esse tempo passou para a maioria de nós.

Agora, neste momento único na Criação, o precioso tempo que temos nas mãos é para nos fortalecer, ao lembrar de quem somos, concentrar-nos nas visões de nossa alma, para este novo ciclo, e por finalmente acolher nosso verdadeiro poder divino, em vez de rastejar como seres sem esperança, controlados por circunstâncias externas.

O tempo de se sentir indigno ou como meras vítimas acabou. Gastamos tempo demais aprendendo quem não somos, sofrendo sob o controle do ego e experimentando o que não desejamos. Neste momento, neste novo espaço, que escolhemos conscientemente, não há mais tempo para que continuemos a nos diminuir, mas para nos lembrar finalmente da Centelha Divina dentro de nós e começarmos a utilizá-la para trazer unidade, amor, compaixão e ajuda para toda simples vida que tocamos. Pois não vimos aqui para apenas nos dominar e lembrar, mas para cocriar e ajudar os outros a fazer o mesmo, lembrando de que eles são nós e nós somos eles, dançando na ilusão da separação, mas voltando para o mesmo Lar de onde Todos fomos originados.

Desejo a Todos, um amoroso, abundante e acima de tudo milagroso Ano Novo, agora, galáctico, e um Novo Ciclo Consciente, amados companheiros.

Obrigada por tudo o que vocês são e fazem pelo Todo. Obrigada por outro ano de amor e apoio infinitos, gentileza, e acima de tudo, por serem meus companheiros, ajudando-me a crescer, a estar constantemente aprendendo, porque isso não diz respeito apenas ao que eu sou ou faço, mas acerca de vocês oferecendo-me a possibilidade de incorporar mais sabedoria e amor enquanto cocriamos juntos, e não posso ser mais grata, para ser honesta, por todos vocês, amada Família!

Com amor e luz infinitos.

Natalia Alba.

 .


Direitos Autorais:

Natalia Alba – Star Seed Soul

Fonte: Star Seed Soul | The Energies of January 2018 ~ A New Cycle of Conscious Evolution & Galactic Initiation
Tradução de Ivete Brito – adavai@me.comwww.adavai.wordpress.com

Via:  ADAVAI | AS ENERGIAS DE JANEIRO DE 2018 – (continuação)


AO REJEITAR ALGO, VOCÊ DESPREZA O ASPECTO MAIS SAGRADO DO UNIVERSO…

rejeitando o amor

SENTADOS NO BANCO DE JARDIM DA EVOLUÇÃO

Uma mensagem dos Pleiadianos

Canalizada por Gillian MacBeth-Louthan

 

Bem-vindos! Nós somos os Pleiadianos. A cada dia, à medida que vocês acolhem e entendem mais a sua energia, nós também nos alinhamos com partes de nós mesmos que ainda não tínhamos acolhido. Pois estamos a apenas poucos degraus acima na escada de luz, que está além do que podem ver no reflexo do espelho de seus banheiros. Nós também estamos nos esforçando para progredir. Assim como vocês, nós nos esforçamos para abraçar todos os aspectos de nós mesmos, os quais nós ainda não evoluímos a ponto de entender totalmente.

Estamos sentados ao lado de vocês no banco da evolução – cada um falando uma língua diferente, cada um representando uma oitava diferente de luz – mas sabendo, interiormente, que estamos caminhando como um só ser. É esta unidade que desejamos apresentar a vocês. É esta unidade, que muitas vezes vocês desprezam e afastam. Ela é a face de Deus, que vocês pensam que é muito feia, muito grande, muito velha, muito pequena, muito gorda, muito magra, muito alguma coisa ou pouco outra.

Entendam isto, queridos – as partes de vocês que VOCÊS NEGAM, REJEITAM, censuram, desvalorizam e subestimam – são 100% Deus. Todas as partes de seus seres que os compõem neste momento são partes de um criador que vocês rejeitam. Falamos de Deus como uma unidade de vida todo-abrangente, uma unidade de luz todo-abrangente, e uma unidade de amor todo-abrangente.

Você não pode acolher um aspecto da sua Deidade e desprezar os outros 143. Você não pode fugir do seu núcleo interior quando vira as costas, sua linda cabeça e seu coração justamente para a Divindade que precisa ser abraçada. Você nega a sua Divindade quando nega a sua beleza, quando nega seus talentos, quando nega suas capacidades. Você nega o Criador quando rejeita a si mesmo. Você nega o Criador quando rejeita a oportunidade de um milagre em sua vida, a oportunidade de um amor verdadeiro que bate à sua porta. Você nega ao Criador a oportunidade de ajudar outra pessoa através de você. Você não nega sua Divindade apenas 3 vezes ao cantar do galo, mas nega-a centenas de vezes por dia, recusando cumprimentos, recusando amizades, recusando as dádivas dos outros.

Observe quantas coisas você afasta de si todos os dias, e repare quantas vezes você afasta o que é bom. Sempre que rejeita algo, você despreza e afasta o aspecto mais Sagrado do Universo. Diariamente você decreta e declara verbalmente que é um com o criador, pedindo mais sabedoria e verdades espirituais. Você busca esses entendimentos e, no entanto, minuto após minuto, respiração após respiração, você nega o universo, a Fonte que vive dentro de você e em cada uma das suas experiências.

Todas as coisas que chegam a você são presentes do Criador que você escolhe não desembrulhar nem reconhecer. A bondade é fácil de se ver e se encontrar nas longas horas do seu dia, mas o que dizer de todas as suas experiências que não são tão fáceis, nem tão bonitas, nem tão divertidas? Todas as partes do universo estão entrando no seu mundo porque você as convocou, você fez o chamado e você emitiu um decreto – “Venham para a minha vida! Ensinem-me. Mostrem-me. E que o aprendizado venha através do prazer, da dor, da bondade, da maldade, das trevas ou da luz. Não importa.” Você invocou tudo o que lhe acontece neste dia, no dia de ontem e no de amanhã, desde o segundo do seu nascimento até o segundo da sua morte. Você chamou tudo isso à existência. Chamou os mocinhos, os bandidos, chamou sua carência e sua prosperidade. Chamou tudo através dos seus pensamentos, das suas palavras e da sua energia.

Repetimos várias e várias vezes: seu mundo é um gigantesco esboço cósmico. Cada um de vocês está desenhando o projeto da sua própria existência. Ele se desenvolve a partir dos seus gostos, seus desgostos, suas raivas, seus amores, seus ódios, seus desejos, suas necessidades. Não rejeitem nada que venha a vocês. Está tudo na proporção Divina.

Olhem para o seu mundo para encontrar a divindade que procuram. Seu mundo reflete a divindade que vocês procuram. Querem anjos? Eles virão. Querem coelhinho da Páscoa? Ele virá também. O que quer que peçam lhes será dado – vocês são os filhos prediletos do Criador. Vocês são o povo escolhido, no entanto não o percebem.

A aceleração está sobre vocês, para vocês, ao lado de vocês, em vocês, atrás e acima de vocês. Nós todos somos membros de uma família, no reino celeste, mas vocês são os caçulas e os favoritos do Pai. Tudo lhes foi dado, mas como uma criança mimada, vocês não apreciam os presentes. Vocês mesmos, que são os filhos prediletos, é que precisam lembrar e escolher. Por que pensam que vivem num planeta de livre arbítrio, de livre escolha? Tudo gira em torno de escolha, escolher, escolhido – O que escolherão? Como escolherão? Quem escolherão? Energeticamente vocês esperam que os outros escolham por vocês, que Deus escolha por vocês, quando a escolha tem sido de vocês mesmos, o tempo todo. Vocês escolhem, vocês criam, vocês manifestam, de dentro para fora!

Tornem-se os Eleitos, aqueles que escolhem a Luz superior. Parem de negar sua divindade. Cada minuto de seus dias, cada atitude com cada pessoa e cada situação são divinamente instruídos e orquestrados. Que músicas vocês estão tocando para os outros? Vocês dividem o pão com o Criador a cada minuto de cada dia, a cada respiração, a cada escolha, a cada situação – vocês estão sempre dividindo o pão com o Divino. Sentem-se à mesa da Luz e saboreiem o que lhes foi dado.

Vocês foram cortados do mais fino tecido do Criador. Vocês são o melhor do melhor que foi colocado sobre a Terra, um lugar onde vocês se esqueceram quem são. Vocês se esqueceram das suas capacidades. Esqueceram-se totalmente. E por agirem a partir do esquecimento, sentem-se esquecidos. Vocês nunca podem ser esquecidos por nenhum aspecto de Deus. Sempre que se encontram com outra pessoa, vocês estão encontrando com a divindade encarnada – e isto deve ser uma dádiva.

Neste momento, nós partimos. Somos o Conselho de Luz Pleiadiano. Nós nos sentamos ao lado de vocês neste banco de jardim do cosmos e compartilhamos nossa refeição de Luz.


Direitos autorais:

Gillian MacBeth-Louthan – PO box 217 – Dandridge, Tennessee 37725-0217 –www.thequantumawakening.com  –   thequantumawakening@hughes.net

Fonte: Sprit Library | Gillian MacBeth-Louthan | Sitting On The Park Bench Of Evolution
Tradução de Vera Corrêa veracorrea46@ig.com.br

Via: SENTADOS NO BANCO DE JARDIM DA EVOLUÇÃO – O Meu Melhor Modo de Ser


CRIANDO A LIBERDADE EMOCIONAL PARA COCRIAR UMA NOVA REALIDADE…

uma nova realidade

PREVISÃO DA ENERGIA PARA DEZEMBRO DE 2017

Por: Emmanuel Dagher
em 4 de Dezembro de 2017

.

INDEPENDÊNCIA EMOCIONAL

É uma bênção que eu me conecte dessa maneira com você novamente. Dezembro é um grande mês de transição e temos muito a abordar, então, vamos direto a isto!!

Os primeiros dias de Dezembro nos oferecem um espaço tranquilo e contemplativo que nos dará a oportunidade de refletir sobre o ano passado, a nossa realidade atual e os próximos passos a dar para nos prepararmos para tudo o que estará acontecendo no novo ano.

AJUSTANDO A NOSSA REALIDADE

À medida que avançamos nas primeiras semanas de Dezembro, este é o momento perfeito para ajustarmos as nossas intenções e escolhas, para garantir que elas estejam alinhadas com o que realmente desejamos criar mais em nossas vidas.

Todas as nossas experiências, sejam elas fáceis ou desafiadoras, proporcionam informações poderosas que nos permitem estar completamente seguros sobre o que fazemos ou não queremos criar mais.

Quando vemos cada experiência como uma oportunidade para ajustar a nossa realidade – informações que nos permitem saber se algo é ou não agradável e expansivo para nós, então os desafios já não se tornam algo que nos retém. Eles então se tornam algo que nos ajuda a avançar.

Torna-se, também, muito mais fácil operar como o observador empoderado, em vez do reator sem poder.

Quando nos tornamos o observador empoderado, é muito mais fácil libertarmo-nos das histórias, dos apegos e da resistência com que a mente se identifica para manter-se segura e confortável – para evitar que tenha que mudar qualquer coisa.

À medida que vemos todas as nossas experiências como informações puras, os padrões antigos de sermos duros com nós mesmos, com os outros e o Universo começam a se dissolver, porque já não operamos a partir de um espaço reativo, mas de um espaço neutro e empoderado.

Saber que cada momento nos dá a chance de nos ajustarmos a nossa realidade, permite uma abertura sagrada para entrar em nossas vidas, que cria mais fluxo, alegria e facilidade.

Dezembro nos oferece a oportunidade de resolver e liberar qualquer carga extra que estivemos carregando, que pode ter nos atrasado ou nos impedido de receber as bênçãos e beleza que a vida sempre nos disponibiliza.

Esta bagagem extra pode incluir relacionamentos, pensamentos, padrões, empregos, ambientes e outras coisas pouco saudáveis, e qualquer outra coisa que não esteja alinhada com sua visão mais elevada, e você com a deles.

MERCÚRIO RETRÓGRADO: UM PERÍODO PARA CRIAR A LIBERDADE EMOCIONAL

Mercúrio estará retrógrado de 3 de Dezembro a 22 de Dezembro. Ainda que Mercúrio retrógrado possa ser um período desafiador em alguns sentidos, sob o ruído superficial, é realmente um ótimo momento para deixar ir a carga extra que estivemos carregando e a luta associada a ela.

Isto é porque estes 19 dias nos oferecem uma grande oportunidade para liberar a dependência – a necessidade que outros sejam ou ajam de determinada maneira, antes que possamos ser felizes.

É vital que assumamos a responsabilidade pela nossa própria felicidade, e não mais dependamos dos outros dizendo ou fazendo o que preferimos, de modo que possamos nos sentir seguros ou satisfeitos em um nível do ego. Porque quando nos tornamos dependentes em nossos relacionamentos, é fácil perder o próprio senso.

Assumir plena responsabilidade pela nossa própria felicidade significa que não mais a estamos buscando em outras pessoas ou em circunstâncias externas. Este é o caminho para a verdadeira liberdade!

É claro, as defesas da mente sempre gostam de nos dizer o contrário.

Muitas vezes, surgirão desculpas como: “Mas eu tenho que ficar neste emprego que eu não gosto, porque não tenho tempo para procurar outro, e o salário é bom.”

“Oh, eu amo o meu parceiro e quero ficar com ele. Não é a minha culpa que eu fique infeliz quando ele não age da maneira que é preciso.”

Nada disto é incomum. Vemos situações como estas nos outros e vemos em nós mesmos. No entanto, estas crenças são uma maneira fácil de não assumir a responsabilidade pela nossa própria felicidade.

A mente nos dirá, também, às vezes, que se formos emocionalmente independentes, acabaremos sozinhos.

Isto nos leva a passar o nosso tempo tentando agradar aos outros, ou procurando maneiras para que eles nos agradem. Este impulso para moldar os eventos externos até que nos sintamos seguros se torna, então, a nossa maior motivação na vida.

E isto apenas resulta em decepção e tristeza, e o sentimento constante e instável de que somente as coisas fora de nós mesmos podem nos tornar felizes.

Estas ideias podem ser difíceis de enfrentar. Mas é importante que sejamos sinceros com nós mesmos e enfrentemos os nossos velhos padrões, para que possamos curá-los completamente!

Não precisa ser difícil criar independência emocional. Precisamos simplesmente aprender a nos interiorizar para encontrar a nossa força emocional, em vez de procurá-la fora de nós mesmos.

Para começarmos a construir uma independência emocional saudável, podemos começar agora a:

1 – Liberarmos a pressão que colocamos em nós mesmos para sermos perfeitos.

2 – Tornar uma prioridade o nosso bem-estar, dando-nos consistentemente atenção, amor próprio e autoaceitação.

3 – Liberar a necessidade de sempre estar certo e ter que provar a nós mesmos.

4 – Mudar as nossas rotinas diárias para manter a nossa energia revigorada e vivaz.

5 – Encontrar formas de incluir a expressão criativa, e a diversão todos os dias.

6 – Compartilhar amor e compaixão com os outros, sem entrar em suas crenças ou expressões de medo e carência.

7 – Estabelecer objetivos que sabemos que podemos alcançar, e tomar medidas para criá-las com alegria.

8 – Decida parecer e sentir da melhor maneira possível a partir de agora – de maneiras que sejam adequadas para o nosso bem-estar individual – alimentando os nossos corpos com alimentos super saudáveis, exercitando e movimentando o corpo diariamente e cuidando da aparência de maneiras que reflitam exteriormente a beleza que levamos interiormente.

9 – Agradeça ao Universo todos os dias, por tudo o que temos e por tudo o que somos.

Ainda que incorporemos somente uma ou duas destas sugestões em nossa rotina diária, elas podem nos ajudar a mudar o nosso foco e as nossas energias, apoiando-nos na criação de uma sensação positiva de independência emocional saudável própria.

Embora as energias de Mercúrio Retrógrado possam resultar em um pouco de turbulência – desafios no local de trabalho, quebra de aparelhos mecânicos, viagens difíceis, falta de comunicação com os outros – elas também podem fazer vir à tona antigos problemas que nos incomodaram por algum tempo, ou colocar as coisas em uma perspectiva totalmente nova.

Por exemplo: Podemos ouvir um velho amigo ou parceiro que pensávamos que não mais queria manter contato conosco.

Ou poderíamos de repente encontrar algum objeto que pensávamos que tínhamos perdido para sempre, ou retornarmos a um velho projeto ou ideia que agora, finalmente, funciona para nós.

Podemos encontrar uma solução para um problema que oprimiu as nossas energias por algum tempo – ou, finalmente, vermos a verdade de uma situação ou relacionamento que não fomos capazes de ver claramente até agora.

Porque Mercúrio Retrógrado nos oferece tal transparência na forma como pensamos, falamos e vemos tudo, pode ser útil colocarmos uma nova luz nos velhos ou atuais problemas, ideias ou relacionamentos.

Fique atento ao que surgir para você durante este período. Pode surpreendê-lo!

GRANDES MUDANÇAS CHEGANDO: SATURNO ENTRA EM ESCORPIÃO

Durante a terceira semana de Dezembro, Saturno entra em Escorpião, após um trânsito de três anos através de Sagitário. Esta é uma GRANDE notícia!

Com Saturno em Capricórnio, nós nos tornamos mais focados em sermos o criador de nossas vidas, ao invés de entrarmos na ilusão de que somos apenas espectadores.

Saturno em Capricórnio se tratará de nós criarmos a nossa própria magia, em vez de confiarmos que ela vem de algo fora de nós mesmos.

As qualidades mais importantes para focar enquanto Saturno está em Capricórnio são: autodisciplina, foco, organização e otimismo.

Ao integrarmos essas quatro qualidades de forma consistente em nossas vidas, experimentaremos grandes ganhos e conquistas nos próximos anos.

Isso pode acontecer especialmente nas áreas da carreira, nos relacionamentos, na felicidade e prosperidade

SOLSTÍCIO DE INVERNO E SOLSTÍCIO DE VERÃO

Belas energias estarão chegando para nós de nosso sol no Solstício de Inverno, no dia 21 de Dezembro (Solstício de Verão para aqueles que estão no Hemisfério Sul). Estas são energias de renovação e cocriação.

Por milênios, esta época do ano foi maravilhosamente celebrada. As culturas antigas sabiam o que quase nos esquecemos no mundo moderno: que as energias do sol que fluem poderosamente durante um solstício podem aumentar os efeitos de nosso foco e intenções.

Elas podem nos apoiar maravilhosamente na manifestação de coisas que servem ao nosso bem superior, e ao bem maior de todos a nossa volta.

As energias para a renovação e a manifestação serão mais fortes durante o solstício, então tenha suas intenções prontas! Escreva-as como afirmações, crie cartões ou passe algum tempo visualizando o que deseja criar.

Use as energias ativas do sol para apoiá-lo neste momento, enquanto a sua mente, espírito e energias globais, especialmente, ganham vida, querendo criar e expressar de maneiras bonitas.

Encontre uma maneira alegre de expressar seu amor pela sua vida e suas próprias visões.

Após o Solstício, os dias começam a ficar mais longos, pois isso também é uma celebração da luz que retorna ao Hemisfério Norte, bem como uma celebração do poder da luz do Sol.

Agora é o momento de estar seguro sobre o que você quer criar. Permita que a alegria desta temporada de cocriatividade flua como uma corrente que o transporta sem problemas para suas novas criações.

Dezembro é um mês emocionante que nos levará ao Ano Novo com um sentimento de alegria por todo o Amor, criatividade e realização que já estamos criando para 2018!

Até a próxima vez,

Milagrosamente, seu,

Emmanuel

 


Por favor, respeite os créditos ao compartilhar
DE CORAÇÃO A CORAÇÃO – http://www.decoracaoacoracao.blog.br
DE CORAÇÃO A CORAÇÃO – https://lecocq.wordpress.com
https://emmanueldagher.com

Fonte: EMMANUEL DAGHER | EMOTIONAL INDEPENDENCE – DECEMBER 2017
Tradução: Regina Drumond – reginamadrumond@yahoo.com.br

Via: PREVISÃO DA ENERGIA PARA DEZEMBRO DE 2017 – De Coração a Coração

SE VOCÊ QUER AMOR, TORNE-SE UMA PESSOA AMOROSA…

ser amoroso

SEMELHANTE ATRAI SEMELHANTE

Semelhante atrai semelhante

Por: Osho

 

Somente uma pessoa amorosa, aquela que realmente é amorosa; pode encontrar o parceiro certo.

Essa é minha observação: se você está infeliz você irá encontrar alguém, também infeliz. Pessoas infelizes são atraídas por pessoas infelizes. E isso é bom, isso é natural. É bom que as pessoas infelizes não sejam atraídas por pessoas felizes; senão elas destruiriam a felicidade delas. Isso é perfeitamente bom.

Somente pessoas felizes são atraídas por pessoas felizes.

O semelhante atrai o semelhante. Pessoas inteligentes são atraídas por pessoas inteligentes; pessoas estúpidas são atraídas por pessoas estúpidas.

Você encontra as pessoas do mesmo plano. Então a primeira coisa a lembrar é: um relacionamento está fadado a ser amargo se ele surgiu da infelicidade.

Primeiro seja feliz, seja alegre, seja festivo e então você encontrará alguma outra alma festiva e haverá um encontro de duas almas dançantes e uma grande dança irá surgir disso.

Não queira um relacionamento por causa da solidão, por causa de carência, isso não. Assim você estará indo na direção errada. Então o outro será usado como um meio e o outro usará você como um meio. E ninguém quer ser usado como um meio! Cada indivíduo único é um fim em si mesmo. É imoral usar alguém como um meio.

Primeiro aprenda a estar só e pleno. Meditação é o caminho para estar plenamente só.

Se você puder ser feliz quando você está só, você aprendeu o segredo de ser feliz. Agora você pode ser feliz acompanhado. Se você é feliz, então você tem alguma coisa para compartilhar, para dar. E quando você dá, você recebe; não é de outra maneira. Assim surge a necessidade de amar alguém.

Geralmente a necessidade é de ser amado por alguém. É a necessidade errada. É uma necessidade infantil; você não está maduro. É uma atitude infantil.

Uma criança nasce. Naturalmente, a criança não pode amar a mãe; ela não sabe o que é amar e ela não sabe quem é a mãe e quem é o pai. Ela está totalmente desamparada. Seu ser ainda está para ser integrado; ela ainda não está reunida. Ela é somente uma possibilidade. A mãe precisa amar, o pai precisa amar, a família precisa banhar a criança com amor. Agora ela aprende uma coisa: que todos têm que amá-la. Ela nunca aprende que ela precisa saber amar. Agora a criança irá crescer e se ela permanecer presa nessa atitude que todo mundo tem que amá-la, ela irá sofrer por toda sua vida. Seu corpo cresceu, mas sua mente permaneceu imatura.

Uma pessoa madura é aquela que chega a conhecer a necessidade do outro: que agora tenho que amar alguém.

A necessidade de ser amado é infantil, imatura. A necessidade de amar mostra maturidade.

E quando você está preparado para amar alguém, uma bela relação irá surgir; de outra maneira não.

”É possível que duas pessoas numa relação sejam más uma para com a outra”?

Sim, isso é o que está acontecendo por todo o mundo. Ser bom é muito difícil. Você não é bom nem para si mesmo. Como você pode ser bom para outra pessoa?

Você nem mesmo tem amor próprio! Como você pode amar outra pessoa? Ame a si mesmo, seja bom para si.

Os seus assim chamados santos têm ensinado a você a nunca ter amor próprio, para nunca ser bom para si mesmo. Seja duro consigo mesmo! Eles têm ensinado isso a você, a ser gentil e delicado para com os outros e duro para consigo. Isso é um absurdo.

Eu ensino a você a primeira e mais importante coisa é ser amoroso consigo. Não seja duro; seja gentil e delicado com você mesmo. Cuide de si. Aprenda como se perdoar, cada vez mais, de novo e de novo; sete vezes, setenta e sete vezes, setecentas e setenta e sete vezes. Aprenda como perdoar-se. Não seja duro; não seja antagônico com você. Assim você irá florescer.

Nesse florescimento você atrairá alguma outra flor. Isso é natural. Pedras atraem pedras; flores atraem flores. Assim há uma relação que possui graça, que possui beleza, que possui uma bênção nela. Se você puder achar uma relação assim, seu relacionamento crescerá para ser uma prece; seu amor se tornará um êxtase e através do amor você conhecerá o que é divino.

Osho, Ecstasy: The Forgotten Language, Discurso #2

Para continuar lendo em ingles, click aqui


Via: Semelhante atrai semelhante OSHO Meditation – Mindfulness and the Science of the Inner

OS QUE PARTIRAM, MUITAS VEZES, ESTÃO À DISTÂNCIA DE UM PENSAMENTO…

aurora

A ilusão da morte

Por: Owen K. Waters

A perda de um ente querido é um dos traumas mais tristes e dolorosos que sofremos neste plano físico da existência.

Do ponto de vista da pessoa que partiu, a sua transição não é triste, sob qualquer condição. Eles entram em um reino de consciência mais elevado e mais sutil que, comparado ao reino físico, é cheio de amor dos amigos queridos e uma luz viva que é visível em todos os lugares que eles olham.

Eles se sentem impulsionados pela felicidade em um mundo onde as suas enfermidades físicas foram deixadas para trás. Todos no mundo espiritual parecem e se sentem jovens. Se eles eram mais velhos quando partiram do reino físico, ficam encantados ao perceberem que eles aparentam 30 anos novamente. Logo, eles estão prontos para começar uma fase de vida inteiramente nova e buscam novos caminhos de crescimento pessoal.

Eles começam a frequentar um centro de orientação onde eles se adaptam ao seu ambiente novo e mais leve. Depois disto, o seu guia os leva a uma grande reunião com os seus amigos mais próximos – os aspectos da alma de seus grupos de alma mais próximos e imediatos.

As pessoas pertencem a um grupo de alma imediato de geralmente cerca de nove almas. Seu grupo terá uma ligação forte com dois ou mais outros grupos de almas. Eles irão também compartilhar conexões com a sua família maior de alma, o que normalmente abrange mil ou mais almas.

Do ponto de vista daqueles que fizeram a transição, sua vida se tornou cheia de amor, de luz e de risos, ao se reencontrar com os aspectos da alma de seus amigos mais próximos.

Ninguém de seu grupo de alma estará faltando a esta reunião; ainda que alguns deles possam estar atualmente encarnados no mundo físico, seus aspectos da alma também mantêm a sua própria consciência nos reinos sutis.

Enquanto isto, aqui no mundo físico, aqueles que são deixados para trás se sentem sozinhos e tristes diante da perda de seu ente amado. Se o espírito do ente querido vem visitar, suas tentativas de animar a pessoa física, muitas vezes, fracassam, pois a sua presença traz de volta lembranças dos tempos que passaram juntos e, sem sentir conscientemente o espírito visitante, eles se sentem ainda mais tristes e sozinhos.

A ironia é que, a cada noite, quando a pessoa física vai dormir, seu cérebro se acalma para uma noite de sono, mas o seu corpo espiritual parte para visitar o mesmo mundo de seus entes queridos que partiram. A única diferença funcional entre o sono e a morte física é que, com o sono, você habita o seu corpo físico pela manhã.

À noite, você pode passar todo o tempo que queira na companhia dos seus entes queridos. Pela manhã, entretanto, quando você habita o seu corpo físico, seu cérebro acorda e há um véu ou barreira que existe entre a maior parte das lembranças da noite e seu estado de vigília.

É como se você vivesse em uma casa com um andar superior e o andar de baixo. Você passa o dia na seção de baixo da casa e, à noite, você vai lá para cima. Mas, há algo de estranho com a escada. Ela contém um véu de esquecimento que rouba as suas lembranças quando você volta para baixo. É tudo uma parte do pacote da vida na separação que estamos explorando neste mundo físico.

Ajuda a nos consolar o pensamento de que os nossos entes queridos foram para um lugar mais alegre e nos lembrarmos de que, apesar das aparências externas, eles não partiram realmente de nossas vidas. Eles estão apenas “no andar de cima” e as suas mentes estão apenas a um pensamento de distância do nosso.


Por favor, respeite os créditos ao compartilhar
DE CORAÇÃO A CORAÇÃO – http://www.decoracaoacoracao.blog.br
DE CORAÇÃO A CORAÇÃO – https://lecocq.wordpress.com
www.SpiritualDynamics.net
Tradução: Regina Drumond – reginamadrumond@yahoo.com.br

Via: ♥ De Coração a Coração ♥: A ILUSÃO DA MORTE


Texto em inglês: The Illusion of Death ~ Spiritual Dynamics, Owen K Waters | Violet Flame

RELAÇÕES CÁRMICAS, RELACIONAMENTOS CURADORES E UNIÃO DE ALMAS GÊMEAS…

Almas Gemeas_Nequitz

Relacionamentos na Nova Era

Jesus

Jeshua

Através de Pamela Kribbe

 

Esta canalização foi apresentada ao vivo, no dia 5 de fevereiro de 2006, em Oisterwijk, Holanda. O texto falado foi ligeiramente modificado para facilitar a leitura.

Queridos amigos,

É com muita alegria e felicidade que estou hoje aqui com vocês. Minha energia flui entre vocês e, como vocês podem sentir, isto não é uma palestra no sentido tradicional. Eu estou passando uma certa energia (além das informações) e vocês fazem parte disto, tanto quanto Pamela e Guerrit. Aos estarmos juntos aqui, nós criamos um campo ou vórtice de energia nesta sala, nesta abertura para a Terra. Portanto, este lugar é sagrado. Qualquer lugar onde pessoas – anjos em corpos humanos – se reúnem e se unem na intenção de semear sua luz na Terra, o solo torna-se sagrado.

Eu gostaria de falar brevemente alguma coisa sobre o fenômeno da “canalização”, que se tornou tão popular ultimamente. Todos vocês conhecem o conceito de “prana”, que é empregado na ioga e na filosofia oriental. Prana é uma energia espiritual que vocês levam para dentro de si a cada inspiração. A idéia é que vocês não respiram simplesmente oxigênio quando inspiram, mas também uma energia de força vital, uma energia cósmica que ultrapassa o físico e que os capacita a viver. Agora, o que eu queria pontuar é o seguinte: assim como todo mundo inala prana junto com o oxigênio ao respirar, todo mundo canaliza continuamente a seu próprio modo. A canalização não é reservada para poucas pessoas com dons especiais. A canalização é a coisa mais natural do mundo. Vejam, vocês não podem viver sem a energia cósmica. Vocês não podem existir, viver e se desenvolver sem inspirar a energia cósmica. Assim como vocês não podem viver apenas com oxigênio, vocês também não podem funcionar – nem mesmo de uma forma básica – sem alguma conexão com a energia cósmica, que é o seu lar. Terra e cosmos, oxigênio e prana, ambos são necessários para que vocês se manifestem completamente como seres humanos na realidade terrena.

Na primeira canalização desta nova série, Eu os chamei de porteiros, aqueles que abrem a porta para que mais Luz entre na Terra. Mas vocês também são os construtores de pontes, aqueles que fazem a intermediação entre os reinos cósmico e terreno, aqueles que canalizam a energia cósmica para a Terra. Isto é uma coisa que vocês realmente fazem e que vocês precisam fazer para se sentirem felizes, úteis e saudáveis. Vocês estão canalizando sempre que usam a sua intuição, sempre que se aprofundam em si mesmos e percebem como as coisas são para vocês e como vocês gostariam de modificá-las. Nesses momentos, vocês formam um canal com o seu Eu Superior, e conectam-se com a sabedoria dos reinos não terrenos, cósmicos, que poderão ampará-los para que alcancem seus objetivos aqui na Terra. Todos vocês canalizam de alguma forma para se re-alinharem com seu Eu Superior que está fora do espaço e do tempo.

Hoje vamos compartilhar nossas energias e nos unir para canalizar a energia cósmica que está tentando encontrar seu caminho para a Terra nesta Nova Era. A Nova Era não é mais uma visão do futuro. Ela já está se manifestando na vida diária de inúmeros indivíduos. Se vocês lerem os jornais e observarem as notícias, poderá parecer que o momento ainda não está maduro. Mas o despertar proporcionado pela Nova Era começa no nível individual, não no nível dos governos, instituições e organizações. É no dia-a-dia de cada um que um novo fluxo de energia se apresenta. É o fluxo do seu coração que os convida e lhes pede que vivam e ajam de acordo com a sua luminosidade e sabedoria. É assim que se dá o nascimento da Nova Era, através de indivíduos comuns que prestam atenção aos sussurros do seu coração. Espiritualmente, as fundações de qualquer mudança ou transformação são sempre construídas no nível individual. A energia que é despertada em seus corações gradualmente encontrará seu caminho para as instituições e organizações que ainda conservam o velho paradigma da consciência baseada no ego. Velhas fortalezas de poder ruirão, não pela violência mas pela suave energia do coração. Se o coração tomar o comando, haverá um colapso do velho, não sob a pressão do poder e da violência, mas sob a pressão do amor.

RELACIONAMENTOS NA NOVA ERA

Nesta Nova Era, os relacionamentos passam por uma grande transformação. Os relacionamentos quase sempre são a fonte das suas emoções mais profundas, indo desde a maior alegria até a profunda agonia. Nos relacionamentos, vocês podem se conscientizar de uma dor interna que é essencialmente muito mais antiga do que o próprio relacionamento, mais antiga até que a sua existência humana.

Nesta era, vocês são convidados, e muitas vezes desafiados, a chegar a uma autocura na área dos relacionamentos. Graças à nova energia que agora se apresenta, é possível transformar os elementos destrutivos de um relacionamento em um fluxo de energia positivo, equilibrado, entre vocês e a outra pessoa. No entanto, cura e transformação pessoal também podem significar que vocês terão que abandonar relacionamentos nos quais vocês não possam se expressar apropriadamente. Com freqüência isto significa que, mesmo que vocês amem muito uma pessoa, vocês terão que lhe dizer adeus, porque o caminho interior de cada um leva-o para um lugar diferente. Quer isso leve à renovação ou à dissolução de um relacionamento, todos vocês são desafiados a encarar as questões mais profundas na área das ligações pessoais. O chamado do coração, da energia baseada no coração que caracteriza a Nova Era, entrou no seu dia-a-dia e vocês não podem mais evitar a nova energia.

Para explicar porque os relacionamentos podem machucá-los tanto e virar a vida de vocês de cabeça para baixo, Eu gostaria de falar algumas coisas a respeito de uma dor antiga que vocês carregam dentro da sua alma. É uma dor muito antiga, muito mais antiga do que esta vida, mais antiga ainda do que as suas vidas anteriores na Terra. Quero levá-los de volta à dor original do seu nascimento como alma.

Houve um tempo em que tudo era inteiro e indiviso. Vocês podem imaginar isto? Permitam que a sua imaginação viaje livremente por uns instantes. Simplesmente imaginem: vocês não estão num corpo, vocês são pura consciência e fazem parte de um vasto campo energético que os envolve de um modo confortável. Vocês sentem que são parte desta unidade e são tratados carinhosa e  incondicionalmente. Sintam como este campo de energia os envolve como um manto imensamente confortável, como uma energia abundantemente amorosa, que lhes permite explorar e se desenvolver livremente, sem jamais duvidar de vocês nem do seu direito intrínseco de ser quem vocês são. Nenhuma ansiedade, nenhum medo. Esta sensação de conforto e segurança constituiu as condições pré-natais, das quais vocês emergiram como almas individuais. Era um útero cósmico. Mesmo que isto esteja remotamente longe do seu atual estado, seus corações ainda anseiam por esta sensação de completude e inteireza, pelo sentimento de absoluta segurança que vocês vivenciaram sob aquele manto de amor e benevolência. A sensação de unidade da qual vocês se lembram era Deus. Juntos, naquele manto de amor, vocês constituíam Deus.

Num determinado momento, dentro dessa consciência divina ou “manto de amor”, decidiu-se criar uma nova situação. É muito difícil colocar isto em palavras humanas, mas talvez vocês possam imaginar que em Deus, essa consciência una, havia um desejo de “algo diferente”, algo além da unidade. Havia, por assim dizer, um desejo de experiência. Quando se está completamente assimilado pela totalidade do puro ser, não se experiencia nada… simplesmente se é. Devido ao êxtase e à total segurança desse estado de ser, havia uma parte de Deus, uma parte dessa consciência cósmica, que queria explorar e evoluir. Esta parte “separou-se de si mesma”.

Vocês são uma parte de Deus. Certa vez a sua consciência concordou com esta experiência de sair da unidade e tornar-se um “eu”, uma entidade em si mesma, uma consciência individual definida. Este foi um grande passo. Do fundo do seu ser, vocês sentiram que isto era uma coisa boa. Sentiram que o anseio por criatividade e renovação era uma aspiração positiva e valiosa. No entanto, no momento em que vocês realmente se separaram do campo da unidade, houve muita dor. Pela primeira vez na sua lembrança, pela primeira vez na sua vida, vocês sentiram uma dor profunda. Vocês foram arrancados de um reino de amor e segurança que tinha sido completamente incontestável para vocês. Esta é a dor do nascimento, à qual Eu me referi. Mesmo nas primeiras experiências intensas de desolação, alguma coisa nas profundezas de si mesmos, lhes dizia que “tudo estava bem”, que esta era a sua própria escolha. Mas a dor era tão profunda, que nas camadas mais externas do seu ser, vocês ficaram confusos e desorientados. E ficou difícil manter-se em contato com o seu conhecimento interior mais profundo, com o nível interno no qual vocês são Deus e sabem que “tudo está bem”.

Eu chamo essa parte atormentada, que surgiu nesse momento, de criança interior. A sua alma, a sua individualidade única, carrega dentro de si os dois extremos – de um lado, o puro conhecimento divino e, de outro lado, uma criança cósmica traumatizada. Esta união de Deus e Criança, de conhecimento e experiência, começou uma longa jornada. Vocês começaram como almas individuais. Vocês começaram a investigar e experienciar como é ser um “eu”, um indivíduo definido.

Deus tinha transformado uma parte dele mesmo em Alma. A alma precisa de experiência para reencontrar as suas origens divinas. A alma precisa estar viva, experimentar, descobrir, autodestruir-se e recriar… sentir quem ela verdadeiramente é, ou seja, Deus. A manifestação como  um ser uno e completo tinha se despedaçado e precisava ser reconquistada pela experiência. Isto, por si mesmo, era uma grande proeza de criatividade. O nascimento da consciência do Eu foi uma espécie de milagre! Ela nunca tinha existido antes.

Com freqüência vocês procuram transcender os limites da individualidade do Eu, para experienciar a integridade e a profunda unidade outra vez. Pode-se dizer que este é o verdadeiro objetivo da sua jornada espiritual. Mas, pensem um pouco: do ponto de vista de Deus, a individualidade do Eu, a separação, é  que constitui o milagre! O estado de ser UM era a situação normal, “como sempre tinha sido”. No milagre de ser uma alma individual, oculta-se uma grande beleza, alegria e poder espiritual. O motivo de vocês não experienciarem isto desta forma, é que vocês ainda estão lutando com a dor do seu nascimento como almas. Em algum lugar nas profundezas do seu ser, ainda ressoa o grito primordial de angústia e sentimento de traição; é a lembrança de ter sido arrancado da sua Mãe/Pai, do onipresente manto de amor e segurança.

Na jornada através do tempo e da experiência, vocês passaram por muitas coisas. Vocês experimentaram todos os tipos de formas. Houve várias encarnações nas quais vocês não tinham a forma de um corpo humano, mas isto não é relevante agora. O que me importa, neste contexto, é que, através de toda essa longa história, vocês foram guiados por dois motivos diferentes. Por um lado, havia o prazer da exploração, criação e renovação, e, por outro, havia a saudade, a sensação de ter sido expulso do paraíso, e uma solidão insuportável.

Através da parte aventureira e progressiva de vocês, da energia que os empurrou para fora do útero cósmico, vocês vivenciaram e criaram muitas coisas. Mas, devido à saudade e à dor do nascimento que vocês carregam dentro de si, vocês também tiveram que lidar com muito trauma e desilusão. Assim, as suas criações nem sempre foram benevolentes. Durante a sua jornada através do tempo e do espaço, vocês fizeram coisas das quais se arrependeram mais tarde. Coisas que vocês poderiam chamar de “ruins” (entre aspas). Da nossa perspectiva, estas ações foram simplesmente o resultado da sua determinação de mergulhar na experiência e se aventurar no desconhecido. Vejam, a partir do momento em que vocês decidem tornar-se um indivíduo, separar-se da unidade incontestável, vocês não podem experienciar apenas a luz. Vocês têm que descobrir tudo de novo. Então, vocês vão experienciar inclusive a escuridão. Vocês vão experienciar tudo que existe, em todos os extremos.

No ponto de evolução em que vocês se encontram atualmente, vocês começam a entender que tudo se mantém ou cai com o poder que adquirem ao abraçarem verdadeiramente o seu Eu. É uma questão de abraçar verdadeiramente a sua própria divindade e, a partir dessa autoconsciência, vivenciar alegria e abundância. No instante do seu nascimento cósmico, no momento em que vocês foram envolvidos pela desolação e a dor, vocês começaram a se sentir pequeninos e insignificantes. A partir desse momento, vocês começaram a procurar alguma coisa que pudesse salvá-los – um poder ou força fora de vocês, um deus, um líder, um parceiro, um filho, etc… No processo de despertar que vocês estão vivenciando agora, vocês compreendem que a segurança essencial que vocês estão buscando não vai ser encontrada em nada que esteja fora de vocês, seja num dos pais, num amante, ou em um deus. Por maior que seja a intensidade com que esse desejo ou saudades seja disparado em um determinado relacionamento, vocês não encontrarão esta segurança básica nele, nem mesmo no seu relacionamento com Deus.

Pois o Deus no qual vocês acreditam – o Deus que lhes foi legado pela sua tradição e que ainda influencia intensamente a sua percepção – é um Deus que está fora de vocês. É um Deus que programa as coisas por vocês, que traça o caminho para vocês. Mas este Deus não existe. Vocês são Deus, vocês são a parte criativa de Deus que decidiu seguir o seu próprio caminho e experienciar as coisas de uma forma totalmente diferente. Vocês tinham certeza que conseguiriam curar-se da sua ferida primordial do nascimento.

Pode-se dizer que essa energia expansiva de exploração e renovação é uma energia masculina, enquanto a energia da unificação, da união, a energia do Lar, é feminina. Estas duas energias pertencem à essência de quem vocês são. Como almas, vocês não são nem masculinos nem femininos. Essencialmente, vocês são ambos – masculino e feminino. Vocês começaram a sua jornada com esses dois ingredientes. E agora chegou o momento de permitir que eles trabalhem juntos em harmonia, o que significa vivenciar verdadeiramente a totalidade no seu ser. Depois de terem negado a sua própria grandeza por tanto tempo, finalmente vocês vão começar a tomar consciência de que não há outra alternativa senão a de ser o Deus que vocês estão procurando.

Este é o último passo que vocês têm que dar em direção à iluminação: compreender que vocês são o Deus pelo qual vocês imploram. Não existe nada fora de vocês que possa levá-los ao âmago do seu próprio poder, à sua totalidade. Só vocês mesmos podem fazer isso; vocês são Deus e sempre foram! Vocês sempre estiveram esperando por vocês mesmos.

Acender esta chama de autoconsciência dentro de vocês lhes traz tanta alegria, uma sensação tão profunda de volta ao lar, que põe todos os seus relacionamentos dentro de uma nova perspectiva. Por exemplo, vocês se preocupam menos com o que as outras pessoas lhes dizem. Se alguém os critica ou duvida de vocês, vocês não consideram isso como algo pessoal. Vocês se sentem menos atingidos ou ansiosos para reagir. Vocês deixam isso passar com mais facilidade, e desaparece a necessidade de se defenderem – tanto para si mesmos quanto para a outra pessoa. Se vocês são facilmente abalados emocionalmente pelo que outra pessoa pensa de vocês, isso indica que existe uma desconsideração por si mesmos, que faz com que vocês dêem crédito às opiniões negativas dos outros. Este falta de apreço por si mesmos não se resolve procurando um conflito com os outros, mas só voltando-se para o seu próprio interior e entrando em contato com suas feridas emocionais internas, pois elas são muito mais antigas do que esse momento específico de rejeição.

De fato, todas as dores de rejeição, todas as dores de relacionamentos, têm origem na dor primordial, na dor ainda não curada do nascimento. Pode parecer que Eu estou dando um passo muito grande aqui, pois existem vários tipos de situações complexas nos relacionamentos, que parecem indicar que a causa está mais próxima. Pode lhes parecer que a sua dor é causada por algo que o seu parceiro/a fez ou não fez. Pode lhes parecer que alguma coisa externa a vocês está causando a dor. Mas deixem que Eu lhes diga: basicamente vocês estão trabalhando na cura de uma dor antiga que está dentro de vocês mesmos. Se vocês não estiverem conscientes disto, vocês podem facilmente se enredar em problemas de relacionamentos, que podem ser extremamente dolorosos.

Especialmente em relacionamentos entre homem e mulher (relacionamentos amorosos), vocês freqüentemente tentam forjar uma espécie de unidade e segurança entre ambos, que lembra o estado primordial de unidade do qual vocês têm uma vaga lembrança. Subconscientemente, vocês tentam recriar a sensação de estar confortavelmente envolvidos em um manto de amor e aceitação incondicionais. Existe uma criança dentro de cada um de vocês, que está chorando por essa aceitação incondicional. No entanto, se essa criança coloca seus braços ao redor da (parte) criança do seu parceiro/a, isto muito freqüentemente resulta num controle sufocador, que bloqueia a auto-expressão genuína de ambos os parceiros.

O que acontece é que vocês se tornam emocionalmente dependentes e sempre vão precisar do amor ou da aprovação de outra pessoa para o seu bem estar. Dependência sempre acaba se transformando em questões de poder e controle, pois precisar de uma pessoa é o mesmo que querer controlar o comportamento dela. Este é o começo de um relacionamento destrutivo. Desistir da sua própria individualidade num relacionamento, guiados por um anseio subconsciente pela unidade absoluta, é destrutivo tanto para vocês mesmos quanto para a outra pessoa.

O verdadeiro amor entre duas pessoas mostra dois campos de energia que podem funcionar em completa independência um do outro. Cada um deles é uma unidade em si mesmo e se conecta com o outro na base da unidade. Em relacionamentos nos quais os parceiros dependem um do outro, encontramos um esforço não coordenado por uma “totalidade orgânica”: um não querendo ou não sendo capaz de funcionar sem o outro. Isto leva a um entrelaçamento de energias que pode ser observado no campo áurico de ambos como cordões, através dos quais os parceiros alimentam um ao outro. Eles se alimentam com as energias adicionais de dependência e controle. Este tipo de entrelaçamento de energia indica que vocês não se responsabilizam por si mesmos, que vocês não encaram a antiga ferida da alma que só vocês mesmos podem curar. Se vocês simplesmente se voltassem para essa dor mais profunda e assumissem a responsabilidade por si mesmos, veriam que vocês não precisam de ninguém mais para ser completos, e se libertariam do aspecto destrutivo do relacionamento.

RELAÇÕES CÁRMICAS

Neste contexto, Eu gostaria de dizer alguma coisa sobre “relacionamentos cármicos”. Com isso, Eu me refiro a relacionamentos entre pessoas que se conheceram em outras vidas e que experimentaram emoções intensas, um em relação ao outro. A característica de um relacionamento cármico é que os parceiros carregam emoções não resolvidas dentro de si, tais como culpa, medo, dependência, ciúme, raiva ou algo do tipo. Devido a essa “carga” de emoções não resolvidas, eles se sentem atraídos um ao outro em uma outra encarnação. O objetivo do reencontro é proporcionar uma oportunidade para se resolver o problema em questão. Isto acontece recriando-se o mesmo problema em um curto espaço de tempo. Quando eles se conhecem, os “jogadores” cármicos sentem uma compulsão de estar mais perto um do outro, e depois de algum tempo, eles começam a repetir os padrões emocionais dos seus antigos papéis. Então, o palco está armado para que ambos enfrentem um antigo problema de novo e talvez lidem com ele de uma forma mais iluminada. O propósito espiritual do reencontro, para ambos os parceiros, é que eles façam escolhas diferentes das que fizeram naquela vida passada.

Vou lhes dar um exemplo. Imaginem uma mulher que, numa vida passada, teve um marido que era muito possessivo e dominador. Ela aceitou isso durante algum tempo, mas chegou um ponto em que ela decidiu que já era o bastante e terminou o relacionamento. Um pouco mais tarde, o marido se suicida. A mulher sente remorsos. Ela acredita que é culpada – será que ela não deveria ter lhe dado mais uma chance? Ela carrega essa sensação de culpa consigo pelo resto da sua vida.

Então eles se encontram de novo em uma outra vida. Existe uma estranha atração entre eles. No começo, o homem é excepcionalmente charmoso e ela é o centro das atenções dele. Ele a adora. Eles começam um relacionamento. Desse momento em diante, ele se torna cada vez mais ciumento e possessivo. Ele suspeita de adultério por parte dela. Ela fica brava e aborrecida por ser acusada de algo que ela não fez, mas também sente uma estranha obrigação de ser tolerante e lhe dar uma outra chance. “Ele é um homem ferido” – ela pensa – “e não pode evitar esse medo de ser abandonado. Talvez eu possa ajudá-lo a superar isso.” Ela justifica seu próprio comportamento desta forma, mas na verdade ela permite que os seus limites pessoais sejam violados. O relacionamento afeta negativamente a sua auto-estima.

A escolha mais libertadora para essa mulher seria romper esse relacionamento, nesse instante, e seguir seu próprio caminho sem sentimentos de culpa. A dor e o medo que o seu marido sente não são responsabilidade dela. A dor dele e o sentimento de culpa dela levam-nos a um relacionamento destrutivo. O relacionamento deles já estava emocionalmente carregado por causa de uma outra vida. A razão para um novo encontro é que a mulher deve aprender a deixar as coisas acontecerem sem sentimentos de culpa, e que o homem deve aprender a se sustentar emocionalmente por si só. Então, a única solução verdadeira é romper o relacionamento. A solução para o carma da mulher é abandonar o seu sentimento de culpa finalmente. O “erro” que ela cometeu na sua vida passada não foi ter abandonado o marido, mas ter se sentido responsável pelo suicídio dele. A partida da sua esposa, nesta vida, faria o marido se confrontar outra vez com a sua própria dor e medo e lhe ofereceria a oportunidade de encarar suas emoções em vez de fugir delas.

Um encontro carmático pode ser reconhecido pelo fato de que a outra pessoa imediatamente lhes parece estranhamente familiar. Com muita freqüência há também uma atração mútua, uma urgência “no ar”, que os impulsiona a estar juntos e descobrir um o outro. Se a oportunidade estiver disponível, essa forte atração poderá se transformar num relacionamento amoroso ou numa intensa paixão. As emoções que vocês experimentam podem ser tão avassaladoras, que vocês pensam que encontraram a sua alma gêmea. No entanto, as coisas não são o que parecem. Sempre haverá problemas em uma relação como essa, que virão à tona mais cedo ou mais tarde. Geralmente os parceiros acabam se envolvendo num conflito psicológico, cujos ingredientes principais são poder, controle e dependência. Desta forma, eles repetem uma tragédia que o seu subconsciente reconhece de uma vida anterior. Numa vida passada, eles podem ter sido amantes, pai e filho, patrão e funcionário, ou algum outro tipo de relacionamento. Mas sempre eles tocaram uma ferida interna profunda do outro, através de atos de infidelidade, abuso de poder ou, de um outro lado, uma afeição muito forte. Houve um encontro emocional profundo entre eles, que provocou cicatrizes profundas e trauma emocional. É por isso que as forças de atração, assim como as de repulsão, podem ser tão violentas quando eles se encontram novamente em uma outra encarnação.

O convite espiritual para todas as almas que estão enredadas desta forma é que cada um deixe o outro ir e se torne uma “entidade em si mesma”, livre e independente. Relacionamentos cármicos, como os que acabo de mencionar, quase nunca são duradouros, estáveis e amorosos. São relacionamentos muito mais destrutivos do que curadores. Com muita freqüência, o propósito básico do encontro é que ambos consigam se desapegar do outro. Isto é algo que não pôde ser feito em uma ou mais vidas passadas, mas agora existe uma nova oportunidade para que cada um libere o outro com amor.

Se vocês se encontram em um relacionamento caracterizado por emoções intensas e que evoca muita dor e tristeza, mas do qual vocês não conseguem se libertar, por favor entendam que nada os obriga a ficar com a outra pessoa. Inclusive, percebam que é muito mais freqüente que as emoções intensas estejam relacionadas com dor profunda do que com amor mútuo. A energia do amor é essencialmente calma e pacífica, alegre e inspiradora. Não é pesada, cansativa nem trágica. Se um relacionamento adquire estas características, é hora de abandoná-lo, ao invés de tentar “trabalhar nele” mais uma vez.

Algumas vezes, vocês se convencem de que precisam ficar juntos porque “compartilham o mesmo carma” e precisam “resolver algumas questões juntos”. Vocês utilizam a “natureza do carma” como um argumento para prolongar o relacionamento, enquanto vocês dois estão sofrendo imensamente. Na verdade, vocês estão distorcendo o conceito de carma aí. Vocês não resolvem um carma juntos: o carma é uma coisa individual. O carma que está em jogo em relacionamentos, como os mencionados anteriormente, geralmente requer que vocês se desapeguem completamente um do outro, que vocês se afastem de tais relacionamentos, para que possam experienciar que vocês são completos em si mesmos. Repito: resolver um carma é algo que cada um faz sozinho. Uma outra pessoa pode tocar ou disparar algo em vocês que cria bastante drama entre ambos. Mas a tarefa e o desafio exclusivos de cada continuam sendo lidar com a sua própria ferida interna e não com as questões da outra pessoa. Cada um tem responsabilidade apenas por si mesmo.

É importante entender isto, porque esta é uma das principais armadilhas nos relacionamentos. Vocês não são responsáveis pelo seu parceiro e ele não é responsável por vocês. A solução dos seus problemas não está no comportamento da outra pessoa. Muitas vezes, vocês ficam tão ligados à criança interior do seu parceiro – à parte emocionalmente ferida de dentro dele – que sentem que vocês é que têm que resgatá-la. Ou o seu parceiro pode estar tentando fazer o mesmo com vocês. Mas isto não vai funcionar, porque vocês estarão reforçando a sensação de impotência e o sentimento de vítima da outra pessoa, quando, em última análise, seria mais proveitoso se vocês fixassem os limites e cada um se mantivesse por si mesmo. Esta é a condição mais importante para um relacionamento verdadeiramente satisfatório.

RELACIONAMENTOS CURADORES

Existem relacionamentos curadores e destrutivos. Uma característica dos relacionamentos curadores é que os parceiros respeitam um ao outro como ele é, sem que um tente mudar o outro. Eles sentem muito prazer na companhia do outro, mas não se sentem inquietos, desesperados ou sós quando o outro não está por perto. Neste tipo de relacionamento, cada um oferece compreensão, amparo e encorajamento ao seu ente querido, sem tentar resolver os problemas dele. Existe liberdade e paz nesse relacionamento. É lógico que pode haver desentendimentos, de vez em quando, mas as emoções que eles provocam têm vida curta. Os dois parceiros estão preparados para perdoar. Existe uma conexão entre seus corações e, como resultado disso, eles não tomam as emoções e os erros do outro como algo pessoal. Como isso não atinge uma camada mais profunda de dor, eles não lhe dão tanta importância. Emocionalmente, ambos os parceiros são independentes. Eles não retiram sua força e bem-estar da aprovação ou da presença do seu parceiro. Um não preenche um vazio na vida do outro, mas lhe acrescenta algo novo e vital.

Em um relacionamento curador, os parceiros podem inclusive se conhecer de uma ou mais vidas passadas. Mas, nestes casos, raramente existe uma carga emocional cármica como a descrita acima. Essas duas almas podem ter se conhecido numa vida passada de uma forma essencialmente encorajadora e sustentadora. Como amigos, parceiros ou como pai e filho, eles reconheceram um ao outro como companheiros de alma. Isso cria um laço indissolúvel entre ambos através de várias vidas.

Darei um outro exemplo. Um jovem cresce numa família pobre em algum lugar na Idade Média. Ele é bondoso e sensível por natureza e não se adapta muito bem ao seu ambiente. Sua família é formada por pessoas que trabalham duro, pessoas um tanto rudes, que dão pouca importância à sua natureza sonhadora e nada prática. Quando ele já está crescido, ele entra para um mosteiro. Ele também não é feliz lá, porque a vida é rigidamente regulamentada e não existe calor humano nem companheirismo entre as pessoas que vivem lá. No entanto, há um homem ali que é um pouco diferente. É um padre, que tem um posto elevado, mas que não tem nenhum ar de autoridade e que está realmente interessado nele. De vez em quando, ele lhe pergunta como as coisas estão indo e lhe dá algumas tarefas agradáveis, como jardinagem. Cada vez que eles olham um para o outro, existe uma sensação de reconhecimento, algum tipo de afinidade entre eles. Há uma conexão silenciosa que vem do coração. Embora eles não se encontrem sempre nem conversem muito, o padre é uma fonte de esperança e encorajamento para o jovem.

Numa encarnação posterior a essa, esse homem é uma mulher. Mais uma vez, ela tem uma natureza bondosa e sonhadora. Ela tem dificuldade para se manter sozinha. Quando se torna adulta, ela se vê atolada num casamento com um homem muito autoritário e dominador. No começo, ela foi atraída pelo seu notável e poderoso carisma, mas mais tarde ela percebe o quanto o domínio dele a restringe e oprime. Entretanto, ela acha muito difícil libertar-se dele. No seu trabalho, algumas vezes ela menciona essa questão para um colega, um homem um pouco mais velho que ela. Ele a encoraja a se manter por si mesma e permanecer fiel às suas próprias necessidades. Cada vez que ela conversa com ele, ela sabe intuitivamente que ele está certo. Aí, depois de muito conflito interior, ela acaba se divorciando do marido. Então, o contato com aquele colega muda. Ela sente afeição por ele. Ela descobre que ele é solteiro. Ela se sente tão à vontade com ele, que parece que eles se conhecem há séculos. Eles começam um relacionamento, que é afetuoso, relaxado e encorajador para ambos. A simpatia que fluía entre eles numa vida passada, agora toma a forma de um relacionamento satisfatório como marido e mulher.

Isto é um relacionamento curador. A mulher tomou uma decisão essencial ao abandonar o marido e escolher por si mesma. Com isso, ela afirmou a sua independência emocional. Isto criou a base para um relacionamento equilibrado e amoroso com uma alma afim.

ALMAS GÊMEAS

Neste ponto, Eu gostaria de falar alguma coisa sobre o conceito de almas gêmeas, que provavelmente é familiar para vocês. A idéia de almas gêmeas exerce uma profunda atração sobre vocês. No entanto, ele é potencialmente muito perigoso, porque pode ser interpretado de forma a reforçar a dor do nascimento e a dependência emocional em cada um de vocês, em vez de solucioná-las. Isto acontece quando vocês concebem o conceito de almas gêmeas de forma que exista uma outra pessoa que se adapte perfeitamente a vocês e que os torne “completos”. Esta idéia concebe a alma gêmea como a sua “outra metade”. Então vocês assumem que a unidade e a segurança, que vocês tanto desejam, serão encontradas em outra pessoa que combina perfeitamente com vocês.

De acordo com esta noção “imatura” de almas gêmeas, as almas são consideradas como duas metades que, juntas, formam uma unidade. Geralmente, as duas metades são respectivamente masculina e feminina. Então, esta idéia sugere, não só que vocês são incompletos em si mesmos, mas que também são essencialmente “masculinos” ou “femininos”. Provavelmente vocês podem perceber que esta noção de almas gêmeas não é saudável nem curadora, do ponto de vista espiritual. Ela torna vocês dependentes de algo fora de vocês. Ela nega a sua origem divina, que pressupõe que vocês são TUDO, masculino e feminino, e que vocês são inteiros e completos em si mesmos. Ela cria todo tipo de ilusão que os leva para muito longe do Lar. E por “Lar”, Eu quero dizer o seu próprio ser, a divindade do seu Eu. Nenhuma alma é a metade de qualquer outra pessoa.

Almas gêmeas realmente existem, e elas são literalmente o que essa palavra sugere: elas são gêmeas. Elas são almas com a mesma “tonalidade de sentimento” ou vibração, ou – pode-se dizer – com o mesmo momento de nascimento, como é o caso dos gêmeos biológicos. O momento particular de nascimento, esse momento único no tempo e no espaço, contribui para uma carga única de tonalidade de sentimento dentro das almas que nascem. Elas não dependem uma da outra de nenhum modo. Elas não são nem masculinas nem femininas. Mas elas certamente estão sintonizadas uma com a outra, como espíritos aparentados.

Qual é o motivo para a criação de almas gêmeas? Por que elas existem? Ah… vocês geralmente pensam que a razão de ser de alguma coisa é o processo de aprendizado e seus efeitos. Mas este não é o caso das almas gêmeas. O motivo da existência de almas gêmeas não é aprender alguma coisa. O propósito é simplesmente alegria e criatividade. As almas gêmeas não têm nenhuma função na dualidade. Vocês encontrarão suas almas gêmeas quando estiverem transcendendo a dualidade, quando se identificarem novamente com o Deus dentro de vocês, que é inteiro e indivisível e que é capaz de tomar qualquer forma ou aparência. As almas gêmeas se reencontram na sua jornada de volta ao Lar.

Vamos voltar um pouco ao começo da jornada. No momento em que vocês abandonam o estado de unidade e se tornam indivíduos, vocês entram na dualidade. De repente passa a existir escuridão e luz, grande e pequeno, doente e saudável, etc… A realidade se dissocia. Vocês não têm mais ponto de referência para o que vocês realmente são. No começo, vocês se identificavam como “uma parte do todo”. Agora, vocês são uma parte isolada do todo. Mas, sem o seu conhecimento consciente, vocês são acompanhados por alguém que é igual a vocês, que se parece com vocês tão exatamente como nada mais poderia parecer. Vocês ocupavam o “mesmo lugar” no manto da unidade, tão próximos um do outro, que vocês não sabiam que eram dois, até que nasceram. O que os conecta é algo além da dualidade, algo que antecede a história da dualidade. Isto é difícil de se expressar apropriadamente em palavras, porque desafia a sua definição corrente de identidade, segundo a qual vocês ou são um ou são dois e não podem ser ambos ao mesmo tempo.

Então, vocês dois empreenderam uma viagem, uma longa viagem, através de muitas experiências. Ambos experienciaram os extremos da dualidade, para descobrir gradualmente que a sua essência não se encontra na dualidade, mas fora dela, em algo que é subjacente a ela. Logo que vocês se tornam profundamente conscientes dessa unidade implícita, a sua jornada de volta começa. Pouco a pouco, vocês se tornam menos ligados a coisas externas, como poder, fama, dinheiro ou prestígio. Cada vez mais, vocês compreendem que a chave não é o que vocês experienciam, mas como o experienciam. Vocês criam sua própria felicidade ou infelicidade através do seu estado de consciência. Vocês descobrem o poder da sua própria consciência.

Depois de passarem por todos os altos e baixos da dualidade, há um momento em que vocês encontram a sua alma gêmea. Na energia e aparência da sua alma gêmea, vocês reconhecem uma parte muito profunda de si mesmos, sua essência além da dualidade e, através desse mesmo reconhecimento, vocês começam a entender melhor a si mesmos e tornam-se conscientes de quem vocês realmente são. O seu gêmeo é um ponto de referência para vocês, que os leva para fora das crenças limitadoras com as quais vocês foram alimentados e que vocês assumiram nesta vida e em outras vidas passadas. Vocês se libertam ao enxergarem esse reflexo de si mesmos no seu gêmeo. Isto é como um lembrete e não tem nada a ver com dependência emocional. O encontro entre vocês dois ajuda cada um de vocês a se tornar um indivíduo mais forte e autoconsciente, expressando a sua criatividade e amor na Terra. Esse encontro acelera a sua jornada de volta, já que os ajuda a se elevar a um nível superior de unidade, enquanto conservam e expressam completamente o seu eu, a sua individualidade única.

Em última instância, todos nós somos um. Somos sustentados por uma energia que é universal e está em todos nós. Mas, ao mesmo tempo, existe individualidade em todos nós. A alma gêmea é a ligação entre a individualidade e a unidade. É como um degrau para a unidade. Se vocês se conectam com suas almas gêmeas, consciente e materialmente, vocês provocam a criação de uma coisa nova:- uma terceira energia é gerada a partir da combinação das suas ações. Essa energia sempre ajuda a ampliar a consciência da unidade, numa escala maior do que se fossem somente as duas. Como as almas gêmeas estão no seu caminho de volta ao Lar, elas sentem-se inspiradas a ancorar as energias de amor e unidade na Terra, e fazem isso de uma forma que está de acordo com seus talentos e habilidades únicas. Deste modo, as almas gêmeas adoram construir degraus entre “ser um” e “ser Um”.

Existe uma ligação profunda entre almas gêmeas, mas isto não altera o fato de que elas são unidades completas em si mesmas. A sua união gera amor e alegria e o seu encontro aumenta a criatividade e a auto-realização. Elas apóiam uma à outra, sem cair na armadilha da dependência emocional ou do hábito. O amor entre almas gêmeas não é para que um complete o outro, mas para criar algo novo: em vez de os dois se tornarem um, os dois devem se tornar três.

CURA DA DOR DO NASCIMENTO CÓSMICO

Em algum momento, vocês encontrarão a sua alma gêmea. Por favor, permitam que este conhecimento seja o suficiente para vocês. Tentem não se envolver com esperanças e expectativas que poderiam tirá-los do aqui e agora. O que importa, neste preciso momento, é que vocês compreendam completamente que o amor e a segurança, que vocês tanto desejam, está presente dentro de si mesmos. A chave é compreender que esta absoluta auto-aceitação nunca lhes poderá ser dada por mais ninguém, nem mesmo por sua alma gêmea.

Não apenas nos relacionamentos amorosos, mas também nos relacionamentos entre pais e filhos, existe a tentação de encontrar a unidade absoluta ou a segurança um no outro. Pensem num pai que secretamente deseja que seu filho realize todos os sonhos que ele mesmo não conseguiu concretizar; ou num filho que, já adulto, ainda se prende aos seus pais e os considera como seu porto absolutamente seguro.

É importante que vocês se conscientizem das dinâmicas e motivos por trás dos seus relacionamentos, e curá-los à luz da sua consciência. As suas saudades cósmicas não serão curadas por um relacionamento nem em um relacionamento. Isto será feito apenas por vocês mesmos, através da completa conscientização de quem vocês são, através da percepção da sua própria luz, beleza e divindade. Este é o destino da sua jornada.

Inclusive, vocês não retornarão ao estado de unidade do qual vocês vieram. O “manto de amor” do qual vocês nasceram constituiu o seu estágio embrionário. Agora, vocês estão se tornando deuses amadurecidos. Vocês criarão campos de absoluta segurança e amor a partir dos seus próprios corações e permitirão que outros participem disto, sem nenhuma condição. Esta é a essência de Deus: amor incondicional que irradia, cria e cuida sem nenhuma programação, nem nenhum cálculo.

Agora Eu gostaria de pedir a cada um de vocês que fique em silêncio por alguns instantes e sinta verdadeiramente o seu Eu, o seu ser único em você mesmo. Se estiver rodeado de pessoas, então sinta mais intensamente o seu “Eu”. Incondicionalmente, você é essa parte de Deus. Não é algo que possa ser tirado de você, mas uma presença inegável que É.

E agora sinta como o fato inegável da presença do seu Eu pode ser uma fonte de alegria e força para você. Diga sim para o milagre do seu próprio ser e abrace-o. “Sim, Eu sou Eu. Eu sou separado e único, meu próprio ser. Eu posso me conectar profundamente com outros, mas também me conservar sempre um ‘Eu’.” Você pode pensar que há solidão e desolação, por trás deste fato, mas por favor vá além destes pensamentos e sinta o poder e vitalidade dentro de você. Se você realmente disser “sim” para a sua individualidade, você experimentará confiança e fé em si mesmo. Com base nisto, você criará relacionamentos amorosos, e a solidão e a desolação se dissolverão.

Quando sentimentos de solidão e desolação tomarem conta de você, pegue a sua criança interior no colo. Observe a dor dessa criança. Ela anseia pela total segurança que ela conheceu um dia, como um embrião. Ela quer ver essa segurança refletida no rosto do seu parceiro, no rosto do seu filho, no rosto da sua mãe ou do seu pai, no rosto do seu terapeuta… Então, mostre a essa criança o seu rosto. Para essa criança, você tem o rosto de um anjo. Você tem o poder de curar essa criança da forma mais absoluta que você pode sonhar. Nem Eu, nem nenhum “mestre” é capaz de fazer isto por você. Nós só podemos lhe mostrar a direção. Você mesmo é o seu próprio salvador.

Finalmente, Eu gostaria de convidar todos vocês a sentir a união de todos nós juntos, por uns instantes. Mesmo se vocês não estiverem presentes, se estiverem lendo este material, sintam a nossa conexão. Não focalizem o Eu agora, mas a nossa união, de uma forma bem livre e tranqüila. Sintam a energia, sintam aquilo que nos une. É um anseio pelo estado de totalidade. Agora, imaginem que nós estamos rodeados pela energia mais poderosa que existe, a energia dos seus seres despertos, a energia do anjo dentro de vocês. Vamos inspirar esta energia e vamos nos dar uns minutos para senti-la profundamente dentro de nós.

Obrigado pela sua presença.


Fonte: http://www.jeshua.net/por/ / Jeshua Channelings| Relationships in the New Era
Tradução: Vera Corrêa
Revisão: Luiz Corrêa

Via: Jeshua Channelings Português | Relacionamentos na Nova Era

A SEXUALIDADE PODE FUNDIR DUAS ALMAS EM LUZ E UNIDADE…

PORTAL DA PERCEPÇÃO_Freydun Rassoul

INTEGRIDADE SEXUAL – METATRON

Texto extraído de “IMPECABILIDADE CRISTALINA: DANÇANDO COM AS ESTRELAS”
Uma mensagem de Metatron canalizada por James Tyberonn,
16 de abril de 2011

 

INTEGRIDADE SEXUAL

O verdadeiro amor é uma frequência. Não é paixão emocional, não é romance e não é sexual, nos seus termos. Acima da dualidade, na sua verdadeira essência, você é andrógino, integral, inteiro e sem gênero. Só no plano da polaridade do reino físico é que ocorre a orientação de gênero. Neste momento e no seu plano atual de existência, a atração física para fertilização sexual está no modelo atual do DNA, para preservar a sobrevivência das espécies. Isto não é preciso nem está presente no seu Eu Superior, acima da dualidade.

A sexualidade é outra área que é muito complexa, muito confusa para muitas pessoas. É uma área que requer impecabilidade.

Através dos tempos, nas diversas culturas em todo o planeta, existiram muitos sistemas de crenças, expressões variadas, experimentos e modalidades da expressão sexual na biologia. Alguns foram muito moderados, outros extremamente liberais.

Os laços mais profundos do amor biológico e espiritual encontram-se na base de todos os relacionamentos pessoais e culturais, mas existe um amor mais elevado que transcende a sua programação cultural e religiosa de sexualidade.

Padrões morais, impressos pela religião e cultura no seu paradigma atual, têm uma influência considerável na opressão em termos de expressão sexual. A consequente orientação sexual extremamente específica reflete, então, uma firme divisão na consciência.

Não apenas separa o masculino dos impulsos emocionais alentadores, mas também separa o feminino da sua própria liberdade de projetar força e intelecto. Isto efetivamente formula uma cultura restritiva, na qual mente e coração, força e alento estão separados em polaridades através do gênero.

Intimidade e expressão sexual são veículos para a expressão da energia não-física de maneira física. A sexualidade pode ser sagrada ou pode ser simples luxúria. Quando é uma expressão espiritual da união de almas de um modo físico, ela é vivenciada como muito mais do que um ato físico e é feita a partir da intenção e manifestação dos chacras superiores.

Neste caso, a energia vital despendida é amplificada, santificada e retorna ao campo energético dos participantes, aumentando a vitalidade e equilíbrio de ambos. Cada um registra a impressão da alma do outro.

Entretanto, este não é o caso quando ela se expressa apenas pelo impulso físico, com o único propósito de satisfação sexual. Quando o ato sexual ocorre apenas para satisfação física, a energia vital é simplesmente despendida, gasta, e não retorna ao campo de energia humano. Na realidade, em alguns casos, quando o ato se baseia apenas no egoísmo e gratificação, ele rompe um pouco o campo eletromagnético e pode ocorrer vazamento de energia.

A maioria dos seres humanos, na sua sociedade atual, tem problemas conflitantes a respeito da sua própria sexualidade e expressão sexual.

A sexualidade é algo que pode fundir duas almas em bem-aventurada unidade, mas também pode expressar cada um como Um. O aspecto qualitativo da intenção dos participantes é que determina o nível do fluxo do chacra específico, se é ou não feito com lucidez superior, entende?

Não é irônico que muitos de vocês alcancem o maior equilíbrio em suas vidas, só depois que seus corpos cessam de produzir hormônios sexuais? Entretanto, a liberação do chi através da kundalini, por meio do ato sexual, está entre as energias mais poderosas disponíveis para a humanidade. Ela foi usada exageradamente e caiu no mau uso e desperdício. A chave é a intenção.

Quando existe uma atração consensual, unida ao carinho e respeito mútuo, ela pode ser maravilhosamente sensual, bonita e sagrada.

É capaz de transportar o espírito a reinos superiores, combinando a trindade do corpo, mente e alma. Quando isto acontece, especialmente entre membros da mesma família de almas, dá-se a transmissão de uma impressão energética e um efeito sinergético que é extremamente benéfico em muitos níveis.

A sexualidade é a expressão natural do amor que floresce entre as almas. Pode ser a expressão mais elevada do amor entre as pessoas, independente de gênero. Entretanto, pode se tornar uma fonte de culpa, uma fonte de controle, e uma fonte de preconceito e julgamento. Pode se tornar uma fonte de auto-engrandecimento e dependência, principalmente entre aqueles do gênero masculino, porque o impulso masculino para a reprodução está fisicamente conectado ao corpóreo, por assim dizer. Assim, ela é frequentemente mal compreendida e mal utilizada.

Os relacionamentos deveriam ser baseados em consenso, e a liberdade desta expressão deveria ser respeitada, mas perfeitamente alinhada com os chacras superiores. A dominação de um sobre o outro não é compatível com o verdadeiro amor nos relacionamentos de qualquer natureza.

A intenção elevada, na sexualidade, é extremamente benéfica em todos os níveis – físico, mental e espiritual.

Ela pode ser uma fonte de rejuvenescimento e regeneração. No entanto, muitos escolhem expressões sexuais que chegam às raias do deboche, manipulação, ganância, conquista e infeliz dependência do orgasmo físico.

Sem julgamento, lhes dizemos que a energia sexual é uma dádiva de energia maravilhosa, e quando usada com intenção mais elevada, oferece um vislumbre da felicidade orgástica sagrada dos reinos celestiais. Ela é a força vital e deveria ser usada sabiamente, envolvendo o corpo, a mente e o espírito.

Quando a expressão sexual é devidamente escolhida, seu desenvolvimento responsável com intenção mais elevada, através da associação dos corações e do amor, é um aspecto da impecabilidade cristalina.

 


Fonte: The Fractal Wanderer | Crystalline Impeccability ~ The State of Grace (Metatron) | Sexual Integrity
Tradução: Vera Corrêa veracorrea46@ig.com.br

Os direitos autorais desta canalização pertencem a www.Earth-Keeper.com. A publicação em websites é permitida, desde que as informações não sejam alteradas e os créditos do autor e seu site sejam incluídos. Este material não pode ser publicado em jornais, revistas e nem re-impresso sem a permissão do autor. Para pedir permissão, escreva para EarthKeeper@consolidated.net.

Via: Meditando na Luz | INTEGRIDADE SEXUAL – METATRON

A IMPORTÂNCIA DO AMOR NAS TROCAS DE ENERGIAS SEXUAIS E ESPIRITUAIS…

Lovers

O Melhor da Energia Sexual

Por: Selma Flávio

 

A energia sexual desempenha um papel importantíssimo no nosso bem-estar mental, emocional e físico. E para as pessoas empenhadas em seguir um caminho espiritual, a compreensão do que significa energia sexual e o ato de fazer amor é mais preciosa ainda, pois eles são recursos de que dispomos para elevar nossa consciência e avançar para níveis mais altos de energia.

Se estamos com alguém que amamos, o ato de fazer amor e o orgasmo provocam uma expansão de energia nos nossos campos energéticos e a energia sexual se funde com a energia mais profunda do amor. Essas duas energias se tornam então uma só energia, poderosa, criativa, transformadora, que pode operar a cura, a renovação e, se for conduzida até um nível suficientemente elevado, o que alguns chamam de “milagres”.

Mas o que acontece quando usamos a força vital e a energia sexual num relacionamento íntimo em que não existe amor? Simplesmente os nossos centros de energia ficam bloqueados e a energia “não flui”. Isso acontece porque a intimidade sexual, quando não existe amor, cria o que poderia ser descrito como “impressões negativas” nos nossos centros de energia, bloqueando o movimento e o fluxo energético.

Essas impressões negativas e os bloqueios podem ser sentidos energeticamente e alterar as nossas atitudes e os nossos comportamentos. Elas podem nos fazer sentir “travados” sexualmente causando em nós uma perda de vitalidade sexual ou então podem disparar um anseio compulsivo por sexo, num esforço inconsciente para desbloquear as energias sexuais.

Se as nossas energias sexuais não estão ligadas ao amor, elas podem como células cancerígenas, adquirir “vida própria” e acabar nos afastando do amor. E em nossas tentativas de satisfazer nossos impulsos sexuais, acabamos ferindo a nós mesmos e a outras pessoas. Atos meramente sexuais nunca são inofensivos. As energias sexuais são forças poderosas!

Quando utilizadas com amor, elas promovem a nossa expansão como seres humanos. Quando usadas sem amor, elas causam o acúmulo de impressões e energias “escuras” e negativas na nossa aura, que nos mantêm em níveis baixos de percepção, ofuscam a nossa perspectiva mental e só criam obstáculos à nossa experiência da felicidade. Esse é um preço muito alto a pagar por um prazer momentâneo.

Outro efeito da troca de energias sexuais sem amor é o que poderia ser descrito como “buracos ou perfurações” no campo energético dos parceiros. Sem a energia vital do amor, a troca de energias cria lacunas que enfraquecem a aura. Quando, ao contrário, o amor está presente, a mistura ou fusão das energias fortalece o campo energético, porque, nesse caso, mais amor e mais energia são produzidos no ato de fazer amor.

Isso é igualmente verdadeiro para casais casados e não-casados. Não se trata aqui de uma questão moral. Pessoas casadas que não se amam e fazem sexo estão causando prejuízos uma a outra da mesma maneira que casais não casados, quando se entregam ao sexo sem amor.

Quando existe intimidade sexual entre duas pessoas, ocorrem as trocas de energia entre elas. Quando temos intimidade sexual, nós, por habito, nós abrimos energeticamente de uma maneira muito profunda, que permite a cada parceiro carregar a energia do outro. Desse modo, quando somos sexualmente íntimos a alguém, carregamos a “vibração energética” do campo e dos centros de energia da outra pessoa.

Essa vibração inclui, num grau maior ou menor, os pensamentos e emoções do parceiro, que podem ser positivos ou negativos. Por exemplo, se estamos zangados ou tristes, a vibração de nossa raiva ou de nossa tristeza pode ser transferida para o nosso parceiro sexual juntamente com a troca de outras energias, e o parceiro receptor irá adquirir essa energia de raiva ou tristeza.

O grau em que somos afetados pela energia do parceiro depende da força de nosso próprio campo energético e da intensidade vibracional dos pensamentos e emoções do parceiro. Às vezes, depois de fazer amor com alguém que não amamos, sentimos como se estivéssemos carregando alguma coisa “suja” ou que na realidade não é nossa. Podemos até sentir a necessidade de tomar banho – uma experiência de purificação ritual – para nos livrar dessa sensação.

Por outro lado, quando a experiência é de amor, cada parceiro se sente banhado na energia do amor e no brilho remanescente do ato de fazer amor, e quer conservar esses sentimentos durante o máximo de tempo possível. Os parceiros geralmente carregam as energias um do outro por seis meses ou mais. Na verdade, eles podem carregar essas energias indefinidamente, a menos que se limpem e se libertem delas.

Visualizações, orações, rituais podem ser utilizados, isolada ou conjuntamente, para este propósito. Pessoas sexualmente ativas, portanto, transferem suas próprias energias e a de todos parceiros anteriores e atuais a qualquer novo parceiro. Essa é uma das razões porque elas perdem o senso de identidade.

Quanto mais carregamos as energias de outras pessoas, menos sentimos as energias que são especificamente nossas. Nós também extraímos e carregamos aspectos da personalidade do parceiro, pois as energias que são trocadas carregam a vibração das emoções, dos pensamentos e das experiências das pessoas.

Em outras palavras, nós começamos a sentir a vibração da energia das pessoas como nossa própria energia. Quando isso acontece, também ficamos mais suscetíveis à força e personalidade dessa pessoa, particularmente se ela tiver um campo de energia mais forte do que o nosso. Portanto, cada vez que temos relações sexuais com alguém, estamos criando consequências douradoras que nós nunca tínhamos imaginado para nós mesmos e para as outras pessoas.

As pessoas nunca aprenderam, com os pais, a escola ou quem quer que seja, que a energia sexual é uma força poderosa que deveríamos usar apenas para manifestar mais plenamente a vida em nós e expandir os nossos campos de energia. Portanto “como” e “com quem” nós usamos essas energias estão entre as decisões mais importantes que podemos tomar na vida.

 

…………………………………………………………………………………………………………………

Compilado do livro: Sexo: Verdadeiro ou Falso?

De Michelle Rios Rice Hennelly e R. Keven Hennelly

Selma Flávio – Terapeuta – selmaflavio@gmail.com


Via: O Melhor da Energia Sexual | Seja Esteja Sorria!

A UNICIDADE NOS RELACIONAMENTOS, COM A ALMA COMO GUIA, E NÃO O EGO…

best friends forever

OS RELACIONAMENTOS E A SUA UNIÃO SAGRADA

Arcanjo Miguel_Claudio Gianfardoni

Arcanjo Miguel

Canalizado por Ronna/Escriba Sagrada

 

Amados mestres, as frequências refinadas da Nova Era estão tendo um efeito profundo sobre como vocês se veem. À medida que aprendem a recuperar o seu poder, estabelecer limites e reivindicar um sentido de autoestima, isso também terá um efeito intenso em seus relacionamentos com os outros, principalmente nos relacionamentos românticos.

No passado, vocês tiveram muitas questões não resolvidas, que criaram aquilo que se poderia chamar de “manchas desequilibradas ou vulneráveis”, em seu corpo emocional e no sistema de chacra, principalmente nos primeiros quatro chacras. Vocês tiveram muitas questões não resolvidas internamente, sob a forma de culpa, medo, raiva, uma sensação de abandono, e de não serem amados. Todas essas formas-pensamento possuem uma frequência vibratória, e vocês irradiaram essas frequências de desmerecimento para o mundo. Vejam essas frequências se irradiando em sua frente e ao seu redor, em um Sinal do Infinito, em que elas são captadas por aqueles que estão ressoando com os mesmos níveis de frequência, e, assim, são atraídos para a sua vida de uma maneira ou de outra. Inconscientemente, vocês atraíram também aqueles que vieram sob uma perspectiva de “necessidade”. Vocês esperavam que eles pudessem consertar tudo para vocês e fazê-los felizes, mas, na realidade, toda essa espécie de relacionamento cria mais fricção, por meio dos sentimentos de carência e de uma sensação interna de desmerecimento. No passado, a maioria dos relacionamentos era baseada na atração física, o que normalmente se desvanece um tanto rapidamente se não houver maior profundidade na atração.

Havia outros componentes incapacitantes, tais como dependência, um desejo por segurança ou uma tentativa de encontrar validação da autoestima fora de si mesmos. Questões não resolvidas e problemas são ampliados, quando alguém que entra em sua vida reflete essas situações negativas de volta para vocês. Essas questões e esses problemas invariavelmente criam fricção, o que não é necessariamente algo ruim, se vocês os reconhecem, se estão dispostos a reconhecê-los e concordam em fazer um esforço combinado para mudá-los para melhor.

A ênfase agora está no retorno à totalidade interna, ao assumir responsabilidade pessoal por suas ações, e pela construção da autoestima e de um sentido de dignidade, por meio do centro do seu coração solar, em cooperação com o Eu da Alma e o Eu Superior. A verdade e a integridade serão as bases de qualquer relacionamento do futuro. Primeiramente, devem aceitar quem vocês são no momento presente, enquanto se esforçam para se tornar as melhores pessoas que possam ser, por examinar suas atitudes, crenças, hábitos e fraquezas. Vocês aprenderão que a base de um relacionamento duradouro com outras pessoas é, em primeiro lugar, ter um “caso de amor” consigo mesmos, em que vocês se esforçam para se tornar mais amorosos e amáveis. Finalmente, percebem que “vocês são o amor personificado”, e que não precisam de mais ninguém para validar essa verdade, porque vocês, bem lá no fundo, reivindicaram isso. Vocês conectam o seu Coração Sagrado e essa fonte de amor incondicional à própria Centelha Divina, e se lembram de que existe um suprimento infinito de Amor/Luz à disposição de vocês, através da sua conexão com a Fonte. Essa é a sua Herança Divina, queridos corações. Por que não a reivindicam?

Requer um compromisso forte e mútuo, sem culpa, julgamento ou acusações egoicas para se trabalhar diferenças pessoais, e chegar a conclusões que sejam mutuamente benéficas, que sejam justas para todas as partes envolvidas. Em um relacionamento que cresce, e evolui não haverá mais ênfase em quem está “certo” ou em quem está “errado”, mas no compromisso, e em um desejo de satisfazer as necessidades de todos os envolvidos de uma maneira mais equitativa.

Nenhuma área de sua vida pode ficar estagnada, principalmente para aqueles que estão dedicados ao caminho espiritual e à evolução da Alma. Nem sempre é possível, para os que estão em um relacionamento, crescer ou evoluir no mesmo ritmo. Todavia, é possível não se sentir ameaçado, permanecer em um papel coadjuvante e deixar que aqueles ao redor se desenvolvam no próprio ritmo, se vocês hão de estabelecer uma “união sagrada” internamente. Essa “união sagrada” está retornando ao equilíbrio e à harmonia os seus corpos físico, mental, emocional e espiritual, assim como recuperando os atributos e virtudes da sua natureza masculina e feminina. Os papéis estritamente definidos de machos e fêmeas estão, aos poucos, sendo alterados, por meio de que uma combinação de papéis sexualmente definidos está se tornando mais a norma. Mais uma vez, o poderoso brilho da Deusa está sendo emanado sobre a Terra e sobre a humanidade. O status das mulheres está mudando rapidamente, e a igualdade masculina/feminina se tornará a norma, quando, tanto os homens quanto as mulheres reivindicarem sua natureza intrínseca masculina/feminina. A batalha entre os sexos tem suas origens internamente, porque a humanidade lutou durante eons para reunir o deus e a deusa internos. As mulheres estão aprendendo a resgatar o seu poder; no entanto, elas sabem que precisam utilizar essa dádiva com amor e compaixão como envoltórios. Os que estão em um corpo masculino estão, paulatinamente, aprendendo a permitir que o amor incondicional da Deusa “Ilumine o fogo da compaixão e da gentileza internas”. Estão aprendendo que existe força na criatividade, na intuição e na disposição de se permitir ser gentil e franco.

Conforme vocês se empenham em obter a maturidade espiritual, muitos aspectos de sua vida mudarão. Haverá um forte desejo de apoiar-se mutuamente, juntamente a um intenso anseio de crescer e expandir-se, mesmo que às vezes os seus caminhos possam tomar direções diferentes. Vocês vão reivindicar a verdade de que estão ligados em um nível de Alma, e que nunca podem realmente estar separados.

A verdadeira união sexual é e pode ser uma experiência espiritual incrível, não apenas a junção de dois corpos. A sexualidade divina exige uma total abertura do coração, uma combinação dos aspectos mental, emocional e físico do seu Ser, o que resulta em uma experiência profunda e duradoura. Esse tipo de união pode redundar em um verdadeiro sentido de unidade, se vocês estiverem harmonizados em um profundo nível de Alma um com o outro.

Vocês devem remover as barreiras ou filtros etéricos que colocaram ao redor do seu coração e das suas emoções, se hão de conseguir receber e irradiar amor incondicional. Devem confrontar seus medos acerca de perder aqueles a quem amam, e das decepções e traições do passado, que muitas vezes se manifestam como um medo da intimidade ou de assumir um compromisso com o outro. À medida que aprendem a acreditar e a confiar em si mesmos, vocês desenvolverão uma confiança fundamental nos demais, e os outros colocarão sua fé e confiança em vocês, porque confiança gera confiança.

Não é apropriado sacrificar os seus sonhos e desejos pelo outro – ou que as pessoas em sua vida façam sacrifícios por vocês. Deve haver um objetivo comum entre todos os envolvidos, ao participarem da maneira combinada – compartilhando a carga e colhendo as recompensas.

Cada um de vocês pertence a uma enorme e complexa família de Alma, e vocês certamente desempenharam muitos e diversos papéis uns com os outros, através das eras. As pessoas com quem vocês estão envolvidos nesta existência, ou que entraram em sua vida, de modo que vocês pudessem aprender as “lições da vida”, fazem parte de um drama cósmico maior em progresso. Quando julgarem o outro, vocês precisam se conscientizar de que, na verdade, estão apenas julgando a si mesmos. Vocês desempenharam todos os papéis durante a sua jornada através deste universo: amantes, amigos, mãe, pai, irmã, irmão, filho e filha. Vocês estão integrando todos os atributos dos múltiplos papéis que desempenharam: a força e a sabedoria de um pai; o acolhimento suave e o cuidado amoroso de uma mãe; a paixão, o compromisso e o companheirismo de um amante; a lealdade firme de um amigo; e as interações alegres e joviais entre uma irmã, um irmão, um filho ou uma filha.

É o momento de reunir-se, de se juntarem – o início do retorno à UNICIDADE. Vocês não podem mais se esconder atrás de um manto de medo ou isolamento, amados. Chegou a hora de assumir um compromisso consciente, em primeiro lugar, com consigo mesmos e com o seu Eu Divino, e, em seguida, com aqueles ao seu redor com quem vocês estão destinados a experimentar a “dança da nova vida”. Vocês devem fazer um acordo detalhado consigo mesmos acerca do que desejam e esperam dos que os cercam, e, então, devem abrir-se para examinar seus desejos e expectativas com todas as pessoas com quem interagem.  No futuro, à medida que os relacionamentos se revelarem, níveis cada vez mais profundos de compreensão e de compromisso florescerão, porque todos estarão dispostos a falar a partir do coração, com o Espírito como o seu guia, e não o ego.

Conforme muitos de vocês sabem, fui honrado em dar-lhes muitas “leituras galácticas” pessoais durante anos. Foi um grande prazer e devo afirmar que também foi uma benção e uma dádiva da minha amada mensageira, porque isso tomou muito do seu tempo e energia, para lhes trazer essas mensagens. Durante estes momentos de grande mudança e de grandes oportunidades, estou enviando uma leitura galáctica aberta para todos vocês, de modo que possam saber como são especiais, e as maravilhosas dádivas que os aguardam.

Bem-amado: É maravilhoso observar, à medida que você se lembra e traz à tona todos os dons e sabedoria que guardou em sua estrutura cerebral. Você possui uma experiência tão vasta para utilizar, querido, não apenas provinda das suas residências provisórias nos reinos superiores, mas das suas experiências terrenas, também. Chegou a hora de você se lembrar de que a Terra não é o seu lar. Você planou por todo este Universo, e você sempre se adiantou avidamente para se voluntariar para uma nova tarefa, independentemente de quão difícil fosse. Suas experiências terrenas têm sido uma maravilhosa variedade de empreendimentos cocriativos, e você fez progressos lentos, porém firmes, em direção à sua verdadeira identidade como um Ser de Luz. Chegou o momento de perceber que você é muito mais do que apenas a identidade que você escolheu nesta existência. Você e aqueles semelhantes a você estão recebendo a oportunidade de integrar as múltiplas Facetas de si mesmos, e, ao assim fazer, você começará a ver como você é verdadeiramente poderoso e sábio. Todas as provas, testes e aparentes fracassos fizeram-lhe o Ser humano/Espírito brilhante e belo que é hoje. Quando você ensina, o faz a partir da experiência, e você demonstrará, pelo seu exemplo, como quaisquer obstáculos podem ser superados – que outros, como você, podem triunfar sobre a adversidade.

Este é o momento em que a sua Alma alcançou o ponto mais distante da sua jornada de separação, e está agora pronta para começar a jornada da “Reunião e Integração”, mais uma vez. A sua Alma, aos poucos, foi infundida com um descontentamento divino, que lentamente se infiltra em sua mente consciente e em suas emoções, e você começa a voltar-se para dentro, a fim de domesticar o ego e reconectar-se à Alma, à  Superalma e às múltiplas Facetas do Eu Superior. Você agora tem o potencial de conectar-se às muitas Facetas da sua família de Alma, seu Eu Superior, suas muitas Superalmas, e finalmente, o seu Átomo-Semente Divino (Presença Eu Sou). Em um nível cósmico, o Criador Supremo está agora enviando o seu brilho via o Grande Sol Central. Essa energia está sendo infundida na Terra em grandes rajadas da Chama Viva da Vida, via o Sol de seu sistema.

O seu maior desejo para esta existência foi integrar as muitas Facetas da seu Ser; contudo, primeiramente, elas precisam ser curadas e harmonizadas, de modo que possam ser preenchidas com Luz. Dessa forma, você não terá que enfrentar o desconforto, os desafios ou as interações cármicas da experiência da terceira e quarta dimensões, porque essa é a forma antiga. À medida que você permite que o seu Eu Divino o ilumine intensamente e o oriente, cada vez mais pensamentos inspirados virão até você. Existem muitas maneiras de permitir que o Espírito se manifeste por seu intermédio; apenas deixe que isso aconteça naturalmente, meu querido.

O que lhe traz alegria e satisfação? Como você deseja servir? Existem muitas maneiras e você possui muitos talentos (mais do que poderá reconhecer), mas a escolha é sua. Apenas se lembre de que isso deve trazer-lhe alegria e fazer com que o seu coração cante, enquanto você oferece aos outros as dádivas que você recebeu. Sua recompensa será a Luz nos olhos deles, e a alegria que eles expressam, à medida que também permitem a integração do Espírito para criar os milagres em suas vidas.

Chegou a hora de abrir mão do passado doloroso. Chegou a hora de reivindicar a sua mestria, criar a própria versão do paraíso, e, então, ensinar aos outros a fazer o mesmo. Ajude aqueles que vêm a você para curar suas feridas emocionais e seus corpos físicos, e, em seguida, eles estarão prontos para escutar as advertências do Espírito. Nós todos estamos nos tempos da grande mudança, que foi predita por milhares de anos. Você carrega internamente as frequências vibratórias refinadas do futuro, e você PODE fazer a diferença. Atraia o Amor/Luz da Criação do seu Eu Divino, utilize o que você precisar para trazer para si harmonia e saúde vibrante, e, então, permita que o seu gentil coração irradie o belo brilho da energia amorosa aos demais.

Concentre-se no que está certo em seu mundo, olhe para o melhor naqueles ao seu redor, e isso é o que você reforçará e ajudará a criar. Você pode mudar o mundo que o rodeia, um pensamento de cada vez.

Você tem guias angélicos maravilhosos, apenas esperando-o para ajudá-lo. Invoque-os e, juntos, vocês podem criar milagres para compartilhar com as outras pessoas. Permita que o ajudemos a realizar sua missão e acolhê-lo com o nosso amor.

EU SOU ARCANJO MIGUEL.


Direitos Autorais:

Transmitida por Ronna /Escriba Sagrada * Como a pessoa que transmite este artigo, eu, Ronna, reivindico os direitos autorais universais em nome do Arcanjo Miguel. A publicação em sites é permitida, contanto que a informação não seja alterada, suprimida ou acrescentada, e o crédito da autoria, o meu e-mail e o endereço do site sejam incluídos. Pode ser publicado em jornais, revistas ou impressão pública com a permissão de: RonnaStar@earthlink.net.

N.T.: O mesmo procedimento deve ser seguido no caso de se publicar a presente tradução, isto é, dar os créditos à tradutora.

Texto em inglês: StarQuest Archangel Michael Through Ronna | RELATIONSHIPS AND YOUR SACRED UNION
Tradução: Ivete Adavaí Brito adavai@me.com  /  www.adavai.wordpress.com

Via: ADAVAI | ARCANJO MIGUEL – junho de 2017

O MITO E A SIMBOLOGIA DE UM AMOR TRANSCENDENTAL…

Krishna e Radha

Krishna e Radha, amor transcendental

500 (editado)

Publicado por: CompraZen blog

 

Krishna é a oitava manifestação de Vishnu (o deus da preservação da suprema trindade hindu, ao lado de Shiva e Brahma). Seu nome significa “escuro”, graças à sua pele de tom azulado. É representado por um jovem formoso, de corpo forte e cabelos anelados. É a divindade que conta com o maior número de adeptos na Índia e em todo o mundo, ao lado de Jesus e Buda.

Conforme as lendas, o objetivo desse avatar era triplo: destruir as personificações da ignorância que estavam ameaçando o equilíbrio do cosmo (Asuras); tornar-se o centro de desenvolvimento de determinadas escolas devocionais (Bhakti); assumir papel de liderança na grande guerra ocorrida entre os clãs Aryas dos Pandavas e dos Kauravas (o épico descrito no grande livro “Mahabharata”), em que ele também entregaria sua mensagem filosófica por meio do texto conhecido como “Bhagavad Gita” (Sublime Canção).

No mito de Krishna, encontramos elementos que caracterizam as qualidades de três das principais divisões sociais da tradição hindu (sistema de castas): Krishna é um homem dos campos, que guarda os rebanhos (casta Vaishya); é também um nobre guerreiro e dá morte a inúmeros demônios (casta Kshatrya); e adota o papel de um sábio, quando transmite os ensinamentos filosóficos (“Bhagavad Gita”) para o primo Arjuna (casta Brahmane).

krishna-e-radha-amor-transcendental-vishnu-lakishmi-deus-hindu-india-mantra-govinda-nosso-blog (editado)

O MITO DE KRISHNA

Krishna nasceu na cidade de Mathura. Sua mãe, Devaki, era irmã do rei Kamsa, que condenou à morte todos os filhos que Devaki desse à luz, pois existia uma predição segundo a qual um deles haveria de assassiná-lo. Krishna continuou vivendo graças à estratégia de seus pais que, para tirá-lo da fúria do rei, trocaram-no pela filha de um modesto pastor. Ele passou seus primeiros anos junto com o irmão, Balarama, entre pastores.

Poucos anos depois de nascer, dando mostras de seu extremo vigor e malícia, Krishna começou suas proezas, como a de tombar carruagens, arrancar, de molecagem, duas árvores de um só vez, lutar vitoriosamente contra uma enorme serpente e ajudar a seu irmão Balarama a aniquilar um terrível demônio.

Krishna ia crescendo pouco a pouco e transformando-se em adolescente. Num dia, em que as pastoras foram banhar-se no rio Yamuna, acercou-se cautelosamente do lugar e roubou todos os vestidos, colocando-os em uma árvore próxima ao lago. Quando as pastoras saíram da água e buscaram suas roupas em vão, empenharam-se a lamentar, sem saber que decisão tomar. Mas quando viram Krishna na copa de uma árvore contemplando-as e rindo, arrojaram-se novamente no rio e, dali, pediram que ele se apiedasse delas. Krishna não aceitou levar-lhes a roupa, e sim que fossem buscar, uma a uma, com as mãos juntas, em atitude de súplica.

Esse episódio é somente uma introdução a muitos outros parecidos. As esposas e filhas dos pastores, livrando-se de sua reserva e modéstia habituais, abandonavam seus lares e ocupações para seguir Krishna ao bosque tão logo ouvissem os sons de sua flauta. Nessas ocasiões, ele dirigia-lhes amáveis reprovações, mescladas com advertências de que só por meio da meditação nele obteriam a salvação. Eram tantas as pastoras que se enamoravam de Krishna que ele não podia dar-lhes as mãos quando dançava com elas. Então, o deus multiplicava-se em cópias precisas e cada bailarina sentia a ilusão de ter, entre suas mãos, o deus Krishna. Quaisquer que fossem as formas que adorassem, Krishna as faria livres. Algumas o conheceram e o buscaram como filho ou como amigo, outras, como amante e alguns, como inimigos, mas não se sabe de ninguém que deixou de alcançar suas bênçãos e o benefício da libertação.

krishna-e-radha-amor-transcendental-vishnu-lakishmi-deus-hindu-india-mantra-rasa-lila-nosso-blog (editado)

Ao chegar à idade adulta, Krishna morreu acidentalmente. Estava entregue à meditação, sentado em um bosque com as pernas cruzadas, que deixavam as plantas dos pés descobertas (sabido era, tempos atrás, que o sábio Durvasa tinha o amaldiçoado em um acesso de cólera, profetizando que morreria de uma ferida no pé), quando um caçador, tomando-o por um gamo, disparou uma flecha, que se cravou em um único ponto vulnerável: o calcanhar do pé esquerdo. Muito apavorado ficou o caçador ao dar-se conta do erro cometido, mas Krishna acalmou-o dizendo que não temesse nada e que não se deixasse levar por sua dor. Essas foram as últimas palavras de consolo que pronunciou sobre a Terra. Logo, no esplendor de sua glória, subiu aos céus, onde os deuses o acolheram; contudo, as trevas caíram sobre a Terra.

Nas façanhas de sua vida, Krishna transgrediu inúmeras convenções e regras morais estabelecidas pela sociedade Brahmane: apaixonou-se pela bela Rukmini, que já estava prometida em casamento para um príncipe de uma importante família. Krishna não admitiu esse contrato e, no dia do casamento, sequestrou a jovem, matando o noivo e o irmão dela. Krishna casou-se com Rukmini e, ao longo da vida, eles tiveram onze filhos.

As transgressões desse episódio da vida de Krishna (o rapto da noiva, a grave ofensa feita a uma família, a morte do noivo e do irmão da noiva, que tentavam salvar sua honra e fazer cumprir a lei) encarnam um período em que as contestações sociais estavam sendo incentivadas pela filosofia especulativa e comportamental do Tantra (século XII).

Outra atitude pouco comum de Krishna é o fato de ter oficialmente elegido, entre as pastoras (Gopis), uma amante. Esta, esposa de um humilde camponês, chamava-se Radha. Krishna e sua amante viveram juntos momentos de intensa paixão, carregados de erotismo. Descrevendo esse romance, surgiu um livro conhecido como “Gita Govinda”, de autoria do sábio Jayadeva.

krishna-e-radha-amor-transcendental-vishnu-lakishmi-deus-hindu-india-mantra-imagem-nosso-blog (editado)

A SIMBOLOGIA DE RADHA

Radha é representada principalmente como uma subordinação pessoal voluntária ao seu amado Krishna: sua personalidade dissolvendo-se nele. Com os olhos fechados, a deusa segue-o para onde ele a leva, confiando completamente e abrindo mão do seu ego. Esta é a metáfora divina de um devoto que se funde com seu deus. Por extensão, também simboliza um ser amado que se funde com o seu amor.

Em algumas representações, a relação de Radha e Krishna é recíproca e expressa um amor totalmente maduro, no qual a confiança e o respeito um pelo outro profundos que o desrespeito é inimaginável. Essas imagens sugerem que, quando duas pessoas se amam, ocorre uma mistura de mentes e corpos, os egos são abandonados, e aquele que ama e o ser amado ocupam posições iguais, o que não somente sublima as emoções sexuais como também fornece um apoio divino para as paixões internas.

A natureza divina de Radha está na exaltação e transfiguração de algumas das emoções humanas mais básicas e arquetípicas. Duas de suas características: mahabhava (grande sentimento) e premabhakti (devoção do amor desinteressado) apontam para a intensidade e a pureza do seu amor, emprestando-lhe uma qualidade metafísica. Os devotos de Radha, tipicamente, não se relacionam com ela pedindo-lhes favores terrenos, mas absorvendo-se no desdobramento da história minuciosamente detalhada do seu amor por Krishna.

krishna-e-radha-amor-transcendental-vishnu-lakishmi-deus-hindu-india-mantras-nosso-blog.jpg

MANTRAS RELACIONADOS À ENERGIA DIVINA DE KRISHNA

Om Hrisi Keshaya Namah

Mantra de Krishna para a felicidade e que pode ser entoado, também, para despertar todos os nossos potenciais.

Om Govindaya Namah

Govinda é o chefe dos pastores e este mantra é uma alusão ao mestre Krishna, o pastor dos espíritos, entoado por aqueles que buscam orientação mística interior.

Om Madhusudanaya Namah

O mantra que homenageia Krishna, o matador de demônios, deve ser entoado para proteger-nos de inimigos.

Om Namo Bhagawate Vasudevaya

Este é o mantra de proteção que invoca Vasudeva, o pai de Krishna.

Om Sri Krishnaya Govindaya Vallabrava Swaha

A repetição deste mantra sagrado aumente sensivelmente nosso poder de cura energética.

MANTRAS PARA RADHA RELACIONADOS AO AMOR

Om Radha Krishnaya Namaha

Mantra para construir um amor conjugal elevado no plano terrestre, onde o cuidado e a intimidade podem ser grandemente intensificados. Esse mantra também funciona poderosamente em relacionamentos onde há um compromisso genuíno entre as duas pessoas, mas também pode ser utilizado por qualquer dos cônjuges de um casamento para o melhoramento gradual, mas seguro, do relacionamento como um todo.

Om Parama Prema Rupaya Namaha

Mantra para trazer à sua vida a mais elevada expressão possível do amor. Se esse amor possuir alguma implicação de caráter sexual, a importância, no caso, desse incidente, é o amor que proveio dele, um amor que durou um longo tempo mesmo depois que o aspecto sexual já tenha terminado. Nós também podemos ingressar num relacionamento em que a parte sexual, por alguma razão ou outra, chega ao fim. Mas isso não precisa ser o fim do nosso amor. Esse mantra também pode trazer uma visão do êxtase divino através do bem-amado.

Aham Prema

Mantra para se tornar a forma mais elevada de amor que você pode ser. Com esse mantra simples, você afirma a sua própria natureza essencial como uma natureza de amor divino. A vibração desse mantra começa o processo de transformação de todo o seu corpo, ser, natureza e espírito numa emanação, a sua própria emanação particular, do amor divino.

 

Fonte: Mitologia Hindu, Aghorananda Saraswati, Madras / Deuses e Deusas Hindus, Sunita Pant Bansai, Nova Era / O Livro de Ouro dos Mantras, Otávio Leal, Ícone Editora / Shakti – Os Mantras da Energia Feminina, Thomas Ashley-Farrand, Pensamento

 


Veja mais em: CompraZen | blog | Krishna e Radha, amor transcendental

O ENCONTRO DO AMOR  PERDIDO, QUE SEMPRE ESTEVE DENTRO DE VOCÊ…

amor carmico

O DESABROCHAR DOS NOVOS RELACIONAMENTOS ATRAVÉS DO AMOR QUE SEMPRE ESTEVE EM VOCÊ

ASHTAR SHERAN_Claudio Gianfardoni

Ashtar

Canalizado por: Gabriel RL

Por favor, queridos, leiam na sintonia dessa música abaixo. Eu particularmente recomendo que coloquem a música em uma altura agradável e leiam em seguida a mensagem em voz alta. Poderão sentir maravilhosas vibrações de luz em seus corpos. – Gabriel RL

———————————————————————————–

Saudações, Família!

Mais um momento oportuno para compartilhar com vocês algumas informações, graças às intensas energias que têm banhado a Terra nos últimos meses, e continuará. Vocês têm percebido uma intensa aceleração dos acontecimentos nas suas vidas. Têm percebido com muito mais clareza e entendimento os encaixes perfeitos de tudo. É natural, e continuará sendo assim, à medida que vocês avançam nesses próximos meses de transformação. Transformação que, claro, engloba os seus relacionamentos, sejam estes amigáveis, familiares ou amorosos particulares.

Vocês começarão a dar a si mesmos mais atenção, carinho e Amor, já que essas novas ondas magnéticas irão provocar um efeito “olhar para dentro” e valorizar os seus próprios dons inatos. Vocês começarão a ver a si mesmos como seus parceiros ideais. Não que vocês irão, a partir de então, abandonar seus parceiros e parceiras de relacionamento amoroso. Muito pelo contrário! Vocês estarão gostando muito mais de si e isso acabará por resolver pendências entre você e seu parceiro – se  houver. Aqui, especificamente, eu falo do seu namorado, namorada, esposo, esposa, de qualquer tipo de relacionamento amoroso que tenham. Vocês estão recebendo energias que irão possibilitar ajustes de pendências. Somente ao observarem a si mesmos, de maneira mais amorosa, vocês tirarão o foco da cobrança que possa haver sobre o seu parceiro ou parceira. E isso vale para ele também, já que essa onda magnética afeta a todos no Planeta. As pessoas começarão a olhar mais os seus valores, a reconhecerem-se como fonte de toda alegria, bem-estar e Amor plenos, e o efeito “cobrança” começará a dissolver-se neste Amor abundante, que sempre fluiu de você.

Durante muitas vidas, vocês foram tratados de maneira dolorosa, maneiras que os fizeram recuar e não darem espaço ao coração. Vocês tiveram seus corações machucados, maltratados, pisoteados e vocês guardaram esses momentos dentro de si. E por que foram machucados, maltratados, pisoteados…? Porque quando vocês chegaram neste mundo eram puro Amor, não havia filtros, medos, inseguranças. Vocês eram joias brilhantes neste planeta – e, obviamente, ainda são. Mas vocês, por serem assim, outros os viram como fracos – o  que nós sabemos que não são – porque  poucos tiveram a coragem que tiveram. Poucos quiseram descer ao seu planeta na fase em que desceram, justamente para serem as mais lindas expressões do mais puro Amor. Os que aqui já estavam, aqueles mais endurecidos vindos de outros sistemas, não compreenderam o Amor de vocês. Vocês foram humilhados e maltratados. O Amor dos seus corações foi, aparentemente, se “apagando” com uma simples pergunta, que começou a ecoar nas suas mentes: “Por quê? Eu apenas amo, porque sou tratado assim?” E nisso, muitos de vocês sucumbiram, se fecharam para o Amor e começaram a, inconscientemente, procurar alguém que realmente os amassem, realmente merecesse esse Amor.

Ainda que não se lembrem completamente, no mais íntimo, isso ainda afeta vocês. Entram em relacionamentos amorosos, quase que 100% das vezes na busca por si mesmos, sem saberem. Na busca por aquilo que vocês acham que está fora. Na busca daquele ou daquela que venha a aliviar essa carência amorosa, essa necessidade de serem bem tratados e cuidados. Nisso, a cobrança já é quase que imediata e, no primeiro momento que o seu parceiro ou parceira não corresponde à sua enorme expectativa – de  que ele ou ela preencherá essa lacuna, aliviará seus machucados, suprirá suas carências – os  conflitos iniciam, como todos já sabem. Tudo parte de cobranças, pelo simples fato de não terem parado ainda, para encararem suas dores e passarem a compreendê-las. Nessa compreensão, começam a permitir que elas se dissolvam no Amor, que é abundante como uma fonte de água da vida a jorrar de si mesmos, eternamente.

Meus queridos, vocês sabiam dos riscos que correriam. Sabiam que isso iria acontecer, mas foram corajosos o suficiente para descerem, doarem o seu Amor, serem maltratados, se fecharem e, agora, no momento certo, o reativarem. É isso que quero deixar claro para vocês. Chegou o seu momento de expandir esse Amor novamente, de permitir que ele venha para fora. Chegou o momento! Não há mais necessidade de cobrar do seu parceiro ou parceira um Amor, algo que preencha essa lacuna que vocês mesmos criaram devido ao medo de serem machucados novamente. Vejam! Vocês se fecharam em si mesmos, por medo de se machucarem e, ao mesmo tempo, cobram que alguém externo os curem. Essa nova onda magnética lhes mostrará que vocês não precisarão mais disso, meus queridos. Vocês se reconhecerão como plenos.

E aqueles de vocês que estiverem em algum relacionamento amoroso, se confiarem no que estou lhes dizendo, começarão, claramente, a ver mudanças extremas, porque, simplesmente, vocês irão parar de cobrar o seu parceiro ou parceira. Naturalmente, eles também serão envolvidos nessas energias e, mesmo alguns não entendendo o que está acontecendo ficarão felizes, sentir-se-ão mais leves, simplesmente porque começarão a se amar mais. Ao se amarem mais, doarão mais Amor, sem nenhum medo e não haverá mais necessidade de cobranças, porque vocês já estarão cheios de si mesmos e cheios do Amor abundante em si. Os relacionamentos tornar-se-ão mais prazerosos e coisas que antes os levavam a discussões, simplesmente agora os levarão à boas risadas, abraços e beijos apaixonados! Eis as transformações dos novos tempos. Eis o tema para minha mensagem de hoje: O DESABROCHAR DOS NOVOS RELACIONAMENTOS ATRAVÉS DO AMOR QUE SEMPRE ESTEVE EM VOCÊ.

Meus queridos, vocês verão mais encontros de Almas Gêmeas na superfície deste planeta, perceberão que o Amor fluindo delas é contagiante porque, simplesmente, elas estão imersas nesse Amor sem prisões. Foi justamente programado para essa época, que elas começassem a encarnar em pontos estratégicos, para que o Amor genuíno pudesse ir tocando os corações daqueles em volta, de maneira a despertar as almas adormecidas para o Amor sem limitações, sem cobranças e, principalmente, sem dores. Almas Irmãs, Almas Afins, Almas Companheiras de Jornada, milhares delas estão encarnando, em massa, em vários pontos da Terra, para assegurar que essa onda magnética reverbere em todo o planeta. Surpreender-se-ão com o poder do Amor genuíno a jorrar, e mais ainda, quando perceberem que são portadores deste Amor. Sempre foram e sempre serão! Verão que o medo não fará mais sentido e cobrar Amor do outro muito menos, já que você se reconhecerá como uma fonte a jorrar esse Amor. Eis, meus amados, os novos tempos bem diante de vocês e essa geração estará alavancando todo esse potencial adiante.

Obviamente, isso vale não apenas para os seus relacionamentos amorosos, mas para os seus relacionamentos com parentes e amigos. Essas novas ondas estão banhando todos na Terra e permitindo, claramente, que passem a se perceber mais sabiamente. E todos começarão a se colocar no lugar do outro e a se amarem mutuamente, sem cobranças e apegos porque, simplesmente, vocês começarão a se ver como realmente são! Simples assim! E vocês são AMOR INFINITO! Não se surpreendam se, por acaso, seus pais que, em muitos momentos, os cobraram certas coisas, simplesmente os deixarem mais à vontade. Se seus amigos que lhes cobravam mais atenção, simplesmente os deixarem mais livres. Isso é apenas resultado da onda reverberando e os fazendo ver que o AMOR É ABUNDANTE em si mesmo. Mesmo que em um primeiro momento eles não saibam conscientemente o que esteja acontecendo, simplesmente, seus corações tornar-se-ão mais leves, porque eles começarão a dar a si mesmos o que costumavam cobrar nos outros. Eles simplesmente começarão a se colocar mais no lugar dos seus irmãos e irmãs. Empatia, meus queridos, a empatia aflorará definitivamente em todos vocês.

Vocês são seres incríveis. Dotados de um amor sem limite! Nunca precisaram cobrar amor, atenção, carinho… E o que acontece agora? Simplesmente vocês começarão a perceber isso. Simplesmente começarão a se olhar no espelho e amarem aquela expressão. E o mais importante, eu diria, o que realmente têm mais dificuldade: começarão a amar as suas próprias companhias! Oh! Como vocês desprezaram suas próprias companhias por éons! Sigam o exemplo das Almas Gêmeas! Um dos pontos que possibilitam os seus lindos encontros na superfície é por, simplesmente, elas antes de se encontrarem gostarem de si mesmas e  amarem suas próprias companhias! Ouço muitos de vocês dizerem… “Preciso encontrar minha Alma Gêmea!”… Oh, não!… Você não precisa, e saiba que nós não iremos permitir que você a encontre nestas condições (risos), senão você a torturará com cobranças de Amor (risos)! Quando você não precisar encontrar, ela chegará! Não irá completar você, porque você já estará cheio de si! Irá somar e você será um portal por onde milhares de outras Almas Gêmeas, Irmãs, Afins, Companheiras passarão. Eis uma informação que poderá ser “demais” para alguns. Almas Gêmeas são portais para outras Almas Gêmeas entrarem. São vórtex poderosos reativadores e magnetizadores. Isso vale para Almas Afins, Irmãs, Companheiras… E outro ponto importante: você, em si mesmo é um portal. Um portal para o Amor infinito, um portal para a entrada do Amor mais puro neste planeta. Reconheça isso em você, e as demais coisas se manifestarão. Simples assim.

Surfem nessa onda! Sem cobranças, sem medos, sem incertezas e sabendo que vocês são tudo que sempre procuraram. E não é apenas porque eu estou dizendo isso. Vocês verão isso por si mesmos. Sintam nos próximos meses. Vocês comprovarão isso. Eu os vi antes de irem à Terra, eu os vi no meio do caminho e estou aqui, de braços abertos, esperando vocês de volta com o mesmo sorriso que os vi irem, com a mesma confiança e força que os fizeram deixar os reinos da Luz e se aventurarem nas baixas dimensões. Eu vi, eu sei quem vocês são, eu sei o que vocês podem fazer. Chegou a hora, a sua hora, a hora de vocês voltarem a brilhar aquela Luz, a hora de deixarem jorrar novamente aquele amor primordial, a hora de não dependerem mais uns dos outros para serem amados, mas de amarem a si mesmos e nesta mesma corrente serem UM no mais puro e verdadeiro Amor.

E assim é.

Bênçãos!

Seu irmão,
Ashtar.

Gabriel: Muito grato, amado Ashtar.

Via: Sementes das Estrelas: ASHTAR – “O DESABROCHAR DOS NOVOS RELACIONAMENTOS ATRAVÉS DO AMOR QUE SEMPRE ESTEVE EM VOCÊ” – 19.06.2017

 


Ouça  também a mensagem através do vídeo:

ASHTAR – “O DESABROCHAR DOS NOVOS RELACIONAMENTOS…

Publicado por: Gabriel Raio Lunar

 

Via: ASHTAR – “O DESABROCHAR DOS NOVOS RELACIONAMENTOS … – YouTube

A UNIÃO FÍSICA E ESPIRITUAL DAS ALMAS GÊMEAS NA NOVA TERRA…

 

almas gemeas

Uniões de Almas-Gêmeas: Corpo, Alma e Espírito, na Nova Terra da Quinta Dimensão

Arcanjo Miguel através de Celia Fenn

 

Meus caros, uma das maiores dádivas da Quinta Dimensão serão os alegres e amorosos relacionamentos que vocês criarão e usufruirão como seres despertos. Quando vocês despertarem para o vosso poder e abrirem os vossos corações, então criarão os mais belos e amorosos relacionamentos de almas-gêmeas. Vocês não se fixarão em nada que não seja uma união de almas-gêmeas.

Muitos de vocês perguntam “Quem é a minha Alma-Gêmea?”, especialmente aqueles que ainda estão sós neste momento. E muitos encontram-se sós ou esperando para deixar um relacionamento que não mais funciona para eles. Este desconforto é porque estão sendo solicitados a deixar ir os relacionamentos de terceira dimensão e a mudarem-se completamente para as uniões de quinta dimensão.

Nós dizemos-vos que vossa alma-gêmea não é nenhuma pessoa em particular. Frequentemente existem muitas pessoas que poderiam oferecer padrões de alma compatíveis com vocês. Neste momento de transformação e “atualização”, pode ser oferecida a vocês mais de uma oportunidade de formarem uma ligação de alma-gêmea.

A chave é a compatibilidade de alma. Isto é uma compatibilidade energética nas Dimensões Superiores. As pessoas que formam uma ligação de alma-gêmea terão almas cujas harmônicas de luz e som combinam o suficiente para haver o potencial para que as duas almas se fundam completamente e formem uma União de Chama Gêmea.

Esta compatibilidade harmônica é sentida como uma profunda atração magnética e harmonia. Vocês saberão quando encontrarem um potencial parceiro de alma-gêmea. Vossa alma saberá, e o reconhecimento da alma e do Eu Superior vos será repassado imediatamente. No estado desperto de Quinta-Dimensão, a experiência das vossas almas e as suas escolhas serão sentidas por vocês como vossas próprias escolhas e experiências pois, de fato, todo o objetivo da transformação para a Quinta Dimensão foi para que alinhassem vossos aspectos físicos com os vossos aspectos superiores.

Mas o que vos diremos é que as vossas almas escolhem um par por uma razão, e esta razão é servir um bem maior. Uniões de almas não são definidas pelo ego. Elas não são para a felicidade pessoal do ego, mas sobre como a energia das duas almas podem ser combinadas para servirem ao bem maior. E neste aspecto de serviço é encontrada a felicidade e a alegria que une os dois no plano material e forma a fundação para a felicidade no mundo físico.

No passado, uma união de alma-gêmea podia ser formada para fazer intenso trabalho interno. Nem todas as uniões de almas-gêmeas eram felizes, pois o trabalho das duas almas pode ter envolvido o esclarecimento de profundos padrões disfuncionais que fossem comuns a ambos. Mas esse processo foi concluído e completado. Deste ponto em diante, uniões de almas-gêmeas são sobre a criação de alegria e felicidade através do serviço. As uniões da Nova Terra serão para servir o planeta num estado de harmonia jubilosa onde os dois tornam-se um em seu comprometimento com seu trabalho como seres de luz no planeta. Isto não significa que precisarão trabalhar juntos fisicamente, mas que suas almas e energias darão apoio uma a outra nos níveis superiores para o bem comum.

Trazendo para o Físico um Relacionamento de Almas-Gêmeas : O Papel do Sexo Sagrado

Quando um relacionamento é estabelecido pelos princípios da alma, a ideia do serviço e da espiritualidade é conduzida através do reino físico ou reino de manifestação. A união física do casal é vista como um ato sagrado no qual as energias do masculino e feminino, ou yin e yang, são trazidas para uma harmonia amorosa e de êxtase.

Isto significa que numa união de alma-gêmea, deverá haver uma decisão sobre que tipo de energia será ativada por cada parceiro na relação. Idealmente, o homem ativará a energia Yang do Divino Masculino, ou Deus, e a mulher ativará a energia do Divino Feminino ou Deusa. Sua união será então uma harmônica equilibrada do Yin e do Yang.

Contudo, poderão haver também relacionamentos onde a mulher escolherá ser a energia yang, e o homem solicitará a energia feminina ou Yin. Em uniões homossexuais ou lésbicas, os parceiros deverão decidir quem ativará uma energia em particular a fim de criarem a união das energias Yin e Yang que criarão o caminho para as Dimensões Superiores.

A dificuldade que muitos de vocês estão tendo é a de ajustarem-se a estes novos papéis. O parceiro que escolher a energia Feminina precisará render-se à liderança ativa do parceiro que assumir a energia masculina. Isto não é dominação ou controle, mas um ajuste necessário para permitir o fluxo da energia harmônica equilibrada dos Níveis Superiores que cria milagres entre as duas pessoas. Quando o Feminino rende-se à liderança ativa do Masculino, a Ordem Divina é estabelecida. A Graça Divina pode então fluir. Mas, este é um ato de rendição mútua, pois o parceiro masculino precisa render-se ao amor do parceiro feminino, e em troca ambos os parceiros rendem sua vontade à orientação superior.

No presente, muitos de vocês estão resistindo a estes ajustes, porque a vossa experiência tridimensional os levou a resistirem ao que entendem como dominação ou controle, ou manipulação e coerção. Mas, além da disfunção das mentiras tridimensionais encontra-se o reino de equilíbrio e harmonia da quinta-dimensão, onde o masculino e feminino existem em perfeita harmonia e como iguais perfeitos, não há medo ou raiva neste lugar de equilíbrio, apenas aceitação e amor.

Este equilíbrio perfeito vai-se refletir nas uniões sexuais do casal. Na Nova Terra, o sexo e a sexualidade serão baseadas no espírito e serão prazerosas e alegres. Os velhos padrões de abuso e domínio desaparecerão. Os casais aprenderão sobre a energia ou chi em relação aos seus corpos e à sua sexualidade. Aprenderão como usar o sexo não apenas como ferramenta de procriação ou expressão de amor, mas também como uma forma de permanecerem jovens e saudáveis. Os antigos segredos da alquimia sexual tornar-se-ão novamente de conhecimento comum e serão praticados como Sexo Sagrado, o que se tornará parte das uniões de almas-gêmeas.

Abrindo o Caminho para o Espírito e Uniões de Chamas-Gêmeas

Quando um casal de almas-gêmeas unirem-se nesta ligação de corpo e alma, começarão a misturar as suas energias da alma. A prática do sexo sagrado lhes permitirá vivenciarem a alegria extática do retorno à Unidade como uma experiência física.

Esta união e mistura de energias do corpo e da alma criarão um vórtex espiral ou caminho para o reino do Espírito e da Fonte. Esta energia será então drenada dos Planos Superiores para ativar e energizar as almas e corpos dos dois parceiros. No mundo antigo, os rituais do casamento sagrado e sexo sagrado eram praticados por sacerdotes e sacerdotisas para assegurar o fluxo de Graça Divina para a comunidade mantendo o equilíbrio do microcosmo em perfeita ordem. Na Nova Terra, todos os casais unidos pela alma terão a oportunidade de entrarem em “casamentos sagrados” onde aprenderão a unirem as suas energias e trazerem o fluxo da Graça Divina ao Planeta.

Quando a Graça fluir através de um casal de almas-gêmeas desta forma, eles terão acesso às mais altas expressões de Divino Amor Incondicional e poderão tornar-se Chamas-Gêmeas. Tornar-se-ão um na energia da Fonte ou Espírito. Seu amor um pelo outro inclui e é refletido pelo Amor Incondicional da Essência Divina. Eles serão então, verdadeiramente, o Deus e Deusa unidos no serviço da Chama do Divino Amor Incondicional e as suas manifestações no Planeta Terra. E, repetimos, isto está disponível para todos que formarem uniões de almas-gêmeas na Nova Terra de Quinta-Dimensão. Esta é uma dádiva de grande alegria para a qual vocês todos trabalharam por muitas vidas de dualidade. É a dádiva de Consciência da Unidade em prática.

Amor Incondicional, Sexo e Espírito: Uma Antiga História Egípcia

Meus caros, ao retornar ao Planeta a sabedoria dos antigos, vocês apreciarão novamente as histórias de sabedoria dos Deuses e Deusas. Trazemos à vossa atenção uma bela história de sabedoria do antigo Egito. Para demonstrar o seu entendimento da importância do sexo sagrado ao serviço da harmônica sagrada do equilíbrio, eles contaram a história de Geb e Nut.

Nut era a mãe do céu, a Cósmica ou Galáctica Deusa Mãe. Geb era o Pai da Terra, e representava o Planeta Terra, que era visto como um homem (uma identificação que novamente começará a se tornar evidente na Nova Terra quando os homens reassumirem o seu papel shamânico ativo). Nesta história, Nut e Geb, ou Terra e Céu, juntavam-se diariamente em união sexual. Desta união, Nut dava a luz ao sol a cada dia, o que trouxe luz a tudo. Portanto, entendia-se que o sexo sagrado trazia luz ao Planeta. Isto cria o equilíbrio sagrado que permite a Graça Divina fluir. E quando a Graça Divina flui, os milagres são criados!

Portanto, meus caros, ao assumirem os papéis do Deus e da Deusa que é o vosso direito como anjos humanos, vocês também serão conduzidos, pelo espírito, a parceiros de alma-gêmea potenciais. Se assim o escolherem, poderão então entrarem num casamento sagrado que será parte de vosso serviço de trazerem luz para o planeta. É a dádiva de alegria que é oferecida a todos Anjos Humanos de Quinta-Dimensão!

Observação da Celia: Se desejar ler mais sobre este tópico, por favor, visitem os seguintes sites:
http://www.circleoflight.net/
http://www.unitingtwinflames.com/

 


Fonte: Starchild | Soulmate Unions: Uniting Body, Soul and Spirit in the Fifth-Dimensional New Earth
Tradução e Divulgação: Solange Christtine Ventura – CURA E ASCENSÃO

Via: CURA E ASCENSÃO | Uniões de Almas-Gêmeas: Corpo, Alma e Espírito, na Nova Terra da Quinta Dimensão

VIVENDO CONSCIENTEMENTE O MOMENTO PRESENTE…

Enlightenment_Vrindavan Das

A luz da consciência.

Por: Diogo Beltrame

 

Existe uma fórmula para curar a mente que ainda não foi compreendida nem pelo ocidente e nem pelo oriente. Aqui, no ocidente, as técnicas terapêuticas pregam a analise de todo o passado. A pessoa é estimulada a passar toda a sua vida numa peneira. Ela precisa analisar todo o seu passado, de cabo a rabo, até eliminar toda memória causadora do sofrimento, e esse não é o caminho. Analisar e compreender as causas tem lá a sua valia, mas não basta, até porque o passado é um buraco sem fundo e a pessoa precisaria de muitas vidas para resolver todos os problemas de uma única só vida; e enquanto fizesse isto outros novos problemas surgiriam e precisariam ser resolvidos em outras vidas adiantes. Isso é impossível de ser feito. Fazer isso é o mesmo que tentar secar uma geleira.

Não dá para mudar o passado. O passado não é mais algo em potencial e nem relativo, ele é um fato. O que aconteceu não pode ser mudado e, na melhor das hipóteses, só poderá ser entendido, mudando a sua percepção sobre ele e fazendo com que você consiga substituir a palavra sofrimento por aprendizado, não sendo isto ainda suficiente, pois em seu subconsciente ainda ficaria a mensagem de que aprendizados são difíceis, logo, sofríveis. E se algo é sofrível você tende a não querer fazer, ocasionando o bloqueio de qualquer outra oportunidade de aprender, seja lá o que for. Analisar significa entrar no problema, e para entrar nele você está dando energia para essa tal coisa, ou seja, alimentando aquilo que você não quer mais que viva. Portanto, você mesmo estará dando comida para o lobo mal do qual sente tanto medo. Entenda bem, compreender as causas dos seus problemas é importante. É impossível transcender algo que você não sabe o que é. Mas, tentar mudar o passado, ou fazer de conta que ele não foi tão ruim quanto você pensa é ilusão, é mentira. E na mentira nada se resolve.

É bem provável que a sua raiva atual esteja relacionada com algo que aconteceu em seu passado. A raiva tem que nascer em algum momento, e isso representa algo que já passou. Mas e daí? O que importa onde ela nasceu? E se essa raiva veio de outra vida? E se essa raiva veio de uma vida bem distante? Quantas regressões terão que ser feitas para se chegar até a causa principal dela?

Percebe o tamanho do buraco que você estará entrando?

Mais importante do que saber o “onde” algo surgiu, é aprender “como” lidar com ele. Isto é, estar consciente do que acontece com você e praticar o testemunho disto. Quando você é uma testemunha das energias que estão dentro de você, automaticamente estará consciente de cada uma delas, e não existe espaço para a consciência e para a raiva ocuparem simultaneamente. Só existe espaço para uma delas. Se você está consciente a raiva não pode estar presente. Se a raiva está presente você não está consciente. Onde tem consciência só existe consciencia. Consciência é luz, e na luz não existe escuridão. Nenhuma escuridão pode existir onde a luz está presente. A luz ilumina tudo, e o que está claro não pode ser ameaçador.

Torne-se consciente da sua raiva e ela irá embora. Torne-se consciente do seu medo e ele irá embora. Onde a consciência está presente nada pode existir que não seja ela mesma. Você só tropeça no escuro. No claro você não tropeça. A raiva, o ciúme, a insegurança e a avareza são peças jogadas num quarto. Se o quarto está no escuro você tropeça nelas, mas, se a luz está acesa, não.

Portanto, o caminho para a cura mental é a compreensão do que aconteceu e dos impactos disto em sua vida, mas, principalmente, da observação sem julgamento de tudo o que você sente. Ou seja, sendo uma testemunha de si mesmo, sendo aquele que está no alto de uma montanha observando tudo o que acontece nela, mas sem interferir na natureza que as acompanha.

E como estar consciente a partir da observação?

O passado é um peso morto. Ele é um fardo que você carrega junto de si, para cima e para baixo, como se fosse uma sombra.

É necessário que se encerre os ciclos vividos. Se você terminou um relacionamento, não traga mais ele para o seu momento presente. Se você brigou com alguém, ou se foi injustiçado, não traga essa briga ou a sensação de ser uma vítima para o seu agora. Toda vez que você se lembra da agressão que possa ter sofrido no passado, ao acessar essa memória, é você mesmo que está se agredindo, e não mais aquele que o agrediu. Não importa o que tenha acontecido ontem, ano passado, ou há dez anos atrás. Isso não é mais real e deve ficar lá trás, e não aqui. Não importa se o passado é bom ou ruim. Você teve ótimas e péssimas experiências, mas nenhuma delas existem mais, elas são mortas e devem ser liberadas. Você deve se desapegar de toda essa bagagem velha, pesada e inútil.

Trazer o passado para a sua vida é assassinar o momento presente, pois o passado é morto e nada que esteja morto pode tocar a vida. A vida existe, ela está acontecendo agora, mas ao trazer as suas memórias passadas para ela, você a transformou nesse mesmo passado. Você a matou. Você tirou a vida dela e perdeu mais uma oportunidade de experimentar essa vida.

Você fez muitas viagens deste que chegou aqui, neste planeta, nessa vida. A sua roupa está cheia de pó. Ela está suja, muito suja. Não é mais possível distinguir a roupa da sujeira, aparentemente elas são uma coisa só. A roupa é a mente. A poeira são as memórias. E não adianta mais tentar lavar essa roupa. Quando alguma coisa está encardida não adianta lavá-la, não adianta colocar uma série de produtos químicos para limpá-la, pois pode até ser que as manchas saiam, mas outras serão deixadas por causa dos produtos que foram usados para limpá-la e, por isso, continuarão sujas. Portanto não as lave, arranque essas roupas e jogue-as fora, simplesmente. Saiba que por trás dessas roupas existe algo. Talvez você tenha esquecido porque está muito acostumado a usar roupas. Você está identificado com essas roupas sujas e acha que elas são parte do seu ser, mas não são. Por trás das roupas existe você, e, mesmo que você se confunda com elas, elas nunca poderão ser você. O que você é não pode ser mudado por nada que o encubra.

Saiba que, para se abrir ao novo, é necessário que antes você abandone o velho. É necessário soltar as memórias, todas elas. Você vive julgando e rotulando tudo o que vê porque traz as memórias do passado, isto é, aquilo que você viveu e classificou naquela ocasião para o seu momento presente. Ou seja, traz as suas percepções para tudo aquilo que se apresenta em sua vida e, por isso, acaba deixando de ver o real para que, a partir da limitação criada pela sua crença, projete todas as suas memórias naquilo que presencia ou vive no momento atual, reproduzindo todas as mesmas situações desgastantes do passado e, muitas vezes, sem se dar conta disto. Se você teve um relacionamento difícil, tende a projetar esse mesmo relacionamento frustrante do passado em seu presente. Se você teve um chefe ordinário, tende a reproduzir essa mesma realidade em seu novo emprego. Não adianta mudar o cenário nem os personagens, você sempre vai atrair para a sua vida o que acredita ser real. A vida não acontece de acordo com o que você quer, ela acontece de acordo com aquilo que você é. A sua vida é o que você acredita ser. Você atrai para a sua realidade tudo que ressoa com seu campo vibratório. Portanto, não adianta querer fugir das experiências passadas negando-as e chamando-as de ruins, pois, enquanto a memórias estiverem ativas e com uma crença equivocada sobre determinado assunto, tudo se repetirá, até que você resolva curar e liberar.

A mente só identifica o que ela conhece, e o que ela conhece é aquilo que você viveu, seja essa experiência positiva ou negativa, portanto, a sua mente sempre irá buscar novas experiências que sejam similares às do passado. Esse é o papel da mente, e isso só muda quando você libera tais memórias entendendo que elas são apenas “memórias” e que, portanto, devem ser neutras.

O ser humano se tornou uma máquina de reproduzir o passado para o presente. Você se tornou incapaz de enxergar a realidade que simplesmente é. E, enquanto isso acontecer, a vida e o encanto virgem que caminha com ela não se mostrará a você.

Viver o momento presente é mais do que se fixar no agora e tentar não pensar. Ele é, antes de qualquer outra coisa, a alteração da sua percepção sobre o tempo.

Viver o agora é permitir que novas experiências entrem em sua vida sem distorcê-las de acordo com a sua percepção; é estar aberto para conhecer o novo, assim como uma criança o faz, tendo a oportunidade de voltar a se encantar com a simples, porém, bela e graciosa vida que se apresenta a cada instante diante de você.


Postado por Diogo Beltrame

Via: Diogo Beltrame | A luz da consciência.

SEM AMOR INCONDICIONAL NÃO HÁ PERDÃO. SEM PERDÃO NÃO HÁ UNIDADE…

Red Heart in Space_Daniel B. Holeman

A NECESSIDADE DO PERDÃO NESSE ESTÁGIO DA LIMPEZA DA MEMÓRIA CELULAR

O_Grupo_Arcturiano

O Grupo Arcturiano

Canalizado por: Marilyn Rafaelle

Queridos, nós os saudamos com amor e com grande respeito enquanto testemunhamos as lutas que ocorrem dentro e fora para tantos. Níveis de energia de Luz cada vez mais intensos estão fluindo para a Terra com o propósito de ajudar Gaia e todos os que escolhem, a fim de avançar em sua jornada de ascensão.

Nunca duvidem de que vocês estão encarnados agora porque escolheram isso. Vocês reconheceram o valor de estar na terra durante estes tempos de tremenda oportunidade para completar qualquer negócio remanescente e inacabado com os outros, para limpar a memória celular antiga, experimentar Gaia e também a sua própria ascensão, e ao mesmo tempo estar a serviço dos outros.

Muitos despertos sentem confusão e se questionam porque, a julgar pelas aparências, o mundo não parece estar perto do que era esperado. Sejam pacientes, queridos, e não se deixem levar pelo desânimo, pois vocês estão no meio da intensa purificação interna e externa neste momento. Ainda há muito por vir enquanto esse processo se desenrola.

Liberem quaisquer conceitos de como a sua vida ou o mundo devem ser, pois a mente humana só é capaz de trazer soluções e ideias já presentes na consciência coletiva. O “novo mundo” não será simplesmente uma versão polida do “velho mundo”, mas será novo porque será formado pelas energias mais elevadas da Luz e pelo amor incondicional.

À medida que mais e mais indivíduos mantêm e refletem a verdade e a confiança, reconhecendo a realidade das coisas visíveis e invisíveis, o mundo formado de inverdade e consciência de baixa densidade deve começar a se dissolver. As criações de densidade mais baixa não têm lei para sustentá-las ou mantê-las no lugar porque elas são feitas de crenças de dualidade e separação.

Queremos falar de perdão porque a maioria de vocês está limpando tanto a memória celular antiga quanto a nova, processo que faz com que todas as energias de ressonância mais baixas ressurjam.

Questões e emoções que vocês pensaram que tinham resolvido há muito tempo podem se apresentar mais uma vez. Isso ocorre porque a limpeza de experiências intensas ocorre em camadas, conforme vocês se tornam espiritualmente capazes e prontos, e isso é determinado pelo seu Eu Superior.

Muitos de vocês agora estão espiritualmente prontos para limpar toda a velha energia restante, mesmo aquelas coisas que vocês enterraram profundamente, esperando nunca mais sentir ou pensar. Se vocês se encontram experimentando emoções desconhecidas ou desagradáveis, sintomas físicos ou sonhos loucos, entendam que é muito provável que sejam energias antigas fluindo de dentro para fora.

O verdadeiro perdão não é possível para os seres humanos que vivem totalmente na consciência da terceira dimensão. Quando alguém foi ferido, punido injustamente, ou sofreu com as ações de outros, os pensamentos de vingança que se elevam dentro de um senso de separação são reações normais.

As energias necessárias para o verdadeiro perdão simplesmente não existem nesse caso.

No entanto, à medida que os indivíduos se movem gradualmente para além das falsas crenças da dualidade e da separação (evolução) e para uma realização consciente da Unidade, a porta para o perdão começa a abrir, permitindo que as energias já presentes de amor incondicional e perdão circulem.

O perdão, no seu sentido mais verdadeiro, é o reconhecimento da impossibilidade de qualquer coisa ou alguém existir fora do UM. Enquanto existir uma crença de que alguém ou o ser precisa de perdão, existe a crença na dualidade e na separação. Em algum momento, cada alma em evolução deve ir além dos conceitos de perdão e adentrar a verdade.

O Amor é a única resposta porque o Amor é tudo o que existe. Não importa se um indivíduo acredita que isso é irrelevante e não pode mudar a realidade do que É. Nós não falamos da “lenga-lenga” absurda emocional que tantos consideram ser amor. Falamos de uma consciência que entende que ninguém pode tocar a realidade de quem você é, a menos que você acredite que pode, pois há apenas UM.

As experiências externas continuarão a refletir a consciência pessoal, bem como a consciência coletiva do mundo, até que ele/ela saia da escravidão de uma consciência condicionada por mentiras. Vocês são criadores, mas não o sabem, e assim, por éons, têm ignorantemente criado experiências de dualidade e separação, e depois perguntando por que Deus permitiria tais coisas.

Essas ideias sobre o perdão poderão confundir alguns de vocês, e podem responder com resistência. Levai-os à meditação e contemplai perguntando-vos: “No que eu estou acreditando que está me fazendo sentir dessa maneira? Isso é verdade? Como posso perdoar e realmente amar essa pessoa, igreja, membro da família, negócios, etc., que fez essa coisa terrível para mim?”.

Nós não dizemos que vocês devem esquecer, nem que vocês estão se transformando de repente no melhor amigo de alguém que os feriu, ou que está tudo bem se assumir riscos inseguros em torno daqueles que não podem ter suas melhores intenções em mente. Fingir viver fora de um estado de consciência que ainda não foi atingido é muito humano, mas a maioria de vocês evoluiu para uma disposição para compreender e integrar o verdadeiro perdão.

A realidade é que vocês sempre são e sempre foram expressões de uma Divina Consciência / Fonte / Deus. Deveria ou poderia Deus fazer algo prejudicial e doloroso para si mesmo? À medida que vocês aprenderem a reconhecer a verdadeira natureza das coisas, descobrirão que nada real precisa de perdão porque a ideia de perdão indica que há alguém fora do UM.

A dor da traição (a razão para a maioria das questões que requerem perdão) permanece muito tempo depois que o evento, pessoa ou organização não é mais uma parte da vida de alguém porque as emoções intensas da experiência são geralmente armazenadas de forma “sólida” na memória celular, prontas e capazes de serem reativadas na menor provocação.

Tentem não resistir, porque a resistência simplesmente dá poder e realidade às emoções, crenças, etc. que vocês procuram transcender. Em vez disso, sejam pacientes e amorosos com vocês mesmos quando estiverem sofrendo. Reconheçam que essas emoções dolorosas por enquanto são uma parte de sua energia, mas que não há lei que as mantenha ou as apoie. Falem com as células de seu corpo físico, visualizem-nas cheias de Luz e digam-lhes que está tudo bem e não é preciso temer a liberação da energia antiga e acabada.

Saibam que vocês podem se mimar, não há nada “não espiritual” sobre fazer as coisas que amam, e apenas curtir a vida. Ensinamentos que separam o espiritual e o humano são falsos, baseados na doutrina religiosa criada por mentes humanas não evoluídas e não por Deus. Não há nada fora do UM, é apenas o sistema de crenças falsas da mente humana que interpreta algumas coisas como espirituais e outras como não espirituais. A essência de todas as coisas é Divina, pois é tudo que existe.

Questões dolorosas e não resolvidas entre duas pessoas (geralmente dominador/vítima) permanecerão na memória celular e serão levadas a cada vida, continuando a se manifestar entre as mesmas pessoas em diferentes papéis. Esse tipo de conexão entre as pessoas resulta na formação de cordões de energia.

Esses cordões são criados sempre que há experiências intensas de bem ou mal entre duas pessoas e se tornam uma faceta do campo de energia de cada uma delas até serem removidos ou até que um dos dois evolua além da energia que criou os cordões em primeiro lugar, pois já não tem nada para anexar. A dissolução desses cordões de energia não remove uma pessoa da vida de outra, mas remove o sentimento intenso e muitas vezes insalubre de escravidão que os acompanha.

As cordas de energia se desenvolvem entre parceiros sexuais, frequentemente entre uma criança e um pai, ou com alguém com quem houve intensas experiências compartilhadas. Elas ligam os envolvidos à energia de baixa ressonância e devem ser removidas – isso pode ser feito facilmente por curadores energéticos ou por si mesmos por meio da intenção. “Na presença do meu Eu Superior e dos meus Guias, eu escolho conscientemente remover todos e quaisquer cordões energéticos que me prendem a (nome completo da pessoa).” Visualizem a Luz dissolvendo os cordões que normalmente estão ligados ao chakra do plexo solar e preencham o espaço com a suave Luz dourada. É a intenção que é mais importante, não as palavras.

A percepção consciente de si mesmo como EU é o caminho para a liberdade, queridos, e é como vocês se tornam livres de dor e sofrimento em um mundo formado de energia que nem sequer existe na Mente Divina. Uma vez que vocês se tornam capazes de reconhecer a realidade de quem e o que vocês são, a cena exterior não terá mais poder sobre vocês, porque agora podem reconhecê-la pelo que realmente é.

Vocês estão evoluindo além dos conceitos de perdão, indo para uma realização da unidade. A evolução é um processo. Primeiro vem uma consciência intelectual de alguma verdade seguida por um período de tempo (às vezes, anos) passado com leituras, tendo aulas e contemplação interior. Quando está pronta, a alma integra a verdade e ela se torna um estado de consciência alcançado.

Se um indivíduo já alcançou a consciência de alguma verdade numa vida anterior, a consciência intelectual simplesmente se torna “lembrança” seguida de uma integração rápida e fácil. É por isso que não é sábio comparar sua jornada com a dos outros, já que todos tiveram vidas e experiências diferentes antes desta. Confiem que seu Eu Superior está colocando vocês bem onde precisam estar para aprenderem o que precisam.

O verdadeiro perdão é um estado de consciência alcançado que percebe que não há nada a perdoar. Ao mesmo tempo, é importante lembrar que nem todos estão prontos para entender este sentimento mais profundo de perdão, e assim ainda pode haver ocasiões em que é necessário e apropriado falar as palavras e tomar ações que definem o perdão. Palavras e ações faladas a partir de uma realização consciente da unidade carregam uma vibração mais elevada do que se fossem faladas como um exercício puramente tridimensional.

Aqueles que vivem completamente na consciência tridimensional estão mais sujeitos a acidentes e eventos porque estão expressando e criando com energias de dualidade (pares de opostos) e separação. No entanto, experiências semelhantes (muitas parecendo requerer perdão) que ocorrem na vida daqueles que estão despertos para a verdade não são um sinal de fracasso espiritual, como alguns podem pensar, mas, ao invés disso, são experiências normalmente planejadas antes do nascimento como sendo necessárias para o crescimento espiritual.

Isso nunca significa que vocês devem permanecer em situações abusivas ou prejudiciais à espera de que a outra pessoa mude. Significa tomar quaisquer passos humanos que possam ser necessários, lembrando-se da natureza Divina dos envolvidos. Recusar-se a permitir que outros o desonrem física, emocional ou mentalmente é uma escolha empoderadora porque, com ela, vocês fazem o reconhecimento de si mesmos como o EU.

Nunca voltem aos velhos, conhecidos e confortáveis sistemas de crença uma vez que vocês tenham despertado para o sentido mais elevado dessas coisas. É tentador alinhar-se com a energia de multidões, especialistas, líderes religiosos, políticos, famílias e amigos para serem aceitos e amados. Se forem guiados a isso, participem, mas não se alinhem com estados de consciência de ressonância mais baixa.

Regredir a um estado de consciência que onde vocês já transcenderam cria dissonância física, emocional, mental e espiritual.

Confiem que seu Eu Superior sabe onde vocês precisam estar, o que vocês precisam aprender, e como e quando chegar lá.

Nós Somos o Grupo Arcturiano.


Fonte: Oneness of All / Oneness of All | APRIL 23, 2017

Tradução: Sementes das Estrelas / Amanda Cordeiro (https://www.facebook.com/amandacordeiroterapeuta/)

Via: Sementes das Estrelas: O GRUPO ARCTURIANO – “A NECESSIDADE DO PERDÃO NESSE ESTÁGIO DA LIMPEZA DA MEMÓRIA CELULAR” – 23.03.2017