GOPALA GOVINDA, UM MARAVILHOSO MANTRA DEDICADO A KRISHNA…

govinda-jaya-jaya-mantra

O que significa Gopala Govinda Rama Madana Mohana?

Por: Aruna Swain

Gopala, Govinda, Rama, Madana, Mohana são os vários nomes pelos quais Lord Vishnu é aludido na mitologia Hindu.

Lord Vishnu possui dez encanações em forma humana na Terra em várias eras, para o aperfeiçoamento da espécie humana.

Lord Rama e Lord Krishna são duas das encaranções de Lord Vishnu.

Madana, Mohana, Gopala and Govinda refere-se a Lord Krishna.


O Incrível Mantra Gopala

Publicado em 23 de maio de 2012 por: TELLUR128

A ilha de paz e beleza – ♪ ♥ Gopala ♥ ♪

Gopala Govinda Rama Madana-Mohana

 


A Tradução do Mantra

gopala-govinda-rama-madana-mohana

Por: Balakhilya das

GOPALA – O Supremo Protetor, o Pastor, o Amigo das vacas.
GOVINDA – Aquele  que dá prazer às vacas, aos sentidos e aos brahmans (homens santos), o Pastor e Protetor
RAMA – Aquele que proporciona prazer transcendental àqueles que O servem amorosamente.
MADANA-MOHANA – Aquele que é tão atraente que encanta até o Cupido.


Fontes:
What does Gopala Govinda Rama Madana Mohana mean?
Amazing mantra Gopala – TELLUR128
Balakhilya.com »  TRANSLATION OF THE MANTRAS » ALBUM: INNER WORLD » 6. HARIBOL GOPALA

Tradução, Adaptação e Divulgação: Cida Pereira AFINIDADES ESPIRITUAIS

A VERDADE, DESVINCULADA DA ILUSÃO, PARA O ENRIQUECIMENTO DA ALMA…

verdade-sem-ilusao

O DESPERTAR DA RIQUEZA INTERIOR

 

Lakshmi

Canalizado por: Thiago Strapasson e Michelinha OM

 

Recomendamos ouvir com o mantra abaixo: Om (Bem vindo por Deus), Shreem (Graciosidade), Maha (Grandioso) Lakshimi (Força Feminina da Riqueza), Namaha (Minha saudação).

 

Amados, estou trazendo a vocês nesse dia abençoado, a energia da riqueza interior.

Estamos vivenciando algo inédito na história da humanidade, pois é um momento onde vocês começarão a abrir o seu interior para o externo  trazendo toda a riqueza guardada por tantas encarnações.

Ao passarem por tantas experiências de limpeza e transformação, estavam fazendo a remoção das proteções que foram criando com o tempo. Essas proteções impediam que a riqueza brilhasse para o externo de todo o seu Ser.

Essa riqueza, amados, não é aquela material, mas sim aquela que traz a possibilidade de serem os seres mais realizados em todo o universo.

Pois têm a benção de viver nesse planeta, berço de experiências únicas, e a elevação proporcionada por essas experiências é uma riqueza que não poderiam obter nem em milhares de barras de ouro, meus queridos.

Eu sou Lakshmi, a energia feminina que traz a riqueza, mas não a riqueza em forma material, mas sim aquela em forma de brilho irradiado dos seus corações.

Eu trago a possibilidade de cura através de todos os escudos de proteção.

Eu trago o amor irradiado do interior do poder feminino, o amor incondicional, que irradiado no externo, derrama as moedas douradas da fartura em todos os sentidos imagináveis.

Lakshmi, eu sou, a energia que vocês ancoram no coração para trazer o amor incondicional por vocês mesmos, e por toda a experiência encarnacional na Terra. Pois estou com vocês aqui nesse planeta trazendo isso.

Carrego vocês todos em meus braços amorosos de mãe, mostrando a vocês como é sentir esse amor incondicional, essa riqueza que não pode ser tocada com as mãos, mas que pode ser sentida.

Envolvo todos em amor. E venho trazer a possibilidade de trabalhar com o nono aspecto do seu Ser ou 9º chacra. Da sua existência nesse planeta, mas já conectado à Fonte.

Os aspectos trabalhados na aglutinação trouxeram você para o nível da experiência. Que corresponde ao 9° aspecto da sua existência, que reflete no seu corpo físico e irradia para cima em conexão partindo do coronário, o 8º chacra. vocês elevam as experiências ao seu corpo de luz e ele os mostra a verdade fora da rede de ancoramento planetário. é como se nesse ponto estivessem com uma visão superior de si mesmos e essa visão irradia à sua vida, permitindo a expansão de seus dons ao mundo em que vivem.

Esse exercício de experiência, meus filhos, nada mais é que incorporar o sentimento amoroso de mãe, aquele amor incondicional que venho ancorar em vocês nesse momento. As experiências deixam de ser dolorosas e passam a ser olhadas sob um prisma elevado, mais alto e amoroso, e esse comportamento permite que a verdade, desvinculada da ilusão, preencha seus corpos a os trazer paz e aceitação. As experiências se tornam mais suaves e complacentes, pois o ponto de vista é alterado, é suavizado com a energia do amor da grade búdica. Nesse estado, os chacras básicos são preenchidos desse amor e as experiências simplesmente são liberadas a um ponto mais elevado de irradiação, de ancoramento, liberando as energias densas acumuladas em seus pontos de energia, tornando seus dias mais leves e suaves.

Trazendo todo o pacote de experiências ancoradas no seu 8° chacra, trabalhamos agora com a experiência para que leve todos esses conhecimentos, essa mestria, essa possibilidade de elevação também para todos ao seu redor. Pois é a partir de um olhar benevolente das experiências que ancorarão o amor a tudo que os circunda e os irradiarão a todos aqueles que cruzam seu caminho. As experiências são elevadas ao corpo de luz, pois deixam o presídio energético da velha matriz e há um olhar superior da experiência, que agora é visto como um enriquecimento da alma, e não mais como uma prova ou dificuldade da matéria.

Essa experiência desperta a sua riqueza interior, irradiando todo esse aprendizado. Ancorando cada possibilidade de levar o conhecimento adiante nesse 9º chacra. Pois aquilo que era a restrição agora é o zelo, o cuidado, o transcendente. Vocês se tornam aves que possuem uma visão panorâmica da vida. A vida é vista de cima, não mais do solo, e esse olhar os preenche de amor, tornando-os sabedores da caridade para com todos, da irmandade, da doação. A vida não é restrita à matéria, mas é alta e gloriosa e isso traz paz ao seu ser, traz complacência e compaixão.

Vocês trazem experiências para as suas vidas. Mostram a que vieram, meus filhos, e foi para elevarem-se em amor e reluzir dourados, na riqueza do aprendizado e da caridade. A elevação da experiência ao 9° chacra os proporcionará justamente isso, essa expansão de si mesmos, a compreensão e a permissão para que irradiem tudo aquilo que são e que desejam ser. Vocês se permitem, assim como compreendem aqueles que não alcançam o panorama mais elevado do amor, da compreensão e da expansão, que traz o contato com seu corpo de luz.

Para elevar todo o seu aprendizado ao 9° chacra, deve trazer para os seus dias, experiências vividas, no entanto, observadas sob uma nova ótica, trazendo a informação do seu registro como uma consulta a uma enciclopédia de estudo. Essas informações já estão armazenadas nos seus registros akáshicos, e depois de aglutinadas no seu 8° chacra, permanecem disponíveis para que vocês possam utilizar esse conhecimento nas suas experiências de vida. Mas essa é uma nova biblioteca de experiências, pois ela não se restringe à matéria, à grade planetária. Ela é superior, é amor, é expansão, é cósmica. É como o pássaro que lá do alto observa a grande cena, numa paz de um voo silente e calmo, num amor profundo, no silêncio da imensidão, sem o ruído do solo. Há só o voo e a observação daquilo que está ao seu redor, nessa paz de um planador compreensivo do amor.

E não há melhor oportunidade, filhos, do que trazer todo esse conhecimento através da caridade, do auxilio ao próximo. Àquele que está ao seu lado também está carente de amor e de aprendizado. E a elevação das experiências ao nono corpo de luz reluz a tudo que os circunda, expande os dons do coração, pois permite a verdade da vida eterna, da purificação que os tornará os maiores seres desse universo, seres de amor e de luz que demonstram todas suas emoções guardadas em seus corações.

Essa conexão somente será possível a partir do momento em que aglutinarem as experiências. A partir desse momento, elas podem ser acessadas para trabalhar o 9° chacra, uma a uma. E será isso que trará essa visão diferenciada, cada aspecto da sua vida trabalhado, individualmente, dentro do ambiente do corpo de luz, do nono corpo, num ambiente elevado de paz e amor que o trará uma visão superior de tudo que os rodeia.

Vocês continuam trabalhando a aglutinação de outros aspectos. Mas já iniciam o trabalho de experiência daquelas informações que já foram aglutinadas, para alimentar a sua conexão com o seu Eu Superior. O entendimento maior é ancorado, reluzente a tudo que está ao seu redor. E esse entendimento se expandirá, crescerá, irradiando aos corações curiosos por essa paz, carentes desse amor, chamando-os a esse trajeto de luz. Esse estado despertará a curiosidade de tantos corações carentes da vida superior, da vida mais elevada, que resplandecerá a partir do contato com seu corpo de luz.

Os registros de outras encarnações vão se abrindo aos poucos. Percebem-se conectados com mais serenidade àquelas informações que antes não tinham. Pois a partir do momento que iniciam o trabalho do 9° chacra, começam a trabalhar com a experiência aglutinada de outras encarnações. Podem perceber como já têm mais facilidade com línguas diferentes, começam a ter visões e experiências, que por um momento podem não entender, mas logo perceberão que é simplesmente o ajuste inicial do trabalho de trazer todas as informações aglutinadas para a experiência.

Durante o sono começam a perceber que chegam lembranças de experiências que já foram aglutinadas, para que sejam relembradas e trabalhadas na vivência do 9° chacra. E tudo isso  É trazido não sob a visão da velha matriz, mas de seus corpos superiores ligados à grade búdica planetária, à grade de limpeza, à transmutação e à purificação. Tudo é aglutinado sob uma visão expansiva de si mesmos, que passam a se observar como seres de luz e de amor em meio à ilusão da vida. É um estado onde as graças divinas surgem em nossa vida como mágicas, pois essa visão superior nos abre a tudo que existe e nos conecta aos reinos de luz, proporcionando as curas das experiências.

Comecem a perceber tudo o que ocorre com vocês, filhos, pois a partir desse momento trabalham como pequenos mestres, que já se tornaram mestres de si mesmos, mas que agora trazem AO o treino da mestria para as suas vidas, no presente, levando também o conhecimento para outras pessoas. Mas não o conhecimento seco e duro da ilusão, mas o conhecimento reluzente, do tesouro mais precioso de todos, o da vida eterna, do contato com a criação e todo o seu amor.

Sou Lakshmi, a energia ancorada do amor incondicional de mãe. A riqueza em forma de amor.


Canais: Thiago Strapasson (http://coracaoavatar.blog.br/) e Michelinha OM (http://verdadetransmutadora.blogspot.com.br/) – dezembro/2016
Colaboração: Rebeca Crivelaro Campos

Via:  CORAÇÃO AVATAR | O DESPERTAR DA RIQUEZA INTERIOR – LAKSHMI

OS MANTRAS NO CAMINHO ESPIRITUAL…

healing-mantras

A Importância dos Mantras

Por: Despertar Coletivo

O mantra é uma fórmula mística e ritual recitada ou cantada repetidamente. A palavra provém do sânscrito e tem muitas diferenças sutis de significado, “instrumento da mente”, “linguagem divina” e “linguagem da fisiologia espiritual humana” são apenas algumas de suas conotações. Os mantras se originaram do hinduísmo, mas também são utilizados no budismo e outras religiões.

Os místicos praticam a palavra mágica há milênios. Para algumas escolas, principalmente as de fundamentação técnica, o mantra pode ser qualquer som, sílaba, palavra, frase ou texto, que detenha um poder específico. Existem mantras para facilitar a concentração e meditação, mantras para energizar, para adormecer ou despertar, para desenvolver os chakras ou vibrar canais energéticos a fim de desobstruí-los.

Ao longo dos anos, os ocidentais que chegaram ao oriente tentaram explicar porque os mantras produzem os efeitos esperados. John Blofeld, pesquisador que estudou por dentro as culturas indiana e chinesa, notou que não é necessário saber o significado das palavras ditas. Alguns psicólogos ocidentais defendem que o mantra possui uma energia sonora que movimenta outras energias que envolvem quem o entoa. Blofeld observou que não importa a correção da pronúncia, ele encontrou o mesmo mantra entoado de forma muito diferente em países diversos, e sempre produzindo os efeitos esperados.

Outra explicação seria a mesma usada para o efeito dos mudras: um gesto repetido por tantas pessoas durante tantos séculos que criou um tipo de caminho energético – que podemos chamar de marca no akasha, ou no inconsciente coletivo – que é rapidamente seguido pela psique da pessoa que o executa.

Algumas pessoas marcam a repetição dos mantras usando um mala, ou japamala (em sânscrito, japa = sussurrar e mala = cordão). Trata-se de um colar de 108 contas, utilizado por hinduístas e budistas, que cumpre a mesma função do terço católico. Como o número 108 é considerado mágico na Índia, pois simboliza o eterno, recomenda-se entoar o mantra pelo menos 108 vezes.

Alguns mantras comuns:

Om:

Símbolo do Om
É o mantra mais importante do hinduísmo e outras religiões. Dizem que ele contém o conhecimento dos Vedas e é considerado o corpo sonoro do Absoluto. O Om é a vibração primordial, o som do qual emana o Universo, a substância essencial que constitui todos os outros mantras, sendo o mais poderoso deles. É a raiz de todos os sons da natureza.

Assim como na Bíblia, onde o livro sagrado dos cristãos diz: “No princípio era o Verbo, e o Verbo estava com Deus, e o Verbo era Deus. Todas as coisas foram feitas por meio dele.” (João 1:1-3).

Om Namah Shivaya:

É um mantra que acalma as agitações da mente e sua repetição mental ou oral nos eleva dos níveis inferiores de consciência para níveis mais elevados. Sua repetição equilibra os chakras e traz proteção espiritual.

Om Mani Padme Hum:

Este é o célebre mantra que costuma ser traduzido como: “A jóia da consciência está no coração do lótus” ou “da lama nasce a flor de lótus”. É o mais entoado pelos budistas tibetanos, a disciplina espiritual que faz uso deste célebre mantra é empreendida para promover a ideia do desenvolvimento espiritual associado ao ato de servir à vida. Cada sílaba purifica por completo as emoções negativas que são a manifestação do sofrimento: orgulho, inveja, desejo, ignorância, ganância e ódio.

Om Shanti Om:

Mantra de paz no hinduísmo, ele pode ser considerado apenas uma saudação, mas se repetido diversas vezes induz à um estado de relaxamento profundo, calma interior e bem estar. É indicado também para elevar a consciência durante a prática da meditação.

Mantra Gayatri:

Gayatri é considerado um dos mais antigos mantras védicos. Segundo a tradição hindu, Brahman (o Criador) recebeu esse mantra da Suprema Divindade e, ao meditar sobre o seu significado, obteve o poder de criar o Universo. Seus versos são:

Om
Bhur bhuvah swah
Tat savitur varenyam
Bhargo devasya dhimahi
Dhiyo yo nah prachodayat.

Tradução:

‘Om
Oh! Divina mãe, afaste de nós a ignorância e ilumine o nosso Ser!
Dê-nos uma mente serena, para que a sua imagem possa sempre nela refletir-se!

Mantras e Chakras:

As rodas de energia numa dada frequência produzem os sons que são emitidos por nós pelas suas vibrações. Daí descobriu-se o som especifico de cada chakra, conhecidos também de bija mantras, que quando são entoados repetidamente, suas vibrações sintonizam com estes canais, equilibrando cada centro energético e influenciando diretamente nosso estado de espírito.

Lam:
Som do chakra Muladhara, localizado na base da coluna vertebral. É regido pelo elemento terra, sua cor é vermelha. É a nossa ligação com este mundo, nosso senso de sobrevivência e medos.
Chakras

Vam:
Som do chakra Swadhisthana, localizado pouco abaixo do umbigo, seu elemento é água e sua cor laranja. Está associado a reprodução, como também ao prazer sexual e material.

Ram:
Som do chakra Manipura, localizado no plexo solar, de elemento fogo e cor amarela. Relacionado à nossa mente racional, vitalidade e vontade.

Yam:
Som do chakra Anahata, localizado no centro do coração, tem como elemento o ar e a cor verde. É a união entre as energias materiais e espirituais. Está associado com o amor e a compaixão.

Ham:
Som do chakra Vishuddha, localizado no centro da garganta, seu elemento é o éter e sua cor é azul. Está associado à comunicação e à auto-expressão.

Om:
Som do chakra Ajna. Contém o princípio da Unidade, a energia masculina e feminina. É centro da terceira visão, da inteligência cósmica e da intuição. Cor índigo.

Muitos praticantes não entoam nenhum mantra para o último chakra e permanecem apenas em silêncio, mas em algumas técnicas é utilizado o Ogum Satyam Om.

Ogum Satyam Om:
Som do chakra Sahasrara. Está localizado no topo da cabeça e contém todos os elementos. É relacionado à habilidade de se conectar espiritualmente, à paz e à sabedoria. Sua cor é o lilás.

Recomendo muito o áudio abaixo, eu mesmo já o utilizei em algumas meditações e gostei bastante do resultado. Trata-se de uma meditação guiada através da poderosa técnica Chakra Dhyana, que consiste na ativação dos chakras – do Muladhara ao Sahasrara – cada um com seus respectivos mantras até o despertar da Kundalini.

Cada mantra – combinado com a intenção – aumenta os benefícios físicos e espirituais. Quando combinamos a energia física do mantra, a vibração sonora com a energia mental da intenção e da atenção, aumentamos, fortalecemos e direcionamos o efeito energético do mantra.

A intenção e a razão de estarmos recitando o mantra, é transmitida pela vibração física, produzindo um efeito. Essa é a essência do mantra sanscrítico.

Boa prática!


Via: Despertar Coletivo | A Importância dos Mantras